daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy (aug.2, 2013) | DMCA policy | flipboard magazine

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Aquaviário



Reply

 
Thread Tools Rate Thread
Old April 1st, 2010, 08:28 PM   #1
KASchramm
Sampa!
 
KASchramm's Avatar
 
Join Date: Mar 2008
Location: São Paulo
Posts: 5,809
Likes (Received): 190

São Paulo: Estado inicia estudos para implantação do hidroanel


Meta é usar o rio Tietê como alternativa para o transporte de cargas e projeto prevê intervenções em Barueri, Carapicuíba e Parnaíba


O governo do Estado deu o “pontapé” inicial para o projeto de criação de uma hidrovia, permitindo a navegação pelo rio Tietê. Foi assinado, no último dia 22, pelo Departamento Hidroviário do Estado de São Paulo, órgão da Secretaria Estadual dos Transportes, e a Petcon Planejamento um contrato para estudo de pré-viabilidade técnica, econômica e ambiental do hidroanel metropolitano.

O trabalho, de acordo com o departamento, vai avaliar as condições de intermodalidade no escoamento das cargas; as melhorias nos deslocamentos dos usuários dos sistemas viários; a compatibilidade dos investimentos para a implantação na área e os principais impactos ambientais. O estudo será desenvolvido pela Petcon em parceria com o Departamento de Engenharia Naval da USP e deverá ser entregue em sete meses, ao custo de R$ 1,2 milhão.

A idéia é utilizar os rios Tietê e Pinheiros como meio de transporte de cargas significa, visando aliviar do trânsito da região Metropolitana parte das 400 mil viagens de caminhão por dia ou 1 bilhão de toneladas de cargas/ano.

Atualmente o rio Tietê já possui 41 km navegáveis, com início na barragem de Edgard de Souza (Santana de Parnaíba), passando pela eclusa sob o Cebolão e finalizando na barragem da Penha (São Paulo), cujo projeto executivo para construção de uma eclusa no local deverá ser entregue em junho. Já o hidroanel vai acrescentar mais 14 km ao trecho navegável, totalizando 55 quilômetros.

Embora o projeto não esteja finalizado, estudos preliminares apontam intervenções em três cidades da região. Santana de Parnaíba, onde há um “degrau” de cerca de 200 metros no leito do rio, ganharia novas eclusas. Já Barueri, com sua estação de tratamento de esgoto, passaria a ser destino do lodo que será retirado do leio do rio, onde será instalada uma unidade industrial capaz de transformá-lo em blocos para a construção. E Carapicuiba, ao lado de São Bernardo e Guarulhos, é um dos pontos cotados para receber centrais de abastecimento (tipo Ceagesp) e de logística, no transporte das cargas, onde haveria ligação da hidrovia com os sistemas rodoviários e ferroviários.

Fonte
__________________
Todos os meus threads aqui / Flickr

Meu thread mais recente: 89ª Corrida de S. Silvestre

São Paulo, eSPetacular.
KASchramm no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old April 1st, 2010, 08:53 PM   #2
PHCastro
Registered User
 
PHCastro's Avatar
 
Join Date: Mar 2009
Location: Santo André - SP
Posts: 2,538
Likes (Received): 26

Até que enfim deram início a um estudo mais sério sobre o hidroanel. Só espero que a implantação não seja a mesma novela do primo rodoviário.
PHCastro no está en línea   Reply With Quote
Old April 2nd, 2010, 12:55 AM   #3
superkyo
Registered User
 
superkyo's Avatar
 
Join Date: Jul 2007
Location: SOROCABA-SP
Posts: 2,939
Likes (Received): 71

Só de pensar o tempo pra sair dá tristeza.
__________________
Projetos:
BRT - SOROCABA
superkyo está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 2nd, 2010, 02:05 AM   #4
GuiBR
Perfect Stranger
 
GuiBR's Avatar
 
Join Date: Oct 2009
Location: São Paulo | Rio
Posts: 1,315
Likes (Received): 183

Mais uma da novela
__________________
¯\_(ツ)_/¯
GuiBR está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 6th, 2010, 05:32 AM   #5
ghml
Registered User
 
Join Date: Dec 2009
Posts: 931
Likes (Received): 73

O Rodoanel mal sabemos se sairá até o final (Trecho norte). O Ferroanel com certeza ficará para depois de 2020 e demorará mais uns 20 anos para ficar pronto.

Sejamos realistas: o Hidroanel não fica pronto antes do ano 2040. Talvez com o nome Hidroanel José Serra.
ghml no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2010, 06:48 PM   #6
dliossi
BANNED
 
Join Date: Nov 2006
Location: São Paulo
Posts: 824
Likes (Received): 5

Pelo ritmo que têm tomado as obras em São Paulo nos últimos anos, vejo que a forma como a notícia foi tratada vem daquele velho prazer que os tupiniquins têm de tomar qualquer anúncio do governo como motivo para reclamação e auto-vitimização.

Mas o governo de São Paulo tem demonstrado muito mais que isso.

Estou muito confiante.

Avante, São Paulo.
dliossi no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2010, 07:10 PM   #7
Paulistinha
Registered Usher
 
Paulistinha's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: Sao Paulo
Posts: 4,787
Likes (Received): 373

Tomara que saia, mas vai demorar um bocado... 2040? Acho que um pouco antes...
Paulistinha no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2010, 07:53 PM   #8
Sr. Mauá
Desligado do Fórum
 
Sr. Mauá's Avatar
 
Join Date: Jun 2008
Location: Mauá - SP
Posts: 2,648
Likes (Received): 22

Virou moda esse negócio de "Anel e Estaiado"....

Rodoanel, Ferroanel, Contorno Norte, AnelMetropolitano, Ponte Estaiada de Guarulhos, do Guarujá, do Acre, etc e etc....

O Hidroanel já existe, ele é formado pelas Marginais Tietê e Pinheiros, com uma alça pela Avenida do Estado e outra pela Avenida Aricanduva, tendo seu funcionamento em épocas de enchentes......
__________________
Modo: Desligado
Sr. Mauá no está en línea   Reply With Quote
Old April 28th, 2010, 05:28 AM   #9
ghml
Registered User
 
Join Date: Dec 2009
Posts: 931
Likes (Received): 73

Quote:
Originally Posted by Sr. Mauá View Post
Virou moda esse negócio de "Anel e Estaiado"....

Rodoanel, Ferroanel, Contorno Norte, AnelMetropolitano, Ponte Estaiada de Guarulhos, do Guarujá, do Acre, etc e etc....

O Hidroanel já existe, ele é formado pelas Marginais Tietê e Pinheiros, com uma alça pela Avenida do Estado e outra pela Avenida Aricanduva, tendo seu funcionamento em épocas de enchentes......

É verdade, e em épocas chuvosas do ano, tem mostrado seu enorme potencial de expansão!
ghml no está en línea   Reply With Quote
Old April 28th, 2010, 05:32 AM   #10
RRC
SP 460 anos
 
RRC's Avatar
 
Join Date: Dec 2003
Location: São Paulo
Posts: 20,493

O próximo será o aeroanel???
__________________
Conheça SP
RRC no está en línea   Reply With Quote
Old April 28th, 2010, 02:16 PM   #11
Tlag
Sou do eixo, sou do mal!
 
Tlag's Avatar
 
Join Date: Nov 2006
Location: São Paulo
Posts: 4,456
Likes (Received): 3

Devemos ter muito cuidado com tanto anel espalhado por aí....
__________________
Tlag - Thiago Luiz Amado Gonçalves.
Tlag no está en línea   Reply With Quote
Old April 28th, 2010, 06:13 PM   #12
ghml
Registered User
 
Join Date: Dec 2009
Posts: 931
Likes (Received): 73

Quote:
Originally Posted by Tlag View Post
Devemos ter muito cuidado com tanto anel espalhado por aí....
Contanto que não façam a ligação entre o minhocão e o Rodoanel, estamos seguros!
ghml no está en línea   Reply With Quote
Old April 28th, 2010, 06:36 PM   #13
danieldantas
Registered User
 
danieldantas's Avatar
 
Join Date: Aug 2008
Location: Natal/RN
Posts: 1,491
Likes (Received): 111

mapinha??
danieldantas no está en línea   Reply With Quote
Old April 29th, 2010, 03:30 PM   #14
DennysAndrade
BANNED
 
Join Date: Jan 2009
Location: São Paulo
Posts: 291
Likes (Received): 1

DennysAndrade no está en línea   Reply With Quote
Old April 29th, 2010, 10:15 PM   #15
dliossi
BANNED
 
Join Date: Nov 2006
Location: São Paulo
Posts: 824
Likes (Received): 5

Puta, esses caras estão muito sarristas,rsrs

Mas eu fui na palestra do Frederico Bussinger no Instituto de Engenharia.

Pelo que pareceu, ele tem muito idealismo mas pouco patrocínio. Mas espera muito apoio da iniciativa privada
dliossi no está en línea   Reply With Quote
Old May 13th, 2010, 03:43 PM   #16
DennysAndrade
BANNED
 
Join Date: Jan 2009
Location: São Paulo
Posts: 291
Likes (Received): 1

Não há demanda, além do que os aterros ficam fora da rota..
DennysAndrade no está en línea   Reply With Quote
Old May 13th, 2010, 04:41 PM   #17
dliossi
BANNED
 
Join Date: Nov 2006
Location: São Paulo
Posts: 824
Likes (Received): 5

Demanda há, o que não há é oferta. Se uma empresa tiver opção de reduzir em até 10x os custos com transporte do interior de SP para o litoral com certeza ela o fará.
dliossi no está en línea   Reply With Quote
Old May 13th, 2010, 04:52 PM   #18
pedrocahp7
Brasil 2014 - Rio 2016
 
pedrocahp7's Avatar
 
Join Date: Dec 2009
Location: Cidade Maravilhosa - RJ
Posts: 161
Likes (Received): 10

Bela notícia! Tomara que esse projeto vá adiante!!!
pedrocahp7 no está en línea   Reply With Quote
Old April 30th, 2012, 12:02 AM   #19
Ralph Yamaguti
Seriedade já
 
Ralph Yamaguti's Avatar
 
Join Date: Jul 2008
Posts: 746
Likes (Received): 33


30/03/2012 ÀS 00H00

Um hidroanel para desafogar São Paulo


Por Carin Homonnay Petti | Para o Valor, de São Paulo


Alexandre Delijaicov, professor da FAU, que coordena o projeto: custo da empreitada é estimado em cerca de R$ 3 bilhões, investidos ao longo de até 30 anos


Nos últimos 110 anos, engenheiros, urbanistas e arquitetos traçaram pelo menos 67 estudos sobre a navegação nos rios Pinheiros e Tietê. O mais recente deles - um hidroanel de 117 quilômetros - alia ao transporte hidroviário obras para tratamento de lixo, despoluição das águas, combate a enchentes, criação de parques e aumento da capacidade do abastecimento de energia e de água em São Paulo. A empreitada está prevista no recém-concluído estudo de pré-viabilidade técnica, econômica e ambiental elaborado pelo grupo Metrópole Fluvial da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) a pedido do Departamento Hidroviário da Secretaria de Transportes do Estado de São Paulo.

O plano, apresentado neste mês em seminário aberto, prevê a criação de uma rede de vias navegáveis, formadas pelos rios Pinheiros, Tietê e as represas Billings e Taiaçupeba, que seriam interligadas com a construção de um canal navegável de 17 quilômetros. O professor da FAU e coordenador do grupo responsável pelo projeto, Alexandre Delijaicov, estima o custo da empreitada em cerca de R$ 3 bilhões, investidos ao longo de até 30 anos. Só para comparação, o trecho sul do Rodoanel foi orçado em R$ 3,6 bilhões.

A principal função do hidroanel seria transporte de lixo e outros resíduos urbanos, como entulho da construção civil, sedimento de dragagens, terra de escavações e lodo das estações de tratamento de água e esgoto. Toda essa carga seria encaminhada a três portos de destino, em Itaquaquecetuba, Carapicuíba e no dique da Billings da rodovia Anchieta, em São Bernardo do Campo. Eles ganharam o nome de triportos - o "tri" vem de trimodal, por conta da integração prevista, nesses pontos, com o Rodoanel e o futuro Ferroanel.

Cada um desses pontos abrigará plantas industriais para triagem e tratamento do lixo e resíduos - espécie de "montadoras ao contrário" na definição de Delijaicov. O material plástico, por exemplo, seria separado, picado, moído e encaminhado a indústrias como matéria-prima. No caso de resíduos da construção civil, o destino seria, após a trituração, a produção de argamassa, concreto e material para pavimentação de ruas.

O material orgânico, como o lodo, também teria tratamento próprio. São três destinações: compactação para uso em blocos de pavimentação; transformação em adubo para parques da região metropolitana; e alimentação do biodigestor, equipamento para geração do biogás utilizado para funcionamento das máquinas do porto.

O projeto prevê a construção de outros 74 portos para o embarque do lixo e resíduos. Sessenta deles, batizados de ecoportos, receberiam o material já triado, enviado por caminhões de lixo reciclados ou moradores das redondezas.

"O sistema tem como meta acabar em até 30 anos com os aterros sanitários e lixões da região metropolitana, já em vias de exaustão", afirma. Mas não só lixo ocupariam as embarcações. O plano prevê também transporte de passageiros - moradores e turistas - e carga comercial, como hortifrutigranjeiros e material de construção civil. Em relação à última categoria, está nos planos a construção de 17 cais para embarque da produção de usinas de concreto. O exemplo vem de Paris, em que grande parte dos insumos da construção navega pelas águas do rio Sena - entre, eles a produção de concreteiras instaladas às suas margens.

Os arquitetos e urbanistas da FAU também projetaram parques ao longo do hidroanel. Três deles ficariam em torno de lagos com construção prevista, na Penha, em São Miguel Paulista e Itaquaquecetuba, como instrumento de vazão às cheias do Tietê e combate enchentes.

Defensores do hidroanel citam outras duas vantagens do sistema: combate aos congestionamentos e à poluição na Grande São Paulo. Os benefícios viriam da redução na quantidade de caminhões, responsáveis por cerca de 440 mil viagens por dia na região metropolitana. Só a movimentação de cargas da construção civil responde por 26.000 viagens diárias.

"Com o hidroanel, a estimada queda de pelo menos 10% nas viagens e no volume de cargas traria impacto significativo para a qualidade do ar e do trânsito", diz Frederico Bussinger, ex-diretor do Departamento Hidroviário da Secretaria Estadual de Logística e Transporte, responsável, durante sua gestão, pela contratação em 2009 do estudo de pré-viabilidade técnica, econômica e ambiental agora finalizado.

Ainda na sua avaliação, o hidroanel será necessário para que São Paulo cumpra a meta, prevista em lei estadual, de reduzir até 2020 as emissões de gás carbônico em 20% em relação aos níveis de 2005. "No mundo, os transportes respondem por 23% das emissões de gases de efeito estufa. No Brasil são 42% e em São Paulo, 55%. Por isso, no Brasil e, com mais razão, em São Paulo, o setor de transportes e prioridade AAA para que possa atingir a meta", argumenta.

Opinião parecida tem Renato Viégas, diretor-presidente da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Metropolitano. "O transporte rodoviário emite seis vezes mais poluentes que o hidroviário", afirma, em defesa da rede de hidrovias.

O projeto ainda tem pela frente pelo menos quatro etapas: estudo de viabilidade, anteprojeto, projeto básico, projeto executivo. No estágio atual, o orçamento de R$ 2,5 bilhões a R$ 3 bilhões inclui investimentos como construção do canal para conexão das represas, 20 eclusas, lagos, áreas de manobra - obras que, segundo Delijaicov, seriam entregues paulatinamente de forma que o hidronanel pudesse começar a funcionar em etapas.
Ralph Yamaguti no está en línea   Reply With Quote
Old April 30th, 2012, 12:26 AM   #20
Ralph Yamaguti
Seriedade já
 
Ralph Yamaguti's Avatar
 
Join Date: Jul 2008
Posts: 746
Likes (Received): 33


Hidroanel, o caminho de São Paulo pelos rios

Ao longo de 170 km, dezenas de portos carregariam todo tipo de material e possibilitariam retiradas de 50 caminhões de lixo das ruas

15 de abril de 2012 | 9h 25

ADRIANA FERRAZ - Agência Estado

Edição do passeio no rio Tietê em 2010


A discussão não é nova. Há pelo menos 80 anos, cogita-se usar rios e represas de São Paulo para transporte de cargas e pessoas. Mas, até hoje, pouca coisa (ou quase nada) saiu do papel. A novidade é que agora a proposta ganhou finalidade sustentável: um anel hidroviário para transformar lixo em energia.

Ao longo de 170 km, dezenas de portos carregariam todo tipo de material em embarcações projetadas para evitar contaminação e possibilitar a retirada de 50 caminhões das ruas por viagem. Depois, descarregariam os produtos recolhidos em três grandes polos de transformação no Rio Tietê e na Represa Billings. Lá, usinas ou termoelétricas finalizariam o processo.

De execução aparentemente simples, o sistema não depende só de tempo, dinheiro - o custo está avaliado em pelo menos R$ 3,5 bilhões - ou vontade política para emplacar. O pacote de obras para "fechar" o anel inclui a construção de 20 eclusas e um canal de 17 km para ligar as Represas Billings e Taiaçupeba.

As eclusas, que funcionam como elevadores para barcos, são indispensáveis para fazer as "baldeações" necessárias para a navegação correr sem interferências. Mas interferência é o que não falta. Com tanta sujeira nas águas, só um sistema de dragagem permanente evitaria que os barcos encalhassem.

Segundo o arquiteto Alexandre Delijaicov, coordenador do grupo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP que ajuda no projeto, o hidroanel ainda evitaria enchentes e reduziria o tráfego de caminhões. "Isso sem falar na qualidade de vida, com a interação dos rios com as cidades", diz.

Para tirar a proposta do papel, o Departamento Hidráulico (DH) de São Paulo planeja construir a eclusa da Penha, no Rio Tietê, ainda neste ano, para permitir 66 km navegáveis. "Em paralelo, vamos viabilizar dois portos. A ideia é que o governo faça a modelagem do negócio e o apresente à iniciativa privada", diz o diretor Casemiro Carvalho.

Mas, ao priorizar o uso dos rios para cargas públicas, o transporte de passageiros ganhou papel secundário. De novo. O cronograma prevê a realização de obras até 2042. Até lá, para superar as Marginais, só de carro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Ralph Yamaguti no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 03:42 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu