daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Aéreo



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 240 votes, 4.98 average.
Old September 20th, 2017, 07:13 PM   #7521
Luccas
Registered User
 
Join Date: Mar 2011
Posts: 534
Likes (Received): 447

Quote:
Originally Posted by JP Cabo View Post
Azul receberá cinco A330neo, o mais novo avião de logo alcance da Airbus

O site CH-Aviaton (assinatura) revelou hoje que a companhia brasileira Azul receberá cinco jatos A330-900neo para seus voos internacionais. O modelo é o mais novo modelo da série A330 e está em fase final de desenvolvimento pela Airbus fará seu primeiro voo de teste nas próximas semanas.

De acordo com o site, a companhia brasileira assinou acordo de leasing com o banco Wells Fargo, com duração de 144 meses e custo de 783 mil dólares mensais por avião. Ainda não há data para entrega.


Primeira apresentação do A330neo, ainda sem os motores, na fábrica da Airbus, em dezembro



Após a informação que a Azul havia desistido dos Airbus A350, a notícia é excelente já que confirma o planejamento da companhia brasileira de oferecer aviões com a mais avançada tecnologia em suas rotas de longa duração.

Fonte:http://www.melhoresdestinos.com.br/azul-a330neo.html

783 mil dolares mensais de leasing ? Isso está correto ?

Segundo esta tabela o preço de um A330-900 é US$ 365.000.
http://www.mercadoeeventos.com.br/no...-de-sua-frota/
Luccas no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old September 20th, 2017, 10:28 PM   #7522
paulista1978
Registered User
 
Join Date: Jul 2007
Posts: 10,637
Likes (Received): 2962

US$365 milhões, valor de revenda.
paulista1978 no está en línea   Reply With Quote
Old September 20th, 2017, 11:20 PM   #7523
ThiagoRPereira
Registered User
 
Join Date: Dec 2015
Location: Americana
Posts: 172
Likes (Received): 127

Quote:
Originally Posted by Luccas View Post
783 mil dolares mensais de leasing ? Isso está correto ?

Segundo esta tabela o preço de um A330-900 é US$ 365.000.
http://www.mercadoeeventos.com.br/no...-de-sua-frota/
A tabela diz que o A330-900 tem preço de tabela de US$365Milhões e não US$365Mil
ThiagoRPereira no está en línea   Reply With Quote
Old September 21st, 2017, 03:33 PM   #7524
Renatosilva
Registered User
 
Join Date: Mar 2011
Posts: 550
Likes (Received): 371

Quote:
Originally Posted by ThiagoRPereira View Post
A tabela diz que o A330-900 tem preço de tabela de US$365Milhões e não US$365Mil
Sim são milhões, se fosse 365 mil, juro que financiava um pra mim, ou então juntava com os entusiastas daqui do fórum financiava uns 5 e abriríamos uma cia aérea.
__________________

David de andrade liked this post
Renatosilva no está en línea   Reply With Quote
Old September 21st, 2017, 05:22 PM   #7525
JP Cabo
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 8,687
Likes (Received): 7963

Azul anuncia novas operações em Goiânia para o verão



A Azul anunciou a retomada de rota regular e novos voos ao longo da alta temporada em Goiânia. A operação da capital de Goiás para Recife será retomada a partir de 10 de dezembro e as novas frequências terão como destino, principalmente, Natal, Porto Seguro (BA) e Salvador.

Com as novas frequências, a Azul será a empresa aérea a oferecer o maior número de destinos para quem parte da capital de Goiás: 12, no total. A aposta da companhia para a alta temporada está na comercialização de voos para cidades do Nordeste do País, sempre presentes na lista de preferências de turistas brasileiros e estrangeiros.

Todos os voos já estão sendo comercializados no site, no aplicativo e na central de atendimento ao cliente da companhia.

Veja abaixo como ficarão as operações da Azul em Goiânia durante o verão.



Fonte:http://www.panrotas.com.br/noticia-t...753.html?lista
__________________

zandergusmao, JP.gyn, Cidade Sol liked this post
JP Cabo no está en línea   Reply With Quote
Old September 22nd, 2017, 12:37 AM   #7526
RecHub
Registered User
 
RecHub's Avatar
 
Join Date: Jul 2015
Location: Recife ✩✩✩✩✩
Posts: 27,598
Likes (Received): 50681

Azul fecha code-share com Ethiopian e Turkish

As operações já foram aprovadas e estão à venda em todos os canais de atendimento da Azul


Azul fecha code-share com Ethiopian e Turkish

Com parcerias com a United e JetBlue, a Azul Linhas Aéreas afirmou que vai fechar mais uma parceria. Visando ampliar a conectividades para a Ásia, a companhia terá um code-share com a Ethiopian Airlines e a Turkish Airlines. Em relação à filiação a uma Aliança internacional, o presidente da empresa, John Rodgerson, afirmou que a companhia não tem planejamento para se unir a nenhuma das alianças. “Participar de um modelo desse não é interessante para a companhia. Estamos trabalhando para termos uma grande rede de parceiros sem que seja necessário nos filiarmos. Por isso o investimento em conexões para a Ásia via Ethiopian e Turkish”, afirmou.

Em relação à Tap, a companhia deve fechar um acordo comercial nos próximos seis meses. O presidente afirmou que o acordo definirá rotas em parceria, compartilhando custos e receitas.

FOCO NO NORTE E NORDESTE


Com o recente lançamento do voo entre Fort Lauderdale e Belém, a Azul afirmou que vai focar mais no desenvolvimento do Norte e Nordeste. De acordo com Abhi Shah, vice-presidente de Receitas da Azul, a companhia lançará novos voos entre Goiânia/Recife; Curitiba/Recife; Cuiabá/Belém. “Queremos criar mais conexões em Belém, principalmente por conta do novo voo para os Estados Unidos. Belém é um mini hub. Temos 20 voos diários. É mais do que as outras companhias, mas ainda tem muito espaço para crescer”, explicou o VP. Em relação a novas operações internacionais, Shah destacou que no momento a companhia vai continuar investindo no mercado doméstico.

O crescimento da malha segue acompanhado pela entrada doas aviões A320, no lugar dos Embraer 190, que ampliam em 60 assentos os lugares disponíveis em mesmas rotas. Segundo o presidente, a companhia vai terminar 2017 com 12 aviões do modelo A320. Em 2018, serão 20 aviões da Airbus.

OTIMISMO

Em evento junto à jornalistas na capital paulista, o presidente apresentou um grande otimismo em relação ao final do ano e prevê números positivos para 2018. “Vamos crescer”, pontuou o presidente que disse que a estabilização do câmbio e a contenção da inflação, somados à queda dos juros – que passaram de 14% para 7%. “As pessoas que tinham medo de perder o emprego hoje não têm mais. Assim, eles voltaram a gastar e a viajar”, finalizou.

fonte:
http://www.mercadoeeventos.com.br/no...ian-e-turkish/
__________________
Azul
Pernambuco


Bienvenidos
æ AirEuropa !

BOG
EZE - FRA - LIS
MAD - MCO - MIA - MUC - MVD
MXP - PTY - RAI - COR - FLL - ROS - SCL
RecHub no está en línea   Reply With Quote
Old September 22nd, 2017, 04:46 PM   #7527
sao.spotting
AiRail
 
sao.spotting's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: SAO
Posts: 1,669
Likes (Received): 1448

Sinceramente não vejo tanta utilidade destes code-shares para a Azul. Talvez seja mais benéfico para TK e ET para distribuírem seus passageiros nos vôos da AD em GRU. Salvo engano, ambas as empresas já têm code-share com a a Avianca Brasil.

Os A330NEO começarão a vir ano que vem (3), que pode dar uma idéia dos planos da Azul: será que irá desativar 3 A330 antigos ou irão começar novos internacionais? Acredito mais na segunda hipótese, com a liberação de 3 aeronaves é possível fazer algumas rotas interessantes:
- VCP-JFK diário e noturno nas duas pontas. Problema: a Avianca Brasil entrou na rota. Vantagem: forte O&D e conexões nas duas pontas (via B6 em JFK);
- VCP-LAS 3x semanais. Las Vegas talvez seja um dos maiores mercados não atendidos saindo do Brasil, junto com Boston. Ao contrário desta cidade, Las Vegas tem yields mais altos;
- VCP-CDG 4x semanais inicialmente, CDG tem forte O&D e Azul pode aproveitar as conexões em VCP;
- VCP-LHR 4x semanais inicialmente, a decisão do CADE de que a IAG/LATAM ceda um par de slot e congelar a oferta do BR-UK cria condições para concorrência. Não iria estranhar se a Avianca Brasil entrar no GRU-LHR ano que vem ou 2019;
-VCP-FCO 3x semanais, tentando pegar mercado da AZA, se ela sobreviver. A LATAM em diversas vezes já pronunciou em voar para lá, talvez não seja atrativo para AD se ocorrer isso.

Vejo a AD mais concentrada nos EUA e mesmo com a pressão da O6, vejo ela empregando os 3 A330 para JFK e LAS. A malha roda com folga e ela poderá usar para criar outros city-pairs, por exemplo, 2x por semana o trilho seria VCP-JFK-REC-VCP-REC-JFK-VCP, aproveitando do hub REC. Tenho dúvidas se ela faria CNF-JFK neste mesmo esquema, pois a proximidade de VCP e o CNF-MCO podem inviabilizar este vôo (o mercado MG-EUA não é tão forte quanto imaginam, a demanda varia muito do fator preço). Outras opções é também criar novas ligações entre CNF e REC com LIS.

O aeroporto de LIS está saturado, pode ser que aproveitem e lancem outro destino para aliviar a carga de conexões em LIS, tornando-o mais O&D.
sao.spotting no está en línea   Reply With Quote
Old September 22nd, 2017, 08:33 PM   #7528
RecHub
Registered User
 
RecHub's Avatar
 
Join Date: Jul 2015
Location: Recife ✩✩✩✩✩
Posts: 27,598
Likes (Received): 50681

Azul nunca roubou passageiros de ninguém




Nove anos atrás, a Azul entrava no mercado em um cenário praticamente dominado por Gol e Tam, gerando dúvidas sobre o próprio sucesso. Atualmente, porém, a companhia fundada por David Neeleman mostra que não chegou para ser apenas mais uma na lista das aéreas brasileiras. O investimento em Campinas (SP) é um claro modelo da forma de operação da empresa, que hoje afirma ter um público-alvo bbastante específico.

“A Azul nunca roubou passageiros de ninguém. Desde 2008, estamos trazendo novas pessoas a viajar com a nossa própria ponte aérea do interior de São Paulo para o Brasil”, disse o presidente John Rodgerson. “Estamos aqui para atender um público diferente.”

As aeronaves de pequeno porte, uma marca registrada da Azul, são um dos pontos mais exaltados por Rodgerson para o sucesso das operações. Segundo ele, não seria possível atender mercados menores voando apenas com Airbus 330-900neo (modelo recém-encomendado pela aérea para voos internacionais).

“Nossos concorrentes estão sempre voando com aeronaves de 180 lugares cheios aos principais mercados do Brasil, e isso dá certo. Mas será que funcionaria em Joinville (SC), ou em Sinop (PR)? Penso que não”, cutucou o presidente.

Diretor financeiro da Azul, Alex Malfitani aponta a que a operação da Azul se baseia no conceito de "aeronave certa para o destino certo". Ele explicou que os A330 chegarão para suprir a demanda de rotas que necessitam de mais assentos, mas que não serão só elas a serem beneficiadas.

“As rotas que têm potencial para crescerem ganharão mais assentos, enquanto aeronaves como os ATR continuarão a serem utilizadas, dando início, principalmente, às operações em novas cidades”, disse Malfitani.

APOSTA AZUL

O Norte e o Nordeste do Brasil surgem como "bolas da vez" na Azul. A nova rota Belém-Fort Lauderdale, na Flórida, é vista como uma das grandes apostas da companhia nos últimos anos, enquanto o hub de Recife se torna cada vez mais importante. A aérea já com 50 voos diários no aeroporto da capital pernambucana, além de 20, entre pousos e decolagens, na cidade do Pará.

"Estamos trabalhando para alimentar esses centros, criando novas conexões e facilitando a ida do brasileiro a esses destinos. De lá, podemos ter operações muito interessantes", concluiu o presidente Rodgerson.

fonte:
http://www.panrotas.com.br/noticia-t...em_149805.html
__________________
Azul
Pernambuco


Bienvenidos
æ AirEuropa !

BOG
EZE - FRA - LIS
MAD - MCO - MIA - MUC - MVD
MXP - PTY - RAI - COR - FLL - ROS - SCL

danireis, Aerporto (FEC) liked this post
RecHub no está en línea   Reply With Quote
Old September 22nd, 2017, 11:39 PM   #7529
JP Cabo
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 8,687
Likes (Received): 7963

Azul distribui malas para passageiros e economiza R$ 40 mil; entenda



Eleita pelo Trip Advisor como a terceira melhor companhia, atrás apenas da Emirates e Singapure. A Azul se destaca pelo excelente serviço prestado aos passageiros. Essa é, inclusive, uma política da companhia que dá carta branca aos funcionários para resolverem as situações da melhor maneira para o cliente. “Aqui, raramente um funcionário será cobrado por ter oferecido algum crédito, voucher ou vantagem para o passageiro visando resolver uma situação. Pelo contrário, ele será cobrado se não oferecer”, brinca o CFO da empresa, Alex Malfitani.

Um exemplo dessa atitude foi a ajuda dada a um passageiro frequente da companhia. O cliente estava atrasado e perderia o voo. Como costumava viajar muito pela Azul, o cliente ligou para um gerente da companhia. Este se ofereceu para estacionar o carro do passageiro, acelerando o processo e fazendo com que ele pudesse passar pelo raio-x. Ao embarcar, a chave e o ticket do estacionamento estavam no balcão da aérea esperando pelo passageiro.

As atitudes visando o melhor conforto dos clientes já renderam, inclusive, grandes economias para a aérea, ao contrário do que se pode imaginar. De acordo com a diretora de Aeroportos da Azul, Bete Antunes, a companhia passou a oferecer malas novas para os passageiros que reclamavam de danos nas malas. A ação, além de agradar os clientes, também foi benéfica para a companhia. A atitude gerou uma economia de R$ 40 mil para a Azul. “Tínhamos o gasto de buscar a mala na casa do cliente, mandar arrumar e devolver. Hoje, o passageiro já sai com uma mala nova. Conseguimos adequar a satisfação do cliente com uma economia para a empresa”, enfatiza Antunes.

Novo Tudo Azul

Visando esses clientes fiéis, a Azul está querendo modificar seu plano fidelidade, o Tudo Azul. Segundo o CFO, hoje o programa, assim como outros programas, atua como um contrato, oferecendo benefícios àqueles que voam mais com a companhia. E isso, não necessariamente significa que o cliente é fiel à empresa. “Por exemplo, as vezes posso ter um cliente da categoria diamante, a mais alta da empresa, que faz todas suas viagens com a Azul mas não necessariamente está satisfeito com a companhia. Ele pode fazê-lo por falta de opção, seja em malha ou por acordo corporativo. Já um cliente Topázio – categoria mais baixa – viaja bem menos por ano, mas faz todas as viagens com a Azul. E adora os serviços. Queremos beneficiar esse cliente também”, enfatizou.

Assim, a aérea está pensando ainda em um novo modelo para identificar esses personagens e realizar ações espontâneas que beneficiem esse passageiro que não consegue – ou demoraria muito – para alcançar a posição Diamante. “Vamos fazer ações pontuais. Mas a ideia é sempre agradar o cliente, fugindo do ‘contrato’ previsto pelo cartão fidelidade”, finaliza.

Você sabia?

Durante um voo internacional, mais de 300 itens entre adoçantes até um travesseiro, são levados a bordo da aeronave.

Por mês, são consumidos 5 milhões de snacks a bordo. Sendo 1,5 milhão de balas de goma. É o item mais consumido pelos passageiros. Na sequência vêm as batatas chips: 800 mil unidades por mês, seguido pelo amendoim (754 mil). Nas bebidas, o primeiro item é água, com 800 mil unidades, seguida pela Coca-cola: 500 mil garrafas. Nada saudáveis: o item menos consumido é a maçã: 76 mil unidades.

Além disso, mensalmente a companhia transporta 7,7 mil passageiros com necessidades especiais todos os meses; 475 mil em conexão; e realiza 22 mil voos.

Existe uma política na empresa para que as bagagens sejam entregues o mais rápido possível. Em 86% das vezes a primeira mala é entregue em até 10 minutos e a última em até 16 minutos.

Ao todo, 2.894 funcionários atuam pela Azul nos aeroportos operados pela empresa.

Fonte:http://www.mercadoeeventos.com.br/no...0-mil-entenda/
__________________
JP Cabo no está en línea   Reply With Quote
Old September 23rd, 2017, 12:58 AM   #7530
RecHub
Registered User
 
RecHub's Avatar
 
Join Date: Jul 2015
Location: Recife ✩✩✩✩✩
Posts: 27,598
Likes (Received): 50681

‘Aeronaves alimentadoras’


Executivos da Azul Linhas Aéreas reforçam estratégia e foco no mercado doméstico

Confiante e otimista. Essa combinação expressa o que John Rodgerson, presidente da Azul Linhas Aéreas, sente em relação ao mercado brasileiro. Junto a conversa Alex Malfitani, vice-presidente financeiro, e Abhi Shah, vice-presidente de receitas, Rodgerson concedeu entrevista ontem (22/9) na sede da companhia em Barueri (SP), ele falou sobre a evolução do País, analisou a reforma trabalhista para a aviação nacional e descartou a priorização da política de ‘céus abertos’ para o mercado nacional. Eles ainda aproveitaram para reforçar a estratégia da aérea e além de anunciar novidades.

Para Rodgerson, a queda dos juros – de 14% em 2016 para 7% neste ano – somada com a inflação controlada e a estabilização do câmbio dá todos os sinais para um final de ano positivo. “Vamos crescer”, disse, de maneira enfática já prevendo números positivos para 2018. “A retomada ainda não aconteceu, mas a insegurança diminuiu. As pessoas que tinham medo de perder o emprego e deixaram de viajar agora já não têm mais tanto receio. Eles já voltaram a gastar com viagens”, afirmou.
Costa do Sauípe

Foco no doméstico

O cerne da estratégia da Azul está em criar novos serviços e frequências para estimular a demanda fora dos grandes centros. “Colocamos mais cidades no mapa, inserimos um público novo nas viagens aéreas. Isso tem dado certo para nós, posso dizer que temos ‘aeronaves alimentadoras’”, disse Rodgerson. “Campinas tinha 10 voos, agora são quase 200; o público do interior de São Paulo tem viajado mais; nosso hub de Recife serve 50 destinos e já são 20 ligações em Belém, que funciona como um minihub. Criamos nosso próprio mercado no interior do País, mas ainda existem muitas cidades que precisam do serviço”, complementou. “Queremos proteger a demanda atual e garantimos que nenhum dos nossos planos para ser uma empresa mais rentável inclui aumentar tarifas”, acrescentou Malfitani.

A rota Belém (PA) – Fort Lauderdale (EUA) é um dos exemplos. “Diminuímos em pelo menos 10 horas a viagem para os Estados Unidos de quem sai do Norte e do Nordeste com a nova ligação de apenas seis horas de voo. Antes, esses passageiros precisavam ir para o Sudeste para, só então, pegar a conexão internacional”, lembrou. Questionado sobre novas frequências internacionais, Abhi Shah reforçou o foco no desenvolvimento do mercado doméstico – especialmente nas regiões Norte e Nordeste.

O VP de receitas destacou as novas ligações entre Recife (PE) e o aeroporto do Galeão (RJ); Cuiabá (MT) e Belém (PA); Goiânia (GO) e Recife (PE); e Curitiba (PR) e Recife. “Estamos felizes com nosso hub em Recife, mas precisamos criar novas conexões. Nossa expansão se inicia pelo mercado nacional, alimentando os hubs e as cidades centrais em nossa estratégia”, acrescentou Shah.

O executivo anunciou ainda o início da parceria com Ethiopian e Turkish Airlines, inicialmente limitada a inbound no aeroporto de Guarulhos. “Recebemos os passageiros e direcionamos à nossa malha interna”, explicou. Mas a estratégia também visa expandir a conectividade da empresa para a Ásia no futuro. “Esse tipo de parceria ajuda a diminuir custos e ter mais ofertas o que faz parte do nosso objetivo de levar cada vez mais benefícios aos nossos clientes”, resumiu o VP de receitas. Segundo ele, existe um plano de joint venture com a TAP que já está em análise na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Novidades devem ser anunciadas em um período que varia de seis a nove meses.

Bom para a aviação

Rodgerson se disse favorável às novas leis propostas pela reforma trabalhista, pois acredita que elas trarão benefícios para a operação. “Muitas vezes, uma aeronave fica em solo por apenas 30 minutos, mas é preciso contratar um agente por seis horas, por causa da legislação atual. Além de deixar a pessoa ociosa, isso onera a operação e, algumas vezes, inviabiliza pousarmos em determinadas cidades”, explicou. Ele também acredita que o fato de os funcionários poderem dividir as férias em três períodos poderá ser benéfico para o turismo.

Já a política de ‘céus abertos’ não faz muito sentido para o mercado brasileiro, na avaliação de Rodgerson. “A legislação norte-americana é muito mais flexível do que a brasileira, então os pilotos de lá podem voar muito mais horas do que os nossos. Isso é ruim para o Brasil”, defendeu. Para o executivo, o que precisa ser priorizado é a desburocratização do processo de visto de entrada no País. “Cobrem no aeroporto, pode ser até o dobro do valor para quem precisa tirar no aeroporto”, sugeriu. “Porque o complicado não é o custo, o difícil é dizer para um banqueiro, para um executivo estrangeiro que ele precisará ficar 30 dias sem sair do seu país de origem porque o passaporte está retido para emissão do visto brasileiro”, lamentou.

fonte:
http://brasilturis.com.br/aeronaves-alimentadoras/
__________________
Azul
Pernambuco


Bienvenidos
æ AirEuropa !

BOG
EZE - FRA - LIS
MAD - MCO - MIA - MUC - MVD
MXP - PTY - RAI - COR - FLL - ROS - SCL
RecHub no está en línea   Reply With Quote
Old September 23rd, 2017, 03:56 PM   #7531
Aerporto (FEC)
Registered User
 
Aerporto (FEC)'s Avatar
 
Join Date: Apr 2014
Posts: 173
Likes (Received): 59

Bem a ousadia da Azul é até admirável, porém tem muito medo de arriscar, o Nordeste tem muitas rotas que são necessárias com ATR-s
Feira de Santana- Maceio
Recife-Feira de Santana
Paraíba-Feira de Santana
Feira de Santana-Vitoria da Conquista
Ceará-Feira de Santana.
Isso só to citando exemplos para o Aeroporto João Durval (FEC) existe ainda mais 10 Aeroportos Regionais Baianos que podem servir para voos Regionais ligando ao nordeste.
Aerporto (FEC) no está en línea   Reply With Quote
Old September 23rd, 2017, 04:30 PM   #7532
viniciuspvh
Registered User
 
viniciuspvh's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Recife
Posts: 1,382
Likes (Received): 597

Quote:
Originally Posted by sao.spotting View Post
Sinceramente não vejo tanta utilidade destes code-shares para a Azul. Talvez seja mais benéfico para TK e ET para distribuírem seus passageiros nos vôos da AD em GRU. Salvo engano, ambas as empresas já têm code-share com a a Avianca Brasil.

Os A330NEO começarão a vir ano que vem (3), que pode dar uma idéia dos planos da Azul: será que irá desativar 3 A330 antigos ou irão começar novos internacionais? Acredito mais na segunda hipótese, com a liberação de 3 aeronaves é possível fazer algumas rotas interessantes:
- VCP-JFK diário e noturno nas duas pontas. Problema: a Avianca Brasil entrou na rota. Vantagem: forte O&D e conexões nas duas pontas (via B6 em JFK);
- VCP-LAS 3x semanais. Las Vegas talvez seja um dos maiores mercados não atendidos saindo do Brasil, junto com Boston. Ao contrário desta cidade, Las Vegas tem yields mais altos;
- VCP-CDG 4x semanais inicialmente, CDG tem forte O&D e Azul pode aproveitar as conexões em VCP;
- VCP-LHR 4x semanais inicialmente, a decisão do CADE de que a IAG/LATAM ceda um par de slot e congelar a oferta do BR-UK cria condições para concorrência. Não iria estranhar se a Avianca Brasil entrar no GRU-LHR ano que vem ou 2019;
-VCP-FCO 3x semanais, tentando pegar mercado da AZA, se ela sobreviver. A LATAM em diversas vezes já pronunciou em voar para lá, talvez não seja atrativo para AD se ocorrer isso.

Vejo a AD mais concentrada nos EUA e mesmo com a pressão da O6, vejo ela empregando os 3 A330 para JFK e LAS. A malha roda com folga e ela poderá usar para criar outros city-pairs, por exemplo, 2x por semana o trilho seria VCP-JFK-REC-VCP-REC-JFK-VCP, aproveitando do hub REC. Tenho dúvidas se ela faria CNF-JFK neste mesmo esquema, pois a proximidade de VCP e o CNF-MCO podem inviabilizar este vôo (o mercado MG-EUA não é tão forte quanto imaginam, a demanda varia muito do fator preço). Outras opções é também criar novas ligações entre CNF e REC com LIS.

O aeroporto de LIS está saturado, pode ser que aproveitem e lancem outro destino para aliviar a carga de conexões em LIS, tornando-o mais O&D.
Acredito que a AD vai abrir JFK, num tradicional vôo partindo de VCP sem a escala em REC.

A TAP já tratou de aumentar as ligações LIS - REC em 2018: A empresa anunciou a ampliação de cinco para oito voos semanais durante o inverno europeu (novembro a março) e para dez nos períodos de Natal e Ano Novo. Durante o verão na Europa (abril a outubro), também serão disponibilizadas dez frequências por semana. Normalmente é operado um voo diário.

Lembrando que ela está operando 10x semanal agora mas por causa da absorção dos voos de NAT..
viniciuspvh no está en línea   Reply With Quote
Old September 23rd, 2017, 07:13 PM   #7533
sao.spotting
AiRail
 
sao.spotting's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: SAO
Posts: 1,669
Likes (Received): 1448

Quote:
Originally Posted by viniciuspvh View Post
Acredito que a AD vai abrir JFK, num tradicional vôo partindo de VCP sem a escala em REC.
Não é um vôo VCP-JFK com escala em REC, é aproveitar o trilho do VCP-JFK e fazer JFK-REC-VCP v/v.

Se a AD operar noturno em ambas as pernas do VCP-JFK:
01 A330: VCP-JFK-REC-VCP. VCP-JFK noturno e JFK-REC-VCP diurno;
02 A330: VCP-REC-JFK-VCP. JFK-VCP noturno e VCP-REC-JFK diurno.

Também não significa que seria 7x VCP-JFK e 7x REC-JFK. Acredito que REC-JFK consiga rodar 2x semanais.

Este esquema era utilizado pela Tam quando fazia GIG-MIA-MAO-MIA-GIG.
__________________

viniciuspvh, D.A, MatheusCroft liked this post
sao.spotting no está en línea   Reply With Quote
Old September 24th, 2017, 12:59 AM   #7534
JP Cabo
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 8,687
Likes (Received): 7963

Azul: nova tecnologia reduz extravio de bagagens



Nos próximos dois anos os passageiros não passarão mais pelo estresse de ter sua mala extraviada e não recuperada. Esse é o sonho de Bete Antunes, diretora de Aeroportos da Azul Linhas Aéreas.Segundo a executiva, hoje a companhia escaneia todas as etiquetas de bagagens e tem um total controle de tudo que embarca no avião, porém, ainda não consegue rastrear a bagagem perdida.

Antunes afirma que a expectativa é que entre 2019 e 2020 a aérea passe a contar com uma tecnologia que embute um micro chip nas etiquetas, permitindo que elas sejam encontras com muito mais rapidez e precisão no caso de um eventual extravio. Embora a tecnologia já exista, a diretora explica que o preço ainda é muito além do que a companhia consegue pagar.

A azul despacha cerca de 2 milhões de bagagens por mês. Destas, a cada mil clientes embarcados, 1,78 volume é extraviado. Destas, 90% das bagagens são encontradas em 48 horas. “O que complica são os voos internacionais, com muita conectividade, principalmente os voos que passam pela Europa. O continente tem muito problema com transporte de bagagens”, explica.

Menores desacompanhados

Além das malas, a tecnologia também poderá ser implantada para acompanhar os menores desacompanhados (menor de 12 anos) que viajam pela companhia. Antunes esclareceu que essas crianças usam um porta documento no pescoço, que contém a identidade do menor. Servindo ainda como um identificador para os comissários. Com o chip, os pais poderão acompanhar a localização da criança dentro do aeroporto e na aterrissagem, quando a criança chegar ao destino final. “É uma forma de tranquilizar os pais”, conclui.

Fonte:http://www.mercadoeeventos.com.br/no...o-de-bagagens/
JP Cabo no está en línea   Reply With Quote
Old September 24th, 2017, 02:31 AM   #7535
marciomf
Registered User
 
Join Date: Jan 2014
Location: São Carlos-SP
Posts: 320
Likes (Received): 228

Fonte: http://aviationtribune.com/airlines/south-america-and-caribbean/azul-announces-order-five-airbus-a330-900neo/

__________________

D.A, RecHub liked this post
marciomf no está en línea   Reply With Quote
Old September 24th, 2017, 04:34 AM   #7536
Jirafales
Registered User
 
Join Date: Dec 2013
Posts: 620
Likes (Received): 340

Quote:
Originally Posted by sao.spotting View Post
Não é um vôo VCP-JFK com escala em REC, é aproveitar o trilho do VCP-JFK e fazer JFK-REC-VCP v/v.

Se a AD operar noturno em ambas as pernas do VCP-JFK:
01 A330: VCP-JFK-REC-VCP. VCP-JFK noturno e JFK-REC-VCP diurno;
02 A330: VCP-REC-JFK-VCP. JFK-VCP noturno e VCP-REC-JFK diurno.

Também não significa que seria 7x VCP-JFK e 7x REC-JFK. Acredito que REC-JFK consiga rodar 2x semanais.

Este esquema era utilizado pela Tam quando fazia GIG-MIA-MAO-MIA-GIG.
Aproveitaria a mesma aeronave você quer dizer.

Afinal, a Azul vai ter A321 NEO ?
Jirafales no está en línea   Reply With Quote
Old September 24th, 2017, 07:40 AM   #7537
Eiderbhz
Registered User
 
Join Date: Dec 2016
Posts: 94
Likes (Received): 62

Quote:
Originally Posted by Jirafales View Post
Aproveitaria a mesma aeronave você quer dizer.

Afinal, a Azul vai ter A321 NEO ?
Vai ter sim..
Pelo menos tem o pedido para, se eu não me engano, 10 A321neo
Eiderbhz no está en línea   Reply With Quote
Old September 25th, 2017, 02:34 AM   #7538
Dangelo_350
Dangelo
 
Join Date: Oct 2015
Posts: 116
Likes (Received): 71

Quote:
Originally Posted by sao.spotting View Post
Sinceramente não vejo tanta utilidade destes code-shares para a Azul. Talvez seja mais benéfico para TK e ET para distribuírem seus passageiros nos vôos da AD em GRU. Salvo engano, ambas as empresas já têm code-share com a a Avianca Brasil.

Os A330NEO começarão a vir ano que vem (3), que pode dar uma idéia dos planos da Azul: será que irá desativar 3 A330 antigos ou irão começar novos internacionais? Acredito mais na segunda hipótese, com a liberação de 3 aeronaves é possível fazer algumas rotas interessantes:
- VCP-JFK diário e noturno nas duas pontas. Problema: a Avianca Brasil entrou na rota. Vantagem: forte O&D e conexões nas duas pontas (via B6 em JFK);
- VCP-LAS 3x semanais. Las Vegas talvez seja um dos maiores mercados não atendidos saindo do Brasil, junto com Boston. Ao contrário desta cidade, Las Vegas tem yields mais altos;
- VCP-CDG 4x semanais inicialmente, CDG tem forte O&D e Azul pode aproveitar as conexões em VCP;
- VCP-LHR 4x semanais inicialmente, a decisão do CADE de que a IAG/LATAM ceda um par de slot e congelar a oferta do BR-UK cria condições para concorrência. Não iria estranhar se a Avianca Brasil entrar no GRU-LHR ano que vem ou 2019;
-VCP-FCO 3x semanais, tentando pegar mercado da AZA, se ela sobreviver. A LATAM em diversas vezes já pronunciou em voar para lá, talvez não seja atrativo para AD se ocorrer isso.

Vejo a AD mais concentrada nos EUA e mesmo com a pressão da O6, vejo ela empregando os 3 A330 para JFK e LAS. A malha roda com folga e ela poderá usar para criar outros city-pairs, por exemplo, 2x por semana o trilho seria VCP-JFK-REC-VCP-REC-JFK-VCP, aproveitando do hub REC. Tenho dúvidas se ela faria CNF-JFK neste mesmo esquema, pois a proximidade de VCP e o CNF-MCO podem inviabilizar este vôo (o mercado MG-EUA não é tão forte quanto imaginam, a demanda varia muito do fator preço). Outras opções é também criar novas ligações entre CNF e REC com LIS.

O aeroporto de LIS está saturado, pode ser que aproveitem e lancem outro destino para aliviar a carga de conexões em LIS, tornando-o mais O&D.
Na verdade o mercado CNF-EUA é bem expressivo. Só a cidade de BH são 5 milhões de habitantes e a renda per capita dos moradores é bem elevada, quase idêntica à de São Paulo e Rio. Mas independente disso, CNF carece de ao menos 3 voos semanais para NY e Boston, além de um segundo destino na Europa, mas o foco da Azul parece ser os EUA mesmo.
Vale lembrar que além dos 5 A330neo, a partir do ano que vem a Azul vai receber mais 5 A330-200 da HNA em troca dos A350 que foram pra lá, entao ao todo, serão 17 A330 rodando na malha, o que vai possibilitar uma grande expansão em VCP, CNF e REC. Consigo imaginar em um curto prazo, com a chegada dos novos aviões os seguintes trilhos:

VCP-BOS-CNF-BOS-VCP em dias intercalados (4 semanais para VCP e 3 para CNF)
VCP-JFK diário noturno-noturno (talvez fique para depois por conta do excesso de oferta na rota em GRU, vejo a Azul apostando em rotas pouco exploradas mas com potencial)
CNF-JFK-REC-JFK-CNF (em um segundo momento, 3 semanais para cada, mas depende do lançamento e do sucesso de VCP)
VCP-FRA diário (a Azul tem interline com a Lufthansa e tem se aproximado da Star Alliance)
além, é claro, dos já citados.
Dangelo_350 no está en línea   Reply With Quote
Old September 25th, 2017, 04:43 AM   #7539
Arthur Baz
Agora ébola pra frente
 
Arthur Baz's Avatar
 
Join Date: Nov 2012
Location: Cidade de Minas
Posts: 1,975
Likes (Received): 2104

Acho meio difícil de ver isso acontecer... Se a Azul tem interline com a LH, pra quê que ela vai inventar de voar pra FRA? Vejo pouca expansão da Azul para a Europa sobretudo com a expansão da parceria com a TAP. Para o grupo, fica muito mais interessante distribuir os voos em LIS, a partir das capitais brasileiras, do que destas para VCP e de lá à Europa.

Sobre a Azul na Star... Podemos ir acabando com as esperanças, O Rodgerson disse que o foco deles é fazer parceria com várias empresas — Turkish (Skyteam), Ethiopian (Star) e JetBlue, por exemplo — do que ficar preso a uma aliança.

Finalmente, CNF-BOS. Esse seria o meu sonho de consumo! Queria muito acreditar que esse voo pode sair, para atender à demanda dos brasileiros que moram naquela região e em Providence, além da demanda própria BH-Boston (estimada em 70pax/dia), mas não vejo nenhuma evidência de que isso pode realmente acontecer, infelizmente. Já os voos para JFK são mais factíveis e prováveis.
__________________
...
Arthur Baz no está en línea   Reply With Quote
Old September 25th, 2017, 05:20 AM   #7540
RobertoBancrofth
Registered User
 
RobertoBancrofth's Avatar
 
Join Date: Jan 2011
Posts: 5,464
Likes (Received): 2891

A azul poderia explorar os destinos que nenhuma companhia aérea voa ainda e com grande fluxo de brasileiros como Boston, Las Vegas, Bruxelas e Genebra.
__________________
O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.
RobertoBancrofth no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
aviação, azul, campinas, maringá

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 10:02 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2017, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2017 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2017 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu