daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Infrastructure and Mobility Forums > Subways and Urban Transport

Subways and Urban Transport Metros, subways, light rail, trams, buses and other local transport systems



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old November 21st, 2013, 07:10 PM   #861
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Suburban Rail (Supervia) - forumer pics

Quote:
Originally Posted by openbve View Post
Algumas fotos que tirei esses dias, inclusive a chegada do 730 talvez o ultimo reformado pela T´TRANS..

442-453 NO PARADOR


GEU23C E 730 EM DEODORO


CRUZAMENTO DE 700 COM 2005 EM BENTO RIBEIRO


460 O MAIS NOVO DOS 400


AH E POR UM ACASO O 505 AVARIOU NA ESTAÇÃO DE MADUREIRA


ESPERO QUE GOSTEM
mopc no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old November 24th, 2013, 08:30 PM   #862
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro BRTs - TransCarioca BRT stay-cable bridge progress

Quote:
Originally Posted by morioli View Post
Atualização Ponte Estaiada - Etapa II

Já estamos no 3º tabuleiro.


DSC01102 por morioli1, no Flickr


DSC01128 por morioli1, no Flickr


DSC01129 por morioli1, no Flickr


DSC01127 por morioli1, no Flickr


DSC01117 por morioli1, no Flickr


DSC01101 por morioli1, no Flickr


DSC01104 por morioli1, no Flickr


DSC01105 por morioli1, no Flickr


DSC01109 por morioli1, no Flickr


DSC01113 por morioli1, no Flickr


DSC01111 por morioli1, no Flickr

Próximo tabuleiro

DSC01118 por morioli1, no Flickr

Last edited by mopc; November 27th, 2013 at 10:27 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2013, 05:44 PM   #863
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Fortaleza Metro (Metrofor) - East Line station renders





Future West line light rail station u/c

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2013, 06:05 PM   #864
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Santos Light Rail (SIM - VLT da Baixada Santista) - forumer pictures


Near Orquidário station










Near Conselheiro Nébias station (this is the new section of the avenue, the tram will operate between the two ways of the future avenue







Local news video of mockup station


Quote:
Originally Posted by DannyelBrazil View Post
Mais imagens da estação cenográfica do VLT na Praia do Itararé



Last edited by mopc; November 27th, 2013 at 10:35 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2013, 10:21 PM   #865
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Suburban Rail (Supervia) - new Alstom 4000 series (virtually identical to CPTM 9000 series) train being towed at Sao Paulo's Alstom manufacturing plant. It will enter service next year.

Quote:
Originally Posted by Luiz Henrique - RJ View Post
Suposto Alstom da Supervia.

still:


Last edited by mopc; December 16th, 2013 at 10:20 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2013, 10:33 PM   #866
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Aereal Tramways (Teleféricos) - Providencia system's Cidade do Samba station

Quote:
Originally Posted by morioli View Post

Teleférico Providencia
Estação cidade do samba


DSC01150 por morioli1, no Flickr
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old November 29th, 2013, 08:39 PM   #867
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Santos Light Rail (VLT Santos SIM)- interview with EMTU president

Quote:
Originally Posted by Antonio Scabim View Post
Do portal Via Trolebus

http://viatrolebus.com.br/2013/11/co...vlt-de-santos/

CONVERSAMOS COM O PRESIDENTE DA EMTU SOBRE VLT DE SANTOS

Ontem, dia 15 de novembro foi inaugurada a Estação Cenográfica do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) que irá atender as cidades de Santos e São Vicente. E agradecendo os convites feitos pela EMTU e do professor de Geografia Anderson Ricardo, administrador do perfil @SardinhaExpress, o Via Trólebus desceu a serra para conhecer melhor este projeto e trazer mais informações sobre esta importante obra que irá modificar a mobilidade dos habitantes das duas cidades da Baixada Santista.



A inauguração teve toda a pompa necessária para uma obra que irá custar mais de 1 bilhão de reais. Aliás, quantia esta liberada pelo PAC Mobilidade do governo federal, chancela dada pela presidente Dilma Rousseff. A Estação Cenográfica foi instalada na praia de Itararé e estará em exposição ao público na Avenida Ayrton Senna da Silva, altura do número 500, junto ao teleférico até 14 de fevereiro de 2014.

Estavam presentes na inauguração o diretor presidente da EMTU Joaquim Lopes, o secretário nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Julio Eduardo dos Santos e o vice-prefeito de São Vicente João da Silva.

As obras do VLT já estão bem adiantadas nas duas cidades e apesar das polêmicas geradas por diversas fatias da sociedade santista, o cronograma das obras, segundo o diretor presidente da EMTU está no prazo e sem atrasos.

Apesar do discurso do diretor presidente, o VLT da Baixada Santista não é o primeiro VLT do Brasil. O VLT da região do Cariri já está em operação desde 2009. Mesmo assim, a obra de tamanha magnitude não diminui a vontade de melhorar a mobilidade das duas cidades.

O traçado

O primeiro trecho da obra (em vermelho no mapa) já está em obras e será entregue até o primeiro semestre de 2014. Segundo os presentes, as obras estão aproveitando os canteiros centrais da cidade para que o VLT não tenha dificuldade de se locomover. O VLT estará nas ruas, compartilhando as mesmas com os carros particulares e táxis. E a primeira composição do VLT será entregue até maio/junho de 2014 e será posta em testes na operação logo em seguida. A primeira etapa da construção do VLT irá do Terminal Barreiros até o Terminal Porto. Serão 15 estações, tendo 11,2 km de extensão. Segundo o prospecto da EMTU distribuído no evento, em São Vicente serão construídos um terminal, uma estação de transferência e seis estações de embarque/desembarque. Já em Santos serão construídos um terminal, uma estação de transferência e cinco estações de embarque/desembarque. A obra que levará o VLT até o Terminal Valongo através da estação Conselheiro Nébias já está em licenciamento e terá mais 5,6 km.

O projeto do VLT já tem dez anos e pelas informações colhidas nos discursos na inauguração, todas as linhas de ônibus das duas cidades serão reordenadas para que o VLT seja o principal meio de transporte das duas cidades, criando uma nova cultura de mobilidade urbana e também melhorando o trânsito de ambas as cidades.
Além do trecho do Terminal Barreiros até o Terminal Porto, existem outros três trechos que já estão em fase de projeto funcional:
- Terminal Samaritá que irá atender 100 mil usuários/dia. O trecho terá 7,4 km;
- Terminal Tatico que irá adicionar mais 7 km ao traçado;
- Terminal Ferryboat, que irá fazer a conexão com o Guarujá*.

Serão ao todo 22 composições com sete carros cada. Cada composição terá a capacidade de transportar até 400 passageiros e o intervalo da operação comercial será de 3,5 minutos. O prazo para a operação comercial ser iniciada é o primeiro bimestre de 2015. O grupo alemão Vossloh foi o vencedor da licitação e será responsável pela construção do material rodante.

Segundo as pessoas responsáveis pelo convite por parte da EMTU, o Via Trólebus já confirmou presença e estará lá para conhecer de perto este novo tipo de transporte.

O clima na inauguração era de muito otimismo, simpatia e informalidade. E com este clima que o diretor presidente da EMTU e o Secretário Nacional de Transporte e Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Julio Eduardo dos Santos foi adiantado que existe uma provável mudança no projeto do trecho que ligará até o Ferryboat.

Segundo os presentes na entrevista, existe o interesse de uma mudança significativa nos projetos do VLT em direção à cidade do Guarujá. O trecho que iria ligar o Terminal Porto (Santos) até o Terminal Ferryboatpode ser modificado por um trecho menor com a utilização de um túnel em direção ao Guarujá. Durante a entrevista, o assunto não ficou claro e tal projeto ainda depende da sanção do governo federal (PAC Mobilidade). Ou seja, durante os próximos anos, a Baixada Santista pode ficar ainda mais perto de uma mobilidade mais eficiente.

O Via Trólebus espera que a obra venha agregar ainda mais valor às duas cidades da Baixada Santista e melhorar a mobilidade. Estaremos lá quando o VLT estiver em testes.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old November 29th, 2013, 08:40 PM   #868
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Santos Aerial Tramway (Teleférico de Santos) - video

Quote:
Originally Posted by martche View Post
Vídeo institucional do Teleférico dos Morros.


Fonte> www.santos.sp.gov.br

Imagem preliminar da Estação Valongo



Fonte: www.santos.sp.gov.br
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2013, 11:05 AM   #869
stevevance
Steven Vance
 
Join Date: Jul 2007
Location: Chicago
Posts: 99
Likes (Received): 6

Will the proposed (or talked about) high-speed rail link between São Paulo and Rio de Janeiro happen before the Olympics 2016?
__________________
My blogs: Steven Can Plan and Streetsblog Chicago, view my city transportation photos on my Flickr, and download the Chicago Bike Guide.
stevevance no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2013, 05:53 PM   #870
fabbio_123
Registered User
 
Join Date: Jul 2008
Location: São Paulo
Posts: 390
Likes (Received): 260

The plans are mostly ready, but the bidding for the technology and construction have been postponed several times in the past years, mainly due to the high costs and uncertainties involved (the geography is quite unfavorable and will require that most of the 400km railway bw built in bridges and tunnels). It's been said that the government intends to bid it by late 2014. The areas to be affected by the HSR have even been reflected in latest zoning changes in Sao Paulo, so I think there's no turning back with this project. However, best case scenario we should expect ot to be ready by 2020 or so.

Enviado de meu GT-I9300 usando Tapatalk
fabbio_123 no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2013, 07:46 PM   #871
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Quote:
Originally Posted by stevevance View Post
Will the proposed (or talked about) high-speed rail link between São Paulo and Rio de Janeiro happen before the Olympics 2016?

Absolutely not. The system hasn't even had its tender process yet, and the project may still undergo modification. So the earliest date for start of construction would be around mid 2015, completion by 2020-2022.

Official Braziliam Forum thread: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=395459

As you can see, the thread was opened in 2006, and the project was "approved" in 2007. Severe difficulties in physical engineering and economic modelling kept postponing the project until today.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old December 2nd, 2013, 02:01 AM   #872
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro BRTs - TransOlímpica stay-cabled bridge update




It's part of the BRT in dark red in the map:

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old December 2nd, 2013, 02:32 AM   #873
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

deleted

Last edited by mopc; December 16th, 2013 at 10:21 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old December 2nd, 2013, 03:22 AM   #874
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Santos - General - tunnel to traverse the city's hills separating its East and Northwest areas. Funds allocated in the amount of R$500 million (230 million USD). Separate bus-lane to be included.

Quote:
Originally Posted by martche View Post
STATUS: Projeto

Obra: 02 túneis (ida e volta) ligando a zona Noroeste ao bairro do Marapé, em Santos (SP)
Extensão: 1.352 metros cada
Largura: 10,5 metros por túnel
Características: cada um terá 02 faixas de rolamento p/ carros de passeio; 01 corredor de ônibus; 01 ciclovia e 01 passagem p/ pedestres
Custo estimado: R$ 450 milhões (via PAC)

Por décadas, mais precisamente desde 1950 quando o arquiteto e paisagista Prestes Maia sugeriu a idéia, a população santista espera a construção de um túnel ligando a Zona Noroeste ao restante do município. Agora, parece que a obra vai sair do papel. Essa ligação é fundamental para a melhoria da mobilidade urbana da região, incluindo a vizinha São Vicente, desafogando a malha viária da entrada da cidade e melhorando o fluxo de veículos de quem chega de São Paulo em direção à Santos, e vice-versa. Além, claro, de "unir" duas áreas bem distintas: a região mais carente e populosa à área mais nobre do município. Esse thread é para acompanhar o desenrolar desse projeto de suma importância para toda a Baixada Santista.


O projeto

Foto: www.diariodolitoral.com.br

Extremidades

Imagem: www.novomilenio.inf.br

Entrada no bairro do Marapé

Foto: www.zonanoroeste.com.br

A região

Imagem: www.melhordesantos.com.br
Quote:
Originally Posted by martche View Post
Domingo, 01 de Dezembro de 2013 - 14h10

Projeto que liga as zonas Leste e Noroeste já está pronto

De A Tribuna On-line
A inclusão da Baixada Santista no PAC Mobilidade, do Governo Federal, começa a render frutos. Em reunião técnica realizada ontem em Santos, os prefeitos Paulo Alexandre Barbosa e Luís Cláudio Bili, de São Vicente, apresentaram ao secretário nacional de Mobilidade Urbana, Júlio Eduardo dos Santos, o projeto final do túnel ligando as zonas Leste e Noroeste. Concluído na última semana, ele exigirá R$ 505 milhões para a obra. Barbosa afirma que várias reuniões vêm sendo feitas com o Governo Federal desde o início do ano para viabilizar a proposta, que será encaminhada a Brasília.

“Quando estivemos com o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, entregamos o projeto básico do túnel. Naquele momento, o ministro nos apresentou duas condicionantes importantes. Uma delas é que o projeto deveria ter a aprovação do governador de São Paulo. A outra, que o túnel tivesse uma faixa para corredor de ônibus. Já cumprimos essas condicionantes. Essa obra é prioritária e queremos ela pronta o quanto antes”. A reunião de ontem contou também com a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, o prefeito de Bertioga, Mauro Orlandini, e representantes técnicos de outras cidades da região. É a primeira reunião de Júlio Eduardo com o grupo desde que a Baixada foi incluída no PAC Mobilidade, em outubro.

“O PAC foi direcionado primeiro às grandes cidades. Depois, a municípios com mais de 700 mil habitantes. A Baixada Santista foi incluída por último, a pedido dos prefeitos, e é a única que ainda não apresentou os projetos. Esta reunião é para auxiliá-los nessa formatação; para agilizar a entrega”, afirma Santos. Ele informou aos presentes que haverá recursos diferenciados. Para os projetos que já estão prontos e adequados ao PAC, a verba é para a obra, caso do túnel ligando as zonas Leste e Noroeste. Já os empreendimentos que ainda não têm projeto executivo poderão obter recursos para elaborá-lo.



Fonte: http://www.atribuna.com.br/cidades/p...ronto-1.353185

Quote:
Originally Posted by martche View Post
Túnel da Zona Noroeste se habilita a receber recursos do Pacto da Mobilidade

Atualizado em 22 outubro de 2013 às 08h

O túnel metropolitano entre o Marapé e a Zona Noroeste está entre os projetos que serão analisados para repasse de recursos do governo federal por meio do Pacto da Mobilidade, que prevê R$ 50 bilhões disponíveis para investimentos em mobilidade urbana nos estados e municípios. A informação foi confirmada nesta terça-feira (22) pelo vice-presidente Michel Temer ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa, durante encontro em Brasília (DF) que também reuniu os ministros das Cidades, Agnaldo Ribeiro, e do Planejamento, Miriam Belchior, além de outras lideranças políticas da região. A primeira fase do pacto contemplava inicialmente municípios com mais de 700 mil habitantes.

“A audiência foi muito positiva e confirmou a possibilidade dos municípios da região terem suas propostas contempladas. Santos já apresentou projeto para esta importante obra, que beneficiará cerca de 1 milhão de pessoas”, destacou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa. A expectativa é que a União invista cerca de R$ 450 milhões na construção. O projeto prevê a ligação das cidades com dois túneis (ida e volta) de 1.350 m e cerca de 10,5 m de largura cada, contendo duas faixas de rolamento para veículos de passeio, corredor de ônibus, ciclovia e passagem de pedestres. Eles serão inseridos num maciço rochoso central ligando Santos (junto ao Marapé) passando pela Zona Noroeste até a divisa de São Vicente. O Governo do Estado irá custear o projeto executivo, orçado em R$ 5 milhões.



Grupo técnico é instituído pela prefeitura

A prefeitura publicou nesta terça (22) no Diário Oficial, à página 10, o decreto n° 6568, que constitui o grupo técnico de trabalho sobre o túnel. Ele é formado por representantes do Gabinete do Prefeito e das secretarias municipais de Infraestrutura e Edificações, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente e CET, com dois integrantes de cada setor, totalizando 10 membros. Entre as suas atribuições está o desenvolvimento de estudos, relatórios e traçado preliminar e o auxílio ao prefeito nas questões relativas ao empreendimento. A portaria n°209, também publicada quarta, dispõe sobre a nomeação do grupo, que será coordenado por Bechara Abdalla Pestana Neves, do Gabinete do Prefeito.

Fonte: http://www.santos.sp.gov.br/noticia/...-da-mobilidade
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old December 2nd, 2013, 03:44 AM   #875
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro - traffic - Rio de Janeiro has over 2.6 million cars, busses, motorcycles and trucks, a 62% growth since 2002.

Quote:
Originally Posted by RCostis View Post
Pedágio urbano, uma discussão na pauta do dia
Para especialistas, medida é boa, mas de longo prazo
Prefeitura diz que pode ser usada no Centro

FÁBIO VASCONCELLOS
Publicado: 1/12/13 - 7h00

Os engarrafamentos são cada vez mais rotineiros no Centro da cidade pela manhã: Avenida Presidente Vargas está sempre lotada de carros
Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo

RIO – Quem vive numa grande cidade como o Rio sabe bem. De manhã, à tarde ou mesmo à noite, é fácil perder horas em intermináveis congestionamentos. Aquela rua ou avenida que antes servia de acesso rápido a qualquer área do município não existe mais. E não há muito segredo para explicar por que chegamos a essa situação. O modelo de transporte urbano, altamente dependente do automóvel – no Brasil, o consumidor paga mais impostos por uma bicicleta do que por um carro –, reduziu drasticamente a mobilidade.

Se a longo prazo a saída é investir em transporte de massa, o problema persiste a curto prazo: o que fazer nos próximos meses, anos? Será que o pedágio urbano, por exemplo, tal como ocorre em Londres e em outras cidades do mundo, ajudaria a reduzir os congestionamentos?

Especialistas em transporte e mobilidade, e mesmo o poder público municipal, acreditam que a cobrança da tarifa em algumas áreas será um caminho inevitável para cidades como o Rio, mas a maioria argumenta que essa medida só teria efeito após a criação de alternativas de transporte de massa.

VEJA TAMBÉM
Debate não anda na capital paulista
Proposta para pontes de Manhattan
Motoristas londrinos têm de pagar

Na avaliação do pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e especialista em transporte e mobilidade urbana Carlos Henrique de Carvalho, o pedágio urbano tem vantagens. A medida atinge diretamente quem gera ônus para a cidade, ou seja, os motoristas de carros particulares que ajudam a criar os congestionamentos. Para Carvalho, essa política é mais eficaz que o aumento do preço da gasolina, porque este atinge toda a sociedade, inclusive cidades pequenas, que não sofrem tanto com o trânsito, e o transporte público. No mundo, há alguns modelos de pedágio urbano. Um dos mais usados é o de sistema de câmeras. Os veículos, ao entrarem nas áreas restritas, são fotografados, e a cobrança é enviada à casa do proprietário, como ocorre com as multas de pardais eletrônicos.

– A desvantagem do pedágio urbano é o perigo da exclusão. Ou seja, só quem pode arcar com esse custo poderá circular por determinadas áreas. A meu ver, o pedágio é bom e pode ser aplicado, como fazem Londres e cidades da Ásia, mas é o último recurso para resolver os congestionamentos. Antes, é preciso investir pesado em transporte de massa de qualidade, criando alternativas ao uso do carro. Outra ação possível a curto prazo é reduzir os espaços para os carros nas vias, como São Paulo e Rio já estão fazendo. Há ainda a alternativa de cobrar pelos estacionamentos em áreas públicas e privadas. Esses recursos poderiam ser destinados a um fundo para financiar o transporte público – argumenta Carvalho.

Rush: cada vez mais cedo


O prefeito Eduardo Paes defende que o pedágio urbano seja adotado, num futuro próximo, no Centro, que tem o trânsito mais lento da cidade. No Rio, a hora do rush, segundo pesquisa da CET-Rio, começa cada vez mais cedo. Por isso, a companhia antecipou para as 5h o início do trabalho dos operadores de tráfego. Paes diz que o pedágio pode ser criado após a conclusão das obras de ampliação da rede do metrô, de trens e da implantação dos BRTs.

– Sou a favor de tudo o que ajude a restringir o uso do carro. Cidade e carro não combinam. Acredito que os futuros prefeitos terão condições de criar esse sistema (pedágio urbano) por conta dos investimentos que estamos fazendo em transporte de alta capacidade, como os BRTs, o VLT, a ampliação do metrô e dos trens – defende Paes.

Coordenador nacional do Movimento pelo Direito ao Transporte Público de Qualidade para Todos, Nazareno Stanislau Affonso acredita que a criação de faixas exclusivas para os ônibus já melhora esse serviço e pode atrair mais usuários. Atualmente, segundo ele, o Brasil tem apenas 410 quilômetros de faixas exclusivas para ônibus, o que corresponde a apenas 0,6% das vias para esse modal. Outra aposta seria restringir os estacionamentos, que passariam a ser uma concessão pública. Teria direito de explorar o serviço quem restituísse ao município a maior soma de recursos. Affonso também é favorável à criação do pedágio urbano.

– Não vamos acabar com os estacionamentos porque hoje as ruas estão tomadas pelos automóveis, mas podemos fazer muito. A primeira coisa é reduzir os privilégios para quem tem carro. Quem tem automóvel no Brasil paga estacionamento barato e ainda tem pistas e mais pistas para circular. Cerca de 90% do nosso sistema são ocupados por automóveis. É um sistema antidemocrático. Precisamos devolver os espaços para os ônibus. Com transporte público pontual e gastando menos tempo em ônibus, você começa a mudar o sistema. Na sequência, o pedágio urbano também poderia ser criado. Onde ele foi implantado, funcionou muito bem – ressalta Affonso.

Os congestionamentos custam caro à sociedade. Marcos Cintra, professor e vice-presidente da Fundação Getulio Vargas (FGV), calculou recentemente o custo de oportunidades perdidas em razão das horas passadas no trânsito. Embora tenha focado a pesquisa na cidade de São Paulo, Cintra acredita que, no Rio, esse cálculo também revelaria valores expressivos. Pelo estudo, os congestionamentos em São Paulo tiveram um custo de oportunidade de R$ 10 bilhões em 2002 e de R$ 30 bilhões no ano passado.

– Sabemos que do jeito que está não podemos ficar. A solução a médio e longo prazos é, como sabemos, o investimento em transporte de massa sobre trilhos. Mas essa é uma solução cara e que demanda muito tempo. Então, precisamos adotar medidas de curto prazo. O pedágio urbano é uma saída, mas precisa ser feito com muita cautela. Se não houver alternativa para as pessoas se locomoverem, o resultado será apenas o aumento de arrecadação municipal. As famílias vão perder poder aquisitivo, e os congestionamentos não vão diminuir – afirmou Cintra.

Frota do Rio cresceu 62%


Um cálculo do GLOBO revela que o Rio tem hoje cerca de 335 veículos por cada quilômetro de via disponível. Nesse ritmo, deverá chegar a 2017 com a mesma proporção existente hoje em São Paulo (423 carros/km). Entre 2001 e 2012, a frota no Rio cresceu 62%. Passou de 1,6 milhão para 2,6 milhões de carros, motocicletas, ônibus, micro-ônibus e caminhões. As motos registraram o maior crescimento: 196%, de 83 mil para 246 mil. Com relação aos automóveis, o aumento foi de 41%.

Os especialistas ouvidos pelo GLOBO são unânimes em afirmar que a política de incentivo à compra de veículos e a gasolina barata contribuíram para o aumento da frota nas grandes cidades, bem como para o desenvolvimento econômico e a geração de emprego. Para eles, alterar totalmente esse modelo econômico seria quase impossível.

– Muitos países da Europa têm uma relação de 70 veículos para cada 100 habitantes. No Brasil, é de 20 para cada 100 habitantes. Portanto, é um modelo que ainda tem muito para crescer, e isso tem um impacto grande na economia de um país. A Europa, ao contrário do Brasil, decidiu criar vários desincentivos ao uso do automóvel – explica Carvalho.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/pedagio-...#ixzz2mDuZYh7D
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old December 2nd, 2013, 06:49 PM   #876
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Belo Horizonte Metro (Metrominas) - Federal Government fails to transfer the funds promised for the metro expansion, including Line 2. Current expectation is that tender will take place by mid 2014. Construction possibly by 2015. Line 3, also underground, is promised to start construction by 2016, but probably will take longer.

Quote:
Originally Posted by GIM View Post
[QUOTE=marcos.bh;109111254]Gestora pública do metrô em BH acumula prejuízo de R$ 14 mi

O prejuízo é resultado de compromissos feitos após promessa do governo federal de liberar R$ 1 bilhão para obras, o que não ocorreu

Maria Clara Prates
Publicação: 24/11/2013 00:12 Atualização: 24/11/2013 07:45

Levantamento da Trem Metropolitano de Belo Horizonte (Metrominas) revela que o governo federal ainda não liberou nem um centavo do R$ 1 bilhão prometido pela presidente Dilma Rousseff para obras de ampliação do metrô da capital. E pior: em razão da promessa de recursos, a Metrominas amarga hoje um prejuízo de R$ 14 milhões relativos a compromissos firmados, como a sondagem de terreno iniciada em 2012 e projetos técnicos para ampliação das linhas do trem. De acordo com a empresa, R$ 53 milhões deveriam ter sido liberados de imediato, mas até agora nem sinal do dinheiro. Sem os recursos, as tão sonhadas novas linhas não saem do papel.

Saiba mais...

Dilma anuncia que voltará a BH para liberar recursos para o metrô

Dilma promete mais R$ 2 bilhões para o metrô de BH

A paralisação do trem mineiro por falta de investimento contrasta com o volume de recursos investidos em outras capitais no país. Em Porto Alegre, o governo federal liberou, entre 2011 e 2012, R$ 681 milhões. Ou seja, a capital gaúcha recebeu 34.000% a mais de recursos empenhados do que Belo Horizonte, que no mesmo período amealhou R$ 2 milhões. Não foi apenas Porto Alegre que recebeu injeções de recursos. Em Fortaleza (CE) foram investidos R$ 188 milhões; em Recife (PE), R$ 121 milhões; e Salvador (BA) ficou com R$ 124 milhões.

As generosas aplicações de recursos no trem de Porto Alegre viabilizaram a sua expansão até Novo Hamburgo, a 43 quilômetros da capital, com 9,3 quilômetros de novas linhas, além de quatro estações. Desde 2008, o governo federal investiu R$ 953 milhões na capital gaúcha, possibilitando a nova configuração do transporte na cidade e sua região metropolitana. A Metrominas – empresa pública criada para gerir o trem metropolitano e que tem 55% de participação do governo de Minas, 35% da Prefeitura de Belo Horizonte e 10% da Prefeitura de Contagem – apurou que recursos aplicados em 2005 se destinaram apenas à adequação da Linha 1 do metrô, em operação desde 2002.

NO PAPEL No cronograma apresentado em setembro de 2011, após passagem da presidente Dilma por BH, foram anunciados investimentos para a expansão do metrô: R$ 1 bilhão do Orçamento Geral da União, R$ 1,1 bilhão da iniciativa privada e R$ 1,4 bilhão da prefeitura e do governo estadual. A previsão era de que a abertura das licitações seriam feitas até meados de 2012 e, já no segundo semestre, começariam as obras na Linha 1 (Eldorado/Vilarinho). A construção das linhas 2 (Barreiro/Calafate) e 3 (Savassi/Lagoinha) teve início previsto para 2016.

Last edited by mopc; March 8th, 2014 at 06:04 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old December 4th, 2013, 12:32 AM   #877
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Santos Light Rail (SIM - VLT da Baixada Santista) - Victorprosa forumer map with plans for all future stages. Only the yellow part is under construction now. Phase 1b is the orange section and 1c is the red part. The remaining phases are speculative, and on this map these future stages were taken from a map published on a local newspaper.



Detail:



by forumer victorprosa

original post

Last edited by mopc; March 14th, 2014 at 12:15 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old December 5th, 2013, 05:20 AM   #878
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Porto Alegre Aeromovel - porti imagem II forumer pics

















original thread
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old December 6th, 2013, 10:03 PM   #879
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Porto Alegre Metro (Trensurb) - new section to Novo Hamburgo enters trial operations

Quote:
Originally Posted by EduardoFleck View Post
O horário de funcionamento nesta primeira semana será do meio-dia às 16 horas

Novo Hamburgo – Esta segunda-feira ficará marcada na história hamburguense como o dia em que o trem chegou pela primeira vez até a Estação Novo Hamburgo transportando passageiros. A partir de hoje, os vagões não têm mais o bairro Santo Afonso como fim da linha. As composições seguem pelos trilhos que cruzam as estações Industrial, Fenac e chegam até a Novo Hamburgo, em frente ao Bourbon Shopping. O horário de funcionamento nesta primeira semana será do meio-dia às 16 horas, com intervalo aproximado de 10 minutos entre os trens. Quem embarcar nas três novas estações, poderá seguir até Porto Alegre sem pagar passagem. Essa rotina deve seguir pelo menos até sexta-feira, quando a equipe de técnicos da Trensurb fará uma avaliação.



“Todo o sistema operacional, incluindo as mudanças de via e a alimentação de energia estará sendo observado. Conforme necessário, serão feitos os ajustes”, explica o diretor-presidente da Trensurb, Humberto Kasper. Para ele, “somente em regime operacional regular se pode fazer a verificação do sistema e os testes de via de forma satisfatória.A pré-operação é uma prática comum e recomendada pela boa técnica antes de se operar plenamente”.



Após essa análise, poderá ser definido o início das operações comerciais ou, então, que os testes devem prosseguir. “Ainda não temos uma data definida para a operação plena.Vamos fazer testes pelo tempo que a equipe técnica julgar necessário, podendo, eventualmente, interromper a circulação”, enfatiza Kasper.Ofuncionamento das estações Industrial, Fenac e Novo Hamburgo em regime pré- peracional ocorre da mesma forma como nas estações Santo Afonso e Rio dos Sinos – que operam comercialmente desde julho de 2012.

Os horários em que as estações permanecerão fechadas servirão para a realização dos ajustes necessários e correções de possíveis falhas detectadas durante a circulação dos trens. Os finais de semana ficarão reservados para a eventual necessidade de intervenções mais profundas. O diretor-presidente da Trensurb diz que a data de inauguração das três estações com a presença da presidente Dilma Rousseff não está definida. “Não estamos trabalhando com agenda de inauguração, mas sim focados em deixar o sistema em plenas condições de funcionamento”, comenta.

No entanto, o início das operações de testes com transporte de usuários será celebrada com uma solenidade ao meio-dia de hoje, na Estação Novo Hamburgo. Estão confirmadas as presenças do prefeito hamburguense, Luis Lauermann, e do diretor de Administração e Finanças da Trensurb, Leonardo Hoff. “A chegada do trem representa a luta de muitas lideranças e simboliza a união de toda a comunidade pela realização de um sonho esperado”, comenta.

Jornal NH
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old December 8th, 2013, 04:35 PM   #880
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,226
Likes (Received): 11945

Rio de Janeiro Light Rail (VLT) - The goal is to remove 60% of the buses in the city center. The system will be operational by 2016.


Quote:
Originally Posted by RCostis View Post
VLT: meta é tirar mais de 60% dos ônibus do Centro
Previsão é que sistema esteja pronto em 2016, reduzindo em 15% a circulação de carros de passeio na região

LUDMILLA DE LIMA
Publicado: 8/12/13 - 9h06
Atualizado: 8/12/13 - 9h07

A simulação do VLT já em circulação pela Praça Quinze: com o novo sistema de transportes, 2.310 ônibus deixariam de trafegar pelo Centro
Foto: Consórcio VLT / Divulgação

RIO – Um advogado com escritório na Avenida Rio Branco precisa ir ao Fórum e, em vez de táxi, de ônibus ou a pé, suando sob o terno no calor do Centro, vai de bonde elétrico, numa temperatura de 24 graus. Uma executiva de salto alto faz o mesmo entre a estação das barcas, na Praça Quinze, e o Aeroporto Santos Dumont, sem enfrentar engarrafamento e o risco de perder a ponte aérea: nos horários de pico, a espera pelo transporte chega a somente três minutos. As cenas fazem parte de um futuro próximo com muito menos ônibus e a presença do chamado (VLT), que interligará todo o Centro e a Zona Portuária.

Pelas estimativas da Secretaria municipal de Transportes, a frota de ônibus do Centro será reduzida em mais de 60% até 2016, quando todo o novo sistema de transporte já estará operando.

O secretário de Transportes, Carlos Roberto Osorio, diz que esse total pode ser ainda maior: neste caso, dos 3.500 ônibus que circulam pelo Centro, 2.310 deixariam a região, desafogando as vias e abrindo espaço para o VLT. Também há a meta de reduzir em, pelo menos, 15% o total de carros que transita pela área central, percentual que representa cinco mil veículos por hora.

– A última simulação mostrou uma redução de 60%, podendo chegar a 66% – afirma ele, acrescentando que a mudança se deve ao VLT e ao BRT Transbrasil, que comunicará Deodoro ao Centro (substituindo os ônibus de longa distância) e estará integrado aos novos bondes, assim como outros modais. – Teremos integração com os ônibus intermunicipais na Rodoviária Novo Rio, outra na Central e Terminal Américo Fontenelle, com as estações do metrô da Uruguaiana, Carioca e Cinelândia e barcas.

Obras de infraestrutura começarão em janeiro

As obras de infraestrutura para receber os bondes, previstas inicialmente para o segundo semestre deste ano, começam agora em janeiro, segundo o cronograma divulgado pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Porto (Cdurp) e pelo consórcio VLT Carioca. Na Zona Portuária, a Via Binário já conta com o leito por onde passará o trilho do VLT delimitado. O transporte ligará a Rodoviária Novo Rio ao Santos Dumont e contará com 32 bondes, distribuídos em seis linhas, e 42 estações espalhadas em 28 quilômetros de extensão do sistema.

Com tudo pronto, os VLTs poderão transportar 285 mil passageiros/dia, que pagarão tarifa de bilhete único.

A primeira etapa começa a operar no segundo semestre de 2015 e corresponde ao trecho Vila de Mídia (imediações da Novo Rio)–Santo Cristo–Praça Mauá–Cinelândia. A segunda etapa ficará pronta no primeiro semestre de 2016. Para as Olimpíadas, serão concluídos os trechos Central–Barcas, Santo Cristo–América–Central–Candelária, América–Vila de Mídia e Barcas–Santos Dumont.

Cinco trens virão da Espanha

Diante de tantas promessas de VLT para o Rio – desde o início dos anos 90 que projetos do tipo são apresentados, sem nunca andar para frente –, Osorio tenta passar firmeza, dizendo que a população já pode ver o leito dos bondes preparado na nova Via Binário:

– A obra já foi licitada, temos os recursos assegurados e as intervenções começaram com a revitalização da Zona Portuária, onde está pronto o leito do VLT.

As composições já foram encomendadas pelo consórcio à empresa francesa Alstom. As cinco primeiras unidades virão da fábrica, na Espanha. Os outros 27 trens serão fabricados em São Paulo. Simulações já mostram os bondes (com o design que será visto nas ruas do Rio) circulando pela cidade. O transporte, com rede elétrica subterrânea, sem fios expostos na parte de cima, segue o padrão visto nas cidades de Bordeaux, Reins e Orleans, na França – embora lá não seja totalmente sem catenária (fiação exposta). O sistema carioca se aproximará mais do que está em fase de implantação em Dubai, nos Emirados Árabes.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/vlt-meta...#ixzz2msqeI1SK
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.


Quote:
Originally Posted by C010T3 View Post
Trajeto vai incluir a Avenida Rio Branco

Ônibus articulados estarão circulando no ano das Olimpíadas

O Globo (impresso) - 08/12/2013

Como no projeto original, o VLT vai passar pela Avenida Rio Branco, e não na Rua Primeiro de Março — possibilidade que chegou a ser dada como certa. Em junho passado, o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) discutiu com a prefeitura a hipótese de o VLT passar pela Primeiro de Março, no lugar do BRT
Transbrasil (sistema de ônibus articulados). Para o IAB, o bonde causaria menos impacto à via histórica do que o sistema BRT.

Osorio afirma que ainda não se chegou a um denominador comum sobre o trajeto do BRT no Centro. Os ônibus articulados — que sairão de Deodoro até o Caju, e do Caju até o Centro, num corredor sem sinais de trânsito até o monumento a Zumbi, na Avenida Presidente Vargas — devem transportar 900 mil passageiros ao dia. O sistema está previsto para operar em 2016, o ano dos Jogos Olímpicos:

— O BRT pode seguir pela Primeiro de Março, ou pela Rio Branco ou mesmo parar na Candelária — afirma Osorio, acrescentando que, de qualquer forma, o BRT e o VLT não podem circular juntos pelas mesmas vias.

INVESTIMENTO DE R$ 1 BILHÃO

Tanto o representante do consórcio quanto o presidente da Cdurp, Alberto Silva, afirmam que será mantido o traçado do VLT pela Rio Branco. Na avenida, haveria mais demanda para esse tipo de transporte do que na Rua Primeiro de Março, que já fica próxima a outra linha (que passará pela Praça
XV, junto às Barcas).

— O sistema passará pela Rio Branco, como no projeto
original. Na hora de executar, pode-se mudar algum ponto de parada. No entanto, tudo isso vai depender agora do processo de implantação — explica Alberto.

O investimento no VLT é de R$ 1,164 bilhão, sendo R$ 532 milhões repassados pelo Ministério das Cidades, via PAC da Mobilidade, e R$ 632 milhões dos parceiros privados.

Fazem parte do consórcio CCR (por meio da Actua Assessoria), Invepar, Odebrecht Transport e Riopar (empresa de investimentos da Fetranspor), e ainda a francesa RATP e a argentina Benito Roggio Transporte.

image hosted on flickr

Last edited by mopc; December 9th, 2013 at 04:30 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
brazil, buses, commuter rails, monorails, subways, trams, transport, transporte coletivo

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 06:24 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium