daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine

Go Back   SkyscraperCity > European Forums > Fórum Português > Arquitectura e Urbanismo > Norte > Imagens

Imagens Minho, Douro e Trás-os-Montes



Reply

 
Thread Tools
Old December 26th, 2008, 02:59 AM   #1
Karlussantus
Registered User
 
Join Date: Feb 2008
Location: Braga
Posts: 3,314
Likes (Received): 66

Theatro Circo - [Braga]

Descrição:
Fundado em 1914 (1911-14)
Capacidade inicial 1500 lugares.
Recebeu profundas obras de restauro e requalificação de 1999 a 2006
Actualmente possui:
-Sala principal, capacidade para 899 lugares sentados
-Pequeno Auditório, capacidade para 236 lugares
-Sala de ensaios
-Salão Nobre


Site oficial: http://www.theatrocirco.com/



Imagens do exterior





















Obras de Prolongamento do Túnel, que vão ampliar em 250 metros a zona pedonal ao longo da Avenida da Liberdade, criando assim uma praça em frente ao Theatro Circo.



Actualização - Aspecto final após a conclusão das obras






Sala Principal


































Pormenores da Sala Principal














Pequeno Auditório














Salão Nobre


















Zonas de acesso
































Pormenores















Breve introdução histórica
Instituída, a sociedade comprou parte da cerca do Convento dos Remédios e avançou para o concurso da obra, entregue ao arquitecto João de Moura Coutinho de Almeida de’Eça. Desta forma, a edificação começou em 1911 e terminou em 1914, ficando o Theatro Circo com capacidade para 1500 pessoas e afirmando-se de imediato como dos maiores e mais belos teatros portugueses.


Resumo das obras de Restauro
Em 1999, o Theatro Circo foi submetido a profundas obras de restauro e requalificação, numa decisão do Executivo Autárquico que dá sequência a um protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal de Braga e o Ministério da Cultura, co-financiado pelo FEDER.

A requalificação, constituída pelo restauro de todo o imóvel com total respeito pela sua arquitectura e pelo reforço e consolidação da estrutura e sua segurança, teve por objectivo a reconversão do Theatro Circo num grande complexo cultural, capacitado com a mais actual e completa tecnologia cénica e sonora, capaz de responder às necessidades da arte contemporânea nas suas mais variadas dimensões.

Para além da sala principal, com lotação de 899 lugares, o equipamento foi complementado com duas novas salas: um pequeno auditório com 236 lugares e uma sala de ensaios. Foi ainda aumentada a sua capacidade nas zonas de apoio com a dotação de novos camarins e armazéns. A requalificação incluiu ainda a reposição da traça original do Salão Nobre, libertado agora das alterações que foi sofrendo ao longo dos anos.

Todo este processo culminou a 27 de Outubro de 2006 com a reabertura do Theatro Circo, num momento de celebração marcado pela actuação da Orquestra Sinfónica Nacional Checa, que devolveu à cidade uma sala de imponência invulgar e de beleza arquitectónica difícil de suplantar por qualquer outra sala, portuguesa ou europeia.

Mais informação em: http://www.theatrocirco.com/theatro/historia.php


Descrição DGEMN

Teatro Circo de Braga

IPA
Monumento

Nº IPA
PT010303420055

Designação
Teatro Circo de Braga

Localização
Braga, Braga, São José de São Lázaro

Acesso
Av. da Liberdade; R. Gonçalo Sampaio

Protecção
Incluído no conjunto dos imóveis da Avenida da Liberdade (v. PT010303410050)

Enquadramento
Urbano, adossado, no gaveto da Rua Gonçalo Sampaio com a Avenida da Liberdade, uma das principais avenidas da cidade, muito movimentada e com bastante trânsito automóvel. Integra uma frente constituída por alguns exemplares de arquitectura civil ecléctica.

Descrição
Planta rectangular, composta por dois corpos adjacentes. Volumes escalonados de dominante horizontal, com coberturas diferenciadas em telhado de quatro águas. Fachadas de dois registos, rebocadas e pintadas de rosa, percorridas por embasamento avançado e rematadas por cornija encimada e platibanda de granito. Fachada principal voltada a E., de cinco panos, sendo os do extremo recuados, ao nível do registo superior. É marcada, ao centro, por pano pétreo, com três portas de arco pleno encimadas por varanda corrida, assente em grandes mísulas, com guarda em ferro forjado, para onde abrem outras três portas entre colunas jónicas, com grinaldas, que suportam possante cornija, limitada por dois mascarões, com friso decorado com motivos fitomórficos e a inscrição, e sobrepujada por platibanda coroada por urnas, limidada por pirâmides de degraus. Os panos laterais, pétreos no primeiro registo, são rasgados, inferiormente, por três portas de arco pleno e, superiormente, por dois janelões rectangulares com peitoril e motivo decorativo na verga, e nos extremos duas janelas de sacada com varanda em balustrada de granito, sendo a do extremo S., de maiores dimensões, fazendo a união dos dois corpos. Fachada lateral S., marcada centralmente por três portas de arco pleno encimadas por varanda de ferro forjado, entre conjuntos de portas de arco pleno e janelas rectangulares, de peitoril, com motivo decorativo na verga. INTERIOR com grande vestíbulo central, rebocado e pintado de rosa, branco e dourado, com colunas de mármore, grandes portais envidraçados e tecto em caixotões, estucados e pintados de branco, rosa e dourado, estabelecendo a comunicação com salões, bar, camarins e a plateia, no primeiro piso, e os camarotes, nos pisos superiores, através de escadas de mármore preto e guardas de metal e madeira. O auditório, circundado por três andadas de balcões com guardas de ferro forjado, sobre colunas de ferro fundido, cerra-se numa majestosa cúpula cujos tramos estucados e pintados com motivos geometrizantes, definem no arranque janelas em luneta.

Descrição Complementar
INSCRIÇÕES: Inscrição relevada no friso da fachada principal; decoração fitomórfica; bronze; tipo de letra: capital quadrada; leitura: TEATRO CIRCO.

Utilização Inicial
Cultural: teatro

Utilização Actual
Cultural: teatro

Propriedade
Pública: municipal

Afectação
Sem afectação

Época Construção
Séc. 20

Arquitecto | Construtor | Autor
Arquitectos: João de Moura Coutinho, Sérgio Borges; Escultores: Zeferino Conto, Narciso Costa (mascarões da fachada principal); Sérgio Borges (2000); Pintores Viriato Silva, Domingos Costa, Benvindo Ceia.

Cronologia
1907, 25 Fevereiro - Sessão de vereação da Câmara Municipal de Braga para aprovação dum projecto de cedência dos edifícios, cerca e dependências do Convento dos Remédios, para se abrir uma larga avenida; 19 Setembro - o Presidente da Câmara, perante o Delegado do Tesouro, tomou posse do Convento com todas as dependências; 20 Novembro - principiou-se a demolição do mirante do convento, voltado à então designada Rua das Águas; 16 Dezembro - fez-se a arrematação dos materiais do Convento; a Sociedade do Teatro Circo, que já estava constituída, arrematou a maior parte; 1911 - início da obra de construção do Teatro Circo, segundo o projecto do Arquitecto João de Moura Coutinho; 1915 - conclusão da obra, possuindo na altura capacidade para 1500 pessoas; 21 Abril - inauguração com a apresentação da opereta «Rainha das Rosas», da Companhia de Teatro Éden, sob a direcção de Luiz Galhardo, sendo Palmira Bastos a actriz principal; 22 Abril - são descerradas duas placas de mármore em homenagem à actriz Palmira Bastos e ao Arquitecto Moura Coutinho; 27 Junho - inauguração do cinematógrafo com o filme «Aventuras de Catalina»; 1919, Agosto / 1920, Fevereiro - período de encerramento para obras destinadas à transformação da sala de espectáculos; 1922 - cantou-se pela primeira vez ópera no Teatro Circo; 1925, Janeiro - termina o contrato de arrendamento concedido por seis anos, o Teatro Circo volta a ser administrado directamente; 1927, Outubro - o Conselho de Administração da Sociedade deixa a sua exploração directa e passa-a a José Luís da Costa, empresário do Teatro da Póvoa de Varzim; 1928 - estreia-se o cinema português com as fitas «Fátima Milagrosa» e o «O Primo Basílio»; 1930, Outubro - é apresentado, pela primeira vez, cinema falado com a fita «O Cantor Louco»; 1933 - o teatro passa a ser explorado por José Luís da Costa, empresário do Teatro Garrett, da Póvoa do Varzim;1935, 21 Abril - grandes festas comemorativas do 20º aniversário; 1940, 21 Abril - comemoração das bodas de prata com um espectáculo em que tomou parte, como tenor, D. Ascenso de Siqueira Freire; 1943 / 1950 - período em que a prosperidade do Teatro Circo atinge o auge, procedendo-se, em conformidade, a grandes obras de beneficiação e embelezamento; 1958 - o relatório apresentado em Assembleia Geral testemunha a existência de uma crise, em parte devida à instalação da TV nos cafés; 1974, 5 Outubro - é inaugurada no Teatro Circo uma sala de cinema «Estúdio»; 1983, 16 Fevereiro - o conjunto da Avenida da Liberdade, no qual se insere o teatro tem homologação superior como IIP; 1984, Julho - instala-se, em Braga, a CENA, Companhia Profissional de Teatro de Braga; 1987 - é celebrado acordo para cedência à CENA do espaço do salão nobre do Teatro Circo; 1988 - a Câmara Municipal de Braga adquire o edifício do Teatro Circo pelo montante de 300.000 contos; 2000 - iniciam-se as obras, dirigidas pelo arquitecto Sérgio Borges, orçadas em 2 milhões e 600 mil contos: resultam da comparticipação de fundos da União Europeia e do Ministério da Cultura, esta última ao abrigo do Programa "Rede Nacional de Teatros e Cine--Teatros" e "Rede Municipal de Espaços Culturais"; 2006, 27 Outubro - inauguração do teatro após obras de remodelação.

Tipologia
Arquitectura civil cultural ecléctica e revivalista. Teatro de planta rectangular, composta por dois corpos adjacentes. Fachada principal com portal constituído por três portas de arco pleno, varanda com colunas e três portas rectangulares, friso e cornija esculturados e platibanda decorada por mascarões. Interior com sala de planta circular (circo), com uma lotação de 1200 lugares distribuídos por plateia (446), de coxias longitudinais, e 3 balcões com guardas de ferro forjado sobre colunas de ferro fundido (1º balcão - 110 lugares + 10 camarotes; 2º balcão - 70 lugares + 20 camarotes; e 3º balcão - 28 camarotes). Palco à italiana, com boca de cena em arco ligeiramente abatido. Boca de cena debruada com decoração neo-barroca. Cobertura da sala em cúpula.

Características Particulares
Salienta-se o desenho da sua fachada de grande qualidade. No interior destacam-se os elementos decorativos que preenchem os espaços, sejam as colunas, o revestimento das paredes, os pavimentos e a organização das coberturas. Ressalta no auditório a grandiosidade do espaço, a organização ritmada dos balcões profusamente decorados, a boca de cena debruada com decoração neo-barroca e a cúpula com estruturação avivada por estuques, brancos e dourados, e pinturas murais. Sala integrada na Rede Nacional de Teatros e Cine-Teatros.

Dados Técnicos
Paredes autoportantes.

Materiais
Estrutura e elementos decorativos em granito; paredes rebocadas e estucada; colunas do átrio, escadas e pavimentos, em mármore; portas e janelas, de madeira; grades das varandas, dos balcões e frisas, colunas do auditório, em ferro; inscrição do friso da fachada principal em bronze; cobertura exterior em telha marselha.

Bibliografia
FEIO, Alberto, Coisas Memoráveis de Braga, Braga, 1984; MACEDO, Ana Maria Costa, Teatro Circo: oito décadas de um projecto colectivo na cidade de Braga, in Mínia, nº 3, Braga, 1995, pp. 109 - 132; PASSOS, José Manuel da Silva, O Bilhete Postal Ilustrado e a História Urbana de Braga, Lisboa, 1996; COSTA, Luís, Recordando o arquitecto João de Moura Coutinho, in Entre Aspas, Diário do Minho, 2 Fev. 998; OLIVEIRA, Eduardo Pires de, Braga. Percurso e memórias de granito e oiro, Braga, 1999,; Teatro Circo «ensaia» renovação completa, in Correio do Minho, Braga, 29 Nov. 2000; VI Encontro Nacional de Programadores Culturais (resumo das comunicações de João Aidos "Equipamentos - radiografia do país" e "A Rede Nacional e Municipal de Equipamentos Culturais"), Aveiro, Associação Portuguesa de Programadores Culturais, Março 2003 (policopiado); LIMA, José Carlos, Construção do novo Theatro Crico foi uma loucura que valeu a pena, in Diário do Minho, 27 Outubro 2006.

Documentação Gráfica
DGEMN: DSID

Documentação Fotográfica
DGEMN: DSID; IPAE

Documentação Administrativa
Não definido

Intervenção Realizada
Sociedade do Teatro Circo: 1919 / 1920 - obras de transformação da sala de espectáculos; CMB: 2000 - 1ª fase do projecto de remodelação e requalificação, com restauro e salvaguarda dos elementos considerados mais significativos na caracterização do imóvel, designadamente as áreas públicas, o salão nobre, a sala grande, a cobertura e as duas fachadas mais expostas, mantendo a decoração existente.

Observações

Autor e Data
António Dinis 2000 / Filomena Bandeira 2002

Actualização
Não definido

Last edited by Karlussantus; February 21st, 2010 at 09:19 PM.
Karlussantus no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old December 26th, 2008, 03:29 AM   #2
Karlussantus
Registered User
 
Join Date: Feb 2008
Location: Braga
Posts: 3,314
Likes (Received): 66

Criei este novo tópico sobre o Theatro Circo, pois o outro está abanonado... assim sempre que surgir alguma novidade pode ser adicionada ao post inicial.
Karlussantus no está en línea   Reply With Quote
Old December 27th, 2008, 01:16 AM   #3
O Prof Godin
O Prof Godin
 
O Prof Godin's Avatar
 
Join Date: Sep 2006
Location: Coimbra
Posts: 6,771
Likes (Received): 7

…também é preciso sorte para resistir…é um belo teatro, tal como existia até à pouco tempo um em Coimbra…mas, de fato é necessário sorte…ter resistido a 30 e tal anos de incúria e atentados…para que alguém no lo restitua…

…justiça seja feita a Braga…e a Coimbra resta atribuir responsabilidades pela demolição do Teatro Avenida…eu creio que a culpa não pode morrer solteira…sobretudo quando meteu uma presidente e um outro presidente da câmara, em negociatas fraudulentas que acabaram não só com este teatro, mas também com todas as salas de espectáculo que a cidade possuía…

…por quanto tempo mais teremos que aturar vontades políticas…a bem da nação…
__________________
Curam habe de bono nomine: hoc enim magis permanebit, quam mille thesauri
pretiosi, e magni

É a própria vida que tem de mudar…

Crónicas de Coimbra,…país profundo…
O Prof Godin no está en línea   Reply With Quote
Old December 27th, 2008, 01:21 AM   #4
PedroGabriel
BANNED
 
Join Date: Feb 2007
Location: Póvoa de Varzim
Posts: 5,867
Likes (Received): 1

é como tinha dito, O Teathro circo é um dos ex-libris de Braga, e é algo de relevo para alem de igrejas. Nao sabia que era seculo XX, pensei que era seculo XIX. 1914!

Foi o primeiro teatro de Braga?


magnifico

boa ideia a da praça.
PedroGabriel no está en línea   Reply With Quote
Old December 27th, 2008, 02:20 AM   #5
Karlussantus
Registered User
 
Join Date: Feb 2008
Location: Braga
Posts: 3,314
Likes (Received): 66

Quote:
Originally Posted by PedroGabriel View Post
é como tinha dito, O Teathro circo é um dos ex-libris de Braga, e é algo de relevo para alem de igrejas. Nao sabia que era seculo XX, pensei que era seculo XIX. 1914!

Foi o primeiro teatro de Braga?


magnifico

boa ideia a da praça.
O primeiro Teatro de Braga era bem maior que este, tinha cerca de 70 metros, e levava mais de 3000 lugares , e ainda existe!! É o Teatro Romano

Mas na época já existia o São Geraldo, segundo consta na página do Theatro Circo, mas como era pequeno e não podia receber as melhores companhias, surgiu o Theatro Circo.

A praça que vai ser criada será esta,


O Mesquita Machado diz que os canteiros de flores que vai colocar na Avenida, serão uma espécie de Jardim Santa Barbara do século XXI !!
Karlussantus no está en línea   Reply With Quote
Old December 27th, 2008, 08:52 PM   #6
A_Voz_Da_Figueira
e de Portugal no geral
 
Join Date: Oct 2008
Location: Figueira da Foz
Posts: 2,055
Likes (Received): 0

hum... parece um bom projeto!
__________________
Neve!
A_Voz_Da_Figueira no está en línea   Reply With Quote
Old December 27th, 2008, 09:25 PM   #7
Karlussantus
Registered User
 
Join Date: Feb 2008
Location: Braga
Posts: 3,314
Likes (Received): 66

Quote:
Originally Posted by Figueirense View Post
hum... parece um bom projeto!
E por apenas 3M€ , claro que para fazerem um túnel de 3 faixas com 250 metros, uma praça, e uma zona pedonal de 250 metros por 30 metros de largura... claro que depois não podem estudar os vestigios romanos que vão aparecendo....

Agora é obvio, que estando todos aqueles edificios do final do século XIX e inicio do século XX, em vias de classificação, transformar aquela área numa zona pedonal é excelente

Ainda para mais é uma zona adjacente a uma enorme área pedonal, com muito comercio, e com o Theatro Circo.
Karlussantus no está en línea   Reply With Quote
Old December 28th, 2008, 06:11 AM   #8
Império-CostaAzul
Pexito na Alma
 
Império-CostaAzul's Avatar
 
Join Date: Sep 2008
Location: Sesimbra
Posts: 3,959
Likes (Received): 15

Seria muito bom para Braga. Ambicoso projecto... muito bom.
__________________
"Entre muralhas, defesa lusitana, surge um oásis chamado Costa Azul, nenhum caminho até hoje conhecido nos levará a tão estimado Paraíso, só aqui a natureza toma forma, assim bem na Arrábida, no Oceano, no Sado, formas cheias de vida, uma árvore, um roaz, uma gaivota. Aqui o Homem sempre sorriu ao futuro, numa união de terra, rio, serra e mar."

๑۩۞۩๑ Sesimbra ๑۩۞۩๑

Vila Pexita, Terra de Mar
Império-CostaAzul no está en línea   Reply With Quote
Old December 28th, 2008, 03:26 PM   #9
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 81,961
Likes (Received): 1090

Já havia um thread... ou dois...

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=341958
__________________
::: Portuguese Forum :::

The Latest Photo Reports: Região de Lisboa :: Alentejo

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old December 28th, 2008, 04:01 PM   #10
Karlussantus
Registered User
 
Join Date: Feb 2008
Location: Braga
Posts: 3,314
Likes (Received): 66

Quote:
Originally Posted by Karlussantus View Post
Criei este novo tópico sobre o Theatro Circo, pois o outro está abanonado... assim sempre que surgir alguma novidade pode ser adicionada ao post inicial.
Quote:
Originally Posted by Barragon View Post
Foi por este motivo!

No outro, as fotos iniciais estão todas indisponíveis... e o interior não estava tão bem retratado!
Karlussantus no está en línea   Reply With Quote
Old December 28th, 2008, 04:08 PM   #11
Fábio_Braga
Portuguese user
 
Fábio_Braga's Avatar
 
Join Date: Sep 2008
Location: Braga/Coimbra
Posts: 589
Likes (Received): 3

Quote:
Originally Posted by Império-CostaAzul View Post
Seria muito bom para Braga. Ambicoso projecto... muito bom.
seria nao, sera um bom projecto, ja começaram as obras
Fábio_Braga no está en línea   Reply With Quote
Old December 28th, 2008, 04:22 PM   #12
Karlussantus
Registered User
 
Join Date: Feb 2008
Location: Braga
Posts: 3,314
Likes (Received): 66

Quote:
Originally Posted by Império-CostaAzul View Post
Seria muito bom para Braga. Ambicoso projecto... muito bom.
Quote:
Originally Posted by Fábio_Braga View Post
seria nao, sera um bom projecto, ja começaram as obras
Sim, e até tem ali uma imagem das obras.
Não tinha percebido se o Império-CostaAzul, estava a dizer se por qualquer motivo a obra não se concretizasse. (Vestigios Romanos)

Mas com este presidente da camara, nem que ali aparecesse o Circo Maximo, ele concluía a obra antes das eleições.
Karlussantus no está en línea   Reply With Quote
Old December 29th, 2008, 07:58 PM   #13
Império-CostaAzul
Pexito na Alma
 
Império-CostaAzul's Avatar
 
Join Date: Sep 2008
Location: Sesimbra
Posts: 3,959
Likes (Received): 15

bom... o que eu queria dizer era... excelente projecto, a construção dessa praça e do tunel, ambicioso seria a conclusão das obras a tempo e não encontrar problemas de nivel arqueologico. Depois de concluidas as obras, Braga poderà beneficiar desse novo espaço central, calmo e agradàvel e meter em valor a arquitectura da envolvente, assim como do teatro circo que é magnifico.
__________________
"Entre muralhas, defesa lusitana, surge um oásis chamado Costa Azul, nenhum caminho até hoje conhecido nos levará a tão estimado Paraíso, só aqui a natureza toma forma, assim bem na Arrábida, no Oceano, no Sado, formas cheias de vida, uma árvore, um roaz, uma gaivota. Aqui o Homem sempre sorriu ao futuro, numa união de terra, rio, serra e mar."

๑۩۞۩๑ Sesimbra ๑۩۞۩๑

Vila Pexita, Terra de Mar
Império-CostaAzul no está en línea   Reply With Quote
Old December 31st, 2008, 12:52 AM   #14
O Prof Godin
O Prof Godin
 
O Prof Godin's Avatar
 
Join Date: Sep 2006
Location: Coimbra
Posts: 6,771
Likes (Received): 7

…pois é…Mesquita Machado…até um vinho tem o nome…quando é que vocês correm com esse…"engenheiro técnico"…a lá socrates…eu já nem sei de que partido é…está lá ´à uma eternidade…tem a família toda metida na máquina…resumindo, é mais uma vergonha que só quem não sabe fazer nada de nada…possa ser político durante uns 20 ou 30 anos…
__________________
Curam habe de bono nomine: hoc enim magis permanebit, quam mille thesauri
pretiosi, e magni

É a própria vida que tem de mudar…

Crónicas de Coimbra,…país profundo…
O Prof Godin no está en línea   Reply With Quote
Old December 31st, 2008, 04:39 AM   #15
Karlussantus
Registered User
 
Join Date: Feb 2008
Location: Braga
Posts: 3,314
Likes (Received): 66

Quote:
Originally Posted by O Prof Godin View Post
…pois é…Mesquita Machado…até um vinho tem o nome…quando é que vocês correm com esse…"engenheiro técnico"…a lá socrates…eu já nem sei de que partido é…está lá ´à uma eternidade…tem a família toda metida na máquina…resumindo, é mais uma vergonha que só quem não sabe fazer nada de nada…possa ser político durante uns 20 ou 30 anos…
Tem toda a familia, tem um conjunto de 5 ou 6 empresas que limpam os projectos todos, uma delas era uma pequena empresa, mas entretanto houve um casamento com um familiar de Mesquita Machado, e a empresa passou a ter grande sucesso!!

Tem várias intervenções na zona protegida do centro histórico, em que as escavações arqueológicas e os achados não foram devidamente tratados.

Actualmente foram denunciadas mais três situações comprometedoras:
http://www.diariodominho.pt/noticia.php?codigo=34013
http://bragaterraportuguesa.blogspot...a-machado.html
http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais...ent_id=1065127

Vão tapar uma Torre medieval, com o argumento de recuperar uma pequena casa que ali estava, construindo um prédio... que tapa toda a torre e a muralha...
Mais do mesmo, num mundo onde quem tem a diferença vence, temos um presidente que acha que são prédios habitacionais e uma receita extra a curto prazo, que vai fazer a diferença...

Quem quiser saber mais sobre o que se passa com o Mesquita Machado, pode consultar o arquivo deste blogue:
http://bragamaldita.blogspot.com/200...-mesquita.html


Concordo que este regime que reina em Braga, deve terminar. Mais por não ter criado uma força politica em Braga capaz de representar todo o Minho. E por não dar valor ao património histórico. Pois neste país, saí um regime e entra outro...
Karlussantus no está en línea   Reply With Quote
Old December 31st, 2008, 10:19 AM   #16
PulseFighter
BANNED
 
Join Date: Dec 2008
Posts: 1,008
Likes (Received): 2

Quote:
Originally Posted by Império-CostaAzul View Post
bom... o que eu queria dizer era... excelente projecto, a construção dessa praça e do tunel, ambicioso seria a conclusão das obras a tempo e não encontrar problemas de nivel arqueologico. Depois de concluidas as obras, Braga poderà beneficiar desse novo espaço central, calmo e agradàvel e meter em valor a arquitectura da envolvente, assim como do teatro circo que é magnifico.
Problemas de nível arqueológico? Encontrar vestígios é um problema? Devia ser encarado como uma mais valia do ponto de vista cultural e patrimonial, afinal o que torna as cidades interessantes são os seus monumentos e o seu património. Por isso se visitam cidades europeias devido às suas catedrais, igrejas, bairros medievais, vestígios romanos, etc. Acham que Roma seria igualmente interessante se não tivesse o coliseu romano? Ou Atenas sem o Partenon? Ou Paris sem a catedral de Notre Dame?

O desafio está em conjugar o património com as estruturas actuais, mas isso constitui uma fasquia demasiado elevada para os políticos actuais, e por isso Braga, uma das cidades mais romanizadas do país, é a que menos vestígios conserva, tudo devido a uma mentalidade destrutiva que tem imperado na dita.
PulseFighter no está en línea   Reply With Quote
Old December 31st, 2008, 11:16 AM   #17
Arpels
Αλέξανδρος
 
Arpels's Avatar
 
Join Date: Aug 2004
Location: Guarda/Barreiro
Posts: 53,043
Likes (Received): 117

xiiiiiiiii juntou-se a fome e a vontade de comer Karlussantus, se o homem é assim lá se vai qualquer hipotese de salvar achados
Arpels no está en línea   Reply With Quote
Old January 2nd, 2009, 04:15 AM   #18
Império-CostaAzul
Pexito na Alma
 
Império-CostaAzul's Avatar
 
Join Date: Sep 2008
Location: Sesimbra
Posts: 3,959
Likes (Received): 15

Quote:
Originally Posted by PulseFighter View Post
Problemas de nível arqueológico? Encontrar vestígios é um problema? Devia ser encarado como uma mais valia do ponto de vista cultural e patrimonial, afinal o que torna as cidades interessantes são os seus monumentos e o seu património. Por isso se visitam cidades europeias devido às suas catedrais, igrejas, bairros medievais, vestígios romanos, etc. Acham que Roma seria igualmente interessante se não tivesse o coliseu romano? Ou Atenas sem o Partenon? Ou Paris sem a catedral de Notre Dame?

O desafio está em conjugar o património com as estruturas actuais, mas isso constitui uma fasquia demasiado elevada para os políticos actuais, e por isso Braga, uma das cidades mais romanizadas do país, é a que menos vestígios conserva, tudo devido a uma mentalidade destrutiva que tem imperado na dita.

era o que eu queria dizer, mas exprimi-me mal...
__________________
"Entre muralhas, defesa lusitana, surge um oásis chamado Costa Azul, nenhum caminho até hoje conhecido nos levará a tão estimado Paraíso, só aqui a natureza toma forma, assim bem na Arrábida, no Oceano, no Sado, formas cheias de vida, uma árvore, um roaz, uma gaivota. Aqui o Homem sempre sorriu ao futuro, numa união de terra, rio, serra e mar."

๑۩۞۩๑ Sesimbra ๑۩۞۩๑

Vila Pexita, Terra de Mar
Império-CostaAzul no está en línea   Reply With Quote
Old January 4th, 2009, 01:22 AM   #19
mister B
Registered User
 
mister B's Avatar
 
Join Date: Jul 2008
Location: Braga
Posts: 426
Likes (Received): 11

Aquela parte que construiram no topo causa-me muita confusao, acho que se ve horrivel! (tal como no teatro Gil Vicente(?) em Barcelos).
Mas sem duvida que a recuperacao no seu conjunto valeu a pena...
E com as alteracoes que decorrem na avenida da liberdade vai ficar melhor ainda.
__________________
BRAGA-A INDISCUTIVEL TERCEIRA CIDADE DE PORTUGAL
mister B no está en línea   Reply With Quote
Old January 10th, 2009, 06:38 PM   #20
ya porto
Registered User
 
Join Date: Jan 2009
Posts: 36
Likes (Received): 0

esta avenida de braga da lhe um aspecto tao europeu.. de grande metropole.. teatro lindo.. a altura desta zona tenho um facinio por teatro e este é o segundo na minha lista de preferencias
ya porto no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
braga

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 12:58 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu