daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Rodoviário



Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 30 votes, 5.00 average.
Old June 5th, 2008, 01:04 AM   #21
Ice Climber
Registered User
 
Ice Climber's Avatar
 
Join Date: Feb 2006
Location: Imbituba, SC
Posts: 6,713
Likes (Received): 1522

Eu também ODEIO as calçadas de asfalto (apesar que, por ser no suburbão, ainda bem que tem né!).

A Linha Verde tá ficando bonita. Mas, será que eles vão concluir o trecho Norte (Jd.Botânico - Atuba)?
Ice Climber no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old June 5th, 2008, 01:11 AM   #22
wicca13
WiccanMan
 
wicca13's Avatar
 
Join Date: Jun 2006
Location: BH
Posts: 2,928
Likes (Received): 906

Quote:
Originally Posted by FredBH View Post
^ e aqui flores assim não durariam nda pq seriam roubadas.. hehe
se na nossa Linha Verde roubaram até árvore grande (com mais de 2m) imagina florzinha no chão..
as azaléias do canteiro central tb são sempre arrancadas..
mas na nossa linha verde plantaram umas flores no caminho do aeroporto internacional, ficou bom! ta ficando otimo o trabalho q eles tao tendo com o paisagismo aki..

Ta ficando muito legal a linha verde de curitiba! to gostando!
wicca13 no está en línea   Reply With Quote
Old June 5th, 2008, 01:14 AM   #23
Rafael_Rosato
Registered User
 
Rafael_Rosato's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Location: Curitiba, PR
Posts: 4,036
Likes (Received): 88

Quote:
Originally Posted by mark renton View Post
Eu odeio essa "calçada" de asfalto que existe em alguns lugares(quase sempre no subúrbio) de Curitiba. Treco porco!
Não são as ciclovias??
Rafael_Rosato no está en línea   Reply With Quote
Old June 5th, 2008, 04:19 AM   #24
ricardohaab
BlankID
 
ricardohaab's Avatar
 
Join Date: Jul 2006
Location: Curitiba-PR-BRASIL
Posts: 661
Likes (Received): 0

Quote:
Originally Posted by Kléston View Post
Passei pela Linha Verde hoje, primeira vez desde que começaram as obras...
Tá uma zona ainda, um monte de desvios, no fim da tarde o congestionamento é monstro..

Eu ainda tenho dúvidas quanto a essas três faixas aí... Achei pouco.. Pro tráfego atual, o fluxo deve melhorar, mas pro futuro...

Mudaram o zoneamento do entorno da LV, e agora a construção de prédios é permitida (já vi uns três em construção). Quando a região ficar tomada por edifícios, a população ali vai crescer muito, e acho difícil que essas três faixas dêem conta...

Ah essa calçada de asfalto é horrível mesmo... Não vão colocar umas árvores não? Só nos canteiros centrais?
nao eh pouco nao...
ricardohaab no está en línea   Reply With Quote
Old June 5th, 2008, 06:08 PM   #25
gabriel_luiz
Registered User
 
Join Date: Oct 2007
Posts: 525
Likes (Received): 283

a placa "Linha Verde mais uma obra de Curitiba" está igual a placa "linha verde, masi uma obra do governo de minas" aqui em belo horizonte.
gabriel_luiz no está en línea   Reply With Quote
Old June 6th, 2008, 01:31 AM   #26
sbarbosa
eu mess
 
sbarbosa's Avatar
 
Join Date: May 2007
Location: BSB/ UDI/ URA
Posts: 4,391
Likes (Received): 283

Quote:
Originally Posted by Gonzales_Ctba View Post
Ahm?????????????

entendi, sabe deus por que, que se referia à pista central de concreto... viajei legal!
__________________
.... e o ideal de liberdade ecoou por toda a sociedade araxana... xana... xana... xana... xana...
sbarbosa no está en línea   Reply With Quote
Old June 6th, 2008, 04:43 AM   #27
Gonzales_Ctba
Registered User
 
Join Date: Jun 2007
Location: Curitiba/PR
Posts: 186
Likes (Received): 0

Quote:
Originally Posted by sbarbosa View Post
entendi, sabe deus por que, que se referia à pista central de concreto... viajei legal!

Hehehe!
Beleza!

Ainda bem que já não passo mais lá todos os dias, o transito na linha verde tá complicado!
Gonzales_Ctba no está en línea   Reply With Quote
Old July 1st, 2008, 10:06 PM   #28
hermes72
Errare humanum est
 
hermes72's Avatar
 
Join Date: May 2008
Location: Barcelona
Posts: 152
Likes (Received): 0

alguém tem uma foto da Linha Verde (trajeto e estações)?
hermes72 no está en línea   Reply With Quote
Old July 1st, 2008, 11:32 PM   #29
Kléston
Registered User
 
Kléston's Avatar
 
Join Date: May 2007
Location: Curitiba
Posts: 649
Likes (Received): 0

Kléston no está en línea   Reply With Quote
Old July 2nd, 2008, 03:41 AM   #30
Gonzales_Ctba
Registered User
 
Join Date: Jun 2007
Location: Curitiba/PR
Posts: 186
Likes (Received): 0

Quote:
Originally Posted by felipe_ginasta View Post
ah, flores são bem mais bonitas, mas dá muito trabalho =x

já dá uma geada em Curitiba e tchauzinho para elas
HAHAHHAHAA
Vc sabe que aqui na Mariano Torres plantaram as frozinha antes das geadas que tiveram e elas tão lá intáctas? Nem acreditei!
É trabalhoso, mas fica bonito né?! Mantem o padrão "europeu" da nossa cidade! eheheheheheheh
E outra, dá trabalho pra mais gente né?! Duas funções!

Tá se arrastando essa obra né?! Oloko!
Já posto uma noticia falando sobre isso!
Gonzales_Ctba no está en línea   Reply With Quote
Old July 2nd, 2008, 03:46 AM   #31
Gonzales_Ctba
Registered User
 
Join Date: Jun 2007
Location: Curitiba/PR
Posts: 186
Likes (Received): 0

[Curitiba/PR] Linha Verde ainda vai levar mais 30 meses para ficar pronta


Os recursos para a implantação da segunda parte da Linha Verde, entre o Jardim Botânico e o Atuba, ainda não estão garantidos.

Obras públicas
Linha Verde ainda vai levar mais 30 meses para ficar pronta

http://portal.rpc.com.br/gazetadopov...a-ficar-pronta

Prefeitura não tem recursos garantidos para a próxima etapa do projeto, mas a expectativa é de que o financiamento seja aprovado no início de 2009
Publicado em 29/06/2008 | Themys Cabral

A conclusão da principal obra da gestão Beto Richa, a Linha Verde, ficará para o próximo prefeito de Curitiba. Serão necessários pelo menos mais dois anos e meio para que os curitibanos vejam a avenida completamente finalizada. A primeira etapa, entre o Pinheirinho e o Jardim Botânico, deve ficar pronta até dezembro. Já os recursos para a implantação da segunda parte, entre o Jardim Botânico e o Atuba, ainda não estão garantidos.

A expectativa da prefeitura é de que um novo contrato de financiamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) seja assinado no primeiro semestre de 2009. Depois de iniciadas, as obras devem ser concluídas em 24 meses. Isto se não houver atraso. A primeira etapa será entregue com um atraso de sete meses e a previsão é de que as obras do segundo trecho sejam mais pesadas.

A segunda parte da Linha Verde começaria a ser executada ainda este ano, com recursos da Etapa II do Programa de Transporte Urbano (PTU), um pacote financiado parcialmente pelo BID e que está em execução no momento. Entretanto, com a evolução cambial dos últimos cinco anos, o dinheiro do empréstimo acabou antes do previsto. Com isso, 40% das obras previstas pela Etapa II vão ter de aguardar o novo pacote de financiamento da fase seguinte.

Inicialmente, o pacote da Etapa II previa a execução de quatro binários (Santa Bernadethe, Brasília, Mário Tourinho e Ligação Capão da Imbuia-Hauer), a ampliação do Terminal do Pinheirinho, a reconstrução de quatro terminais de ônibus (Cabral, Hauer, Campina do Siqueira e Capão da Imbuia), a reforma da Avenida Marechal Floriano Peixoto, a continuação da Desembargador Westphalen, a revitalização do Horto do Guabirotuba e a implantação completa da Linha Verde, desde o Pinheirinho até o Atuba.

Na época de assinatura do contrato de financiamento da Etapa II do PTU, com juros menores do que os americanos, a prefeitura optou por fazer o empréstimo em moeda japonesa, o iene. No total, o programa, assinado em fevereiro de 2003, previa 14 bilhões de ienes – valor equivalente a US$ 133,4 milhões ou R$ 481,5 milhões, na época. De lá para cá, entretanto, o real valorizou. O iene despencou nada menos do que 54%, num desempenho semelhante ao dólar. Com isso, o valor emprestado há cinco anos vale hoje R$ 214,7 milhões – menos da metade. Só o valor financiado pelo BID (correspondente a 60% do montante), que era de 8,5 bilhões de ienes, equivalente, na época, a US$ 80 milhões ou R$ 288,9 milhões, vale hoje R$ 128,8 milhões.

Processo

A capacidade financeira para a realização das obras previstas só não caiu para menos da metade também porque as obras foram sendo pagas na medida em que foram sendo executadas. Funciona assim: quando o contrato com o BID é assinado, o dinheiro do empréstimo não vem diretamente para o município. A ordem é inversa. O município vai recebendo o dinheiro gradualmente, de acordo com o que foi executado até aquele momento, respeitando-se a proporção estipulada no contrato – no caso de Curitiba, 60% vem do BID e 40% vem de contrapartida (sendo 23% dos cofres públicos municipais e 17% da iniciativa privada). Com a moeda japonesa desvalorizada, para se obter determinado valor em real, os “saques” na conta do empréstimo foram sendo superiores ao que estava planejado. Resultado: o dinheiro não foi suficente para tudo que estava previsto para esta etapa.

De acordo com o professor Artur Coelho, especialista em economia de finanças públicas e desenvolvimento econômico da Universidade Positivo, não há risco de desvio de dinheiro. “Primeiro, porque o dinheiro nem fica com a prefeitura, vai sendo liberado gradualmente. Depois porque o BID é o órgão mais chato que há: o que mais exige e o que menos dá dinheiro”, avalia Coelho.

Com todo esse contexto ecônomico, a segunda parte da Linha Verde e a reconstrução dos quatro terminais – o equivalente a 40% das obras previstas, de acordo com o coordenador das obras do Programa de Transporte Urbano, Wilson Justus – ficaram para o próximo pacote de financiamento, em negociação. Segundo o BID, é comum este tipo de ocorrência. “Está tudo correto”, diz o especialista do BID responsável pelo projeto, Paulo Carvalho.

Se por um lado, a evolução cambial diminuiu a capacidade financeira do empréstimo e, conseqüentemente, a execução de obras propriamente dita, por outro lado trouxe alívio às finanças do município, afirma o secretário municipal de Finanças, Luiz Eduardo da Veiga Sebastiani. A estimativa é de que a dívida potencial tenha diminuído 48,47%. “A redução física das obras é menor do que a redução da capacidade financeira”, afirma Sebastiani. “Conseguimos fazer mais com menos”, completa Justus.

Para Sebastiani, mesmo com 40% a menos de obras, o quadro não poderia ser melhor para o município. “Dos males, este é o menor. O nível de endividamento do município diminuiu e reduzimos o montante em reais da dívida. Há uma pressão menor no orçamento”, diz. É fácil entender: com o dólar valendo, hipoteticamente, R$ 4, há cinco anos, uma dívida de US$ 100 milhões equivalia a R$ 400 milhões. Com uma queda pela metade no valor do dólar, hoje, a mesma dívida equivaleria a R$ 200 milhões. O mesmo raciocínio pode ser aplicado na comparação iene versus real, porque a moeda japonesa teve um desempenho semelhante ao do dólar, no mesmo período. Em um quadro de estabilidade, por exemplo, o município continuaria devendo R$ 400 milhões. Em um quadro de valorização do iene, a dívida em reais tenderia a aumentar. Com o quadro atual, entretanto, a dívida em reais diminuiu.


Recursos

Confira quais são os passos para se obter um financiamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

1 - A prefeitura faz o estudo de viabilidade, projeto de engenharia e estudo de impacto ambiental.

2 - O município faz uma consulta ao BID. Nesta carta-consulta, detalha o programa, quanto seria financiado e a capacidade de pagamento do município.

3 - O banco examina a carta-consulta e decide encaminhar uma missão à cidade.

4 - A missão, formada por especialistas do BID em Washington (sede do Banco) e da representação no Brasil (sede em Brasília), vai ao município.

5 - O BID emite um documento aceitando assinar o contrato com a prefeitura.

6 - O programa e o pedido da prefeitura são analisados pelos ministérios do Planejamento e Fazenda.

7 - O Senado Federal aprova que o governo federal seja avalista do financiamento.

8 - Assina-se o contrato com o banco em Washington.

9 - Licitações e início das obras.
Gonzales_Ctba no está en línea   Reply With Quote
Old July 2nd, 2008, 07:03 PM   #32
ricardohaab
BlankID
 
ricardohaab's Avatar
 
Join Date: Jul 2006
Location: Curitiba-PR-BRASIL
Posts: 661
Likes (Received): 0


esse tempo ja era previsto desde o inicio
espero que nao atrasem os 30 meses...
ricardohaab no está en línea   Reply With Quote
Old July 3rd, 2008, 01:42 AM   #33
Positronn
Registered User
 
Positronn's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Location: Joinville / SC
Posts: 10,481
Likes (Received): 1236

Mas que péssimo negócio apostar nos ienes ! hahah
Positronn no está en línea   Reply With Quote
Old July 5th, 2008, 03:00 AM   #34
hermes72
Errare humanum est
 
hermes72's Avatar
 
Join Date: May 2008
Location: Barcelona
Posts: 152
Likes (Received): 0

Quote:
Originally Posted by Kléston View Post
Valeu Kléston!
hermes72 no está en línea   Reply With Quote
Old July 5th, 2008, 08:07 AM   #35
RenatoJG
₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪
 
RenatoJG's Avatar
 
Join Date: Dec 2005
Location: Curitiba
Posts: 4,103
Likes (Received): 2511

BID quer financiar nova etapa da Linha Verde

A continuidade do projeto da Linha Verde, do Jardim Botânico ao Atuba, prevista na segunda etapa de obras, terá o apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A posição foi manifestada ao prefeito por técnicos do banco durante audiência na Prefeitura na tarde desta sexta-feira (4). Paulo Carvalho e Rosana Brandão passaram a semana na cidade e foram conhecer as obras da Linha Verde. Segundo eles, o BID tem interesse na concretização global deste projeto.

Os técnicos participaram de um seminário organizado pelo banco para mostrar a representantes das cidades de São Bernardo do Campo, Fortaleza, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Brasília os projetos de transporte urbano desenvolvidos em Curitiba com financiamento da instituição. A audiência com o prefeito foi o último compromisso da equipe na cidade.

Os técnicos do BID disseram que é possível dar continuidade ao projeto sem que a infra-estrutura montada para a obra seja desmobilizada. O atual contrato entre a Prefeitura e o BID tem vigência até maio do ano que vem e até lá, segundo avaliação dos técnicos, todos os trâmites poderão ser cumpridos.

Paulo Carvalho e Rosana Brandão também falaram sobre a implantação de um metrô em Curitiba e disseram que o banco poderá ser parceiro da Prefeitura nesta nova empreitada. "Queremos continuar acompanhando a evolução da cidade", disse Carvalho. Uma das sugestões dos técnicos é que, no próximo contrato com a instituição seja incluída entre os componentes da proposta de financiamento a alocação de recursos para a execução de estudos e projetos de uma futura linha de metrô na cidade.

Carvalho e Brandão manifestaram ao prefeito a boa impressão que levam do projeto da Linha Verde. "Ficamos encantados", disse Carvalho. Segundo ele, um dos elementos do projeto que mais o impressionou foi a criação de uma grande avenida urbana em nível, sem viadutos e trincheiras.

"Curitiba vai eliminar uma cicatriz urbana, que era a rodovia dividindo a cidade em duas partes. Com a Linha Verde cria-se um elemento de integração e de indução do crescimento urbano, trazendo vida nova para uma extensa região da cidade. O conceito de vias expressas cheias de viadutos e trincheiras é um elemento de segregação e está ultrapassado. O projeto da Linha Verde é correto porque prioriza o transporte coletivo e não cria conflitos entre os carros de passeios e os ônibus", falou.

Tanto Carvalho quanto Brandão são especialistas em transporte urbano. Carvalho trabalha no escritório da representação do banco no Rio de Janeiro e Brandão fica na matriz da instituição, em Washington.
__________________
-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

|\o\| Paraná | Brasil |<o>|
RenatoJG no está en línea   Reply With Quote
Old July 9th, 2008, 04:36 PM   #36
leolis
Metrô hoje e sempre!
 
leolis's Avatar
 
Join Date: Oct 2007
Location: São Paulo
Posts: 2,396
Likes (Received): 321

Curitiba será primeira capital com ônibus 100% biocombustível

Curitiba é a primeira capital brasileira a adotar ônibus com capacidade de rodar bicombustível. Os novos articulados terão motor "flex", com 310 cavalos e capacidade de operar com tanques cheios de diesel ou de biocombustível. O anúncio foi feito pelo prefeito de Curitiba durante a vistoria a um dos 18 novos veículos que entrarão em operação em setembro para atender 35 mil passageiros por dia.

O ônibus apresentado foi da empresa Scania, uma das fornecedoras da frota de veículos da Linha Verde, que projetou, em parceria com a Marcopolo, um carro especial para Curitiba. Da frota prevista para rodar na Linha Verde, 12 veículos terão motores fabricados para uso de combustível ecológico, que serão abastecidos com biodiesel de origem 100% vegetal.

O diretor-presidente da Urbanização de Curitiba (URBS), que administra o transporte coletivo da cidade, Paulo Schmidt, afirmou que está em estudo o tipo de biocombustível a ser usado pela frota da Linha Verde. A Urbs está analisando parcerias com fornecedores que possam garantir a oferta necessária, em quantidade, qualidade e custo razoável. Uma das propostas em análise é o reaproveitamento do óleo de cozinha.

O analista de qualidade da Scania, Sérgio Coutinho de Sá, afirmou que os novos ônibus vão proporcionar mais segurança e comodidade aos passageiros. O biarticulado terá controle eletrônico da rótula (sanfona) que evitará trepidações e freadas bruscas. Outra vantagem é a leveza do veiculo, que ganhará mais agilidade.

A previsão da Urbs é reduzir em pelo menos dez minutos o tempo de viagem, que atualmente é de 35 minutos. Hoje, o trajeto é feito pelos ônibus do Eixo Sul que passam nos terminais Pinheirinho, Capão Raso e Portão e trafegam pelas avenidas Winston Churchill, República Argentina e Sete de Setembro. Os ônibus da linha Pinheirinho/Centro vão sair do Terminal Pinheirinho diretamente na Linha Verde e chegar ao Centro pelo eixo da avenida Marechal Floriano Peixoto que também está sendo reformada e terá canaletas em concreto e com possibilidade de ultrapassagem.

As novas estações serão formadas por duas estações tubo paralelas, acopladas uma à outra. A nova arquitetura prevê estações mais altas do que as atuais, melhor isolamento térmico e ventilação.

Os portadores de necessidades especiais terão acesso por uma rampa e o embarque e desembarque de passageiros das linhas alimentadoras será feito, como acontece com os ônibus Expresso, de porta a porta - quando o passageiro desembarca direto dentro da estação de onde poderá pegar o ônibus do sistema Expresso sem pagar nova tarifa.

O que é um corredor de transporte coletivo:

Em Curitiba, é o sistema formado pelas canaletas de uso exclusivo dos ônibus e que fazem parte de eixos estruturais da cidade. Fazem parte deste corredor avenidas como Paraná, João Gualberto, República Argentina, Sete de Setembro, Padre Anchieta, Afonso Camargo e Winston Churchill. Pelos atuais 72 quilômetros de canaletas trafegam os ônibus dos Eixos Sul, Norte, Leste, Oeste e Boqueirão.

Linha Verde

Será um novo corredor de transporte da cidade tendo, como os demais, canaletas exclusivas do ônibus, pistas de acesso local e vias paralelas de mão única e em sentido contrário.

No trecho em obras, entre Pinheirinho e Jardim Botânico ônibus alimentadores que cruzam a antiga BR vão passar por estações da Linha Verde:

Na Estação São Pedro vão passar as linhas alimentadoras Gramados, Vila São Pedro e Vila Urano. Passageiros não precisarão ir até o Capão Raso para chegar ao centro.

Na Estação Xaxim ônibus das linhas Alto Boqueirão, Esmeralda e Sítio Cercado/BR 116.

Na Estação Fanny, integração do alimentador Fanny

Na Estação Marechal, integração com o Biarticulado Circular Sul


Algumas fotos

Marcopolo Gran Viale Scania K310 IA 8x2/4



Imponente, não?



Duas do interior do veículo:







Pelo visto, setembro tem Linha Verde em Curitiba. Abraço a todos!
__________________
Metropolitano

Por redes metroferroviárias condizentes com as cidades brasileiras
leolis no está en línea   Reply With Quote
Old July 9th, 2008, 05:51 PM   #37
gerd.jak
bye Iguaçu, hi Tietê
 
gerd.jak's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: São Paulo
Posts: 8,730
Likes (Received): 3634

Algumas observações sobre a reportagem e as fotos:
- O ônibus não é biarticulado, é articulado. De fato, há diversos ônibus articulados (com 4 portas) nas linhas de biarticulados, particularmente na linha circular sul. Eu pensava que eram ônibus antigos, reformados para operarem nas estações-tubo... Talvez se considere que a demanda inicial via linha verde não será tão alta.
- As plataformas de embarque associadas às portas são do modelo antigo, basculante; as mais novas são retráteis. As basculantes começaram a ser substituídas depois de um acidente com vítima fatal - a vítima ficou presa entre a porta e a plataforma, e o ônibus arrancou sem se dar conta.
- Por que as estações serão mais altas que as atuais? E como se dará a compatibilidade, já que os ônibus vão compartilhar ao menos um trecho com as linhas existentes - circular sul e boqueirão?
- Interbairros III parará na estação São Pedro? As linhas alimentadoras continuarão indo ao terminal Capão Raso, ou terminarão na linha verde?
- É curioso que os ônibus estejam prontos, mas só agora se esteja estudando qual biocombustível usar, e quais os fornecedores. Seria bom que fosse com óleo de cozinha; já imaginou pagar a passagem com um vidro de óleo velho?
gerd.jak no está en línea   Reply With Quote
Old July 9th, 2008, 06:30 PM   #38
luiz2007
Registered User
 
Join Date: Jan 2007
Posts: 868
Likes (Received): 55

Quote:
Originally Posted by gerd.jak View Post
Algumas observações sobre a reportagem e as fotos:
- O ônibus não é biarticulado, é articulado. De fato, há diversos ônibus articulados (com 4 portas) nas linhas de biarticulados, particularmente na linha circular sul. Eu pensava que eram ônibus antigos, reformados para operarem nas estações-tubo... Talvez se considere que a demanda inicial via linha verde não será tão alta.
- As plataformas de embarque associadas às portas são do modelo antigo, basculante; as mais novas são retráteis. As basculantes começaram a ser substituídas depois de um acidente com vítima fatal - a vítima ficou presa entre a porta e a plataforma, e o ônibus arrancou sem se dar conta.
- Por que as estações serão mais altas que as atuais? E como se dará a compatibilidade, já que os ônibus vão compartilhar ao menos um trecho com as linhas existentes - circular sul e boqueirão?
- Interbairros III parará na estação São Pedro? As linhas alimentadoras continuarão indo ao terminal Capão Raso, ou terminarão na linha verde?
- É curioso que os ônibus estejam prontos, mas só agora se esteja estudando qual biocombustível usar, e quais os fornecedores. Seria bom que fosse com óleo de cozinha; já imaginou pagar a passagem com um vidro de óleo velho?
Consideração sobre as considerações

Para que fique bem claro: Os ônibus serão todos novos, não todos da scânia, haverá outro fornecedor, provavelmente volvo.

As plataformas retráteis citadas não serão utilizadas mais no sistema, pois apresentaram mau funcionamento e geraram muita manutenção, por isso tanto os biarticulados mais novos que operam desde o ano passado como os articulados da linha verde e ligeirinhos utilizarão somente plataformas basculantes, mesmo tendo causado o acidente citado.

As estações terão pé direito mais alto, mas a altura do nível de embarque será a mesma em todo o sistema.

Quanto ao itinerário, haverá poucas mudanças, devendo os alimentadores continuar indo até o terminal Capão Raso.

Espero ter ajudado a tirar algumas dúvidas.
luiz2007 no está en línea   Reply With Quote
Old July 9th, 2008, 08:59 PM   #39
Rodalvesdepaula
Registered User
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Sorocaba (SP)/Curitiba (PR), Brazil
Posts: 24,237
Likes (Received): 6262

Gostei de ver o novo Viale K310 8x2 que irá circular em Curitiba. Mas, por que será que nenhum ônibus de Curitiba tem ar-condicionado? Do que adianta ter uma boa rede de integração se os ônibus não são tão confortáveis por dentro?
__________________
Rodalvesdepaula no está en línea   Reply With Quote
Old July 9th, 2008, 09:20 PM   #40
gerd.jak
bye Iguaçu, hi Tietê
 
gerd.jak's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: São Paulo
Posts: 8,730
Likes (Received): 3634

Talvez pq aqui faça um frio da p...?
Eu preferiria que asfaltassem decentemente todas as ruas por onde passam os ônibus, para eles não sacolejarem tanto (a bem da verdade, muito está sendo feito).
gerd.jak no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
brt, curitiba, paraná, transporte coletivo

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 11:45 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu