daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Arquitetura e Discussões Urbanas



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rate Thread
Old October 1st, 2007, 12:53 AM   #41
Inconfidente
Registered User
 
Inconfidente's Avatar
 
Join Date: Feb 2007
Location: Belo Horizonte
Posts: 17,999
Likes (Received): 14642

Quote:
Originally Posted by Ariela_ View Post
é, eu não fui clara mas eu quis dizer de carro mesmo. de ônibus já é mais complicado... ônibus não passa dos sessenta, não pode mudar de rota etc e ainda tem que pegar dois onibus dependo pra onde você vai. sainde de contagem eu ia até a ufmg em 12 min isso de carro!
quanto a fpolis, fpolis é realemnte maior que BH, eu vi no site do ibge que fpólis tem mais de 400 km² enquanto Bh tem só 300. e fpolis tem de norte a sul uns 80 KM, com 80 Km eu saio de Bh e vou até itaúna e ainda rodo mais um pouquinho.
Não é isso que eu estou questionando. Mesmo porque se você considerar isso São Gabriel da Cachoeira no Amazonas é maior que São Paulo. O que eu estou questionando é a área urbanizada do município. A porcentagem da área municipal realmente ocupada pela cidade.
Inconfidente no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old October 1st, 2007, 01:57 AM   #42
Ariela
DuoCromo!
 
Ariela's Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Posts: 611
Likes (Received): 1

Quote:
Originally Posted by Gmata View Post
Minha ex-namorada mora no Riacho. Lembro-me que as vezes dava carona para ela ate a UFMG e era bem rapido, uns 10 a 15 min dependendo do horario.

As vias utilizadas sao sempre rapidas e liberadas, mesmo nos horarios de pico (Via Expressa Leste-Oeste , Anel Rodoviário, Carlos luz).
o Unico lugar que as vezes complicava é aquela "Praça da Itau". Vi que deram uma melhorada por la. Conseguiram resolver os problemas ali?
até a última vez que fui lá a praça do itaú continuava um inferno.
mas eu não pegava a praça do itaú não, ia direto na 381 pra pegar o anel rodoviário
Ariela no está en línea   Reply With Quote
Old October 1st, 2007, 02:39 AM   #43
Ariela
DuoCromo!
 
Ariela's Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Posts: 611
Likes (Received): 1

Quote:
Originally Posted by Inconfidente View Post
Não é isso que eu estou questionando. Mesmo porque se você considerar isso São Gabriel da Cachoeira no Amazonas é maior que São Paulo. O que eu estou questionando é a área urbanizada do município. A porcentagem da área municipal realmente ocupada pela cidade.
dificil de dizer, porque a cidade de fpolis tem muitas comunidades espalhadas por toda a ilha, com um monte de nada entre elas.
Ariela no está en línea   Reply With Quote
Old October 1st, 2007, 03:31 AM   #44
Inconfidente
Registered User
 
Inconfidente's Avatar
 
Join Date: Feb 2007
Location: Belo Horizonte
Posts: 17,999
Likes (Received): 14642

É exatamente disso que estou falando. Não dá para comparar, mas dando uma olhada no GE você tira sua dúvida sem dificuldade alguma.
Inconfidente no está en línea   Reply With Quote
Old October 2nd, 2007, 03:03 AM   #45
Naipesky
Registered User
 
Naipesky's Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Posts: 14,959
Likes (Received): 17629

Quote:
Originally Posted by LUKS-BH View Post
No caderno VEÍCULOS do EM saiu algo a mais sobre isso:

Guru da massa crítica
ROLIM'Ã


O filósofo austríaco André Gorz foi encontrado morto segunda-feira, em casa, em Vosnon, na França. Suicidou-se junto com a esposa. Colaborador da revista Les Temps Modernes, fundada por Jean Paul Sartre, chegou a fazer parte do conselho editorial da publicação na década de 40, e depois fundou a Le Nouvel Observateur, nos anos 60. Também foi autor de diversas obras, algumas traduzidas para o português, entre elas Miséria do presente, riqueza possível: Crítica da divisão do trabalho: e O imaterial: conhecimento, valor e capital. Mas Gorz, que morreu aos 84 anos, também pode ser lembrado por seu célebre texto: A ideologia social do carro a motor (1973) (trecho no centro da página), que fez dele referência para o movimento conhecido como “massa crítica”, que articula o Dia Mundial Sem Carro, comemorado na semana passada.

APOCALIPSE Gorz explana de forma clara e direta, como os bons filósofos fazem, que o automóvel é uma das várias estupidezes do homem e que prejudica o convívio social. O texto é difundido por diversos blogs e sites dos cicloativistas (os ciclistas engajados em diminuir o avanço sem freio e enfumaçado dos veículos a motor). As palavras dele estão na coletânea Apocalipse motorizado (Editora Conrad, R$ 17,60), que reúne outras de mesmo tom sobre o tema e em conjunto capitulam o livreto – bíblia do movimento crescente no Brasil –, inclusive em Belo Horizonte, que com sua topografia acidentada exige fôlego e força dos que se aventuram a se locomover sem carro.

DESAFIO No sábado, 22, o Dia Mundial Sem Carro, foi organizado um passeio ciclístico pela Avenida do Contorno. Mas o interessante e já elaborado em outras cidades do mundo e que, pela primeira vez, realizou-se de forma eficiente na capital mineira foi o desafio intermodal. Prova na qual 11 pessoas saíram do portão da Puc Minas, no bairro Coração Eucarístico, na Região Noroeste, usando diversos meios de transporte e chegaram a um ponto da Savassi, na Região Centro-Sul.

DESMASCARAMENTO Para isso, tiveram que passar na esquina da Avenida Afonso Pena com Rua da Bahia e fotografar o local, eleito como ponto central. A largada na Puc foi às 18h15, horário de trânsito congestionado. O objetivo foi mostrar que o automóvel não é tão bom quanto aparenta ser, mesmo que o design provocador e a rica publicidade insistam em revelar que por cima das quatro rodas existe um totem do consumo, que associa a propriedade à felicidade.

ARSENAL Todos os voluntários saíram equipados com aparelhos para medir a freqüência cardíaca e o gasto calórico, e ainda tiveram o tempo cronometrado. Depois do resultado e com base em dados do Programa de Controle de Poluição de Ar por Veículos Automotores (Proconve) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), e dos números da distância percorrida, os organizadores, membros do Moutain Bike BH (www.moutainbikebh.com.br), calcularam as emissões de poluentes de cada meio.

NO ALVO O objetivo foi conseguido com louvor. O automóvel chegou em sexto lugar. Perdeu para os voluntários que fizeram o percurso correndo, de bicicleta e de motocicleta (leia tabela). Além disso, é o transporte mais caro e, se considerado o número de passageiros, é, junto com a motocicleta, o mais poluente. Quem fez o trajeto usando a baldeação entre o metrô e o ônibus gastou R$ 0,28 a menos do que os que foram de carro e chegou 6 minutos depois na Savassi. Isso porque a baldeação se mostrou a melhor opção de transporte coletivo.

PREJUDICADO Quem optou pelo ônibus direto, a linha 4111, que liga os bairros Dom Cabral e Anchieta, passando pelo Padre Eustáquio e também pelo Centro, levou 1h10m9s. Só 4 minutos mais rápido do que o analista de sistemas Humberto Guerra, que fez o trajeto a pé. É claro que ele escolheu o trajeto mais curto, passando pela Avenida Amazonas, mas como tinha que passar na esquina da Avenida Afonso Pena com Rua da Bahia, teve que alongar a caminhada. “Se não fosse isso, teria ganhado do ônibus”, afirma.

REVELAÇÃO Aos 39 anos, há oito Humberto abandonou o automóvel. “Quando me mudei para perto do meu trabalho, passei a ir a pé. Já andava de bicicleta nos fins de semana e, com o tempo, comecei a usá-la no dia-a-dia. Até que um dia fui ligar o carro e a bateria estava arriada. Descobri que não precisava mais dele”, lembra. Com o tempo, transformou o acaso em questão ideológica, se uniu aos outros ciclistas em discussões em fóruns na internet. Forma um núcleo daquilo que é chamado de Massa Crítica. “A cidade está saturada. O barulho da cidade é o barulho dos automóveis. As pessoas estão sedentárias e pegam o carro para ir na padaria, ao lado de casa”, constata Humberto.


A ideologia social do carro a motor

“Quando o carro foi inventado, ele o foi para prover poucos dos muito ricos com um privilégio completamente sem precedentes: viajar muito mais rapidamente do que todos os demais. Ninguém até então tinha sonhado com isso. A velocidade de todas as carroças era essencialmente a mesma, fosse você rico ou pobre. As carruagens dos ricos não eram mais velozes do que as carroças dos camponeses, e trens carregavam todos na mesma velocidade (não possuiam velocidades diferentes até eles começarem a competir com o automóvel e o avião). Assim, até a virada do século, a elite não viajava em uma velocidade diferente do povo. O carro a motor iria mudar tudo isso. Pela primeira vez, as diferenças de classe foram estendidas à velocidade e aos meios de transporte. Ao contrário de todos os proprietários anteriores de meios de locomoção, o relacionamento do motorista com seu veículo viria a ser aquele do usuário e consumidor – e não do proprietário e do mestre. Este veículo, em outras palavras, obrigaria o proprietário a consumir e usar uma gama de serviços comerciais e produtos industriais que somente poderiam ser fornecidos por um terceiro. A independência aparente do proprietário do automóvel apenas escondia a dependência radical real.”

Concordo um bocado, o carro particular não devia ser o principal meio de locomoção e muito menos as cidades, que são o expoente da sociedade, serem constrúidas em função dos automóveis...

Mas não demonizo o carro não, é completa ingenuidade negar a comodidade e as soluções que um carro proporciona na maioria dos casos.
(Será que o velhinho se matou quando descobriu que não tinha mais o vigor da juventude para dar pedaladas e sair correndo, sendo obrigado a usar um carro para ir a determinado lugar?)

De qualquer forma o ideal é conseguir, de alguma forma, levar conforto, confiança e segurança para o transporte coletivo. Suar e passar aperto pode ser bom para a saúde, mas quem quer isso o tempo todo?
__________________
Visit WIKIMAPIA - describe your world.
Naipesky no está en línea   Reply With Quote
Old October 2nd, 2007, 08:17 AM   #46
Bruno BHZ
.
 
Bruno BHZ's Avatar
 
Join Date: Nov 2002
Location: Belo Horizonte (e S.Paulo)
Posts: 15,605
Likes (Received): 23709

Quote:
Originally Posted by Inconfidente View Post
Não é isso que eu estou questionando. Mesmo porque se você considerar isso São Gabriel da Cachoeira no Amazonas é maior que São Paulo. O que eu estou questionando é a área urbanizada do município. A porcentagem da área municipal realmente ocupada pela cidade.
A área urbanizada de Floripa é pequena, mas a cidade não tem apenas um núcleo urbano. Vários bairros de classe média e classe alta ficam espalhados por toda ilha, o que faz as distâncias serem enormes para um típico morador de classe média. Mesmo que haja "mato" entre esses núcleos dispersos, o que não configuraria área urbanizada, na prática não muda nada: quem mora na Lagoa da Conceição percorre 9km até o centro, a distância do Belvedere ao Shopping Del Rey. Do Jurerê ao centro, 20km, da pra ir do Barreiro à Pampulha. Acaba que Floripa fica tão "grande" quanto BH, mesmo.
__________________
=)
Bruno BHZ no está en línea   Reply With Quote
Old October 2nd, 2007, 05:17 PM   #47
Inconfidente
Registered User
 
Inconfidente's Avatar
 
Join Date: Feb 2007
Location: Belo Horizonte
Posts: 17,999
Likes (Received): 14642

Concordo com você, Bruno. É verdade mesmo. Só faria uma ressalva com relação aos dados de quilometragem, pois costumo fazer trajetos parecidos com os quais você citou.

O carro que uso registrou:

26km do Belvedere até a UFMG passando por Anel Rodoviário e Av. Carlos Luz

09km do Belvedere até a Via Expressa passando por Av. Raja Gabágila, Av. Barão Homem de Melo e Av. Silva Lobo.

Não é exatamente os mesmos percursos, mas os números não estão batendo muito não. Tem certeza desses dados?
Inconfidente no está en línea   Reply With Quote
Old October 3rd, 2007, 07:04 AM   #48
Ariela
DuoCromo!
 
Ariela's Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Posts: 611
Likes (Received): 1

Quote:
Originally Posted by Bruno BHZ View Post
A área urbanizada de Floripa é pequena, mas a cidade não tem apenas um núcleo urbano. Vários bairros de classe média e classe alta ficam espalhados por toda ilha, o que faz as distâncias serem enormes para um típico morador de classe média. Mesmo que haja "mato" entre esses núcleos dispersos, o que não configuraria área urbanizada, na prática não muda nada: quem mora na Lagoa da Conceição percorre 9km até o centro, a distância do Belvedere ao Shopping Del Rey. Do Jurerê ao centro, 20km, da pra ir do Barreiro à Pampulha. Acaba que Floripa fica tão "grande" quanto BH, mesmo.
bruno, de uma plaquinha que tem na saida da beira mar norte pra jurere diz 38 km e não 20 km. e esses novge km até a lagoa me parecem bonzinhos de mais...
eu daria no mínimo doze... e tem outros bairros no sul da ilha tb, outros 40 km distantes do centro
Ariela no está en línea   Reply With Quote
Old October 3rd, 2007, 10:19 AM   #49
Bruno BHZ
.
 
Bruno BHZ's Avatar
 
Join Date: Nov 2002
Location: Belo Horizonte (e S.Paulo)
Posts: 15,605
Likes (Received): 23709

Aos dois últimos:

Isso aí eu peguei em linha reta pelo GE, apenas para ter uma idéia, proporcionalidade
__________________
=)
Bruno BHZ no está en línea   Reply With Quote
Old October 4th, 2007, 07:41 AM   #50
Ariela
DuoCromo!
 
Ariela's Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Posts: 611
Likes (Received): 1

Quote:
Originally Posted by Bruno BHZ View Post
Aos dois últimos:

Isso aí eu peguei em linha reta pelo GE, apenas para ter uma idéia, proporcionalidade
bem que eu achei estranho nove km da lagoa até o centro... subindo o morro da lagoa com certeza dá muito mais
Ariela no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 03:11 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2017, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2017 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2017 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu