daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy (aug.2, 2013) | DMCA policy | flipboard magazine

Go Back   SkyscraperCity > European Forums > Fórum Português > Arquitectura e Urbanismo > Projectos e construção > Lisboa

Lisboa Área Metropolitana de Lisboa



Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 3 votes, 5.00 average.
Old April 12th, 2014, 08:52 PM   #2641
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 9,352
Likes (Received): 4515

__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old April 13th, 2014, 01:28 PM   #2642
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 9,352
Likes (Received): 4515

Capela do Palácio da Ajuda reabre ao fim de um século com tela única de El Greco



O único quadro de El Greco existente em Portugal vai estar exposto ao público, a partir da próxima semana, com a reabertura da capela da Rainha Maria Pia, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, encerrada desde 1910.

O óleo, do primeiro quartel do século XVII, a "Santa face de Cristo", de El Greco, passa a fazer parte do programa museológico da capela, que abre ao público na próxima terça-feira, 103 anos depois de ter sido encerrada, após a proclamação da República, em outubro de 1910, e a saída da família real para Gibraltar.

A "Santa Face" foi adquirida pelo rei D. Luís, marido de D. Maria Pia, fazia parte da sua coleção de pintura e "é o único exemplar daquele pintor em Portugal", disse à Lusa o diretor do Palácio da Ajuda, José Alberto Ribeiro.

O projeto da capela, explicou José Alberto Ribeiro, visou "restaurar o espaço que é muito bonito, e mostrar nele algumas peças de referência da coleção do palácio, como pinturas importantes de mestres italianos dos séculos XVII e XVIII, escultura e alfaias religiosas" em prata.

Trata-se de "uma capela construída quase toda em madeira, num programa decorativo feito pelo arquiteto Manuel Ventura Terra, em finais do século XIX, com o pintor Veloso Salgado, autor da pintura de Nossa Senhora com o Menino, que é o orago".

Esta capela "é uma caixa em madeira de carvalho criada dentro de uma sala já existente no palácio, no piso térreo, à direita da entrada para o vestíbulo, na ala sul, e inclui alguns objetos criados pelo arquiteto, como as ferragens das portas e o sacrário, numa linha neomedieval e `arts & craft` de final do século [XIX], que é das últimas novidades e tendências estéticas aqui do palácio".

Isto revela, referiu o responsável à Lusa, o gosto da Rainha que era "muito atualizada" no tocante às correntes estéticas.

O espaço religioso mostra alguns santos da devoção da rainha Maria Pia, nomeadamente Santa Rita de Cássia, S. Francisco Xavier, S. Carlos Borromeo e a Virgem de Paris, ligada à "imagem milagrosa", e ainda o seu missal, em madrepérola, disse José Alberto Ribeiro.

"O corpo da capela, propriamente dita, seguiu as indicações documentais de 1910, a partir dos arrolamentos judiciais [da República] do que estava em cada divisão do palácio real e é muito fiel ao que seria no final da monarquia", disse o responsável.

"A antecâmara e a sacristia, com algum mobiliário original, foram musealizadas de forma a mostrar algumas peças de cariz religioso das coleções do palácio", acrescentou.

A recuperação da capela orçou entre os 70.000 e os 80.000 euros, tendo sido "fundamental" o apoio mecenático da Fundação Millenium/bcp, revelou José Alberto Ribeiro à Lusa.

Para o responsável, a reabertura da capela privada da rainha Maria Pia corresponde "às muitas questões que levantavam os visitantes do palácio - a única residência régia visitável, em Lisboa -, que se interrogavam por não haver um espaço religioso, num palácio de reis católicos".

Reabrir a capela é, para José Alberto Ribeiro, "devolver ao olhar do público um espaço desconhecido e que, desde 1910, servia de reserva das mais variadas peças".

O Palácio da Ajuda, imaginado pelo rei D. João VI, no Brasil, foi a residência oficial dos reis portugueses, tendo ficado fortemente ligado a D. Luís e à sua mulher, que o redecorou e nele viveu até partir para o exílio, onde morreu, em 1911, em Turim, na sua corte natal.

Fonte: http://www.rtp.pt/noticias/index.php...=121&visual=49
__________________
- Please, be Happy -

Luís Raposo Alves, Marco Bruno, jpfg liked this post
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old April 13th, 2014, 04:08 PM   #2643
Luís Raposo Alves
Registered User
 
Luís Raposo Alves's Avatar
 
Join Date: Oct 2008
Location: LX
Posts: 10,569
Likes (Received): 815

vou ver!
__________________
L I S B O A S E S I M B R A S I N T R A P A L M E L A C A S C A I S S E T U B A L M A F R A T R O I A
Luís Raposo Alves no está en línea   Reply With Quote
Old April 13th, 2014, 10:25 PM   #2644
luisribeiro
Registered User
 
Join Date: Dec 2009
Location: Lisboa - Guimarães
Posts: 2,873
Likes (Received): 429

Quote:
Originally Posted by Luís Raposo Alves View Post
vou ver!
Vamos ver!
luisribeiro no está en línea   Reply With Quote
Old April 13th, 2014, 11:15 PM   #2645
traveler
Registered User
 
Join Date: Jun 2005
Posts: 8,651
Likes (Received): 176

Not to crazy abouted.
__________________
florida . Biarritz .Esposende

Last edited by traveler; April 22nd, 2014 at 12:00 AM.
traveler no está en línea   Reply With Quote
Old April 16th, 2014, 10:42 PM   #2646
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 9,352
Likes (Received): 4515



__________________
- Please, be Happy -

sybrenp, PTBlackBird, goyafkat, J.Ace liked this post
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old April 18th, 2014, 04:44 PM   #2647
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 9,352
Likes (Received): 4515

Mercado do Rato poderá ter nova vida este ano


Há um ano, o Mercado do Rato ia fechar. Os comerciantes haviam sido informados oralmente por um representante da Câmara Municipal de Lisboa de que, até 31 de Março de 2013, deveriam optar por receber uma indemnização ou mudar-se para outro mercado. Até hoje, nenhum se foi embora e poderá estar para breve a recuperação do espaço.

Os rumores chegaram aos estabelecimentos no início do ano. “Começou-se a ouvir falar disto: a junta disse que ficava com o mercado, mas a câmara diz que não”, conta Cristina Rebelo, que tem no mercado uma banca de fruta e legumes, juntamente com a mãe, Maria de Fátima Rebelo, desde o 25 de Abril de 1974.

Vasco Morgado Júnior, presidente da Junta de Freguesia de Santo António, confirma as negociações com a câmara no sentido de o mercado passar para a gestão da junta. Mas adianta que a situação “ainda está indefinida”. No entanto, a verificar-se a transferência, “a intenção [da Junta] é a de recuperar” o mercado, pelo que, garante Vasco Morgado, já tem “estado a falar com parceiros” interessados em investir no espaço.

Para Cristina Rebelo, uma solução como a encontrada para o Mercado de Campo de Ourique – que recentemente passou a dispor de áreas de restauração e eventos a par da venda de peixe, fruta e carne – era o ideal para o Mercado do Rato, mas José Barata, vendedor de bacalhau, tem dúvidas. “Aquilo em Campo de Ourique está a funcionar agora, mas daqui a um tempo não se sabe”, diz, atribuindo ao efeito de novidade o sucesso da fórmula.


Há um ano, José Barata era o único dos comerciantes que admitia mudar-se para outro mercado. Os restantes mostravam-se revoltados com a atitude da Câmara e o montante apresentado como compensação. “O valor da indemnização proposto é muito baixo para os anos que aqui estivemos e para o investimento que foi feito”, dizia, na altura, José Saraiva, dono do restaurante Cantinho do Rato.

Reduzido actualmente a apenas seis espaços comerciais – dois restaurantes, uma banca de fruta, uma de roupa, uma padaria e uma banca de bacalhau –, o Mercado do Rato foi fundado em 1927, num quarteirão nas traseiras da Rua Alexandre Herculano. Desde o final de 2012, deixou de haver ali venda de peixe ou carne, o que veio acentuar ainda mais a degradação crescente do edifício. Motivo alegado pela Câmara Municipal, em 2013, para o encerramento das instalações.

Para já, os restantes comerciantes mostram-se cautelosos, porque, afirmam, já não é a primeira vez que ouvem histórias que não se confirmam. “Cada um diz a sua coisa”, comenta José Barata, acrescentando: “Da maneira como isto está, prefiro receber a indemnização”. Cristina Rebelo corrobora: trabalhar ali “vai dando para a bucha”.

Fonte: http://ocorvo.pt/2014/04/17/mercado-...vida-este-ano/
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old April 18th, 2014, 09:44 PM   #2648
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 9,352
Likes (Received): 4515

Until April 24th discover the Terreiro do Paço by night and celebrate Spring.

__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old April 19th, 2014, 01:37 AM   #2649
luisribeiro
Registered User
 
Join Date: Dec 2009
Location: Lisboa - Guimarães
Posts: 2,873
Likes (Received): 429

Essa merda das projecções no TP já enerva!
luisribeiro no está en línea   Reply With Quote
Old April 19th, 2014, 01:48 PM   #2650
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 9,352
Likes (Received): 4515

Quote:
Originally Posted by luisribeiro View Post
Essa merda das projecções no TP já enerva!
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old April 19th, 2014, 01:49 PM   #2651
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 9,352
Likes (Received): 4515

__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old April 19th, 2014, 05:52 PM   #2652
Gouveia
In the brig
 
Join Date: Feb 2010
Location: Albufeira
Posts: 7,342
Likes (Received): 3583

Historia, turismo, celebracao de uma das zonas mais especiais da cidade,oferta cultural gratuita de forma espetacular.., ja o enerva

Luis.., és muito especial.., nunca dúvides
__________________

alentejolover liked this post
Gouveia no está en línea   Reply With Quote
Old April 19th, 2014, 06:30 PM   #2653
alentejolover
Cidade-Museu
 
alentejolover's Avatar
 
Join Date: Jun 2007
Location: Evora-World Heritage Site since 1986
Posts: 14,322
Likes (Received): 316

Quote:
Originally Posted by luisribeiro View Post
Essa merda das projecções no TP já enerva!
Cultura e arte interligadas!!!
__________________
''Evora is the finest example of a city of the golden age of Portugal after the destruction of Lisbon by the earthquake of 1755'' Inscription criteria on the List of the UNESCO World Heritage (1986)

/
alentejolover no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2014, 01:07 AM   #2654
Miguel13
Free green
 
Miguel13's Avatar
 
Join Date: Apr 2009
Location: Lisbon
Posts: 1,734
Likes (Received): 1477

Fizessem este tipo de iniciativas em mais locais da cidade para as reavivar e trazer mais publico, aplaudia ainda mais!

Este tipo de iniciativa à noite é o que se pede para estas zonas da cidade, que ficam mortas a partir de uma determinada hora, este e outros locais merecem isto.
Para além de lhes dar ainda mais visibilidade que aquilo que já têm, mas de outra forma.
Não me importava de ver isto na grande fachada dos jerónimos, etc
Miguel13 no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2014, 01:27 AM   #2655
luisribeiro
Registered User
 
Join Date: Dec 2009
Location: Lisboa - Guimarães
Posts: 2,873
Likes (Received): 429

...
luisribeiro no está en línea   Reply With Quote
Old April 21st, 2014, 01:02 AM   #2656
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 9,352
Likes (Received): 4515



Para os benfiquistas
__________________
- Please, be Happy -

PTBlackBird liked this post
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old April 21st, 2014, 09:02 PM   #2657
Fern
...
 
Fern's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisbon
Posts: 14,325
Likes (Received): 595

Quote:
VODAFONE BIG APPS LISBOA

A Vodafone Portugal, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, lançou, dia 16 de abril, o Vodafone Big Apps Lisboa, um concurso dirigido à comunidade portuguesa de developers e start-ups, que pretende encontrar e premiar as melhores aplicações de smartphones para a cidade de Lisboa, de forma a melhorar a vida de todos os que nela vivem, trabalham ou fazem turismo.

Nesta competição de ideias, aliada a um programa de desenvolvimento e aceleração de projetos com potencial de negócio, como afirmou Graça Fonseca, vereadora da Economia e Inovação, na apresentação do projeto, além da categoria de City-Apps, existe também uma categoria de Turismo apoiada pelo CitySDK, um projeto que dará aos participantes a possibilidade de colocarem as suas aplicações a funcionar noutras cidades da Europa.

Ao todo serão selecionadas três equipas vencedoras, premiadas com um total de 30 mil euros, divididos entre os dois vencedores das categorias “Melhor City-App” e “Melhor App de Turismo”. O vencedor global terá ainda direito a um programa de incubação durante um ano no Vodafone Labs Lisboa.

As candidaturas encontram-se abertas em www.lisbonbigapps.com, até ao dia 18 de Maio. As 20 melhores serão selecionadas para um período de desenvolvimento, formação presencial e aperfeiçoamento dos conceitos. No final, um júri de especialistas avaliará presencialmente cada um deles. Os três projetos vencedores serão conhecidos no dia 14 de Julho, na sede da Vodafone Portugal.
http://www.cm-lisboa.pt/noticias/det...ig-apps-lisboa
__________________
"I contend that for a nation to try to tax itself into prosperity is like a man standing in a bucket and trying to lift himself up by the handle." - Winston Churchill

jpfg liked this post
Fern no está en línea   Reply With Quote
Old April 22nd, 2014, 10:33 AM   #2658
JR2
Registered User
 
Join Date: Apr 2014
Posts: 43
Likes (Received): 20

FREGUESIA DO BEATO DISPONÍVEL PARA ACOLHER GABINETE DE ANTÓNIO COSTA


Quando António Costa anunciou a saída do gabinete que ocupa, há três anos, no Largo do Intendente, garantiu haver “outras Mourarias” na cidade. Deixava assim no ar a possibilidade de repetir tal operação de regeneração urbana. Hugo Xambre, presidente da Junta do Beato, gostava que fosse na sua freguesia, marcada pela pobreza, envelhecimento da população e dos edifícios.

Texto e fotografias: Samuel Alemão


“Teríamos todo o gosto em recebê-lo cá. Gostava muito que isso sucedesse”. Hugo Xambre (PS) mostra toda a disponibilidade possível para ser o próximo anfitrião de António Costa, acaso ele decida repetir a experiência de descentralização do seu gabinete para o Largo do Intendente, durante os últimos três anos, e que agora chega ao fim. Questionado pelo Corvo, o presidente da Junta de Freguesia do Beato veria com muito bons olhos a repetição na área da sua jurisdição da experiência associada ao projecto de reabilitação da Mouraria e do troço inferior da Avenida da Almirante Reis – quase unanimente apontada como bom exemplo do trabalho de resgate de uma zona degradada, exibido por Costa com uma certa vaidade.

Quando, há cerca de um mês, anunciou que iria abandonar o gabinete naquela que foi a sua casa no último triénio, regressando ao seu espaço nos Paços dos Concelho – e apesar de admitir que ainda muito há a realizar na Mouraria e no Intendente -, António Costa disse que “há outras Mourarias” em Lisboa. Ou seja, existem outros locais da cidade a necessitar de uma profunda e multifacetada intervenção de reabilitação urbana, envolvendo não apenas a recuperação do espaço público e do edificado, mas também a um conjunto de acções de cariz social e cultural que envolva a comunidade e a faça sentir parte integrante da solução.

No caso da Mouraria, toda ou quase toda a acção foi coordenada pelo Gabinete de Apoio ao Bairro de Intervenção Prioritária (GABIP), instalado num edifício do Martim Moniz. Um modelo que será agora replicado na zona da Colina de Santana, integrado num pacote de medidas proposto pela câmara como solução para as muitas críticas e falhas – surgidas do ciclo de cinco debates, organizado pela Assembleia Municipal de Lisboa – apontadas ao mega-projecto imobiliário proposto pela empresa pública Estamo para os terrenos ocupados pelos hospitais de São José, Miguel Bombarda, Capuchos e Santa Marta. Tanto num caso, como no outro, são zonas com muitos edifícios degradados e uma população envelhecida.

Problemas comuns a várias zonas da cidade, Beato incluído. “Temos diversas zonas que precisam de uma intervenção especial, nomeadamente Xabregas e a área à volta do Convento do Beato. Mas isso teria de ser realizado não apenas pela Câmara de Lisboa, como também com recurso ao investimento privado, pois hoje é muito difícil mobilizar fundos públicos”, diz Hugo Xambre, para quem a implementação de um tal plano na sua freguesia, acompanhado da instalação do gabinete de António Costa, “teria tudo para correr bem”. “Era também uma forma de olhar com atenção para as potencialidades do Beato”, considera o autarca, que gostaria de ver esta área mais ligada ao resto da malha urbana da capital.

“Estou disponível para lhe ceder o meu gabinete para que ele se instale”, graceja o presidente da junta, que veria na possível mudança de António Costa uma excelente oportunidade para realizar um esforço concertado de regeneração de uma freguesia onde há “um edificado antigo, em mau estado”, sobretudo em antigas vilas operárias, e áreas onde o espaço público se encontra muito degradado. Em simultâneo, esse território é habitado por uma população especialmente vulnerável à presente crise económico, existindo diversas bolsas de pobreza idêntificadas. Uma operação de reabilitação urbana que integrasse um plano de acção social neste território seria, por isso, muito bem vinda.


Também o geógrafo e estudioso das realidades urbanas João Seixas, do Instituto de Ciências Sociais (ICS), acha que esta seria uma das áreas candidatas a acolher tal género de iniciativa. “Há zonas da cidade que continuam com muitas carências, além de que estão a sofrer imenso com a austeridade. Marvila, Poço do Bispo e Beato, por exemplo, são zonas com população muito envelhecida”, considera o especialista, que desempenha também o papel de conselheiro de António Costa para as questões de gestão do território. Feita a declaração de interesses ao Corvo, Seixas diz, porém, não possuir informações sobre que possíveis áreas poderão ser eleitas para repetir a experiência da Mouraria.

“A mudança do gabinete do presidente da câmara para um dos locais mais degradados [Intendente], foi uma mensagem inspiradora. Pela surpresa e pela diferença, foi algo muito interessante”, diz o geógrafo, para quem o “efeito de pedrada no charco serve de mensagem para toda a cidade”. João Seixas salienta o facto de esse consulado no Largo do Intendente ter sido coordenado com “as dinâmicas que estão no terreno, com uma metodologia própria, e não com recurso a medidas avulsas”. Um tipo de processo que poderia ser levado por diante noutras zonas da cidade que continuam algo desgarradas da malha urbana. Como os bairros ou freguesias que comunicam com a periferia. “Seria interessante ver uma presidência instalada na Ameixoeira ou nas Portas de Benfica”.

Mas João Seixas faz questão de sublinhar os novos poderes conferidos às freguesias, através da concretização da recente reforma administrativa da cidade. “A própria reforma de Lisboa foi diferente da realizada no resto do país. A cidade ganhou 24 novas freguesias, que são entidades com muito maior capacidade política do que anteriormente e do que o verificado no resto do território nacional”, afirma o especialista, salientando que “a partir de agora, a governação da cidade passa a ser diferente, pois as freguesias podem elas mesmas, como novos poderes, fazer muita coisa”.

O Corvo também quis saber junto do presidente da Junta de Freguesia de Marvila se veria com bons olhos uma acção regeneradora idêntica à desencadeada na Mouraria. Mas Belarmino Silva, também eleito pelo PS, tem um discurso algo contraditório. Se, por um lado, garante não ver necessidade de tal coisa no território por si tutelado, admite que há zonas que necessitariam de um programa de reabilitação. É o caso da zona antiga da freguesia. “Estou farto de tentar convencer o Manuel Salgado [vereador do Urbanismo] para lá ir”, diz. Mas para Belarmino o que daria uma grande “impulso” a Marvila era mesmo a construção do há muito prometido Hospital de Todos-os-Santos.


http://ocorvo.pt/2014/04/21/freguesi...antonio-costa/

Last edited by JR2; April 22nd, 2014 at 10:43 AM.
JR2 está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 22nd, 2014, 10:41 AM   #2659
JR2
Registered User
 
Join Date: Apr 2014
Posts: 43
Likes (Received): 20

Intervenção de recuperação do Arco Triunfal das Amoreiras



Iniciou-se esta semana(19/2/14) a intervenção de recuperação do Arco Triunfal das Amoreiras. Uma acção com o apoio da PARTAC SGPS, empresa sediada na freguesia de Santo António, que através de mecenato, doou à Freguesia Santo António Lisboa, os fundos necessários para a primeira fase de recuperação do Arco Triunfal das Amoreiras.

A Freguesia de Santo António, encontra-se já a estabelecer contactos com outras entidades para obter os meios necessários à realização de novas fases de intervenção, convidando todas as entidades a participar na recuperação do património da Freguesia, que neste caso tem um papel significativo enquanto património da cidade e património nacional.




https://pt-pt.facebook.com/PorSantoA...type=1&theater
__________________

Zé do Povo, Marco Bruno, jpfg liked this post
JR2 está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 22nd, 2014, 12:41 PM   #2660
Marco Bruno
Les cites obscures
 
Marco Bruno's Avatar
 
Join Date: Aug 2003
Location: Lisbon
Posts: 7,203
Likes (Received): 358

Quote:
Originally Posted by JR2 View Post
“Temos diversas zonas que precisam de uma intervenção especial, nomeadamente Xabregas e a área à volta do Convento do Beato. Mas isso teria de ser realizado não apenas pela Câmara de Lisboa, como também com recurso ao investimento privado, pois hoje é muito difícil mobilizar fundos públicos”, diz Hugo Xambre.
Ele tem razão no que diz, mas o engraçado é que trata-se de uma coisa óbvia, que os políticos nacionais não conseguem ver. É por isso quando falam de intervenções na cidade dizem sempre que "não há dinheiro".Todo o imaginário deles baseia-se no investimento público de milhões (tipo POLIS).

Ao invês de usarem o privado como mais valia para investir na cidade repartindo custos nas intervenções, não. Demoram décadas e décadas a decidir sobre coisas simples, criam todo o tipo de entraves ou não dão resposta aos investidores. Depois o privado desiste, não se fez nada, e aparecem os autarcas a dizer que tal e tal lugar está degradado porque não havia dinheiro.
__________________
Lx Projectos Blog All Lisbon Projects

RomeuSilva liked this post
Marco Bruno no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 02:05 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu