daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Infrastructure and Mobility Forums > Subways and Urban Transport

Subways and Urban Transport Metros, subways, light rail, trams, buses and other local transport systems



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old April 12th, 2013, 12:13 AM   #661
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

São José dos Campos Light Rail - City government gets 80% of funds needed to build first line

Quote:
Originally Posted by Green Eyes View Post
São José dos Campos (SP) terá R$ 800 milhões para a construção do VLT


http://globotv.globo.com/tv-vanguard...o-vlt/2445833/

Quote:
Prefeitura garante R$ 800 milhões do PAC para fazer VLT



Fonte: PMSJC.

O prefeito de São José dos Campos trouxe nesta quarta-feira (6) de Brasília a garantia necessária para realizar aquela que será a maior obra de mobilidade urbana da história da cidade. Foram autorizadas verbas do Programa de Aceleração do Crescimento de Mobilidade, do governo federal, para projetar e construir a primeira etapa do Veículo Leve sobre Trilhos, o VLT.



A liberação dos R$ 800 milhões para o projeto foi anunciada nesta quarta-feira pela presidenta Dilma Rousseff em reunião do Ministério das Cidades com prefeitos e governadores no Palácio do Planalto. Outros R$ 26,8 milhões também foram liberados para pavimentação e qualificação das vias urbanas da cidade. De São José dos Campos estiveram presentes o prefeito e secretário de Transportes.

A proposta de implantar um VLT em São José dos Campos foi retomada pela administração e passou por um processo de readequação técnica para garantir sua viabilidade. “Desde o fim do ano passado temos feito um grande esforço junto ao governo federal para adequar a proposta a moldes que sejam possíveis de ser atendidos pelo PAC. Assim conseguimos separar a proposta em módulos e reduzir os custos de projeto”, relembra o prefeito de São José dos Campos, que já havia tratado do tema com a ministra do Planejamento Miriam Belchior no ano passado e com a própria presidenta Dilma neste ano. Este esforço da prefeitura municipal foi essencial para garantir a liberação das verbas e consolidar a implantação do novo sistema de transporte, que prevê um enorme impacto na forma como a cidade se locomove.

A implantação do VLT é prevista para ser iniciada a partir da zona Sul da cidade, começando na região dos bairros D. Pedro II e Campo dos Alemães, passando pela região do Bosque dos Eucaliptos e Satélite até a altura da Via Dutra, em frente ao Vale Sul Shopping, num trajeto de cerca de 15 km. A partir de então a meta do governo é interligá-lo ao Centro e posteriormente à região Leste.

Impacto Urbano e Social

Nesta primeira etapa, no trecho Sul, a população atendida direta e indiretamente é de 215 mil habitantes. Segundo estudos do Ipplan, nesta região ocorrem hoje mais de 184 mil deslocamentos de transporte coletivo por dia e quase 241 mil viagens de transporte individual.
Já a capacidade estimada do sistema VLT pode atingir até 200 mil passageiros por dia, transformando completamente a realidade do transporte na região.

Entre desenvolvimento do projeto e realização desta primeira fase da obra, a estimativa é de um prazo de 4 anos.

Conteúdo nacional

Pelas regras do PAC, pelo menos 80% dos produtos manufaturados da obra devem ter conteúdo brasileiro. Já os serviços devem ser 100% nacionais.

VLT

O VLT – Veículo Leve sobre Trilhos é um recurso que permite repensar as cidades com mobilidade sustentável, assegurando a qualidade do serviço e a revitalização do espaço urbano. Além de transportar usuários com segurança e conforto, o sistema gera empregos e proporciona mais liberdade à população.

Velocidade máxima: 80 km/h
Velocidade comercial (média): 30 km/h
Veículo com 2,65 m de largura em média
Capacidade aproximada 400 passageiros/veículo
Estimativa de 13 mil passageiros/hora (pico)
__________________
BRAZIL URBAN TRANSPORT COMPILATION - full updates of all projects on first page!
SAO PAULO PUBLIC TRANSPORT - BRAZIL GENERAL INFRASTRUCTURE - SANTOS TRAMWAY (VLT) - MONORAILS
LINGUÍSTICA - CETICISMO

xrtn2 liked this post
mopc no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old April 13th, 2013, 03:01 AM   #662
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Porto Alegre Aeromovel - first vehicle to arrive tomorrow (April 13, 2013)

Quote:
Originally Posted by Ramos View Post
Primeiro veículo do aeromóvel de Porto Alegre chega sábado
Veículo suspenso movido a ar usa tecnologia 100% nacional.
Linha interligará estação do Trensurb ao Aeroporto Salgado Filho.
Do G1 RS


11/04/2013 23h27 - Atualizado em 11/04/2013 23h28


Primeiro aeromóvel chega no sábado em Porto Alegre (Foto: Divulgação/Trensurb )

O primeiro dos dois veículos do aeromóvel que ligarão a Estação Aeroporto da Trensurb ao Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, tem chegada prevista na capital gaúcha para o sábado (13). O A100, que tem capacidade para 150 passageiros e pesa 9,9 toneladas, será içado até a via elevada de aproximadamente um quilômetro de extensão que conecta o metrô ao aeroporto, onde aguardará o início dos testes do sistema.

Os veículos suspensos, movidos a ar, permitirão integração e acesso rápido e direto dos usuários do metrô ao terminal aeroportuário. O trajeto de 998 metros, com duas estações de embarque, será percorrido em 90 segundos. A linha contará com dois veículos - um com capacidade para 150 passageiros, outro para 300 -, que funcionarão alternadamente conforme a demanda. O projeto é orçado em R$ 37,8 milhões e tem tecnologia totalmente nacional.

Os moradores da Zona Sul de Porto Alegre também podem ganhar uma linha do aeromóvel. A Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb) assinou no final do ano passado uma ordem de início dos serviços de prestação de consultoria para elaboração de estudo de modelagem de demanda de uma linha de aeromóvel na região. Uma empresa de consultoria vai avaliar a necessidade do transporte, a viabilidade econômica e o itinerário.
http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do...ga-sabado.html
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 13th, 2013, 05:13 PM   #663
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro BRTs - TransCarioca BRT cable-stayed bridge under construction

Quote:
Originally Posted by morioli View Post
Atualização Ponte Estaiada Transcarioca - Etapa 2 Ilha do Fundão.














mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 13th, 2013, 05:47 PM   #664
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Fortaleza Metro (Metrofor) - (Globo report) Four of the system's 20 stations are still unopened and behind schedule. Two should open by May 2013, the other two by late 2013. The system is now operating only until noon.




http://globotv.globo.com/tv-verdes-m...uidas/2511784/



José de Alencar and Xico da Silva stations


Quote:
Originally Posted by Will_NE View Post


Estação José de Alencar

















Estação Chico da Silva


























Fotos: https://www.facebook.com/MetrodeFortaleza
__________________
BRAZIL URBAN TRANSPORT COMPILATION - full updates of all projects on first page!
SAO PAULO PUBLIC TRANSPORT - BRAZIL GENERAL INFRASTRUCTURE - SANTOS TRAMWAY (VLT) - MONORAILS
LINGUÍSTICA - CETICISMO

xrtn2 liked this post

Last edited by mopc; April 13th, 2013 at 05:58 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 13th, 2013, 05:57 PM   #665
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Belo Horizonte Metro (Metrominas) - news on system expansion. Underground Line 3 probing approved geological conditions. Line 2 and Line 3 will increase system capacity from 200,000 today to 1 million.

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 13th, 2013, 07:15 PM   #666
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Recife Metro (Metrorec) - Stations to be renovated for the 2014 World Cup



Quote:
Originally Posted by Ap_Recife View Post
Estações vão estar reformadas até a Copa do Mundo


Processo de licitação para a mudança das estações já foi iniciado pelo Governo Federal

O metrô terá papel fundamental no transporte de passageiros até a Arena Pernambuco, estádio que está sendo erguido em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR), para receber jogos da Copa das Confederações e da Copa do Mundo de 2014. O fluxo diário de usuários, hoje em 285 mil por dia, deve se acentuar com a consequente verticalização da região, que receberá empreendimentos como faculdades, hospital, centros empresariais e hotéis. A demanda crescente, sobretudo no período dos dois eventos esportivos, quando a presença de turistas no Estado também se acentuará, vai exigir um tratamento mais digno aos seus visitantes. Além dos novos trens, a reforma das estações foi elencada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos como item prioritário.

O processo de licitação para a mudança das estações já foi iniciado, segundo o gerente Regional de Operação da CBTU, João Dueire. De acordo com o executivo, as 28 estações de metrô, mais as oito do trem diesel, receberão uma nova cara, com retoques na pintura e sinalização, troca das cobertas, novos bancos, cabines de bilheteria, entre outros. “Algumas estações têm 28 anos de operação e precisam desse reparo”, lembra Dueire. O trecho compreendido entre as estações Recife e Werneck, o mais antigo das três linhas, foi inaugurado em 11 de março de 1985, há 28 anos, como menciona o gerente.

Além dos retoques na aparência, as estações deverão contar com câmeras de circuito interno também na parte externa. Hoje, os equipamentos estão instalados apenas internamente, como nas plataformas. “Vamos trabalhar de acordo com o orçamento disponível. Já realizamos o pré-projeto para a compra e instalação das câmeras, item que está sendo bastante pedido”. João reclama do repasse de verbas do poder público, que tem impedindo a realização de algumas obras. O valor que será empenhado na reforma não foi repassado pela CBTU.

No entanto, o retoque em algumas estações também já foi iniciado, como constatou a reportagem do FolhaPE. As de Mangueira e Ipiranga tiveram as cobertas trocadas e a pintura no entorno foi retocada, apesar de já estar pichada. “Os pichadores são o tipo de usuário que não interessa ao metrô. É um problema de falta de educação do povo”, comenta Dueire. Além das pinturas, as sinalizações na parte interna estão mais visíveis, além de ter sido incluída na plataforma a indicação de caminho para deficientes visuais. Nos dois locais, também é possível perceber a presença de novos lixeiros, grades, corrimões e cabines de bilheteria.

Nas dezenas de estações visitadas, a equipe de reportagem verificou a necessidade da reparação de alguns itens. O principal deles, e o mais difícil de ser combatido, é a pichação, presente em praticamente todos os prédios do sistema. Situação precária foi constatada em Tejipió, onde o FolhaPE encontrou as grades da passarela quebradas, furadas e enferrujadas. Em Alto do Céu, um dos problemas é a falta de iluminação. Situação de abandono também foi verificada na estação Curado, onde percebemos vigas enferrujadas expostas, além do forte cheiro de urina no espaço. Vendedores ambulantes atuam livremente no local. No geral, a reportagem avaliou como bom o aspecto na parte interna das estações.

MOTOS
Outro problema grave verificado pela reportagem é a passagem de motos e bicicletas pelas passarelas das estações, o que é expressamente proibido. A locomoção dos veículos coloca em risco a vida dos passageiros, que podem ser atropelados. O FolhaPE flagrou a ação de motoqueiros nas estações Alto do Céu e Curado, onde o tráfego é intenso. Por coincidência, nos dois locais não há barras de ferro que impeçam, na entrada, a passagem desses equipamentos, diferentemente da Mangueira, Ipiranga e Barro, por exemplo. As placas indicativas sobre a proibição afixadas nas paredes servem apenas para compor o cenário.

Segundo a CBTU, o processo de licitação para a compra de ferragens também já foi iniciado. A empresa admitiu não ter quadro de vigilantes suficiente para realizar a fiscalização nas estações. "Quando o vigilante se aproxima da moto, o condutor já tem partido com o veículo. Não dá tempo. Mesmo que se coloque segurança para orientar, é complicado", explica João Dueire. De acordo com gerente Regional de Operação, a CBTU já foi alvo de ação do Ministério Público sobre o assunto. A companhia respondeu que o procedimento de compra já foi iniciado.

http://www1.folhape.com.br/cms/openc...etro/0019.html
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 13th, 2013, 07:24 PM   #667
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro Suburban Rail - derailed Rotem transet being towed away, repairs on tracks

Quote:
Originally Posted by Davidsr377 View Post
Metade do 2005 009 no Maracanã no final da tarde.







A outra metada do 2005 009 ainda perto da Central.




Pessoal da manutenção ainda mexendo nas vias no final da tarde.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 14th, 2013, 07:52 AM   #668
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Porto Alegre Aeromovel - first vehicle arrives

Quote:
Originally Posted by Tiago Costa View Post
Porto Alegre recebe Aeromovel

12/04/2013


Aermóvel saindo da fábrica da T´Trans, em Três Rios (RJ)

O A100, primeiro dos dois veículos do Aeromovel de Porto Alegre (RS), chega à capital gaúcha neste sábado (13/04). O veículo produzido pela Trans Sistemas de Transportes (T´Trans), em Três Rios (RJ), saiu da fábrica na última terça-feira (09/04) e segue de caminhão para o sul do País. O Aeromovel será usado na linha de 998 metros entre a Estação Aeroporto da Trensurb e o Terminal 1 do Aeroporto Salgado Filho.

Com 14,5 metros e 9,9 toneladas, o A100 tem capacidade para 150 passageiros. Quando chegar a Porto Alegre, o veículo será içado até a via elevada, onde serão realizados os testes de via, que estão programados para iniciar nos próximos dias.

Em breve, a Trensurb receberá o A200, o outro Aeromovel que funcionará alternadamente com o A100, conforme a demanda. O A200 terá 26 metros de comprimento e capacidade para transportar 300 passageiros.

O Aeromóvel é um sistema desenvolvido pelo Grupo Coester, de São Leopoldo (RS), que funciona em via elevada e utiliza propulsão pneumática - o ar é soprado por ventiladores industriais de alta eficiência energética, por meio de um duto localizado dentro da via elevada. O vento empurra uma aleta (semelhante a uma vela de barco) fixada por uma haste ao veículo, que se movimenta sobre rodas de aço em trilhos.

O projeto básico da estrutura dos veículos foi desenvolvido pela Coester. A T´Trans fez o projeto e fabricou os veículos, que possuem carroceria em fibra de vidro. O projeto do Aeromovel custou R$ 37,8 milhões.

Fonte: Revista Ferroviária - Notícias


Quote:
Originally Posted by RVpoa View Post
Aéromóvel
O primeiro projeto a ser entregue em POA para a copa com DNA gaúcho.

Fotos da Zero Hora do momento de chegada até a instalação nos trilhos!


Foto: Tadeu Villani


Foto: Bruna Vargas


Foto: Bruno Maestrini

O inventor do Aeromóvel Oskar Coester

Foto: Bruna Vargas


Foto: Portoimagem
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 15th, 2013, 07:12 PM   #669
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Teresina Urban Train - Federal government promises help

Quote:
Originally Posted by Ramos View Post
Metrô de Teresina será beneficiado com PAC 2
A atual linha será duplicada e irá ganhar cinco novos trens.

Guia de Teresina, 8 de março de 2013



A Companhia Metropolitana de Transporte de Teresina (CMTP) apresentou no ano passado o projeto de reforma e ampliação da linha do metrô na capital. A proposta foi encaminhada à Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana (SeMOB). As propostas de cada Estado serão apoiadas por meio de financiamento e/ou repasse.
No próximo dia 31 de março, o Ministério das Cidades irá convocar todos os Estados, que apresentaram os projetos, para a assinatura do convênio, que faz parte da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento Mobilidade Urbana (PAC-2).
O projeto da CMTP prevê a ampliação da linha da Estação Dirceu II, que atualmente é a parada final do metrô, até o Terminal Rodoviário Petrônio Portela. “A ampliação será de quatro quilômetros e irá ligar a região Sudeste a Sul e poderá viabilizar a mobilidade nessa área. A região Sudeste é uma das mais densamente povoada de Teresina”, explica Antônio Sobral, diretor administrativo da CMTP. Com a ampliação a malha ferrovia do metrô passará para 17,1 quilômetros.
A atual linha será duplicada e ganhará cinco novos trens. “A duplicação irá garantir um menor tempo de espera que deve passar para quinze minutos, além da modernização com a implantação das catracas eletrônicas”, afirma. Hoje, o tempo de espera para cada viagem é de 50 minutos.
“Uma das exigências do Ministério é que os projetos de mobilidade urbana atendam um grande número de pessoas e que as tarifas sejam compatíveis com a renda dessas pessoas, porque não adianta ampliar a linha e as pessoas não poderem pagar. A região Sudeste apresenta todas essas características”, explica.
Após finalizado, o projeto terá cinco novas estações e sinalização das passagens de nível com cancelas eletrônicas. O projeto prevê ainda quatro estações de integração, uma na Praça da Bandeira, na Rodoviária, na Avenida Frei Serafim e na Estação da Boa Esperança. A capacidade de atendimento do metrô passará a ser de 50 mil usuários.
Por Wilton Lopes
http://guiadeteresina.com/2012/03/me...com-pac-2.html

=============

Tomara, Teresina não pode continuar com esse sistema de metrô atual , caindo aos pedaços.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 15th, 2013, 10:52 PM   #670
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro Metro - Line 4 update

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 16th, 2013, 11:01 PM   #671
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Porto Alegre Metro (Trensurb) - novo Hamburgo station closer to opening

Quote:
Originally Posted by AcesHigh View Post
fotos recentes:

ESTAÇÃO NOVO HAMBURGO




ESTAÇÃO INDUSTRIAL





ESTAÇÃO FENAC



fotos acima estão hospedadas no site do PortoImagem, mas são de autoria de Marco Pecker, da Trensurb (originais estão no FTP da Trensurb)
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 17th, 2013, 04:52 AM   #672
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Porto Alegre Metro (Trensurb) - Line 2 proposal far exceeds budget and is dropped, new proposals with cheaper cut-and-cover method is expected. Line 2 is planned to be fully underground and 14,9km long, with 13 stations, carrying 310,000 passengers/day, in 24 4-car trainsets. The rejected proposal by Odebrecht contemplated a cost of USD 4.7 billion.

Quote:
Originally Posted by Tiago Costa View Post
Metrô Porto Alegre terá nova manifestação de interesse

16/04/2013

O prefeito de Porto Alegre (RS), José Fortunati, anunciou nesta segunda-feira (15/04) que o metrô da capital gaúcha terá novo processo de Proposta de Manifestação de Interesse (PMI), em data ainda a ser definida. No dia 7 de fevereiro, dois estudos foram entregues em uma primeira PMI - um pela Brusten P.M. e outro pelo Consórcio Invepar/Odebrecht.

O estudo da Brusten P.M. foi descartado por não apresentar os itens mínimos previstos no edital. Já a proposta apresentada pelo Consórcio Invepar/Odebrecht, que previa a construção do metrô porto alegrense pelo método Shield (tatuzão), foi considerada inviável devido ao alto custo. “Esta seria a opção que causaria menor impacto na mobilidade. Mas, pelo custo, se torna inviável. Por isso, optamos pela construção do metrô no método Cut and Cover (corta e cobre)”, disse Fortunati. Pelo sistema Cut and Cover a escavação é mais rasa e começa na superfície.

O consórcio formado pela Invepar e Odebrecht apresentou uma proposta com valor de R$ 9,5 bilhões, que por ser muito superior ao valor estipulado pela prefeitura de Porto Alegre, que é de R$ 3,085 bilhões, foi descartada. “Diante dessa diferença de valores, decidimos abrir nova PMI. A nova proposta aproveitará o estudo que já foi feito, no que diz respeito às integrações, tecnologias, e orçará a construção do metrô pelo método Cut and Cover”, reforçou Urbano Shimitt, secretário de Gestão de Porto Alegre.

Fonte: Revista Ferroviária - Notícias

Ainda estou achando esse valor estranho. Mesmo com TBM, não sairia tão caro assim. Mas é de bom tom melhorar esse orçamento. Agora se o prefeito acha que fazer VCA é viável, vai se deparar com uma série de outras grandes dificuldades. Duvido que vá conseguir melhorar com esse pensamento.
Quote:
Originally Posted by Sniper View Post

Last edited by mopc; April 17th, 2013 at 04:58 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 17th, 2013, 06:24 PM   #673
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Santos-Guarujá Ferry Boat System - new ferry boat to become operational today. The vehicle seats 219, totaling 370 passengers, plus 50 bicycles, in an air-conditioned environment, cushioned seats.

Quote:
Originally Posted by martche View Post
Entra em operação hoje (17/4) a nova barca da travessia Santos (Centro)-Guarujá (Vicente de Carvalho). Com capacidade para 370 passageiros (219 sentados) e espaço para 50 bicicletas, a lancha LS 01 tem ar-condicionado, poltronas no lugar dos bancos e televisão. Até o final do ano a Dersa promete entregar mais três iguais a essa. Finalmente!



Foto: www.atribuna.com.br
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 19th, 2013, 04:06 AM   #674
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro BRTs - TransCarioca update video

Quote:
Originally Posted by rsol2000 View Post
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2013, 12:55 AM   #675
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro Ferry Boats (CCR Barcas) - Rio - Niterói ferry boats

Quote:
Originally Posted by raffasoares View Post

Feito rsrs

Harpia
image hosted on flickr

Harpia por Felipe Sisley, no Flickr

Falcão
image hosted on flickr

Falcão por Felipe Sisley, no Flickr
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2013, 08:06 PM   #676
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

General - Metros nationwide fall behind schedule due to problems in projects and legal issues

Quote:
Originally Posted by GersonLDN View Post
[B][SIZE="6"]

Um ano depois do anúncio da presidente Dilma Rousseff, nenhuma capital contemplada conseguiu tirar os projetos do papel


Não é só em Porto Alegre que o plano de ter um metrô na cidade anda em marcha lenta, quase parando. Devido à complexidade de uma obra desse porte e a fracassos no passado, os projetos de metrôs em cinco capitais brasileiras, anunciados pela presidente Dilma Rousseff desde o ano passado, caíram em descrédito pela população.

O gerente do projeto estrutural do metrô de Belo Horizonte, Warlei Agnelo de Oliveira, estava confiante na terça-feira, mas monocórdico, nas explicações sobre a futura linha subterrânea que cortará a capital mineira. Foi em uma pergunta que ele parou e, finalmente, riu. O que a população está achando?

— A população está ansiosa, mas também está cética... — ponderou.

Pudera. Belo Horizonte começou a construir um sistema de metrô há 15 anos, e, até hoje, está inacabado. A Linha 2 tem 10,5 quilômetros. O plano é finalizar esse trajeto, mas a grande expectativa em Minas é a Linha 3, que deve cruzar Belo Horizonte debaixo da terra.

Em Porto Alegre, a situação está indefinida. Enquanto a população esperava conhecer na segunda-feira o projeto escolhido para a obra do metrô, a prefeitura anunciou no mesmo dia que abriria uma nova proposta de Manifestação de Interesse. O motivo é que os dois projetos apresentados foram rejeitados, um pelo alto custo (R$ 9,5 bilhões, ante o limite de R$ 3 bilhões desejado) e o outro, por não seguir o determinado para o projeto.


Desistência e tentativa de retomada da obra


Curitiba voltou à estaca zero depois que o prefeito Gustavo Fruet (PDT) se elegeu. Ele questiona o projeto do antecessor, Luciano Ducci (PSB), por causa de subsídios anuais ao sistema metroviário, que seriam de até R$ 200 milhões. Fruet criou uma comissão para avaliar o projeto, e o relatório deve ficar pronto entre o final deste mês e o início de maio.

A população de Fortaleza também não confia muito que terá uma linha de metrô completa tão cedo. Desde meados do ano passado, a Linha Sul tem operação assistida, isto é, em formato de teste, com passagem gratuita. Tudo porque faltam duas estações para a linha se concretizar. Essa é uma parte do sonho. A outra é o projeto da Linha Leste, prevista para 2020.

Em Salvador, o prefeito ACM Neto (DEM) deve oficializar na semana que vem a transferência, para o governo do Estado, do maior abacaxi que a Capital tentava descascar nos últimos 13 anos. A Linha 1 do metrô conta com 6,6 quilômetros e quatro estações desde então. Até a Copa de 2014, espera-se que o governador Jaques Wagner (PT) consiga ampliar a obra, construindo mais uma estação e 5,6 quilômetros de trilhos. A missão já parece complicada. Imagine criar mais 24 quilômetros para a aguardada Linha 2. Não há data para tirá-la do papel.






Por que é tão difícil construir um metrô?

OBRA E PROJETO


- A resposta básica é que metrô é caro, especialmente obras enterradas. Portanto, a dificuldade principal é de financiamento.

- Demora em processos de desapropriação e licenças ambientais.

- O caráter sistêmico e multidisciplinar do projeto e implantação de metrôs. Uma linha de metro é composta de diversos subsistemas (trens, via, energia, sinalização telecomunicações, bilhetagem etc). Todos têm que ser projetados e implantados harmonicamente, não adianta ter um sem o outro, o que exige grande esforço de integração entre estudos e contratos de implantação.

- Nada no metrô está pronto para ser comprado e instalado. Tudo (trens, sinalização, energia etc.) tem de ser projetado, fabricado ou construído, testado etc.


ERROS E CORRUPÇÃO

Há desvios (maiores custos, menores resultados e dificuldade de financiamento) que resultam em paralisação de projetos, por três razões principais:

1) Erros nas projeções de demanda e custos, seja por inexperiência, seja por imprecisões próprias dos modelos de previsão, contra as quais não se faz análise adequada de sensibilidade.

2) O chamado "desvio otimista". Os responsáveis por projetos tendem a minimizar eventos desfavoráveis e contar com eventos positivos. Trata-se de mecanismo psicológico, pois não existe racionalidade pura. Neurologicamente, já sabemos que emoção e razão andam juntas.

3) Influência "política", que se manifesta de várias formas: desconsideração de alternativas de investimento (já está politicamente decidido o que será feito), inclusão de novos objetivos em projeto em andamento e, principalmente, a ideia de que para um projeto ser aprovado e financiado é preciso sobrevalorizar resultados e minimizar custos e riscos. Uma vez começado, o projeto se torna irreversível, e o dinheiro aparece.

Fonte: Telmo Giolito Porto, professor de ferrovias da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP)




A situação dos projetos

Porto Alegre

Com a rejeição dos dois projetos apresentados à prefeitura via Proposta de Manifestação de Interesse, o processo de construção do metrô praticamente voltou à estaca zero.
Extensão: 14,88 km
Estações: 13
Custo: R$ 3,085 bilhões
Método construtivo: cut and cover
Previsão de término: 2017

Curitiba
Parado devido à revisão pedida pelo prefeito Gustavo Fruet (PDT), que questiona valores do projeto, confeccionado durante o governo anterior. A comissão que analisa o projeto deve dar seu parecer até o final deste mês, e a tendência é rejeitar o projeto anterior, cujos dados seguem abaixo.
Extensão: 14,2 km
Estações: 13
Custo: R$ 2,3 bilhões
Método construtivo: elevado, cut and cover, NATM
Previsão de término: indeterminado

Belo Horizonte
Com projetos licitados, a prefeitura aguarda a liberação da Caixa. Tem uma linha parada há 15 anos. População é cética quanto à conclusão das obras.
Extensão: já existe uma linha de superfície. Deverá ser finalizada a Linha 2, de 10,5 km, e construída a Linha 3, com 4,5 km
Estações: 12 (linhas 2 e 3)
Custo: estimativa total é de R$ 3,1 bilhões
Método construtivo: indefinido
Previsão de término: 2018

Salvador
Prefeitura entregará o projeto do metrô oficialmente na semana que vem ao governo do Estado, já que não conseguiu terminar a obra ao longo dos últimos 13 anos.
Extensão: Linha 1 tem 6,6 km. Até a Copa, espera-se ter mais 5,6 km, restando mais 24 km da Linha 2
Estações: hoje, a Linha 1 tem quatro. O plano é construir mais uma até a Copa e outras 13 para a Linha 2
Custo: R$ 4,3 bilhões
Método construtivo: metrô deverá ser todo de superfície
Previsão de término: Linha 1 até 2014. Linha 2 ainda sem cronograma

Fortaleza
A Linha Oeste já existe, mas o transporte é por trem. Linha Sul foi inaugurada em junho do ano passado, sem duas estações. Incompleta, funciona em operação assistida, gratuitamente. Nova linha, a Leste, totalmente subterrânea, deve ter projeto executivo licitado em breve. Obra pode começar no segundo semestre.
Extensão: 13 km
Estações: as duas restantes da Linha Sul e 11 na Linha Leste
Custo: R$ 3 bilhões (Linha Leste) e R$ 35 milhões (estações da Linha Sul)
Método construtivo: shield
Previsão de término: 2020


http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/ge...s-4108467.html
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2013, 08:08 PM   #677
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

General - Federal Government announces R$33 billion (US$16 billion) for Urban Mobility and sanitation

Quote:
Originally Posted by Rodalvesdepaula View Post
Dilma anuncia R$ 33 bilhões para saneamento, mobilidade urbana e pavimentação

A presidenta Dilma Rousseff anunciou a liberação de R$ 33 bilhões para projetos de pavimentação, mobilidade urbana e saneamento básico

Dos R$ 70 bilhões previstos pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para cidades de médio porte, R$ 33 bilhões começam a ser liberados a partir de hoje (6). Do montante, R$ 16,8 bilhões vão para saneamento, R$ 7,9 bilhões para mobilidade urbana e R$ 8,2 bilhões para pavimentação.

“O Brasil precisa de saneamento para atender o brasileiro que está saindo da miséria e que precisará de serviços públicos no país. Essa é uma questão republicana. De todas essas áreas [cujas obras foram anunciadas], a que mais me mobiliza a colocamos maior volume [de recursos] é saneamento. Todos sabem que este é um fator que envolve também saúde pública e meio ambiente”, disse a presidenta Dilma Rousseff, em reunião com prefeitos e governadores, no Palácio do Planalto.

Segundo ela, os investimentos em mobilidade urbana também vão impactar na qualidade de vida dos brasileiros. Ela destacou que, nesse contexto, a frente de investimentos previstas para as cidades de médio porte é fundamental.

“O Brasil tem quantidade [significativa] de grandes e médias cidades. As médias representam grande volume. Portanto, precisamos tomar providências agora para que não aconteça o que aconteceu com as grandes cidades brasileiras. Para as grandes, fazer metrô é fundamental. Esse é um passo importante porque tem a ver diretamente com a qualidade de vida das pessoas”, argumentou a presidenta.

Como exemplo, Dilma citou o teleférico construído no Morro do Alemão, comunidade de baixa renda do Rio de Janeiro. “É um transporte de massa estratégico. Além de transportar moradores, que levavam até duas horas e meia para se deslocar, ele virou uma atração turística do Rio de Janeiro”.

O Ministério das Cidades informou que já cadastrou 110 propostas de 71 municípios sobre mobilidade urbana.


Fonte: http://www.mobilize.org.br/noticias/...imentacao.html


Vendo no Diário Oficial da União, alguns dos projetos aprovados no PAC da Mobilidade Urbana e que receberão verba federal:

- VLT de Petrolina (PE)

- BRT de Uberaba (MG)

- BRT de Londrina (PR)

- BRT de Sorocaba (SP)

- Aeromóvel de Campos (RJ)

- Aeromóvel de Canoas (RS)

- VLT de Santa Maria (RS)

- BRT de Jundiaí (SP)

- Corredores metropolitanos da EMTU, região de Osasco (SP)

- Reforma do Corredor Guarará, Santo André (SP)

- VLT de São José dos Campos (SP)

- BRT de Caruaru (PE)


http://www.in.gov.br/visualiza/index...talArquivos=84
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2013, 08:44 PM   #678
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Goiânia BRT - new BRT system to start construction this year and be operational by 2015

Quote:
Originally Posted by Treviso View Post
Goiânia: Três grandes eixos estruturantes facilitarão a mobilidade entre Goiânia e Aparecida



Três projetos de grandes eixos estruturantes que facilitarão a mobilidade entre Goiânia e Aparecida começaram a atrair investimentos que prometem impulsionar a economia desse que é o segundo maior município do Estado. Para os próximos três anos, estão programados investimentos públicos e privados de quase R$ 1 bilhão na região abrangida pelos eixos, que vai ganhar novos shoppings e indústrias, centro de eventos e vários empreendimentos imobiliários. A expectativa é que isso dê um grande impulso à economia do município.

Chamados de eixos Norte-Sul, as grandes vias devem agilizar o transporte de massa e otimizar a mobilidade entre Goiânia e Aparecida. Ao logo deles, estão previstos diversos investimentos, entre novos empreendimentos comerciais, shoppings, um bairro planejado, novos polos empresariais e tecnológicos, um centro de eventos e um novo campus da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Logísticas

O primeiro, chamado de NS1, começará nas proximidades do novo campus da UFG e do Distrito Agroindustrial de Aparecida (Daiag), onde estão instaladas as maiores empresas logísticas do município. Ele seguirá paralelamente à BR-153, passando também pelo Distrito Industrial Municipal de Aparecida (Dimag), até a Avenida Bela Vista, onde se integrará à capital (veja quadro).

“Será um eixo moderno, inclusive com ciclovia. Com isso, empresários e trabalhadores da região poderão trafegar sem precisar passar pela BR-153”, afirma o secretário de Indústria e Comércio de Aparecida, Marcos Alberto Campos. Ele lembra que os atuais distritos industriais do município serão ampliados.

A área do Daiag, por exemplo, que conta com 130 hectares, ganhará mais 160 hectares, que abrigarão 120 novas indústrias. Um novo polo privado com 200 hectares também está em fase de projeto ao lado do NS1, resultado da demanda por áreas no município.

Transporte de massa

O segundo eixo estruturante interligará a região central de Aparecida, saindo da Avenida Independência, passando pelo Polo Empresarial Goiás, que abriga 160 empresas, cruzando o Anel Viário para chegar até o terminal da Avenida São Paulo.

No caminho, ele passará pelo centro de eventos Espaço Goiás, com capacidade para receber 120 mil pessoas, que está sendo construído. “Esse deve ser o mais importante sob o ponto de vista do transporte de massa”, prevê o secretário Marcos Alberto.

O terceiro grande eixo será o BRT Norte/Sul (Bus Rapid Transit ou Trânsito Rápido de Ônibus), que abrigará um corredor central exclusivo para o transporte coletivo, com 26 quilômetros de extensão, sendo 22 deles dentro da área de Goiânia.

Ele terá início no Terminal Veiga Jardim, passando pelos terminais do Cruzeiro e Izidória, e seguindo pela Avenida Goiás Norte até o Terminal Recanto do Bosque.

Empreendimentos estão programados

Ao longo dos eixos estruturantes em Aparecida de Goiânia, estão programados vários emprendimentos, como o Espaço Goiás, um shopping center, parque tecnológico e até um novo bairro planejado. O secretário garante que os eixos terão toda infraestrutura de água, esgoto e energia elétrica.

“Eles devem transformar o setor imobiliário de Aparecida”, prevê, garantindo que o novo plano diretor do município cuidará para que não haja uma ocupação equivocada na região.

Somente o eixo BRT receberá R$ 279,5 milhões em investimentos, dos quais R$ 170 milhões financiados pela Caixa Econômica Federal, R$ 70 milhões do Orçamento Geral da União (OGU) e o restante recursos do Banco Andino de Fomento. A Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) anunciou o início do processo de licitação do projeto executivo. Os outros dois primeiros eixos também contarão com R$ 70 milhões do Banco Andino. A prefeitura de Aparecida deve investir outros R$ 70 milhões nesses três eixos.)

Obras do BRT devem começar até setembro

As obras do BRT devem começar entre agosto e setembro pela Avenida Rio Verde e o corredor deve entrar em operação em outubro de 2015.

O assessor da presidência da CMTC, Benjamin Kennedy Machado da Costa, informa que 40 mil metros quadrados de área serão desapropriados. Mesmo assim, ele acredita que o processo será rápido porque são áreas não edificadas.

Depois de pronto, 28 ônibus articulados circularão pelo corredor em faixa exclusiva, com intervalos semelhantes aos do Eixo Anhanguera.

“Esperamos um ganho de 50% no tempo da viagem”, informa Benjamin. Isso será possível graças à redução do número de semáforos e conversões à esquerda, que serão praticamente eliminadas.

Ele conta que vários empreendedores que compraram terrenos ao longo do corredor já procuraram a CMTC em busca de informações para realização de seus investimentos. Ainda com muitas áreas para expansão, a expectativa é que Aparecida fique maior que Goiânia no futuro.

Fonte: Jornal O Popular e http://onibusrmtca.blogspot.com.br/2...des-eixos.html
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2013, 08:49 PM   #679
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro BRTs - TransOeste Alvorada transfer terminal in final construction phase









by forumer Vinicius

original post
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old April 20th, 2013, 11:44 PM   #680
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Santos Light Rail - proposals and project data delivered "completion of first section expected for 2014".

Quote:
Originally Posted by martche View Post
Quarta-feira, 17 de abril de 2013 - 23h17

Projeto do VLT que vai ligar Santos a SV é apresentado

Sandro Thadeu

A EMTU está prestes a acabar a tabulação dos dados da pesquisa origem-destino domiciliar na Baixada Santista. O resultado será divulgado até o próximo dia 30. Trata-se de uma atualização do levantamento feito em 2007.

As informações servirão de base para os municípios elaborarem os planos regionais e municipais de mobilidade, com a definição da chamada “matriz de viagens”, que mapeia os deslocamentos da população, bem como os meios de transporte que utilizam diariamente.

O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira por técnicos da estatal, que estiveram na Associação Comercial de Santos para fazer uma apresentação sobre o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que vai ligar São Vicente a Santos. Os trens estão previstos para entrar em operação em julho de 2014.

Nos próximos dias, será assinado o contrato para dar início às obras de implantação da primeira etapa dessa iniciativa, que ligará a Esplanada dos Barreiros, em São Vicente, até a Avenida Conselheiro Nébias (altura da Avenida Francisco Glicério), em Santos.

O consórcio Expresso VLT Baixada Santista, formado pela Construtora Queiroz Galvão S.A. e Trail Infraestrutura Ltda. começará os trabalhos a partir do próximo mês.

O trecho prioritário desse novo meio de transporte terá condições de atender até 70 mil passageiros/dia útil. Já foram contratados 22 vagões. Cada um terá capacidade de transportar até 400 pessoas.

Fonte: www.atribuna.com.br
mopc no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
brazil, buses, commuter rails, monorails, subways, trams, transport, transporte coletivo

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 01:52 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium