daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy (aug.2, 2013) | DMCA policy | flipboard magazine
Old May 24th, 2012, 03:41 AM   #2541
Squibb
freiheit über alles
 
Squibb's Avatar
 
Join Date: Mar 2006
Location: Francisco Beltrão/PR
Posts: 8,037
Likes (Received): 3154

sim. é uma tese. mas pela lógica é errada

se não houvessem usinas, em períodos de seca prolongada, as cataratas secariam, do mesmo modo, quando chovesse, as cataratas atingiriam valores muito maiores que os até 10 milhoes de m³ que atingem atualmente.

atualmente, quando chove muito, enche os reservatorios. se parar de chover por 1 ano, mas os reservatorios estiverem cheios, ainda continuará a ter água nas cataratas. se não houvesse a usina, não haveria água. simples assim.

as usinas são indiscutivelmente reguladoras da vazao. quando chove muito elas retem água. quando chove pouco elas continuam a liberar água.

se marcassemos a vazao diaria das cataratas, veriamos com toda certeza que o desvio padrao seria muito menor com usinas, q sem elas.
Squibb está en línea ahora  

Sponsored Links
 
Old May 24th, 2012, 04:21 AM   #2542
josinei
Registered User
 
Join Date: Jan 2010
Location: Curitiba
Posts: 6,482
Likes (Received): 1945

Com certeza essa sua teoria faz sentido.

A questão é numa época como a que estamos agora, que sucede uma seca.
As chuvas que caem vez ou outra na bacia do iguaçu não estão chegando nas cataratas. Ela fica sempre com aquela vazão mirradinha.

Mas com certeza, analisando um período mais longo, as barragens tendem a regular a vazão do rio.
josinei no está en línea  
Old May 24th, 2012, 01:54 PM   #2543
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 5,983
Likes (Received): 2286

Quote:
Originally Posted by P@ssageiro_Cwb View Post
Opa, gostei da idéia. Segue minhas recomendações de leitura:

BC Admite preocupação com instabilidade do dólar

Custo de trabalhador é de até 183% do salário

Boletim regional do BC indica inadimplência crescente

Brasileiros usam até 45% da renda para pagar dívidas

E o telefone do CVV: 141.

Edit: no jornal da Band, Joelmir Beting afirma que governo inverteu a biruta e agora a ordem é baixar o dólar porque "descobriram" que o dólar alto causa mais estragos que dólar baixo portanto se espera que a partir de junho, o dólar opere abaixo de R$1,90... Agora falta só "descobrirem" o resto.
Essa questão que eu pus em negrito é algo que deve ser mudado. Não é possível ainda que haja um custo tão grande em um funcionário. Daí esses 83% a mais que o cara não recebe vão para onde?

Quote:
Originally Posted by josinei View Post
Com certeza essa sua teoria faz sentido.

A questão é numa época como a que estamos agora, que sucede uma seca.
As chuvas que caem vez ou outra na bacia do iguaçu não estão chegando nas cataratas. Ela fica sempre com aquela vazão mirradinha.

Mas com certeza, analisando um período mais longo, as barragens tendem a regular a vazão do rio.
Olhando no período longo, talvez as barragens sejam um bode expiatório de algo natural. Secas e cheias são algo que sempre ocorreram, desde o tempo quando só tinha índio correndo pelas matas paranaenses.
Barba no está en línea  
Old May 24th, 2012, 03:18 PM   #2544
vilarecife
Humildade
 
vilarecife's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: PR
Posts: 803
Likes (Received): 158

Paraná gera mais de 20.923 empregos em abril e tem o melhor desempenho da Região Sul

Centro Sul – O Paraná gerou em 20.923 empregos com carteira assinada em abril, um crescimento de 0.82% em relação ao estoque de assalariados no mês anterior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgados nesta quinta-feira (17). É o terceiro estado brasileiro que mais abriu empregos formais no mês, depois de São Paulo (85.346) e Minas Gerais ( 28.886).

O Paraná também se mantém líder da Região Sul. Santa Catarina gerou 7.919 postos de trabalho no mês e o Rio Grande do Sul, 14.163 empregos. A Região Metropolitana de Curitiba registrou acréscimo de 6.100 empregos formais com um crescimento de 0,59% em relação a março.

Nos quatro primeiros meses do no, houve acréscimo de 68.025 postos de trabalho, aumento de 2,72%. Nos últimos 12 meses, houve um crescimento de 4,82% no nível de emprego com a geração de 118.156 postos de trabalho.

SETORES – A Indústria de Transformação foi o setor que mais contratou em abril com um saldo de 6.147 postos de trabalho Em seguida, aparece o setor de Serviços com 5.249. O setor Agropecuário gerou 3.969 postos, enquanto o Comércio criou 3.207 vagas e a Construção Civil, 1.794 postos.

Segundo o secretário do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Claudio Romanelli os números mostram que o Paraná melhorou o desempenho registrado nos meses anteriores, passando da quarta posição na geração de empregos em março, para a terceira colocação no ranking dos estados, em abril e o primeiro entre os três estados do Sul. “ Há confiança dos empresários e segurança institucional, graças ao bom ambiente de negócios implantado no governo Beto Richa ”, analisa.

Para Romanelli, os números do IBGE sobre o emprego industrial também revelam que enquanto no país houve retração na produção industrial em março, o índice do Paraná foi o melhor do Brasil. “ A economia paranaenses vai bem. Os dados do Caged revelam a geração de quase 21 mil empregos no mês de abril, com crescimento significativo na geração de empregos nos setores da indústria de transformação e na agropecuária. A pesquisa do IBGE, divulgada dias atrás já havia mostrado que o Paraná foi o estado que mais cresceu na geração de empregos no setor industrial do país, em março, com crescimento de 3,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Enquanto a maioria dos estados apresenta resultados negativos, no Paraná o crescimento do parque industrial nos três primeiros meses do ano foi de 4%”, analisa.

BRASIL – Em todo o País, o Caged registrou em abril a criação de 216.974 empregos formais, o que corresponde ao crescimento de 0,57% em relação ao estoque do mês anterior. O saldo é o maior de 2012 e demonstra a manutenção da trajetória de expansão dos postos de trabalho formais. Pela primeira vez no ano foi verificado crescimento em todos os oito setores da economia.

No acumulado do ano, há um acréscimo de 702.059 postos de trabalho, ou a expansão de 1,85% no estoque de empregos. Nos últimos doze meses, o crescimento foi de 4,64%, equivalente à criação de 1.713.410 postos de trabalho. No período de janeiro de 2011 a abril de 2012, foi registrado um saldo de 2.706.201 novos postos de trabalho, o que significa um aumento de 7,54%.

Texto: Ascom SETS

http://www.hojecentrosul.com.br/cida...da-regiao-sul/
vilarecife no está en línea  
Old May 25th, 2012, 12:57 AM   #2545
shiroshima
Paranavaiense/Curitibano
 
shiroshima's Avatar
 
Join Date: Nov 2010
Location: Curitiba
Posts: 3,752
Likes (Received): 279

Bares e restaurantes do PR reduzem preços em protesto contra impostos
Refeições serão isentas de tributos e vão custar 32% a menos, na sexta (25).
Mobilização marca Dia de Respeito ao Contribuinte; veja lista.

Dezessete bares e restaurantes de Curitiba vão reduzir os preços de alguns pratos nesta sexta-feira (25), em protesto contra incidência de impostos no Brasil. As refeições ficarão isentas de tributos e custarão 32% a menos.
A manifestação marca o Dia Nacional de Respeito ao Contribuinte, comemorado na data.

O impostômetro da Associação Comercial do Paraná (ACP) indica que o brasileiro pagou mais quase R$ 600 bilhões, de janeiro a maio deste ano.

“O objetivo da ação é conscientizar a sociedade para a alta carga tributária presente em todos os produtos que consumimos, já que não temos serviços públicos de qualidade que justifiquem os altos impostos”, explicou o vice-presidente da ACP Monroe Olsen.
Cada restaurante parceiro irá disponibilizar uma refeição com preços menores. “Alguns deles vão inclusive descontar os impostos das bebidas, que são ainda maiores”, acrescentou o vice-presidente. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) a carga tributária da água mineral chega a 44,55% do preço do produto.

ara Délio Canabrava, proprietário de quatro estabelecimentos da capital, a redução dos tributos teria grande efeito sob o crescimento do Brasil, mas não é a única medida necessária para tornar o país justo. “Mais do que diminuir os impostos, é preciso gerir bem o dinheiro público. Queremos alertar também contra o desperdício, contra a má administração de recursos e contra a corrupção”, concluiu.
O restaurante Girassol, em Palmeira, na região dos Campos Gerais, também irá participar da mobilização.

Fonte e lista dos restaurantes: http://g1.globo.com/parana/noticia/2...-impostos.html
shiroshima no está en línea  
Old May 25th, 2012, 01:05 AM   #2546
shiroshima
Paranavaiense/Curitibano
 
shiroshima's Avatar
 
Join Date: Nov 2010
Location: Curitiba
Posts: 3,752
Likes (Received): 279

Paraná faz parceria com região italiana para intercâmbio de tecnologia - 24/05/2012 15:37

Os governos do Paraná e da região da Toscana, na Itália, assinaram nesta quinta-feira carta de intenções para intercâmbio cultural, acadêmico e empresarial. Segundo a proposta apresentada pelo governo da Toscana, durante três meses a estrutura governamental e acadêmica daquela região vai estar à disposição de brasileiros, numa espécie de etapa piloto da parceria.

O secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal, disse que as três principais áreas para o intercâmbio serão tecnologia e inovação, biomedicina (vacinas) e energias inteligentes (smart grid). O chefe da comissão italiana, Gianfranco Simoncini, secretário para Atividades Econômicas, Emprego e Capacitação da Toscana, disse que a crise européia fez aumentar a necessidade de encontrar parceiros no exterior. O governo regional está em busca de intercâmbio de conhecimento e tecnologia e quer criar as bases para a aproximação comercial e acadêmica.

Um das regiões paranaenses que o secretário pretende beneficiar com a parceria é o litoral, onde se desenvolve o projeto Costa das Energias Verdes e há muitas áreas de proteção ambiental. “O desenvolvimento de energias renováveis e limpas é um dos grandes desafios do momento”, salientou. No litoral já se estuda o uso dessas energias, especialmente geradas por biomassa, eólica e fotovoltaica.

INVESTIMENTOS – A assinatura da carta de intenções abre grandes possibilidades para investimentos italianos. Alípio Leal disse à comitiva italiana que, hoje, a melhor oportunidade de investimento no Brasil está no Paraná. Segundo ele, o Governo do Estado está criando um ambiente propício para receber investimentos e realizar intercâmbios, num esforço conjunto com o Sebrae, a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e a Federação da Agricultura do Paraná (Faep).

O secretário também destacou a parceria com a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro), no esforço para fazer do Paraná o maior parque tecnológico virtual do Brasil, incluindo o desenvolvimento de uma plataforma com todas as informações sobre o Estado.

Fonte: http://www.aen.pr.gov.br/modules/not...-de-tecnologia
shiroshima no está en línea  
Old May 25th, 2012, 01:47 AM   #2547
rbma
Rodrigo
 
rbma's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Foz do Iguaçu
Posts: 3,051
Likes (Received): 1981

Quote:
Originally Posted by Squibb View Post
me perdoe discordar rbma, mas mesmo desconsiderando os infindáveis benefícios das hidrelétricas ao longo do iguaçu, elas servem muito mais pra regular a vazão do rio, do que pra secá-lo.

não fossem as hidrelétricas, o iguaçu já tava seco há tempos, pois a água que tá vindo agora, é o que tá passando nos geradores.
Quote:
Originally Posted by josinei View Post
Mas faz algum sentido o que ele disse Squibb.

O nível dos reservatórios das usinas do Iguaçu estava baixíssimo, pois o verão foi muito seco. As usinas estavam trabalhando inclusive com várias turbinas desativadas, o que faz passar uma vazão menor para a foz.

Quando dá uma chuvarada no alto iguaçu (região de Curitiba), como deu há algumas semanas uma de 100mm em um dia, essa água é praticamente toda represada em Foz do Areia (que fica um pouco à jusante de União da Vitória) para recomposição do reservatório.

Se não houvesse nenhuma barragem, esse aguaçero ia direto pras cataratas. O mesmo aconteceria se os reservatórios estivessem quase cheios, pois teriam que abrir os vertedouros. 100mm em um dia numa área grande é água pra cassete.

E a partir de Foz do Areia eles vão regulando a vazão para manter os reservatórios das usinas à jusante numa posição confortável. Como agora os resevatórios estão vazios, ta passando nas cataratas praticamente somente a vazão das turbinas da última usina, que é Salto Caxias.

Resumindo: deu uma chuva em Curitiba, mesmo que não muito significativa, a água fica represada e continua indo pras cataratas só o mijinho que passa pelas turbinas.
Quote:
Originally Posted by Squibb View Post
sim. é uma tese. mas pela lógica é errada

se não houvessem usinas, em períodos de seca prolongada, as cataratas secariam, do mesmo modo, quando chovesse, as cataratas atingiriam valores muito maiores que os até 10 milhoes de m³ que atingem atualmente.

atualmente, quando chove muito, enche os reservatorios. se parar de chover por 1 ano, mas os reservatorios estiverem cheios, ainda continuará a ter água nas cataratas. se não houvesse a usina, não haveria água. simples assim.

as usinas são indiscutivelmente reguladoras da vazao. quando chove muito elas retem água. quando chove pouco elas continuam a liberar água.

se marcassemos a vazao diaria das cataratas, veriamos com toda certeza que o desvio padrao seria muito menor com usinas, q sem elas.
Quote:
Originally Posted by josinei View Post
Com certeza essa sua teoria faz sentido.

A questão é numa época como a que estamos agora, que sucede uma seca.
As chuvas que caem vez ou outra na bacia do iguaçu não estão chegando nas cataratas. Ela fica sempre com aquela vazão mirradinha.

Mas com certeza, analisando um período mais longo, as barragens tendem a regular a vazão do rio.
Pelo visto é uma questão bem polêmica (eu não sabia) e inconclusiva, pois pra mim era da essência do próprio nome reservatório (ou represa) manter (ou tentar manter) o nível de água elevado. Andei pesquisando bem rapidamente e há divergência entre os próprios experts na questão da construção de novas usinas:

O reservatório da Foz do Areia inundou 167 quilômetros quadrados. “A única usina que tem condição de segurar água e afetar o rio é a Foz do Areia” disse Edson Manasses da SUDHERSA - Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental.

Neste blog sobre o Rio Iguaçu (http://rioiguacu.blogspot.com.br/) conta todo o trajeto do rio e falam inclusive que ele nasce em Piraquara (achei que fosse em Curitiba), e que já entrou em funcionamento a represa de Piraquara II, para abastecimento de água da RMC, que apresenta problemas de abastecimento. Ou seja, o represtamento para consumo também deve ser considerado.

Então, pelo que eu entendi, os reservatórios tem dupla função: segurar o excesso (até seu limite, pelo que será escoado) e manter uma vazão mínima do leito do rio (e produzir energia, se possível, é claro).

Concluindo: a questão (da seca nas cataratas) é muito maior do que se pensa, pois envolve o macroclima e outros fatores, como o aumento do consumo de água.
__________________
rbma está en línea ahora  
Old May 25th, 2012, 02:02 AM   #2548
rbma
Rodrigo
 
rbma's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Foz do Iguaçu
Posts: 3,051
Likes (Received): 1981

Quote:
Originally Posted by Squibb View Post
se marcassemos a vazao diaria das cataratas, veriamos com toda certeza que o desvio padrao seria muito menor com usinas, q sem elas.
A Copel faz essa leitura em diversos pontos do rio, inclusive nas hidrelétricas. A vazão nas cataratas terça (dia das fotos da página anterior) era de 420 m3, (menos de um terço do normal: 1,5 milhão). Hoje às 20h já está em 908 m3.

Olhei na Usina de Foz do Areia a vazão do afluente era de 100 a 300 m3, e do defluente 0, ou seja, houve represamento de água em vários horários do dia, e a água só é vertida quando ocorre a geração de energia (vazão turbinada).

https://www.copel.com/ger/iguacu/his...opo.jsp?id=SCA
__________________
rbma está en línea ahora  
Old May 25th, 2012, 06:23 AM   #2549
Squibb
freiheit über alles
 
Squibb's Avatar
 
Join Date: Mar 2006
Location: Francisco Beltrão/PR
Posts: 8,037
Likes (Received): 3154

Quote:
Originally Posted by rbma View Post
Pelo visto é uma questão bem polêmica (eu não sabia) e inconclusiva, pois pra mim era da essência do próprio nome reservatório (ou represa) manter (ou tentar manter) o nível de água elevado. Andei pesquisando bem rapidamente e há divergência entre os próprios experts na questão da construção de novas usinas:

O reservatório da Foz do Areia inundou 167 quilômetros quadrados. “A única usina que tem condição de segurar água e afetar o rio é a Foz do Areia” disse Edson Manasses da SUDHERSA - Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental.

Neste blog sobre o Rio Iguaçu (http://rioiguacu.blogspot.com.br/) conta todo o trajeto do rio e falam inclusive que ele nasce em Piraquara (achei que fosse em Curitiba), e que já entrou em funcionamento a represa de Piraquara II, para abastecimento de água da RMC, que apresenta problemas de abastecimento. Ou seja, o represtamento para consumo também deve ser considerado.

Então, pelo que eu entendi, os reservatórios tem dupla função: segurar o excesso (até seu limite, pelo que será escoado) e manter uma vazão mínima do leito do rio (e produzir energia, se possível, é claro).
exato. as usinas estabilizam a vazao de água. quando passa água demais ela retem uma parte, que será liberada quando não estiver chovendo. assim não há a menor possibilidade de culpar as usinas por falta de água nas cataratas. muito pelo contrário. se não fossem elas, as cataratas ficariam ora soltando 15 milhoes de litros (e nao m³ como eu escrevi antes), ora secas.

Quote:
Originally Posted by rbma View Post
Concluindo: a questão (da seca nas cataratas) é muito maior do que se pensa, pois envolve o macroclima e outros fatores, como o aumento do consumo de água.
consumo de água é irrisório, totalmente desprezível. o iguaçu lá em curitiba é uma sanga.

ele vira rio de verdade de união da vitória pra cá. até ali é um riozinho meia boca.

a proposito, muitissimo interessante o link q vc colocou, do monitoramento da copel.

haha tava pensando agora, o iguaçu é um rio mto mto grande. deve ser um dos dez maiores do brasil. mas se não me engano a vazao dele é tipo uns 5-10% da vazao do paraná.

imaginem o amazonas. é mta água mesmo!

edit: q inocencia a minha hahahah

1°) Rio Amazonas (Bacia Amazônica) - 209.000;
2°) Rio Solimões (Bacia Amazônica) - 103.000;
3°) Rio Madeira (Bacia Amazônica) - 31.200;
4°) Rio Negro (Bacia Amazônica) - 28.400;
5°) Rio Japurá (Bacia Amazônica) - 18.620;
6°) Rio Tapajós (Bacia Amazônica) - 13.500;
7°) Rio Purus (Bacia Amazônica), Rio Tocantins (Bacia Tocantins-Araguaia) e Rio Paraná (Bacia do Prata) - 11.000;
10°) Rio Xingu (Bacia Amazônica) - 9.700
Squibb está en línea ahora  
Old May 25th, 2012, 01:12 PM   #2550
josinei
Registered User
 
Join Date: Jan 2010
Location: Curitiba
Posts: 6,482
Likes (Received): 1945

Mas o Iguaçu e o Paraná tem uma vazão mais estável ao longo do ano em relação aos rios da bacia amazônica. Lá tem um período seco bem definido, onde não chove nada. Aqui ainda chove regularmente no inverno, apesar de ser em menor volume que no verão.

Itaipu trabalha a 100% o ano inteiro, enquanto em Belo Monte (Xingu), por exemplo, na seca a produção cai a 20% do período chuvoso.

Imaginem como seria a produtividade do sistema hidroelétrico se Itaipu ficasse à jusante da foz do iguaçu.

Todas as usinas do Rio Grande (divisa SP/MG), Parnaíba (divisa GO/MG; os dois se juntam e viram Rio Paraná), Tietê, Paranapanema, Tibagi (que é um afluente do Paranapanema), no futuro do Ivaí e do Piquiri (que vão ter umas usinas construídas), e mais as do Iguaçu e as do próprio Paraná no estado de SP, gerando milhares de MW e e jogando suas águas no reservatório da maior do mundo, Itaipu.

Com certeza é a bacia hidrográfica que mais gera energia no mundo, mesmo com as águas do Iguaçu caindo à jusante de Itaipu.

E isso são apenas as usinas à montante de Itaipu. Ainda tem mais usinas na bacia do PR no RS e em SC.
josinei no está en línea  
Old May 25th, 2012, 01:19 PM   #2551
josinei
Registered User
 
Join Date: Jan 2010
Location: Curitiba
Posts: 6,482
Likes (Received): 1945

Um outro detalhe interessante com relação ao Iguaçu, que quase ninguém sabe.

As nascentes ficam na serra do mar, em Piraquara. Essas nascentes abasteceram sozinhas Curitiba por muitos anos, por gravidade.

Pra quem vai pra Pinhais e Piraquara pela Av. Vitor Ferreira do Amaral, vê do lado direito da pista sentido Pinhais grandes adutoras metálicas. São elas que transportam a água desse sistema até o reservatório da Sanepar na Vitor, perto do Pinheirão.

Interessante que isso era feito por gravidade, diferentemente da maioria dos sistemas de captação, que ficam num vale e a água tem que ser bombeada para a cidade, que fica numa região mais alta.
josinei no está en línea  
Old May 25th, 2012, 04:21 PM   #2552
Jdolci
JDolci
 
Jdolci's Avatar
 
Join Date: Nov 2008
Location: Curitiba - Brasil
Posts: 9,280
Likes (Received): 5891

Alguns posts apagados porque poderiam ser considerados ofensivos a outros Estados e regiões.
Jdolci no está en línea  
Old May 25th, 2012, 05:28 PM   #2553
Lobo Bravo
Registered User
 
Lobo Bravo's Avatar
 
Join Date: Oct 2011
Posts: 3,429
Likes (Received): 756

Para quem quiser se manter informado sobre o Hospital Regional e Curso de Medicina na Unicentro este é o link.

http://sites.unicentro.br/wp/hospitalregional/
Lobo Bravo no está en línea  
Old May 25th, 2012, 11:43 PM   #2554
P@ssageiro_Cwb
Registered User
 
P@ssageiro_Cwb's Avatar
 
Join Date: Jun 2008
Posts: 7,198


Valeu pelo link Lobo, eu vou acompanhar sempre e comemorar muito o dia que Guarapuava alcançar essa conquista, a julgar pela força desse movimento a sociedade Guarapuavana e o centro sul do Paraná haverá de se fazer ouvir.

Que bonito ver a cidade inteira mobilizada por uma causa nobre, num movimento que não partiu de nenhum político mas da própria sociedade, da força de um povo indignado com anos de descaso do poder público para com a população do centro sul do Paraná. "Co ivi oguereko iara", dizia o lendário cacique Guairacá: "esta terra tem dono" - e pertence aos Guarapuavanos. Que bonito ver esse povo brigando pelo que é seu por merecimento e direito.

Muito legal, queria estar aí para poder participar dos debates e me juntar a luta, daqui de Curitiba sigo torcendo pelo centro sul e em particular por Guarapuava e sua gente. Parabéns a cidade, é isso aí, tem que lutar e fazer o governo do estado lembrar que esse pedaço de chão com 500 mil almas também é Paraná!

Reportagem da RPC:
http://g1.globo.com/videos/parana/t/...puava/1960738/

Last edited by P@ssageiro_Cwb; May 25th, 2012 at 11:54 PM.
P@ssageiro_Cwb no está en línea  
Old May 26th, 2012, 12:00 AM   #2555
Lobo Bravo
Registered User
 
Lobo Bravo's Avatar
 
Join Date: Oct 2011
Posts: 3,429
Likes (Received): 756



Ta bonito mesmo a coisa aqui, politicos, empresarios, entidades de classe e, o mais importante, a POPULAÇÃO, em sua imensa maioria, lutando pelos seus direitos e por melhorias na região. O pessoal percebeu que se unindo todos ganham mais do que se ficarem divididos em grupos coronelistas.

Last edited by Lobo Bravo; May 26th, 2012 at 12:05 AM.
Lobo Bravo no está en línea  
Old May 26th, 2012, 05:02 PM   #2556
Guilherme Olenik CWB
Registered User
 
Guilherme Olenik CWB's Avatar
 
Join Date: Feb 2009
Location: Grande Curitiba - Paraná
Posts: 972
Likes (Received): 120

Dados interessantes sobre grandes cidades do Brasil na Gazetona hoje. Não me surpreende Curitiba como 5ª cidade mais arborizada, mas sim as cidades que ganham de Curitiba neste aspecto, exceto Porto Alegre.


Curitiba é a 5.ª grande cidade mais arborizada do Brasil
Censo 2010 do IBGE analisou municípios de mais de 1 milhão de habitantes. Goiânia, Campinas, Belo Horizonte e Porto Alegre estão à frente da capital paranaense


As ruas mais bonitas do mundo têm uma fileira de árvores dos dois lados da rua que, por cima, revelam um corredor verde. A arborização, que normalmente é pré-requisito para tornar uma rua bela, é um dos aspectos positivos de Curitiba e de outras quatro cidades brasileiras. Goiânia, Campinas, Belo Horizonte, Porto Alegre e a capital paranaense estão, nesta ordem, entre as cidades – acima de um milhão de habitantes – mais arborizadas do Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a partir de dados do Censo Demográfico 2010: Características urbanísticas do entorno dos domicílios. Goiânia tem 89,5% de arborização e Curitiba tem 76,4%.

O Paraná tem uma média parecida com a de Curitiba: 77,1% do estado é arborizado – valor acima da média nacional (67,4%). Observando as cidades paranaenses, os dados também são expressivos: existem 146 municípios com 95% ou mais de arborização e apenas 68 que têm taxa de arborização de 0% a 60%. Para se chegar a esses resultados, os agentes censitários do IBGE observaram se existia uma árvore na rua (quadra) onde estava a residência e, se existisse, era assinalado que no entorno da casa havia arborização. É justamente esse critério usado pelo censo que é criticado pelos ambientalistas.

“Dizer que em 96% de Londrina há arborização é absurdo. Sabemos que há vários espaços sem árvores. Os números são muito discutíveis”, afirma o ambientalista e colunista da Gazeta do Povo Efraim Rodrigues. No Paraná, sem levar em conta o número de habitantes por município, existem nove cidades que são 100% arborizadas (como Arapuã, Lobato, Guaporema e Miraselva). Em contrapartida, aparecem municípios como Tunas do Paraná e Campina do Sião que não têm nem 1% de arborização, o que quer dizer que não há árvores em praticamente todas as ruas.

Conservação

Pela primeira vez o censo trabalha com este critério, mas para o diretor da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem (SPVS), Clóvis Borges, é preciso aprimorar o levantamento. “O fato de ter uma árvore perto de casa me permite falar sobre a qualidade de vida [sombra na rua], mas não da conservação da natureza”, diz ele. A questão é que uma árvore sozinha não garante a biodiversidade, tampouco ter uma rua cheia de árvores da mesma espécie. “O ideal seria que pelo menos a rua tivesse várias espécies diferentes de árvores nativas”, diz Borges.

Se as cidades fossem arborizadas como aponta o censo, diz Rodrigues, haveria outra situação de biodiversidade. “Haveria várias espécies de animais vivendo nas cidades e não apenas algumas”, diz.

O arquiteto de ambientes urbanos Luiz Paulo Coelho Reis assinala que seria bom se houvesse árvores frutíferas e de várias outras espécies em um mesmo ambiente. E que na hora de decidir qual espécie plantar, que se pensasse na sustentabilidade: as árvores consomem carbono em período de crescimento. “Escolher as que mais crescem ajudaria o planeta”, diz ele.

Saneamento
12% da população vive em áreas com esgoto a céu aberto

Agência Estado

Pelo menos 18,5 milhões de pessoas – quase a população de Minas Gerais – vivem em áreas urbanas com esgoto a céu aberto diante de suas moradias. Elas representam 12% da população pesquisada pelo IBGE no levantamento sobre o entorno dos domicílios. Os números do Censo 2010 mostram que 11% das moradias em áreas urbanas estão próximas a valas ou córregos onde o esgoto domiciliar é despejado diretamente. São 5,1 milhões de residências.

Um quarto (24,9%) dos domicílios pobres, com renda per capita mensal de até um quarto do salário mínimo, está diante de esgoto a céu aberto, proporção de cai para apenas 3,8% nas moradias com renda superior a dois salários mínimos por pessoa. Um terço (32,2%) das moradias da Região Norte tem esgoto a céu aberto no entorno. A menor proporção, de 2,9%, está no Centro-Oeste.

Sem favelas


Os resultados seriam ainda piores se o levantamento incluísse todos os domicílios de favelas, mas a pesquisa excluiu as “áreas sem ordenamento urbano regular”, equivalente à maior parte do território das favelas. Segundo o IBGE, foram analisados apenas os domicílios que estão em quadras ou quarteirões.

Os recenseadores encontraram 2,3 milhões de domicílios (5% do total), onde vivem 8 milhões de pessoas, com lixo acumulado na parte externa, na data da coleta de dados.

Bons índices


A iluminação pública é o item com melhores resultados na pesquisa e está no entorno de 96,3% dos domicílios de todo o país. A pavimentação também é bem avaliada, chegando a 81,7% das residências, ou seja, quase 20% dos domicílios urbanos brasileiros estão em ruas sem asfalto, paralelepípedo ou outro tipo de pavimentação.




Fonte
Guilherme Olenik CWB no está en línea  
Old May 26th, 2012, 10:52 PM   #2557
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 5,983
Likes (Received): 2286


É bem suspeito mesmo, falar que São Paulo tem quase o mesmo índice de arborização de Curitiba é brincadeira. São Paulo tem bairros inteiros sem uma única árvore. Tirando os bairros mais nobres, aqueles que ficam mais na periferia tipo Itaquera, Tremembé não tem árvore nenhuma...

Agora no quesito calçada e meio-fio Curitiba perde de lavada mesmo, tem um monte de bairro que tem várias ruas que não tem...
Barba no está en línea  
Old May 27th, 2012, 12:26 AM   #2558
Squibb
freiheit über alles
 
Squibb's Avatar
 
Join Date: Mar 2006
Location: Francisco Beltrão/PR
Posts: 8,037
Likes (Received): 3154

Um tragédia no sudoeste hoje. Próximo a Ampére, dois oficiais do corpo de bombeiros perderam a vida em um acidente que mostra com toda a frieza dos fatos o lixo que são os carros brasileiros.

confesso q já vi muito acidente. mas assim, só em tv e bem distante.



http://plantaopolicialfb.com.br/ler-noticia.php?id=Zlb
Squibb está en línea ahora  
Old May 27th, 2012, 01:21 AM   #2559
shiroshima
Paranavaiense/Curitibano
 
shiroshima's Avatar
 
Join Date: Nov 2010
Location: Curitiba
Posts: 3,752
Likes (Received): 279


Nossa, impressionante o que aconteceu com o carro!
shiroshima no está en línea  
Old May 27th, 2012, 01:21 AM   #2560
shiroshima
Paranavaiense/Curitibano
 
shiroshima's Avatar
 
Join Date: Nov 2010
Location: Curitiba
Posts: 3,752
Likes (Received): 279

Recifes artificiais do Paraná recebem prêmio ODM Brasil

A Associação MarBrasil, de Pontal do Paraná, foi a única instituição do Estado entre os 20 vencedores do 4º Prêmio ODM Brasil (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio), coordenado pela Secretaria-Geral da Presidência em parceria com o Programa Nacional das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A ONG foi escolhida pelo Programa de Recuperação da Biodiversidade Marinha (Rebimar). O projeto consiste na utilização de recifes artificiais feito com blocos de concreto para auxiliar a recuperação da biodiversidade marinha e dos estoques pesqueiros. Os recifes artificiais proporcionam local para fixação, abrigo e alimento para diversas espécies marinhas.

A iniciativa tem participação da Fundação da Universidade Federal do Paraná (Funpar), com financiamento da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Seti), e apoio do Centro de Estudos do Mar da Universidade Federal do Paraná (CEM-UFPR) e Instituto Federal do Paraná – Campus Paranaguá (IFPR). Em 2010, o Programa passou a contar com o patrocínio da Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental.

O Prêmio ODM Brasil foi proposto pelo governo federal em 2004 é coordenado pela Secretaria-Geral da Presidência da República e tem coordenação técnica de responsabilidade do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, e da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), vinculada ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. O 4º Prêmio ODM recebeu 1.638 inscrições, sendo 720 de prefeitura e 918 de organizações.

O prêmio visa reconhecer ações, projetos e programas de prefeituras e organizações da sociedade civil que privilegiem algum dos oito objetivos do milênio das Nações Unidas para serem alcançados até 2015, por meio de ações de combate à fome, promoção da educação, da igualdade de gênero, de políticas de saúde, saneamento, habitação e de respeito ao meio ambiente.

A Associação MarBrasil e o Programa Rebimar já recebeu o segundo lugar do Prêmio Instituto HSBC Solidariedade – Troféu Zilda Arns, realizado em 2011. “Alcançar esta vitória, traz para a MarBrasil um reconhecimento nacional pela execução do Programa Rebimar. Gostaria de agradecer a todos que contribuíram para a conquista deste prêmio, principalmente a classe pesqueira que apoia as nossas ações”, comemora o diretor executivo da Associação MarBrasil, André Dias.

A MarBrasil tem sede localizada na Avenida Beira Mar, s/n, no balneário de Pontal do Sul, em Pontal do Paraná.

Fonte: http://correiodolitoral.com/manchete...mio-odm-brasil
shiroshima no está en línea  
Closed Thread

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 06:08 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu