daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Infrastructure and Mobility Forums > Subways and Urban Transport

Subways and Urban Transport Metros, subways, light rail, trams, buses and other local transport systems



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old May 17th, 2013, 07:58 PM   #741
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

São Paulo Highlights - from the main thread

Construction update video for April, 2013

Line 4



Line 5



Line 15



Line 17



Line 5 - article on Adolfo Pinheiro station and rest of line, following the same route as the tram that was built in 1913

Quote:
Originally Posted by mopc View Post
11/05/2013 - 22h10

Um século depois, Metrô de São Paulo segue 'trilhos' do bonde

EDUARDO GERAQUE
DE SÃO PAULO

Com um intervalo de mais de cem anos, uma nova ligação por trilhos entre Santo Amaro (zona sul de SP) e o centro de São Paulo começa a ter contornos bem definidos.

Em 1913, era o bonde elétrico que deixava o então centro do município santo-amarense --que passou a fazer parte de São Paulo em 1935--para ir "à cidade", como diziam os moradores da época.

A linha, que também entrou para a história por ser a última em funcionamento na cidade, parou em 1968.

Com a inauguração da estação Adolfo Pinheiro, prevista para dezembro, são os trilhos do metrô que vão seguir na mesma direção.

Em agosto, começa a escavação do túnel da linha 5-lilás, que sairá da estação e vai até a região da Vila Mariana.

As escavações para a construção da parada, em Santo Amaro, começaram em 2009. O governo prometia entregar a obra em 2010, mas a estação só vai estar operando plenamente em abril de 2014.

O tempo é quase o mesmo gasto na construção do primeiro trecho da linha lilás, que tem seis estações.

"Um dos problemas aqui é esta adutora da Sabesp. A antiga, de 1920, era de ferro fundido", disse Jurandir Fernandes, secretário de Transportes Metropolitanos.

Na terça-feira (7), ele guiou a reportagem da Folha pela nova estação. Só a troca de 850 metros da adutora, segundo o governo, atrasou as obras da estação em um ano e meio.


Uma nova ligação por trilhos entre Santo Amaro, na zona sul, e o centro de SP é feita por onde passava o bonde elétrico

Outro motivo de atraso foram as paradas por ordem judicial, devido ao processo que apura suspeitas de fraude na licitação da linha.

Com a obra na Adolfo Pinheiro na reta final, o maior desafio será escavar o túnel.

Serão usados três tatuzões, máquinas gigantes que escavam o solo. Elas vão operar por baixo de avenidas como Adolfo Pinheiro, Santo Amaro, Bandeirantes e Ibirapuera, ladeadas por prédios.

"É um processo seguro, porque não usa explosivos", afirma Jurandir Fernandes.

O antigo bonde chegava ao centro em cerca de 40 minutos. O metrô, quando toda a linha 5-lilás estiver pronta, em meados de 2016, deverá demorar quase isso.

















Line 5 TBM (reused from Line 4). Other two new TBMs will be used too.






B]Line 6[/B] - renders of stations Itaberaba, Água Branca and Sesc Pompeia

Quote:
Originally Posted by Marcio Staffa View Post
Arquitetura Fernandes

Estação Itaberaba









Estação Água Branca





Estação Sesc Pompéia






Line 15 Monorail

first metallic beam arrives (part of the track switch system)







Line 17 Monorail update







Airport station:






by Marcio Staffa



CMSP (Metro Company)- company president updates completion deadlines for major projects:

Line 4 - Oscar Freire, Fradique Coutinho, Higienópolis-Mackenzie and São Paulo-Morumbi to open on September 2014
Line 4 - Vila Sônia in 2015
Line 5 - Adolfo Pinheiro opens December 2013, commercial operations by April 2014
Line 5 - stations from Alto da Boa Vista to Chácara Klabin on October 2016
Line 15 - Vila Prudente - Oratório - trial operations December 2013, commercial operations April 2014
Line 15 - Oratório - São Mateus 2015, Cidade Tiradentes late 2016

Quote:
Originally Posted by caiocco View Post
Presidente do Metrô de SP compara fila de usuários a pinguins
Previsão de entrega da Estação Vila Sônia, por exemplo, passou de 2014 para julho de 2015
Caio do Valle - O Estado de S. Paulo

O presidente da Companhia do Metropolitano de São Paulo, Peter Walker, apresentou nesta sexta-feira, 10, um cronograma diferente do anunciado anteriormente pela empresa para as obras de ampliação do sistema. Serão afetadas as inaugurações de estações de duas linhas: a 4-Amarela e a 5-Lilás. No mesmo evento, o dirigente comparou a fila de passageiros em horários de pico a uma fila de pinguins.

Veja também:
* Ouça o trecho da declaração do presidente do Metrô

Durante evento na sede do Secovi (sindicato da habitação), na zona sul da capital, Walker divulgou o panorama dos projetos para ampliar a rede metroviária. Na apresentação, expôs a intenção de fazer com que a malha alcance 278 quilômetros de extensão em 2030. Hoje, ela tem 74 km.

Na Linha 4-Amarela, a previsão de entrega total agora passou para julho de 2015, quando a Estação Vila Sônia deve começar a funcionar. As outras quatro paradas da segunda fase desse ramal (Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, Fradique Coutinho e São Paulo-Morumbi) abrem em setembro de 2014. Originalmente, o governo do Estado havia informado que todas as paradas, entre elas a Vila Sônia, estariam prontas em 2014.

A empresa alegou que a Estação Vila Sônia é "uma obra mais complexa, que inclui um terminal de ônibus integrado à estação, a ampliação do pátio de manutenção e estacionamento de trens e a construção de mais 1,5 km de via em direção ao município de Taboão da Serra" e "exigirá uma operação de desvio de tráfego mais elaborada" na Avenida Professor Francisco Morato, na zona oeste, com um aterro no nível da via.

Também houve alteração do prazo de entrega da extensão de 11,5 km da Linha 5-Lilás, na zona sul. Há menos de três meses, o Metrô divulgou que o ramal com 11 estações (da futura parada Alto da Boa Vista à Chácara Klabin, na Linha 2-Verde) ficaria pronto em 2015. Mas Walker disse que sua abertura total será em outubro de 2016.

Na mesma linha, a Estação Adolfo Pinheiro terá operação assistida antes de funcionar plenamente. A entrega será em dezembro deste ano, mas sua operação comercial só vai começar em abril de 2014.

Monotrilho. A reconfiguração de cronograma também atingiu a Linha 15-Prata, na zona leste, que está sendo construída em forma de monotrilho. A operação comercial entre as duas primeiras estações, Vila Prudente e Oratório, está prevista para abril de 2014. O Metrô alega que, neste caso, não há atraso, porque tal trecho deve abrir em operação assistida em dezembro, ou seja, ainda em 2013, como havia sido divulgado anteriormente.

No segundo segmento dessa linha, entre as Estações Oratório e São Mateus, a situação é semelhante, com abertura apenas assistida em dezembro de 2014 (ano prometido para a abertura). Mas o funcionamento pleno do trecho – em horário comercial completo – será meses depois, em abril de 2015. A extensão final, até Cidade Tiradentes, ficou para o fim de 2016.

Em nota, o Metrô informou que "segue rigorosamente o cronograma de execução de entrega de obras", mas que "fatores externos" – como ações judiciais por causa de processos de desapropriação, licenciamentos ambientais e planejamento de desvios de tráfego causados por interdições em vias de grande movimento – muitas vezes geram a necessidade de "ajustes no calendário de obras".

Lotação. O presidente do Metrô também comentou a superlotação da rede. A malha metroviária chega a transportar 4,6 milhões de pessoas por dia – volume que aumentou em 25% nos últimos dois anos.

"Por que em Itaquera fica aquela fila, parece pinguim, e a plataforma cheia? Porque, se deixar descer pela catraca, daí vai ser um inferno na plataforma", disse, ao falar das medidas de contenção antes das catracas em estações muito cheias no pico, como a parada final da Linha 3-Vermelha.



Extraído de: Estadão.

Last edited by mopc; May 17th, 2013 at 08:11 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old May 17th, 2013, 08:18 PM   #742
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Manaus Monorail / BRT - construction still set to start this year

Quote:
Originally Posted by Manauaras View Post
Monotrilho e BRT só no papel

Obras do monotrilho e do BRT, que deveriam estar concluídas até a realização da Copa do Mundo, em 2014, sequer iniciaram


Manaus (AM), 12 de Maio de 2013


Projeto do monotrilho elaborado pela Secretaria de Planejamento do Governo do Estado está orçado em R$ 1,4 bilhão e prevê a construção de uma linha, no sentido Norte-Centro, perfazendo um total de 20,2 quilômetros de extensão (Divulgação/Governo do Estado)

A um ano da Copa do Mundo da Fifa, nada do legado prometido pelas autoridades públicas para a melhoria da mobilidade urbana em Manaus saiu do papel. Obras como o monotrilho e o BRT (Bus Rapid Transit), usadas a exaustão para embalar o sonho dos manauaras em ter um transporte público de melhor qualidade, foram até retiradas da Matriz de Responsabilidade do Governo do Amazonas e da Prefeitura de Manaus para o evento.

Vendido em 2009 pelo então governador Eduardo Braga (PMDB) como um dos projetos carro-chefe para que Manaus figurasse como subsede da Copa, o monotrilho deveria entrar em operação em dezembro deste ano. A obra, tachada por opositores como o ex-prefeito Amazonino Mendes (PDT) de “inexequível”, previa a construção de uma linha partindo da Norte ao Centro de Manaus.

O BRT, proposta defendida pelo ex-prefeito Amazonino Mendes, previa a construção de corredores exclusivos para ônibus que ligaria a Zona Leste ao Centro de Manaus. Segundo a Matriz de Responsabilidades para a Copa 2014, as obras do BRT deveriam ter iniciado em dezembro de 2011, e concluídas em março de 2014. O custo do projeto aos cofres públicos foi estimado em R$ 260 milhões.

O monotrilho, orçado inicialmente em R$ 1,4 bilhão, tinha o mês de março de 2010 como data para iniciar as obras. E deveria ser concluído em dezembro de 2013. Tão logo o Governo do Amazonas licitou a obra, em março de 2011, o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria Geral da União (CGU) identificaram irregularidades no edital da licitação e falhas nos projetos básicos.

Também em 2011, a CGU detectou problemas no projeto do BRT. Segundo o órgão, o sistema de corredores de ônibus da prefeitura passava pela mesma localidade do monotrilho, com pontos de paradas previstos até para os mesmos locais. O problema, que para o órgão significava que os projetos não estavam sendo pensados de forma integrada, foi um dos fatores que impediram a Caixa Econômica Federal de liberar o financiamento de R$ 194,7 milhões para o município.

Diante dos entraves para obter os recursos e tirar do papel o monotrilho e o BRT, o Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus pediram do Governo Federal, em 2012, para retirar as duas obras da Matriz de Responsabilidade da Copa.

Tanto o Governo do Estado quanto a Prefeitura de Manaus defendem que, mesmo não servindo à população até a Copa de 2014, monotrilho e o BRT podem, sim, ser considerados legados que o evento vai deixar para a cidade. O argumento é que as obras saíram da agenda da Copa, mas não da agenda do Governo Federal, que garantiu recursos para os dois projetos saírem do papel até 2016.

Pontos

Estágio atual dos projetos

Monotrilho e BRT saíram da Matriz de Responsabilidade da Copa e migraram para a Programação de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

O projeto do monotrilho está na fase de sondagem do solo nas avenidas Torquato Tapajós, Constantino Nery e Max Teixeira. Segundo o governo, o estudo é para definir o tipo de tecnologia de engenharia civil que será utilizada na construção. O consórcio Monotrilho Manaus (CR Almeida, Mendes Júnior e Scomi) é responsável pela execução da obra.

A obra do BRT tem previsão para iniciar com a chegada do verão, no segundo semestre de 2013. O projeto terá financiamento do Governo do Amazonas, segundo a UGP Copa. O serviço está licitado e será executado pela construtora Construbase, com orçamento de R$ 260 milhões.

A previsão de entrega das obras do monotrilho e do BRT é 2016. Segundo o Governo do Amazonas, o monotrilho terá 20,2 quilômetros de extensão e capacidade para transportar até 25 mil passageiros por hora em cada sentido.

O traçado do BRT vai da zona Leste ao Centro da cidade em uma pista isolada. A prefeitura defende que o modelo aumentará a velocidade média do deslocamento em relação ao transporte coletivo convencional.

Três perguntas para Miguel Capobiango Coord. da Unid. Gest. do Projeto Copa (UGP Copa)

Quais entraves inviabilizaram a conclusão dos projetos para a Copa?

O monotrilho enfrentou uma dificuldade relativa à própria novidade. É um sistema de transporte novo. Não temos nenhum no Brasil. Por conta desse caráter inovador, os próprios técnicos da Caixa Econômica levantaram uma série de questões que necessitavam de detalhamento dos projetistas. Esse trâmite demorou muito. É compreensível.

E o que aconteceu com o BRT (Bus Rapid Transit)?

Detalhamentos do projeto não estavam esclarecidos. Também demandou tempo junto à aprovação na Caixa Econômica Federal. Chegou a ser assinado contrato de financiamento ainda em 2012. Havia necessidade de contrapartida e a prefeitura não tinha o aporte para essa contrapartida na ocasião. Por isso não foi feito o convênio.

O que tem de concreto hoje sobre os projetos do monotrilho e do BRT?

No monotrilho, a sondagem de solo para poder dimensionar as estacas e verificar as interferências com tubulações que existem ali embaixo. É um trabalho muito demorado. Isso é uma etapa do projeto executivo.
O BRT foi licitado e homologado. Só não foi contratado ainda porque precisa de um convênio entre o Estado e a prefeitura para que seja aberto orçamento. O convênio está sendo trabalhado entre a PGE e a PGM.



Comentário

Bernardo MonteiroCoord. UGP Copa do Município

‘Temos que fazer o que é possível’

“Os fatos que levaram a Prefeitura de Manaus a não executar o BRT na gestão passada não cabe a mim explicar. Acho que agora é importante destacar que pelo fato da obra está no PAC da Copa, conseguimos obter o financiamento. E mesmo deslocada para o PAC normal, os recursos estão garantidos. Para a Copa do Mundo, o eixo do traçado do BRT não está dentro da área do plano de mobilidade. O turista chega ao aeroporto, vai à Arena da Amazônia assistir aos jogos, de lá vai conhecer o Centro antigo e de lá vai a Fan Fest da Ponta Negra. Esse quadrilátero, perímetro, é o que vai ser mais utilizado nos eventos da Copa. E esse não é o traçado do BRT. Então, a Prefeitura de Manaus está elaborando projetos para cuidar da requalificação urbana para a Copa nesse trajeto. É importante destacar que essa gestão assumiu a prefeitura agora em 2013. Temos que fazer o que é possível dentro desse período. O prefeito anunciou pacote de intervenções recentemente e Manaus vai se transformar num canteiro de obras. Essa gestão fará o máximo para requalificar as principais ruas e avenidas. É possível fazer tudo? Não. Mas tentaremos dentro das nossas possibilidades”.

http://acritica.uol.com.br/manaus/Mo...917908202.html

Quote:
Originally Posted by Felipe Amazonense View Post


12/05/2013 13h27 - Atualizado em 12/05/2013 13h27

Audiência vai discutir construção do monotrilho na Zona Norte de Manaus

Evento deve acontecer em centro de convivência no dia 31 de maio.
Vereador informou que Seinfra, SDS e Ipaam serão convidados.



Monotrilho era previsto para ser inaugurado antes
da Copa do Mundo de 2014 (Foto: Divulgação)

Um audiência pública será realizada pela Câmara Municipal para discutir a implantação das estações do monotrilho e o prolongamento da Avenida das Torres. O evento vai acontecer no Centro de Convivência da Família, Padre Pedro Vignola, bairro Cidade Nova, Zona Norte da capital, no dia 31 de maio.

A Comissão de Transporte, Viação e Obras Públicas da Câmara Municipal de Manaus aprovou a realização da audiência na última sexta-feira (10). Em nota, a assessoria do vereador Rosivaldo Cordovil (PTN), presidente da comissão, informou que a Secretaria de Estado de Infraestrutura do Estado (Seinfra), a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS) e o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) serão convidados para o evento.
A discussão deve girar em torno do efeito dessas obras para a Zona Norte de Manaus. A reunião da comissão também contou com a participação dos vereadores Waldemir José (PT) e Walfran Torres (PTC).

http://g1.globo.com/am/amazonas/noti...de-manaus.html
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 18th, 2013, 01:02 AM   #743
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Suburban Rail (Supervia) - forumer pictures

Quote:
Originally Posted by ViajanteFLA!!!!!! View Post
Algumas fotos do trecho...

1- Marechal Hermes



4-



5-



6-Bento Ribeiro



9-



11-Engenho Novo



12-



13-



15-



16-



17-

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 19th, 2013, 11:27 PM   #744
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Light Rail - new overview video

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 21st, 2013, 03:46 AM   #745
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Cuiabá Light Rail - new pictures of vehicle

Quote:
Originally Posted by BrunoTins View Post


Secopa divulga novas imagens do interior do VLT























Notícia aqui
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 21st, 2013, 10:46 PM   #746
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro BRTs - TransOeste to reach Jardim Oceânico in two years, where it will meet future Metro Line 4.

Quote:
Originally Posted by RCostis View Post
Transoeste chegará ao Jardim Oceânico em dois anos
Obras permitirão integrar o corredor de ônibus com a Linha 4 do metrô

O GLOBO
(EMAIL FACEBOOK TWITTER)

Publicado:
21/05/13 - 5h00
Atualizado:
21/05/13 - 9h21


O novo trecho do BRT Transoeste
Agência O Globo

RIO — As obras do BRT Transoeste no trecho mais movimentado da Avenida das Américas (entre o BarraShopping e o Downtown) e na Avenida Armando Lombardi começam até o fim de setembro. Na segunda-feira, a prefeitura lançou o edital de licitação do chamado lote zero do Transoeste, que ligará o BRT com a futura Linha 4 do metrô, no Jardim Oceânico. Por dia, 136,5 mil veículos circulam na área.

A prefeitura admitiu que os transtornos ao tráfego serão inevitáveis, mas negociará com as empreiteiras a realização das obras por etapas para tentar minimizar problemas.

As obras, orçadas em R$ 94,9 milhões, deverão durar dois anos e fazem parte do pacote de intervenções para os Jogos Olímpicos de 2016. Os trabalhos começarão pelo trecho entre o Terminal Alvorada e o BarraShopping. No trecho entre o Downtown e o Jardim Oceânico, será construída nova ponte para a passagem dos ônibus articulados.

Quase sete meses após inauguração, estações do BRT ainda não foram abertas

— A ampliação do Transoeste ajudará a desafogar um trecho já saturado da Avenida das Américas. Não haverá redução de faixas para os carros, porque os corredores exclusivos serão implantados com a redução do espaço entre os canteiros divisórios — explicou o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osorio.

Viagens mais rápidas

Segundo Osorio, o novo trecho deverá receber 140 mil usuários por dia. A partir do terminal Alvorada (atual fim de linha), serão implantadas mais sete estações. A integração do BRT com o metrô permitirá a redução de tempos de viagens com outras áreas do Rio. Um deslocamento entre o Alvorada e o Centro, que hoje pode levar até 95 minutos, por exemplo, poderá ser feito em apenas 55 minutos. Uma viagem entre Recreio e Copacabana terá o tempo reduzido de 80 minutos para 50 minutos com BRT e metrô.

Na segunda-feira, a prefeitura também confirmou que o terminal de BRT que atenderá às Olimpíadas ficará no cruzamento entre as avenidas Salvador Allende e Embaixador Abelardo Bueno. Hoje, na área, existe uma espécie de ‘‘piscinão’‘ para captar água das chuvas. Ele será aterrado porque o projeto prevê também nova rede de drenagem para a área.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/transoes...#ixzz2TvjhiNd6
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 22nd, 2013, 12:14 AM   #747
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Santos Light Rail - expropriation procedures started by the State government.

Quote:
Originally Posted by martche View Post
Governo dá mais um passo para a conclusão do VLT

21/05/2013



SÃO PAULO - Os imóveis localizados no município de Santos, no trecho Conselheiro Nébias-Valongo - por onde circulará o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Baixada Santista - foram considerados de utilidade pública para fins de desapropriação total ou parcial. O decreto foi assinado pelo governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin na última sexta-feira, dia 17 de maio.

A EMTU/SP vai informar os proprietários sobre o processo de desapropriação, incluindo os documentos necessários para recebimento da indenização. As obras do primeiro trecho do VLT, que vai de Barreiros até Conselheiro Nébias, têm previsão de início para maio e conclusão prevista para junho de 2014. As obras do trecho Conselheiro Nébias-Valongo devem ser iniciadas em julho de 2013 e a previsão e que sejam concluídas em julho de 2014.

Fonte: DCI - www.dci.com.br
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 22nd, 2013, 05:22 AM   #748
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Metro - new visual identity chosen

Quote:
Originally Posted by RCostis View Post
Visual de estações do metrô muda até 2016
Objetivo é padronizar placas e facilitar utilização do serviço

FERNANDA PONTES
(EMAIL FACEBOOK TWITTER)
Publicado:
21/05/13 - 8h00
Atualizado:
21/05/13 - 8h00

RIO — Uma reforma visual vai mudar a cara das 35 estações do metrô do Rio para os eventos internacionais que a cidade vai sediar até as Olimpíadas. Sinalização bilíngue, placas padronizadas na cor amarela e mapas fazem parte da mudança, que começou pela Cinelândia este ano e será concluída em 2016. Uma das novidades é o fim da indicação de sentido (Zona Norte e Zona Sul), que será substituída agora pelo destino final da estação, como Ipanema/General Osório e Pavuna.



— O turista não sabe o que fica na Zona Sul e na Zona Norte da cidade. Ele tem os nomes de bairros como referência. É assim que funciona em qualquer metrô do mundo — explica Ricardo Leite, diretor de criação da Crama Design Estratégico, agência contratada para fazer a reforma visual do metrô.

A mudança, que terá investimento de R$ 1 milhão da concessionária MetrôRio, foi considerada necessária após um estudo realizado nas estações, por onde circulam cerca de 650 mil pessoas por dia. O maior problema, segundo Ricardo, está no excesso de informação, e por isso, serão eliminadas 35% das placas nas estações:

— Isso acaba confundindo o passageiro. O menos nesse caso é mais. Padronizamos de forma que o usuário do metrô tenha discernimento entre o que é placa de sinalização e o que é propaganda.

Cores escolhidas: amarelo e cinza

Outra novidade será em relação à cor adotada. A partir de agora, será amarelo, com letras em cinza chumbo, porque garante “um alto grau de contraste e facilidade na leitura”. A fonte escolhida será a Wayfinding, do designer alemão Ralf Herrmann, que é utilizada na sinalização de estradas em dezenas de países do mundo.



A variedade de cores no metrô pode ser vista, por exemplo, em Acari. Na mesma estação, há placas nas cores rosa e cinza. Na Pavuna, há sinalização em verde e amarelo, mas basta percorrer algumas outras estações para encontrar placas laranjas, azuis e vermelhas.

— A cada nova estação construída ou qualquer mudança de governo, mudava-se também a cor, a forma e a tipologia da placa — diz Ricardo.

Um mapa do entorno da estação mais informativo será afixado próximo às bilheterias e plataformas, contendo a distância aproximada das atrações turísticas e culturais daquela área. No mapa da Cinelândia, por exemplo, há agora os Arcos da Lapa.

Os acessos também serão nomeados por letras, o que também facilita a localização dos usuários e ajuda os portadores de deficiência física a encontrar os que possuem elevadores ou plataformas para o seu embarque/desembarque. Todos os produtos disponíveis na bilheteria vão passar por mudanças no sistema de cores e forma de apresentação.

— Quem não mora na cidade, e até mesmo o carioca que não costuma andar de metrô, fica confuso na compra do bilhete, não sabe qual comprar, o que aumenta as filas — afirma Ricardo.

A meta da concessionária é implantar o novo o modelo visual em 12 estações das linhas 1 e 2 do metrô até o fim do ano.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/visual-d...#ixzz2Tvhv0ijt
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 23rd, 2013, 01:12 AM   #749
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

General - TV report on light rail and monorail systems in the world and Brazilian plans

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 23rd, 2013, 03:46 AM   #750
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Fortaleza Metro (Metrofor) - official presentation video of East Line

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 23rd, 2013, 03:25 PM   #751
carl_Alm
Brazil
 
carl_Alm's Avatar
 
Join Date: Aug 2012
Location: SSA - BA
Posts: 5,842
Likes (Received): 12876

Is this Santos' tram or just illustration?
__________________
"The boy with the thorn in his side..."
carl_Alm no está en línea   Reply With Quote
Old May 23rd, 2013, 07:39 PM   #752
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

That is the Vossloh tram model that has been selected for the future Santos system. The actual units are not yet in production, as far as I know, that white tram is just an identical unit for illustration purposes. The actual livery might be along these lines:


(official release, but wrong tram model)
__________________
BRAZIL URBAN TRANSPORT COMPILATION - full updates of all projects on first page!
SAO PAULO PUBLIC TRANSPORT - BRAZIL GENERAL INFRASTRUCTURE - SANTOS TRAMWAY (VLT) - MONORAILS
LINGUÍSTICA - CETICISMO

carl_Alm liked this post

Last edited by mopc; May 23rd, 2013 at 07:47 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 23rd, 2013, 10:44 PM   #753
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Cuiabá Light Rail - new viaduct (for cars and trams) steams ahead

Quote:
Originally Posted by CUIABA2014 View Post
Avanço na construção do viaduto da UFMT anima população




@Secom-MT

Após pouco mais de um mês desde a última intervenção no trânsito para a ampliação de uma nova frente de trabalho, a evolução do viaduto rodoferroviário na avenida Fernando Corrêa da Costa, em frente à entrada principal da UFMT, tem despertado à atenção de quem passa ou trabalha nas proximidades da obra.


Antônio Carlos da Silva Barbosa, por exemplo, acompanha bem de perto o progresso do projeto, já que, como pintor, presta serviços à prefeitura do campus da Universidade. “Quem passa aqui todos os dias acha que nada mudou, mas é só ficar uma semana longe que a gente já vê diferença na obra. Quando chegar a hora, a festa da Copa será muito bonita”.

Assim como Barbosa, outros mato-grossenses também vêm fiscalizando o andamento não só do elevado da UFMT, mas de todos os preparativos para realização do Mundial de 2014 nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande.

“Para nós que somos leigos no assunto parece que as coisas não evoluem, mas hoje entendo que há outros trabalhos, etapas e estudos antes que se inicie uma obra. Tenho percebido o avanço deste viaduto e parece que já deve estar perto de terminar”, diz o cientista social, Igor Bueno.

Para a jovem engenheira florestal, 23, Talita Gonçalves, é grande a expectativa pela entrega das obras no prazo para a Copa e considera a mudança arquitetônica positiva. “Estou na torcida para que tudo dê certo”, avalia Gonçalves.

Com a implantação da segunda etapa da rota alternativa, sentido Coxipó-Centro, as equipes de engenharia do Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande puderam dar continuidade aos serviços de concretagem de blocos (fundação), para em seguida construir os pilares, as travessas e fazer o lançamento das vigas do lado esquerdo do viaduto (sobre a pista do sentido Coxipó - Centro).

“É natural que as pessoas fiquem apreensivas com a finalização das obras, mas garantimos à população que as obras ficarão prontas em tempo e que teremos uma cidade transformada com mais qualidade no ir e vir. E vamos poder comemorar a realização do Mundial em Cuiabá com uma grande festa”, afirma o secretário extraordinário da Secopa, Maurício Guimarães.

OBRA

O viaduto da UFMT terá 428 metros de comprimento e está sendo construído sobre os entroncamentos das avenidas Brasília, Tancredo Neves, Fernando Corrêa da Costa e a via de acesso ao campus da UFMT. Será constituído de duas faixas de circulação por sentido para o tráfego geral e a via permanente do VLT. Sob o viaduto também serão construídas as pistas marginais e uma rotatória.

http://copa.olhardireto.com.br/notic...&edt=1&id=1738


NEWS - In full steam, three light rail compositions will be delivered on May, system to become operational by June 2014

Quote:
Originally Posted by CUIABA2014 View Post
A todo vapor, CAF deve entregar três VLT’s para MT em maio



Ao contrário de algumas obras da mobilidade urbana que enfrentam atrasos, a fabricação do Veículo Leve sobre Trilhos que vai rodar em Cuiabá e Várzea Grande a partir do ano que vem está à toda velocidade.

Superando a expectativa do cronograma fechado com o Governo do Estado que previa a entrega de dois carros completos este mês, a espanhola CAF, que está fabricando e já testando as composições, foi além e anunciou que deve fechar o mês com três veículos entregues, ou seja, um a mais do que prometeu no contrato. A informação foi prestada pelo gerente do consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, Fernando Orsini, com exclusividade para o Olhar Copa.

Enquanto o terceiro VLT já está ‘saindo do forno’, as duas primeiras composições prontas estão passando pelos testes de pressão e velocidade, na cidade de Zaragoza, na Espanha. O engenheiro de tráfego da Secopa, André Luis Gomes Bento, está acompanhando os testes que seguirão até o dia 31 deste mês. Se forem aprovados nestes testes, os trens estarão prontos para serem despachados para Mato Grosso. A chegada destes carros em Cuiabá está prevista para agosto após 90 dias com o procedimento de exportação.

De acordo com o Consórcio VLT, os dois primeiros trens foram concluídos na primeira quinzena deste mês, dentro do contrato pactuado com o Governo do Estado. "Fomos informados de que ainda neste mês de maio, teve início a fabricação do terceiro VLT, que estava na programação para o mês de junho. Isso significa que está havendo um adiantamento na fábrica, o que é muito positivo para nossa expectativa", assinalou Orsini. Ele lembra que de acordo com o cronograma, estava previsto a entrega de dois carros para maio; Essa planejamento prevê a fabricação de três VLT’s em junho. Em julho, serão embarcados quatro carros respeitando uma programação progressiva que chegará a seu pico em outubro, quando devem ser fabricados oito trens. Até janeiro de 2014, devem estar em Cuiabá 40 trens.

As obras do VLT seguem em nove frentes, das quais cinco trabalham na construção de viadutos (UFMT, Aeroporto, Sefaz, ferroviário sobre a MT-040) e uma rotatória (Zero Km). Uma frente está pronta para iniciar as intervenções nas avenidas XV de Novembro, até o final do mês. Os trabalhos seguirão até a Prainha, devendo alcançar a Coronel Escolástico. O corte da pista na XV de Novembro depende ainda do término da sinalização da via. Trabalhos preliminares como prospecção arqueológica e sondagem de solo já foram realizados.

“O VLT está indo de vento em popa como um foguete. Os avanços dos últimos dias e a rapidez na fábrica nos deixaram muito entusiasmados. Até aqui, posso afirmar que está tudo indo muito bem para que em março de 2014 possamos entregar o modal para o Governo do Estado. E estou confiante de que em junho, antes dos jogos da Copa, os carros já estarão rodando em Cuiabá e Várzea Grande”, afirmou com convicção o chefe do VLT.

http://copa.olhardireto.com.br/notic...1#!prettyPhoto
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 24th, 2013, 06:14 AM   #754
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Metro - Cardeal Arcoverde station, line 1

image hosted on flickr
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 24th, 2013, 06:22 AM   #755
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Santos Heritage tramways - pics

image hosted on flickr




mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 25th, 2013, 09:39 AM   #756
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Salvador Metro - news

- State government will not touch metro trains before the tender/ Mobility will have billions in investment

Quote:
Originally Posted by Ramos View Post
Governo do estado não vai mexer nos trens do metrô antes de licitação
Mesmo tendo sido anunciada em 5 de abril a transferência da gestão do sistema metroviário, as obras ficarão para setembro
Correio da Bahia - 23.05.2013 | Atualizado em 23.05.2013 - 08:53

Jorge Gauthier
[email protected]


Foto: Almiro Lopes

Trens chegaram em 2008 e nunca transportaram nenhum passageiro

Nas estações de trens do metrô de Salvador não há trabalhadores para pôr fim às obras que se arrastam há 14 anos. Hoje, apenas vigilantes tomam conta do patrimônio que já tem muito mato acumulado e poeira.

Esse cenário deve permanecer assim pelo menos até setembro, mesmo tendo sido anunciada em 5 de abril a transferência da gestão do sistema metroviário da capital para o governo do estado. Essa previsão é da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur) que é responsável pelos projetos de mobilidade, incluindo o metrô.

Segundo o chefe de gabinete da Sedur, Eduardo Copello, para que os trens comecem a funcionar é necessário ainda que seja cumprida uma série de intervenções e avaliações em todo sistema. Mas isso só deve ser feito pela empresa que vencer a licitação para construção e operação do metrô, que terá o edital publicado amanhã.

“Hoje, temos o trecho da Lapa ao Acesso Norte com uma construção concluída, mas que ainda não tem condições de operar. Não existe, por exemplo, sistemas de bilhetagem e os próprios trens precisam passar por uma revitalização, porque estão muito tempo parados”, explicou.

O cronograma do governo do estado prevê a assinatura do contrato com a empresa vencedora da licitação no final de setembro, com o início imediato dos trabalhos. “A racionalidade indica que as intervenções sejam feitas pelo próprio concessionário, que vai ser contratado através da licitação de parceria público privada para operar”, diz Copello, destacando que a licitação prevê uma concessão de 30 anos.

Transferência
O processo de transferência da gestão do metrô da prefeitura para o estado ainda não foi concluído. “Não temos o conhecimento de como vamos receber o sistema, porque ainda não recebemos. Temos apenas informações de reuniões com a prefeitura. Ainda há pendente a transferência das ações para ocorrer a transferência da gestão”, explica Copello. De acordo com a Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte, isso acontecerá hoje.

Entretanto, a Casa Civil do Estado da Bahia afirmou ontem, através de sua assessoria, que foi concluída uma auditoria na CTS – feita pela empresa Audicont Auditores e Consultores – para identificar os passivos e ativos da empresa antes do estado assumir a gestão. A Casa Civil, porém, informou que não vai divulgar detalhes do resultado do estudo.

O edital da licitação será detalhado amanhã, às 9h, no Hotel Pestana, em Salvador. “Está previsto que o concessionário faça a conclusão da linha 1 até Pirajá e a implantação da linha 2 até Lauro de Freitas. Incluímos também a obrigatoriedade da empresa de apresentar estudos detalhados e completos para extensão da linha 1 até a região de Cajazeiras”, detalhou Copello.

Depois do lançamento do edital, empresas interessadas devem apresentar propostas, que serão analisadas por uma comissão do governo estadual. Serão avaliados os aspéctos técnicos e financeiros das propostas.

“O momento de decisão será feito em sessão aberta na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), onde os interessados que atenderem os requisitos do edital farão seus lances em viva voz e é onde temos a vontade que se tenha uma disputa para o valor máximo da operação”, disse Cícero Monteiro, secretário da Sedur. A sessão será em agosto.

Monteiro, porém, não informou qual será o valor exigido no edital para a concessão do sistema. “Não podemos dizer ainda os valores. Faz parte da licitação a isonomia das informações”.

Operação
Para que haja o início da operação da linha 1 do metrô – da Lapa ao Retiro, que tem previsão de ser entregue à população antes da Copa do Mundo de 2014 – os 24 trens precisam ser avaliados.

“Você tem equipamentos que estão a pelo menos quatro anos parados. Eles precisam ser revisados e revitalizados. Depois, tem a etapa de comissionamento, quando se ajusta os equipamentos à condição operacional do metrô de Salvador”, explica Copello.

Somente depois de cumpridas as fases de teste que o sistema será liberado para uso. No dia 22 de abril, o CORREIO percorreu as estações e observou que os trilhos estão enferrujados, os trens com poeira e mato crescendo infiltrado nas paredes. Os trens foram comprados pelo governo do estado e entregues em 2008 e 2009 à gestão do ex-prefeito João Henrique (PP).

Os futuros gestores do metrô podem não falar português. Quando anunciou a criação da linha 2, o governo do estado fez eventos para atração de investidores na Espanha, Emirados Árabes e em países da Ásia. “Recebemos inúmeros questionamentos que demonstram o interesse de várias empresas, tanto nacionais quanto de empresas do exterior, principalmente asiáticos, como da Coreia. Os coreanos têm muitas empresas nessa área”, disse Copello, referindo-se a audiências públicas realizadas após eventos no exterior.

CTS opera com déficit de R$ 5 milhões por mês
Ao assumir a Companhia de Transporte de Salvador (CTS), o governo do estado recebe uma empresa com déficit mensal de que R$ 5 milhões mensais, segundo informou ontem o atual presidente da CTS, Jorge Khoury. “Havia um déficit de R$ 2 milhões da gestão passada. Esse débito cresceu porque este ano terminou o contrato da CTS com a CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos), que representava um incremento de R$ 1,5 milhão por mês.

Como isso foi perdido no orçamento e os débitos aumentaram, hoje soma-se R$ 5 milhões”, detalhou. Os funcionários da CTS estão em greve e os trens que ligam a Calçada ao Subúrbio estão com as atividades paradas. “Desde o dia 22 de abril, quando foi assinado o acordo da transferência entre o governador Jaques Wagner e o prefeito ACM Neto, que a responsabilidade da gestão do sistema já é do governo, segundo consta na clausula 3 do 2º parágrafo do acordo. Por isso, os salários são de responsabilidade do estado”, disse Khoury.

Tanto a Sedur quanto a Casa Civil do Governo do Estado dizem que a transferência ainda não aconteceu formalmente e, por isso, não iriam se pronunciar. Além do débito, segundo Khoury, o governo estadual vai receber um patrimônio de R$ 2,5 bilhões. “Nesse montante estão incluídos cerca de R$ 800 milhões de patrimônio da empresa, além de áreas que foram desapropriadas para a instalação do metrô e a desoneração de impostos. Nisso ainda se somam R$ 283 milhões que estão em caixa para execução das obras”, completou o gestor.

O ex-secretário da fazenda do estado, Carlos Martins, vai assumir a CTS quando ela passar para a gestão estadual e diz ainda não saber a situação da empresa. “Ainda não sabemos ao certo como vamos receber a CTS. O que sei é que são 129 funcionários contratados e outros 29 comissionados, que terão a permanência avaliada”.

Investigações sobre irregularidades estão paradas
As investigações que apuram denúncias de irregularidades na construção do metrô estão sem decisão. O Tribunal de Contas da União (TCU), em janeiro deste ano, identificou superfaturamento de R$ 166 milhões na obra. O TCU determinou a elaboração de orçamento detalhado por parte da CTS e do Consórcio Metrosal, responsável pelo que foi construído até agora.

O caso está sendo analisado pelo ministro do TCU Augusto Cavalcanti. Outra investigação é comandada pelo Ministério Público Federal, que move ação de improbidade administrativa contra o Metrosal. Desde 29 de janeiro deste ano, o MPF tenta reverter decisão do desembargador Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal, que impede o andamento da investigação por suspeita de irregularidade na obtenção de provas. O Metrosal foi procurado, mas nenhum representante foi localizado para falar sobre as apurações.
http://www.correio24horas.com.br/not...-de-licitacao/


Investimento em mobilidade na RMS até 2016 será de R$ 5,6 bi

A Tarde - Qui , 23/05/2013 às 22:33 | Atualizado em: 23/05/2013 às 22:33

Donaldson Gomes

Foto - Raul Spinassé | Ag. A Tarde

Governo do Estado vai licitar nesta sexta-feira os 36 quilômetros das duas linhas do metrô

A "sintonia administrativa" entre o Estado e a prefeitura da capital vai permitir investimento de R$ 5,6 bilhões em obras de mobilidade urbana na Região Metropolitana de Salvador (RMS) nos próximos três anos, diz o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Cícero Monteiro. Nesta sexta-feira, 24, às 9h, no Hotel Pestana, o Estado licita os 36 quilômetros das duas linhas do metrô, que devem custar R$ 3,9 bilhões.

As obras da Via Expressa Baía de Todos-os-Santos, que recebeu R$ 480 milhões, devem ser concluídas em agosto e ainda este ano devem ser licitados dois corredores ligando a orla atlântica e a Baía de Todos-os-Santos - com valor total de R$ 1 bilhão.

Completam a conta obras de menor volume de recursos, como os viadutos do Imbuí, por R$ 70 milhões, a duplicação da Pinto de Aguiar, por R$ 67 milhões, e as "alças" ligando a Avenida Luís Eduardo Magalhães, que deverão custar R$ 9 milhões. "Independentemente do volume de recursos, são obras importantes porque ajudam a destravar áreas em que o trânsito não flui", explica.
Sintonia executiva

"O volume de obras não foi maior nos últimos anos por conta das dificuldades de diálogo com a antiga gestão municipal", diz o secretário.
"As condições para executar os projetos não existiam há até pouco tempo. Hoje existe um bom entendimento entre o Estado e a Prefeitura de Salvador, temos bons projetos e existe a disponibilidade de fluxo financeiro", explica Monteiro.

Segundo o secretário, tanto o Estado quanto o município compreendem que precisam se ajudar, apesar de serem adversários políticos. "As eleições precisam ser tratadas no momento eleitoral. Quando quem está no poder não se entende, sofre a população", diz o secretário.
Apesar do prazo de até três anos para as obras mais complexas, parte das intervenções deverá acontecer até a Copa do Mundo de 2014. "Esperamos fazer intervenções até a Copa que melhorem a situação, mas, com o metrô completo e os corredores, o deslocamento na cidade deve ser redesenhado", acredita.

Transporte público
Para o coordenador de Planejamento de Transporte da Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut), Chico Ulisses, a sintonia entre o município e o Estado será fundamental para o sistema de transporte.
"O Estado está se incumbindo das obras de infraestrutura, que demandam o volume de recursos intensivo, e permite que o município se concentre na gestão do sistema, que é tão importante quanto as obras", diz Ulisses.
Segundo ele, até pouco tempo não havia sintonia entre o que era pensado em termos de mobilidade pelo Estado e o município. "Hoje trabalhamos para construir uma proposta de mobilidade que é metropolitana e multimodal", diz.
A estimativa da Semut é de poder apresentar ainda este ano a licitação do novo sistema de ônibus.

Principais obras de mobilidade urbana

Metrô - O projeto é completar a linha 1, entre a Lapa e a Estação Pirajá, e interligar o trecho à linha 2, que vai do aeroporto até o Bonocô. Em 180 dias, a empresa vencedora vai indicar se existe demanda para estender a linha de Pirajá até Cajazeiras. Prazo da obra: 3 anos. Investimento de R$ 3,9 bilhões;

Corredor I - A avenida Gal Costa será duplicada e ligada às avenidas Suburbana e Pinto de Aguiar. Prazo: 2 anos. Investimento: R$ 500 milhões;

Corredor II - Avenida Orlando Gomes será duplicada e ligada à futura Avenida 29 de Março, que ligará Cajazeiras à Paralela. Prazo 2 anos. Investimento de R$ 500 milhões;

Via Expressa - Ligação entre a BR-324 e o Porto de Salvador. Compreende conjunto de viadutos na região da Rótula do Abacaxi. Prazo: agosto de 2013. Investimento: R$ 480 milhões;

Luís Eduardo - Avenida vai receber duas alças ligando-a à BR-324. Prazo: dezembro de 2013. Investimento: R$ 9 milhões
Imbuí - Dois viadutos e vias marginais à Avenida Paralela. Prazo abril de 2014. Investimento: R$ 70 milhões;
http://atarde.uol.com.br/politica/ma...era-de-r-56-bi
Quote:
Originally Posted by rodrigossa View Post
Edital de licitação do metrô é lançado nesta sexta-feira

A previsão é que o primeiro trecho da Linha 1 seja concluído até a Copa de 2014, e o segundo até dezembro do mesmo ano

Na manhã desta sexta-feira (24), foi lançado no Hotel Pestana o edital de licitação do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas. Estiveram presentes o governador Jaques Wagner e os prefeitos ACM Neto (Salvador) e Márcio Paiva (Lauro de Freitas).

A partir do dia 15 de julho, será realizado um leilão para definir a operadora do sistema na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), e no dia 30 do mesmo mês, será publicada a proposta vencedora. A assinatura do contrato está prevista para setembro e as obras devem começar a partir de outubro.

A previsão é que o primeiro trecho da Linha 1 seja concluído até a Copa de 2014, e o segundo até dezembro do mesmo ano. A empresa vencedora terá o prazo de 180 dias para apresentar um projeto de extensão da Linha 1, ligando Pirajá até Cajazeiras.



O edital também prevê a finalização da Linha 1 (trecho Acesso Norte - Pirajá), a construção da Linha 2 (Bonocô - Lauro de Freitas) e operação de todo o sistema metroviário. “São intervenções que mudarão a face de Salvador e Lauro de Freitas, juntamente com a ponte Salvador-Itaparica, cuja ordem de serviço deixarei assinada até 2014”, afirmou Wagner.

A obra será realizada por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), com investimento de mais de R$ 4 bilhões. “Estamos planejando Salvador para o tamanho que a cidade tem”, disse o governador.

O edital do Sistema Metroviário esteve disponível para consulta pública e contribuições durante 90 dias. Nesse período, também foram realizadas audiências públicas em Salvador e Lauro de Freitas para discutir e detalhar o projeto. Jaques Wagner também apresentou o Sistema Metroviário a investidores europeus e asiáticos.

http://www.ibahia.com/detalhe/notici...b7eb71971ae996
Quote:
Originally Posted by rodrigossa View Post
Matéria do BATV agora a noite sobre o lançamento do edital:

http://g1.globo.com/videos/bahia/bat...metro/2594586/

Depois do boom da construção civil Salvador entra agora no boom do transporte público.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 28th, 2013, 02:17 AM   #757
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Metro - Uruguai station access u/c

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 28th, 2013, 06:55 AM   #758
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Recife Metro (Metrorec) - system during local new World Cup stadium opening, yesterday

image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 28th, 2013, 07:47 AM   #759
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro BRTs - TransBrasil BRT "Deodoro" Terminal render

Quote:
Originally Posted by Samir7 View Post
O terminal de Deodoro



Veja só como vai ficar o terminal de BRTs em Deodoro, na Zona Oeste do Rio, que servirá de ponto de integração para os passageiros dos corredores expressos Transbrasil (Deodoro-Santos Dumont) e Transolímpica (Barra-Deodoro). O terminal, de acordo com dados da Secretaria municipal de Obras, terá capacidade para receber duas mil pessoas e uma área para conexão com os trens da Supervia. O projeto é do arquiteto Jozé Candido, o mesmo que assina a reforma do Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca. O custo desta obra está incluído no R$ 1,5 bilhão que será gasto para construir a Transbrasil. A licitação, como se sabe, já está em curso. Vamos torcer, vamos cobrar.

http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/...oro-497941.asp
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 28th, 2013, 07:55 AM   #760
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,227
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Maglev Cobra (People Mover) - more news and video; first section of magnetic levitating people mover to open 'before the 2014 World Cup'. Let's see. It's a 200 meter section.

Quote:
Originally Posted by kerberos2001 View Post
http://www.advivo.com.br/blog/luisna...acao-magnetica

-----------

UFRJ abriga construção de trem de levitação magnética
Enviado por luisnassif, seg, 27/05/2013 - 23:11
Por Gão

Do site Planeta Coppe

Começam as obras do trem de levitação magnética da Coppe



Dentro de um ano, os frequentadores da Cidade Universitária serão as primeiras pessoas na América Latina a viajar num trem que levita. Começou, em abril, a obra da estação de embarque do Maglev-Cobra, o trem de levitação magnética da Coppe/UFRJ que ligará inicialmente os dois centros de tecnologia da UFRJ: o CT1 e o CT2. A implantação do Maglev-Cobra é fruto de convênios firmados com o BNDES e com a Faperj, nos valores de R$ 5,8 milhões e R$ 4,7 milhões, respectivamente.

Desenvolvido no Laboratório de Aplicações de Supercondutores (Lasup) da Coppe, sob a coordenação do professor Richard Stephan, o Maglev-Cobra terá capacidade para transportar até 30 passageiros em quatro módulos que estão sendo construídos na Cidade Universitária pela empresa Holos. O veículo, que dispensa rodas, não emite ruído e nem gases de efeito estufa, entrará em operação em 2014, antes da Copa do Mundo, percorrendo um trajeto de 200 metros.

A instalação da nova estação também contempla um projeto elaborado pelo Horto da Prefeitura Universitária, que inclui o replantio das árvores e um novo paisagismo nas proximidades da linha do veículo.

Brasil está à frente em tecnologias de levitação

“O Maglev-Cobra coloca o Brasil em lugar de destaque no desenvolvimento de tecnologias de levitação”, afirma o professor Richard Stephan. Segundo ele, a China e a Alemanha estão criando, no momento, protótipos em laboratório com essa tecnologia, mas o Brasil já está construindo uma linha operacional.

Além de sustentável, o veículo também é econômico. Suas obras de infraestrutura chegam a ser 70% mais baratas do que as obras do metrô subterrâneo, com muito menos impacto na vida da cidade. A construção de um metrô no Rio de Janeiro tem o custo de R$ 100 milhões por quilômetro. Já o trem de levitação, calculam os pesquisadores, poderá ser implantado por cerca de R$ 33 milhões por quilômetro.

“Na área de transporte público, podemos dizer que o Maglev é um dos veículos mais limpos do mundo, em termos de emissões. Trata-se de uma solução para o transporte urbano, perfeitamente adaptável a qualquer tipo de topografia”, ressalta Stephan.

O pioneirismo do Maglev-Cobra está na utilização da técnica de levitação com emprego de supercondutores e imãs de terras raras. Os supercondutores são refrigerados com nitrogênio líquido a uma temperatura de -196ºC. Um protótipo funcional utilizado hoje no laboratório de testes desliza por um trilho de 12 metros, com 8 passageiros. Movido a energia elétrica, o Maglev possui baixo consumo de energia, cerca de 25 kJ/pkm (unidade que mede a quantidade de energia gasta para transportar cada passageiro por um quilômetro). Para se ter ideia da vantagem da tecnologia em termos de eficiência energética, o consumo de um ônibus comum é de 400 kJ/pkm e o de um avião é de 1.200 kJ/pkm.

Saiba mais sobre a tecnologia no vídeo apresentado na exposição promovida pela Coppe na Rio+20: Maglev-Cobra

[25/04/2013]
mopc no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
brazil, buses, commuter rails, monorails, subways, trams, transport, transporte coletivo

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 11:08 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium