search the site
 daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Projetos e Obras



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old May 28th, 2013, 09:05 PM   #61
Tiozão
Na Terra dos Caranguejos
 
Tiozão's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: Recife
Posts: 36,782
Likes (Received): 39728

Ops,a media mensal da Dona Santa é de 7 mil clientes mensais.
Tiozão no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old May 29th, 2013, 02:30 AM   #62
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

Essa reportagem sobre a Dona Santa e antiga. Foi feita pela Jornalista Monica Bergamo da Folha de Sao Paulo em 2007.
Na "Daslu do Nordeste", em Recife, bolsas Prada de R$ 7.000 foram vendidas em poucas semanas


O mapa do luxo
Com o movimento mundial de US$ 400 bilhões por ano, o mercado do luxo cresce -e se espalha- também no Nordeste, no Centro e no Sul do país

Se tem um setor no Brasil que não está precisando de um PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) é o do consumo de alto luxo. O país cresceu 3,7%, certo? Pois o mercado do luxo explodiu: cresceu 32% no ano passado. Se, em 2005, o faturamento das empresas do ramo foi de US$ 2,9 bilhões, em 2006 ele saltou para US$ 3,9 bi. Em termos reais, desconsiderada a variação cambial do período, o crescimento foi de 17%. Em 2007, a estimativa é que o setor fature US$ 4,3 bilhões.




Os números são de uma pesquisa apresentada aos principais empresários do setor num hotel -de luxo, é claro- de São Paulo há dez dias, e obtida com exclusividade pela coluna. O trabalho foi encomendado ao GfK Indicator pela MCF, consultoria de Carlos Ferreirinha, ex- presidente da Louis Vuitton no Brasil e coordenador do MBA de gestão do luxo da Faap.



Sorry, São Paulo: a pesquisa mostra que o luxo não é mais uma exclusividade da cidade. Nem está migrando para sua vizinha charmosa, Rio de Janeiro. Se, até 2006, as duas cidades, e mais Belo Horizonte, lideravam a expansão do mercado, as coisas devem mudar em 2007. No ano passado, 74% das cerca de cem empresas ouvidas na pesquisa ampliaram seus negócios em SP; neste ano, 59% anunciam a mesma intenção. No Rio, a queda é de 32% para 22%. Surpresa: 5% das marcas vão expandir seus negócios em Recife (PE), que nunca aparecera nas estatísticas. E outro percentual, idêntico, em Florianópolis; 22% vão expandir seus negócios em Brasília.



As explicações são várias. No ano passado, no Nordeste, o consumo, em geral, cresceu 18%, contra 6% no resto do Brasil, diz o economista Sérgio Vale, da MB Associados. O fenômeno, associado ao incremento do turismo, com a atração de estrangeiros endinheirados, está fortalecendo e impulsionando o poder de consumo da classe média alta. "Passei férias em Natal (RN) e fiquei impressionado: estava numa cidade rica, com uma classe média-alta pujante. Muitos prédios novos lembravam os de Moema, em São Paulo", diz ele.



Na Dona Santa/Santo Homem, a "Daslu do Nordeste", um palácio de quatro andares e 1.600 m2 no Recife, a coleção de bolsas da Prada que aportou nas prateleiras em janeiro já foi toda vendida. Precinho: R$ 7.000. Clientes aguardam ansiosas pela chegada da coleção "spring/summer". "Algumas vêm aqui num dia para comprar uma blusa básica. Voltam no outro, e compram o guarda-roupa inteiro", diz Celso Ieiri, gerente da loja. Detalhe: a blusa "básica" pode custar R$ 2.600.
São 9.000 clientes cadastrados, de todo o Nordeste. "Ninguém da região precisa mais pegar um avião para fazer compras. Basta vir aqui. Temos os mesmos produtos que estão em São Paulo, Milão, Berlim, Nova York", diz Lília Santos, a "Eliana Tranchesi" do Recife. Há cerca de dois anos, não era assim: a Dona Santa só vendia grifes nacionais. "Fizemos uma pesquisa, e vimos que a cidade comportaria produtos importados, de alto luxo", diz Juliana Santos, filha de Lília. A butique hoje vende Ferragamo, Ermenegildo Zegna, Prada, Chloé. Está negociando com Marc Jacobs, Miu Miu e Fendi. "As vendas triplicaram." As melhores clientes chegam a gastar R$ 50 mil de uma vez.



O hit do momento no Recife são os novos campos de golfe que devem ser construídos pela Odebrecht num investimento na praia do Paiva. "A cidade só tinha campos com oito buracos. Lá, os campos terão 18 buracos", diz o colunista social João Alberto. A empreiteira construirá hotéis, resorts, campos hípicos e condomínios com casas que custarão 500 mil, ou R$ 1,36 milhão. A Queiroz Galvão lançou um prédio com 34 apartamentos, a R$ 2 milhões cada. Vendeu tudo em 15 dias.
No mês passado, a inauguração do novo prédio da Magrella, a "Daslu de Brasília", que vende D&G, Armani, Lanvin e Prada por até R$ 15 mil, parou o high society da capital. A cidade também está na mira do mercado de luxo: 16% das empresas consultadas na pesquisa do GfK Indicator abriram ou ampliaram negócios por lá em 2006; neste ano, 22% anunciam expansão. Três grifes internacionais planejam abrir lojas na cidade: Louis Vuitton, Diesel e Emporio Armani.
O símbolo do alto luxo em Florianópolis (SC) é o condomínio de Jurerê Internacional. Até quem já está acostumado com o maravilhoso mundo do esplendor e da suntuosidade paulistanos se espanta, por exemplo, com a quantidade de Ferraris nas ruas. "É uma coisa engraçada, meio Miami. Tem milionário de Goiás e Mato Grosso que deixa a Ferrari coberta na garagem, em Florianópolis, e só usa em férias, finais de semana ou feriados", diz Marcos Campos, um dos sócios do paulistano Cafe de La Musique. Atraídos pela abastada clientela, Marcos, Álvaro Garnero e Ricardo Mansur abriram uma sucursal do Cafe em Jurerê. A entrada da boate custa R$ 100; os ingressos para uma festa fechada, R$ 400.



No caso de Floripa, os especialistas creditam a pujança, em boa parte, ao turismo, nacional e internacional. Observador empírico, Marcos Campos diz que a cidade fica "lotada de gringos, italianos, americanos", que são atraídos por causa da segurança -"uns bilionários marroquinos foram assaltados no Rio, pegaram o avião para Floripa e disseram que nunca mais vão para outro lugar"- e pela beleza das mulheres catarinenses. "Só tem gente linda", diz ele. "Jurerê é o condomínio mais caro do Brasil, tem terreno de 800 m2 sendo vendido por R$ 2,5 milhões. É mais caro que Laranjeiras, Guarujá..." Se movimenta muito dinheiro, o mercado do luxo gera pouco emprego: só 10% das empresas pesquisadas têm mais de mil funcionários; a maior parte delas, 66%, tem menos de 100 empregados.
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old May 29th, 2013, 03:31 AM   #63
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

Um pouco mais da grande empresaria pernambucana, Juliana Santos, que conseguiu trazer para Pernambuco a marca top e badaladissima francesa, Balmain.
6 mar
Balmain na Dona Santa!por Ju Santos
É sempre tão bom trabalhar com o que somos apaixonados, não? Como buyer, falo isso pois nem sempre compro peças que fariam parte do meu closet, por uma razão ou outra. Mas, quando me identifico com uma marca, a hora da compra fica mais prazerosa diante de tantas planilhas e números a serem cumpridos!

Foi o que aconteceu neste último domingo, quando passei a manhã no showroom da Balmain fazendo o pedido fall/winter 2013| 2014 para a Dona Santa. A marca é uma das minhas preferidas entre as internacionais. Balmain é tão sofisticada e exuberante ao mesmo tempo! O movimento no showroom era intenso, além dos compradores, a imprensa do mundo inteiro passava por lá para conferir tudo de perto e apontar suas escolhas.

Para o inverno Olivier Rousteng, diretor criativo da marca, criou uma coleção bem no estilo rock n’roll que adoro e ainda super glamourosa! Marcando presença, várias referências dos anos 80, com muitos tons metalizados (o roxo e o verde são lindos!), brilhos com o lamê e o lurex, ombreiras e o dourado. As botas e sapatos são incríveis! No vai e vem das modelos, fiz as escolhas para a multimarcas e saí com o gostinho dos novos caminhos da Dona Santa e feeling de peças sold out! A coleção chegará na Dona Santa, logo mais em agosto.

www.blogdajusantos.com.br
__________________

Tiozão liked this post
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old May 30th, 2013, 12:20 AM   #64
Romão
Ladrão constitucionalista
 
Romão's Avatar
 
Join Date: Jul 2008
Location: Coxinlândia
Posts: 18,398
Likes (Received): 24332

Adooooro!



__________________
Se não for de esqueda nem do PT, é permitido roubar. Movimento em favor da corrupção seletiva.

Tiozão liked this post
Romão no está en línea   Reply With Quote
Old May 30th, 2013, 06:46 AM   #65
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

REPORTAGEM DA VEJA

Reportagem da VEJA

A dura e glamorosa vida das sacoleiras de grife

Dona de uma espécie de Daslu nordestina, a pernambucana Juliana Santos roda o eixo Rio-SP em busca de tendências nas temporadas das semanas de moda. É recebida com pompa e prosecco nos melhores endereços. E volta para casa carregada de roupas

Carol Carvalho

Aos 34 anos, a empresária Juliana Santos está no comando de uma das maiores multimarcas do país

Com 1.700 metros quadrados no bairro nobre de Boa Viagem, em Recife, a loja de Juliana Santos recebe consumidores de alto padrão de todo o Nordeste

Modelos e estilistas não são os únicos a roer as unhas à espera do corte final de uma coleção. Antes mesmo de uma semana de moda começar, os proprietários de lojas multimarcas de todo o país voam para São Paulo e para o Rio de Janeiro – aqui em menor escala – à procura do que será tendência na próxima estação. São, em sua maioria, mulheres, conhecidas no meio como buyers (palavra em inglês para “compradoras”). Há também quem as chame de sacoleiras de elite, versão endinheirada dos que rodam a Ponte da Amizade, a ligação entre Brasil e Paraguai. Só se guardadas, é claro, as devidas proporções. As buyers assumem grandes riscos, compram aos montes, abastecem os estoques de suas enormes lojas e fazem apostas – geralmente altíssimas – que podem comprometer seus orçamentos, caso não satisfaçam a clientela.

Uma tarefa árdua, que só se encerra com as aquisições realizadas semanas após os desfiles. E que exige olho clínico, embora também seja feita de regalias incontáveis. Essas compradoras vips são recebidas praticamente com tapete vermelho pela grifes, que oferecem prosecco na entrada, canapés e quitutes – quando não almoço e jantar –, além de mimos e presentes luxuosos. As compras acontecem em horários marcados e ambientes requintados como o hotel Unique (aquele de formato de barco, arquitetado por Ruy Ohtake), em São Paulo. Há modelos contratadas para agradá-las, meninas que ficam à disposição nos showrooms e que fazem desfiles particulares de peças sempre que as compradoras desejarem.

"Às vezes, a roupa na arara é uma coisa e quando você veste é outra", justifica a empresária Juliana Santos, da loja pernambucana Dona Santa/Santo Homem, uma das cinco multimarcas mais cobiçadas do país. O estabelecimento, de 1.700 metros quadrados, é uma espécie de Daslu nordestina, para onde afluem consumidores de estados como Paraíba, Sergipe e Rio Grande do Norte. Juliana, 34, divide a propriedade da loja com a mãe, uma famosa socialite recifense. Mas é a filha quem faz as viagens em busca de tendências.

Juliana chega a encomendar 4.000 peças de roupa a cada São Paulo Fashion Week. E viaja para a capital paulista em média sete vezes por ano – sem falar o Rio de Janeiro e Belo Horizonte –, todas elas de voo comercial (ela jura). Em conversa com o site de VEJA, ela conta sobre o exaustivo – mas, suntuoso – processo de compras e as regalias que as buyers, como ela, recebem. Na semana de moda, por exemplo, têm lugar garantido na valorizada primeira fila dos desfiles e acesso ao backstage.


Como funciona a compra das multimarcas durante as semanas de moda? No passado, nós só travávamos contato com as novas coleções durante a semana de moda. Com isso, a entrega das peças para o comprador, e até para as próprias lojas das marcas, atrasava muito. Se fizéssemos o pedido em julho, ele chegava em agosto e setembro. Hoje, o pedido é feito em duas fases. Cerca de 80% das marcas fazem um preview da coleção um mês antes dos desfiles, e é aí que fechamos a maior parte dos negócios. Depois, durante o SPFW, fazemos o resto dos pedidos. Faço minhas compras quatro vezes por ano, nos dois previews (inverno e verão) e após o desfile das coleções.

Quantas viagens a senhora faz por ano para adquirir roupas? Vou a São Paulo de seis a oito vezes por ano. Além das temporadas das semanas de moda, viajo em outras ocasiões para fazer pedidos de marcas estrangeiras. A maioria das grifes importadas tem escritório na capital paulista, como os jeans Diesel e 7 For All Mankind, a Hugo Boss e a Armani. E em outubro volto à cidade para ver o lançamento, feito por algumas marcas, da chamada coleção de alto verão. Essa é também uma oportunidade para adquirir algo que não comprei antes, durante a semana de moda. Além disso, como buyer da Dona Santa/Santo Homem, vou para Belo Horizonte e Rio de Janeiro, para garimpar. Mas acabo fazendo as encomendas desses garimpos em São Paulo, porque as melhores marcas, aquelas em que tenho interesse, montam showroom na capital paulista.

De que maneira as grifes exibem as coleções novas? No showroom, as marcas expõem entre 60% e 80% da coleção. A apresentação acontece em uma sala bem montada, com as roupas expostas em araras, e geralmente com uma modelo para vestir o que você escolher. Isso é importante para ver o caimento da roupa, porque às vezes a roupa na arara é uma coisa, e no corpo é outra. Então, fazemos as nossas apostas, o que achamos que vai vender na nossa cidade. Dentro dos modelos escolhidos, criamos uma grade de tamanhos e cores que caiba no budget (orçamento) de compras.

Onde acontecem essas exposições? Há alguns eventos de moda em São Paulo, como o Casamoda, que hoje acontece no Unique, em que várias marcas se juntam e expõem durante uma semana. Em outros casos, como no das grifes Cris Barros ou Huis Clos e Maria Garcia, os showrooms acontecem na própria fábrica. Eles montam um espaço bem bonito por lá. E tem marcas que se unem em outros espaços. Nas semanas de moda de São Paulo, várias marcas de Belo Horizonte costumam se juntar no mesmo hotel.

De que forma a senhora é recebida? O showroom sempre oferece algo para comer, porque nessa época os lojistas não têm tempo de parar para almoçar. Mas o cardápio varia. Há recepções luxuosas, com serviço de buffet, e outras mais simples. Alguns lugares chegam a nos receber com prosecco.

De que forma as grifes tentam conquistá-la? Um mimosinho, um presente, é normal receber, mas desconto, não. Nessa época, as marcas nos procuram bastante. Nos convidam para ver a coleção, insistem em nos mostrar. É tanto telefonema nessa época do ano que algumas vezes, quando vejo chamada com o prefixo do Rio de Janeiro (021) ou de São Paulo (011), não atendo. É uma loucura.

Há uma preparação especial para as compras? Os showrooms acontecem com hora marcada. Você sai da sua cidade com a agenda montada e os horários definidos. Há uma certa distância de um cliente para o outro, o que é bom, porque esse é um momento que demanda concentração para quem está comprando. Uma aquisição errada pode detonar o seu semestre financeiramente.

Quantos showrooms a senhora visita e quantas peças compra numa temporada em São Paulo? Visito de 30 a 40 grifes, numa média de quatro por dia, e levo cerca de 4.000 peças para a loja depois de uma semana de moda. A Dona Santa trabalha com algo entre 30 e 40 marcas brasileiras e dez estrangeiras. Algumas semanas antes deste SPFW, passei dez dias em São Paulo para os previews, e com o evento retorno à capital para uma temporada de mais dez dias. Tem dia que eu termino de ver tudo às onze horas da noite. É bem corrido.

Há regalias nos desfiles? Todas as marcas que representamos na cidade nos mandam acesso para a primeira fila e ao backstage.

Seus clientes são exclusivamente de Recife? Não. Eu vendo muito para o interior de Pernambuco, para João Pessoa. Também tenho muitos clientes de Salvador, São Luiz, Sergipe, Maceió, Natal. São clientes que já têm um vendedor fixo e para quem, quando chegam novidades, nós mandamos fotos. O nosso próximo passo será desenvolver e-commerce. Até o final do ano, quero ver esse projeto no ar.
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old July 12th, 2013, 04:57 PM   #66
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

Do Blog do Joao Alberto

“A poderosa do Agreste”. Este é o título da matéria que estampa a empresária Juliana Santos no recheio da revista Glamour do mês de julho. Não só bastasse a blogueira pernambucana Camila Coutinho na capa desta edição, como também mostrar mais um pouco da nossa terrinha em confissões do nome por trás da Dona Santa | Santo Homem.

Juliana aparece na seção Glamour Girl em três páginas de entrevista exclusiva, em que conta um pouco sobre seu estilo de vida, segredos de beleza, dicas de lugares bacanas no Recife, além de falar sobre o novo projeto, no estilo da Daslu, que será inaugurado no próximo ano.
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old September 25th, 2013, 09:35 PM   #67
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

por Ju Santos | 24 de Setembro de 2013
Dona Santa Fashion Tour – 3a Edição!
É com uma felicidade enorme que anuncio a terceira edição do Dona Santa Fashion Tour! Embarcaremos hoje para a semana de moda de Paris e vamos trazer novidades quentíssimas para o Tag It. Desta vez, convidamos a Vogue para participar desse projeto com a gente. A Barbara Leão de Moura, editora de moda da revista, vai publicar diariamente aqui no portal as suas impressões sobre a fashion week. Além disso, Daniela Falcão, diretora de redação da Vogue, também estará lá com a gente, assistindo os principais desfiles.

Nossa estratégia é trocar conteúdo. Vai ser muito rico e interessante abrigar os textos da Barbara aqui no Tag It. Por sua vez, a Vogue também fará referências ao nosso portal em suas coberturas e isso só ressalta a nossa credibilidade e onde queremos chegar.

Vou dividir a minha agenda entre desfiles, eventos e, claro, os showrooms, para as compras da Dona Santa. Quero mostrar pra vocês as últimas novidades das coleções… Chloé, Balmain, Marchesa, Charlotte Olympia, Isabel Marant, DVF, Mara Hoffman, Givenchy, Céline e muito mais.

Olha só equipe da terceira edição do Dona Santa Fashion Tour:

Karol Nogueira - Editora Chefe Barbara Leão de Moura - Editora de Moda da Vogue Brasil Sthefany Passos - Editora de Conteúdo Gal Reuveni - Fotógrafo de Moda
Januária Quérette - Editora de Conteúdo e Stylist Camila Ferza - Stylist

Fonte: www.portaltagit.com.br
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old September 27th, 2013, 07:25 PM   #68
JP Cabo
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 8,599
Likes (Received): 7803

Estilista americana, Mara Hoffmann baixa na Dona Santa

Na próxima segunda (30), Mara Hoffmann, estilista e designer americana, lança suas mais recentes peças com exclusividade na Dona Santa|Santo Homem, onde Lília Santos comanda um brunch para marcar a ocasião.

Entre os destaques das novidades da nova-iorquina, tecidos tribais aparecem em vestidos, ponchos, macacões, blusas, calças e suéteres. Na cartela de cores, vê-se azul, preto e tons de terra – do bege até o marrom, em contraponto com cores vibrantes, como rosa, laranja, verde e vermelho.

Para quem não sabe, Mara, que lançou sua marca no ano 2000, ganhou a atenção de Patricia Field, figurinista do seriado “Sex and the city”, com suas estampas peculiares.


À esquerda, Mara Hoffman; à direita, uma de suas criações (Fotos: Divulgação)

Fonte:http://www.folhape.com.br/robertajungmann/
__________________

PEiloveyou liked this post
JP Cabo no está en línea   Reply With Quote
Old September 27th, 2013, 09:08 PM   #69
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

Novidades....

Marca francesa NINA RICCI vai ser vendida na DONA SANTA.
__________________

Tiozão liked this post
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old May 1st, 2014, 06:55 PM   #70
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

Mais novidades...

Marca espanhola DESIGUAL em breve na DONA SANTA.
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old May 1st, 2014, 06:58 PM   #71
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

Essa marca da Espanha ja esta presente em 50 paises.
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old May 2nd, 2014, 01:38 AM   #72
Tiozão
Na Terra dos Caranguejos
 
Tiozão's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: Recife
Posts: 36,782
Likes (Received): 39728

Passei na frente essa semana,acho que logo inaugura o complexo de luxo!
__________________

PEiloveyou, Lucas_Wild liked this post
Tiozão no está en línea   Reply With Quote
Old May 2nd, 2014, 05:56 PM   #73
raul lopes
Registered User
 
raul lopes's Avatar
 
Join Date: Aug 2003
Location: recife
Posts: 15,000
Likes (Received): 18118

amigoooo que tal umas fotos pra mostrar aqui ou no forum de obras de recife ..
__________________

Tiozão liked this post
raul lopes no está en línea   Reply With Quote
Old May 2nd, 2014, 06:58 PM   #74
Tiozão
Na Terra dos Caranguejos
 
Tiozão's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: Recife
Posts: 36,782
Likes (Received): 39728

Vou providenciar Rauzito!
Tiozão no está en línea   Reply With Quote
Old August 17th, 2014, 07:16 PM   #75
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

REPORTAGEM DO JORNAL VALOR ECONOMICO

04.09.2013


A Daslu do Nordeste

Exclusividade a qualquer preço é a marca da Dona Santa

"Luxo gera desejo; 'fast fashion', não. Mas gera capital de giro", diz a empresária Juliana Santos, da Dona Santa, cujo faturamento cresce 17% ao ano.

Por Murillo Camarotto | Do Recife

"Daslu abre primeira loja no Nordeste. E não é na Bahia. Alô, Alô!" Foi com algum alarmismo que um blog de Salvador noticiou a chegada ao Nordeste da famigerada butique paulistana - que deixou no passado o varejo multimarcas para dedicar-se à própria grife. Após desembarcar no Rio, em Brasília e em Ribeirão Preto, a Daslu abriu em maio deste ano as portas de sua loja de 500 m2 no shopping RioMar, na área central do Recife.

Regionalmente conhecida, a rivalidade entre baianos e pernambucanos tem avançado para além das fronteiras musicais e carnavalescas, na esteira do crescimento econômico experimentado pelo Nordeste na última década. Neste cenário, a captação de negócios pauta com tintas mais fortes a guerra de egos bairristas, como aconteceu com a Daslu, que acabou optando pelos afortunados de Pernambuco.

Não foi à toa. Apesar de a Bahia ter uma economia maior e mais diversificada, o PIB per capita do Recife é cerca de 40% superior ao de Salvador. Além disso, uma pesquisa do Halwell Bank constatou maior concentração de milionários na capital de Pernambuco: um para cada 5 mil habitantes, contra um entre 5,5 mil baianos. Em São Paulo, registre-se, há um milionário para cada 650 pessoas.

Para não ficar só nas estatísticas, a Daslu também tinha no Recife uma espécie de laboratório, instalado há 18 anos em um endereço privilegiado do bairro de Boa Viagem. Fundada em 1996 por uma das famílias mais ricas de Pernambuco, a butique Dona Santa ainda é conhecida como "a Daslu do Nordeste", alcunha que tende a perder o sentido após o desembarque da original na cidade de rios e pontes.

O negócio é comandado pela empresária Juliana Santos, que aparenta menos do que seus 36 anos. Herdeira do grupo João Santos, um dos maiores fabricantes de cimento do Brasil, ela assumiu aos 27 anos a loja idealizada pela mãe, Lília. Agora, quer transformar a Dona Santa no "bunker" de quem torce o nariz para a invasão da chamada nova classe média aos shopping centers.

Nascida em berço esplêndido, Juliana viveu às turras com os estudos. Aos 19, trancou o curso de publicidade na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e passou um ano em Cambridge estudando inglês. De volta, já trabalhando na Dona Santa, decidiu por administração de empresas na Universidade Católica de Pernambuco. "Detestei a faculdade e o curso", confessa Juliana, enquanto almoça peixe com risoto no simpático bistrô It, anexo à butique.

Após desistir do curso de letras, novamente na UFPE, resolveu focar na loja. O nome, sugerido pela mãe, é inspirado em Maria Júlia do Nascimento (1887- 1962), mais conhecida como Dona Santa, que foi rainha do Maracatu Elefante, um dos mais populares de Olinda, cidade irmã - para alguns, namorada - do Recife. A empresária admite que a sensibilidade e a expertise para o universo fashion de luxo só vieram com o tempo, após muito serpentear entre as elegantes araras da Dona Santa.

Baseada no conceito de exclusividade a qualquer preço, sua estratégia é evitar grifes como Louis Vitton, Prada e Gucci, facilmente encontradas em Miami ou na Europa, que ficam a sete horas de voo da capital de Pernambuco. Juliana costuma visitar as principais semanas de moda do mundo, levando sempre a tiracolo uma assistente, que a ajuda a identificar as peças que vão abastecer a Dona Santa.

Atualmente, as grifes internacionais mais procuradas na butique são Chloé, Céline e Diane von Fürstenberg, "absolutamente exclusivas". Entre as brasileiras, destaque para Reinaldo Lourenço, Andrea Marques e - claro - Daslu. Durante a inauguração da loja no shopping RioMar, a diretora de marketing da Daslu, Patrícia Cavalcanti, exaltou o antigo apreço das consumidoras recifenses pela marca.

Juliana não liga para a comparação. "Acho que é inevitável. O conceito e o público-alvo são parecidos. Quando eles tiveram os problemas [com a Receita e a Polícia Federal, em 2005], choveu gente ligando aqui atrás de Prada. Só eles (Daslu) e nós tínhamos naquela época", lembra a empresária.

Único estilista nordestino com espaço nas prateleiras da Dona Santa, o recifense Melk Sedeque - assina Melk Z-Da - conhece Juliana há quase duas décadas. "Ela veio ao meu ateliê, experimentou um vestido e depois de um tempo já estava revendendo", conta ele, que destaca o radar aguçado da empresária para os novos talentos. Uma peça de Melk custa até R$ 3 mil na Dona Santa.

Em linha com o desempenho do mercado de luxo no Brasil, o faturamento da "Daslu do Nordeste" cresce 17% ao ano, em média, nos últimos cinco anos. Em 2012, as vendas chegaram à casa dos R$ 20 milhões, distribuídos em um tíquete médio de pouco mais de R$ 2 mil. O preço médio das peças, que custam de R$ 100 a R$ 20 mil, é de R$ 466.

As vendas crescentes, aliadas à carência de um shopping de alto padrão no Recife, alimentam os planos de Juliana. Está prevista para o final do ano que vem a inauguração do Dona Santa Conceito, "mall" com 5 mil m2 dedicado aos órfãos do luxo e da exclusividade. O empreendimento está em construção em frente à Dona Santa, em um imóvel da família de Juliana.

Cerca de R$ 10 milhões estão sendo investidos no projeto, elaborado pelo escritório de arquitetura Santos & Santos, um dos mais respeitados do país, que tem entre os sócios o irmão mais velho da empresária, Zezinho Santos. Ele causou alvoroço nas rodas sociais de Pernambuco em 2009, quando se casou com o sócio, Turíbio, em uma cerimônia luxuosa, repleta de famosos e celebrada por uma igreja intitulada Cristã Inclusiva.

Uma das apostas de Juliana para o Dona Santa Conceito é a entrada no chamado "fast fashion". A empresária adentrou recentemente o segmento, com a inclusão de grifes como a mineira Artsy no portfólio da loja. O objetivo, ela explica, é criar uma alternativa a eventuais solavancos no mercado de luxo, que neste ano já mostra sinais de desaceleração. "Luxo gera desejo; 'fast fashion', não. Mas gera capital de giro", justifica Juliana.

Com visual inspirado na butique Excelsior Milano, na cidade italiana, o "mall" vai ser adornado com cimento queimado, vidros e madeira, num estilo retrô. O estacionamento com 116 vagas e manobrista, gratuito. Além de lojas - entre elas a Dona Santa, que será âncora -, estão previstos dois restaurantes, salão de beleza, livraria, joalheria e área para eventos, outra carência percebida por Juliana na alta roda do Recife.

Em maio deste ano, por exemplo, a imobiliária americana Fortune International Realty solicitou o espaço da butique para um seminário direcionado aos recifenses interessados em adquirir casas e apartamentos em Miami. Segundo fontes extraoficiais, o evento foi um sucesso.

Concomitantemente à ascensão da Dona Santa, Juliana achou por bem trabalhar a própria imagem, apesar da timidez indisfarçável. Começou com uma coluna no próprio site da loja, mas logo avançou para um blog com sua assinatura. Mais tarde, contudo, se viu enfadada com o processo de banalização resultante do proliferar das blogueiras de moda. "Ou saía ou criava algo grande", diz.

Desde então, está em gestação o Tag It, portal de moda e estilo de vida que Juliana pretende lançar com pompa no mês que vem. Com investimento de R$ 100 mil e uma equipe de 20 pessoas, o site vai produzir vídeos, editoriais, ensaios fotográficos e noticiário, além da coluna de Juliana. "A intenção é de que pelo menos 80% do conteúdo seja feito internamente", diz Karolina Nogueira, editora-chefe do Tag It.

Recife, aliás, é terra de um dos exemplos mais bem-acabados de blogs do ramo. O Garotas Estúpidas, assinado pela designer Camila Coutinho, foi eleito pelo site americano Signature9 o quarto blog de moda mais influente do mundo em 2013. Informações de bastidores dão conta de que o blog, que tem mais de 400 mil seguidores no Instagram e no Facebook, já teria tornado milionária a sua idealizadora.

Com 6,5 mil seguidores, o Instagram de Juliana Santos é menos badalado, possivelmente pela ainda discreta penetração no público mais jovem, foco do Garotas Estúpidas. Recentemente, ela postou fotos de suas férias na ilha de Capri, na Itália. Paisagens, iates, drinks e piscinas. Amou!

Fonte: Valor Econômico, 04/09/2013
www.onordeste.com
__________________

Tiozão liked this post
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old August 18th, 2014, 05:43 AM   #76
Tiozão
Na Terra dos Caranguejos
 
Tiozão's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: Recife
Posts: 36,782
Likes (Received): 39728

Passei lá essa semana,tá quase pronta!
__________________
Caranguejo é um bicho esquisito, quando um consegue subir o caritó, vem outro e corta a pata...

Last edited by Tiozão; August 18th, 2014 at 05:54 AM.
Tiozão no está en línea   Reply With Quote
Old August 18th, 2014, 10:10 AM   #77
raul lopes
Registered User
 
raul lopes's Avatar
 
Join Date: Aug 2003
Location: recife
Posts: 15,000
Likes (Received): 18118

FOTOS FOTOS GENTCHYYYYYYYYYYYYYYYYY PLEASEEEEEEEEEEEEEEE
raul lopes no está en línea   Reply With Quote
Old August 18th, 2014, 05:07 PM   #78
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

Fiquei surpreso com esses numeros.

Não foi à toa. Apesar de a Bahia ter uma economia maior e mais diversificada, o PIB per capita do Recife é cerca de 40% superior ao de Salvador. Além disso, uma pesquisa do Halwell Bank constatou maior concentração de milionários na capital de Pernambuco: um para cada 5 mil habitantes, contra um entre 5,5 mil baianos. Em São Paulo, registre-se, há um milionário para cada 650 pessoas.
__________________

Tiozão liked this post
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old August 18th, 2014, 05:13 PM   #79
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

Adorei a inspiracao. Essa butique e muito badalada na Italia. As blogueiras da moda adoram.

Com visual inspirado na butique Excelsior Milano, na cidade italiana, o "mall" vai ser adornado com cimento queimado, vidros e madeira, num estilo retrô. O estacionamento com 116 vagas e manobrista, gratuito. Além de lojas - entre elas a Dona Santa, que será âncora -, estão previstos dois restaurantes, salão de beleza, livraria, joalheria e área para eventos, outra carência percebida por Juliana na alta roda do Recife.

Last edited by PEiloveyou; August 18th, 2014 at 07:18 PM.
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote
Old September 2nd, 2014, 11:58 PM   #80
PEiloveyou
Registered User
 
Join Date: Oct 2012
Location: Lexington/MA USA
Posts: 3,929
Likes (Received): 3712

Hoje teve um brunch para lancamento da colecao do estilista Sandro Barros(ex da Daslu) para a Dona Santa.
PEiloveyou no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 02:11 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2017, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2017 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2017 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu