daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy (aug.2, 2013) | DMCA policy | flipboard magazine
Old October 5th, 2011, 06:14 PM   #1041
quid
Registered User
 
quid's Avatar
 
Join Date: May 2008
Posts: 3,326
Likes (Received): 23

Quote:
Originally Posted by Edmundo View Post
O jornal Alemão Handelsblatt publicou hoje uma notícia em que a BMW escolheu São Paulo para fazer um investimento numa nova fábrica, dada a proximidade com fornecedores como Bosch, ZF Friedrichshafen e Continental.

A nova fábrica seria aprovada pelo board da BMW em um reunião no começo de Dezembro.

http://www.handelsblatt.com/unterneh...o/4685892.html

Acho que se a crise não atrapalhar e se o nosso governador não deixar essa escapar (o Alckmin é especialista em perder fábricas para outros estados) essa fábrica deve vir mesmo para São Paulo.
Prefiro esperar o anúncio e quem sabe o lançamento da pedra fundamental, como vc disse o Alckmin é especialista em perder fábricas para outros estados, incompetência ele tem de sobra.
quid no está en línea  

Sponsored Links
 
Old October 5th, 2011, 07:27 PM   #1042
arthur.leao
Registered User
 
arthur.leao's Avatar
 
Join Date: Feb 2011
Location: Salto (SP)
Posts: 2,343
Likes (Received): 1142

Quote:
Originally Posted by zolin View Post
pela distancia sera que vai ter uma ligação de helicoptero com a capital..
porque o transito na castelo pode afugentar o executivo...

Bom, até onde eu sei, quem tem dinheiro pra utilizar aviação executiva também tem dinheiro para utilizar helicópteros.

Duvido que a JHSF não tenha pensado nisso e não deixe uma frota permanente de helicópteros no aeroporto só para transportar quem chega.

Enfim, esse aeroporto é mais um ingrediente para realizarmos a EXPO.
__________________
Um povo que não conhece a sua história está condenado a repeti-la.
arthur.leao no está en línea  
Old October 5th, 2011, 07:44 PM   #1043
marcoasantos
Registered User
 
marcoasantos's Avatar
 
Join Date: Jul 2010
Posts: 2,150
Likes (Received): 542

Quote:
Originally Posted by Rajude View Post
Eu até concordo, mas é preciso ir com calma também, pois há investimentos sendo feitos. Todos os aeroportos serão ampliados e modernizados, os investimentos das etecs/fatecs estão mais ou menos bem distribuídos pelo Estado em proporção à população, e o mesmo se repete com os hospitais, aliás neste último caso tenho a impressão de que em algumas regiões do Estado a situação é até bem melhor do que na RMSP, e inclusive na questão dos crimes, que a despeito da construção de presídios a criminalidade em geral diminuiu. No caso dos investimentos rodoviários, uma grande recuperação de malha vicinal está programada, além da duplicação da euclides da cunha, da raposo tavares, e da marechal rondon, além de dezenas de outras duplicações que devem ocorrer pelo Estado, e a hidrovia Tietê. Ou seja, há investimentos sendo realizados, o problema é que, ao contrário do Governo Federal que tem uma transparência excelente dos investimentos que pretende realizar, no Governo Estadual, embora em outros casos a transparência seja excelente, nesse caso deixa realmente a desejar. Mas isso deve mudar em 2013 com o orçamento regionalizado, pelo menos esperamos. E a caravana já está sendo feita, literalmente. Ela já ocorreu no Vale do Ribeira e no Vale do paraíba, e está programada pra outras ocasiões. Cabe ainda observar que, embora o LOA tenha muitos detalhes, ele não trás a lista das rodovias que serão duplicadas e/ou recuperadas, além de outras obras específicas.
Acredito que a mensuração em relação a população não seja uma boa métrica para a medição e lançamento de investimentos, pois investimentos estratégicos (como os que sou favorável), não devem levar em conta essa métrica. Como coloquei no texto, sou favorável a um melhor uso estratégico do dinheiro publico. Um caso disso é os elevados custos que o governo dispensa quando da não ampliação e manutenção dos seus aparelhos publicos, e depois precisa fazê-los todo de uma vez.

Mas Rajude, como coloquei no meu post anterior, sou favorável a um modelo que trabalhe especificamente as deficiencias apontadas no IPRS, onde a macrometrópole sofre por indicadores sociais baixos (saude e educação, investimentos na melhoria da qualidade e novos equipametos publicos, além de mobilidade urbana), e o interior sofre por indicadores economicos baixos (falta de competititvidade, e dificil apresentação dessa regiões como polos de tecnologia e desenvolvimento a investimentos externos - consequencia da falta de apresentação e deenvolvimento de projetos de P&D, com alto valor agregado- investimentos em universidades e centros de pesquisa mesmo).

Por isso sou favorável a projetos estruturantes do interior do Estado, principalmente focalizando regiões mais próximas ao Oeste, para se tornarem vetores de desenvolvimento, de forma a tentar mudar as rotas de migração interna do estado. (Fato existente), e reduzir a pressão migracional para a macrometrópole. Com incremento economico, elas regiões podem tornar-se auto sustentáveis em relação a sua população, refletindo isso em um orçamento regionalizado, que quando implantado, vai apresentar as discrepâncias do Estado quanto a investimentos e fontes de recursos.

Quanto ao governador conhecer o interior do Estado, sou favorável ao modelo praticado no Paraná: O modelo chamado governo Itinerante, onde a sede do governo é mudada para a cidade sede de uma região por um ou mais dias, e o governo do Estado conhece melhor os problemas que afligem a população. As visitas da equipe do governo nas regiões do governo de cada região na minha opinião não ocorrem como deveriam. Percebe-se claramente que são reuniões mais pautadas por questão politica e não de cunho gerencial. Por exemplo, uma parte da equipe da secretaria de ensino superior, C e T, passa uns 10 dias em loco, estudando a região, ou a emplasa, para poder depois disso emitir seus pareceres. Eu não tenho certeza, mas em algumas leituras que fiz nos textos disponibilizados na secretaria de planejamento, eles não o fazem como deveriam. Existem secretarias que não precisam de fazer isso, mas outras o trabalho é preemente, principalmente aquelas ligadas a estratégia de logo prazo do governo de SP.
marcoasantos no está en línea  
Old October 5th, 2011, 09:08 PM   #1044
Funbot
Registered User
 
Funbot's Avatar
 
Join Date: Apr 2011
Location: Jacareí - São Paulo
Posts: 1,291
Likes (Received): 606

Quote:
Originally Posted by Edmundo View Post
O jornal Alemão Handelsblatt publicou hoje uma notícia em que a BMW escolheu São Paulo para fazer um investimento numa nova fábrica, dada a proximidade com fornecedores como Bosch, ZF Friedrichshafen e Continental.

A nova fábrica seria aprovada pelo board da BMW em um reunião no começo de Dezembro.

http://www.handelsblatt.com/unterneh...o/4685892.html

Acho que se a crise não atrapalhar e se o nosso governador não deixar essa escapar (o Alckmin é especialista em perder fábricas para outros estados) essa fábrica deve vir mesmo para São Paulo.
Ninguem falou que ela escolheu São Paulo eles falaram que o estado é o mais forte candidato a receber esta fabrica, devido ao fato de que fornecedores da empresa já estão instalados no estado. É o caso da Bosch, ZF Friedrichshafen e Continental.
Funbot no está en línea  
Old October 5th, 2011, 11:25 PM   #1045
Paulistinha
Registered Usher
 
Paulistinha's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: Sao Paulo
Posts: 4,868
Likes (Received): 379

Quote:
Originally Posted by quid View Post
Prefiro esperar o anúncio e quem sabe o lançamento da pedra fundamental, como vc disse o Alckmin é especialista em perder fábricas para outros estados, incompetência ele tem de sobra.
É verdade, melhor esperar. O Alckmin é um ótimo governador, ele é muito bom em perder empresas e investimentos para outros estados. Cadê a Investe SP, criada pelo Serra (saudades super), parece que ela anda meio parada...
__________________
"Tripulação, portas em automático".

zolin, Thina, Tchello, OCpagu, Slice_Shot and 13 others liked this post.
Paulistinha no está en línea  
Old October 5th, 2011, 11:51 PM   #1046
Paulistinha
Registered Usher
 
Paulistinha's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: Sao Paulo
Posts: 4,868
Likes (Received): 379

Proposta de Alckmin reduz R$ 1,2 bilhão da habitação em quatro anos

Recursos seriam suficientes para construção de mais 17 mil moradias a um custo unitário de R$ 70 mil. No ritmo atual, seriam necessários 60 anos para zerar déficit do estado

São Paulo - A proposta do Plano Plurianual (PPA) 2012-2015 apresentada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), com previsão de votação para o início de novembro na Assembleia Legislativa de São Paulo, revela meta insuficiente para o enfrentamento do déficit habitacional do estado. Segundo o coordenador geral da Central de Movimentos Populares (CMP-SP), Raimundo Bonfim, há demanda por 1,2 milhão de moradias em cidades paulistas, equivalente a mais de 10% do total de domicílios do estado. A meta, porém, é produzir 72 mil moradias no período e adquirir 30 mil por carta de crédito, perfazendo um total de 102 mil unidades habitacionais.

O governo propôs R$ 7,9 bilhões de recursos para a área, compostos por R$ 6,6 bilhões dos recursos orçamentários e R$ 1,3 bilhão de operações de crédito e de convênios com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Caixa Econômica Federal. Também constam da proposta 22 mil unidades para o programa urbanização de favelas e assentamentos precários; 5 mil para requalificação habitacional e urbana e 31 mil para o programa saneamento ambiental de interesse regional.

A meta para regularização fundiária é beneficiar 81,25 mil domicílios em conjuntos habitacionais em parceria com municípios, além de regularizar 5,2 mil núcleos. "É uma meta irrisória, porque, no estado de São Paulo, mais de 6 milhões de pessoas habitam áreas não regularizadas. E, mesmo diante de tamanho problema social e de insegurança jurídica, nos últimos três anos somente 774 núcleos ou conjuntos habitacionais foram regularizados", apontou Bonfim.

"Não temos dúvida de que os recursos e as metas são insuficientes para enfrentar os graves problemas habitacionais no estado, porque além do déficit quantitativo, há um déficit qualitativo (moradias inadequadas) de 2,4 milhões de imóveis", observou Bonfim. A defasagem relacionada a problemas em moradias construídas equivale a 23% do total de domicílios do Estado.

Segundo o dirigente, a cada PPA o montante de recursos destinados à habitação cai em relação ao orçamento geral. Entre 2004 e 2007, a habitação detinha 1,61% do total; de 2008 a 2011, ficou com apenas 1,13%. Na proposta atual, de 2012 a 2015, nova queda leva a 0,98%. "Em comparação com 2008-2011, a Secretaria da Habitação perde em 2012-2015, em valores nominais, R$ 1,2 bilhão, recursos suficientes para construir mais de 17 mil moradias a um custo unitário de R$ 70 mil", calculou.

Bonfim destacou que, além de diminuir a porcentagem no orçamento geral, as metas para construção de unidades habitacionais nos últimos dois governos do PSDB não foram cumpridas. De acordo com o dirigente, de 2003 a 2006, foi prevista pelo governo Alckmin a construção de 216.730 unidades habitacionais, porém só foram entregues 79.073 – faltaram 137.657 mil moradias, 63,52% menos do que a meta estabelecida. De 2007 a 2010, o governo Serra prometeu 148.695 unidades e construiu apenas 90.551, portanto, não cumpriu 39,10% do total previsto.

"Por isso, a média de entrega de moradias nos últimos 16 anos de governo do PSDB foi de 20 mil por ano. A média do primeiro governo Alckmin (2003 a 2006) foi de apenas 15 mil por ano. A persistir esse ritmo serão necessários 60 anos para zerar o déficit de moradias no Estado", destacou.

Com base em dados como esses, a liderança do PT na Assembleia Legislativa apresentou emendas, mas a expectativa não é animadora. "O relator, sempre um governista, dificilmente vai alterar a proposta do Executivo", lamenta Bonfim.


Segundo o coordenador geral da Central de Movimentos Populares (CMP-SP), Raimundo
Bonfim, há demanda por 1,2 milhão de moradias em cidades paulistas (Foto: Gilberto Marques/
Portal do Governo de SP)


http://www.redebrasilatual.com.br/te...o-da-habitacao
__________________
"Tripulação, portas em automático".

zolin, Thina, Tchello, OCpagu, Slice_Shot and 13 others liked this post.
Paulistinha no está en línea  
Old October 6th, 2011, 01:19 AM   #1047
Renaudt
Registered User
 
Renaudt's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Location: São Paulo
Posts: 2,214
Likes (Received): 1374

Quote:
Originally Posted by zolin View Post
pela distancia sera que vai ter uma ligação de helicoptero com a capital..
porque o transito na castelo pode afugentar o executivo...

Por outro lado, vai agregar muito a cidades como Barueri, Sorocaba, Jundiai e até Campinas que tendem a receber mais investimentos, além do que vai desafogar os aeroportos da capital.
Renaudt no está en línea  
Old October 6th, 2011, 01:22 AM   #1048
Alexandre SP
Registered User
 
Join Date: Jul 2005
Posts: 697
Likes (Received): 100

Grupo alemão investe €30 mi no setor automobilístico brasileiro
Lanxess usará a verba para construir duas fábricas em São Paulo e ampliar outra no Rio Grande do Sul
Salvar notícia (0) Views (116) Divulgação



Fábrica de borracha da Lanxess: empresa vai aumentar produção no Brasil
São Paulo - O grupo químico alemão Lanxess investirá 30 milhões de euros (cerca de US$ 40 milhões) no setor automobilístico brasileiro, anunciou nesta quarta-feira em São Paulo o presidente da companhia Axel Heitmann.

Leia Mais
05/10/2011 | Porsche aumenta em 19% o preço no Brasil após IPI
05/10/2011 | Renault investirá mais R$ 500 milhões no Brasil
05/10/2011 | Renault investe mais de US$ 250 milhões em sua fábrica no Brasil
05/10/2011 | Honda cortará exportações do Japão pela metade em 10 anos, diz jornal
Os recursos serão destinados à construção de duas fábricas de produtos sintéticos em Porto Feliz (São Paulo) e à ampliação de uma terceira que funciona em Triunfo (Rio Grande do Sul), assinalou Heitmann em comunicado.

Os três projetos estarão concluídos em meados de 2013. Em Triunfo, será produzida borracha sintética fabricada a partir do etano verde desenvolvido pela petroquímica Braskem.

A borracha sintética fabricada equivalerá a um quarto da produção geral em Triunfo, de 40 mil toneladas anuais, e será a primeira desse tipo no mundo, segundo comunicado divulgado pela Lanxess.

Na primeira fábrica de Porto Feliz serão produzidas duas mil toneladas de borracha anualmente. Na segunda, que receberá os maiores investimentos, serão fabricados por ano 20 mil toneladas de plástico usado em processos alta tecnologia.

Após as compras das brasileiras Petroflex e DSM Elastômeros, o grupo alemão expandiu suas unidades já existentes em Porto Feliz e Santo Agostinho, em Pernambuco. Segundo o presidente, o grupo está aberto a mais investimentos no Brasil, país que representa 10% dos negócios da empresa, que teve esse ano um faturamento de 701 milhões de euros.

http://exame.abril.com.br/negocios/e...ico-brasileiro
Alexandre SP no está en línea  
Old October 6th, 2011, 06:02 AM   #1049
Renaudt
Registered User
 
Renaudt's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Location: São Paulo
Posts: 2,214
Likes (Received): 1374

Quote:
Originally Posted by Dom Drácula View Post
Construtora negocia aeroporto para aviação executiva em SP

A construtora JHSF, dona do Shopping Cidade Jardim, negocia com o governo a construção de um aeroporto internacional para a aviação executiva.

O investimento é estimado em R$ 400 milhões e prevê, além do aeroporto, o desenvolvimento imobiliário do entorno, com shopping centers e escritórios comerciais.

O novo empreendimento seria localizado a cerca de 50 km do centro da capital São Paulo, na região sul.

Com o crescimento da aviação comercial, a aviação executiva tem sido preterida nos aeroportos.

A frota de aeronaves executivas cresceu 17% nos últimos cinco anos, para 12.310 aeronaves, mas falta espaço nos aeroportos para acomodar o crescimento nos próximos anos.

http://www1.folha.uol.com.br/mercado...va-em-sp.shtml
Tenho um amigo que trabalha na JHSF e disse que tem relação com esse empreendimento:


JHSF lança Catarina Fashion | Outlet | Shopping
A JHSF, líder no segmento de empreendimentos de alto padrão e de uso misto de larga escala, está lançando o Catarina Fashion l Outlet l Shopping.

Localizado no km 60 da Rodovia Castello Branco, a 40 minutos de São Paulo, o empreendimento contará com as mais importantes grifes de moda, nacionais internacionais, com vantagens e descontos na hora da compra. Com um mix completo, o cliente encontrará ainda lojas de esportes, eletrônicos, casa e decoração.

Em 30 mil m² de ABL (área bruta locável), numa primeira fase, o centro de compras terá 120 lojas. A inauguração está prevista para o primeiro semestre de 2013. O investimento total estimado é de R$ 80 milhões. O Catarina Fashion l Outlet l Shopping promete ser uma excelente opção de lazer e entretenimento, reunindo ótimos restaurantes, cinema, praça de alimentação e uma infraestrutura completa de conveniência.

O Catarina Fashion l Outlet l Shopping fará parte do Parque Catarina, um empreendimento surpreendente, que une natureza, conforto, lazer e serviços, a apenas 60 km de São Paulo. Localizado no município de São Roque, numa região de natureza exuberante que apresenta clima agradável o ano todo, seu projeto urbanístico tem paisagem de montanha e estrutura de cidade ocupando uma área de mais de 5 milhões de m².

A arquitetura e o design abraçam a natureza local e a complementam com projetos de moradias funcionais, sustentáveis e que preservam os recursos naturais da propriedade.

O Parque Catarina será composto por áreas que reunirão: residencial, com uma estrutura de lazer completa com campo de golfe, centro equestre de tênis, SPA, fazendinha, igreja, um complexo de escritórios, hotel, centro de convenções e o Catarina Fashion l Outlet l Shopping, um centro de compras completo, com mix ideal para toda família e a melhor opção de conveniência na estrada.

A área do empreendimento é dividida pela Rodovia Castelo Branco: o Parque Catarina estará situado no sentido interior-capital e o Catarina Fashion Outlet Shopping, no sentido capital-interior.Ligando as duas partes, um teleférico cruzará a estrada nos dois sentidos,será um sistema de transporte integrado inédito no país.

Com investimento de aproximadamente 1.6 bilhões de reais, o Parque Catarina será desenvolvido em oito fases, ao longo de aproximadamente 10 a 12 anos, gerando um VGV de R$ 8 bilhões.
http://www.alshop.com.br/noticia.asp?ID_SHOW=9638






Renaudt no está en línea  
Old October 6th, 2011, 06:30 AM   #1050
giselehaslice
BANNED
 
Join Date: Oct 2009
Location: Rio de Janeiro
Posts: 662
Likes (Received): 37

que LUXO!
giselehaslice no está en línea  
Old October 6th, 2011, 03:04 PM   #1051
gerd.jak
bye Iguaçu, hi Tietê
 
gerd.jak's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: São Paulo
Posts: 8,278
Likes (Received): 3016

Ligeiramente off-topic: Acho que Araçariguama deveria ser incorporada à região metropolitana de SP. Foi o município de maior crescimento demográfico da região na última década, sinal de que o crescimento da RMSP (leia-se "região metropolitana de Alphaville") já extrapolou Barueri, Santana de Parnaíba, e chegou até ela.

Está muito mais metropolitana que Salesópolis, Juquitiba, Guararema, ou até que a vizinha Pirapora do Bom Jesus.
gerd.jak no está en línea  
Old October 6th, 2011, 05:26 PM   #1052
Fischer
Registered User
 
Fischer's Avatar
 
Join Date: May 2007
Location: Campinas
Posts: 2,632
Likes (Received): 576

Nissan desiste de construir fábrica em Tatuí e encerra as negociações

A japonesa Nissan desistiu oficialmente de construir uma fábrica em Tatuí. O município, um dos dois candidatos pelo Estado de São Paulo a sediar a nova planta da gigante da indústria automobilística no Brasil (a outra cidade que estava na disputa era Limeira), negociava com a empresa desde o mês de maio deste ano.

A cidade de Santa Bárbara D’Oeste, que inicialmente participava como candidata, teria sido descartada pela empresa na metade do mês passado. Além de São Paulo, o Estado do Rio de Janeiro disputava a instalação da nova fábrica, um investimento de mais de US$ 1 bilhão.

O presidente mundial da montadora, o brasileiro Carlos Ghosn, anunciou no sábado, 1º de outubro, a escolha da cidade de Resende, no Rio de Janeiro, como sede de sua segunda planta no país. A primeira fica na cidade de São José dos Pinhais, no Estado do Paraná, onde são produzidas duas versões da picape Nova Frontier e os veículos da família Livina (Nissan Livina, Grand Livina e Livina X-Gear). O anúncio oficial aconteceu após reunião entre Ghosn e a presidente da República, Dilma Rousseff.

A Prefeitura de Tatuí, entretanto, já sabia do veredicto da empresa desde a quarta-feira, 28 de setembro. “Fomos informados no meio da semana passada”, comentou o prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo.

O chefe do Executivo, que comandou as negociações com o alto escalão da montadora japonesa, explicou que o governo do Estado do Rio de Janeiro havia feito à empresa propostas que o governo de São Paulo não poderia superar. “As propostas eram impossíveis de serem cobertas”, argumentou o prefeito.

De acordo com ele, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), comprometeu-se a baixar a alíquota de ICMS (Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) para índices “impraticáveis” por parte do governo paulista. “Ele (o governador) também doou uma área para a empresa”, contou Gonzaga. Por esta razão, o prefeito disse que as negociações ficaram inviáveis. “Nós temos um parque automobilístico muito grande, e o desconto que o governo paulista concedesse para a Nissan teria de dar para as demais montadoras que já estão estabelecidas no Estado”, afirmou.

Também de acordo com o prefeito, o incentivo fiscal poderia, pelo menos no caso de São Paulo, ter efeito contrário. “Isso traria um prejuízo para o Estado que seria muito maior do que o eventual lucro com a instalação da empresa, haja vista que São Paulo deu muito menos para a Toyota do que o Rio de Janeiro ofereceu para a Nissan. Não houve como negociar”, falou o prefeito.

Gonzaga classifica a ‘guerra fiscal” como principal entrave para as negociações entre o município e a empresa. “São Paulo já nem iria competir”, destacou o prefeito. O estado, segundo ele, entrou na disputa para sediar uma nova planta da montadora japonesa por conta de decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). “O Supremo tinha declarado as leis de incentivo do Rio como inconstitucionais. Por esta razão, São Paulo entrou”, disse.

Por causa da sentença, conforme o prefeito, o governador Sérgio Cabral criou uma nova lei de incentivo fiscal, mas com os mesmos dispositivos da anterior (que não permitem um mesmo nível de concorrência entre os Estados). “O Rio repetiu a fórmula anterior. Possivelmente, essa lei vai, amanhã ou depois, ser derrubada pelo STF, mas até lá, São Paulo ficou de mãos atadas”.

O prefeito também frisou que as autoridades locais fizeram “tudo o que estava ao alcance delas”. “Eu, praticamente, reservei a cadeira do prefeito para os executivos”, brincou. A Prefeitura, conforme ele, atendeu todas as exigências da montadora, que fez, no mês passado, uma visita à área na qual poderia construir a nova fábrica. O terreno, com 3,5 milhões de metros quadrados, pertence a sete proprietários e fica às margens da rodovia Castello Branco (SP-280). A área havia sido avaliada em aproximadamente R$ 35 milhões.

Além de protocolo de intenções, autoridades locais assinaram diversos documentos durante as negociações com a empresa, a pedido da própria Nissan. A Câmara Municipal, por meio dos vereadores, afirmou o prefeito, comprometeu-se em atender às exigências dos executivos. Todos os parlamentares assinaram documentos, que estavam em inglês, nos quais concordavam com os itens solicitados pela Nissan. “Nós fizemos tudo, quando chegou na parte do Estado é que São Paulo, infelizmente, não pôde cobrir a oferta do Rio de Janeiro, por conta do nosso parque automobilístico”.

A Nissan é a primeira montadora que negociou oficialmente com Tatuí. Antes dela, a chinesa Cherry (que foi para Jacareí) e a japonesa Toyota (que se instalou em Sorocaba), haviam sondado o município como possibilidade.
Tatuí agora deve focar seus esforços na BMW, que pretende construir ainda neste ano uma nova unidade no Brasil. “Existem sondagens nesse sentido, que ainda dependem de uma série de informações”, disse Gonzaga.

http://www.oprogressodetatui.com.br/...des/cdd_04.htm
Fischer no está en línea  
Old October 6th, 2011, 05:31 PM   #1053
Fischer
Registered User
 
Fischer's Avatar
 
Join Date: May 2007
Location: Campinas
Posts: 2,632
Likes (Received): 576


Limeira também entrou na briga para trazer a BMW, já disponibilizou a área de 172 alqueires na rodovia Anhanguera que tinha cedido a Nissan anteriormente. Mas com essa guerra fiscal que o Rio de Janeiro está travando, acho difícil a montadora vir pra São Paulo.
Fischer no está en línea  
Old October 6th, 2011, 05:35 PM   #1054
AndersonPimentel
just because
 
AndersonPimentel's Avatar
 
Join Date: Apr 2011
Location: Barueri - SP
Posts: 1,286
Likes (Received): 790

SE tivermos Reforma Tributária, ou pelo menos SE tivermos alguma emenda Federal em relação ao ICMS, terei dó dessas empresas que não escolhem SP. :3
AndersonPimentel no está en línea  
Old October 6th, 2011, 05:41 PM   #1055
Dom Drácula
Registered User
 
Dom Drácula's Avatar
 
Join Date: May 2010
Location: Transilvânia
Posts: 4,963
Likes (Received): 4565

Chery mantém fábrica, mas fará ajustes na instalação

Marca chinesa escolheu Jacareí, a 82 km de São Paulo, para instalar sua fábrica no país e anunciou um investimento de R$ 1,2 bilhão.

Pouco menos depois de um mês do anúncio do aumento do índice do Imposto Sobre Produtos Importados (IPI) para veículos fabricados fora do Mercosul, a marca chinesa Chery afirma que os planos para a instalação de uma fábrica no país estão mantidos.

No entanto, a montadora afirmou que "alguns ajustes no procedimento de implantação poderão ser necessários", sem revelar se o montante de investimento ou o cronograma das obras serão alterados.

A Chery escolheu Jacareí, a 82 km de São Paulo, para instalar sua fábrica no país e anunciou um investimento de R$ 1,2 bilhão. A capacidade inicial será de 150 mil a 170 mil unidades por ano.

O investimento será bancado pela própria matriz chinesa, que vai abandonar a parceria com o grupo brasileiro JLJ, de Salto (SP), atual importador dos modelos Chery.

A montadora afirmou que os estudos que fundamentaram a decisão de manter a fábrica estão baseados em mercado futuro, na participação efetiva e definitiva da Chery no mercado brasileiro como player permanente.

A companhia afirmou que seguirá as normas e determinações impostas pelo governo brasileiro, mesmo considerando as ações como um "protecionismo injustificado".

http://www.brasileconomico.com.br/no...ao_107812.html
Dom Drácula no está en línea  
Old October 6th, 2011, 06:02 PM   #1056
quid
Registered User
 
quid's Avatar
 
Join Date: May 2008
Posts: 3,326
Likes (Received): 23

Quote:
Originally Posted by Fischer View Post
Nissan desiste de construir fábrica em Tatuí e encerra as negociações

A japonesa Nissan desistiu oficialmente de construir uma fábrica em Tatuí. O município, um dos dois candidatos pelo Estado de São Paulo a sediar a nova planta da gigante da indústria automobilística no Brasil (a outra cidade que estava na disputa era Limeira), negociava com a empresa desde o mês de maio deste ano.

A cidade de Santa Bárbara D’Oeste, que inicialmente participava como candidata, teria sido descartada pela empresa na metade do mês passado. Além de São Paulo, o Estado do Rio de Janeiro disputava a instalação da nova fábrica, um investimento de mais de US$ 1 bilhão.

O presidente mundial da montadora, o brasileiro Carlos Ghosn, anunciou no sábado, 1º de outubro, a escolha da cidade de Resende, no Rio de Janeiro, como sede de sua segunda planta no país. A primeira fica na cidade de São José dos Pinhais, no Estado do Paraná, onde são produzidas duas versões da picape Nova Frontier e os veículos da família Livina (Nissan Livina, Grand Livina e Livina X-Gear). O anúncio oficial aconteceu após reunião entre Ghosn e a presidente da República, Dilma Rousseff.

A Prefeitura de Tatuí, entretanto, já sabia do veredicto da empresa desde a quarta-feira, 28 de setembro. “Fomos informados no meio da semana passada”, comentou o prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo.

O chefe do Executivo, que comandou as negociações com o alto escalão da montadora japonesa, explicou que o governo do Estado do Rio de Janeiro havia feito à empresa propostas que o governo de São Paulo não poderia superar. “As propostas eram impossíveis de serem cobertas”, argumentou o prefeito.

De acordo com ele, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), comprometeu-se a baixar a alíquota de ICMS (Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) para índices “impraticáveis” por parte do governo paulista. “Ele (o governador) também doou uma área para a empresa”, contou Gonzaga. Por esta razão, o prefeito disse que as negociações ficaram inviáveis. “Nós temos um parque automobilístico muito grande, e o desconto que o governo paulista concedesse para a Nissan teria de dar para as demais montadoras que já estão estabelecidas no Estado”, afirmou.

Também de acordo com o prefeito, o incentivo fiscal poderia, pelo menos no caso de São Paulo, ter efeito contrário. “Isso traria um prejuízo para o Estado que seria muito maior do que o eventual lucro com a instalação da empresa, haja vista que São Paulo deu muito menos para a Toyota do que o Rio de Janeiro ofereceu para a Nissan. Não houve como negociar”, falou o prefeito.

Gonzaga classifica a ‘guerra fiscal” como principal entrave para as negociações entre o município e a empresa. “São Paulo já nem iria competir”, destacou o prefeito. O estado, segundo ele, entrou na disputa para sediar uma nova planta da montadora japonesa por conta de decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). “O Supremo tinha declarado as leis de incentivo do Rio como inconstitucionais. Por esta razão, São Paulo entrou”, disse.

Por causa da sentença, conforme o prefeito, o governador Sérgio Cabral criou uma nova lei de incentivo fiscal, mas com os mesmos dispositivos da anterior (que não permitem um mesmo nível de concorrência entre os Estados). “O Rio repetiu a fórmula anterior. Possivelmente, essa lei vai, amanhã ou depois, ser derrubada pelo STF, mas até lá, São Paulo ficou de mãos atadas”.

O prefeito também frisou que as autoridades locais fizeram “tudo o que estava ao alcance delas”. “Eu, praticamente, reservei a cadeira do prefeito para os executivos”, brincou. A Prefeitura, conforme ele, atendeu todas as exigências da montadora, que fez, no mês passado, uma visita à área na qual poderia construir a nova fábrica. O terreno, com 3,5 milhões de metros quadrados, pertence a sete proprietários e fica às margens da rodovia Castello Branco (SP-280). A área havia sido avaliada em aproximadamente R$ 35 milhões.

Além de protocolo de intenções, autoridades locais assinaram diversos documentos durante as negociações com a empresa, a pedido da própria Nissan. A Câmara Municipal, por meio dos vereadores, afirmou o prefeito, comprometeu-se em atender às exigências dos executivos. Todos os parlamentares assinaram documentos, que estavam em inglês, nos quais concordavam com os itens solicitados pela Nissan. “Nós fizemos tudo, quando chegou na parte do Estado é que São Paulo, infelizmente, não pôde cobrir a oferta do Rio de Janeiro, por conta do nosso parque automobilístico”.

A Nissan é a primeira montadora que negociou oficialmente com Tatuí. Antes dela, a chinesa Cherry (que foi para Jacareí) e a japonesa Toyota (que se instalou em Sorocaba), haviam sondado o município como possibilidade.
Tatuí agora deve focar seus esforços na BMW, que pretende construir ainda neste ano uma nova unidade no Brasil. “Existem sondagens nesse sentido, que ainda dependem de uma série de informações”, disse Gonzaga.

http://www.oprogressodetatui.com.br/...des/cdd_04.htm
Desculpinhas de incompetentes, se eles não trouxeram a Nissan porque o RJ deu mais incentivos por que devemos acreditar que trariam a BMW?
quid no está en línea  
Old October 6th, 2011, 06:11 PM   #1057
Fischer
Registered User
 
Fischer's Avatar
 
Join Date: May 2007
Location: Campinas
Posts: 2,632
Likes (Received): 576


Veremos o que o governo estadual será capaz de fazer para trazer a BMW pra cá. Pouca coisa não pode ser, pois já conhecemos o resultado.
Fischer no está en línea  
Old October 6th, 2011, 10:15 PM   #1058
Paulistinha
Registered Usher
 
Paulistinha's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: Sao Paulo
Posts: 4,868
Likes (Received): 379

5
4
3
2
1

...
__________________
"Tripulação, portas em automático".

zolin, Thina, Tchello, OCpagu, Slice_Shot and 13 others liked this post.

Last edited by Paulistinha; October 6th, 2011 at 10:23 PM.
Paulistinha no está en línea  
Old October 6th, 2011, 10:25 PM   #1059
Paulistinha
Registered Usher
 
Paulistinha's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: Sao Paulo
Posts: 4,868
Likes (Received): 379

BMW terá fábrica em SP, diz site


Portal internacional cogita capital paulista para receber primeira fábrica latina da BMW


São Paulo foi a cidade escolhida pela BMW para receber a primeira fábrica da marca alemã na América Latina, informou o site europeu Automotive News. Segundo o portal, o conselho fiscal da marca já está decidido em começar a fabricação de alguns modelos no Brasil e a confirmação oficial deve chegar em dezembro. Contudo, a novidade foi negada por alguns executivos da marca, que disseram não haver nenhuma decisão sobre a nova planta.

Devido ao grande número de fornecedores instalados no Brasil, não seria nenhum absurdo pensar que a BMW cogite uma fábrica em terras brasileiras. Outro item crucial que pode incentivar a vinda dos alemães é a alta do IPI (Imposto sobre Produtos Importados), que deve acertar em cheio as vendas nacionais devido ao aumentos dos preços, porém, com uma fábrica por aqui, essa situação poderia ser amenizada.

A Carro Online entrou em contato com a BMW do Brasil. Segundo a fabricante, ainda há muitas especulações sobre a nova fábrica. E, de acordo com a marca, a oficialização do país e da cidade que receberá a nova unidade fabril deve, realmente, chegar ao final de 2011.

http://carroonline.terra.com.br/noti...em-sp-diz-site
__________________
"Tripulação, portas em automático".

zolin, Thina, Tchello, OCpagu, Slice_Shot and 13 others liked this post.
Paulistinha no está en línea  
Old October 6th, 2011, 11:03 PM   #1060
arthur.leao
Registered User
 
arthur.leao's Avatar
 
Join Date: Feb 2011
Location: Salto (SP)
Posts: 2,343
Likes (Received): 1142

A CIDADE de São paulo foi escolhida? Isso me parece MUITO estranho.

E outra, essa notícia não me parece muito diferente das que foram citadas acima (especulação).
__________________
Um povo que não conhece a sua história está condenado a repeti-la.
arthur.leao no está en línea  
Closed Thread

Tags
economía

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 08:26 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu