search the site
 daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Ferroviário



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 18 votes, 5.00 average.
Old April 30th, 2016, 08:03 PM   #561
ciamp
Registered User
 
Join Date: Oct 2015
Posts: 3
Likes (Received): 0

Eu não creio mais que o metrô será feito, mas alguém sabe se existem estudos sobre a demanda de diferentes traçados para o trecho da zona norte? Pergunto-me se não seria melhor passar o hipotético metrô pela Independência/24 de outubro/Plinio ou Benjamin/Goethe/Independencia em vez de pela Farrapos, visto que essa outra zona parece ter bem mais empregos, e portanto demanda/necessidade de transporte público, mas não tenho dados para confirmar minha suposição. Obviamente o corredor de ônibus da Farrapos é saturado, mas há tanta gente querendo acessar a Farrapos em si, não somente usá-la como via de acesso da Zona Norte para o Centro? Não tenho a impressão de que haja tantos empregos ou moradias por ali, mas, obviamente, não tenho um estudo de demanda para confirmar isso.

Last edited by ciamp; April 30th, 2016 at 08:21 PM.
ciamp no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old April 30th, 2016, 08:48 PM   #562
Ortizthiago
Registered User
 
Join Date: Dec 2015
Posts: 179
Likes (Received): 121

Bem sei que Porto Alegre tem METRÔ!!! Porém alguns participantes de outros fóruns sempre questionam se é realmente metro!! Mas fica difícil qdo vemos participantes deste forum que são da terra e jornais dizendo sobre o projeto do metro de POA ou na construçao da primeira linha do metro!!!
Ortizthiago no está en línea   Reply With Quote
Old April 30th, 2016, 09:28 PM   #563
Tiago Costa
Servir sempre!
 
Tiago Costa's Avatar
 
Join Date: May 2006
Location: São Paulo
Posts: 34,583

Nossa cara, que discussão inútil, sério. Vamos falar de coisas mais interessantes, como a Linha 2.

Quote:
Originally Posted by ciamp View Post
Eu não creio mais que o metrô será feito
A questão não é se vai ser construída a Linha 2, e sim quando.
Tiago Costa no está en línea   Reply With Quote
Old May 1st, 2016, 04:40 AM   #564
Luccas Cuica
Registered User
 
Luccas Cuica's Avatar
 
Join Date: Mar 2014
Location: Porto Alegre
Posts: 2,084
Likes (Received): 1267

Quote:
Originally Posted by ciamp View Post
Eu não creio mais que o metrô será feito, mas alguém sabe se existem estudos sobre a demanda de diferentes traçados para o trecho da zona norte? Pergunto-me se não seria melhor passar o hipotético metrô pela Independência/24 de outubro/Plinio ou Benjamin/Goethe/Independencia em vez de pela Farrapos, visto que essa outra zona parece ter bem mais empregos, e portanto demanda/necessidade de transporte público, mas não tenho dados para confirmar minha suposição. Obviamente o corredor de ônibus da Farrapos é saturado, mas há tanta gente querendo acessar a Farrapos em si, não somente usá-la como via de acesso da Zona Norte para o Centro? Não tenho a impressão de que haja tantos empregos ou moradias por ali, mas, obviamente, não tenho um estudo de demanda para confirmar isso.
Bom,estão empolgados com o projeto de revitalização do chamado 4º distrito/cluster de serviços da área da saúde (??!!),que caso saia do papel acho que respingaria uma demanda boa pro eixo da Farrapos,e assim ajudando mais a justificar a implementação da linha do metrô.

Sem contar a cacetada de linhas de ônibus que trafegam no corredor dedicado a estes veículos na referida avenida,ao contrário do pouco fluxo de coletivos nos eixos da Independência/24/Plinio e da Cristóvão/Benjamin.

A Farrapos tem um resquicio de zona comercial perto do cruzamento com a São Pedro,no trecho entre a estação do Trensurb e a Cairú,e voltando em direção ao Centro Histórico tem a Gerdau,maioria é residencial,até "casas de tolerância" vem desaparecendo na avenida.
Luccas Cuica no está en línea   Reply With Quote
Old May 1st, 2016, 03:59 PM   #565
ciamp
Registered User
 
Join Date: Oct 2015
Posts: 3
Likes (Received): 0

P
Quote:
Originally Posted by Luccas Cuica View Post

Sem contar a cacetada de linhas de ônibus que trafegam no corredor dedicado a estes veículos na referida avenida,ao contrário do pouco fluxo de coletivos nos eixos da Independência/24/Plinio e da Cristóvão/Benjamin.

A Farrapos tem um resquicio de zona comercial perto do cruzamento com a São Pedro,no trecho entre a estação do Trensurb e a Cairú,e voltando em direção ao Centro Histórico tem a Gerdau,maioria é residencial,até "casas de tolerância" vem desaparecendo na avenida.
Realmente, se o quarto distrito for revitalizado a situação fica diferente, mas acho complicado construir uma linha de metrô na esperança de que a demanda na área aumente (quer dizer, idealmente se faria isso, mas dada a escassez de recursos no Brasil...).

A minha dúvida quanto a escolha do eixo da Farrapos é que, várias linhas passam por lá, suponho, devido justamente à existência de uma faixa exclusiva de onibus, não necessariamente existir uma grande demanda de passageiros na área. Já no eixo do moinhos e independência, quase todas as linhas que passam são para quem requere acesso àquela área especifica, dada quase impossibilidade de se construir corredores de ônibus ali. Esse tracado que propus também teria quilometragem menor (Plínio - 24 - Independência - Andradas, se bem que esse excluiria muito da Assis Brasil) ou igual (Benjamin-Quintino-Mostardeiro-Independência-Andradas). Deveria ser medida a demanda pela área em si para comparar qual a melhor opção, não só a quantidade de onibus que passam por lá (que poderiam simplesmente estar quase exclusivamente levando gente da Assis Brasil ao centro). De qualquer modo, espero os responsáveis pela elaboração do projeto tenham analisado a demanda por traçados alternativos (não só o original, passando pela Cristóvão e posteriormente trocado pela Farrapos) e então tenham chegado à conclusão de que a Farrapos era realmente o melhor percurso.

Last edited by ciamp; May 1st, 2016 at 04:10 PM.
ciamp no está en línea   Reply With Quote
Old May 1st, 2016, 06:24 PM   #566
Sniper
Registered User
 
Sniper's Avatar
 
Join Date: Jan 2003
Location: Porto Alegre / Bordeaux
Posts: 6,414
Likes (Received): 4447

É um conjunto a revitalização do Quarto Distrito e a linha de metrô passar pela Avenida Farrapos. A demanda maior da cidade, em número de linhas, de fato está na Assis Brasil. Portanto esse traçado é o ideal para o momento. Há alguma demanda nos eixos que você citou, mas o último estudo sobre as viagens de carro e ônibus tinham indicado a Farrapos com uma demanda alta também.

No edital, o método construtivo seria cut and cover, por ser em teoria mais rápido e barato, por isso também foi escolhida a Farrapos. Mas com o recente barateamento do tatuzão (TBM), pode ser que mude no próximo edital, daí o traçado poderá mudar um pouco, mas acredito que não muito.
__________________

Luccas Cuica liked this post
Sniper no está en línea   Reply With Quote
Old May 1st, 2016, 08:08 PM   #567
Sangnaris
Registered User
 
Sangnaris's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Canoas RS
Posts: 3,187
Likes (Received): 981

Quote:
Originally Posted by Sniper View Post
É um conjunto a revitalização do Quarto Distrito e a linha de metrô passar pela Avenida Farrapos. A demanda maior da cidade, em número de linhas, de fato está na Assis Brasil. Portanto esse traçado é o ideal para o momento. Há alguma demanda nos eixos que você citou, mas o último estudo sobre as viagens de carro e ônibus tinham indicado a Farrapos com uma demanda alta também.

No edital, o método construtivo seria cut and cover, por ser em teoria mais rápido e barato, por isso também foi escolhida a Farrapos. Mas com o recente barateamento do tatuzão (TBM), pode ser que mude no próximo edital, daí o traçado poderá mudar um pouco, mas acredito que não muito.
Eu só acho que construir pela Farrapos até a Assis Brasil é de certa forma um desperdício pois é muito perto da linha 1.
Sangnaris no está en línea   Reply With Quote
Old May 2nd, 2016, 01:28 AM   #568
Luccas Cuica
Registered User
 
Luccas Cuica's Avatar
 
Join Date: Mar 2014
Location: Porto Alegre
Posts: 2,084
Likes (Received): 1267

Quote:
Originally Posted by Sangnaris View Post
Eu só acho que construir pela Farrapos até a Assis Brasil é de certa forma um desperdício pois é muito perto da linha 1.
Embora siga paralelamente a Linha 1/Linha do Trensurb particularmente não vejo como desperdício,até pq pelo traçado proposto tomam rumos diferentes.
Luccas Cuica no está en línea   Reply With Quote
Old May 2nd, 2016, 01:32 AM   #569
Luccas Cuica
Registered User
 
Luccas Cuica's Avatar
 
Join Date: Mar 2014
Location: Porto Alegre
Posts: 2,084
Likes (Received): 1267

Quote:
Originally Posted by Sniper View Post
É um conjunto a revitalização do Quarto Distrito e a linha de metrô passar pela Avenida Farrapos. A demanda maior da cidade, em número de linhas, de fato está na Assis Brasil. Portanto esse traçado é o ideal para o momento. Há alguma demanda nos eixos que você citou, mas o último estudo sobre as viagens de carro e ônibus tinham indicado a Farrapos com uma demanda alta também.

No edital, o método construtivo seria cut and cover, por ser em teoria mais rápido e barato, por isso também foi escolhida a Farrapos. Mas com o recente barateamento do tatuzão (TBM), pode ser que mude no próximo edital, daí o traçado poderá mudar um pouco, mas acredito que não muito.
Aproveitando o trecho em negrito,a Farrapos é uma avenida que embora não tenha muito estabelecimento comercial como antigamente,continua sendo utilizada como uma das vias de acesso a Assis Brasil,citado conforme acima,podendo ser considerada um caminho "natural" ou "principal" de acesso a última radial citada.
__________________

Sniper liked this post
Luccas Cuica no está en línea   Reply With Quote
Old July 12th, 2016, 01:26 AM   #570
fbvasconcellos
Registered User
 
fbvasconcellos's Avatar
 
Join Date: Apr 2011
Posts: 2
Likes (Received): 1

Utopia?

Seria isso uma loucura economicamente inviavel em nossa bela capital metropolitana do terceiro mundo???

http://atrilhanuncaacaba.blogspot.co...07/utopia.html
__________________

Luccas Cuica liked this post

Last edited by Tiago Costa; July 12th, 2016 at 05:45 PM. Reason: acerto de link
fbvasconcellos no está en línea   Reply With Quote
Old July 12th, 2016, 01:57 AM   #571
Petry
Registered User
 
Join Date: Nov 2008
Location: Porto Algre
Posts: 681
Likes (Received): 164

Quote:
Originally Posted by fbvasconcellos View Post
Seria isso uma loucura economicamente inviavel em nossa bela capital metropolitana do terceiro mundo???

atrilhanuncaacaba.blogspot.com.br/2016/07/utopia.html
No contexto que temos hoje, não é utupia, é possível de ser feito. Agora, a viabilidade é baixíssima.
Petry no está en línea   Reply With Quote
Old July 12th, 2016, 04:44 AM   #572
Luccas Cuica
Registered User
 
Luccas Cuica's Avatar
 
Join Date: Mar 2014
Location: Porto Alegre
Posts: 2,084
Likes (Received): 1267

Vão ter de adensar beeem a área pra tornar a viabilidade da empreitada.

Legal que bolaste 3 linhas,pensei num emaranhado bem assim estes dias,uma "linha 2-A" pro eixo da Baltazar/Alvorada e uma "linha 3" pro eixo da Bento/RS-040 em Viamão.
Luccas Cuica no está en línea   Reply With Quote
Old February 9th, 2017, 08:36 PM   #573
ZekaPOA
Registered User
 
ZekaPOA's Avatar
 
Join Date: Feb 2009
Location: Porto Alegre
Posts: 3,825
Likes (Received): 1268

Porto Alegre perde todo recurso para
construção da segunda linha do metrô




O Ministério das Cidades confirmou nesta quinta-feira (09) que a construção da segunda linha do metrô de Porto Alegre não conta mais com qualquer centavo de investimento do Governo Federal. O montante total perdido é de R$ 3,54 bilhões.

No fim de dezembro do ano passado, uma portaria publicada no Diário Oficial da União informava que parte dos recursos proveniente de financiamento – R$ 1,77 bilhão – havia sido cortada. Mas havia dúvidas sobre outro R$ 1,77 bilhão que a então presidente Dilma Rousseff havia garantido no dia 12 de outubro de 2013 que o Governo Federal repassaria a fundo perdido.



Segundo o Ministério das Cidades, o cenário econômico e as dificuldades que os governos estaduais e as prefeituras têm enfrentado motivaram uma revisão da carteira de projetos de mobilidade urbana. Havia um conjunto grande de empreendimentos selecionados há mais de um ano, em que os governantes não conseguiram apresentar a documentação necessária para contratação.

Além do recurso destinado ao metrô, o Rio Grande do Sul também perdeu dinheiro para outras obras: a construção dos trechos um e dois do corredor de ônibus da Estrada do Conde, entre Guaíba e Eldorado do Sul; Projeto da Perimetral Metropolitana, que partiria de Porto Alegre e ligaria os municípios de Viamão, Alvorada, Gravataí e Cachoeirinha; duplicação da Avenida da Legalidade, em Porto Alegre; construção de corredores de ônibus entre a avenida Protásio Alves e a Estrada Caminho do Meio, entre Porto Alegre e Alvorada; e corredores de Ônibus em Santa Maria.

A garantia do Governo Federal é que haverá, futuramente, “uma nova seleção onde estados e municípios que tenham avançado no desenvolvimento de seus projetos, e que tiveram sua seleção tornada insubsistente, poderão ingressar com projetos mais maduros”.

A prefeitura já tem um projeto de transporte de engenharia da segunda linha do metrô. Mas falta ainda a definição sobre quanto da obra será pago com recurso público e quanto caberá ao ente privado.

http://wp.clicrbs.com.br/estamosemob...,1,1,,171,e171
ZekaPOA no está en línea   Reply With Quote
Old February 9th, 2017, 08:37 PM   #574
ZekaPOA
Registered User
 
ZekaPOA's Avatar
 
Join Date: Feb 2009
Location: Porto Alegre
Posts: 3,825
Likes (Received): 1268



Crônica de uma morte anunciada!
ZekaPOA no está en línea   Reply With Quote
Old February 10th, 2017, 03:22 AM   #575
Danieldd
∂αη
 
Danieldd's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Foz do Iguaçu
Posts: 2,806
Likes (Received): 812

Triste notícia!
__________________
A bicicleta é meu meio de transporte e saúde não me faltará!

Danieldd no está en línea   Reply With Quote
Old June 15th, 2017, 05:02 PM   #576
Metrolino
Registered User
 
Metrolino's Avatar
 
Join Date: Dec 2012
Location: Sao Paulo
Posts: 54
Likes (Received): 83

http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/201...1-milhoes.html
RECURSOS PÚBLICOS
Notícia da edição impressa de 12/06/2017. Alterada em 11/06 às 21h24min

MetrôPOA desperdiçou mais de R$ 11 milhões em cinco anos


Aluguel do escritório custou aos cofres do município R$ 630 mil em cinco anos MARCO QUINTANA/JC

Deivison Ávila e Juliano Tatsch

Na manhã do dia 14 de junho de 2012, o então prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, inaugurou com pompa o escritório no qual seriam centralizadas todas as ações administrativas referentes à implantação do metrô na Capital. O sonho de contar com um sistema de transporte subterrâneo sobre trilhos foi bastante acalentado pelo ex-prefeito. Cinco anos depois, esse sonho, além de não ter se tornado realidade, transformou-se em um rombo de mais de R$ 11 milhões aos cofres públicos municipais.

O projeto do MetroPOA já nasceu polêmico. Um dos principais questionamentos era se o valor despendido para um trajeto limitado, de menos de 15 quilômetros, não poderia ser investido na implantação de uma ampla rede de BRT (Bus Rapid Transit) ou em outras obras tão úteis quanto para a população. Com o cenário de crise financeira vivido em todas as esferas de governo, o fim dos estudos, anunciado pelo atual prefeito, Nelson Marchezan Júnior, ainda durante a campanha eleitoral, se concretizou no início de fevereiro deste ano. No fim das contas, o metrô não saiu e os recursos bilionários não foram investidos. Isso não significa, entretanto, que o ambicioso sonho da gestão passada não tenha gerado gastos ao município.

Com diversas remodelagens econômicas, o valor final da obra estava em R$ 4,84 bilhões. Parte da quantia (R$ 1,30 bilhão) seria bancada pela iniciativa privada, algo que dependeria da manifestação de interesses por parte de empresários. Dos cofres municipais sairiam R$ 690 milhões. Cerca de R$ 1,77 bilhão viria da União, e mais R$ 1,08 bilhão seria bancado pelo governo do Estado.

Com o encerramento do projeto MetrôPOA, o Jornal do Comércio consultou o Portal da Transparência do município (www2.portoalegre.rs.gov.br/transparencia), recebeu informações da prefeitura da Capital, via Lei de Acesso à Informação, além de um levantamento sobre quanto o Executivo municipal gastou e/ou deixou de investir com os valores investidos em projetos, pessoal e aluguel do escritório. Não foi pouca coisa.

O escritório MetrôPOA, localizado na avenida Padre Cacique, área nobre da Capital, foi alugado ao custo de R$ 10.500,00 mensais. Até a desocupação do espaço, em fevereiro, somente com a locação, foram empregados R$ 630 mil. Valores gastos em telefonia, transporte, energia elétrica, água, internet e outros serviços não foram contabilizados.

Em relação aos custos com pessoal, a prefeitura informou que não foram utilizados recursos extras, já que os profissionais destinados a trabalhar no projeto eram todos funcionários concursados da Secretária Municipal de Transportes (SMT) e da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC). Entretanto, há de se pontuar que eles poderiam exercer suas funções em outros projetos, ou seja, a força de trabalho destinada ao MetrôPOA foi desperdiçada. Ao todo, no período de cinco anos, foram gastos R$ 1.153.000,00/ano, totalizando R$ 5.765.000,00 em salários.

Outras quantias foram destinadas a projetos e consultorias para desenvolver a linha do metrô, que desafogaria o trânsito na zona Norte de Porto Alegre. Apenas com a companhia Metro de Madrid, que gere o sistema na capital espanhola, a prefeitura gastou R$ 3.305.668,50 em assessoria técnica e capacitação de recursos humanos. O município investiu outro R$ 1,1, milhão também em assessoria, no último ano de atividades (o Portal da Transparência não especifica para qual empresa este valor foi destinado). Anteriormente, em 2011, R$ 700 mil foram pagos à Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), para assessoria especializada no desenvolvimento de estudos de análise econômica e de viabilidade financeira, bem como a elaboração da modelagem jurídico-institucional para a viabilização da implantação e operação da primeira etapa do projeto.

Metrolino no está en línea   Reply With Quote
Old June 19th, 2017, 06:36 PM   #577
gusbrum
Registered User
 
gusbrum's Avatar
 
Join Date: Jan 2007
Location: North Hollywood
Posts: 6,913
Likes (Received): 2526

Quote:
Originally Posted by Metrolino View Post
http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/201...1-milhoes.html
RECURSOS PÚBLICOS
Notícia da edição impressa de 12/06/2017. Alterada em 11/06 às 21h24min

MetrôPOA desperdiçou mais de R$ 11 milhões em cinco anos


Aluguel do escritório custou aos cofres do município R$ 630 mil em cinco anos MARCO QUINTANA/JC

Deivison Ávila e Juliano Tatsch

Na manhã do dia 14 de junho de 2012, o então prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, inaugurou com pompa o escritório no qual seriam centralizadas todas as ações administrativas referentes à implantação do metrô na Capital. O sonho de contar com um sistema de transporte subterrâneo sobre trilhos foi bastante acalentado pelo ex-prefeito. Cinco anos depois, esse sonho, além de não ter se tornado realidade, transformou-se em um rombo de mais de R$ 11 milhões aos cofres públicos municipais.

O projeto do MetroPOA já nasceu polêmico. Um dos principais questionamentos era se o valor despendido para um trajeto limitado, de menos de 15 quilômetros, não poderia ser investido na implantação de uma ampla rede de BRT (Bus Rapid Transit) ou em outras obras tão úteis quanto para a população. Com o cenário de crise financeira vivido em todas as esferas de governo, o fim dos estudos, anunciado pelo atual prefeito, Nelson Marchezan Júnior, ainda durante a campanha eleitoral, se concretizou no início de fevereiro deste ano. No fim das contas, o metrô não saiu e os recursos bilionários não foram investidos. Isso não significa, entretanto, que o ambicioso sonho da gestão passada não tenha gerado gastos ao município.

Com diversas remodelagens econômicas, o valor final da obra estava em R$ 4,84 bilhões. Parte da quantia (R$ 1,30 bilhão) seria bancada pela iniciativa privada, algo que dependeria da manifestação de interesses por parte de empresários. Dos cofres municipais sairiam R$ 690 milhões. Cerca de R$ 1,77 bilhão viria da União, e mais R$ 1,08 bilhão seria bancado pelo governo do Estado.

Com o encerramento do projeto MetrôPOA, o Jornal do Comércio consultou o Portal da Transparência do município (www2.portoalegre.rs.gov.br/transparencia), recebeu informações da prefeitura da Capital, via Lei de Acesso à Informação, além de um levantamento sobre quanto o Executivo municipal gastou e/ou deixou de investir com os valores investidos em projetos, pessoal e aluguel do escritório. Não foi pouca coisa.

O escritório MetrôPOA, localizado na avenida Padre Cacique, área nobre da Capital, foi alugado ao custo de R$ 10.500,00 mensais. Até a desocupação do espaço, em fevereiro, somente com a locação, foram empregados R$ 630 mil. Valores gastos em telefonia, transporte, energia elétrica, água, internet e outros serviços não foram contabilizados.

Em relação aos custos com pessoal, a prefeitura informou que não foram utilizados recursos extras, já que os profissionais destinados a trabalhar no projeto eram todos funcionários concursados da Secretária Municipal de Transportes (SMT) e da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC). Entretanto, há de se pontuar que eles poderiam exercer suas funções em outros projetos, ou seja, a força de trabalho destinada ao MetrôPOA foi desperdiçada. Ao todo, no período de cinco anos, foram gastos R$ 1.153.000,00/ano, totalizando R$ 5.765.000,00 em salários.

Outras quantias foram destinadas a projetos e consultorias para desenvolver a linha do metrô, que desafogaria o trânsito na zona Norte de Porto Alegre. Apenas com a companhia Metro de Madrid, que gere o sistema na capital espanhola, a prefeitura gastou R$ 3.305.668,50 em assessoria técnica e capacitação de recursos humanos. O município investiu outro R$ 1,1, milhão também em assessoria, no último ano de atividades (o Portal da Transparência não especifica para qual empresa este valor foi destinado). Anteriormente, em 2011, R$ 700 mil foram pagos à Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), para assessoria especializada no desenvolvimento de estudos de análise econômica e de viabilidade financeira, bem como a elaboração da modelagem jurídico-institucional para a viabilização da implantação e operação da primeira etapa do projeto.

Esta materia so pode ter sido escrita por um dono de cia de ônibus...
__________________
Quer saber o quanto ja foi desviado em corrupção no Brasil? é so clicar aqui:
http://brasilcorrupto.wordpress.com
gusbrum no está en línea   Reply With Quote
Old June 19th, 2017, 10:13 PM   #578
Ramos
Brasil-Belindia é aqui
 
Ramos's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Posts: 12,215
Likes (Received): 7534

Quote:
Originally Posted by gusbrum View Post
Esta materia so pode ter sido escrita por um dono de cia de ônibus...
A matéria está correta. O projeto apresentado por último tinha metade da demanda necessária para um metrô. Segundos os dados apresentados, o carregamento da Fase I do metrô é de, no máximo, 22 mil passageiros/hora/sentido. Muito abaixo dos 40 mil necessários para se pensar em um metrô.

Construir uma linha de metrô com carregamento de BRT seria um escândalo político e financeiro. . .
Ramos no está en línea   Reply With Quote
Old June 19th, 2017, 10:35 PM   #579
Sangnaris
Registered User
 
Sangnaris's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Canoas RS
Posts: 3,187
Likes (Received): 981

Quote:
Originally Posted by Ramos View Post
A matéria está correta. O projeto apresentado por último tinha metade da demanda necessária para um metrô. Segundos os dados apresentados, o carregamento da Fase I do metrô é de, no máximo, 22 mil passageiros/hora/sentido. Muito abaixo dos 40 mil necessários para se pensar em um metrô.

Construir uma linha de metrô com carregamento de BRT seria um escândalo político e financeiro. . .
O ultimo apresentado seria até o terminal Triangulo?

Se sim, poderia não ter demanda numa fase inicial, mas dentro de uns 60 anos (quando o restante da linha chegasse até cachoeirinha) e mais uns 45 anos (para chegar até Gravatai) ela teria bem mais demanda do que o valor mínimo.
Sangnaris no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 02:58 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2017, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2017 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2017 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu