daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old March 21st, 2014, 04:43 PM   #3201
rafabelem
Quanta saudade do futuro
 
rafabelem's Avatar
 
Join Date: May 2006
Location: Belém (PA)
Posts: 3,463
Likes (Received): 202



__________________
Saudades.... do futuro!
rafabelem no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old March 21st, 2014, 04:43 PM   #3202
radioelos
ChatGospel.net
 
radioelos's Avatar
 
Join Date: Oct 2011
Location: Rio de Janeiro()/Belém do Pará(x)
Posts: 1,050
Likes (Received): 72

Exelente notícia para o Pará

Quote:
Originally Posted by rafabelem View Post
A presidenta da República, Dilma Rousseff, acompanhada do ministro das Cidades, Gilberto Occhi, anuncia nesta quinta-feira (20/03), investimentos de R$ 315,5 milhões do Pacto da Mobilidade Urbana para obras no estado do Pará. Deste total, R$ 159,4 milhões são do Orçamento Geral da União (OGU) e R$ 156,1 milhões de financiamento público com juros subsidiados. Os recursos estão destinados à prefeitura de Belém para realização das obras do BRT Belém, implantação e requalificação de terminais rodofluviais e elaboração de projetos.

Com o anúncio dos recursos para esses novos projetos no Pará (R$ 315,5 milhões), o total de investimentos do Governo Federal em mobilidade urbana no estado, supera a marca de R$ 1 bilhão, em menos de um ano. Deste total, o estado do Pará já tem investimentos de R$ 711,8 milhões para obras de mobilidade urbana do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Grandes Cidades, sendo R$ 180 milhões do OGU, R$ 418 milhões de financiamento público e R$ 113,8 milhões de contrapartida.

O Governo Federal já investiu aproximadamente R$ 93 bilhões em mobilidade urbana no país que, somados aos R$ 50 bilhões do Pacto Nacional para novos empreendimentos, totalizam cerca de R$ 143 bilhões de recursos disponíveis para obras no setor.

Obras - O investimento para a implantação do BRT Belém – Corredor Centenário é de R$ 263,56 milhões, sendo R$ 107,43 do OGU e R$ 156,13 de financiamento público. Com 19,4 quilômetros, o BRT terá 27 estações para interligar as áreas de expansão de Belém, ao passar por vários bairros e reforçar as interligações da região metropolitana. As obras incluem drenagem, pavimentação com implantação de canaleta exclusiva, trecho com faixa preferencial, calçadas, arborização e ciclovias.

Para a implantação e reconstrução de terminais rodofluviais serão destinados R$ 48,7 milhões. A obra conta com a implantação de dez terminais na região insular de Belém, sendo quatro reconstruções de portos existentes (Ver-o-peso, Palha, Mosqueiro e Princesa Izabel) e seis novos terminais para ampliar a rede de transporte público (Icoaraci, Cumbu, Ilha Grande, Cotijuba, Outeiro e Universidade Federal do Pará- UFPA).

Projetos - O Governo Federal também vai destinar R$ 3,29 milhões para elaboração de três projetos. O primeiro projeto será para o Mergulhão Terminal Tapanã com investimentos de R$ 1,44 milhão de OGU. O projeto prevê um trecho de 630 metros na interseção da Avenida Augusto Montenegro com as Rodovias Tapanã e Mário Covas.

Outro projeto será para o Corredor de Integração Leste no valor R$ 780 mil. Será realizada uma adequação viária de 15,1 quilômetros para compor o sistema de transporte público de passageiros por ônibus convencional para alimentação e integração com sistema de BRT. As futuras obras contemplam: drenagem, calçadas, pavimentação, ciclovias, arborização, iluminação pública e faixas exclusivas de ônibus.

Para o último projeto será para mobilidade metropolitana em área de expansão está destinado R$1,07 milhão para a implantação de 21,3 quilômetros de corredores de transporte de passageiros de caráter metropolitano. A obra prevê a recuperação e ampliação de eixos viários com faixas exclusivas para transporte público de passageiros, drenagem, pavimentação, implantação de calçadas, arborização, ciclovias, iluminação pública e pontos de paradas para o transporte coletivo.

Fonte: http://cidades.gov.br/index.php/o-mi...e-urbana-.html
Ótima notícia para o Estado do Pará, que estava precisando de investimentos como esse que não é só no BRT Terrestre mais vai atingir integrado com 39 ilhas de Belém
radioelos no está en línea   Reply With Quote
Old March 21st, 2014, 08:44 PM   #3203
Márcio André
Registered User
 
Join Date: Jun 2012
Posts: 18
Likes (Received): 2

Quote:
Originally Posted by rafabelem View Post
A presidenta da República, Dilma Rousseff, acompanhada do ministro das Cidades, Gilberto Occhi, anuncia nesta quinta-feira (20/03), investimentos de R$ 315,5 milhões do Pacto da Mobilidade Urbana para obras no estado do Pará. Deste total, R$ 159,4 milhões são do Orçamento Geral da União (OGU) e R$ 156,1 milhões de financiamento público com juros subsidiados. Os recursos estão destinados à prefeitura de Belém para realização das obras do BRT Belém, implantação e requalificação de terminais rodofluviais e elaboração de projetos.

Com o anúncio dos recursos para esses novos projetos no Pará (R$ 315,5 milhões), o total de investimentos do Governo Federal em mobilidade urbana no estado, supera a marca de R$ 1 bilhão, em menos de um ano. Deste total, o estado do Pará já tem investimentos de R$ 711,8 milhões para obras de mobilidade urbana do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Grandes Cidades, sendo R$ 180 milhões do OGU, R$ 418 milhões de financiamento público e R$ 113,8 milhões de contrapartida.

O Governo Federal já investiu aproximadamente R$ 93 bilhões em mobilidade urbana no país que, somados aos R$ 50 bilhões do Pacto Nacional para novos empreendimentos, totalizam cerca de R$ 143 bilhões de recursos disponíveis para obras no setor.

Obras - O investimento para a implantação do BRT Belém – Corredor Centenário é de R$ 263,56 milhões, sendo R$ 107,43 do OGU e R$ 156,13 de financiamento público. Com 19,4 quilômetros, o BRT terá 27 estações para interligar as áreas de expansão de Belém, ao passar por vários bairros e reforçar as interligações da região metropolitana. As obras incluem drenagem, pavimentação com implantação de canaleta exclusiva, trecho com faixa preferencial, calçadas, arborização e ciclovias.

Para a implantação e reconstrução de terminais rodofluviais serão destinados R$ 48,7 milhões. A obra conta com a implantação de dez terminais na região insular de Belém, sendo quatro reconstruções de portos existentes (Ver-o-peso, Palha, Mosqueiro e Princesa Izabel) e seis novos terminais para ampliar a rede de transporte público (Icoaraci, Cumbu, Ilha Grande, Cotijuba, Outeiro e Universidade Federal do Pará- UFPA).

Projetos - O Governo Federal também vai destinar R$ 3,29 milhões para elaboração de três projetos. O primeiro projeto será para o Mergulhão Terminal Tapanã com investimentos de R$ 1,44 milhão de OGU. O projeto prevê um trecho de 630 metros na interseção da Avenida Augusto Montenegro com as Rodovias Tapanã e Mário Covas.

Outro projeto será para o Corredor de Integração Leste no valor R$ 780 mil. Será realizada uma adequação viária de 15,1 quilômetros para compor o sistema de transporte público de passageiros por ônibus convencional para alimentação e integração com sistema de BRT. As futuras obras contemplam: drenagem, calçadas, pavimentação, ciclovias, arborização, iluminação pública e faixas exclusivas de ônibus.

Para o último projeto será para mobilidade metropolitana em área de expansão está destinado R$1,07 milhão para a implantação de 21,3 quilômetros de corredores de transporte de passageiros de caráter metropolitano. A obra prevê a recuperação e ampliação de eixos viários com faixas exclusivas para transporte público de passageiros, drenagem, pavimentação, implantação de calçadas, arborização, ciclovias, iluminação pública e pontos de paradas para o transporte coletivo.

Fonte: http://cidades.gov.br/index.php/o-mi...e-urbana-.html
1 Bilhão de reais? Só? Gostaria apenas que a União pagasse os quase 25 Bilhões de reais que deve ao povo paraense pela política de desoneração fiscal e lei Kandir. Isso sim faria diferença.
Márcio André no está en línea   Reply With Quote
Old March 23rd, 2014, 11:40 PM   #3204
paulo lima
Luta para o Trem-Bala
 
paulo lima's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Campinas-SP
Posts: 2,826
Likes (Received): 254

Quote:
Originally Posted by Guajará View Post
Nenhum investimentos em transporte sobre trilhos, que lamentavel...
alem do que essa migalha de obras vao custar muito a sair do papel... e ficarem prontas.

Agora qualquer obra basica que é obrigação do governo se tem que subir em palanque e fazer festa. Fruto de propaganda eleitoral.

Tem mais é que vaiar mesmo.
Pois eh amigo, isso mostra que o Pais ainda tem a mentalidade Rodoviarista. O engraçado que todos falam em defender o uso da ferrovia na Mobilidade Urbana. Na hora que por exemplo você dar uma ideia e apresenta uma proposta para um VLT na Cidade, já metem na cara dizendo "é muito caro demais para implantar", e o BRT é mais barato e rápido para implantar. Ou seja, muitos nao pensam na Cidade e o que "quer para Cidade", só pensam de forma política e preocupados com o mandatos dos Prefeitos e Governadores, ou seja, a maior preocupação é com os mandatos do que com a Cidade.
Espero que o BRT também dar um passo positivo para melhoria no transporte da Cidade(nada contra o BRT, vejo que também é um bom transporte e muito mais avançado do que esses "onibus comum" de linha que anda sobrelotados e para em todos semáforos), e que só me chateia e de ver que o VLT nem entra nas discussões para Mobilidade Urbana, pode até entrar nas conversas, o problema por ser muito caro para implantar acaba sempre deixando de lado e sempre vão no "mais rápido e barato". Só que muitos esquecem que o "mais barato e rápido para fazer" não tem muita durabilidade para Cidade, o "mais caro para e demorado para construir" tem mais durabilidade e deixa para sempre um bom conforto e benefício para Cidade.

E outra, concordo com vc amigo, essa Presidenta já está pra cima e pra baixo pelo Pais anunciando projeto que nem passa de projetos, recursos e etc. Se essas coisas um dia sair do papel, já seria bom. E tenho mesma visão que a sua, isso me cheira a "eleitoreiro". E melhor agente parar de falar essas coisas aqui, porque assim não as "verdades" vai incomodar muitas pessoas e vão chamar agente de pessimistas, que "falam de mais" e até já estão me chamando de "Fãzinho do VLT", só porque não sou fã também dos BRTs, ônibus, carros e transito caótico. E só porque sempre defendi o uso das ferrovias na Mobilidade Urbana, já me perseguem.
Mais blz, esperamos que o BRT de Belém der certo e que as obras ficam prontas logo, apesar de estarem atrasadas desde 2012.
__________________

Guajará liked this post

Last edited by paulo lima; March 23rd, 2014 at 11:49 PM.
paulo lima no está en línea   Reply With Quote
Old March 24th, 2014, 09:07 PM   #3205
ricfelix
Belém - Pará
 
ricfelix's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Posts: 20,936
Likes (Received): 8674

Será que o Diário ainda vai meter pau no BRT?? Lembro que eles fizeram uma matéria logo após a inauguração do primeiro trecho comparando Belém a Sucupira dizendo que o BRT estava superfaturado.

Disseram que com pouco mais de 500 milhões iam fazer apenas 20 km de vias segregadas. Mas agora que a Dilma liberou os recursos para a PMB, quase metade do que o Diário afirmava que custaria o BRT. Lembrando que esse valor vai ser usado não só para a AM, mas para os terminais fluviais, corredor centenário...
__________________
A propaganda é a alma do negócio

Thread da política paraense, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1557098

Thread das eleições presidenciais de 2014, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1666368



rafabelem liked this post
ricfelix está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 26th, 2014, 04:05 PM   #3206
diogo140992
Registered User
 
Join Date: Dec 2009
Location: Belém, Pará
Posts: 30
Likes (Received): 6

Nota técnica sobre a avenida Independência. Tem uma planta do viaduto.

http://www.seidurb.pa.gov.br/downloa...ependencia.pdf
diogo140992 no está en línea   Reply With Quote
Old March 26th, 2014, 11:16 PM   #3207
Anderson Coimbra
Rio de Janeiro
 
Join Date: Dec 2011
Posts: 2,281
Likes (Received): 353

Já começou a construção desse viaduto?
Anderson Coimbra no está en línea   Reply With Quote
Old March 28th, 2014, 01:55 PM   #3208
Márcio André
Registered User
 
Join Date: Jun 2012
Posts: 18
Likes (Received): 2

Empresários aderem ao projeto da Plataforma Logística do Guamá


Uma longa salva de palmas marcou o final do encontro, confirmando a aprovação dos empresários ao projeto.
Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 27/03/2014 11:31:00
O Pará dá um passo decisivo para se tornar um dos maiores centros logísticos de movimentação de cargas do Brasil. O avanço foi obtido nesta quarta-feira, 26, com a adesão de cerca de 40 empresários da Região Norte ao projeto de construção da Plataforma Logística do Guamá.

Trata-se de um gigantesco empreendimento a ser construído no município de Inhangapi, próximo a Castanhal, a 70 quilômetros de Belém, para servir a princípio como entreposto rodofluvial aos produtos oriundos e aos insumos destinados à Zona Franca de Manaus.

Mas o projeto vai além. Prevê a transformação de uma área de 12 mil hectares às margens do Rio Guamá na mais moderna plataforma intermodal de operação de cargas da Amazônia.

A infraestrutura será adequada para a construção de estações privadas de transbordo, para a instalação de um porto público de médio porte e para o nascimento de um grande distrito industrial e naval.

Mais do que um corredor logístico, a Plataforma do Guamá oferecerá um novo modelo de desenvolvimento para o Nordeste paraense. Funcionará como um “cluster”, fomentando desde a verticalização de cadeias produtivas afeitas aos operadores envolvidos até setores como o de reparo de embarcações.

CARGA PESADA

É um projeto com impactos positivos na geração de empregos, no desenvolvimento sustentável, no combate à pobreza e à desigualdade regional, e com reflexos até mesmo na mobilidade urbana da capital paraense e na qualidade de vida dos moradores da Região Metropolitana.

Quando for inaugurada, a Plataforma Logística retira das ruas de Belém milhares de caminhões que cruzam a cidade todos os dias. Atualmente, os produtos fabricados na Zona Franca de Manaus são trazidos de navio até os portos localizados na rodovia Arthur Bernardes e de lá transportados aos seus destinos por via rodoviária. Antes de alcançar as rodovias federais de ligação com o Nordeste, cerca de 1.500 caminhões por dia, em média, atravessam Belém.

“Imagine o alívio que representa para a cidade a transferência desses veículos pesados, que atravancam o tráfego, para a Plataforma Logística do Guamá”, observa Alexandre Araújo, coordenador de logística da Secretaria Estadual de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom).

“A Plataforma terá as condições ideais de escoamento, estacionamento e operação desses veículos, além de conectar o transporte rodoviário ao fluvial sem provocar prejuízos ao espaço urbano”, garante o titular da pasta, Davi Leal. “Sem falar no fato de que o transporte de cargas vai tornar-se mais rápido, barato e eficiente”, acrescenta.

REUNIÃO

Maturado por dois anos, o projeto foi apresentado pelo governador Simão Jatene aos representantes dos setores de logística, transporte e navegação, numa reunião pontuada por dois momentos marcantes.

O primeiro aconteceu quando o governador disse que a Plataforma do Guamá só será viável se contar com a participação efetiva dos empresários tanto na sua concepção como na execução.

“A Plataforma Logística do Guamá é uma solução que está no horizonte da nossa governabilidade. Depende de nós. Mas só vale a pena apostar nela se for do interesse de vocês, que representam os setores diretamente beneficiados”, alertou o governador. “Por isso, eu os chamei aqui. Eu quero ouvi-los”.

O pedido de Jatene pegou os convidados de surpresa. Quinze segundos de silêncio tomaram conta do ambiente, numa aparente demonstração de insegurança, que logo se desmanchou para dar lugar a um notório entusiasmo.

Todos os empresários e lideranças que se manifestaram asseguraram pleno interesse na construção da Plataforma, celebraram o projeto como de suma importância para a economia da região e comprometeram-se a participar de cada etapa do empreendimento.

Raimundo Holanda, presidente da Federação Nacional das Empresas de Navegação, resumiu bem a empolgação. “A Plataforma do Guamá é um novo conceito de transporte e logística, que deveria ser copiado por todos os Estados da nossa região”, sugeriu.

“É uma iniciativa que vai ao encontro de tudo aquilo que nós, empresários e produtores, estamos pensando. O Governo do Pará está de parabéns”, afirmou José Rebelo, presidente do Sindicato dos Armadores do Pará.

“Além de todas as vantagens do ponto de vista estratégico, a Plataforma do Guamá também reduz custos. Nós, do Sindicarpa, damos total apoio”, disse Cilene Sabino de Oliveira, presidente do Sindicato das Empresas de Logística e Transporte de Cargas do Pará.

“Eu o parabenizo, governador, não apenas pelo projeto, um dos mais modernos do Brasil, mas principalmente por ouvir a gente. Eu me sinto honrado”, destacou o empresário Rodrigo Shimura, da Combitrans, empresa amazonense especializada em logística.

AGENDA

No final da reunião, os empresários decidiram que no próximo dia 8 vão consolidar suas contribuições em relação ao projeto, para apresentá-las ao governador em um novo encontro, no dia 16 de abril, dando início a uma inédita agenda conjunta de trabalho entre Governo do Pará e empreendedores dessa área.

Foi quando se deu o segundo momento marcante do encontro: uma longa salva de palmas, confirmando a aprovação dos empresários ao projeto, o apoio deles à iniciativa do governo de trabalhar em conjunto com a iniciativa privada e a confiança nos compromissos assumidos pelo governador.

“Só com geração de emprego e renda se combate a pobreza e a desigualdade. Eu fico muito feliz com o apoio de vocês a esse projeto, que contribui para vencermos o enorme desafio da logística na nossa região e mudarmos paradigmas na relação entre o Poder Público e os empresários”, agradeceu Simão Jatene.

Paulo Silber
Secretaria de Estado de Comunicação


Isso sim ajudaria bastante o trânsito de Belém e Região Metropolitana.
__________________

Empire.law liked this post
Márcio André no está en línea   Reply With Quote
Old March 28th, 2014, 03:34 PM   #3209
Wendell Rocha
w.w.
 
Wendell Rocha's Avatar
 
Join Date: Oct 2009
Location: Over the hills...
Posts: 2,884
Likes (Received): 75

Quote:
Originally Posted by Márcio André View Post
Empresários aderem ao projeto da Plataforma Logística do Guamá

[...]
Quando for inaugurada, a Plataforma Logística retira das ruas de Belém milhares de caminhões que cruzam a cidade todos os dias. Atualmente, os produtos fabricados na Zona Franca de Manaus são trazidos de navio até os portos localizados na rodovia Arthur Bernardes e de lá transportados aos seus destinos por via rodoviária. Antes de alcançar as rodovias federais de ligação com o Nordeste, cerca de 1.500 caminhões por dia, em média, atravessam Belém.

“Imagine o alívio que representa para a cidade a transferência desses veículos pesados, que atravancam o tráfego, para a Plataforma Logística do Guamá”, observa Alexandre Araújo, coordenador de logística da Secretaria Estadual de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom).

“A Plataforma terá as condições ideais de escoamento, estacionamento e operação desses veículos, além de conectar o transporte rodoviário ao fluvial sem provocar prejuízos ao espaço urbano”, garante o titular da pasta, Davi Leal. “Sem falar no fato de que o transporte de cargas vai tornar-se mais rápido, barato e eficiente”, acrescenta.

[...]
Seria ótimo que tranferissem todas aquelas empresas e portos ao longo da Arthur Bernardes para essa Nova Zona Industrial. E com isso, construissem uma grande avenida na orla ligando o centro de Belém a Icoaraci. Ainda, nas áreas remanescentes das empresas, daria pra fazer uma boa urbanização ao longo da avenida na orla, com parques, novos conjuntos habitacionais populares, áreas para empreendimentos privados residenciais, comerciais, hotéis etc.
__________________
All that great heart lying still and slowly dying
All that great heart lying still on an angel wing

Empire.law liked this post
Wendell Rocha no está en línea   Reply With Quote
Old March 28th, 2014, 03:52 PM   #3210
Damoxenus
Registered User
 
Damoxenus's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: Belém
Posts: 796
Likes (Received): 79

Quote:
Originally Posted by Márcio André View Post
Empresários aderem ao projeto da Plataforma Logística do Guamá


Uma longa salva de palmas marcou o final do encontro, confirmando a aprovação dos empresários ao projeto.
Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 27/03/2014 11:31:00
O Pará dá um passo decisivo para se tornar um dos maiores centros logísticos de movimentação de cargas do Brasil. O avanço foi obtido nesta quarta-feira, 26, com a adesão de cerca de 40 empresários da Região Norte ao projeto de construção da Plataforma Logística do Guamá.

Trata-se de um gigantesco empreendimento a ser construído no município de Inhangapi, próximo a Castanhal, a 70 quilômetros de Belém, para servir a princípio como entreposto rodofluvial aos produtos oriundos e aos insumos destinados à Zona Franca de Manaus.

Mas o projeto vai além. Prevê a transformação de uma área de 12 mil hectares às margens do Rio Guamá na mais moderna plataforma intermodal de operação de cargas da Amazônia.

A infraestrutura será adequada para a construção de estações privadas de transbordo, para a instalação de um porto público de médio porte e para o nascimento de um grande distrito industrial e naval.

Mais do que um corredor logístico, a Plataforma do Guamá oferecerá um novo modelo de desenvolvimento para o Nordeste paraense. Funcionará como um “cluster”, fomentando desde a verticalização de cadeias produtivas afeitas aos operadores envolvidos até setores como o de reparo de embarcações.

CARGA PESADA

É um projeto com impactos positivos na geração de empregos, no desenvolvimento sustentável, no combate à pobreza e à desigualdade regional, e com reflexos até mesmo na mobilidade urbana da capital paraense e na qualidade de vida dos moradores da Região Metropolitana.

Quando for inaugurada, a Plataforma Logística retira das ruas de Belém milhares de caminhões que cruzam a cidade todos os dias. Atualmente, os produtos fabricados na Zona Franca de Manaus são trazidos de navio até os portos localizados na rodovia Arthur Bernardes e de lá transportados aos seus destinos por via rodoviária. Antes de alcançar as rodovias federais de ligação com o Nordeste, cerca de 1.500 caminhões por dia, em média, atravessam Belém.

“Imagine o alívio que representa para a cidade a transferência desses veículos pesados, que atravancam o tráfego, para a Plataforma Logística do Guamá”, observa Alexandre Araújo, coordenador de logística da Secretaria Estadual de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom).

“A Plataforma terá as condições ideais de escoamento, estacionamento e operação desses veículos, além de conectar o transporte rodoviário ao fluvial sem provocar prejuízos ao espaço urbano”, garante o titular da pasta, Davi Leal. “Sem falar no fato de que o transporte de cargas vai tornar-se mais rápido, barato e eficiente”, acrescenta.

REUNIÃO

Maturado por dois anos, o projeto foi apresentado pelo governador Simão Jatene aos representantes dos setores de logística, transporte e navegação, numa reunião pontuada por dois momentos marcantes.

O primeiro aconteceu quando o governador disse que a Plataforma do Guamá só será viável se contar com a participação efetiva dos empresários tanto na sua concepção como na execução.

“A Plataforma Logística do Guamá é uma solução que está no horizonte da nossa governabilidade. Depende de nós. Mas só vale a pena apostar nela se for do interesse de vocês, que representam os setores diretamente beneficiados”, alertou o governador. “Por isso, eu os chamei aqui. Eu quero ouvi-los”.

O pedido de Jatene pegou os convidados de surpresa. Quinze segundos de silêncio tomaram conta do ambiente, numa aparente demonstração de insegurança, que logo se desmanchou para dar lugar a um notório entusiasmo.

Todos os empresários e lideranças que se manifestaram asseguraram pleno interesse na construção da Plataforma, celebraram o projeto como de suma importância para a economia da região e comprometeram-se a participar de cada etapa do empreendimento.

Raimundo Holanda, presidente da Federação Nacional das Empresas de Navegação, resumiu bem a empolgação. “A Plataforma do Guamá é um novo conceito de transporte e logística, que deveria ser copiado por todos os Estados da nossa região”, sugeriu.

“É uma iniciativa que vai ao encontro de tudo aquilo que nós, empresários e produtores, estamos pensando. O Governo do Pará está de parabéns”, afirmou José Rebelo, presidente do Sindicato dos Armadores do Pará.

“Além de todas as vantagens do ponto de vista estratégico, a Plataforma do Guamá também reduz custos. Nós, do Sindicarpa, damos total apoio”, disse Cilene Sabino de Oliveira, presidente do Sindicato das Empresas de Logística e Transporte de Cargas do Pará.

“Eu o parabenizo, governador, não apenas pelo projeto, um dos mais modernos do Brasil, mas principalmente por ouvir a gente. Eu me sinto honrado”, destacou o empresário Rodrigo Shimura, da Combitrans, empresa amazonense especializada em logística.

AGENDA

No final da reunião, os empresários decidiram que no próximo dia 8 vão consolidar suas contribuições em relação ao projeto, para apresentá-las ao governador em um novo encontro, no dia 16 de abril, dando início a uma inédita agenda conjunta de trabalho entre Governo do Pará e empreendedores dessa área.

Foi quando se deu o segundo momento marcante do encontro: uma longa salva de palmas, confirmando a aprovação dos empresários ao projeto, o apoio deles à iniciativa do governo de trabalhar em conjunto com a iniciativa privada e a confiança nos compromissos assumidos pelo governador.

“Só com geração de emprego e renda se combate a pobreza e a desigualdade. Eu fico muito feliz com o apoio de vocês a esse projeto, que contribui para vencermos o enorme desafio da logística na nossa região e mudarmos paradigmas na relação entre o Poder Público e os empresários”, agradeceu Simão Jatene.

Paulo Silber
Secretaria de Estado de Comunicação


Isso sim ajudaria bastante o trânsito de Belém e Região Metropolitana.
Seria muito otimismo ver essa iniciativa como um passo para viabilizar a retirada dos portos da Bernardo Sayão e, assim, concretizar o sonho da Orla continua da UFPA ao Portal????
__________________
Guamá na Caliça!
Damoxenus no está en línea   Reply With Quote
Old March 28th, 2014, 08:05 PM   #3211
ricfelix
Belém - Pará
 
ricfelix's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Posts: 20,936
Likes (Received): 8674

Vai beneficiar mais a Arthur Bernardes.


A Independência não ia ser "inaugurada" agora em março?

E o terminal hidroviário de Belém??
__________________
A propaganda é a alma do negócio

Thread da política paraense, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1557098

Thread das eleições presidenciais de 2014, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1666368


ricfelix está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 28th, 2014, 08:57 PM   #3212
Kaiodupara
Registered User
 
Kaiodupara's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: Belém - Paragominas
Posts: 899
Likes (Received): 11

Quote:
Originally Posted by Anderson Coimbra View Post
Já começou a construção desse viaduto?
tb queria saber... alguem da região saberia dizer?
Kaiodupara no está en línea   Reply With Quote
Old March 28th, 2014, 11:22 PM   #3213
rafabelem
Quanta saudade do futuro
 
rafabelem's Avatar
 
Join Date: May 2006
Location: Belém (PA)
Posts: 3,463
Likes (Received): 202

Duplicação dos três primeiros quilômetros da Perimetral deve ser concluída até julho

A duplicação dos três primeiros quilômetros da avenida Perimetral – uma das obras do Sistema Integrado de Transporte da Região Metropolitana de Belém, previsto no Projeto Ação Metrópole, executado pelo Governo do Estado – deve ser concluída até meados do próximo mês de julho. A expectativa é do engenheiro responsável pela obra, Rui Sales, da Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb).

Segundo Rui, a obra foi divida em três etapas para facilitar a evolução. Um trecho diz respeito ao perímetro localizado entre as travessas São Domingos e Cipriano Santos; outro entre as travessas Cipriano Santos e Mauriti, e, por fim, entre a travessa Mauriti e a avenida João Paulo II.

No caso do primeiro trecho, toda a parte de drenagem já foi concluída. Nos próximos dias, terá início a terraplenagem. O segundo, com cerca de 600 metros, é o que está sendo trabalhado no momento. No local, os operários da empresa responsável pela obra estão realizando a chamada drenagem profunda, que envolve a implantação de tubulação que servirá para levar a água pluvial para um poço, de onde, posteriormente, será drenada para os canais.

Essa intervenção, que teve início no último dia 10 de março e estava prevista para terminar em 60 dias, deverá ser concluída antes do prazo inicial. “Vamos concluir esse trecho e entregá-lo totalmente pronto, já com calçadas, ciclofaixas, ciclovias, meio fio e canteiro central. Foi justamente para agilizar o trabalho que dividimos a obra por etapas, para evitar abrirmos várias frentes e não avançarmos em nenhuma. Assim, concluímos completamente uma etapa e seguimos para outra, embora nada impeça que algumas coisas possam ser feitas paralelamente”, explica o engenheiro, acrescentando, por exemplo, que o trecho entre as travessas São Domingos e Cipriano Santos foi completamente drenado enquanto já se iniciava o trabalho no trecho entre a Cipriano Santos e a Mauriti.

No perímetro entre a Cipriano Santos e a Mauriti, onde está ocorrendo o trabalho no momento, a intervenção está sendo mais demorada por se tratar da chamada drenagem profunda. “Depois disso, vamos partir para o trecho entre a Mauriti e a João Paulo II, onde será feita apenas uma drenagem superficial e não vai haver troca de material, vamos simplesmente escariar (cortar) a pista para que depois ela possa aderir e receber uma nova camada asfáltica, então será um serviço mais rápido. O trecho mais crítico realmente foi aqui entre a Cipriano Santos e a Mauriti e, depois, um outro trecho também receberá esse serviço, que é entre as travessas Barão do Triunfo e a Enéas Pinheiro, mas também não numa profundidade tão grande”, destacou.

A avenida Perimetral, entre a avenida João Paulo II e o campus da UFPA, tem cinco quilômetros de extensão. No primeiro momento, no entanto, a duplicação vai envolver os três quilômetros iniciais, os quais estão sendo trabalhados pela Seidurb. Os dois quilômetros finais serão contemplados num segundo momento do projeto.

Interdição

Foi por conta das obras que, no último dia 18, houve o bloqueio do tráfego de veículos pelo trecho entre a Cipriano Santos e a Mauriti. Para solucionar o problema, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), em parceria com a Seidurb, criou um corredor alternativo, no qual, até agora, nenhum incidente foi verificado com condutores.

O desvio é o seguinte: os veículos que trafegam pela Perimetral em direção à UFPA dobram na travessa Mauriti até chegar na avenida João Paulo II no sentido São Brás. Ao chegar próximo à travessa Antônio Baena, o motorista usa o retorno e, no outro lado da via, acessa a travessa Francisco Monteiro, de onde segue até a avenida Cipriano Santos para retomar a Perimetral após o trecho em obras. Já para os carros que vão da UFPA para a João Paulo II, o desvio é feito pela Cipriano Santos ou Celso Malcher até a Francisco Monteiro, seguindo para a João Paulo II, tanto no sentido São Brás como no sentido da Dr. Freitas, e dali ao destino.

Fonte: http://www.agenciapara.com.br/noticia.asp?id_ver=97715
__________________
Saudades.... do futuro!
rafabelem no está en línea   Reply With Quote
Old March 29th, 2014, 03:14 AM   #3214
Anderson Coimbra
Rio de Janeiro
 
Join Date: Dec 2011
Posts: 2,281
Likes (Received): 353


Huahuahuahua... esse negócio de inaugurar obra por etapas é bem coisa de politico brasileiro em ano de eleição. Só pra querer mostrar q tá trabalhando e dar visibilidade pros olhos da população. Esse Jatene tá conseguindo fazer o governo mais apático da historia do Estado do Pará. Aquelas casas q ficam coladas no muro da UFPA serão retiradas?

Last edited by Anderson Coimbra; March 29th, 2014 at 04:59 PM.
Anderson Coimbra no está en línea   Reply With Quote
Old March 29th, 2014, 07:16 AM   #3215
ricfelix
Belém - Pará
 
ricfelix's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Posts: 20,936
Likes (Received): 8674

kkkkkkkkk Tudo isso de tempo para fazer 3 kms do trecho mais fácil de se trabalhar na Perimetral??

Ana Júlia teve um final de mandato mais digno.
__________________
A propaganda é a alma do negócio

Thread da política paraense, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1557098

Thread das eleições presidenciais de 2014, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1666368


ricfelix está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 29th, 2014, 04:12 PM   #3216
CavaleiroCivil
Registered User
 
Join Date: Jun 2012
Posts: 484
Likes (Received): 227

Quote:
Originally Posted by ricfelix View Post
kkkkkkkkk Tudo isso de tempo para fazer 3 kms do trecho mais fácil de se trabalhar na Perimetral?? Ana Júlia teve um final de mandato mais digno.
Ainda sobre a perimetral e apenas retratando FATOS (nao opinião política): Ana Júlia prometeu entregar a Perimetral pro Fórum social Mundial. Fez aquela obra de 400m e depois disso nunca mais se ouviu falar na perimetral. Então, do que se trata de dignidade, Ana Júlia nao teve (mesmo) um final mais digno.
CavaleiroCivil no está en línea   Reply With Quote
Old March 29th, 2014, 04:13 PM   #3217
Anderson Coimbra
Rio de Janeiro
 
Join Date: Dec 2011
Posts: 2,281
Likes (Received): 353

Concordo com vc rick. Apesar de ter sido tb uma obra eleitoreira (que não surtiu efeito) mas pelo menos o governo passado ao inaugurar a av. centenário não deixou obra pela metade. Inaugurou a avenida com todas as intervenções necessárias para não atravancar o transito. Foram 3 elevados de uma só vez coisa jamais vista na cidade de Belém. O Jatene vai entregar a independencia sem nenhuma outra intervenção nos cruzamentos, Isso na minha opinião é projeto mal elaborado. Vai ser um Deus nos acuda!

Last edited by Anderson Coimbra; March 29th, 2014 at 04:18 PM.
Anderson Coimbra no está en línea   Reply With Quote
Old March 29th, 2014, 11:37 PM   #3218
ricfelix
Belém - Pará
 
ricfelix's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Posts: 20,936
Likes (Received): 8674

Quote:
Originally Posted by CavaleiroCivil View Post
Ainda sobre a perimetral e apenas retratando FATOS (nao opinião política): Ana Júlia prometeu entregar a Perimetral pro Fórum social Mundial. Fez aquela obra de 400m e depois disso nunca mais se ouviu falar na perimetral. Então, do que se trata de dignidade, Ana Júlia nao teve (mesmo) um final mais digno.
É verdade.

Em compensação ele deixou a Centenário, o complexo viário da Júlio Cezar (99% feito), PCT Guamá encaminhado, a Santa Casa já em obras, revitalização do DI de Icoaraci...

Já no governo atual, infelizmente, Belém ainda não teve um legado.

Mas vamos esperar ele inaugurar a JPII e a Independência.
__________________
A propaganda é a alma do negócio

Thread da política paraense, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1557098

Thread das eleições presidenciais de 2014, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1666368


ricfelix está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 29th, 2014, 11:52 PM   #3219
brunnoh
Registered User
 
brunnoh's Avatar
 
Join Date: Mar 2014
Location: Marituba - PA
Posts: 19
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by Kaiodupara View Post
tb queria saber... alguem da região saberia dizer?
Olá, moro em Marituba passo por lá todos os dias. Como disse em alguns posts atrás, o viaduto ainda não está sendo feito, apenas parte das árvores do terreno onde ele será construído foram retiradas, mas o viaduto até hoje nada.
brunnoh no está en línea   Reply With Quote
Old March 30th, 2014, 12:43 AM   #3220
Kaiodupara
Registered User
 
Kaiodupara's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: Belém - Paragominas
Posts: 899
Likes (Received): 11

Quote:
Originally Posted by brunnoh View Post
Olá, moro em Marituba passo por lá todos os dias. Como disse em alguns posts atrás, o viaduto ainda não está sendo feito, apenas parte das árvores do terreno onde ele será construído foram retiradas, mas o viaduto até hoje nada.
valeu!!!!!!!!
Kaiodupara no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 07:09 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu