daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Aquaviário



Reply

 
Thread Tools Rate Thread
Old March 15th, 2009, 04:14 AM   #1
Ramos
Brasil-Belindia é aqui
 
Ramos's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Posts: 8,139
Likes (Received): 2114

Criado grupo de estudos sobre a utilização do rio Tietê na RMSP

Departamento Hidroviário e Deparatmento de Águas e Energia criam grupo de estudos sobre o rio Tietê

Grupo é o pontapé inicial para reativar a navegação no Tietê

O Diretor do Departamento Hidroviário, Frederico Bussinger e o Superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica - DAEE, Ubirajara Tannuri Felix, assinaram nesta quinta-feira, 12 de março, uma portaria para a criação de um grupo de trabalho que visa integrar os estudos dos dois departamentos sobre a utilização do rio Tietê, no trecho da região Metropolitana de São Paulo.

A pauta do grupo, que prevê a apresentação dos primeiros resultados em 120 dias, abrange projetos para controle de cheias e proteção das várzeas do Tietê no trecho à montante da barragem da Penha, nos municípios de São Paulo, Itaquaquecetuba e Salesópolis.

A implantação de uma eclusa na barragem da Penha, projeto antigo, também será retomado pelo grupo, agora para definir seu projeto executivo para execução das obras e instalações. A construção desta eclusa aumentará a extensão navegável do rio Tietê em 14 quilômetros, que somados aos 41 quilômetros já existentes, resultará um total de 55 quilômetros navegáveis na região metropolitana de São Paulo.

Frederico Bussinger lembra que a navegação no Tietê já foi intensa, o que demonstra as condições favoráveis do rio. "Este grupo de estudos é o pontapé inicial para um projeto de vital importância para São Paulo, que é o de reativar a navegação no Tietê. Segundo estudos, em 2005, circulavam pela região metropolitana, 917 milhões de toneladas de cargas/ano, cerca de 400.000 viagens de caminhão por dia. Com a utilização da hidrovia, se reduzirmos este volume em 10, 20, 30% já será um ganho extremamente significativo para a cidade, seja em relação ao meio ambiente, à logística de transporte, à economia e à saúde da população", enfatiza o diretor do DH.

13/3/2009- Assessoria de Imprensa
Secretaria Estadual dos Transportes

http://www.transportes.sp.gov.br/v20...e.asp?cod=2173
Ramos no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old March 15th, 2009, 11:51 PM   #2
Rodalvesdepaula
Registered User
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Sorocaba (SP), Brazil
Posts: 23,326
Likes (Received): 5516

Realmente, dá para usar o Tietê para o transporte de cargas entre a Grande São Paulo e o Interior. Porém, acho que o ideal seria a construção de um canal artificial entre Santana do Parnaíba e a cidade de Tietê, incluindo a retificação do rio até Laranjal Paulista; apesar de ser uma região montanhosa, dá para se projetar um canal de navegação, inclusive com túneis (como é em alguns países europeus).
__________________
WhatsApp: +55 11-999547034

Rodalvesdepaula no está en línea   Reply With Quote
Old March 16th, 2009, 01:05 AM   #3
Ramos
Brasil-Belindia é aqui
 
Ramos's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Posts: 8,139
Likes (Received): 2114

Quote:
Originally Posted by Rodalvesdepaula View Post
Realmente, dá para usar o Tietê para o transporte de cargas entre a Grande São Paulo e o Interior. Porém, acho que o ideal seria a construção de um canal artificial entre Santana do Parnaíba e a cidade de Tietê, incluindo a retificação do rio até Laranjal Paulista; apesar de ser uma região montanhosa, dá para se projetar um canal de navegação, inclusive com túneis (como é em alguns países europeus).
também tem que modficar pilares de pontes no interior onde em alguns trechos existem limitações de transporte.
Ramos no está en línea   Reply With Quote
Old August 31st, 2009, 03:22 PM   #4
gerd.jak
bye Iguaçu, hi Tietê
 
gerd.jak's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: São Paulo
Posts: 8,308
Likes (Received): 3059

Parece que o grupo trabalhou...

Governo ampliará navegação na região metropolitana do rio Tietê

Construção de eclusa na barragem da Penha aumentará trecho navegável do rio

Muitos não sabem, mas 41 quilômetros do Rio Tietê, na Região Metropolitana de São Paulo, são navegáveis. Esse trecho está localizado entre as barragens Edgard de Souza, em Santana de Parnaíba, e da Penha, na capital. Outros 14 quilômetros se somarão a esse trecho, com a construção de eclusa (para passagem de embarcações) na barragem da Penha. Com isso, a parte navegável do rio irá até São Miguel Paulista (próximo à Nitroquímica). O Departamento Hidroviário (DH), da Secretaria dos Transportes, abrirá, no próximo dia 11, licitação para contratar o projeto executivo dessa obra.

Segundo o diretor do DH, Frederico Bussinger, a intenção é preparar o projeto executivo para, no ano que vem, contratar as obras da eclusa. O prazo de conclusão previsto é de um ano e meio. O projeto é feito em parceria com o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE). O reservatório formado pela barragem da Penha (com 3,5 milhões de metros cúbicos), a ser interligado pela eclusa, equivale a 40 piscinões iguais aos do Estádio do Pacaembu, na capital. Além de favorecer a navegação, o reservatório defende a cidade das enchentes, pois amortece a vazão causada por grandes precipitações, esvaziando aos poucos o volume de água acumulado.

Também está em contratação um estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental do Projeto Hidroanel Metropolitano. "Trata-se de uma pré-avaliação, não é ainda o projeto propriamente", esclarece Bussinger. A proposta é que o hidroanel abarque, entre outros, os rios Tietê e Pinheiros e as represas Billings e Taiaçupeba. Com a construção de um canal de 28 quilômetros, entre a Billings e Taiaçupeba, há possibilidade ainda de se fechar o anel. Com isso, serão 186 quilômetros de vias aquáticas circundando a Região Metropolitana, o que a tornará praticamente uma ilha. "Isso é algo que outras grandes metrópoles do mundo não possuem e temos de aproveitar", observa o diretor.

Desnível

O DH tem reavaliado projetos e idéias sobre o aproveitamento dos rios da Grande São Paulo, surgidos ao longo de mais de um século. "Estamos resgatando a navegação na Região Metropolitana de São Paulo para ajudar a resolver alguns problemas crônicos da metrópole - o trânsito, o congestionamento, a logística (transporte de cargas e passageiros)", enumera Bussinger. No ano passado, por exemplo, foram realizadas por dia, segundo estimativas, em torno de 440 mil viagens na região metropolitana para o transporte de cargas. Incluem-se aí cargas que transitam sem origem nem destino nessa área. Por exemplo, 15 milhões de toneladas de minério de ferro vindos de Minas Gerais para o Porto de Santos.

Além do hidroanel, outro projeto que terá reflexos na região é a extensão da hidrovia Tietê-Paraná de Anhembi até Salto. Isso porque vai possibilitar que as cargas transportadas por essa via cheguem mais próximo da Grande São Paulo. A ampliação, uma parceria da Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A. (Emae), será de 200 quilômetros. Na prática, porém, corresponderá a 350 quilômetros. A razão disso é que hoje, embora a hidrovia chegue a Anhembi, a conexão hidroferroviária se dá 150 quilômetros antes (em Pederneiras). Portanto, as cargas, na verdade, passarão a navegar de Pederneiras a Salto, onde então seguirão por ferrovia à RMSP ou ao Porto de Santos.

Já a ligação, por meio de hidrovia, de Salto com a Região Metropolitana (precisamente, Santana de Parnaíba, início do trecho do hidroanel), esbarra em grave dificuldade: desnível de 200 metros existente ao longo de 100 quilômetros do rio, onde seriam necessárias várias barragens com eclusas, sendo dessa forma mais viável fazer essa conexão por meio de ferrovia.

Rio Sena

O DH também está estudando, em parceria com a Sabesp, o transporte fluvial do lodo gerado nas Estações de Tratamento de Esgoto (ETE), todas localizadas na região metropolitana, próximas ao Rio Tietê. Hoje, esse material (cerca de 500 toneladas diárias) tem como destino os aterros sanitários, que estão se esgotando. A idéia é transportar o lodo das demais ETEs para a unidade de Barueri, onde será instalada uma unidade industrial capaz de transformá-lo em blocos para a construção. Ainda com a Sabesp, está em avaliação o transporte de água de reúso.

Além disso, tendo como referência o transporte de insumos (areia, pedra, cimento, entulhos) realizado no Rio Sena, em Paris, o DH fez um levantamento das concreteiras na capital com material destinado às usinas de produção de concreto. Constatou-se que 44 delas têm potencial para utilização do transporte hidroviário, por estarem a menos de 500 metros do rio.

Em relação ao abastecimento, a intenção é aproveitar algo raro na região metropolitana da São Paulo (quando comparado em termos mundiais): a possibilidade de conexão trimodal (rodoviária, ferroviária e hidroviária). Há três pontos potenciais para isso na Grande São Paulo - Carapicuíba, São Bernardo do Campo e Guarulhos. Neles poderão ser instaladas centrais de abastecimento (tipo Ceagesp) e de logística, como ocorre em outros países.

A estimativa preliminar é que a implementação de todo o Projeto Hidroanel fique em R$ 2 bilhões. Mas a avaliação técnico-econômico-ambiental deverá fornecer valor mais preciso. Do montante estimado, cerca de R$ 1,3 bilhão é o custo do canal, entre os reservatórios Billings e Taiaçupeba. Os R$ 700 milhões restantes se referem às obras de infraestrutura, que permitirão ampliar a navegação dos atuais 41 para aproximadamente 150 quilômetros, antes mesmo de se ter o canal. O prazo previsto para a conclusão do hidroanel é de 10 a 15 anos.
gerd.jak no está en línea   Reply With Quote
Old August 31st, 2009, 03:25 PM   #5
gerd.jak
bye Iguaçu, hi Tietê
 
gerd.jak's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: São Paulo
Posts: 8,308
Likes (Received): 3059

Para não perder a piada:
Quote:
Originally Posted by gerd.jak View Post
O DH também está estudando, em parceria com a Sabesp, o transporte fluvial do lodo gerado nas Estações de Tratamento de Esgoto (ETE), todas localizadas na região metropolitana, próximas ao Rio Tietê. Hoje, esse material (cerca de 500 toneladas diárias) tem como destino os aterros sanitários, que estão se esgotando. A idéia é transportar o lodo das demais ETEs para a unidade de Barueri, onde será instalada uma unidade industrial capaz de transformá-lo em blocos para a construção. Ainda com a Sabesp, está em avaliação o transporte de água de reúso.
Vão construir a "Boston Village"?
gerd.jak no está en línea   Reply With Quote
Old August 31st, 2009, 07:17 PM   #6
PHCastro
Registered User
 
PHCastro's Avatar
 
Join Date: Mar 2009
Location: Santo André - SP
Posts: 2,607
Likes (Received): 55

Achei que uma obra desse porte ficaria muito mais cara...
O engraçado em tudo isso é que, além de ter a implantação bem mais barata do que ferrovias e rodovias, a capacidade de transporte é bem maior, fator este que por si só deveria trazer para si os olhos da iniciativa privada. Espero que aconteça uma parceria entre governo e particulares, a fim de que este grandioso projeto possa entrar rapidamente em funcionamento.
PHCastro no está en línea   Reply With Quote
Old September 1st, 2009, 04:46 AM   #7
caco
Crucismogiensis
 
caco's Avatar
 
Join Date: May 2006
Location: Mogi das Cruzes/SP - Brasil
Posts: 7,555
Likes (Received): 748

Lembrei-me de um dos livros do velejador Amyr Klink em que fala da dificuldade de transportar cargas muito grandes pela Região Metropolitana de São Paulo e da necessidade de utilizar os rios Pinheiros e Tietê para isso. O velejador demorou cerca de duas semanas para transportar o Paratii 2 entre o estaleiro em Itapevi até uma marina no Guarujá.

Um eventual canal entre as represas Billings e Taiaçupeba facilitaria o acesso ao Porto de Santos, destino de muitas mega-cargas, como transformadores e turbinas. Aqui em Mogi das Cruzes umas 4 a 5 vezes por ano atravessa a cidade aqueles caminhões de trocentas rodas para transportar transformadores provenientes da maior subestação do Brasil, localizada em Taiaçupeba, ao lado da represa.
caco no está en línea   Reply With Quote
Old September 1st, 2009, 12:28 PM   #8
ETR
Paulistano
 
ETR's Avatar
 
Join Date: Jul 2007
Location: Sao Paulo
Posts: 412
Likes (Received): 0

Se viabilizarem o trecho no Tietê, o resto vem com o tempo, pois existe a necessidade de transporte de grandes cargas pela região metropolitana, como os lodos de ETEs, conforme citado na reportagem. Por outro lado, com os rios mais limpos, evidentemente, seria muito legal ter marinas na região metropolitana, onde se pudesse ter barcos de turismo para navegação na região.
__________________
ER
ETR no está en línea   Reply With Quote
Old September 1st, 2009, 12:30 PM   #9
ETR
Paulistano
 
ETR's Avatar
 
Join Date: Jul 2007
Location: Sao Paulo
Posts: 412
Likes (Received): 0

Quote:
Originally Posted by gerd.jak View Post
Para não perder a piada:

Vão construir a "Boston Village"?
Aproveitando: ou o Coconut Grove Village
__________________
ER
ETR no está en línea   Reply With Quote
Old September 1st, 2009, 02:18 PM   #10
PauloEdgar
Registered User
 
PauloEdgar's Avatar
 
Join Date: Dec 2008
Location: São José dos Campos
Posts: 1,005
Likes (Received): 26

Nossa que massa vai ficar... espero que este projeto saia do papel !!!!
PauloEdgar no está en línea   Reply With Quote
Old December 11th, 2009, 05:42 AM   #11
luancarpe
.
 
luancarpe's Avatar
 
Join Date: May 2009
Location: Balneário Camboriú, SC/Pelotas, RS
Posts: 3,097
Likes (Received): 431

E aí, pessoal!
Novidades?
Rodoanel, nova Marginal, Expansão SP e navegabilidade do Tietê...
São Paulo tá caminhando pro futuro!
luancarpe no está en línea   Reply With Quote
Old December 11th, 2009, 08:05 PM   #12
EricoWilliams
Annoying Moderator
 
EricoWilliams's Avatar
 
Join Date: Sep 2005
Location: Brasil
Posts: 17,311

Quote:
Originally Posted by luancarpe View Post
E aí, pessoal!
Novidades?
Rodoanel, nova Marginal, Expansão SP e navegabilidade do Tietê...
São Paulo tá caminhando pro futuro!
Falta só um aeroporto decente que trabalhe em sinergia com os demais modais.
__________________
SSC Brasil
EricoWilliams no está en línea   Reply With Quote
Old December 12th, 2009, 07:44 AM   #13
Rajude
Registered User
 
Join Date: Aug 2008
Posts: 2,436

De fato, nos últimos anos a cidade de São Paulo e o Estado de São Paulo de uma maneira geral tem retomado um ritmo de desenvolvimento que não se via há muito tempo...Tanto que nos anos de 2008 e 2009 nosso PIB cresceu acima da média nacional, e em 2005, 2006 e 2007 crescemos semelhante a média nacional (muito pouco acima), dentre outros fatores, e muitos investimentos estão sendo realizados, em todos os setores, como há muito tempo não se via.

Mas, como diria a "Sinfonia Paulistana":
"A cidade não desperta, apenas, acerta, a sua posição!..."
http://www.youtube.com/watch?v=HfpxNGyrVd8

---

Quanto a navegabilidade do rio tietê, mesmo dentro da capital, faz algum tempo que vem se falando nisto, e me parece que agora, de fato, este projeto está sendo visto com maior seriedade, felizmente.
Será que o próximo governador (tomara que seja o Serra novamente, pois em minha concepção está sendo um dos melhores governadores que São Paulo já teve nos ultimos tempos ), já vai entrar com processo de licitação para realizar a obra de maneira integral? É bem possível que façam algo parecido ao que vêm sendo feito em respeito do rodoanel.

Contudo, falta um aeroporto que seja adequado a demanda e a necessidade, conforme já mencionaram. Veremos o que virá, mas pelo menos os projetos estão sendo estudados.

Mas certamente, São Paulo está no caminho certo, do desenvolvimento.
Rajude no está en línea   Reply With Quote
Old December 13th, 2009, 09:32 PM   #14
dliossi
BANNED
 
Join Date: Nov 2006
Location: São Paulo
Posts: 824
Likes (Received): 5

Caramba, achei um cara que náo odeia o Serra aqui no fórum,rrs

Mas os números do desempenho paulista em 2010 em todas as áreas váo mostrar que temos um governador muito bom realmente.

Esse do hidroanel é um dos projetos para Sáo Paulo que me enchem os olhos...fico me imaginando cruzando a nova marginal agora com dez faixas e vendo belas embarcaçoes dando uma cara de metrópole mundial ä cidade... (cinzenta, mas mundial!)

Eu fui na palestra no instituto de engenharia dada pelo próprio Frederico Bussinger, e ele mencionou além de tudo alguns projetos turísiticos e paisagísticos acessórios a esse principal

Last edited by dliossi; December 13th, 2009 at 09:35 PM. Reason: missed some words
dliossi no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 07:54 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu