daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy (aug.2, 2013) | DMCA policy | flipboard magazine
Old April 22nd, 2012, 03:03 AM   #121
Stafe
Registered User
 
Stafe's Avatar
 
Join Date: Nov 2010
Location: Curitiba
Posts: 1,401
Likes (Received): 226

Quote:
Originally Posted by josinei View Post
A região entre Gpuava e Cascavel é muito dobrada e não tem uma produção muito grande.
Caraca..se lá não tem produção, onde teria.....Cascavel sempre está entre os maiores produtores de soja, milho, trigo, etc,etc....acho que vc's deram uma viajada legal....

Last edited by Stafe; April 22nd, 2012 at 03:09 AM.
Stafe no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old April 22nd, 2012, 04:26 AM   #122
josinei
Registered User
 
Join Date: Jan 2010
Location: Curitiba
Posts: 7,236
Likes (Received): 2980

A região entre Cascavel e Gpuava nao tem uma produção muito grande. As duas cidades são grandes produtoras, mas no caminho entre elas o terreno é muito ondulado.
josinei no está en línea   Reply With Quote
Old May 8th, 2012, 10:39 PM   #123
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 6,972
Likes (Received): 3710

Alguém sabe o que deu o resultado da licitação da compra das locomotivas da Ferroeste? O pregão foi na sexta-feira e nem no site da ferroeste tem, nem na imprensa...
Barba no está en línea   Reply With Quote
Old June 20th, 2012, 12:52 AM   #124
josinei
Registered User
 
Join Date: Jan 2010
Location: Curitiba
Posts: 7,236
Likes (Received): 2980

Sai edital para estudos da ligação da Ferroeste com Mato Grosso do Sul

A Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. – empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes – publicou nesta segunda-feira (18) o edital da licitação para elaboração de estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental da ligação ferroviária entre a Ferroeste, em Cascavel (Oeste do Paraná), e Maracaju, no Mato Grosso do Sul. O edital representa o primeiro passo concreto para a realização da obra, que o governo do Estado negocia com a União desde o ano passado.

O edital também contempla dois trechos da Ferrovia Norte-Sul (FNS). O primeiro liga Panorama, no interior de São Paulo, a Chapecó, Oeste de Santa Catarina. O segundo trecho une Chapecó ao Porto de Rio Grande (RS).

Segundo a Valec, nos estudos a serem desenvolvidos no trecho Cascavel-Maracaju deverão ser consideradas, analisadas e registradas informações sobre os estudos já realizados ou em desenvolvimento para os segmentos existentes entre Cascavel e o Porto de Paranaguá e também até o Porto de São Francisco do Sul (SC). O objetivo é integrar as vias existentes com as que serão construídas, o que exigirá compatibilização de bitolas.

De acordo com o edital da Valec, propostas para a elaboração do estudo deverão ser apresentadas até as 10 horas de 7 de agosto, no auditório da empresa, em Brasília. O prazo do contrato será de 18 meses, contados a partir da data da assinatura, podendo ser prorrogado.

NEGOCIAÇÕES – A expansão da ferrovia de Cascavel até Dourados e Maracaju, no Mato Grosso do Sul, passando por Guaíra, e de um novo ramal unindo Guarapuava ao Porto de Paranaguá, para solucionar o problema do gargalo logístico existente na antiga linha da RFFSA, tem a participação da Valec, empresa da União. O projeto já está em fase de contratação do estudo de viabilidade e conta com o apoio do Governo Federal.

As primeiras conversas para fazer avançar o projeto de extensão da Ferroeste ocorreram em fevereiro do ano passado, numa reunião entre os governadores Beto Richa e André Puccinelli (MS), com a participação do secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, e do presidente da Ferroeste, Maurício Querino Theodoro. O entendimento do governo do Paraná é que, além de baratear o custo de escoamento da safra agrícola do centro-oeste e norte do Brasil, a obra vai impulsionar o desenvolvimento econômico e social do Oeste paranaense e fortalecer o Porto de Paranaguá.

No último dia 12, o secretário Richa Filho e dirigentes da Ferroeste voltaram a tratar do assunto durante uma reunião, em Brasília, com o diretor de Planejamento da Valec, Josias Sampaio Cavalcante Júnior, e uma equipe técnica de empresa. Durante o encontro, Richa Filho disse à Valec quais os corredores ferroviários prioritários para o Paraná. Salientou também a necessidade de que o futuro trecho Sul da Norte-Sul passe entre Cianorte e Campo Mourão, entroncando-se com o terminal da Ferroeste, em Cascavel, e seguindo para o Sul, entre Francisco Beltrão e Pato Branco, até Chapecó.

http://www.aen.pr.gov.br/modules/not...-Grosso-do-Sul
josinei no está en línea   Reply With Quote
Old June 20th, 2012, 02:54 PM   #125
.Kr'st_fer.
Registered User
 
.Kr'st_fer.'s Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Location: Foz do Iguaçu
Posts: 11,697
Likes (Received): 1809

Se aprovado, Cascavel vai virar um grande entroncamento ferroviário, assim como é rodoviário. No terminal vão se encontrar a Ferrovia Norte-Sul, a extensão da Ferroeste pro MS e a extensão da Ferroeste para o Paraguai. Boas novas para os próximos anos, tomara que dê certo!!
.Kr'st_fer. no está en línea   Reply With Quote
Old June 20th, 2012, 06:23 PM   #126
josinei
Registered User
 
Join Date: Jan 2010
Location: Curitiba
Posts: 7,236
Likes (Received): 2980

Eu vi em algum lugar que o entrocamento da norte-sul com a Ferroeste seria em Laranjeiras.

Se olharmos o mapa do PR, Campo Mourão, Laranjeiras e Pato Branco ficam na mesma longitude. Se a norte-sul sair de Campo Mourão, passar por Cascavel para depois ir a PB e Chapecó, vai dar uma volta muito grande.
josinei no está en línea   Reply With Quote
Old June 20th, 2012, 09:59 PM   #127
Squibb
freiheit über alles
 
Squibb's Avatar
 
Join Date: Mar 2006
Location: Francisco Beltrão/PR
Posts: 9,132
Likes (Received): 5435

acho q seria mesmo laranjeiras.

na verdade pra transpor o rio iguaçu é há uma certa dificuldade. na maior parte do sudoeste ele é represado, com as margens muito longes umas das outras. os pontos de passagem sao todos por cima de barragem, ou por pontes velhas e muito longas. o melhor pontos seria mesmo vir acompanhado a 373, que é relativamente plana (o que é uma raridade aqui no sudoeste-terra-dobrada) e ainda passa apenas por pequenos trechos do iguaçu.
Squibb está en línea ahora   Reply With Quote
Old June 20th, 2012, 10:01 PM   #128
Squibb
freiheit über alles
 
Squibb's Avatar
 
Join Date: Mar 2006
Location: Francisco Beltrão/PR
Posts: 9,132
Likes (Received): 5435

Estudo prevê mais ferrovias no sul país

A Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. — empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes — publicou o edital da licitação para elaboração de estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental da ligação ferroviária entre a Ferroeste, em Cascavel (Oeste do Paraná), e Maracaju, no Mato Grosso do Sul. O edital representa o primeiro passo concreto para a realização da obra, que o governo do Estado negocia com a União desde o ano passado.

O edital também contempla dois trechos da Ferrovia Norte-Sul (FNS). O primeiro liga Panorama, no interior de São Paulo, a Chapecó, Oeste de Santa Catarina. O segundo trecho une Chapecó ao Porto de Rio Grande (RS).

Segundo a Valec, nos estudos a serem desenvolvidos no trecho Cascavel-Maracaju deverão ser consideradas, analisadas e registradas informações sobre os estudos já realizados ou em desenvolvimento para os segmentos existentes entre Cascavel e o Porto de Paranaguá e também até o Porto de São Francisco do Sul (SC). O objetivo é integrar as vias existentes com as que serão construídas, o que exigirá compatibilização de bitolas.

De acordo com o edital da Valec, propostas para a elaboração do estudo deverão ser apresentadas até 7 de agosto, no auditório da empresa, em Brasília. O prazo do contrato será de 18 meses, contados a partir da data da assinatura, podendo ser prorrogado.

Notícias relacionadas

20/06/2012
Ministro dos Transportes anuncia investimentos para SC

As primeiras conversas para fazer avançar o projeto de extensão da Ferroeste ocorreram em fevereiro do ano passado, numa reunião entre os governadores Beto Richa (PSDB) e André Puccinelli (PMDB-MS), com a participação do secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Pepe Filho, e do presidente da Ferroeste, Maurício Querino Theodoro. O entendimento do governo do Paraná é que, além de baratear o custo de escoamento da safra agrícola do Centro-Oeste e Norte do Brasil, a obra vai impulsionar o desenvolvimento econômico e social do Oeste paranaense e fortalecer o Porto de Paranaguá.

O presidente da Amsop e prefeito de Salto Lontra Luiz Carlos Gotardi (PMDB) destaca que “esta é uma das ações da Carta do Sudoeste. No governo passado [Roberto Requião, 2003-10] participamos de vários encontros para viabilizar esta rodovia de Dourados a Guaíra e de Guaíra a Cascavel. Entendo que para a região Sudoeste é de fundamental importância pela redução do valor nos transportes; vai agregar valor à produção e atrair mais indústrias para a região.”

Empresário de Dois Vizinhos e presidente da Cacispar, Luiz Carlos Peretti observa que “para o desenvolvimento regional é preciso infraestrutura, por isso defendemos ferrovias, rodovias e aeroportos”.

Para o presidente da Acepb, Jair dos Santos, investimento em infraestutra “atrai novos empreendimentos; temos que nos reunir com as demais entidades regionais e lutar por isso”, resumiu.

No último dia 12, o secretário Pepe Filho e dirigentes da Ferroeste voltaram a tratar do assunto durante uma reunião, em Brasília, com o diretor de Planejamento da Valec, Josias Sampaio Cavalcante Júnior, e uma equipe técnica de empresa. Durante o encontro, Richa Filho disse à Valec quais os corredores ferroviários prioritários para o Paraná. Salientou também a necessidade de que o futuro trecho Sul da Norte-Sul passe entre Cianorte e Campo Mourão, entroncando-se com o terminal da Ferroeste, em Cascavel, e seguindo para o Sul, entre Francisco Beltrão e Pato Branco, até Chapecó.

Squibb está en línea ahora   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 03:41 AM   #129
josinei
Registered User
 
Join Date: Jan 2010
Location: Curitiba
Posts: 7,236
Likes (Received): 2980

Na minha visão, essa alternativa passando por Cascavel é uma cagada, possivelmente motivada por pressões políticas.

O transporte principal dessas ferrovias é de grãos e carnes para exportação (portos). Aí os trens que saem sudoeste do PR e do oeste de SC tem que voltar a Cascavel pra depois ir em direção a Paranaguá e São Chico.

E essa outra ferrovia de Chapecó pra São Chico, também é de custo/benefício bem duvidoso, visto que na Lapa já existe um ramal que vai pra São Chico.
josinei no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 04:53 AM   #130
Jdolci
JDolci
 
Jdolci's Avatar
 
Join Date: Nov 2008
Location: Curitiba - Brasil
Posts: 10,407
Likes (Received): 9647

Provavelmente estao vendo essa ferrovia em um contexto mais amplo. Nao focando apenas em um novo corredor de exportação e sim uma ferrovia que sirva de integração de uma rica região produtora de grãos (tendo Cascavel como cidade polo) com o resto do país.
Claro que o ramal mais lucrativo ainda é o que manda as mercadorias pro porto, mas já que estao fazendo uma ferrovia nacional, porque deixar uma cidade do porte de Cascavel de fora só pra economizar algumas dezenas de km?
Jdolci no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 05:05 AM   #131
.Kr'st_fer.
Registered User
 
.Kr'st_fer.'s Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Location: Foz do Iguaçu
Posts: 11,697
Likes (Received): 1809

Pois é, e as lideranças cascavelenses já estão se movimentando com a ideia de promover em Cascavel de um grande entroncamento ferroviário. O plano é fazer um grande centro logístico no já estruturado terminal na saída para Curitiba.

Audiência da Assembleia debate temas estratégicos em Cascavel

Dois temas de interesse estratégico para Cascavel estarão na pauta de audiência pública organizada pela Comissão de Indústria e Comércio da Assembleia Legislativa do Estado nesta quinta-feira. Será a partir das 18h30, na Acic. A expectativa é de reunir um grande público em um debate que interessa o município e toda a região. A comissão organizadora da audiência é presidida pelo deputado estadual André Bueno (PDT), que convida todos a participar.

Os palestrantes da audiência pública do dia 21 já estão definidos. Um deles será secretário de Estado de Assuntos Estratégicos, Édson Casagrande. E mais o presidente da Ferroeste, Maurício Querino Theodoro, e o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, além de um diretor da Brado Logística (ALL), José Luiz Demeterco Neto e da ANTT, Marcos Almeida.


http://www.acicvel.com.br/noticias-i...-cascavel.html
.Kr'st_fer. no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 07:02 AM   #132
josinei
Registered User
 
Join Date: Jan 2010
Location: Curitiba
Posts: 7,236
Likes (Received): 2980

Se a ferrovia passar por Laranjeiras, Cascavel vai continuar integrada à malha, visto que a ideia é fazer a compatibilização de bitolas.

O fato é que ferrovia é utilizada para transporte de cargas de baixo valor agregado: fertilizantes, grãos e combustível. Se o transporte for eficiente pode ser usada por uma Sadia da vida pra exportar frigorificados.

Eu não consigo enxergar Cascavel como destino de nenhum volume expressivo de cargas da norte-sul. Ferrovia em Cascavel serve pra exportar grãos e frigorificados e trazer fertilizantes, diesel e gasolina, que vem do porto de Paranaguá e da RMC.

Esse trecho sul da norte-sul vai servir pra trazer etanol e grãos do centro oeste pra alimentar os porcos e frangos do oeste catarinense (que não produz o suficiente pra fazer sua ração) e pra mandar os grãos do noroeste gaúcho pro porto de Rio Grande.

Resumindo: passando por Cascavel, prejudica a região de Campo Mourão e Cianorte, e o Sudoeste do PR, que vai ficar mais longe do porto, e nao traz ganho nenhum pra Cascavel, cujo fluxo de cargas tem destino e origem na região litorânea.
josinei no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 10:08 AM   #133
EceB
Semper fi
 
EceB's Avatar
 
Join Date: May 2009
Location: Chapecó
Posts: 3,068
Likes (Received): 882

Quote:
Originally Posted by josinei View Post
Na minha visão, essa alternativa passando por Cascavel é uma cagada, possivelmente motivada por pressões políticas.

O transporte principal dessas ferrovias é de grãos e carnes para exportação (portos). Aí os trens que saem sudoeste do PR e do oeste de SC tem que voltar a Cascavel pra depois ir em direção a Paranaguá e São Chico.

E essa outra ferrovia de Chapecó pra São Chico, também é de custo/benefício bem duvidoso, visto que na Lapa já existe um ramal que vai pra São Chico.

Cara, sobre Cascavel não posso falar muito, mas sobre a ferrovia ligando Chapecó à Itajaí ( Sim, será Itajaí e não São Chico), ela é essencial para os frigoríficos da região, se não sair essa ferrovia, a região vai entrar em parafuso econômico.


Edit: e ao que parece o plano do governo é unir esses ramais no futuro, com um ramal que atravesse bem no meio os 3 estados
__________________
Ich brauch Freiheit, ich geh auf Reisen

Last edited by EceB; June 21st, 2012 at 10:41 AM.
EceB no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 01:56 PM   #134
josinei
Registered User
 
Join Date: Jan 2010
Location: Curitiba
Posts: 7,236
Likes (Received): 2980


Eu disse pelo seguinte: se tiver um ramal da norte sul ligando Chapecó a Pato Branco e Laranjeiras do Sul, os frigoríficos poderiam usar a Ferroeste para exportação, pois existe um ramal para São Francisco que sai da região da Lapa, perto de Curitiba. Passa por Rio Negro, Mafra, São Bento do Sul e desce a serra rumo a São Francisco.
josinei no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 02:19 PM   #135
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 6,972
Likes (Received): 3710

Quote:
Originally Posted by josinei View Post

Eu disse pelo seguinte: se tiver um ramal da norte sul ligando Chapecó a Pato Branco e Laranjeiras do Sul, os frigoríficos poderiam usar a Ferroeste para exportação, pois existe um ramal para São Francisco que sai da região da Lapa, perto de Curitiba. Passa por Rio Negro, Mafra, São Bento do Sul e desce a serra rumo a São Francisco.
Essa ferrovia de Chapecó a Itajaí e São Chico é necessária sim. Hoje Itajaí que é um dos maiores portos da região sul não é atendido por nenhuma ferrovia, e o transporte de contêineres é um dos mais lucrativos que tem, e melhora o transporte de industrializados.

Como é transporte de produtos refrigerados a operação deveria ser muito redondinha para facilitar e diminuir os custos, então uma ligação direta é muito mais eficiente e barata do que levar essa carga para Cascavel. Trocar os contêineres de trem enviar por uma via que não existe ainda para ela entrar de novo em SC e ir pra São Chico...

E mais uma coisa, a Norte-Sul e a Ferroeste tem bitolas diferentes. A Norte-Sul é feita em larga (1,60 m) e a Ferroeste é e continuará sendo em métrica (1,00 m).

Agora FNS tem que passar por Laranjeiras, na minha opinião. Mas dependendo do relevo (rampas, vales, regiões muito dobradas...) que eles forem encontrar no caminho pode ser melhor passar por Cascavel mesmo.
Barba no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 05:57 PM   #136
.Kr'st_fer.
Registered User
 
.Kr'st_fer.'s Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Location: Foz do Iguaçu
Posts: 11,697
Likes (Received): 1809

Quote:
Originally Posted by josinei View Post
Se a ferrovia passar por Laranjeiras, Cascavel vai continuar integrada à malha, visto que a ideia é fazer a compatibilização de bitolas.

O fato é que ferrovia é utilizada para transporte de cargas de baixo valor agregado: fertilizantes, grãos e combustível. Se o transporte for eficiente pode ser usada por uma Sadia da vida pra exportar frigorificados.

Eu não consigo enxergar Cascavel como destino de nenhum volume expressivo de cargas da norte-sul. Ferrovia em Cascavel serve pra exportar grãos e frigorificados e trazer fertilizantes, diesel e gasolina, que vem do porto de Paranaguá e da RMC.

Esse trecho sul da norte-sul vai servir pra trazer etanol e grãos do centro oeste pra alimentar os porcos e frangos do oeste catarinense (que não produz o suficiente pra fazer sua ração) e pra mandar os grãos do noroeste gaúcho pro porto de Rio Grande.

Resumindo: passando por Cascavel, prejudica a região de Campo Mourão e Cianorte, e o Sudoeste do PR, que vai ficar mais longe do porto, e nao traz ganho nenhum pra Cascavel, cujo fluxo de cargas tem destino e origem na região litorânea.
Acredito que seria interessante haver um ponto único de ligação entre todas essas ferrovias. O mapa acima não pontua a extensão da Ferroeste para o Paraguai, que partirá de Cascavel também. Então, estrategicamente o ponto de conexão seria crucial para o grande plano de industrialização e infraestrutura do terminal da Ferroeste em Cascavel. É clara a intenção do Governo em promover por meio desse projeto a industrialização do Oeste do Paraná, em especial Cascavel. E não Laranejeiras do Sul que pode ganhar outro plano governamental.

Talvez, se não permitir a ida da Norte-Sul para Cascavel para possibilitar o plano de industrialização, mesmo que aconteça um pequeno desvio, no contexto de Estado do Paraná poderíamos ter prejuízos que jamais seriam superados pela idéia de fazer a ligação em Laranjeiras do Sul simplesmente para escoar melhor a produção de Campo Mourão.

Aparentemente a ligação com Cascavel propicia também que a ferrovia passe próximo de cidades importante como Francisco Beltrão e Pato Branco, regiões pouco industrializadas.

Mas é uma discussão democrática. Todos vão por na balança o seu lado e N razões. Espero que escolham a mais sensata.

Last edited by .Kr'st_fer.; June 21st, 2012 at 06:12 PM.
.Kr'st_fer. no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 07:03 PM   #137
EceB
Semper fi
 
EceB's Avatar
 
Join Date: May 2009
Location: Chapecó
Posts: 3,068
Likes (Received): 882

Quote:
Originally Posted by josinei View Post

Eu disse pelo seguinte: se tiver um ramal da norte sul ligando Chapecó a Pato Branco e Laranjeiras do Sul, os frigoríficos poderiam usar a Ferroeste para exportação, pois existe um ramal para São Francisco que sai da região da Lapa, perto de Curitiba. Passa por Rio Negro, Mafra, São Bento do Sul e desce a serra rumo a São Francisco.
O interessante de construir Oeste-Leste é que passa por Concórdia, Videira, e nas proximidades de Lages, Rio do Sul e Blumenau.

A maior parte da carga com destino à Chapecó seria de grãos (originária do MS), e a maior parte da carga com destino à Itajaí, uns 90%, seria de frios.

Como o amigo acima falou, não faria sentido levar a carga até o PR e trazer denovo pra SC.
__________________
Ich brauch Freiheit, ich geh auf Reisen
EceB no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 08:10 PM   #138
Pietrin
Registered User
 
Pietrin's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: Ravensburg
Posts: 1,298
Likes (Received): 219

Quote:
Originally Posted by .Kr'st_fer. View Post
Acredito que seria interessante haver um ponto único de ligação entre todas essas ferrovias. O mapa acima não pontua a extensão da Ferroeste para o Paraguai, que partirá de Cascavel também. Então, estrategicamente o ponto de conexão seria crucial para o grande plano de industrialização e infraestrutura do terminal da Ferroeste em Cascavel. É clara a intenção do Governo em promover por meio desse projeto a industrialização do Oeste do Paraná, em especial Cascavel. E não Laranejeiras do Sul que pode ganhar outro plano governamental.

Talvez, se não permitir a ida da Norte-Sul para Cascavel para possibilitar o plano de industrialização, mesmo que aconteça um pequeno desvio, no contexto de Estado do Paraná poderíamos ter prejuízos que jamais seriam superados pela idéia de fazer a ligação em Laranjeiras do Sul simplesmente para escoar melhor a produção de Campo Mourão.

Aparentemente a ligação com Cascavel propicia também que a ferrovia passe próximo de cidades importante como Francisco Beltrão e Pato Branco, regiões pouco industrializadas.

Mas é uma discussão democrática. Todos vão por na balança o seu lado e N razões. Espero que escolham a mais sensata.
Tá, mas por onde a ferrovia atravessaria o Iguaçu? Via Realeza?? Seria insensato, pois iria ficar complicado transpor a serra do Jacutinga ali em Beltrão, seria muito mais fácil e barato a ponte ser na região de São Jorge, onde o rio é mais estreito e o percurso até Beltrão/Pato Branco (ou uma cidade no meio das 2, Itapejara???) seria mais plano
Pietrin está en línea ahora   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 09:36 PM   #139
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 6,972
Likes (Received): 3710

É essa discussão de qual cidade vai ficar melhor que acabou tornando as ferrovias brasileiras essa porcaria que é.

A definição de qual cidade vai ser a melhor para passar vai depender do relevo da região (mais plano e com menos curvas necessárias) do que se a cidade é grande ou pequena. Por isso que falo, vão fazer o traçado conforme os limitantes que é a transposição das serras que tem na região, dos rios... até porque em bitola larga os raios de curva tem que ser bem maior. O que torna a obra cara (e inviável) são as obras de arte como pontes e túneis.

Então não adianta muito que Cascavel tenha um projeto de entrocamento ferroviário, a ferrovia tem que ser definida conforme critérios técnicos de onde vai ser mais fácil para operar e mais barato para construir, e portanto tornar a operação mais eficiente e mais barata. Vocês não sabem o quanto as operadoras ferroviárias brasileiras sofrem por causa dos trechos cagados que temos aqui no Brasil, muitos definidos porque "queriam que ferrovia passasse por tal ou tal cidade".

E porque não pode desenvolver Laranjeiras? E mais, porque PRECISA superdesenvolver uma cidade só porque a ferrovia passa lá?
Barba no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2012, 09:57 PM   #140
.Kr'st_fer.
Registered User
 
.Kr'st_fer.'s Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Location: Foz do Iguaçu
Posts: 11,697
Likes (Received): 1809

Há uma grande diferença entre mimimi sobre qual cidade o trilho vai passar e a discussão de onde se faria o encontro de ferrovias tão importantes, que é o caso em questão.

Cascavel possuirá o entroncamento da Ferroeste. Fato. Não trazer em 50 km os trilhos para a cidade a fim de realizar a conexão de trens e ajudar a consolidar um plano sério e existente de industrialização que pode ser vital para a cidade, seria uma burrice.

Óbvio que Laranjeiras do Sul precisa super-ultra se desenvolver. Assim como os demais 398 municípios do Estado que também tem direito a trilhos de trem e a terminais de conexão. Se decidirem por Laranjeiras, Guarapuava vai reclamar porque é cidade maior.. e assim vai ser uma briga interminável.

Fazer a conexão em Laranjeiras não garante em nada um desenvolvimento sólido da cidade. A cidade já tem um terminal estruturado? Possui entroncamento rodoviário, aeroporto? É pólo de uma região rica e populosa? Possui relevância no cenário econômico brasileiro?

Ficar no discurso "para que favorecer Cascavel??" parece mais aquele cara feio que não beija de ninguém e quer atrapalhar a f** dos outros.
.Kr'st_fer. no está en línea   Reply With Quote
Reply

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 05:28 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu