daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Ferroviário



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 18 votes, 4.78 average.
Old November 11th, 2010, 06:24 AM   #1
Pablo Itt
Registered User
 
Pablo Itt's Avatar
 
Join Date: Nov 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 2,182
Likes (Received): 584

RJ | Breve Histórico dos Bondes no Rio de Janeiro



BREVE HISTÓRICO DOS BONDES NO RIO DE JANEIRO


O BONDE CARIOCA

Paixão para os mais velhos, curiosidades para os mais novos, assim este meio de transporte exerce um fascínio em gerações continuamente. Santa Teresa ícone do que restou e Santos com seu bonde turístico, dentre tantos outros, reafirmam sua presença no nosso imaginário perpetuando a esperança de que, um dia estas jóias possam voltar modernizadas como conseqüência do que aconteceu na Europa ou mesmo nos EUA, em particular na famosa São Francisco, reduto dos nossos antigos carros.
Preferimos não levar este thread pelo caminho das denúncias sobre corrupção e desvio de interesses, mas, sim para uma amostra daquilo que um dia já fomos e que podemos perfeitamente tornar a ser de novo. Surpreendeu-nos a beleza dos traçados do Alto da Boa Vista pela Estrada de Ferro da Tijuca, a qual fizemos questão de dar um destaque maior. Não para diminuir as outras e sim, por sermos uma cidade turística, para suscitar o interesse de todos aqui por esta opção que sem dúvida não deixaria nada a desejar em matéria de beleza ao passeio realizado pela E F Corcovado.
Esta compilação é um mínimo que pudemos fazer diante de tantos sites tratando do assunto com muito maior magnitude.
Boa viagem a todos.
Trim, Trim.


Bondes




Conversando No Bar - Milton Nascimento

http://www.vagalume.com.br/milton-na...do-no-bar.html

Como surgiu a palavra “Bonde”.

Em meados de 1872 surge a palavra bonde, originada pelo fato que naquela época as passagens custavam 200 réis, e não existiam moedas de prata cunhadas deste valor em circulação. Diante disso, a empresa emitiu pequenos cupons ou bilhetes em grupo de cinco, pelo preço de um mil réis, devido à grande quantidade de cédulas deste valor em circulação. Os bilhetes, ricamente ilustrados impressos nos EUA, eram conhecidos como “Bonds”, (bônus, ação). A própria empresa denominava bond tais cupons, por entender que representava o compromisso assumido de, em troca, transportar o portador em de seus veículos. Com o tempo o povo passou a denominar no próprio sistema carril de ferro urbano como bond, designação que mais tarde se consagrou com o neologismo “bonde”.

A era de esplendor dos bondes no Brasil

O futuro dos bondes no Brasil parecia radioso. Allen Morrison, em sua esplêndida obra "The Tramways of Brazil", relata que:

• Em 1859 o Rio de Janeiro iniciou operação com bondes antes de toda a Europa (exceto França);
• O Brasil teve um dos primeiros sistemas movidos a vapor;
• O Brasil foi o primeiro país a ter locomotivas a vapor especialmente projetadas para rodar em ruas;
• O Rio de Janeiro teve um dos primeiros sistemas elétricos do mundo;
• Niterói parece ter sido a primeira cidade do mundo a ter bondes movidos a bateria;
• O Brasil teve a maior frota de bondes abertos do mundo;
• O Brasil teve a maior frota de bondes americanos, fora dos EUA;
• Às vésperas da II Grande Guerra, 4.200 carros de passageiros circulavam em cerca de 2.250 km de linhas. Companhias canadenses operavam 2.200 carros, americanas cerca de 900, inglesas 400 e brasileiras o restante.
• Em 1940, no seu apogeu, havia 30.000 empregados nessas companhias, que transportavam 1,5 bilhões de passageiros ao ano.

Histórico

1. Marcelo Almirante – Memória do Transporte Público

http://memoria71.blogspot.com/

O primeiro bonde elétrico do Brasil.
O primeiro bonde elétrico do Brasil e de toda América do Sul foi o carro de nº. 104 da Cia. Ferro-Carril do Jardim Botânico, que teve sua apresentação e entrada em serviço em 08 de outubro de 1892. Levando diversos convidados ilustres, ele partiu do centro da cidade e terminou a viagem inaugural no escritório da companhia, no Largo do Machado. Na fotografia, tendo o Passeio Público ao fundo, o terceiro da direita para a esquerda é o presidente da República, Marechal Floriano Peixoto (Charles Dunlop, Rio Antigo).

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro2.htm



o Bonde Rio 1825 a 1873



o Bonde Rio 1873 a 1878



o Bonde Rio 1879 a 1883



o Bonde Rio 1884 a 1890

_______________________________________________________________________________

o Bonde Rio 1891 a 1901



o Bonde Rio 1901 a 1908



o Bonde Rio 1909 a 1930


_______________________________________________________________________________

o Bonde Rio 1931 a 1946



o Bonde Rio 1947 a 1977



o Bonde Rio 1978 a 2007


_______________________________________________________________________________

2. Allen Morrisson*

http://www.tramz.com/ttob/preface.html

Livro:

http://www.tramz.com/br/tto/01.html

http://www.tramz.com/ttob/index.html

Coletânea em português do Rio e de outras cidades:

http://www.tramz.com/br/ch/ch1.html

Rio de Janeiro:

http://www.tramz.com/ttob3/090.html

Primeiros Elétricos:

http://www.tramz.com/br/rj/st/ee.html

Campo Grande:

http://www.tramz.com/ttob4/114.html

Alto da Boa Vista:

http://www.tramz.com/br/rj/ab/v.html

Sumaré:

http://www.tramz.com/br/rj/st/su.html

Largo da Carioca:

http://www.tramz.com/br/rj/st/lc.html

Os Arcos da Lapa:

http://www.tramz.com/br/rj/st/aq.html

Santa Teresa:

http://www.tramz.com/br/rj/st/st.html

Horsecars

http://www.tramz.com/br/rj/st/hc.html

Plano Inclinado:
http://www.tramz.com/br/rj/st/ip.html

Anos 20/30:

http://www.tramz.com/br/rj/st/tw.html

Anos 40, 50 & 60:

http://www.tramz.com/br/rj/st/fo.html

http://Anos 70 & 80:<br /> <br /> ht.../rj/st/se.html

Silvestre:

http://www.tramz.com/br/rj/si/si.html

Vila Jardim Santa Cecília – monorail:

http://www.tramz.com/br/rj/vj/vj.html

* Em virtude de problemas de direitos autorais com órgãos estaduais, e, para não encorrermos em gafe semelhante, nos abstivemos de coletar imagens deste site, porém não deixem de vê-las é impressionante a qualidade das informações mostradas sobre o Rio em um site americano.

3. Luiz de Lucca - A Ferrovia na Rua

http://www.luiz.delucca.nom.br/acbne...o_inicial.html

http://www.luiz.delucca.nom.br/acbne...t_inicial.html

http://www.luiz.delucca.nom.br/acbne...a_inicial.html

Principais Linhas

1. ÁGUAS FÉRREAS (Av. Rio Branco - Águas Férreas)
2. ALDEIA CAMPISTA (Largo de São Francisco - Rua Rufino de Almeida)
3. ALEGRIA (Rua Uruguaiana - Jóquei Clube)
4. ALTO DA BOA VISTA (Barcas - Largo e Rua Boa Vista)
5. ANDARAHY-LEOPOLDO (Praça XV - Barão de Mesquita)
6. ASYLO IZABEL (Ruas Uruguaiana e Carioca - Rua Mariz e Barros)
7. BARCAS - ESTRADA DE FERRO (via Rua 7 de Setembro, Av. Passos)
8. BARCAS - ESTRADA DE FERRO (via Rua Buenos Aires, Rua da Alfândega)
9. BARCAS - LAPA (circular, via Rua Rep. do Peru, Estrada de Ferro)
10. BARCAS - PRAÇA MAUÁ (circular, via Gen. Pedra, Francisco Bicalho)
11. BARCAS - PRAIA FORMOSA (Praça XV - Ponte dos Marinheiros - Praia Formosa)
12. BARCAS - RODRIGUES ALVES (Praça XV - Armazém 1)
13. BARCAS - SILVA MANOEL (Praça XV - Av. Gomes Freire)
14. BISPO (Largo de São Francisco - Rua do Bispo)
15. BOCA DO MATO (Estação do Meyer - Rua Maranhão, via Dias da Cruz, Pedro de Carvalho)
16. BONSUCESSO (Praça XV - Rua Uranos)
17. CACHAMBY (Estação do Meyer - Cachamby)
18. CAJU RETIRO (Rua Uruguaiana - Rua General Gurjão)
19. CASCADURA (Largo de São Francisco - Madureira, via Jacaré, Av. Suburbana, Cascadura)
20. CATUMBÍ (Rua 7 de Setembro - Largo do Rio Comprido)
21. COQUEIROS (Largo de São Francisco - Catumbi e Coqueiros)
22. ENGENHO DE DENTRO (Praça XV - Engenho de Dentro, via Rua Archias Cordeiro)
23. ESTRELA (Largo de São Francisco - Barão de Petrópolis)
24. FÁBRICA (Rua Uruguaiana - Praça Gabriel Soares)
25. FREGUESIA (Estação de Cascadura - Largo da Freguesia, Jacarepaguá)
26. GÁVEA (Av. Rio Branco - Rua Marquês de São Vicente)
27. HUMAITÁ (circular, Av. Rio Branco - Humaitá)
28. HUMAITÁ-JARDIM (Av. Rio Branco - Jardim Botânico)
29. JARDIM LEBLOM (Av. Rio Branco - Rua do Pau, Leblom)
30. INHAÚMA (Estação do Meyer - Rua Pe. Januário)
31. IPANEMA-TÚNEL VELHO (Av. Rio Branco - Pça. Gen. Osório)
32. IPANEMA-TÚNEL NOVO (Av. Rio Branco - Rua 20 de Novembro)
33. ITAPAGIPE (Rua Uruguaiana - Pça. Condessa de Frontin)
34. ITAPIRÚ (Barcas - Conde de Frontin)
35. JACAREPAGUÁ (Estação de Cascadura - fim da Estrada da Freguesia)
36. JOSÉ BONIFÁCIO (Estação do Meyer - Rua José Bonifácio)
37. LAPA - ARSENAL DE MARINHA (Largo da Lapa - Arsenal)
38. LAPA - PRAÇA DA BANDEIRA (Largo da Lapa - Praça da Bandeira)
39. LAPA (Largo da Lapa - Praça Mauá)
40. LAPA - RODRIGUES ALVES (Largo da Lapa - Armazém 1, via Gomes Freire, Av. Passos)
41. LARGO DOS LEÕES (Av. Rio Branco - Humaitá, via Bento Lisboa)
42. LEME (Av. Rio Branco - Gustavo Sampaio, via Catete)
43. LINS DE VASCONCELOS (Barcas - Lins de Vasconcelos)
44. MATTOSO (Pça. XV - Rua Mariz e Barros - Rua do Mattoso)
45. MUDA (Barcas - Rua Conde de Bonfim, 412)
46. PIEDADE (Largo de São Francisco - Rua Assis Carneiro, Piedade; via 24 de Maio, Dias da Cruz)
47. PRAÇA XV - ESTRADA DE FERRO (Praça 11 de Junho - Praça XV)
48. PRAÇA XV (circular, Praça XV - Visconde de Inhaúma)
49. PRAÇA XV (circular, Praça XV - Armazém 1, Av. Rodrigues Alves)
50. PRAÇA XV (Praça XV - Armazém 1, via Sacadura Cabral)
51. PRAIA VERMELHA (Av. Rio Branco - Praia Vermelha, via Catete)
52. REAL GRANDEZA-LEME (Av. Rio Branco - Gustavo Sampaio)
53. RUA AGUIAR (Rua Uruguaiana - Rua Conde de Bonfim)
54. SANTA ALEXANDRINA (Largo de São Francisco - Rua Santa Alexandrina)
55. SÃO FRANCISCO - PRAIA FORMOSA (Largo de São Francisco - Lauro Müller - Praia Formosa)
56. SÃO FRANCISCO - PRAIA DAS PALMEIRAS (Lgo. de S. Fco. - R. S. Cristóvão/Fig. de Mello)
57. RUA CHILE - ESTRADA DE FERRO (Rua Rodrigo Silva - Cristiano Otoni)
58. SÃO FRANCISCO XAVIER (Largo de São Francisco - Rua Mariz e Barros)
59. SÃO FRANCISCO XAVIER - MEYER (Estação de São Francisco Xavier - Estação do Meyer)
60. SÃO JANUÁRIO (Largo de São Francisco - Praça Argentina)
61. SÃO LUIZ DURÃO (Praça XV - Campo de São Cristóvão)
62. TAQUARA (Estação de Cascadura - Largo do Tanque - Taquara, Jacarepaguá)
63. TIJUCA (Barcas - Rua São Miguel)
64. URUGUAI-ENGENHO NOVO (Praça XV - Rua Uruguai - Rua Barão do Bom Retiro)
65. URUGUAIANA - PRAÇA DA BANDEIRA (circular, Urug. - 7 de Setembro - Carioca - Pça. Band.)
66. VILA IZABEL - ENGENHO NOVO (Barcas - Rua Barão do Bom Retiro)
67. ESTRADA DE FERRO - TIRADENTES (Pça. Crist. Otoni - Pça. Tiradentes, via R. do Riachuelo)

Aspectos Funcionais

Introdução

http://www.luiz.delucca.nom.br/acbne...d_inicial.html

Tipos de Coletores
http://www.luiz.delucca.nom.br/acbne...s_inicial.html

Controles
http://www.luiz.delucca.nom.br/acbne...a_inicial.html

Chaves
http://www.luiz.delucca.nom.br/acbne...b_inicial.html

Trilhos
http://www.luiz.delucca.nom.br/acbne...a_inicial.html

Funcionamento das Chaves
http://www.luiz.delucca.nom.br/acbne...c_inicial.html

Traçado das linhas (Google Earth)

Zona Oeste

Campo Grande

Rio da Prata



Monteiro, Santa Clara, Pedra de Guaratiba e Ilha de Guaratiba



Campo Grande
O traçado das duas linhas que saiam do centro de Campo Grande.
A 1ª para o Rio da Prata.
A 2ª para o Largo do Monteiro, onde de subdividia em mais duas linhas distintas. Ilha de Guaratiba via Estrada do Mato Alto e Pedra de Guaratiba, com uma sublinha intermediária cujo ponto final era em Santa Clara (Igreja de Santa Clara) após prosseguia ao destino final.

01Estação de Campo Grande

http://fotolog.terra.com.br/nder:1710

02 Bonde Ilha de Guaratiba – 1967
A foto mostra um bonde da linha Ilha trafegando pela estrada do Monteiro, em Campo Grande, então Zona Rural do Rio de Janeiro. Inaugurado em 1923, ia da estação de trem à localidade da Ilha, em Guaratiba, numa extensão de mais de 20 kilômetros. Era administrado pel Serviço de Transporte Rural, da municipalidade

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro16.htm

03 Estrada do Mato Alto 1920
Estrada do Morro Alto, atual do Mato Alto, Campo Grande, Rio, RJ. Década de 1920. Sobre os trilhos vemos o carro de manutenção da linha de bonde.

http://saibahistoria.blogspot.com/20...1_archive.html

04 Bonde Santa Clara - 1948
O bonde com reboque da foto pertencia ao STR - Sistema de Transporte Rural - empresa municipal de bondes dedicada à então chamada zona rural. A linha Santa Clara fazia parte do sistema de transporte entre Campo Grande e Pedra de Guaratiba

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro7.htm
05 Bonde em Campo Grande – 1967
O pequeno bonde elétrico da imagem trafega por uma localidade em Campo Grande, zona rural do Rio de Janeiro, em 1967. O sistema de bondes nessa região era administrado pela empresa municipal Serviço de Transporte Rural (STR)

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro17.htm

06 Bonde Pedra – 1953
O bonde da imagem pertencia ao Serviço de Transporte Rural, empresa municipal de transporte para a zona rural do Rio de Janeiro. A linha Pedra partia da estação de trem de Campo Grande e terminava na praça Raul Barroso, em Pedra de Guaratiba, passando pela Av. Cesário de Melo e Estrada do Monteiro, entre outras ruas

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro9.htm



Zona Norte

Ilha do Governador



01 Ribeira
Dentre os artistas que residiram na Ilha do Governador, destaca-se Albano Agner de Carvalho, que retratou em suas aquarelas os pontos pitorescos do bairro.
No quadro representando a Ribeira no momento da chegada da barca

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:1030

02Bananal - Bonde – 1965

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:1001



Mais fotos

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:1179

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:1136

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:1023

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:1032

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:13

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:40

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:41

http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:16

Subúrbios da Leopoldina



01 Penha

http://www.copacabanadetoledo.blogge...1_archive.html

02 Vaz Lobo

http://fotolog.terra.com.br/nder:1662

03 Largo da Penha

http://www.asaventurasdopostador.blogspot.com/

04 Penha

http://www.bondesrio.com/paginas/cha...foto_2024.html



Subúrbios da Central do Brasil



01 Madureira

http://fotolog.terra.com.br/nder:1579

02 Madureira

http://www.bondesrio.com/paginas/cha..._300_novo.html

03 Largo do Engenho Novo em 01/09/64

http://www.fotolog.com.br/luiz_o/88875259

04 Engenho Novo

http://www.bondesrio.com/paginas/cha...foto_2055.html

05 Méier
Boca do Mato

http://www.novomilenio.inf.br/santos/bondek.htm



Vila Isabel, Tijuca, Rio Comprido e Estácio.



01 Tijuca
Linha 64 circulando na Tijuca.

http://boemiaenostalgia.blogspot.com...tijucanos.html

02 Saenz Peña Praça XV
Linha 66 na irreconhecível Praça Saenz Peña.

http://boemiaenostalgia.blogspot.com...tijucanos.html

03 Tijuca – 1940

http://carmattos.wordpress.com/2009/08/

04 Rio Comprido

http://www.bondesrio.com/paginas/cha...96_antigo.html

05 Vila Isabel - Boulevard 28 de setembro
A idéia de levantar um bairro nas terras da Fazenda dos Macacos, que comprara em 1872, foi do Barão João Batista Viana Drumond. O empreendimento contou com a ajuda do engenheiro Francisco Bittencourt da Silva, que fez um levantamento do terreno e traçou o mapa. O nome da via veio do dia da assinatura da Lei do Ventre Livre, que dava liberdade a todos os filhos de escravos nascidos a partir daquela data. O nome do bairro homenageia a Princesa Isabel, que promulgou a lei. No bairro foi instalado o primeiro zoológico do Rio de Janeiro, inspirando o jogo do bicho, criado pelo Barão dentro das leis da época.

http://viagensaorioantigo.blogspot.c...-setembro.html

06 Antigo Largo do Rio Comprido
O Largo do Estácio é um dos logradouros que destemunha o avanço da cidade para os sertões, notadamente a partir do séc. XVII para os engenhos dos Jesuítas, sendo o caminho natural após o Mata-Cavalos e posteriormente do caminho da Sentinela ou Novo do Conde Cunha. As primeiras vias que saiam do núcleo primitovo da cidade e iam se esqueirando junto a encosta ( Mata-Cavalos) ou por trechos mais altos entre os charcos, pântamos e Lagoas da região fronteira ao Mangal de São Diogo e os pântamos junto aos Morros de Santo Antônio e Senado

http://www.rioquepassou.com.br/2010/...prido-anos-40/



Benfica, Caju e São Cristóvão.



São Cristóvão – Largo da Cancela 1940
Situado entre o Campo e a Quinta, o Largo da Cancela se desenvolveu por sua ligação com outras partes da cidade.Era daí que partia o Caminho de São Cristóvão, aberto pelos jesuítas no século XVII, percurso alternativo para os viajantes em direção ao interior do sertão.
Por esta cancela, D.Pedro entrou de volta na cidade após o Grito do Ipiranga, pois era através da entrada de Sta Cruz que se atingia a Serra do Tinguá no caminho para São Paulo.
Ali funcionou durante muitos anos a estação dos ônibus que iam para Penha, Cascadura, Pedregulho, Ramos e São Januário.
Atualmente, concentra a convergência de importantes ruas - principalmente São Luiz Gonzaga - ligando as partes do bairro.

http://viagensaorioantigo.blogspot.c...1_archive.html

São Januário
O bonde de São Januário
(Wílson Batista e Ataulfo Alves).

Quem trabalha é que tem razão
Eu digo e não tenho medo de errar
O bonde São Januário
Leva mais um operário:
Sou eu que vou trabalhar
Antigamente eu não tinha juízo
Mas resolvi garantir meu futuro
Vejam vocês:
Sou feliz, vivo muito bem
A boemia não dá camisa a ninguém
É, digo bem


http://rioquemoranomar.blogspot.com/...1_archive.html



Centro e Glória.

Atual


Em 1910 sem a Avenida Presidente Vargas



01 Bonde Mal. Floriano1923

http://cafehistoria.ning.com/photo/b...context=latest

02 Praça XI

http://cafehistoria.ning.com/photo/a...context=latest

03 Avenida Presidente Vargas

http://viagensaorioantigo.blogspot.c...1_archive.html

04 Tiradentes
Bondes na Praça Tiradentes. Década de 1920. Ao fundo, o teatro São José.

http://blogln.ning.com/profiles/blogs/o-bonde-em-cena-1

05 Uruguaiana
Assentamento de trilhos de bonde na rua Uruguaiana, por volta de 1909

http://zrak7.ifrance.com/uruguaiana-volta-1909.jpg

06 Av Passos

http://fotolog.terra.com.br/nder:1729

07 Largo de São Francisco

http://fotolog.terra.com.br/nder:1637

08 Rua da Carioca

http://rio-curioso.blogspot.com/2007_04_01_archive.html


_______________________________________________________________________________

01 Cinelândia

http://cinemagia.wordpress.com/2008/...he-imperio-rj/

02 Convento da Ajuda: 1904.
Em plena reforma do Rio feita por Pereira Passos e que resultou na Revolta da Vacina

http://cafehistoria.ning.com/photo/c...context=latest

03 Lapa

http://fotolog.terra.com.br/nder:1575

04 Hotel Avenida

http://picasaweb.google.com/lh/photo...g6O-2cj3accZFw

05 Largo da Glória
O bonde passa pela Av. Augusto Severo chegando ao largo da Lapa.
Com destaque nessa bela foto colorida, temos além do bonde pintado nas cores da Light, o velho relógio, este ano centenário bem como a mureta mandada construir por Passos, para ornamentar a murada ali já existente, foram os balaústres trazidos da praça Tiradentes.
Peço que reparem na base do relógio, para algo que muitos que passam todos os dias por ali apressados rumo ao Centro ou na volta para casa, muitos também com medo pois a região hoje está envolta em grave decadência urbana, e simplesmente abstraem.
Descobriram, repararam ???
Bem, mais tarde eu mostro o detalhe, que está lá até hoje.
Vamos ao detalhe !!!
O detalhe é o belo banco de granito incrustrado na base do relógio, sem dúvida ali planejado para os que marcaram encontros no relógio pudessem sentar e esperar descansando um pouco.
Sem dúvida um singelo detalhe de uma época onde o tempo corria de forma mais lenta e essa região era bem mais agradável.
Sempre que passo por lá espreito a base do relógio, esperando ver alguém sentado ali, mas infelizmente não vejo ninguém só um velho banco com sua pedra encardida esperando dias melhores.
Por incrível que pareça, saía agora a uma da manhã do restaurante Casa da Suíça quando me deparo com uma movimentação na base do relógio, uma equipe filmava um senhor, que era entrevistado no banco do relógio, infelizmente ele não estava sentado, mas sim em pé no banco.

http://riosorio.blogspot.com/2009/06...a-1910.htmlGlo



Zona Sul



01 Bonde em Botafogo – 1948
O bonde da imagem pertencia à linha 6 - Centro - Voluntários da Pátria (Rio de Janeiro). Está parado em um ponto no Humaitá, ao lado da entrada do destacamento do Corpo de Bombeiros do local. Nesta época o serviço era todo efetuado pela Light, pois a Cia Ferro-Carril do Jardim Botânico, dona original das linhas da zona sul, foi absorvida pela Light em 1946.

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro7.htm

02 Bonde Circular - 1958
O bonde da imagem percorria a linha 21 - Circular, indo de Botafogo até a Praça Santos-Dumont, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro. No momento da foto, o veículo está saindo do Túnel Novo, em Copacabana.

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro12.htm

03 Bonde Laranjeiras - 1960
O bonde da imagem percorria a linha 2 - Carioca-Laranjeiras, no Rio de Janeiro em 1960. No momento ele se encontra parado no terminal de bondes do Largo da Carioca, conhecido por “Tabuleiro da Bahiana”.

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro13.htm

04 Última viagem do bonde Circular - 1963
O bonde da imagem percorria a linha 21 - Circular - na zona sul do Rio de Janeiro. No momento da foto ele está saindo do Túnel Velho em Copacabana em sua última viagem.

http://www.museudantu.org.br/RiodeJa...bondtvelho.jpg


_______________________________________________________________________________

01 Humaitá - Largo dos Leões
O Largo dos Leões era o antigo jardim de recreio da propriedade, chamada Fazenda da Olaria que existiu certa época no local, mas a Historia que o Largo tem fica mais importante a partir da chegada da Côrte Portuguesa ao Rio em 1808 , esta dividiu-se, pois não havia espaço físico suficiente no centro da cidade para receber a todos.

http://www.flickr.com/photos/[email protected]/514785910/

02 Mourisco

http://board.br.gladiatus.com/index....threadID=10532

03 Praia do Flamengo

04 Bonde em Botafogo 1928
http://cafehistoria.ning.com/photo/b...context=latest

05 General Osório

http://www.bondesrio.com/paginas/cha...foto_2574.html

06 Ipanema

http://rio-curioso.blogspot.com/2009...e-ipanema.html

07 Jardim Botânico/Gávea

http://www.fotolog.com.br/luiz_o/81077279



Garagens Regionais



http://www.bondesrio.com/paginas/bas...home_novo.html

01 Garagem de Bondes da praia de Botafogo.
Ela não chegava em tamanho ser comparada com suas irmãs do Largo do Machado e Humaitá, até mesmo com a de Copacabana..mas desempenhava seu papel no sistema de bondes da cidade.

http://www.rioquepassou.com.br/2006/...s-de-botafogo/

02 Garagem dos bondes de Santa Teresa – 1963
A foto nos mostra a antiga garagem dos bondes de Santa Teresa, Rio de Janeiro, em 1963. Era localizada no morro de Santo Antônio, já quase totalmente desmontado nessa época. Os bondes pertenciam à Companhia Ferro-Carril Carioca

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro14.htm

03 Campo Grande
Localização estratégica entre duas linhas Pedra e Ilha de Guaratiba e bem próximo da linha rio da Prata

http://www.panoramio.com/photo/1095180

04 Companhia Ferro Carril do Jardim Botânico
Largo do Machado
http://usuarios.multimania.es/Emidio...jlgmachado.htm

05 Vila Isabel
Garagem no Boulevard 28 de Setembro



Oficinas em Triagem.

“Em 07 de setembro de 1930, as oficinas de Triagem foram inauguradas. Chamada de "Cidade Light”, este conjunto de 20 edifícios, ocupavam 150 mil metros quadrados e exigiu um investimento de cinco milhões de dólares, dando trabalho para dois mil homens. Era ali que eram feitas a conservação de mais de 1000 bondes, consertados mecanismos pesados, equipamentos elétricos e os testes de transformadores. As oficinas de Triagem tinham capacidade para construir 150 bondes e 50 ônibus por ano, e era um modelo industrial sem precedentes no Rio de Janeiro. Além de substituir as antigas oficinas de Vila Isabel, situadas na Praça da bandeira, Triagem, formou muitos técnicos e teve como um de seus empregados o famoso jogador de futebol Dario, o Dada Maravilha. O presidente Washington Luís disse, na inauguração da oficina, sentir “muito prazer em felicitar a Diretoria da Light por esta inauguração e pelo muito que tem concorrido para o progresso da cidade”.”
A Cidade Light foi construída nos terrenos do antigo Jockey Clube do Rio de Janeiro, que possuía um hipódromo no local.

http://fotolog.terra.com.br/sdorio:1885


_______________________________________________________________________________

4. Principais Companhias e Concessões de Bondes

(RODRIGUEZ, Hélio Suêvo. A Formação das Estradas de Ferro no Rio de Janeiro. Um Resgate da sua Memória. Memória do Trem. Rio de Janeiro. RJ. 2004).

• Companhia de Carris de Ferro – 1859 – Centro, Alto da Boa Vista.
Circula o primeiro bonde, puxado a burro, na cidade do Rio de Janeiro, ligando o Largo do Rocio ao Alto da Boa Vista. Esta linha era controlada pela Cia. Carris de Ferro, cuja exploração fora concedida ao empresário inglês Thomas Cochrane, em 1856.
Ver: Tramway Elétrico da Tijuca.

• Companhia de Ferro Carril do Jardim Botânico – 1868 – lago da carioca, Copacabana, Laranjeiras, catete, Flamengo, Praça Duque de Caxias, Real Grandeza, Largo dos Leões e Jd. Botânico.

http://brasil--historia.blogspot.com...-de-ferro.html

Foi uma das duas companhias que obtiveram concessão para a exploração desse tipo de serviço por Decreto do Imperador Pedro II do Brasil em 1856.
O serviço seria executado por trens que correriam por trilhos de ferro (carris), puxados por burros ou mulas.
A linha que obteve para explorar entendia se do centro da cidade, à altura da atual Cinelândia, até ao atual bairro da Gávea, passando pelos atuais bairros de Botafogo e do Jardim Botânico. Dada a sua extensão, foi desenvolvido um vasto projeto para a sua implantação mas, após quatro anos de trabalhos, a empresa viu-se em dificuldades antes mesmo de começar a operar.

O seu proprietário, amigo pessoal de Irineu Evangelista de Sousa (barão e futuro visconde de Mauá), apelou à sua ajuda, mas este não pode auxiliá-lo. Por amizade ou por tino comercial, Mauá veio a adquirir a empresa quando a situação já era insustentável, recebendo também a concessão (1862). Criou então a Companhia do Caminho de Carris de Ferro do Jardim Botânico. Os direitos dessa empresa foram transferidos para uma companhia de capital estadunidense, a "Botanical Garden's Railroad" (1866), que inaugurou a primeira linha entre o Jardim Botânico e Botafogo em 1868.

http://www.flickr.com/photos/[email protected]/2665773028/

http://fotolog.terra.com.br/luizd:564



• Companhia Locomotora – 1872 – Rua do Príncipe Princesa dos Cajueiros, Alfândega e Largo de São Joaquim.

• Companhia Ferro Carril de Vila Isabel – 1873 – Praça da Constituição, Ruas Campo Alegre e Duque de Caxias, do Andaraí e do Engenho Novo.

Em 1872 o barão de Drummond fundou a Companhia Ferro-Carril de Vila Isabel e ligou o centro com a Fazenda do Macaco. Em 1884 três linhas da companhia ligavam três bairros. Para identificar a linha certa elas usavam tabuletas iluminadas com cores específicas: linha Engenho Novo, encarnado; linha de Andaraí azul e linha de Vila Isabel verde. Esse sistema de laternas coloridas facilitava a vida da grande parcela analfabeta da população e também evitava acidentes noturnos.
Os bondes tinham várias paradas. O ponto mais importante era o Ponto de 100 Réis na atual Praça Maracanã . Tinha esse nome porque, quando o bonde chegava a este ponto o cobrador gritava - "Ponto de passagens de 100 réis." Depois as pessoas tinham que comprar uma outra passagem. Em 1889 a Companha Ferro-Carril de Vila Isabel foi comprada pelo banco da república por causa de problemas financeiros.

http://www.vila-isabel.de/geschichte/bonde.htm

• Empresa Ferro Carril de Jacarepaguá – 1875 – Cascadura e Campinho.

Em 1875, Jacarepaguá foi beneficiado pela inauguração da “Companhia Ferro-Carril de Jacarepaguá”, de Etiene Campos, que ligava, inicialmente, Cascadura ao Largo do Tanque. Posteriormente, os bondes se estenderiam até o Largo da Taquara, sendo eletrificados a partir de 1911. O Largo era pólo de um vasto território: na direção sudoeste alcançava Curicica, Camorim, Vargem Grande e Vargem Pequena; à oeste chegava as localidades de Rio Grande, Pau da Fome, Santa Maria, Teixeiras e Engenho Novo; e, ao norte, aos núcleos de Boiúna, Engenho Velho e Catunho, interligados com a Fazenda dos Afonsos e a Estrada Real de Santa Cruz.

http://www.fotolog.com.br/fifield/45197543

• Companhia Ferro Carril Carioca e Riachuelo – 1876 – Praça XI, Praça Tiradentes, Largo da Carioca, Rua da Assembléia, Praça XV.

http://www.central.rj.gov.br/010203.htm

Eletrificação dos bondes de Santa Teresa
O bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro, possui a única linha urbana remanescente de bondes do Brasil. Seus serviços nunca foram interrompidos, apesar de grande pressão nesse sentido ao longo de muitas décadas. A Companhia Ferro-Carril Carioca, que introduziu o serviço de bondes no bairro na década de 1870, eletrificou as linhas em 1896, sendo um dos feitos mais notáveis o aproveitamento do antigo aqueduto colonial como via de acesso ao bairro. O aqueduto - conhecido atualmente como "Os Arcos da Lapa" - também é responsável pela bitola especial dos bondes de S. Teresa: 1,10m.

http://www.museudantu.org.br/QRiodeJaneiro.htm



• Companhia de Carris Fluminense – 1877 – Rua 1º de Março, São Diogo e Estácio.

• Ferro Carril Cachambi – 1878 – Engenho Novo e Engenho de Dentro.

http://www2.camara.gov.br/legin/fed/...-norma-pe.html



• Companhia de Carris Urbanos – 1878 – Largo da Lapa, Riachuelo, Gambôa, Saúde, 1º de Março e Rua do Passeio.

http://www.casaruibarbosa.gov.br/dad...odeJaneiro.pdf

• Tramway Elétrico da Tijuca – 1898 – Raiz da Serra e Alto da Boa Vista. *

Estrada de Ferro da Tijuca
Trem elétrico
A primeira via férrea no Brasil que empregou a eletricidade na tração dos seus carros foi a Estrada de Ferro da Tijuca. Os trens partiam do ponto terminal da linha de bondes da Tijuca (Junção do Elétrico) e iam até o Alto da Boa Vista, num percurso de 05 quilômetros. Inaugurada a 14 de setembro de 1898, deve-se o empreendimento ao engenheiro Adolpho Aschoff coadjuvado pelo mecânico-eletricista norte-americano James Mitchell. A foto mostra a antiga estação Junção do Elétrico, situada nas proximidades da Muda, onde os bondinhos de burro da Companhia de São Cristóvão faziam correspondência com os trens da Estrada de Ferro da Tijuca.

Juncção do Eléctrico
A foto mostra a antiga estação Juncção do Eléctrico, situada nas proximidades da Muda, onde os bondinhos de burro da Companhia de São Cristóvão faziam correspondência com os trens da Estrada de Ferro da Tijuca, que foi a primeira via férrea no Brasil a empregar a eletricidade na tração dos seus carros. Os trens partiam do ponto terminal da linha de bondes da Tijuca (Juncção do Eléctrico) e iam até o Alto da Boa Vista, num percurso de 5 quilômetros. Inaugurada a 14 de setembro de 1898, deve-se o empreendimento ao engenheiro Adolpho Aschoff juntamente com o mecânico-eletricista norte-americano James Mitchell.

http://fotolog.terra.com.br/znorte:114

http://www.flickr.com/photos/antolog/61872406/



Estrada de Ferro da Tijuca

http://www.velhosamigos.com.br/Repor...portart37.html

Seria a mais bonita linha de bonde do mundo se ainda estivesse rodando. O mundo possui uma grande variedade de belas linhas de bonde, incluindo a de Santa Tereza e o trenzinho do Corcovado, que continuam rodando no Rio de Janeiro.
A linha do Alto da Boa Vista desapareceu, mas é lembrada por uma beleza e importância histórica. Ela foi a primeira linha eletrífica construída na América Latina e foi a última a ser fechada.
Desde os anos 1860, tentativas foram feitas para escalar as montanhas ao redor do Rio de Janeiro, com cremalheiras, funiculares e bonde aéreo.
Em 1870 uma estrada foi proposta a partir do final do bonde, puxado a cavalos na Tijuca (que foi a primeira linha de bonde, aberta em 1859) a um parque na altura de 385m, chamado de Alto da Boa Vista. O projeto não foi implementado, mas em 1890, outra companhia conseguiu uma franquia para construir uma linha elétrica ao longo do mesmo caminho e construiu sua usina elétrica em pequeno rio, ao final da Rua Conde de Bonfim.
Hoje, a usina elétrica não mais existe, mas essa área do Rio é ainda chamada de Usina. A Cia Estrada de Ferro da Tijuca (CEFT) instalou trilhos e fiação ao longo de uma via sinuosa de 5 km da Usina ao Alto da Boa Vista, e encomendou 12 vagões da Cia. John Stephenson, em Nova York, que chegaram ao Rio em 1891.
Mas a CEFT ficou sem dinheiro, encontrou problemas de engenharia nas subidas mais íngremes e parou a construção por sete anos.
A fotografia ao lado foi tirada quando a operação na linha finalmente começou em 1898.

Fotografia de outro vagão da Stephenson, semelhante ao modelo, construído em Nova York para a Companhia Jardim Botânico de Bondes, cuja construção começou mais tarde, mas iniciou operações em 1892, sendo a primeira no continente a operar uma linha elétrica. Observe a inscrição "Companhia E. de F. Da Tijuca" no painel traseiro.
Uma visão rara de um vagão da Stephenson no topo da montanha, no terminal do Alto da Boa Vista, por volta de 1905. Esse local hoje é chamado de Praça Afonso Viseu.
Em 1903 a CEFT foi vendida para a Cia de Bondes São Cristóvão, que pintou os carros de amarelo. Subir a montanha em um vagão aberto para o clima mais frio do Alto da Boa Vista tornou-se um passatempo favorito para os cariocas e turistas que visitaram o Rio durante os 60 anos seguintes.
A maioria dos bondes do Rio desapareceu por volta de 1960.
A Diretoria de Transportes da Cia. de Transportes Coletivos do novo Estado do Rio, para celebrar o 400º aniversário da cidade, em 1965, reconstruiu 10 vagões abertos como modelos fechados aerodinâmicos, numerados de 1 a 10, para um serviço especial na linha do Alto da Boa Vista, esperando atrair turistas.
Os veículos tinham traseira única e andavam somente em uma direção, de modo que exigiam a construção de arcos de retorno.
Da Usina, o bonde começava uma subida espetacular ao longo da Av. Edison Passos (antiga Av. Tijuca) e da Estrada Velha da Tijuca (estrada original). A linha de 5 km era inteiramente com desvio.
No alto, os trilhos alcançam as serras cariocas. Haviam elevadas inclinações e muitas curvas em S. Cerca da metade do caminho, a linha passava da Estrada Velha da Tijuca para a Rua Muçu.
O novo retorno do bonde ficava na Rua Boa Vista, na Estrada do Açude, vários quarteirões além do terminal original de 1891.
A estrada do bonde do Alto da Boa Vista foi avariada por uma tempestade em janeiro de 1966 e fechada por quatro meses. Como outros depósitos de bondes na cidade foram fechados, uma nova garagem para os carros do Alto da Boa Vista foi construída atrás do retorno e a linha foi restaurada em sua forma final, no Natal de 1966.
Os bondes iam somente da Usina serra acima até o Alto da Boa Vista - uma linha de bondes isolada e independente nos arredores da cidade - exatamente como a Estrada de Ferro da Tijuca havia estabelecido em 1891!
Outra tempestade em janeiro de 1967 fechou a linha novamente. Reaberta em março, funcionou com dois carros por vários meses.
Fechou e reabriu, e rodava intermitentemente, e por fim, declarada permanentemente abandonada em 21 de dezembro de 1967.
Os ônibus serviam à mesma via e chegavam a novos distritos mais distantes e por isso os turistas resistiam a uma longa viagem à Usina para tomar um bonde que poderia não operar e, de todo o modo, preferiam andar em um trem aberto e não em um fechado. Em 1968, os trilhos ao longo da via foram removidos e os bondes destruídos.
Restou ao carioca, e a quem utilizou os bondes, a lembrança de reviver um pouco do antigo Rio de Janeiro, num agradável passeio, repleto de belas paisagens.

http://fotolog.terra.com.br/nder:128


Bonde Alto da Boa Vista - 1965
Os dois bondes da foto serviram na última linha de bitola normal (1,435m) do Rio de Janeiro - a de número 67 - Alto da Boa Vista. A via pela qual trafegam foi construída fora da pista de rolamento, mas ainda assim o serviço foi encerrado em janeiro de 1968, privando a cidade de uma excelente atração turística. O bonde fechado foi apelidado pelo povo de "Rita Pavone"

http://www.museudantu.org.br/ERiodeJaneiro15.htm



Restaurante Sumaré
A 18 DE AGOSTO de 1898, a Companhia Ferro-Carril Carioca obteve, pelo Decreto municipal n.º 552, autorização para prolongar as suas linhas de bonde do morro de Santa Teresa até a Tijuca.
O mirabolante projeto consistia na construção de uma linha de tração elétrica que, partindo da Lagoinha, e daí subindo o rio Trapicheiro, iria ter às nascentes do rio Carioca, donde, procurando a divisão de águas na encosta do Jardim Botânico, chegaria à garganta do Munganga, formando assim a linha tronco. Desta garganta, atravessando as nascentes do rio São João, a linha se ramificaria, indo um ramal para o Alto da Boa-Vista, na Tijuca, pelo vale do Arunganga, e o outro, na mesma direção do primeiro, pelo lugar denominado Mesa do Imperador, donde partiria um sub-ramal para o Jardim Botânico, pela estrada de Dona Castorina. Da linha que se dirigisse pela Mesa do Imperador ao Alto da Boa-Vista, sairia, no lugar conhecido por Lampião Grande, outro sub-ramal, em direção à praia da Gávea, passando pela Cachoeira e Cascata Grande, e, ainda, em frente ao antigo Hotel Itamarati, partiria outro sub-ramal que iria ter ao portão da chácara Mayrink, na Cascatinha.
Nada se fez durante oito anos; mas, a 15 de junho de 1906, havendo a Prefeitura aprovado os estudos e plantas da linha, deu a Companhia início imediato às obras, inaugurando, no dia 10 de novembro, o primeiro trecho, da Lagoinha ao lugar denominado Sumaré, a 325 metros de altitude.
Aí, numa esplanada obtida com o desmonte de 18.000 m3 de terra, foi edificado um pitoresco restaurante, também inaugurado nesse dia.
Os trabalhos de construção da linha, sob a responsabilidade do presidente da Companhia, Francisco Casemiro Alberto da Costa, tiveram a direção técnica dos engenheiros Arthur da Silva Pinto e Raymundo Floresta de Miranda.
Este arrojado cometimento teve, infelizmente, efêmera duração, pois, no ano seguinte – 1907 – foi ele causa de um dos mais rumorosos pleitos judiciais travados no Foro desta Capital, envolvendo, de um lado, o Sr. Casemiro da Costa, e de outro o seu velho amigo de 35 anos, o Dr. Joaquim Murtinho, grande acionista da Companhia. Em conseqüência, paralisou-se o tráfego, ficando tudo em abandono, sendo afinal declarada caduca a concessão.
Eis o que escreveu Olavo Bilac, a respeito da suntuosidade dos panoramas que se descortinavam nesse passeio.
“Fui ontem, pela primeira vez, ao Sumaré, e ainda tenho os olhos encantados, deslumbrados, cheios da visão da mais bela paisagem que eles até hoje viram. Sumaré é a primeira estação da estrada que o Sr. Casemiro da Costa está construindo, em prolongamento da Ferro Carril Carioca, desde Dois Irmãos até Tijuca – estrada que vai definitivamente entregar ao regalado gozo dos turistas, dos artistas e de toda a população, essas incomparáveis florestas que cingem, com o seu imenso e estupendo bálteo de esmeraldas, a cidade do Rio de Janeiro. Sumaré já é uma conquista maravilhosa. O panorama, que de lá se avista, é único e surpreendente. Diante daquela infinita extensão de águas, de terras, de montes, de céu, não há palavras com que a alma exprima o que sente: o assombro emudece, a admiração paralisa, o êxtase domina quem contempla aquilo; a impressão não é somente de prazer: é também de um respeito religioso, de uma adoração enlevada, diante daquela grandeza e daquela majestade”.
(A fotografia, de Augusto Malta, mostra o Restaurante do Sumaré, da Cia Ferro Carril Carioca – N. do E.)
Fonte:
[Dunlop1963] C. J. Dunlop, Rio Antigo, 3ª Tiragem ed., Antigo, E. R. and Ltda., G. L., Eds., , 1963, vol. I, II e III.

http://rememorarte.blog.br/?p=2293



Malta, Augusto.Restaurante do Sumaré - Cia Ferro Carril Carioca. Sumaré. Rio de Janeiro. RIO DE JANEIRO / Brasil. 1906/12/03.
Restaurante localizado no Sumaré, região que faz parte do Parque Nacional da Tijuca. O Parque é considerado a maior floresta urbana do mundo, e é aí que está inserida a Floresta da Tijuca. A Tijuca foi uma das áreas em que os primeiros colonizadores estabeleceram suas lavouras de café ou engenhos de açúcar, como o governador Salvador Correia de Sá. Por volta da década de 1850, o major Manuel Archer foi incumbido de reflorestar a área, em grande parte devastada pelas lavouras, começando aí a formação do parque.

ARQUITETURA; ACIDENTE GEOGRÁFICO
Coleção 013 - BRASCAN-CEM ANOS NO BRASIL
013RJ011056

Hotel das Paineiras
http://www.lightrio.com.br/web/insti...28722872277228

• Companhia Ferro Carril de São Cristóvão – 1900 – Largo de São Francisco, Ponta do Caju, Pedregulho, Catumbi, e Tijuca passando pelas Ruas São Cristóvão, Hadock Lobo e Conde de Bonfim.

• Empresa Ferro Carril de Campo Grande e Guaratiba – 1911 – Campo Grande, Santa Cruz e pedra de Guaratiba.

• Linha Circular Suburbana de Tramways – 1911 – Penha, Benfica / Inhaúma.

• The Rio de Janeiro Tramway light and Co. LTd – 1916 – Cascadura / Madureira.

• Companhia Melhoramentos da Ilha do Governador – 1922 – Praia do Zumbi, Cocotá e Freguesia.

• Central (atual bonde de Santa Teresa)
http://www.central.rj.gov.br/02_Bonde.htm
_______________________________________________________________________________

5. Bondes do Rio

http://www.bondesrio.com/

Mapas das linhas de Bonde.

http://www.bondesrio.com/paginas/bas...as_linhas.html







Fotos

http://www.bondesrio.com/paginas/bas...co_series.html
_______________________________________________________________________________

6. Youtube
Históricos






_______________________________________________________________________________

Musicais





Bondes do Rio de Janeiro, velhos e novos tempos.



Trânsito Carioca no Século XX



Bondes de Santa Teresa: Fases e Peculiaridades





7. Diversos

Casos e Causos de bondes
http://rio-curioso.blogspot.com/2009...rte1-de-2.html

http://rio-curioso.blogspot.com/2009...te-2-de-2.html

http://www.acervojeanmanzon.com.br/
Videos
(rolar a barra lateral)
"O Transporte dos Cariocas" 10 minutos

DICIONÁRIO DO BONDE

http://www.jangadabrasil.com.br/feve...8/al180200.htm

Bonde–Agulha – Carris de ferro móveis para facilitar nas vias férreas, a passagem de uma para a outra via.
Alavanca – peça que nos bondes elétricos corre sob fios ou cabos condutores da energia pra transmiti-la ao motor do veículo.
Bandeira – sinaleiro de encruzilhada de bonde.
Bigu – (Nd) – viagem clandestina em bonde.
Agulheiro – empregado que faz o serviço das agulhas.
Balastro – areia, saibro ou cascalho que se lança nas vias.
Caradura – nome dado aos bondes mistos e ao banco que, nos bondes de passageiros fica de frente para os demais.
Morcegar – (Nd) subir ou descer de um bonde em movimento.
Morcego – garoto que anda no bondes seguro aos balaústres ou portinholas sem pagar passagem.
Pongar – (Nd) subir para o bonde sem que este pare.
Tranvia – trâmuei, adaptado do inglês Tramway.
Trâmuei – trilho chato para bondes. O próprio bonde.
Maxambomba – (Ba) carruagem de estrada de ferro com mais de um pavimento.
(MAZURKEEWICZ, Anselmo. Dicionário de termos próprios e relativos)

http://www.joaodorio.com/site/index....sk=view&id=268



"Veja, ilustre passageiro
que belo tipo faceiro
que o senhor tem ao seu lado
mas, no entanto acredite
quase morreu de bronquite.
Salvo-a o Rhum Creosotado.

Arte nos Bondes

http://www.museudantu.org.br/QRiodeJaneiro.htm



No Estado do Rio de Janeiro, além dacapital, encontramos outras cidades onde os bondes também foram implantados, tais como:Niteroi / São Gonçalo, Pertrópolis, Campos que deixo à vontade dos seus concidadãos a acrescentarem nestas páginas

Last edited by Pablo Itt; November 13th, 2010 at 02:07 AM.
Pablo Itt no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old November 12th, 2010, 05:58 AM   #2
Lulamann
Registered User
 
Lulamann's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Salvador
Posts: 892
Likes (Received): 163

Muito bacana esta pesquisa do sistema de bondes do Rio. Tiro o chapéu!
Lulamann no está en línea   Reply With Quote
Old November 12th, 2010, 05:59 AM   #3
phverano
phverano
 
phverano's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Rio de Janeiro / Brasília
Posts: 1,399
Likes (Received): 81

trabalho de pesquisa FANTASTICO! parabens!
phverano no está en línea   Reply With Quote
Old November 14th, 2010, 05:01 AM   #4
C010T3
Registered User
 
C010T3's Avatar
 
Join Date: Nov 2008
Posts: 7,954
Likes (Received): 1639

Fantástico!!!
C010T3 no está en línea   Reply With Quote
Old November 14th, 2010, 03:01 PM   #5
Az_Rio_Br
Carioca
 
Az_Rio_Br's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Location: Rio de Janeiro
Posts: 2,655
Likes (Received): 129

Caramba, Pablo incrível como vc consegue juntar tanto material legal... Muito bom mesmo!!
Az_Rio_Br no está en línea   Reply With Quote
Old November 15th, 2010, 06:17 PM   #6
Tquintan
Niteroiense da gema!!
 
Tquintan's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Niteroi
Posts: 3,674
Likes (Received): 225

São surreais esses seus threads Paulo, não tem nenhum outro adjetivo que possa exemplifica-los... Fora que seu acervo é outra coisa fantástica.
Tquintan no está en línea   Reply With Quote
Old November 16th, 2010, 12:40 AM   #7
Pablo Itt
Registered User
 
Pablo Itt's Avatar
 
Join Date: Nov 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 2,182
Likes (Received): 584

Quote:
Originally Posted by Tquintan View Post
São surreais esses seus threads Paulo, não tem nenhum outro adjetivo que possa exemplifica-los... Fora que seu acervo é outra coisa fantástica.
Surreal voces vão ver quando finalmente fizer sol nesta cidade e eu conseguir filmar e colocar no Youtube o trajeto da Estrada de Ferro da Tijuca e Alto da Boa Vista. Isto sim é surreal, ainda mais por terem deixado acabar.


14/07/11
Enquanto o Alto não fica proto vejam este.

No Balaustre da Saudade.


Last edited by Pablo Itt; July 14th, 2011 at 08:21 PM. Reason: Novo vídeo
Pablo Itt no está en línea   Reply With Quote
Old November 16th, 2010, 03:50 AM   #8
PauloLescaut
Registered User
 
PauloLescaut's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Niterói
Posts: 12,767
Likes (Received): 7645

Uau, Paulo, que thread fantástico!

Com certeza você reuniu uma fonte inestimável de material para pesquisa sobre o assunto, muito bom!

Que pena que os bondes não foram mantidos ou reiventados... que rede tínhamos! Basta notar que as principais ruas dos bairros hoje são aquelas por onde os bondes passavam.

E as inovações...

Belíssimo seu trabalho no traçado das linhas no Google Earth, parabéns!

Ah, só o site "bondes do Rio" não abriu aqui...

No mais,
PauloLescaut no está en línea   Reply With Quote
Old November 17th, 2010, 09:18 PM   #9
Danieldd
∂αη
 
Danieldd's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Foz do Iguaçu
Posts: 2,813
Likes (Received): 826

Esse thread está ótimo!
que história bem explicada!
não sabia que o brasil,principalmente o rj,ja foi uma potencia de bondes!
Bondes movidos a bateria?Coisa do século 21!
Será que durava muito??
Pena que o único vestigio que existe hoje,só é o de sta tereza...
__________________
A bicicleta é meu meio de transporte e saúde não me faltará!

Danieldd no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2010, 01:33 PM   #10
Vinicius
SSC Brasil
 
Vinicius's Avatar
 
Join Date: Nov 2005
Location: Rio de Janeiro
Posts: 17,316
Likes (Received): 7078

Thread fantático Paulo, um dos melhores sobre transportes já criados por aqui.

Meus parabéns. Depois com calma eu comento melhor.
Vinicius no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2010, 02:33 PM   #11
geaquinto
neto de falcão pescador
 
geaquinto's Avatar
 
Join Date: Oct 2010
Location: Rio de Janeiro
Posts: 1,863
Likes (Received): 1266

Obrigado Paulo por esse thread magnífico!
__________________
Ajude a solucionar o transporte público do Rio acessando o blog Quero Metrô!
@p_dr_
geaquinto no está en línea   Reply With Quote
Old November 20th, 2010, 02:44 AM   #12
iluvatar
Registered User
 
iluvatar's Avatar
 
Join Date: Nov 2010
Location: Rio de Janeiro
Posts: 90
Likes (Received): 7

Fantástico thread!! Infelizmente seguimos os americanos em sua substituição completa de bondes pelos motores a combustão.
iluvatar no está en línea   Reply With Quote
Old December 2nd, 2010, 03:31 AM   #13
muckie
Registered User
 
muckie's Avatar
 
Join Date: Mar 2006
Location: Rio de Janeiro
Posts: 9,445
Likes (Received): 3301

Pra não morrer o thread:

Pablito, vivemos na cidade mais saudosa do mundo!
muckie no está en línea   Reply With Quote
Old April 19th, 2011, 08:28 AM   #14
Adrecal
Registered User
 
Join Date: Aug 2010
Location: Rio
Posts: 6,584
Likes (Received): 3162

Thread fantástico!!!

Será que dá pra sonhar com o Bonde chegando no Silvestre novamente?
Adrecal no está en línea   Reply With Quote
Old April 22nd, 2011, 12:58 AM   #15
Uhr Ban
Uhrrhrhrhhshsjzshzinjzzxz
 
Uhr Ban's Avatar
 
Join Date: Dec 2007
Location: St. Teresa RJ
Posts: 1,939

Se a população não roubasse os cabos...
Uhr Ban no está en línea   Reply With Quote
Old April 22nd, 2011, 04:03 AM   #16
Pablo Itt
Registered User
 
Pablo Itt's Avatar
 
Join Date: Nov 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 2,182
Likes (Received): 584

Quote:
Originally Posted by Adrecal View Post
Thread fantástico!!!

Será que dá pra sonhar com o Bonde chegando no Silvestre novamente?
Quote:
Originally Posted by Uhr Ban View Post
Se a população não roubasse os cabos...
Se disserem que eu disse isto eu nego.

Voces acham que o turista preferiria pargar R$0,80 pelo passeio de bonde até o Silvestre, e quem sabe até ao Sumaré, ou R$40,00 pelo Trenzinho do Corcovado?

Acho que complementei às duas perguntas.
Pablo Itt no está en línea   Reply With Quote
Old April 22nd, 2011, 07:19 AM   #17
Uhr Ban
Uhrrhrhrhhshsjzshzinjzzxz
 
Uhr Ban's Avatar
 
Join Date: Dec 2007
Location: St. Teresa RJ
Posts: 1,939

Sumaré seria uma onda hein!!? ...realmete, o bonde de Santa deixou de ser um transporte publico pra virar um artefato turistico.

Mas de certa forma, até o Prazeres, ainda cumpre a função de transporte publico. Depois de lá, só seria util atender a favela Vila Cadido, prox ao Silvestre.

Mas com essa tendencia turistica, poderia surgir itinerários especiais. Por exemplo: Disponibilizar 6 bondes verdes (R$0,60) a circular pelo bairro e atender a população de 15 em 15 min. divididos entre Paula Matos e Dois Irmãos, como é hoje.... e os amarelinhos de coraçõezinhos para turista, até o Silvestre ou Sumaré (sonhar nao custa nada, ehehhe..) por um preço maior (R$7,00).

Assim, o turismo não atrapalharia o transporte publico do bairro, como acontece hj, com as imensas filas na estação carioca e bonde superlotado e daria mais opções e conforto ao turista.
Uhr Ban no está en línea   Reply With Quote
Old June 15th, 2011, 04:37 PM   #18
andredoc
Registered User
 
Join Date: Mar 2011
Posts: 4
Likes (Received): 0

Muito bom esse seu tópico!! No entanto fico decepcionado com a decisão tomada por nossos governantes em acabar com este modal tão vantajoso.
andredoc no está en línea   Reply With Quote
Old June 26th, 2011, 02:06 AM   #19
Pablo Itt
Registered User
 
Pablo Itt's Avatar
 
Join Date: Nov 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 2,182
Likes (Received): 584

Quote:
Originally Posted by andredoc View Post
Muito bom esse seu tópico!! No entanto fico decepcionado com a decisão tomada por nossos governantes em acabar com este modal tão vantajoso.
Vou te decepcionar ainda mais.
Retiraram e a maior parte do que está sendo implantado hoje, senão tudo, obedece o traçado que existiu tanto dos bondes quanto de trens.
Por exemplo a Trans Carioca com exceção do trcho Barra, que é de recente ocupação demográfica, o caminho é a junção de vária linhas de bonde.
Pablo Itt no está en línea   Reply With Quote
Old June 27th, 2011, 10:30 PM   #20
bernardodurco
Registered User
 
bernardodurco's Avatar
 
Join Date: May 2007
Location: Rio de Janeiro
Posts: 6,241
Likes (Received): 11301

Simplesmente fantástico esse seu thread

Meus parabéns, foi o melhor e mais completo apanhado de informações sobre o assunto que eu já vi na internet.

E olha q eu me interesso pelo assunto.
bernardodurco no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 12:30 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium