daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Regionais > Sudeste

Sudeste Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro



Reply

 
Thread Tools
Old August 28th, 2014, 06:02 PM   #1381
Filipebr
Filipebr
 
Filipebr's Avatar
 
Join Date: Jun 2011
Location: João Pessoa PB
Posts: 108
Likes (Received): 21

Muito legal saber que o atual governo está cuidando da limpeza da cidade, ipatinga sempre foi referência para mim por seus canteiros largos e bem cuidados.
Quanto a sede da inter tv, eu particularmente não gostei, nem da de gv nem da de ipatinga, porém, a de ipatinga parece ser melhor que a de gv. Espero que dessa vez não haja erros nos projetos e que tudo seja feito o mais rápido possível, pois a situação atual dos estúdios e do jornalismo da emissora na região atualmente é lamentável.
Filipebr no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old August 29th, 2014, 08:24 PM   #1382
ralacerda
Registered User
 
Join Date: Oct 2008
Location: Ipatinga
Posts: 31
Likes (Received): 1

Loja da Consul

Lembro-me que alguém tinha perguntado sobre a loja da Consul no Shopping, aí está como anda a situação:

Liminar impede venda de imóvel da Consul
Presidente da cooperativa apresenta documentação para mostrar que loja foi cedida pela Usiminas em regime de comodato

IPATINGA - A polêmica envolvendo a venda pela Usiminas do imóvel do Shopping do Vale do Aço onde funciona o hipermercado da Cooperativa de Consumo da Usiminas (Consul) foi parar na Justiça. No último dia 22, o juiz titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Ipatinga, José Carlos de Matos, concedeu liminar à Consul, que solicitou o bloqueio do imóvel. Dessa forma, o imóvel não pode ser vendido até uma decisão em definitivo. Por ser em primeira instância, a decisão cabe recurso. O anúncio foi feito pelo presidente da Consul, Matusalém Sampaio, durante coletiva à imprensa, realizada na manhã de ontem.

Emocionado e com lágrimas nos olhos, Matusalém Sampaio admitiu, no início da conversa, a sua dificuldade em falar sobre o assunto em função da sua relação com a cooperativa. Ele aproveitou para fazer muitos desabafos. Após tentativa de negociação, a cooperativa decidiu acionar a Justiça. Em 24 de junho, a Consul recebeu um comunicado da Usiminas informando a intenção de vender o imóvel, no valor de R$ 28 milhões. Porém, desta vez a cooperativa não era mais apontada como prioritária na possível compra como antes, e sim a Intermall Empreendimentos e Participações, proprietária do Shopping do Vale do Aço.

Para lutar pelo direito ao imóvel cedido em regime de comodato, conforme estabelecido em acordo com a própria Usiminas, a cooperativa recorreu à Justiça. Na ação, além de pedir a suspensão da venda do imóvel, a cooperativa solicita que os imóveis devolvidos pela Consul à Usiminas - áreas que totalizam 45 mil m² - sejam avaliadas e comparadas ao valor do imóvel em questão, num encontro de contas. “Na ação, pedimos que o imóvel não seja vendido e que seja feito um encontro de valores nos imóveis que a Consul devolveu e, quem ficar devendo, paga a diferença. A Usiminas deve o dobro dessa área devolvida”, defendeu Matusalém Sampaio.

Documentos
Na entrevista, o presidente da Consul apresentou uma série de documentos, como atas de reuniões, comunicados e contratos, que mostram todas as etapas das negociações entre Usiminas e Consul. Resumidamente, os 45 mil m² de áreas que eram da Consul foram devolvidos à Usiminas para vendê-las e assim possibilitar a construção do Shopping do Vale do Aço. Em troca, a cooperativa ganharia a loja do hipermercado como âncora do empreendimento, também em regime de comodato por 99 anos.

Porém, Matusalém Sampaio enfatiza que não houve um contrato formal deste comodato devolvendo o hipermercado do shopping. Muitas negociações foram feitas, na era do ex-presidente da Usiminas, Rinaldo Campos Soares, com base na palavra e na confiança. “As coisas entre Consul e Usiminas eram resolvidas por meio de telefonema, memorando, carta, assembleia e tudo isso está devidamente registrado com testemunhas. Não tenho dúvida de que a documentação que temos é mais que suficiente em se tratando de uma relação entre a Consul e a Usiminas, tenho mais de 40 anos de empresa e sei muito bem de tudo que foi acertado”, ponderou.

Por tudo isso, Matusalém classifica a situação como injusta. “Não achamos uma notificação justa porque foi feita uma permuta de 45 mil metros quadrados de terreno em comodato com a Consul em 99 anos, para que pudesse utilizar em caráter de comodato também esse imóvel”, reiterou Matusalém Sampaio.

O presidente da Consul frisou que o objetivo é tentar sensibilizar a Usiminas. “Queremos que a empresa entenda nossos direitos, avalie os imóveis que devolvemos em comodato de 99 anos e que a situação continue como está”, disse.



Empresa reitera opção pela venda do imóvel


A Usiminas informou que “está adotando as medidas legais cabíveis para concluir a venda de seu imóvel no Shopping do Vale do Aço. A intenção de venda já havia sido anunciada desde março de 2013. Em junho deste ano, a Usiminas recebeu uma “proposta comercial do mercado” e, de forma transparente, informou imediatamente o Condomínio do Shopping e a Consul, que são as beneficiárias legais do direito de preferência.

A empresa cita que sempre esteve aberta ao diálogo durante todo o processo, sendo que, no prazo de 60 dias, nem o Condomínio e nem a Consul optaram por exercer o direito de preferência para a aquisição do imóvel.

Ainda de acordo com a empresa, “desde 2010, a Usiminas tem sinalizado publicamente o interesse de desmobilizar seus ativos não-operacionais, como imóveis e terrenos. A empresa entende que, no atual cenário bastante restritivo para a siderurgia brasileira, necessita concentrar esforços nos ativos relacionados à sua atividade-fim.

“A Usiminas reitera, ainda, que sua postura tem sido e continuará sendo de respeito aos acordos de locação e comodato firmados na região do Vale do Aço, bem como a de contribuir para o desenvolvimento social, por meio da Fundação São Francisco Xavier e do Instituto Cultural Usiminas”, encerra a companhia.

Fonte: http://www.diariodoaco.com.br/notici...ovel-da-consul
ralacerda no está en línea   Reply With Quote
Old August 31st, 2014, 02:02 AM   #1383
bjsilva
Ipatinga / Brazil
 
bjsilva's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Posts: 1,010
Likes (Received): 110

Inter Tv / Globo - Ipatinga


http://www.bernardoloosarquitetura.c...-ipatinga/cazt


http://www.bernardoloosarquitetura.c...-ipatinga/cazt


http://www.bernardoloosarquitetura.c...-ipatinga/cazt


http://www.bernardoloosarquitetura.c...-ipatinga/cazt

Last edited by bjsilva; August 31st, 2014 at 03:05 AM.
bjsilva está en línea ahora   Reply With Quote
Old Yesterday, 07:33 PM   #1384
edsmorais
Registered User
 
Join Date: Oct 2008
Posts: 479
Likes (Received): 78



Eu até gostei do projeto, embora tenha achado parecido demais com os de GV e Mossoró. Parece até que fizeram um pacote de 3 pelo preço de 1. Como são da mesma empresa pode-se dizer que é um padrão. Ok, aceito!

Porém, pelas imagens que vi e pela proporção em relação aos carros colocados no render, achei o prédio pequeno em relação ao tamanho do terreno, que é enorme. No caso de GV, por exemplo, a sede vai ocupar o terreno inteiro, acredito.

Abraço
edsmorais no está en línea   Reply With Quote
Old Today, 01:04 AM   #1385
bjsilva
Ipatinga / Brazil
 
bjsilva's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Posts: 1,010
Likes (Received): 110



O terreno de Ipatinga é muito grande e eu até achei que o projeto teria apenas 1 andar, mas vão ser 3. A empresa responsável pela execução divulgou na rede social deles que o empreendimento terá 2000 m² de área construída. Na semana passada eu passei em frente a obra daqui e dei uma "espiadinha" por entre um buraco que deixaram nos tapumes.

O que eu percebi é que no comprimento a sede ocupa mais ou menos 4/5 do terreno, o outro 1/5 está ocupado com um galpão onde os trabalhadores preparam as ferragens.

Mas de fundo ele deixa mais ou menos 2/5 livre, para o que eu entendo que seja um possível jardim (que não é explícito no projeto) e um estacionamento (que dá pra ver no projeto). Atualmente está ocupado por outro galpão pra uso geral dos trabalhadores (banheiro, refeitório, etc). Em GV o que eu pude perceber é que o prédio ocupará o todo o terreno e provavelmente o estacionamento será interno.

No fim das contas, vai ficar mais ou menos parecido com o que você viu no primeiro render. A proposta é uma sede vertical com bom espaço para estacionamento, que é o que eles praticam na maioria das sedes deles, principalmente no RJ.

Detalhe que o projeto que a emissora tinha divulgado pra GV em 2012 "morreu", por causa do erro da execução da obra, parece que se tornou inviável recomeçar. As sedes agora foram unificadas por um único arquiteto carioca. O projeto de GV em 2012 foi feito por uma Ipatinguense, a Laura Lage, famosa por seus desenhos arrojados, e cá pra nós, deixava qualquer um desses novos projetos no chinelo.

Last edited by bjsilva; Today at 01:26 AM.
bjsilva está en línea ahora   Reply With Quote


Reply

Tags
minas gerais

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 01:27 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu