daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Infrastructure and Mobility Forums > General Developments and Discussions

General Developments and Discussions » Bridges | Cycling | Maritime



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old April 19th, 2013, 11:32 PM   #61
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

PORTS

Ports of Santos, Rio and Vitoria to start operating 24h/day. Until now, the Customs service and other bureaucratic sectors only operated during commercial hours .

Quote:
Originally Posted by martche View Post
Sexta-feira, 19 de abril de 2013 - 15h36

Porto de Santos passa a operar 24 horas a partir desta sexta-feira

Os portos de Santos, Rio de Janeiro e Vitória vão começar a operar 24 horas por dia em caráter experimental a partir das 18 horas desta sexta-feira e, definitivamente, a partir da próxima segunda-feira, segundo informações da Secretaria Especial de Portos (SEP). No dia 3 de maio, os portos de Suape, Paranaguá Rio Grande, Itajaí e Fortaleza também entrarão em fase de experiência para começar a funcionar 24 horas por dia em caráter definitivo no dia 6 de maio.

Esses portos foram escolhidos devido ao volume de carga e veículos que movimentam. Os terminais já ficavam abertos 24 horas por dia, mas as equipes de fiscalização dos órgãos anuentes - Marinha, Polícia Federal, Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), Receita Federal e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) - atuavam apenas em horário comercial.

A partir de agora, as equipes de fiscalização desses órgãos também vão atuar 24 horas por dia para liberar cargas. As equipes vão trabalhar de forma integrada e eletrônica para sincronizar o fluxo de cargas com o objetivo de se evitar filas e congestionamento nos portos.

De acordo com a SEP, com a medida, o custo com logística deve cair em uma média de 25%. Estudos feitos pela secretaria demonstram que os principais custos envolvidos em operações de logística ineficientes estão associados a atrasos na liberação de cargas. As filas imobilizam navios, trens e caminhões, que ficam à espera de procedimentos burocráticos. "Os ganhos no aumento da agilidade e eficiência portuária se refletem na maior competitividade do País, seja nas exportações e importações, seja na transferência interna de mercadorias, com reflexos no preço final dos produtos aos consumidores", informou a SEP.

Fonte: www.atribuna.com.br

port of Santos, Brazil's largest
mopc no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old April 20th, 2013, 07:12 AM   #62
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

PORTS

Porto do Açu - Rio de Janeiro - overview video

Quote:
Originally Posted by raffasoares View Post


FCC is building the expansion of the Açu Superport, which lies about 315 kilometres north of Rio de Janeiro. The project has a price tag of over 407 million euros and a completion period of 32 months. The contract calls for FCC to build Terminal TX-1 in Açu, which is located in São João da Barra, in north-eastern Brazil, an area that produces 85% of the country’s gas and oil. The terminal is an extension of a recently built quay that requires a new breakwater before it can be put into operation.
FCC is the leader of the consortium that will be taking on the project, a complex job of civil engineering, as the sheer magnitude of the job shows. A 2,438-metre-long caisson-type quay will be built, which will involve the manufacturing and sinking of 49 reinforced-concrete caissons, plus a 600-metre rubble mound breakwater. The huge caissons are an average of 45 metres long, 24 metres across and 18 to 29 metres deep.
The new breakwater is going to be tricky to build. Its first nine caissons will be cast in Algeciras, Cádiz, because Açu does not yet have the necessary facilities. These caissons will be moved from Algeciras to Açu in semi-submersible vessels. During their 15-day crossing they will cover 4,300 nautical miles (the equivalent of 7,960 kilometres).
The two FCC Construcción-owned floating docks making the caissons, the Mar del Aneto and the Mar del Enol, will make the transoceanic voyage too. Once they have reached Açu, the nine caissons will mark the area where the floating docks will be moored. The construction work on the foundations will be done by a number of vessels, including FCC’s split barges Bocami and Acanto.
The contract includes other activities as well, such as preliminary dredging of the sea bottom down to an average depth of 31 metres (4,100,000 m3), construction of the superstructure completing the breakwaters, and the installation of nautical equipment and beacons.
The materials to build the harbour will be mined from the Itaoca quarry 70 kilometres away, which belongs to the client.
The harbour lies within the Açu Superport industrial complex, an area of 90 square kilometres, equivalent to 2.5 times the size of Manhattan Island. It will have two terminals with 17 kilometres of quays and 40 berths, capable of accommodating ships laden with up to 400,000 tons.
The new facilities will make it possible for Açu to receive cargos of iron, oil, steel, coal and granite and will provide mooring for well-known ships such as the Capsize, which can carry 220,000 tons. The new Açu Superport will have a lot of potential for the oil and gas industry, because it is so close to the Campos Basin, one of Brazil’s biggest crude-producing areas. Forecasts are for 350 million tons per year once the project is finished.
The new contract was awarded to a company formed by LLX (of the EBX Group) and Minas Río (of the Anglo American Group). LLX belongs to Eike Batista, the eighth-richest man in the world according to Forbes Magazine. Anglo America is one of the largest mining companies in the world, specializing in platinum, diamonds, copper, nickel, iron ore and coal, with mines all over the world.


Construction progress April 2013:








Project overview

Last edited by mopc; May 7th, 2013 at 12:40 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2013, 07:16 AM   #63
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

SCIENCE

Winner project for the new Brazilian base in Antarctica is selected.

Quote:
Originally Posted by RenatoJG View Post
Projeto do Paraná vence concurso de nova estação brasileira na Antártica
Resultado foi divulgado pela Marinha nesta segunda (15), no Rio.
Nova estação terá 19 laboratórios e poderá abrigar 64 pessoas no verão.




Projeto assinado pelo arquiteto Fábio Faria, de Curitiba, é o vencedor do Concurso Estação Antártica Comandante Ferraz, para a construção da nova base brasileira no continente gelado. A antiga foi destruída por um incêndio em fevereiro de 2012, quando morreram duas pessoas que tentavam controlar as chamas. O anúncio do projeto escolhido foi feito na noite desta segunda-feira (15), na Casa do Arquiteto Oscar Niemeyer e sede do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), no Rio.

Os vencedores ganham, além de terem o projeto contratado para execução, um prêmio de R$ 100 mil. Promovido pela Marinha do Brasil, a competição teve 74 projetos inscritos. A nova estação terá 19 laboratórios e capacidade para 64 pessoas no verão e 34 no inverno.

Mesmo local

A previsão é que a construção da nova estação comece até o fim deste ano. Ela será erguida no mesmo lugar da anterior. O presidente da IAB, Sérgio Magalhaes, diz que a ideia é que o Brasil se torne uma referência em projetos de inovação.

“Esse concurso é uma resposta belíssima que os arquitetos ofereceram para um problema muito difícil, mas que foi muito bem encaminhado. Temos que levar em consideração as condições adversas que vigoram na Antártica. É uma resposta importante porque considera os aspectos tecnológicos de economia de energia, de conforto técnico, de espaço adequado aos pesquisadores, e também porque construtivamente precisamos ter uma resposta que permita erguer a estação num prazo muito curto de verão na Antártica”, diz.

Investimento de R$ 72 milhões

A Marinha estima um investimento de R$ 72 milhões para as novas instalações de 3,2 mil m², que deverão ter uma complexa infraestrutura. O material exposto na sede do IAB, no Rio, explica que a energia para abastecer a estação, por exemplo, deverá ter fonte eólica, solar fotovoltaica e a partir de queima de etanol.

"A presente proposta para a Estação Ferraz parte da interpretação do território e das condições geográficas da região. Sendo assim, a implantação dos edifícios propostos leva em consideração a topografia da Península Keller e as necessidades de preservação das áreas de vida animal e vegetal do entorno, entre outros fatores", explica o memorial descritivo do projeto vencedor.

O memorial informa ainda que a estação está organizada em um bloco superior, que abriga camarotes, áreas de serviço e salas de jantar e estar; um bloco inferior com laboratórios e áreas de operação; e um bloco transversal para uso social e de convívio, onde ficam sala de vídeo/auditório, lan house, sala de reuniões, e biblioteca.

“Há 32 anos o Brasil está na Antártica. Os estrangeiros que estiveram na estação ficaram impressionados com a logística e a resposta com que rapidamente iremos criar uma estação definitiva”, disse o contra-almirante Marcos Silva Rodrigues.





FONTE: G1 (CIÊNCIA E SAÚDE)

Quote:
Originally Posted by Guga GM View Post
Equipe que projetou base brasileira na Antártica aposta em concursos
Arquitetos de Curitiba desbancaram 73 projetos para a nova estação.
Estação Antártica Comandante Ferraz foi destruída por incêndio em 2012.


Participar, e vencer, concursos de arquitetura não são exatamente novidades para a equipe do Estúdio 41, de Curitiba. O diferencial da vitória mais recente, conquistada na noite de segunda-feira (15), é o local onde o projeto deve ser executado – a Antártica. O grupo de quatro arquitetos, seis colaboradores, e oito consultores, desbancou outras 73 propostas e assinará o projeto da Estação Antártica Comandante Ferraz, a nova base brasileira no continente gelado.

O anúncio foi feito na Casa do Arquiteto Oscar Niemeyer e sede do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), no Rio de Janeiro. A nova sede substituirá a que foi destruída por um incêndio em fevereiro de 2012, quando morreram duas pessoas que tentavam controlar as chamas. A base terá 19 laboratórios, capacidade para 64 pessoas no verão e 34 no inverno, e investimento estimado R$ 72 milhões.

Para o arquiteto e urbanista Fábio Henrique Faria, que assina o projeto do Estúdio 41, a conquista deve dar mais visibilidade aos trabalhos desenvolvidos pela equipe, que desde o início do ano 2000 costuma participar de concursos de arquitetura. “Nós somos um escritório jovem, e a participação em concursos sempre foi uma forma de angariar trabalhos e visibilidade”, contou em entrevista ao G1.

Faria ingressou no Estúdio 41 em 2008, ainda antes de se formar na Universidade Federal do Paraná (UFPR) – o que ocorreu em 2010. O gosto pelos concursos vinha ainda dos bancos universitários, e foi colocado em prática na rotina do escritório. “Dos últimos seis concursos, fomos premiados em cinco. Desses, dois são primeiros lugares, incluindo este da Antártica. O outro foi um projeto que está em andamento, da Fecomércio do Rio Grande do Sul”, explicou.

Os concursos, na opinião de Faria, são oportunidades também de aprimoramento profissional, além de ajudar a captar novos contratos. “É sempre uma chance de a gente explorar, estudar um pouco mais os programas projetuais, encontrar desafios diferentes para a gente projetar, e conhecer áreas que a gente não tem contato no dia-a-dia”, disse. O continente Antártico acaba de passar a figurar entre estas áreas até então desconhecidas.

“A gente pesquisou bastante. Olhamos as estações já existentes na Antártica, buscamos ver como eles se adaptavam a essas condições de frio extremo”, detalhou o arquiteto. Para esta função, uma equipe ficou responsável por projetar aspectos de conforto térmico para a estação, mensurando espessuras de revestimento, entre outras tarefas. Com 3,2 mil metros quadrados, a estrutura não será tão grande quanto o projeto da Fecomércio – que possui 45 mil metros quadrados -, mas instiga o grupo de arquitetos. “O desafio é maior ainda, porque as condições são extremas”, comparou Faria.

O grupo ainda aguarda a homologação do resultado, que deve render um prêmio de R$ 100 mil à equipe vencedora. O passo seguinte é a execução da obra, prevista para o fim de 2013, e aguardada com expectativa pelos arquitetos. “A gente sabe que as instalações vão ser fabricadas em solo, e serão enviadas pela Marinha para apenas a montagem ser feita na Antártica. A gente quer acompanhar esta montagem dos módulos de perto, na medida do possível”, concluiu.


Base ficará no mesmo lugar da que foi destruída por incêndio em 2012 (Foto: Estúdio 41 / Divulgação)


Estrutura interna foi concebida após exame de outras bases da Antártica (Foto: Estúdio 41/Divulgação)

Veja a ficha técnica do projeto:
Autores:
Emerson Vidigal
Eron Costin
Fabio Henrique Faria
João Gabriel Moura Rosa Cordeiro

Consultores:
Arq. Guido Petinelli, Conforto e Energia
Arq. Eduardo Brofman, Conforto e Energia
Eng. Eduardo Ribeiro, Instalações
Arq. Carlos Garmatter, Segurança e prevenção contra incêndio
Eng. Ricardo Dias, Estruturas
Eng. Bruno Martinez, Conforto e Energia
Eng. Andre Belloni, Conforto e Energia
Eng. Josiele Patias, Geotecnia

Colaboradores:
Arq. Dario Corrêa Durce
Arq. Moacir Zancopé Jr.
Martin Goic
Fernando Moleta
Alexandre Kenji
Rafael Fischer

Fonte:http://g1.globo.com/pr/parana/notici...concursos.html






Last edited by mopc; April 20th, 2013 at 07:43 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2013, 07:34 AM   #64
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

SHIPBUILDING

Suape shipyard, Pernambuco state (Northeast)- Brazil's largest ship builder, recently opened, here building the already completed João Cândido, Brazil's first modern oil tanker.


Last edited by mopc; December 16th, 2013 at 10:24 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2013, 08:06 AM   #65
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

PORTS

Port of Santos (Brazil's largest) receives another three giant portainers for its expansion project. The port will have its capacity expanded by 300% in the next 10 years.

They will be installed here:

Quote:
Originally Posted by J Simpson Br View Post
Terminal Embraport (ainda não inaugurado) com seus primeiros 3 portêineres e 11 RTGs.


http://www.imagensaereas.com.br/imag...dade=1&x=E&y=4


http://www.imagensaereas.com.br/imag...dade=1&x=E&y=4

O terminal receberá outros lotes de equipamentos neste mês (março).

Last edited by mopc; April 20th, 2013 at 10:38 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 21st, 2013, 04:13 AM   #66
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

RAILROADS

FICO railroad - Ferrovia de Integração Centro-Oeste, also known as the "soybean railroad" - construction to start by December 2013


larger map

Ferrovia de Integração Centro-Oeste começa a engatinhar

Obra a ser feita pela estatal Valec deve se iniciar em dezembro de 2013



A Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico) começará a sair do papel em dezembro de 2013, prevê a Valec, estatal responsável pela obra. Com licitação para o projeto executivo de engenharia marcada para o fim de agosto, a chamada Ferrovia da Soja começa a caminhar após uma série de falhas elencadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) no projeto básico.

Entre as principais obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a Fico é uma das mais atrasadas entre as futuras ferrovias do País. A expectativa inicial era ter iniciado as obras no final de 2010. Desde então, foram diversos adiamentos, até que o TCU impediu a licitação de milhares de trilhos devido a falhas no projeto. O trecho é a primeira parte de uma obra pretenciosa, a Ferrovia Transcontinental (EF-354), que ligará o litoral do Rio de Janeiro ao Acre, na fronteira brasileira com o Peru, interligando com a rede ferroviária daquele país até o Oceano Pacífico.

Na nova licitação do projeto executivo, dividida em sete lotes, as empresas vencedoras farão estudos mais aprofundados dos 900 quilômetros entre Campinorte, em Goiás - onde se integrará à Ferrovia Norte-Sul -, e Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso. O detalhamento prevê dados topográficos, geológicos, geotécnicos, hidrológicos, entre outros, e a correção das falhas apontadas anteriormente pelo TCU. A expectativa da Valec é gastar em torno de R$ 70 milhões com o projeto executivo, que terá prazo de um ano para ser entregue.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Valec informou que a previsão é contratar o projeto executivo do trecho Campinorte até Lucas do Rio Verde até 5 de outubro deste ano. A empresa também prevê publicar o edital de licitação das obras até 15 de maio de 2013, fechar os contratos em agosto do mesmo ano e iniciar as obras em dezembro de 2013. Com relação aos problemas de atrasos no cronograma das obras, a Valec afirma tomar “todas as medidas necessárias para corrigir as falhas dos projetos e retomar o andamento no ritmo apropriado e condizente com a realidade de cada um”.

A realização da licitação do projeto executivo já anima o setor produtivo do Mato Grosso, principal produtor de grãos do País. Edeon Vaz Ferreira, coordenador-executivo do Movimento Pró-Logística - formado por entidades dos setores agropecuário, industrial, comercial e da sociedade civil organizada -, afirma que “este projeto está entre as prioridades do Movimento”, pelo seu potencial de escoamento da produção. Após tantos adiamentos, agora o representante do Pró-Logística está mais otimista. “Com o projeto executivo, mais detalhado e técnico, acreditamos que finalmente a obra vai ser concretizada”, afirma Vaz. A Fico vai permitir que os grãos produzidos na região Centro-Oeste saiam em direção aos portos de São Luís (MA), Ilhéus (BA), Pecém (CE) e Suape (PE).


*************

other link:

Obras da ferrovia Fico serão retomadas no mês que vem

As obras da Ferrovia Integração Centro-Oeste (Fico) serão retomadas. O anúncio foi feito pelo presidente da Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, José Eduardo Sabóia Castelo Branco, ao governador Silval Barbosa (PMDB), em Brasília. Segundo o representante da empresa do governo federal, no próximo mês será aberto o edital para a contratação do projeto executivo da ferrovia.
A previsão é que no 2º semestre de 2013 seja emitida a ordem de serviço para o início da obra que ligará Campinorte, em Goiás, a Vilhena, em Rondônia, passando por Lucas do Rio Verde (a 354 km de Cuiabá). Ao todo, a ferrovia terá 900 km, que serão construídos em 7 lotes, somando investimentos de R$ 4 bilhões, recursos assegurados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Considero a Fico umas das obras de logística mais importantes não só para Mato Grosso, mas para todo o Centro-Oeste”, afirma o governador.
Outro assunto abordado na reunião de Silval Barbosa com o presidente da Valec foi o andamento das obras da Ferrovia Senador Vicente Vuolo (Ferronorte). A intenção é dar celeridade nas obras para que os trilhos cheguem a Cuiabá. O secretário Extraordinário de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transporte, Francisco Vuolo, citou ainda o trecho Cuiabá-Santarém, pontuando a possibilidade de uma Parceria Público-Privada (PPP) com um grupo chinês para a execução dessa parte da ferrovia.
Convênio – Silval Barbosa e o diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit), Jorge Ernesto Pinto Fraxe, assinaram convênio que garante o empenho da Rodoanel em Cuiabá, no valor de R$ 30 milhões. Também foi garantido o empenho do anel viário a ser construído em Barra do Garças, obras importantes para desafogar o trânsito nas duas regiões.
Durante a reunião também ficou definido que serão novamente licitadas as obras de recuperação das BRs 174 (que liga Cáceres a Rondônia), 080 (atual MT-322, que vai de Bom Jesus do Araguaia a Peixoto de Azevedo) e a 158 (de Barra do Garças a Vila Rica). Barbosa afirmou que a reparação desses trechos são de fundamental importância para a economia de Mato Grosso.Os trilhos estão desativados há 17 anos. A prefeitura disse que só vai elaborar um projeto sobre o assunto depois que a área for doada para o município. O Executivo já manifestou interesse em construir um corredor de ônibus ao longo do trecho onde hoje está a via férrea.
Fonte: Agrolink
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 21st, 2013, 04:20 AM   #67
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

TUNNELS

Santos - Guarujá Tunnel - Brazil's first immerse tunnel. Completion expected for 2016








Primeiro túnel imerso do Brasil vai facilitar circulação entre Santos e Guarujá

Inauguração está prevista para o primeiro semestre de 2016.

Circular entre as cidades de Santos e Guarujá, no litoral paulista, deve ficar mais rápido daqui a quatro anos. No primeiro semestre de 2016, está prevista a inauguração do primeiro túnel imerso a ser construído no Brasil, que vai cruzar por baixo do canal marítimo que separa os municípios da Baixada Santista. Segundo a Dersa, empresa de economia mista do governo de São Paulo que está tocando o projeto, as balsas usadas hoje na travessia continuarão em operação, mas as filas para espera devem ser eliminadas. A passagem subterrânea deve ter cobrança de pedágio quando estiver em operação.

O túnel será construído em uma área próxima onde atualmente partem as balsas, ligando os bairros de Outeirinhos, em Santos, a Vicente de Carvalho, no Guarujá. A travessia subterrânea terá 900 metros de extensão e três faixas de rolagem por sentido, além de espaço exclusivo para pedestres e ciclistas. Haverá também uma linha de VLT (veículo leve sobre trilhos). Toda essa estrutura será edificada a uma profundidade mínima de 21 metros.

No final de maio, o governo paulista deu início dos trabalhos de detalhamento construtivo e projeto executivo do túnel imerso, com a assinatura do contrato com o Consórcio Consultor Engevix-Planservi-Themag Túnel Submerso, vencedor da licitação. O prazo previsto para a finalização dessa etapa é de 18 meses, com recursos orçados em R$ 33,6 milhões. O cronograma prevê início de obras em 2013, com conclusão prevista para o primeiro semestre de 2016. O custo está estimado em R$ 1,3 bilhão.

A escolha pelo túnel imerso como opção para a ligação seca entre as cidades se deu após a análise de outras possibilidades. As simulações levaram em consideração 13 projetos diferentes de travessia seca (pontes e túneis), agrupados em sete posições distintas. Segundo a Dersa, o estudo avaliou as características das demandas locais e regionais de tráfego, bem como alternativas construtivas para a transposição e suas respectivas relações de custos. A edificação de uma ponte traria problemas de altura, já que deve ter pelo menos 85 metros para permitir a passagem de embarcações rumo ao porto de Santos, mas não poderia interferir no espaço da Base Aérea, que limita edificações em até 75 metros na região.

Os túneis imersos são semelhantes a grandes tubos apoiados sobre o fundo do canal. Os perfis de concreto ou de aço que os compõem são montados fora da água e, depois de prontos, selados e rebocados flutuando até o local definitivo, onde são afundados. Os custos são menores que a construção de um túnel escavado, além de exigirem menos gastos com rampas de acesso.

Cartola – Agência de Conteúdo

Especial para o Terra
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 21st, 2013, 04:52 AM   #68
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

RAILROADS

Minister of Institutional Integration champions new routes to escape overcrowded ports of Santos and Paranaguá to export products from the Mid-West. The Amazon and the Peruvian Pacific would be the alternatives.


Quote:
Em Cuiabá, ministra defende novas rotas para escoar produção de Mato Grosso

Ideli Salvatti, das Relações Institucionais, esteve em encontro com prefeitos. Ministra taxou carência de infraestrutura na região como ''camisa de força''.

publicado Sábado, 20 de Abril de 2013, às 08:09 | G1 MT

EA ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, defendeu nesta sexta-feira (19), em Cuiabá, a realização de investimentos do governo federal para abrir novas rotas de escoamento da produção de Mato Grosso.

Durante participação em encontro de prefeitos sobre linhas de crédito e programas para contração de verbas de Brasília, como o PAC 2, Ideli criticou o modelo de escoamento brasileiro como obsoleto e declarou ser primordial o suporte à região Centro-Oeste para manutenção do desenvolvimento econômico.

"Não podemos mais continuar na lógica já ultrapassada e esgotada de que aquilo que é produzido aqui no Centro-Oeste continue escoando pelo porto já atravancado de Santos e de Paranaguá. Nós temos que cada vez mais caminhar para as alternativas de saída pelo norte, saída para o Pacífico e isso só se dá com soma de esforços", declarou a ministra.


Ao lado do governador do estado, Silval Barbosa, Ideli classificou a atual carência de infraestrutura na região como uma "verdadeira camisa de força que amarra todo o desenvolvimento". Ela atribuiu aos governos estadual e federal a tarefa de conjugar forças a fim de "desamarrar o nó" de modalidades de transporte como as hidrovias e as ferrovias, as quais até hoje são pouco representativas no conjunto de alternativas de escoamento para a região que mais produz grãos no país.


Ideli esteve em Cuiabá ao lado da colega Miriam Belchior, do Planejamento, e de Aldo Rebelo, dos Esportes. Enquanto o último participava de vistorias em obras da Copa e solenidade de lançamento dos Jogos Internacionais Indígenas, as duas ministras debateram com o governador as relações do governo federal com o estado e, no que diz respeito aos investimentos em infraestrutura, Ideli assegurou parceria por parte de Brasília


"O principal pedido do governador é de que a gente some cada vez mais esforços e acho que estamos aqui montando exatamente esta parceria, cada vez mais forte, e a ordem da presidenta Dilma é efetivamente muito clara: todo apoio, todo esforço. Porque nós não temos como continuar crescendo e desenvolvendo o Brasil sem total apoio e parceria com a região Centro-Oeste, esta região que tanto produz, como é o caso de Mato Grosso", declarou.


Atualmente em pauta, o gargalo logístico representa um dos principais entraves para o crescimento econômico nacional. Baseado primordialmente em rodovias comprometidas pela falta de manutenção, o modelo de rotas para escoamento da produção redunda em altos custos de frete.


O assunto ganhou repercussão no últimos meses devido aos congestionamentos causados em rodovias do sul de Mato Grosso, causados por filas de caminhões que tentavam chegar ao terminal ferroviário da América Latina Logística (ALL), em Alto Araguaia, a 426 km da capital. Chegando a até 100 km de extensão, as filas reacenderam o debate a respeito da logística, especialmente na região Centro-Oeste.


Para ilustrar a situação, o G1 produziu ao longo da última semana o blog Rumo ao Porto, que acompanhou o trajeto percorrido pela produção de soja em Mato Grosso até alguns dos principais portos do país, em Santarém (PA) e Santos (SP). A partir dos municípios de Sinop e Sorriso (a 503 e 420 km de Cuiabá), os repórteres do portal viajaram na boléia de caminhoneiros de carga e levaram cerca de quatro dias para conseguir atingir os respectivos portos.


Contra os entraves, o governador Silval Barbosa informou já estar desenvolvendo as devidas parcerias com o governo federal a fim de viabilizar alternativas de rotas ferroviárias à produção local, como a chegada dos trilhos da Ferronorte a Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá) e possível prologamento também a Cuiabá, bem como a licitação da Ferrovia Integração Centro-Oeste (Fico), embora para esta haja apenas uma estimativa de elaboração do edital para o segundo semestre para construção em até cinco anos.

Last edited by mopc; April 21st, 2013 at 10:41 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 21st, 2013, 10:40 PM   #69
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

RAILROADS

North-South Railroad - Ferrovia Norte-Sul

Chinese-built rails purchased for the North-South Railroad (Ferrovia Norte-Sul) are of lower quality and may reduce the capacity of the railroad.



Quote:
20/04/2013 - 22h30

Trilho chinês ruim reduz capacidade da ferrovia Norte-Sul; empresa nega

DIMMI AMORA
BRENO COSTA
DE BRASÍLIA

Pelo menos 855 quilômetros da ferrovia Norte-Sul foram construídos com trilhos de baixa qualidade, que reduzirão a quantidade de carga transportada pela via e ameaçam a sua segurança.

A constatação é do Ministério dos Transportes, responsável pela obra, em relatório inédito obtido pela Folha. Para não chamar de moles os trilhos de aço importados da China, os técnicos que vistoriaram as obras afirmam no documento que o material tem "baixa dureza".

A falta de qualidade foi identificada mesmo sem a inauguração da via. Até agora, passaram pelos trilhos já assentados apenas trens transportando carregamentos da própria obra.
Os técnicos encontraram o aço com vários defeitos. Há partes se despedaçando e manchas que indicam que os trilhos podem trincar.

O relatório aponta que, caso a ferrovia estivesse funcionando com esses trilhos, os problemas levariam a uma redução de sua capacidade. Nessas condições, os trens não poderiam circular --por segurança-- na velocidade e com o peso projetados.

A previsão inicial do governo era que o trecho vistoriado da ferrovia, que vai de Anápolis (GO) a Palmas (TO), poderia estar transportando, já neste ano, cerca de 5 milhões de toneladas por mês --mais que o dobro do volume de soja que saiu de caminhão da região Centro-Oeste.



TRILHO CHINÊS

Os trilhos desse trecho da Norte-Sul começaram a chegar da China em 2007. Em contratos que ainda são investigados por órgãos de controle, o governo já recebeu 151 mil toneladas (222 mil barras), ao custo de R$ 470 milhões. Parte dos trilhos segue depositada em um terreno, sem cobertura.

A chegada do material não foi precedida de uma fiscalização adequada pela Valec, responsável pela obra, segundo o TCU (Tribunal de Contas da União). A estatal não fez as checagens para verificar se os trilhos tinham a rigidez determinada no contrato.

Após ser alertada dos problemas pelo ministério, a Valec decidiu contratar uma empresa privada para realizar o serviço. A concorrência deve acontecer em maio.

A estatal também foi acusada pelo TCU de receber trechos da obra sem a devida fiscalização. Com isso, parte do que já estava pronto está sendo destruída pela ação do tempo, conforme a Folha publicou em junho de 2012.

Há defeitos construtivos que vão onerar para sempre quem administrar a ferrovia, o que vai encarecer o custo do frete. Um deles é que a plataforma onde os trilhos foram assentados tem tamanho menor que o necessário, aumentando, assim, o custo de manutenção da via.

O TCU encontrou outros defeitos, como má qualidade dos dormentes (madeira ou concreto onde são assentados os trilhos) e curvas fora das especificações, o que impedirá transitar na velocidade projetada, de 60 quilômetros por hora.



FORNECEDOR

Os trilhos da ferrovia Norte-Sul foram fornecidos pela Dismaf, que venceu as duas licitações para a compra, feitas em 2007 e 2009. Nos dois casos, ela adquiriu os trilhos da companhia chinesa Pangnang, uma das maiores empresas do ramo no mundo.

A Dismaf, de Brasília, disputa concorrências públicas em vários ramos. Pertence aos irmãos Basile e Alexandre Pantazis, que eram filiados ao PTB e ligados ao senador Gim Argello (PTB-DF).

A Valec tentou voltar a comprar trilhos para dois outros trechos ferroviários em construção --a Norte-Sul entre Goiás e São Paulo e a Ferrovia Oeste-Leste, na Bahia. As duas tentativas foram barradas pelo TCU por indícios de irregularidades.

OUTRO LADO

A Dismaf, fornecedora dos trilhos da Norte-Sul, nega que tenha entregue material de baixa qualidade ou com defeitos para a Valec.

A empresa afirma que a Valec chegou a mandar representantes para a China para conhecer o processo de produção dos trilhos.

A Dismaf diz ainda possuir certificados de empresas no Brasil e no exterior sobre a qualidade de seu produto.

"Nunca recebemos carta da Valec nem de ninguém dizendo que há problemas nos trilhos", diz Basile Pantazis, dono da empresa, que colocou em dúvida a credibilidade da nota técnica do Ministério dos Transportes e atribuiu a sua realização a uma tentativa de concorrentes de prejudicar a empresa.

Em janeiro, a Dismaf ingressou com ação contra a Valec e a União, pedindo a realização de perícia judicial para constatar a qualidade dos trilhos fornecidos.

POLÍTICA

Sobre a sua relação com o PTB, Pantazis diz que ele e o irmão filiaram-se à legenda em 2005, a pedido do então deputado distrital Gim Argello, hoje senador.

Ele diz, no entanto, ter pedido desfiliação e negou que as relações políticas impulsionem a empresa.

"Nunca pedi nada ao Gim. Sou amigo de vários senadores, e nunca pedi nada a ninguém. Eu não preciso", disse, argumentando ainda que a Valec sempre foi controlada, nesse período, pelo PR.

O Ministério dos Transportes afirmou que, após a vistoria, determinou à Valec que tomasse providências para a execução das garantias.

A Valec informou que, após receber a informação do ministério, abriu licitação com o objetivo de contratar uma empresa para atestar a qualidade dos trilhos.

"Somente após o recebimento dos laudos (...) a Valec terá elementos concretos para falar em qualidade, garantia, defeitos, correções e possíveis penalidades às empresas fornecedoras do material", diz a estatal em nota.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 22nd, 2013, 02:23 AM   #70
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

SCIENCE

Sirius Project

New Particle Accelerator to be Brazil's largest scientific endeavor. Over 250 meters in diameter, it will be Brazil's second synchroton light accelarator. Completion expected for 2016.


Quote:
Maior projeto da ciência brasileira começa a sair do papel em Campinas

Novo acelerador de partículas, orçado em R$ 650 mi, promete colocar o País na linha de frente das pesquisas com fonte de luz síncrotron
21 de abril de 2013 | 2h 06

HERTON ESCOBAR - O Estado de S.Paulo

O maior projeto da história da ciência brasileira está prestes a sair do papel. Nas próximas semanas deve ter início o trabalho de limpeza do terreno para construção do novo acelerador de partículas do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), em Campinas. Com um anel de mais de 500 metros de circunferência, instalado num prédio de 250 metros de diâmetro - do tamanho de um estádio de futebol -, a nova máquina será cinco vezes maior e muito mais avançada do que a atual.

O custo total do projeto, chamado Sirius, está estimado em R$ 650 milhões, com inauguração prevista para 2016. Outro grande projeto federal, do Reator Multipropósito Brasileiro, a ser construído em Iperó (também no interior paulista), tem um orçamento maior, de R$ 850 milhões, mas sua missão principal será a produção de radioisótopos para uso médico.

"Se você pensar numa infraestrutura dedicada exclusivamente à pesquisa, o Sirius é o maior", diz o físico Antonio José Roque da Silva, diretor do LNLS.

A expectativa na comunidade científica é grande. A luz síncrotron (uma radiação eletromagnética de amplo espectro, que abrange desde o infravermelho até os raios X) é usada em várias áreas de pesquisa, como física, química, biologia, geologia, nanotecnologia, engenharia de materiais e até paleontologia.

O acelerador funciona como um gigantesco microscópio, que os cientistas utilizam para enxergar a estrutura atômica e molecular de diferentes materiais (uma rocha, uma proteína, um fóssil, um cabo de aço ou um fio de cabelo), iluminando-os com os diferentes tipos de radiação síncrotron.

Diferenças. O acelerador atual, chamado UVX, entrou em operação em 1997 e atende cerca de 1,4 mil pesquisadores por ano, com quase 3 mil trabalhos científicos publicados. O Sirius será substancialmente maior e melhor em vários aspectos, produzindo uma luz mais brilhante e de melhor qualidade, que permitirá ampliar consideravelmente o seu leque de aplicações.

Será a única máquina do tipo na América Latina e apenas a segunda no Hemisfério Sul, além de uma na Austrália. Mais do que isso, suas especificações técnicas deverão colocá-la na linha de frente das melhores fontes de luz síncrotron do mundo. "O Sirius será a máquina de maior brilho na sua classe de energia", garante Roque.

"Tem tudo para ser uma das melhores máquinas do mundo", diz o físico francês Yves Petroff, ex-diretor do maior laboratório de luz síncrotron europeu (o ESRF) e ex-diretor científico do LNLS, que ajudou a projetar o Sirius. "É o projeto mais moderno que se pode fazer com a tecnologia hoje."
Brazil's existing synchroton light particle accelerator:



Sirius project render.

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 22nd, 2013, 11:27 AM   #71
poliryh
BANNED
 
Join Date: Apr 2013
Posts: 5
Likes (Received): 0

looks good!!


poliryh no está en línea   Reply With Quote
Old April 23rd, 2013, 08:43 PM   #72
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

HIGHWAYS

Pictures of São Paulo's ringroad, South section (Rodoanel Mário Covas SP-021, trecho sul)

Quote:
Originally Posted by Highcliff View Post
analise do perfil acidentado do rodoanel trecho sul:

mapa


trecho 2


trecho 2 sentido leste


trecho 3 sentido oeste


trecho 3 sentido oeste


trecho 4 sentido leste


trecho 4


trecho 5 sentido leste


trecho 6 sentido leste


trecho 7 sentido leste


trecho 7 sentido leste


trecho 7 sentido oeste


trecho 8 sentido leste


trecho 8 sentido leste


trecho 11 sentido leste


trecho 11 sentido oeste


Last edited by mopc; May 17th, 2013 at 08:35 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 26th, 2013, 09:55 AM   #73
alesmarv
Registered User
 
Join Date: Mar 2006
Posts: 265
Likes (Received): 28

Just came here to say this is a amazing thread. You should take all the information you have clearly amassed and display it on your own web site. It would be much easier to sift through for visitors and you would make a few extra bucks to support your efforts instead of giving your work away to someone else.

You do know most of the traffic to your threads is via google, not through this forum.

Anyways thank you for all your hard work.
alesmarv no está en línea   Reply With Quote
Old April 27th, 2013, 11:24 AM   #74
Alex Roney
Registered User
 
Join Date: Apr 2007
Posts: 13,292
Likes (Received): 2282

Any news on the privatized highway project? I heard there were problems with attracting bidders and there were delays. Any idea when construction is suppose to begin?
Alex Roney no está en línea   Reply With Quote
Old April 28th, 2013, 09:10 AM   #75
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

AIRPORTS

São Paulo International (GRU) Airport expansion updates

Quote:
Originally Posted by gabriel campos View Post
Do Contato Radar

image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


http://forum.contatoradar.com.br/ind...-em-guarulhos/
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 29th, 2013, 05:01 PM   #76
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

HIGHWAYS

São Paulo "Tamoios" SP-099 expansion project. Completion expected in a few months (mid/late 2013)

Quote:
Originally Posted by Hello_World View Post
Evolução das obras!



mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 5th, 2013, 02:05 PM   #77
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

AIRPORTS

São Paulo International Airport (Cumbica - GRU) - expansion update.

Quote:
Originally Posted by Hello_World View Post
Obras em GRU - fotos abril/2013






















mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 17th, 2013, 02:16 AM   #78
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

PORTS

New port privatization legislation approved by Brazilian legislative this evening, Thursday, May 16, 2013. It grants private ports the right to serve any customers, as opposed to serving their owners' own demand.



Quote:
Originally Posted by Conde D´eu View Post
16/05/2013 19h26 - Atualizado em 16/05/2013 19h30
A 4 horas e meia de perder validade, Senado aprova MP dos Portos




Texto que estabelece novo marco regulatório para setor segue para sanção.
Oposição tentou postergar votação com requerimentos e discursos.




A 4 horas e meia de perder a validade, a medida provisória conhecida como MP dos Portos foi aprovada nesta quinta-feira (16) no plenário do Senado. O plenário derrubou todas as nove propostas de alteração da matéria apresentadas pela oposição, e o texto agora segue para sanção presidencial. Foram 53 votos favoráveis, sete contrários e cinco abstenções.

O governo corria contra o tempo para aprovar a medida, porque ela perderia a validade após a meia-noite desta quinta (16). A MP estabelece um novo marco regulatório para o sistema portuário brasileiro, com o objetivo de modernizar os portos e atrair investimentos.

Enquanto parlamentares governistas defendiam a proposta e tentavam aprová-la a tempo, a oposição usava instrumentos previstos no regimento para obstruir a votação. Apreensivas, a ministra responsável pela articulação política, Ideli Salvatti, acompanhava a votação do Planalto, pela TV Senado, e fazia telefonemas aos técnicos para saber detalhes. O ministro da Secretaria de Portos, Leônidas Cristino, acompanhou parte da sessão do Senado.


(...)


Quote:
Originally Posted by Conde D´eu View Post
MP dos Portos - Melhores Imagens




A sessão anterior havia sido suspensa porque o deputado Toninho Pinheiro invadiu a Mesa Diretora da Casa e estendeu uma faixa em que cobrava mais recursos para a área de saúde


Ele, entretanto, admitiu na terça-feira, 14/5, que a segurança do plenário não teve a melhor atitude ao retirar o parlamentar. "A segurança também não agiu de forma adequada", disse


Enquanto os líderes dos partidos trocavam farpas e estendiam a votação da MP dos Portos até a madrugada, deputados aproveitavam a refeição patrocinada pelo deputado Fábio Ramalho (PV-MG) na quarta, 15


Sem direito a jantar, os parlamentares em esquema de "concentração" para aprovar em tempo hábil a Medida Provisória 595 aproveitaram para matar a fome na quarta-feira, 15/5


A distribuição da comida começou por volta da meia-noite e foi disputada a ponto de acabar em poucos minutos


Para aguentar o processo de votação da MP dos Portos entre quarta, 15, e quinta-feira, 16/5, parlamentares disputaram comida guardada em tachos e servida em pratos descartáveis


Além da galinhada, a equipe da Câmara também deu uma pausa para assistir ao jogo do Corinthians contra o Boca Juniors na última quarta-feira, 15/5


Alguns parlamentares cochilaram durante o processo de votação da MP dos Portos, como o deputado Darcísio Perondi (PMDB/RS), na quinta-feira, 16/5


Enquanto não conseguem quórum, deputados tentam relaxar na quinta, 16/5. Na foto, Policarpo (PT/DF), Marcelo Castro (PMDB/PI), Jean Wyllys (PSOL/RJ), Erika Kokay (PT/DF) e Professor Sétimo (PMDB/MA)


Após 41 horas de longas e polêmicas sessões que vararam duas madrugadas, a Câmara dos Deputados aprovou o texto final da MP dos Portos na manhã de quinta-feira, 16/5



Fonte

Last edited by mopc; May 17th, 2013 at 04:31 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 17th, 2013, 06:54 AM   #79
chiendich1
BANNED
 
Join Date: May 2013
Posts: 1
Likes (Received): 0

Phần mềm bán hàng

Việc lựa chọn một sản phẩm Phan mem ban hang là quá trình nghiên cứu và tìm hiểu về sản phẩm đó, xem xét sản phẩm có phù hợp và đáp ứng nhu cầu hiện tại của mô hình của đơn vị hay không? Vì điều đó cho phép chúng tôi trình bày những lý do tại sao bạn nên sử dụng phần mềm bán hàng của chúng tôi.Giải pháp Phần mềm bán hàng của Công ty Hosco có thể triển khai chạy trên mạng nội bộ hoặc internet, giúp cho người quản lý kiểm soát được hiện trạng bán hàng của đơn vị mọi lúc mọi nơi. Phần mềm có đầy đủ chức năng nghiệp vụ, đáp ứng nhu cầu quản lý bán hàng tại các cửa hàng từ đơn giản đến phức tạp. Với cửa hàng thời trang, siêu thị mini, nhà sách,phần mềm được thiết kế đơn giản để bộ phận bán hàng ở mọi trình độ đều có thể sử dụng được.Nhiều tiện ích hỗ trợ Đối với các đơn vị có nhiều chi nhánh, cửa hàng bán lẻ tại các địa điểm khác nhau.
Hệ thống báo bán hàng đa dạng phù hợp với nhiều mô hình khác nhau:
- Báo cáo bán hàng theo ngày, tháng, năm, theo khoảng thời gian
- Báo cáo kho quản lý tồn kho
- Báo cáo sổ quỹ chi tiết thu chi
- Báo cáo lãi lỗ kinh doanh
- Báo cáo hàng bán chạy – Bán chậm
- Báo cáo đặt hàng từ khách hàng
- Hệ thống cảnh báo nhắc việc đa dạng
chiendich1 no está en línea   Reply With Quote
Old May 17th, 2013, 08:32 PM   #80
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,248
Likes (Received): 12019

RAILROADS - Ferronorte opens new terminal in Rondonopolis this June

Quote:
Originally Posted by Andrezito View Post
Mato Grosso terá em junho mais um terminal ferroviário
Chegada dos trilhos em Rondonópolis aumenta expectativa da extensão do ramal até Cuiabá



Depois de Alto Araguaia e Alto Taquari, próximo terminal da Ferronorte é em Rondonópolis

ISA SOUSA
DA REDAÇÃO
O terminal da Ferrovia Vicente Vuolo, a Ferronorte, em Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), será inaugurado no próximo mês de junho.

O prazo foi confirmado pelo secretário extraordinário de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes (Selit), Francisco Vuolo, em entrevista ao MidiaNews.

Anteriormente, a inauguração estava prevista para abril. Agora, o Governo do Estado espera a vistoria final, que será feita pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), ainda neste mês.

“Neste mês, nós estivemos no Ibama para providenciar a visita ao terminal. O instituto fará a vistoria final em um prazo máximo de 30 dias, já que fará a liberação da Licença de Operação (LO)”, afirmou Vuolo.

Considerado o maior da América Latina, o Complexo Intermodal de Rondonópolis (CIR) ocupa 382 hectares e absorveu aproximadamente R$ 500 milhões em investimentos por empresas particulares, que irão operar no local - entre elas, a esmagadora de soja e produtora de biodiesel chinesa Noble.

Com a inauguração do terminal, a expectativa é de que os trilhos possam chegar até Cuiabá. A “esperança” da Secretaria de Logística Intermodal de Transportes é de que a Capital receba a estrada de ferro até 2015.

Segundo Vuolo, até o fim do ano, deve ser finalizado um Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (Evtea), elaborado pela Universidade Federal de Santa Catarina e que será entregue ao Governo do Estado.

O levantamento foi aprovado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), no mês de abril.

Além do trecho Rondonópolis-Cuiabá, também foi levado em conta o estudo do trecho Cuiabá-Santarém (PA).

A ferrovia em Cuiabá

Com o levantamento Evtea, o próximo passo para implementação dos trilhos até a Capital seria a viabilidade do projeto e, por fim, sua licitação, que pode ocorrer em meados de 2014.

Dessa forma, o início das obras estariam previstos para 2015.

O formato de concessão também deve ser estudado pelo Governo do Estado e pelo Governo Federal.

Hoje, o período mínimo concedido é de 90 anos, diluído o período da assinatura dos contratos.

De acordo com Vuolo, atualmente, o trecho Rondonópolis-Cuiabá está previsto para custar R$ 1,3 bilhão.

No total, a distância entre o Município e a Capital pelos trilhos seria de 220 km. De acordo com o secretário, com tecnologias usadas hoje em dia, é possível construir 2 km de ferrovia por dia.

http://www.midianews.com.br/conteudo...d=2&cid=158897
mopc no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 08:17 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium