daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine

Go Back   SkyscraperCity > European Forums > Fórum Português > Transportes e Infra-Estruturas > Rodovias



Reply

 
Thread Tools
Old January 12th, 2009, 02:14 AM   #141
Mad_max2
BANNED
 
Join Date: Jun 2008
Location: PORTO
Posts: 612
Likes (Received): 0

quantos km`s de auto estradas e vias rapidas possui a ilha da Madeira????
Mad_max2 no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old January 12th, 2009, 02:17 AM   #142
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by Mad_max2 View Post
quantos km`s de auto estradas e vias rapidas possui a ilha da Madeira????

Aqui so temos Vias Expresso e Vias Rapidas , não a nenhuma Autoestrada
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 12th, 2009, 02:43 AM   #143
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

A duas empressas a gerir estas vias


a ViaLitoral gere
VR1
44198 km

e a ViaExpresso gere

VE1(21.3km)+VE2(14.1km)+VE3(27.8km)+VE4(10.7km)+VE5(4km)+VE6(2.6km)+VE7(2,5km)=83km


A Rede
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 12th, 2009, 10:30 PM   #144
rpc08
Registered User
 
rpc08's Avatar
 
Join Date: Mar 2008
Location: Serra da Estrela [P]
Posts: 5,571
Likes (Received): 178

Qual é a diferença entre as vias expresso e as vias rápidas?
__________________
rpc08 @ SSC-PT
rpc08 no está en línea   Reply With Quote
Old January 13th, 2009, 03:46 AM   #145
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Via Rapida em toda a extensão tem duas faixas em cada sentido.
As Vias Expresso normalmente so tem uma faixa em cada sentido , podem passar para duas quando a inclinações muito acentuadas .

exemplos Via Rapida





exemplo Via Expresso


NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 14th, 2009, 09:42 AM   #146
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

'ViaMadeira' será gerida por três administradores
GOVERNO CLARIFICA NOVAS CONCESSÕES COM APOSTA CLARA EM NOVA EMPRESA CONCESSIONÁRIA

Data: 14-01-2009



A estratégia do Governo Regional já dissipou todas as dúvidas: a gestão das vias expresso que vão 'fechar o anel' que liga a Ribeira de São Jorge a São Vicente e da Fajã da Ovelha à Ponta do Pargo vai ficar por conta da novel 'ViaMadeira' e não, como se chegou a ponderar, através de uma alteração das condições definidas pela concessão da 'ViaExpresso'.

Embora hoje seja dado como um facto normalíssimo, a não inclusão de novos troços na concessão atribuída à 'ViaExpresso' foi um processo muito complexo e abortado muito recentemente, com avanços e recuos por parte do concedente.

Esta opção resulta da vontade do Governo Regional em manter as estradas já construídas sob gestão da 'Vialitoral' e 'ViaExpresso', que nos termos do contrato estão obrigadas a assegurar a manutenção, surgindo a 'ViaMadeira' como a empresa que não só vai construir novos troços de estrada, como ficará com a sua exploração futura.

Cota 500 na 'ViaMadeira'

Deste modo, noticiamos erradamente que a troço Vasco Gil - Fundoa, à cota 500, não seria objecto de concessão à 'ViaMadeira', quando de facto a concessão do serviço público de exploração, conservação e manutenção lhe pertence, o mesmo acontecendo com as variantes Câmara de Lobos - Estreito de Câmara de Lobos, bem como a nova ligação à Madalena do Mar. De fora ficou apenas o troço de estrada e o túnel de acesso entre a via rápida e o Porto do Funchal.

De acordo com o que foi possível apurar, Santos Costa - Secretário Regional do Equipamento Social - reuniu ontem com os empresários que constituíram a 'ViaMadeira'. Uma reunião discreta, mas que permitiu acertar alguns detalhes de gestão, tendo ficado acordado que a empresa será gerida por três administradores executivos.

Dois administradores executivos

Joana Rodrigues, ex-presidente da Valor Ambiente, é o único nome conhecido. A engenheira foi indicada pelos sócios, o que significa que o Governo Regional não vai estar representado na administração, pois os restantes dois membros executivos serão apresentados por duas das empresas.

De acordo com a informação obtida, foram indicados para o Conselho de Administração da 'ViaMadeira' os representantes dos sócios Tâmega (José Fonseca), Zagope (Remo Brunelli Fialho), AFA (Avelino Farinha), Somague (Rui Vieira de Sá) e Tecnovia (João Guilherme Costa), estando a Região representada Alexandra Costa Gouveia. Joana Rodrigues surge por iniciativa das empresas.

Traduzindo uma parceria público-privada, a entrada de cinco novos sócios vai permitir a subscrição do capital social no valor de 400 mil euros, em partes iguais pelos cinco novos sócios, fixando o capital social em meio milhão de euros já que a Região tinha subscrito 100 mil euros no momento da constituição, ficando a deter uma quota de 20%.


DNoticias Madeira
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 15th, 2009, 05:22 AM   #147
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Saída leste "não foi fácil"
ao fim de décadas, antiga 'via salazar' foi ontem inauGurada sem polémicas
Data: 15-01-2009



"Quando vim morar para aqui, já falavam nesta estrada e eu só fiquei por cá porque me garantiram que não levavam a minha casa". Maria, moradora na zona dos Louros há várias décadas, assistiu ontem, com satisfação, à inauguração do último troço da saída leste do Funchal. Entre pormenores, explicou que aquela estrada já era esperada "há muito tempo, há pelo menos 50 anos".

Notada foi a ausência do mais visível contestatário da obra, João Alcino, um morador que viu, no decurso da construção do troço e das expropriações, parte da casa e do terreno ser 'levado', no final de Novembro do ano passado, para que a obra avançasse. "Confesso que vim cá também para ver se ele aparecia, porque ele tem a sua razão", disse ao DIÁRIO um dos muitos moradores presentes no local. Ao lado, alguém ripostava quanto ao tempo que foi despendido até a via ser concluída. "Eu estou casada há 42 anos e já nessa altura diziam que iam fazer esta estrada", alguém atirou. Muitos locais apontaram ainda que a estrada torna-se útil por causa dos transportes públicos que passarão a circular na zona, mas também para "andar a pé".

GR "paga o que a lei manda"

A chegada do presidente do Governo Regional (GR) à inauguração da nova estrada, que liga o Campo da Barca ao Chão da Loba, chamou a atenção dos presentes. Alberto João Jardim chegou à antiga 'via Salazar' num Hudson de 1926, recentemente alvo de uma reparação na Horários do Funchal. O líder do Executivo madeirense recordou, inicialmente, aspectos subjacentes à história daquela estrada, referindo que remonta aos tempos em que Fernão de Ornelas era presidente da Câmara Municipal do Funchal (CMF), há 60 anos. Jardim garantiu que a abertura da via sempre foi considerada "fundamental".

"Nós sabíamos que isto era muito complicado e a CMF, e bem, pôs sempre como base que a abertura desta via era fundamental para o desenvolvimento da zona leste do Funchal", apontou, remontando aos anos 80. "O Governo meteu mãos à obra e não foi fácil", disse, recordando os casos de expropriação que foram necessários para o avanço da via.

"Toda a gente sabe que ninguém gosta de ser expropriado, mas também têm de perceber que, enquanto eu estiver no Governo e desde que uma obra seja de interesse público, eu não hesito em fazê-la se tiver meios para isso, mesmo que seja à custa de expropriação", sublinhou.

"É preciso que as pessoas também percebam que o Governo paga o que a lei manda e que, no recurso aos tribunais, ou no recurso a outras vias, não vão receber nem mais um tostão por isso", reforçou, acrescentando que é preciso "bom senso e um certo sentido de responsabilidade nestas coisas".

Jardim disse ainda que se recusa a falar em crise e, em bom madeirense, afirmou que "não é 'cramando' que se vai enfrentar os problemas". "Temos de progredir, o mundo avança", frisou.

Abrigos para autocarros em breve

Uma obra "estruturante" e uma "alternativa importante à antiga e sempre bonita Rua Conde Carvalhal". No discurso, o presidente da CMF, Miguel Albuquerque, começou por frisar a importância da via ontem inaugurada, que irá 'aliviar' a circulação da Conde Carvalhal, "congestionada há cerca de duas décadas".

Durante a intervenção, o autarca apontou que esta nova via significa também uma "melhoria substancial dos transportes públicos urbanos e interurbanos". "Vamos construir, logo de seguida, os abrigos das paragens em toda esta via", anunciou, referindo que esta constitui uma das obras "essenciais, em termos de estruturação e melhoria da circulação automóvel e pedonal" da cidade.

A estrada levou seis anos a ser concretizada e significa um investimento do GR de quase sete milhões de euros.


DNoticias Madeira

/////////////////////////

Garantia de Alberto João Jardim na inauguração da saída leste do Funchal
Expropriações sempre que haja interesse público






Alberto João Jardim garantiu ontem que, enquanto estiver no Governo Regional, sempre que uma obra seja de interesse público, vai recorrer às expropriações.
Tal como referiu “desde que uma obra seja de interesse público não hesito em fazê-la, se tiver meios para isso, mesmo que seja à custa de expropriação, onde o Governo tem obrigação de pagar aquilo que está fixado na lei”.
Sobre o mesmo assunto e depois de reconhecer que a construção da nova estrada “não foi fácil” e foi feita por etapas, o líder madeirense salientou que a população deve perceber que o Governo Regional paga o que está previsto na lei.
“No recurso aos tribunais ou a outras vias, não vão receber nem mais um tostão por isso. Pelo contrário, vão receber menos. Do dinheiro que vão receber do valor legal do terreno expropriado, vão ter de pegar em parte para pagar outras pessoas que andaram metidas na contestação à obra do Governo”, realçou Jardim.

Bom senso e sentido de responsabilidade

Para o presidente do Executivo madeirense é preciso que “haja bom senso e um certo sentido de responsabilidade nestas coisas”, revelando que foram investidos naquela infra-estrutura quase sete milhões de euros.
O líder madeirense que chegou à inauguração num Hudson de 1921, a mesma viatura com a qual inaugurou a via rápida Funchal/Ribeira Brava, agora totalmente recuperado, recordou que esta obra já tinha sido projectada há 60 anos pelo então presidente da Câmara do Funchal, Dr. Fernão de Ornelas, para o desenvolvimento das freguesias de Santa Maria Maior e de São Gonçalo.
“Todos conheçem a história e as dificuldades que se foram sucedendo, porque o dinheiro do povo madeirense foi sugado para lisboa e mais sugado por causa da guerra em África, entre 1960 e o 25 de Abril, vivendo-se depois um período de desaceleração do crescimento da economia”, recordou o líder regional.
Jardim salientou que no final dos anos 80, a autarquia funchalense voltou a colocar na agenda a construção da saída leste, considerando-a uma via fundamental para o desenvolvimento das freguesias de Santa Maria Maior e São Gonçalo. No entanto, toda a área tinha sido preenchida com outros investimentos e os preços eram outros, daí que não tenha sido fácil realizar a estrada.
Referindo-se ao momento actual, cuja conjuntura económica é desfavorável, o presidente do Governo Regional garantiu que vai continuar a desenvolver a Região. “Quando as circunstâncias são difíceis temos de enfrentá-las. Não há outro caminho, mas não é ‘cramando’ que se vai resolver os problemas”, asseverou Jardim.

Quem quer a “Madeira Velha” que vá viver para a Amazónia

Nesta ordem de ideias, o líder regional observou que “há gente aqui na Madeira que ainda não percebeu o mundo em que está a viver”, referindo-se a alguém que terá defendido a vivência na “Madeira velha”.
Segundo Alberto João Jardim, os madeirenses vivem com o progresso e “se alguém quer viver como no tempo dos índios tem a Amazónia que ainda tem muito espaço e não tentem contrariar o que é a evolução da história e o seu desenvolvimento”.
Na óptica do líder regional, a Madeira adoptou um modelo de desenvolvimento que contrariou o modelo que falhou no continente, devido às “ideias absurdas” de equilíbrio orçamental.
Tal como salientou, “anda para aí um primeiro-ministro e uns governantes que dizem que o problema é da crise, quando Portugal estava em crise muito antes de ter rebentado no Verão a crise internacional”.
O problema, disse, é que as pessoas não aceitam no continente o erro cometido, visto terem montado um sistema político do qual apenas meia dúzia beneficia, mas que controla a informação em Portugal.
Para Jardim, o facto de a Madeira contrariar o modelo de desenvolvimento seguido em Lisboa “é que atrai todas as raivas e todas as campanhas para cima do povo madeirense”, garantindo que nesta guerra ideológica “os madeirenses vão continuar a gozar com as asneiras do rectângulo”.
“Recuso a concepção da Madeira em que o seu povo seja servil e obediente àqueles tipos de Lisboa, porque eles não são melhores que nós”, concluiu.

Ganância e materialismo estão na base da crise

Por seu turno, o presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Albuquerque destacou que a obra inaugurada “é estruturante em termos de acessibilidade às freguesias de Santa Maria Maior e São Gonçalo, visto ser uma alternativa importante à Rua Conde Carvalhal, demasiado congestionada há duas décadas”.
Para o autarca, a saída leste significa “uma requalificação urbanística da zona”, visto permitir novos espaços ajardinados, alinhamentos arbóreos, estacionamentos e áreas de passagem pedonal.
Miguel Albuquerque realçou que esta obra, a par de outras vias de acesso à cidade, representa uma melhoria de circulação automóvel , nomeadamente aos transportes públicos, anunciando a construção para breve dos abrigos das paragens de autocarros.
O autarca sublinhou que a câmara a que preside tem o “sentido do dever”, garantindo que vai cumprir os compromissos assumidos para este mandato.
Numa referência à crise internacional, Miguel Albuquerque, manifestou-se convencido que o problema fundamental é ético. “O excesso de ganância, egoismo, materialismo e consumismo, quando não temperado pelas consciências interiores, desemboca sempre em maus resultados”, realçou.

A Obra


O último troço da saída leste do Funchal, entre Travessa Conde Carvalhal e a Travessa de São Filipe, tem um papel determinante na melhoria das condições de circulação na cidade, quer em termos de rapidez e conforto, quer em segurança para os cidadãos. Esta estrada, com uma extensão de 1.800 metros, iniciada há cerca de seis anos, liga o Campo da Barca e o Chão da Loba, beneficiando parte significativa da população residente nas freguesias de Santa Maria Maior e São Gonçalo.
Os trabalhos da responsabilidade da Secretaria Regional do Equipamento Social, através das Estradas da Madeira, incluíram a execução de alargamentos nos cruzamentos existentes, nas zonas que coincidem com o traçado antigo e uma rotunda junto ao Campo da Barca. A obra ascendeu a 6,9 milhões de euros.



Jornal da Madeira

Last edited by NewTomorrow; January 16th, 2009 at 05:22 AM.
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 16th, 2009, 09:02 AM   #148
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Obra inaugurada ontem garante maior fluxo de tráfego entre a Estrada Monumental e a Cota 200
Caminho do Arieiro alargado descongestiona trânsito



O presidente da Câmara Municipal do Funchal procedeu, ontem, à inauguração do alargamento do Caminho do Arieiro, que faz a ligação entre a Estrada Monumental e a Cota 200.
Este alargamento deu-se numa extensão de 740 metros quadrados tendo sido criadas duas faixas, passeios, docas de estacionamento, espaços para a existência de árvores na zona pedonal.
Segundo explicou Miguel Albuquerque, o alargamento foi feito devido à necessidade que existia de garantir uma acessibilidade entre a Estrada Monumental, uma zona comercial e turística, à Cota 200.
O investimento da Câmara Municipal do Funchal ascendeu aos 831 mil euros. A obra de alargamento da estrada foi aproveitada para dotar aquela zona de nova rede de saneamento básico, rede de água potável, estruturas de electricidade, telefone e Tv Cabo.
De acordo com o autarca, a obra demorou algum tempo porque houve necessidade de manter uma faixa aberta para circulação automóvel.
Esta era já uma necessidade sentida há algum tempo tendo em conta que a Estrada Monumental é uma zona urbana e turística em expansão. “As grandes necessidades actuais é descongestionar as acessibilidades verticais, a partir daquela zona", concluiu.


Jornal da Madeira
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 16th, 2009, 09:15 AM   #149
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Estrada Monumental encerrada durante quatro a cinco meses

Data: 16-01-2009



A construção da primeira fase da ciclovia, que já se iniciou, e do separador central da Estrada Monumental irão obrigar ao encerramento da via durante quatro a cinco meses. O presidente da Câmara Municipal refere que este é "um "incómodo" que "se justifica", tendo pedido desculpa a todos os condutores e utentes. "Penso que vai ser uma reabilitação importante naquela área", disse.

Miguel Albuquerque referiu que a obra partiu com algum atraso devido a dificuldades encontradas no processo de expropriação, devendo a ciclovia ficar concluída em Agosto.

Caminho do Areeiro mais largo

O presidente da Câmara falava na inauguração do alargamento do Caminho do Areeiro, entre a Estrada Monumental e a Cota 200. "É uma obra que se integra no nosso objectivo de construir ligações verticais à chamada Cota 200", sublinhou Miguel Albuquerque.

A obra de alargamento, que permite agora uma circulação mais fluída nos dois sentidos, incluiu a construção de passeios, nos dois lados da estrada, e zonas de estacionamento.

Segundo o autarca, foram igualmente colocadas novas redes de águas, esgotos e TV Cabo, tendo sido também plantadas árvores nas bermas. "Penso que é uma obra que está bem concluída e que vem ajudar na melhoria da circulação do tráfego nesta zona oeste do concelho do Funchal, sobretudo na ligação entre a zona turística e habitacional da Estrada Monumental e a Cota 200.".

De acordo com a nota distribuída à comunicação social, a execução da obra foi penalizada pela dificuldade na aquisição de terrenos e também pela opção de manter em funcionamento uma faixa de rodagem enquanto decorriam os trabalhos.

O alargamento do Caminho do Areeiro custou 831.298 euros


DNoticias Madeira

Last edited by NewTomorrow; January 16th, 2009 at 10:01 AM.
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 16th, 2009, 10:28 PM   #150
rpc08
Registered User
 
rpc08's Avatar
 
Join Date: Mar 2008
Location: Serra da Estrela [P]
Posts: 5,571
Likes (Received): 178

NewTomorrow, ainda em relação ao mapa da rede de vias rápidas/expresso, qual é a diferença entre as vias expresso assinaladas para estarem a cores diferentes? Será por questões de concessão?...

Normalmente os mapas da Madeira ainda vêm quase todos com uma nomenclatura atrasada, tipo a VR1 ainda ser apelidada de R101...
__________________
rpc08 @ SSC-PT
rpc08 no está en línea   Reply With Quote
Old January 17th, 2009, 01:09 AM   #151
SR-71
Blackbird
 
SR-71's Avatar
 
Join Date: Dec 2008
Location: Funchal
Posts: 7,791
Likes (Received): 1047

Quote:
Originally Posted by rpc08 View Post
NewTomorrow, ainda em relação ao mapa da rede de vias rápidas/expresso, qual é a diferença entre as vias expresso assinaladas para estarem a cores diferentes? Será por questões de concessão?...
Creio que é para diferenciar segmentos. Por exemplo, a Via Rápida Ribeira Brava-Caniçal é laranja.
SR-71 no está en línea   Reply With Quote
Old January 17th, 2009, 03:07 AM   #152
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by SR-71 View Post
Creio que é para diferenciar segmentos. Por exemplo, a Via Rápida Ribeira Brava-Caniçal é laranja.

exactamente , todo o traçado cor de Laranja é a unica Via Rapida 2/2 na Madeira.

O resto são troços de Vias Expresso

Se reparares no mapa tudo esta ligado menos dois troços VE6 e VE7 , o VE6 é o Tunel do Curral das Freiras e o VE7 é o tunel do Jardim do Mar/Paul do Mar

SR71 sabes porque a ligação Meia Legua/Serra d´água não aparece no mapa ?
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 23rd, 2009, 09:06 AM   #153
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Rua Nova do Pomar facilita desde ontem acessibilidade automóvel aos moradores
CMF inaugura arruamento em Santa Maria Maior



Os moradores do núcleo habitacional situado junto às Escadas da Travessa do Pomar e da Entrada 30 da Travessa do Pomar, na freguesia de Santa Maria Maior, no Funchal, têm desde ontem a sua vida mais facilitada, em virtude da conclusão de um troço de arruamento que lhes leva o carro até bem perto da porta de casa.
A nova estrada que dá pelo nome de Rua Nova do Pomar foi inaugurada pelo presidente da Câmara Municipal do Funchal, que se fez acompanhar no acto pelo presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior.
Este investimento municipal ascendeu aos 333 mil euros e é uma obras que consta do programa da autarquia e da Junta, que “veio dar continuidade a uma obra que foi concluída há alguns anos, que foi a primeira fase deste arruamento”, explicou Miguel Albuquerque.
O novo arruamento situado junto ao Caminho do Terço em direcção à Choupana (antiga Travessa do Pomar) “visa, sobretudo, o serviço às populações em termos de acessibilidades”, salientou. A obra foi aproveitada para dotar toda a área de rede de esgotos domésticos, rede de água potável, rede de comunicações, infraestruturas eléctricas e rede de águas pluviais a jusante.
Esta obra enquadra-se na reabilitação urbana da cidade prevista no Plano Director Municipal, contriuindo desta forma para a recuperação duma área, que permitirá o desenvolvimento local quer para novas construções, quer para a reabilitação das construções já existentes.
A exemplo desta, o autarca recordou que outras obras têm vindo a ser concluídas, dando seguimento ao programa da Câmara e da Junta. Antes do natal, foi inaugurada a Travessa do Transval e foi concluída a continuação do Caminho do Terço até à Choupana.



Jornal da Madeira

//////////////////////////////////


CMF investe 300 mil em acesso no Pomar

Data: 23-01-2009


Os moradores da Rua Nova do Pomar dispõem, a partir de agora, de melhores acessos às suas residências, em resultado do prolongamento, na extensão de mais 160 metros, daquele arruamento situado nas zonas altas de Santa Maria Maior. A obra, ontem inaugurada pelo presidente da Câmara Municipal do Funchal, resulta num investimento de 333 mil euros da responsabilidade da autarquia.

Na inauguração, Miguel Albuquerque destacou, precisamente, o facto de esta obra contribuir para "melhorar as acessibilidades destas populações", aspecto que, aliás, é assumido como uma das prioridades da autarquia. O autarca revelou que a obra foi aproveitada para dotar a zona de novas redes de esgotos, água e comunicações. Um tipo de intervenção que se insere no plano de reabilitação urbana da cidade previsto no Plano Director Municipal e que vai contribuir para o desenvolvimento local, quer ao nível de novas construções, quer para a reabilitação daquelas já existentes.

Miguel Albuquerque lembrou ainda que aquela zona tem sido contemplada, nos últimos tempos, com obras feitas pela autarquia, nomeadamente a Travessa do Transval e a continuação do Caminho do Terço até à Choupana.



DNoticias Madeira

Last edited by NewTomorrow; January 23rd, 2009 at 09:25 AM.
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 23rd, 2009, 09:59 AM   #154
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4


Santo António vai ter acessos melhorados e mais zona verde

Data: 23-01-2009

A Câmara Municipal do Funchal realizou ontem a reunião semanal no Centro Cívico de Santo António, onde o presidente Miguel Albuquerque explicou que obras vão ser realizadas nos próximos anos na maior freguesia da Madeira, com destaque para as novas acessibilidades e novas zonas verdes urbanas.

O congestionamento da 'via da Madalena', resolvido com a abertura da ligação Porto do Funchal - Caminho do Pilar e da estrada entre Santa Quitéria à Viana e a construção da Cota 500, sobre a qual têm surgido vários problemas e queixas de moradores. Miguel Albuquerque prometeu reuniões quinzenais com o empreiteiro e o dono da obra.

Nas Madalenas será construído um parque verde na zona de habitação colectiva, num lote de terreno de quase 9 mil metros quadrados, mas só avança em 2010. No Pico dos Barcelos vão ser expropriados terrenos para construção de um novo parque verde, além da total remodelação da zona actual


DNoticias Madeira
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 24th, 2009, 02:20 AM   #155
Sky11
Hugs are always free
 
Sky11's Avatar
 
Join Date: Feb 2006
Location: Lisboa
Posts: 4,938
Likes (Received): 1

Quote:
Originally Posted by NewTomorrow View Post
Via Rapida em toda a extensão tem duas faixas em cada sentido.
Por aquilo que conheço, estas VR só não têm a classificação de AE porque normalmente não há bermas e a largura das faixas de rodagem bem como os graus de curvatura são incompatíveis com 120 km/h.
O limite das VR é 90 km/h, certo?
Sky11 no está en línea   Reply With Quote
Old January 24th, 2009, 02:45 AM   #156
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by Sky11 View Post
Por aquilo que conheço, estas VR só não têm a classificação de AE porque normalmente não há bermas e a largura das faixas de rodagem bem como os graus de curvatura são incompatíveis com 120 km/h.
O limite das VR é 90 km/h, certo?

eu acho que o limite maximo é 100km/h em alguns troços , mais muita gente deve pensar que é 120km/h ou mais
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 24th, 2009, 11:44 PM   #157
emarques
Registered User
 
emarques's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Posts: 4,365
Likes (Received): 3

Há uns tempos estive a ouvir um programa da Antena 1 em que estavam a falar do grande problema da rádio na Madeira: com tantos túneis, não há quem consiga seguir um programa de rádio enquanto conduz.
__________________
Portugal: 15 pontos abaixo da linha de água, e os adeptos só discutem se os árbitros roubaram 0, 1 ou 2 pontos.

Compraste muita coisa, compras-te sempre tantas prendas?
emarques no está en línea   Reply With Quote
Old January 25th, 2009, 03:54 AM   #158
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by emarques View Post
Há uns tempos estive a ouvir um programa da Antena 1 em que estavam a falar do grande problema da rádio na Madeira: com tantos túneis, não há quem consiga seguir um programa de rádio enquanto conduz.
é verdade , nalguns consegue-se ouvir a radio até metade.

A uns tempos um estudante Madeirense no Continente foi noticia porque estava a elaborar um projecto para apresentar as autoridades Madeirenses para resolver este problema
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote
Old January 25th, 2009, 04:11 AM   #159
emarques
Registered User
 
emarques's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Posts: 4,365
Likes (Received): 3

Quote:
Originally Posted by NewTomorrow View Post
é verdade , nalguns consegue-se ouvir a radio até metade.

A uns tempos um estudante Madeirense no Continente foi noticia porque estava a elaborar um projecto para apresentar as autoridades Madeirenses para resolver este problema
Segundo o que disseram no programa, eles até têm uma solução, há por aí um túnel qualquer em que não se perde a emissão porque eles têm para lá um sistema de retransmissão instalado no túnel. O problema é que fica caríssimo.
__________________
Portugal: 15 pontos abaixo da linha de água, e os adeptos só discutem se os árbitros roubaram 0, 1 ou 2 pontos.

Compraste muita coisa, compras-te sempre tantas prendas?
emarques no está en línea   Reply With Quote
Old January 25th, 2009, 06:44 AM   #160
NewTomorrow
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Posts: 9,285
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by emarques View Post
Segundo o que disseram no programa, eles até têm uma solução, há por aí um túnel qualquer em que não se perde a emissão porque eles têm para lá um sistema de retransmissão instalado no túnel. O problema é que fica caríssimo.
o tunel onde colocaram esse sistema é um dos maiores do Pais o Do Cortado que mede 3,2 km que liga Santana ao Faial
NewTomorrow no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 06:30 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu