daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Arquitetura e Discussões Urbanas



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 1 votes, 5.00 average.
Old November 2nd, 2008, 02:45 AM   #21
Manauense
Manaus, Amazonas, Brasil
 
Manauense's Avatar
 
Join Date: Mar 2006
Location: São Paulo - SP (X) | Manaus - AM ( )
Posts: 10,131
Likes (Received): 2686

Quote:
Originally Posted by Rafael_Rosato View Post
Não sei se esta região está entre as 11 zonas de litigio do país...

Mas a BR entre Pvh e o AM... faz um "Zig Zag" na fronteira, até antes de entrar de vez no Amazonas... eh uma região com varias estradas vicianais...

Os produtores rurais... do lado do AM, reclamam do descaso... pq a prefeutura de Porto Velho chegou a iniciar as obras nas estradas vicianais ... mas as maquinas foram apreendidas, por estarem trabalhando em outro estado
... e a(s) prefeitura(s) do(s) municipio(s) amazonense(s), até onde eu sei, continua(m) ignorando a região!!
(as estradas vicinais portovehenses, mesmo as não asfaltadas, estão em bom estado)
O Amazonas é um vilão, não é?! Analise com mais profundidade a questão. O sul do Estado do Amazonas é uma região economicamente pobre, com cidades de difícil acesso e localizadas a mais de 700 quilômetros da capital Manaus. Complicado ficar construindo estradas sem recursos, não achas?! Se nem a principal estrada (cuja manutenção é de responsabilidade do Governo Federal) é trafegável em sua plenitude (BR-319), o que poderemos pensar acerca das estradas secundárias?! É complicado querer comparar uma capital (no caso, Porto Velho), com municípios como Humaitá e Lábrea, distantes da capital e detentores de economia frágil. A principal estrada da região sul do Amazonas é uma rodovia FEDERAL (BR-319), portanto chega ser injusto imputar ao Estado do Amazonas ou às pequenas prefeituras locais a responsabilidade pelos "problemas logísticos" da região meridional do mais extenso Estado do Brasil. A 319 é uma prova inconteste do GIGANTESCO descaso do Governo Federal para com a população do interior amazonense.
Como sempre, mais uma vez, o Amazonas volta a ser alvo de comentários pouco amigáveis feitos por foristas, que não escondem o desapreço pelo Estado.
Fique tranqüilo, pois a divisa entre Amazonas e Rondônia não está em litígio. Por enquanto, Humaitá, Lábrea, Novo Aripuanã, Manicoré, Canutama e Apuí continuam amazonenses, nortistas, amazônicas e esquecidas pelo Governo Federal. Não fazem parte do oeste brasileiro.
__________________
Manaus (AM), a maior cidade do Norte e metrópole da Amazônia Ocidental!
Parintins (AM), a cidade do Garantido e do Caprichoso!

Last edited by Manauense; November 2nd, 2008 at 03:13 AM.
Manauense no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old November 2nd, 2008, 04:33 AM   #22
Rondon
British Banania
 
Rondon's Avatar
 
Join Date: Apr 2006
Location: Porto Velho, RO Manaus, AM
Posts: 38,334
Likes (Received): 11246

Relaxa Manauense, eu entendi o que o Rosato falou, de boa...

Na verdade é o seguinte: um tempo desses quem estava patrolando as estradas na região era a prefeitura de Porto Velho, pq os municípios do Amazonas reconheciam que a região era de Rondônia, e não do Amazonas (acho que descaso não é um termo bom de ser usado, os municípios do Amazonas não patrolavam pq não queriam, mas é pq não sabiam que eram deles, portanto, não faziam o serviço).

Depois que descobriram que a região era do Amazonas, o serviço foi paralisado, pq a prefeitura de PVH não pode trabalhar em outro Estado, repassando o serviço agora para os municípios amazonenses...



-----------------------------
Ah, e não há litígio da divisa de Rondônia com o Amazonas... a divisa está bem desenhadinha

Last edited by Rondon; November 2nd, 2008 at 05:14 AM.
Rondon no está en línea   Reply With Quote
Old November 2nd, 2008, 04:43 AM   #23
Rondon
British Banania
 
Rondon's Avatar
 
Join Date: Apr 2006
Location: Porto Velho, RO Manaus, AM
Posts: 38,334
Likes (Received): 11246

Agora, se não me engano, existe uma parte que está em litígio entre o Amazonas e o Pará, alí na região de Parintins...
Rondon no está en línea   Reply With Quote
Old November 2nd, 2008, 12:46 PM   #24
Fabius_
+55 19
 
Fabius_'s Avatar
 
Join Date: Feb 2007
Location: Campinas
Posts: 19,475
Likes (Received): 7701

Quote:
Originally Posted by Bertilo View Post
Obrigado.
Disponha!
Fabius_ no está en línea   Reply With Quote
Old November 2nd, 2008, 10:46 PM   #25
Rafael_Rosato
Registered User
 
Rafael_Rosato's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Location: Brasília (DF)
Posts: 4,609
Likes (Received): 510

Quote:
Originally Posted by Manauense View Post
O Amazonas é um vilão, não é?!
Pior que esta questão, eu assisti atravez de uma reportagem do Jornal da Amazonia, na Rede Globo mesmo...

O descaso eh das prefeituras dos municipios do Sul do Amazonas e não pq as CIDADES do sul do Am não ruins... eu não citei quais pq não sei exatamente quais são... não conheço bem o mapa do Amazonas!!

Os reporteres não conseguiram falar com nenhuma prefeitura alem da PortoVelhense... os agricultores reclamavam da paralização das obras iniciadas pela prefeitura de Porto Velho!!

So contei um caso!! Foi transmitido pra todo o país... aposto que se vc pesquisar, vc encontra a reportagem...

Aie nem vem... eu falei das prefeituras... não fico passando a mão na cabeça nem da prefeitura de Pvh, quantas MUITAS vezes critiquei ela aqui no forum... mas sincero eu sou, sou testemunhas que as estradas, mesmo as sem asfalto estão (ou estavam quando visitei Pvh) em bom estado, sinalizadas e etc.

Não qz agredir ngm, nem estado nenhum... so falei da confusa divisa entre AM e RO, a BR faz um "ZIG ZAG" na fronteira, e existem estradas vicinais no trecho, familias que que residem e tentam produzir...

Quote:
Originally Posted by Manauense View Post
Complicado ficar construindo estradas sem recursos, não achas?!
As estradas ja existem... não são grandes... se vc ver a reportagem vai entender...

Quote:
A 319 é uma prova inconteste do GIGANTESCO descaso do Governo Federal para com a população do interior amazonense.
Isso eh verdade... não so descaso com o interior do AM, mas com tantas outras regiões e seteros do país...

Quote:
Como sempre, mais uma vez, o Amazonas volta a ser alvo de comentários pouco amigáveis feitos por foristas, que não escondem o desapreço pelo Estado.
Xiiiiiiiiii... parei por aqui. Serio!! Vou evitar citar algo referente o AM
Raramente verá outro comentario meu se referindo ao teu estado...
Minha intenção não foi ser "pouco amigavel" com o AM...
Engraçado que em outro thread eu falei exatamente que a população "nortista" residente em Pvh, na sua grande maioria são do Sul do Amazonas... falei de prefeituras e nao das cidades!!

Mas antes disso, vou ser sincero ctg... quantas vezes citei o nome de outro estado ou região alem dos "meus estados" e fui mal interpretado... e ctg não foi a primeira vez...

Eu realmente não quero discutir, se eh que vc entendeu isso... mas se quiser discutir por msn ou sei la oq, sinta-se a vontade, marcamos um horarios e tal, por mim td bem... o msn eh bem menos informal, não eh publico, eh ate melhor ;p

Quote:
Fique tranqüilo, pois a divisa entre Amazonas e Rondônia não está em litígio. Por enquanto, Humaitá, Lábrea, Novo Aripuanã, Manicoré, Canutama e Apuí continuam amazonenses, nortistas, amazônicas e esquecidas pelo Governo Federal. Não fazem parte do oeste brasileiro.
Tranquilissimo!!

Last edited by Rafael_Rosato; November 2nd, 2008 at 11:03 PM.
Rafael_Rosato no está en línea   Reply With Quote
Old October 13th, 2009, 07:38 PM   #26
TEBC
Registered User
 
TEBC's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: São Paulo
Posts: 23,222
Likes (Received): 5831

13/10/2009 - 07h01
IBGE define mapa para acabar com conflitos territoriais em mais da metade dos municípios de AL


Durante os próximos meses, o mapa de Alagoas será revisado para pôr fim às dezenas de conflitos territoriais que existem nos municípios alagoanos. Após anos de brigas políticas e jurídicas, um convênio firmado na semana passada entre o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e o Iteral (Instituto de Terras de Alagoas) vai dar início a um estudo detalhado para definir os limites geográficos de cada um dos municípios.
Briga por povoado gera confusão entre PE e AL
A disputa por povoados em Alagoas extrapolou a fronteira territorial e se tornou um problema interestadual. Pelo menos três pontos da divisa com Pernambuco serão analisados pelo IBGE nos próximos meses. Serão definidos os limites entre Santana do Mundaú (AL) e Correntes (PE), e entre Estrela de Alagoas (AL) e Bom Conselho (PE). O terceiro caso é o mais complexo e envolve os municípios de Santana do Ipanema (AL) e Águas Belas (PE)

Leia a nota completa
Outras notícias de hoje

Segundo o Iteral, cerca de 40 processos, envolvendo mais da metade dos municípios do Estado, serão analisados visando também o Censo 2010 do IBGE. A meta é definir os limites municipais até o final do próximo ano.

Entre as indefinições estão áreas importantes de Alagoas, como o novo aeroporto Zumbi dos Palmares e um bairro localizado na região metropolitana da capital. Além deles, dezenas de povoados são disputados por prefeituras distintas, e em três casos a briga extrapola os limites estaduais e chega na divisa com Pernambuco.

Desde 1988, os limites dos municípios passaram a ser definidos pelos institutos de terras dos Estados. Porém, diante da complexidade dos casos e por envolver também outra unidade da federação, o IBGE foi convocado para ajudar. "As leis que criaram os municípios são antigas, algumas com mais de 100 anos. Alguns dos pontos usados como limites, como rios, estradas e montanhas são imprecisos. Temos casos onde a população de um município está ocupando as terras de outro", afirmou ao UOL Notícias o presidente do Iteral, Geraldo Majella.

Segundo José Henrique da Silva, da Diretoria de Geociências do IBGE, a definição dos problemas territoriais vai ajudar o instituto na produção do Censo 2010. "Implementamos algumas ações desde 2008 visando o Censo. Mas é importante frisar conflitos não se verificam apenas em Alagoas, mas no país inteiro", disse.

Sem definição, bairro fica sem escola
Além das dezenas de casos em pequenos povoados, dois casos envolvem a capital Maceió. Em um dos processos que será analisado, três municípios querem saber quem é o dono de um bairro na parte alta da capital, o Santos Dumont, com cerca de 15 mil habitantes. "Ninguém sabe se a região é de Satuba, Rio Largo ou Maceió. Pode ser que as construções tenham invadido os três municípios", explicou o presidente do Iteral.

Por conta de indefinição, Majella conta que a população da região deixa de contar com investimentos públicos. "O município de Satuba já está com recursos para construir uma escola, mas não sabe se o local é de propriedade do município. Hoje, parte do serviço é prestado pela prefeitura de Maceió, outra parte por Rio Largo, outra por Satuba", disse.

Outro caso envolve o novo aeroporto Zumbi dos Palmares, construído ao lado do antigo prédio e inaugurado em 2005. Até então, o único aeroporto do Estado estava em território de Rio Largo. Com a mudança, passou a ser de Maceió - e o caso acabou sendo questionado pelo município vizinho. "Nosso entendimento é que o novo aeroporto está em território de Maceió, mas Rio Largo questionou e vamos fazer uma reanálise", disse Majella. No dia da inauguração, o prefeito de Maceió, Cícero Almeida (PP), fugiu da polêmica e disse que "o aeroporto era de Alagoas".

Disputas no interior
Se na capital a briga dos municípios é mais velada, no interior de Alagoas os casos chegam inclusive à Justiça. A disputa mais conhecida é a dos municípios de Quebrangulo e Paulo Jacinto que lutam pela Vila de São Francisco.

Há dois anos, o Iteral entendeu que a vila estava nos territórios dos dois municípios e, por possuir maior parte, Paulo Jacinto ficou com a administração da localidade. O município de Quebrangulo recorreu à Justiça e, baseado em um laudo de um engenheiro cartográfico, o juiz Cláudio Jose Gomes, da 18ª Vara Fazendária, determinou que a administração deveria ser dividida entre os dois municípios.

Para o prefeito de Quebrangulo, Marcelo Lima (PMDB), o Iteral não apresentou documentos comprobatórios da posse da prefeitura vizinha. "A mudança tinha acontecido por conta de uma avaliação técnica feita sem consistência documental. Foi o prefeito vizinho que quis criar confusão conosco e quis 'abocanhar' o que historicamente nos pertence", disse à época o prefeito da terra do escritor Graciliano Ramos.

Disputa envolve recursos, diz economista
Para o economista Cícero Péricles, a disputa possui não só interesses políticos, mas também econômicos. "Isso está na importância do tamanho da população para a confecção dos cálculos do FPM [Fundo de Participação de Municípios], transferências para políticas sociais [Fundeb, SUS] e na quota das transferências estaduais. Esses recursos são importantes pela incapacidade desses municípios de fazerem suas próprias receitas", avaliou, lembrando que a incorporação dos povoados também pode alterar o número de vereadores nas câmaras municipais das localidades.

Embora os prefeitos lutem pela posse, o economista avalia que pouco ou nada muda na vida da população com a redefinição do município. "Os habitantes desses distritos continuarão com serviços ruins nas áreas de educação e saúde; os serviços urbanos seguirão sem qualidade; seus agricultores não terão mais assistência técnica ou crédito para financiamento da produção, etc.. A Vila de São Francisco, por exemplo, continuará como seu padroeiro: 'pobre entre os pobres'", afirmou o economista.

http://noticias.uol.com.br/cotidiano...5772u5641.jhtm
TEBC no está en línea   Reply With Quote
Old October 14th, 2009, 11:44 PM   #27
gerd.jak
bye Iguaçu, hi Tietê
 
gerd.jak's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: São Paulo
Posts: 12,103
Likes (Received): 12706

Quote:
Originally Posted by Manauense View Post
O Amazonas é um vilão, não é?!
Existe uma explicação mais geográfica que de desinteresse político. Porto Velho é a cidade mais próxima desta região, muito mais que as sedes dos municípios (Lábrea ou Humaitá). Portanto, é de se esperar que Porto Velho preste melhor serviço à sua população próxima do que os municípios amazonenses, às localidades distantes.
Antes da criação do território de Guaporé, a divisa entre Amazonas e Mato Grosso era o rio Madeira. Com a criação do território, optou-se por incorporar a ele áreas da margem esquerda do rio, antes pertencentes ao Amazonas, provavelmente pela proximidade com Porto Velho. Talvez a definição destas áreas tenha sido muito tímida; para o bem da população local, seria talvez adequado que fossem transferidos de estado. Isto não incluiria nenhuma cidade, apenas as áreas próximas à divisa, na área de influência da BR 319.

Infelizmente, o orgulho ferido se sobreporá ao interesse da população desassistida.
gerd.jak está en línea ahora   Reply With Quote
Old October 14th, 2009, 11:54 PM   #28
diMonteiro
Registered User
 
diMonteiro's Avatar
 
Join Date: Oct 2008
Location: Niterói
Posts: 2,133
Likes (Received): 4

E o curioso é que a população não aproveita a situação e não desenvolve a cidade através de uma associação, fica só cobrando dos políticos...
diMonteiro no está en línea   Reply With Quote
Old October 15th, 2009, 03:54 AM   #29
Naipesky
Registered User
 
Naipesky's Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Posts: 15,121
Likes (Received): 18086

No caso da divisa PI x CE, só se for associação para compartilhar miséria. O Litígio é zona rural onde não há sedes de município, agências, cartórios...


Mas sugiro que alguém vá para lá com bastante dinheiro e disposição, haverá boas chances de essa pessoa pegar tudo para ela. Se quiser pode criar uma nova Canudos, mas eu sugeriria uma Uzupio da vida.

---------------------


Agora, a sério, em notícia de Abril deste ano, PI e CE ainda estavam negociando. Mas pelo que parece alguns municípios cearenses atualmente já consideram as áreas como suas.

Quote:
Raízes históricas originam idéia da troca

O total da área de litígio entre o Ceará e o Piauí mede cerca de 3.210km², segundo estimativa do Ipece. Os municípios que perderiam parte de seus territórios para o Piauí, segundo a proposta do deputado Antônio Uchôa, são Poranga (870km² / 68% do próprio território); Ipueiras (287km² / 19%); Crateús (253km² / 8%); Croatá (265km² / 39%); Guaraciaba (137km² / 21%); Carnaubal (72km² / 19%); e Ipaporanga (49km² / 7%). As estimativas territoriais são do Ipece. Segundo o deputado Antônio Uchôa, a proposta de troca de território entre os dois Estados tem raízes históricas, mais precisamente com o acordo de 1880, quando o Ceará cedeu a localidade de Amarração, que fazia parte do município de Granja hoje, correspondente aos municípios de Luís Correia e Parnaíba (PI). Em troca, recebeu do Piauí a região de Príncipe Imperial atualmente, correspondente aos municípios de Crateús e Independência (CE). Por isso, a proposta é que o território em litígio das atuais áreas ao norte fiquem com o Ceará e a faixa litigiosa ao sul volte ao Piauí.
http://www.tvcanal13.com.br/noticias...nada-58071.asp
__________________
Visit WIKIMAPIA - describe your world.
Naipesky no está en línea   Reply With Quote
Old October 16th, 2009, 04:45 AM   #30
CampoGrandense
CGr / MS / C-O / BR
 
CampoGrandense's Avatar
 
Join Date: Jun 2007
Location: Campo Grande/MS
Posts: 14,532
Likes (Received): 13371

Conheço apenas a disputa entre GO e MS por uma área pequena, mas com alta produtividade de soja. O Estado de Goiás reivindica uma área do Mato Grosso do Sul que julga ser dele, porque a lei que delimitou a divisa entre os dois Estados é ambígua em um dos pontos de referência. Mas parece que MS conseguiu provar que a área é de fato sua.
CampoGrandense no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 02:01 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium