daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Arquitetura e Discussões Urbanas



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 6 votes, 3.00 average.
Old August 14th, 2009, 09:40 PM   #81
Ricbit
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Location: Somewhere in the world
Posts: 2,300
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by valter View Post

É quase Minas inteira
Alguém sabe se já ultrapassou a RM Cidade do México?
Ricbit no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old August 14th, 2009, 09:43 PM   #82
Yuri S Andrade
Registered User
 
Yuri S Andrade's Avatar
 
Join Date: Sep 2008
Location: São Paulo
Posts: 15,355
Likes (Received): 19418

Quote:
Originally Posted by Ricbit View Post
Exagero hein... São Roque e Ibiúna estão mais ligadas a Sorocaba que a SP.

Além do mais, Guararema (município vizinho a uma cidade conurbada com SJC, Jacareí) deveria entrar na área de São José dos Campos e talvez Mogi das Cruzes também, mas esta mantem grandes relações com SP... E Atibaia é um sub-centro regional, na minha opinião e se formos falar de dependência, é mais dependente de Campinas e SJC do que SP.


Jundiaí não é dependente de SP e está mais para Campinas que SP, apesar da proximidade.
Em nenhum dos casos eu pensei na relação dependência. O fato é que a manhca urbana de SP não ficará restrita à RM oficial e a região de São Roque-Ibiúna, a região de Jundiaí e aregião de Atibaia estão bem no caminho dessa expansão. Isso pode ser facilmente observado pelo Google Erath.

No mais, a relação entre os componentes da RM não precisa ser necessariamente de dependência. Vide a situação da RM São José dos Campos-Taubaté, formada por dois núcleos urbanos distintos que se fundiram.

Aqui na RM Londrina a situação era a mesma: havia cidades "independentes" e que foram unificadas pela expansão urbana. Cambé (completamente conurbada), é meio que "atrapalhada" por Londrina. Já Rolândia, (20km de distância, 3 km entre as zonas urbanas) funciona como uma cidade completamente independente.
Yuri S Andrade no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 09:45 PM   #83
Harisson Souza
Registered User
 
Join Date: Mar 2009
Posts: 15,682
Likes (Received): 5614

Quote:
Originally Posted by RobertoBarrich26 View Post
Deve ser o "de volta pra minha terra" do GUGU...


Brincadeiras a parte... mas acredito que seja realmente esse "retorno" que está fazendo as cidades do Nordeste (principalmente as do interior) incharem a cada ano!!!
Na verdade são pessoas da Região Sul e Sudeste. Juazeiro é muito "cosmopolita" tem gente de muitos outros lugares devido a agricultura irrigada e o progresso da região como um todo! Na minha sala mesmo tem gente desde SC até RO!
Acho massa isso, pois força a cidade a se "virar" para atender tanta gente que se "acomoda" nos diversos condomínios horizontais em verdadeiras mansões

Espero ter explicado... ahh e não gostei dessa sua piada! Mas vou levar na esportiva
Harisson Souza no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 09:46 PM   #84
Ricbit
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Location: Somewhere in the world
Posts: 2,300
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by Yuri S Andrade View Post
Em nenhum dos casos eu pensei na relação dependência. O fato é que a manhca urbana de SP não ficará restrita à RM oficial e a região de São Roque-Ibiúna, a região de Jundiaí e aregião de Atibaia estão bem no caminho dessa expansão. Isso pode ser facilmente observado pelo Google Erath.

No mais, a relação entre os componentes da RM não precisa ser necessariamente de dependência. Vide a situação da RM São José dos Campos-Taubaté, formada por dois núcleos urbanos distintos que se fundiram.

Aqui na RM Londrina a situação era a mesma: havia cidades "independentes" e que foram unificadas pela expansão urbana. Cambé (completamente conurbada), é meio que "atrapalhada" por Londrina. Já Rolândia, (20km de distância, 3 km entre as zonas urbanas) funciona como uma cidade completamente independente.
É diferente a situação, para se ter uma RM não é necessariamente apenas a relação fusão territorial de núcleos urbanos. Também há a questão de dependência e me desculpe, mas Rolândia é bastante dependente de Londrina sim. Pode até ser uma cidade "independente", mas não como Jundiaí e São Paulo.

Além do mais, quem está em Jundiaí, se desloca mais para Campinas que para São Paulo. A RMSP é polarizada por dois centros: São Paulo e São José dos Campos (lógico que São Paulo com muito mais influência, mas algumas cidades do Alto Tietê estão mais para SJC que para SP ou outras mais independentes, como Mogi das Cruzes, cujos moradores se deslocam tanto para SP quanto para SJC).

Importante relatar também que há relação de dependência entre São José e Taubaté sim, além da mancha urbana contínua de Jacareí a Pindamonhangaba

São Roque-Ibiúna, mais uma vez digo, são influenciadas por Sorocaba, não por São Paulo.

No caso de Atibaia, nem por ligação de centros urbanos, nem por influência, é possível que sua região faça parte da RMSP.

Se RM fosse somente por influência, a RMSP seria o Brasil inteiro, brincadeiras a parte e se fosse somente por fusão de núcleos urbanos, até Campinas, Sorocaba, Santos e São José fariam parte dela.

Last edited by Ricbit; August 14th, 2009 at 09:52 PM.
Ricbit no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 09:55 PM   #85
Harisson Souza
Registered User
 
Join Date: Mar 2009
Posts: 15,682
Likes (Received): 5614

RIDE Juazeiro Petrolina




Juazeiro 243.896
Casa Nova 66.718
Curaçá 34.421
Sobradinho 22.026


Petrolina 281.851
Santa Maria da Boa Vista 41.745
Lagoa Grande 22.408
Orocó 14.279


Total : 727.344

Last edited by Harisson Souza; August 15th, 2009 at 07:33 PM.
Harisson Souza no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:06 PM   #86
Yuri S Andrade
Registered User
 
Yuri S Andrade's Avatar
 
Join Date: Sep 2008
Location: São Paulo
Posts: 15,355
Likes (Received): 19418

Quote:
Originally Posted by Ricbit View Post
É diferente a situação, para se ter uma RM não é necessariamente apenas a relação fusão territorial de núcleos urbanos. Também há a questão de dependência e me desculpe, mas Rolândia é bastante dependente de Londrina sim. Pode até ser uma cidade "independente", mas não como Jundiaí e São Paulo.

Além do mais, quem está em Jundiaí, se desloca mais para Campinas que para São Paulo. A RMSP é polarizada por dois centros: São Paulo e São José dos Campos (lógico que São Paulo com muito mais influência, mas algumas cidades do Alto Tietê estão mais para SJC que para SP ou outras mais independentes, como Mogi das Cruzes, cujos moradores se deslocam tanto para SP quanto para SJC).

Importante relatar também que há relação de dependência entre São José e Taubaté sim, além da mancha urbana contínua de Jacareí a Pindamonhangaba

São Roque-Ibiúna, mais uma vez digo, são influenciadas por Sorocaba, não por São Paulo.

No caso de Atibaia, nem por ligação de centros urbanos, nem por influência, é possível que sua região faça parte da RMSP.

Se RM fosse somente por influência, a RMSP seria o Brasil inteiro, brincadeiras a parte e se fosse somente por fusão de núcleos urbanos, até Campinas, Sorocaba, Santos e São José fariam parte dela.
Ricbit, eu acho que você está muito preso à questão dos núcleos urbanos das cidades citadas. A mancha urbana de SP irá primeiramente "invadir" esses municípios, e não necessariamente alcançará o núcleo urbano original.

Pelo norte a mancha urbana de São Paulo, já ultrapassou as fronteiras da RM Oficial, e se encontra conurbada com Jundiaí pelos municípios de Francisco Morato, Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista. Essas cidades estão definitivamente "presas" entre as zonas urbanas de São Paulo e Jundiaí. Pelo lado Oeste/Noroeste, a mancha urbana ainda não atingiu seus limites, mas os efeitos podem se fazer sentir, como é o caso dos municípios limítrofes da RM que estão crescendo de forma muito acelerada.

No caso de São José dos Campos-Taubaté, evidentemente há uma forte ligação entre ambas, mas não uma relação de subordinação. Foi esse o meu ponto. Trata-se de uma "RM bipolar", com uma crescente tendência de concentração em SJC.

Sobre Rolândia, não sei se você conhece a região pessoalmente, mas discordo de você: a cidade funciona como uma cidade "normal" de 60 mil habitantes, muito próspera diga-se de passagem. A força do comércio, a presença de uma classe média e alta local, a malha imobiliária, entre outros indicadores são provas disso. Já Cambé é um meio termo: não é uma cidade dormitório, mas também não funciona como uma cidade normal e independente de 100.000 habitantes. Nesse sentido, a impressão que se tem, é que Rolândia e Cambé são cidades com o mesmo porte.
Yuri S Andrade no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:08 PM   #87
Ricbit
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Location: Somewhere in the world
Posts: 2,300
Likes (Received): 4

REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS
19 cidades

Localização:


Americana 205.229
Artur Nogueira 43.499
Campinas 1.064.669
Cosmópolis 59.297
Engenheiro Coelho 14.300
Holambra 10.224
Hortolândia 205.856
Indaiatuba 183.803
Itatiba 99.047
Jaguariúna 41.107
Monte Mor 46.641
Nova Odessa 48.754
Paulínia 84.577
Pedreira 40.752
Santa Bárbara d'Oeste 189.573
Santo Antônio de Posse 21.247
Sumaré 241.077
Valinhos 107.481
Vinhedo 63.729

Total 2009: 2.770.862 hab.
Ricbit no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:12 PM   #88
Rekarte
Registered User
 
Rekarte's Avatar
 
Join Date: Mar 2008
Location: Ketu, Kingdom of Dahomey
Posts: 34,214
Likes (Received): 28305

Quote:
Originally Posted by Harisson Souza View Post
Na verdade são pessoas da Região Sul e Sudeste. Juazeiro é muito "cosmopolita" tem gente de muitos outros lugares devido a agricultura irrigada e o progresso da região como um todo! Na minha sala mesmo tem gente desde SC até RO!
Acho massa isso, pois força a cidade a se "virar" para atender tanta gente que se "acomoda" nos diversos condomínios horizontais em verdadeiras mansões
Imaginei,q fosse a agricultura irrigada,q atraia essas pessoas
n sabia,q atrais de tantos lugares diferentes(de RO para SC,é uma grande caminhada,hehhe)
__________________
Comó ogue atôtô orisá
obá alabaxé kzambi ki osauá
Rekarte no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:13 PM   #89
Ricbit
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Location: Somewhere in the world
Posts: 2,300
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by Yuri S Andrade View Post
Ricbit, eu acho que você está muito preso à questão dos núcleos urbanos das cidades citadas. A mancha urbana de SP irá primeiramente "invadir" esses municípios, e não necessariamente alcançará o núcleo urbano original.

Pelo norte a mancha urbana de São Paulo, já ultrapassou as fronteiras da RM Oficial, e se encontra conurbada com Jundiaí pelos municípios de Francisco Morato, Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista. Essas cidades estão definitivamente "presas" entre as zonas urbanas de São Paulo e Jundiaí. Pelo lado Oeste/Noroeste, a mancha urbana ainda não atingiu seus limites, mas os efeitos podem se fazer sentir, como é o caso dos municípios limítrofes da RM que estão crescendo de forma ultra-acelerada.

No caso de São José dos Campos-Taubaté, evidentemente há uma forte ligação entre ambas, mas não uma relação de subordinação. Foi esse o meu ponto. Trata-se de uma "RM bipolar", com uma crescente tendência de concentração em SJC.

Sobre Rolândia, não sei se você conhece a região pessoalmente, mas discordo de você: a cidade funciona como uma cidade "normal" de 60 mil habitantes, muito próspera diga-se de passagem. A força do comércio, a presença de uma classe média e alta local, a malha imobiliária, entre outros indicadores são provas disso. Já Cambé é um meio termo: não é uma cidade dormitório, mas também não funciona como uma cidade normal e independente de 100.000 habitantes. Nesse sentido, a impressão que se tem, é que Rolândia e Cambé são cidades com o mesmo porte.
Aqui eu realmente concordo contigo. É verdade, mas espero que você não esteja querendo dizer que Jundiaí necessariamente deve fazer parte da RMSP, porque a ligação entre Jundiaí e SP é pequena. Agora se for por inchaço populacional, isso de fato é verdade.

Infelizmente eu não conheço a região de LDN, então é uma opinião baseada em experiências aqui, porque uma cidade de 60.000 hab muito próxima a um grande centro urbano independente dessa forma é novo para mim

Quanto a São José dos Campos-Taubaté, a importância que Taubaté exerce é muito pequena em relação a SJC, muito mesmo. Obviamente influencia mais Pinda e Tremembé, mas isso não chega perto da influência de São José na região, que se estende até o estado do RJ Os taubateanos odeiam que falem isso, mas de fato, Taubaté é semi-independente, pois SJC polariza a cidade também sim. É como se comparássemos Londrina com Maringá, mas a distância entre as duas aumenta essa escala de independência de Maringá, que me parece ser praticamente totalmente independente de Londrina.
Ricbit no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:15 PM   #90
Harisson Souza
Registered User
 
Join Date: Mar 2009
Posts: 15,682
Likes (Received): 5614

Quote:
Originally Posted by Rekarte View Post
Imaginei,q fosse a agricultura irrigada,q atraia essas pessoas
n sabia,q atrais de tantos lugares diferentes(de RO para SC,é uma grande caminhada,hehhe)
Nem me fale! Na Univasf tenho professores peruano e boliviano ...imagine pra entender Eng. Elétrica em Español??
Harisson Souza no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:23 PM   #91
Ricbit
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Location: Somewhere in the world
Posts: 2,300
Likes (Received): 4

De fato, o fenômeno de macro-metrópole no estado de SP está se concretizando cada vez mais. Entre Campinas e São Paulo, já há uma macro-metrópole, cujos 3 centros principais são Campinas, Jundiaí e SP e a mancha urbana de SP já ameaça atingir Sorocaba e São José dos Campos (Guararema RMSP faz divisa com Jacareí, cidade conurbada com SJC). Quanto a RMBaixada Santista, a união só não ocorreu até agora devido a escarpa de montanhas que as separam.

Daqui alguns anos, a megalópole RIO-SP já existirá, já que de Sorocaba a Guaratinguetá, já ocorre essa ligação, incluindo Campinas e Baixada. Falta a parte Lorena-Rio agora.
Ricbit no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:33 PM   #92
CAF2000
Registered User
 
CAF2000's Avatar
 
Join Date: May 2009
Location: Curitiba
Posts: 472
Likes (Received): 16

Quote:
Originally Posted by Ricbit View Post
De fato, o fenômeno de macro-metrópole no estado de SP está se concretizando cada vez mais. Entre Campinas e São Paulo, já há uma macro-metrópole, cujos 3 centros principais são Campinas, Jundiaí e SP e a mancha urbana de SP já ameaça atingir Sorocaba e São José dos Campos (Guararema RMSP faz divisa com Jacareí, cidade conurbada com SJC). Quanto a RMBaixada Santista, a união só não ocorreu até agora devido a escarpa de montanhas que as separam.

Daqui alguns anos, a megalópole RIO-SP já existirá, já que de Sorocaba a Guaratinguetá, já ocorre essa ligação, incluindo Campinas e Baixada. Falta a parte Lorena-Rio agora.
Não acredito que essa megalópole vá acontecer, visto que a população brasileira como um todo esta envelhecendo mais do que tendo novos filhos.

O número de filhos que, em média, cada mulher brasileira tinha em 2007 é insuficiente para repor a atual população brasileira. Isso quer dizer que daqui a 22 anos a população brasileira irá parar de crescer e, consequentemente, começar a diminuir.
Essa tendência é apontada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), fundação pública federal vinculada ao Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, a partir da análise dos dados demográficos e de gênero da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios de 2007 (Pnad).

De acordo com o levantamento, a taxa média de fecundidade da mulher brasileira em 2007 era de 1,83 filho (essa tendência já havia sido apontada pelo IBGE na análise dos dados da Pnad, para quem a taxa está em 1,95 filho por mulher; os números não batem porque os dois institutos utilizam metodologias diferentes na análises dos dados levantados na pesquisa).

Em 1992, a taxa era de 2,8 filhos. Orientado por esta diminuição, o Ipea projetou que a população brasileira atingirá seu máximo em 2030, com um contingente aproximado de 204,3 milhões de habitantes. A partir desta data, a tendência é que a população brasileira comece a reduzir e em 2035 caia para 200,1 milhões.
__________________
Curitiba 2014 Venha Visitar Venir a Visitarnos Come Visit besuchen Sie
CAF2000 no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:37 PM   #93
Ricbit
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Location: Somewhere in the world
Posts: 2,300
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by CAF2000 View Post
Não acredito que essa megalópole vá acontecer, visto que a população brasileira como um todo esta envelhecendo mais do que tendo novos filhos.

O número de filhos que, em média, cada mulher brasileira tinha em 2007 é insuficiente para repor a atual população brasileira. Isso quer dizer que daqui a 22 anos a população brasileira irá parar de crescer e, consequentemente, começar a diminuir.
Essa tendência é apontada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), fundação pública federal vinculada ao Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, a partir da análise dos dados demográficos e de gênero da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios de 2007 (Pnad).

De acordo com o levantamento, a taxa média de fecundidade da mulher brasileira em 2007 era de 1,83 filho (essa tendência já havia sido apontada pelo IBGE na análise dos dados da Pnad, para quem a taxa está em 1,95 filho por mulher; os números não batem porque os dois institutos utilizam metodologias diferentes na análises dos dados levantados na pesquisa).

Em 1992, a taxa era de 2,8 filhos. Orientado por esta diminuição, o Ipea projetou que a população brasileira atingirá seu máximo em 2030, com um contingente aproximado de 204,3 milhões de habitantes. A partir desta data, a tendência é que a população brasileira comece a reduzir e em 2035 caia para 200,1 milhões.
Bem, de fato a população está envelhecendo, mas a taxa média de fecundidade está sendo incentivada pelo governo e acredito que aumente. Caso isso não ocorra, eu já acho que até 2030 teremos uma megalópole RIO-SP em formação.
Ricbit no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:37 PM   #94
EduPR
Registered User
 
Join Date: May 2007
Location: Curitiba
Posts: 1,830
Likes (Received): 148

Mas para que haja uma megalópole a população do país não precisa crescer, basta com que haja uma re-distribuição da população dentro do território.
Embora eu não ache bom que isso aconteça, é melhor que a população se distribua mais no território.
EduPR no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:37 PM   #95
Harisson Souza
Registered User
 
Join Date: Mar 2009
Posts: 15,682
Likes (Received): 5614

204,3 Milhões em 2030?
Acredito que seja mais já que em 2009 temos 191,5 Milhões
E não podemos fazer previsões de queda da população, vai que estoura uma Guerra Mundial... aee por tabela como ocorreu na Segunda Guerra a população do Brasil aumenta
Harisson Souza no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:49 PM   #96
Ricbit
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Location: Somewhere in the world
Posts: 2,300
Likes (Received): 4

@Yuri: Diria que uma futura RM bipolar é a Central (Araraquara e São Carlos).
Ricbit no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 10:50 PM   #97
Ricbit
BANNED
 
Join Date: Dec 2007
Location: Somewhere in the world
Posts: 2,300
Likes (Received): 4

Quote:
Originally Posted by EduPR View Post
Mas para que haja uma megalópole a população do país não precisa crescer, basta com que haja uma re-distribuição da população dentro do território.
Embora eu não ache bom que isso aconteça, é melhor que a população se distribua mais no território.
O que é menos provável hehe
Ricbit no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 11:27 PM   #98
Gui_p
Registered User
 
Gui_p's Avatar
 
Join Date: Mar 2009
Posts: 6,574

Cadê o pessoal de Belém, Goiânia, Fortaleza, Recife, Vitória, Rio de Janeiro, Florianópolis, Porto Alegre, Belo Horizonte... eita preguiça para fazer conta haha.
Gui_p no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 11:37 PM   #99
Valter
Registered User
 
Valter's Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Location: Uberlândia - Araxá - Carmo do Paranaíba - Bambuí
Posts: 9,550
Likes (Received): 2091





__________________
Como D. Beja Araxá nasceu camponesa.E, como D. Beja, também conheceu a adversidade, sendo o objeto de desejo de poderes superiores. O Estado apropriou-se de suas fontes, maculando sua beleza, ainda que a recompensasse com um rico patrimônio. Por ele, Araxá conheceu o mundo, e o mundo a conheceu. Hoje, D. Beja é Araxá, espelho de suas convicções e metáfora de suas contradições. Nela se refletem simultaneamente, as imagens do seu presente, as representações históricas e as verdades míticas do seu passado; as projeções para o futuro. Rosa Maria Spinoso
Valter no está en línea   Reply With Quote
Old August 14th, 2009, 11:38 PM   #100
Valter
Registered User
 
Valter's Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Location: Uberlândia - Araxá - Carmo do Paranaíba - Bambuí
Posts: 9,550
Likes (Received): 2091

__________________
Como D. Beja Araxá nasceu camponesa.E, como D. Beja, também conheceu a adversidade, sendo o objeto de desejo de poderes superiores. O Estado apropriou-se de suas fontes, maculando sua beleza, ainda que a recompensasse com um rico patrimônio. Por ele, Araxá conheceu o mundo, e o mundo a conheceu. Hoje, D. Beja é Araxá, espelho de suas convicções e metáfora de suas contradições. Nela se refletem simultaneamente, as imagens do seu presente, as representações históricas e as verdades míticas do seu passado; as projeções para o futuro. Rosa Maria Spinoso

Last edited by Valter; August 14th, 2009 at 11:56 PM.
Valter no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
brasil, estados, ibge, municípios, população

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 12:13 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium