daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Infrastructure and Mobility Forums > Subways and Urban Transport

Subways and Urban Transport Metros, subways, light rail, trams, buses and other local transport systems



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old October 3rd, 2014, 07:18 PM   #1281
almo
Registered User
 
Join Date: Dec 2005
Posts: 1,272
Likes (Received): 511

Cuiabá também está testando:

http://www.midianews.com.br/conteudo...d=3&cid=211991
__________________

mopc liked this post
almo no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old October 3rd, 2014, 07:26 PM   #1282
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Cuiabá Light Rail - vehicle undergoes first moving tests

Quote:
Originally Posted by jedeao View Post
A mesma matéria da página anterior, publicada pelo MidiaNews:

Governo faz primeiro teste do VLT em movimento

Testes foram feitos no Centro de Manutenção, em VG; carro percorreu cerca de 500 metros

LISLAINE DOS ANJOS
DA REDAÇÃO


Edson Rodrigues/Secopa

VLT: carro passou por seu primeiro teste nesta quinta-feira

A Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) realizou, na manhã desta quinta-feira (2), o primeiro teste de movimento do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), dentro do Centro de Manutenção do modal, localizado em Várzea Grande – antiga Vila Militar,. ao lado do Aeroporto Marechal Rondon.



Os testes são preliminares e foram realizados pela empresa CAF Brasil Indústria Ltda., que integra o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, responsável pela implantação do trem na área metropolitana de Cuiabá.

A empresa também foi a responsável pela fabricação dos 40 carros do VLT – formados por sete vagões cada um.

Edson Rodrigues/Secopa

Carro começou a passar por teste preliminar nesta quinta-feira

O primeiro teste do VLT foi acompanhado pelo secretário da Secopa, Maurício Guimarães, que afirmou que o carro percorreu aproximadamente 500 metros, dentro do Centro de Manutenção.

De acordo com Guimarães, nos próximos dias, o carro deverá se deslocar até o Viaduto do Aeroporto e, na sequência, até a Estação Aeroporto, obra concluída pouco antes da realização a Copa do Mundo em Cuiabá, em junho deste ano.

Segundo a pasta, os testes continuarão pelo eixo do VLT, nos trechos onde os trilhos já foram instalados, assim que os carros forem acoplados aos sistemas de frenagem, operação, e demais etapas necessárias para a movimentação dos carros.

A Secopa informou, ainda, que os testes considerados oficiais são aqueles realizados quando o modal estiver totalmente pronto, chamados de testes estáticos e dinâmicos. Esse período de testes deve durar, pelo menos, três meses.

Confira o vídeo que mostra parte do primeiro teste do VLT,
no Centro de Manutenção:






O VLT

O Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande – formado pelas empresas Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda. e Astep Engenharia Ltda. – é o responsável pela implantação do sistema ao longo das principais avenidas da Capital e de Várzea Grande.

A obra irá custar R$ 1,477 bilhão ao Governo do Estado, dos quais R$ 896 milhões já foram pagos – grande parte do valor, aliás, referente à aquisição do material rodante, como os trilhos e os carros. Leia mais AQUI.

O sistema foi dividido em dois eixos (Aeroporto-CPA e Coxipó-Centro), totalizando 22,2 km.

Além dos trilhos e implantação do modal, o projeto prevê a execução de estações e terminais, bem como de obras de arte (pontes, trincheiras e viadutos) ao longo dos dois eixos.

Mais fotos:







Fonte:
http://www.midianews.com.br/conteudo...d=3&cid=211991
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 4th, 2014, 03:26 AM   #1283
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Porto Alegre Suburban Metro (Trensurb) - video of a new proposal to put 2.4km of the system in Canoas underground in order to revitalize the city center.

Quote:
Originally Posted by Lucianoldf View Post
Trensurb poderá ter um trecho subterrâneo


Last edited by mopc; October 4th, 2014 at 03:45 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 4th, 2014, 04:07 AM   #1284
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro University Maglev People Mover - The Federal University of Rio de Janeiro (UFRJ) people mover full-scale prototype is tested for the first time, levitating a few passengers around campus.


VIDEO

Quote:
Originally Posted by Guga GM View Post


Trem desenvolvido por engenheiros brasileiros levita sobre os trilhos
Coppe apresenta o protótipo do primeiro trem urbano de levitação magnética do Hemisfério Sul. Ele pode atingir até 100 quilômetros por hora.

"Foi apresentado nesta quarta-feira (1), no Rio, um protótipo do primeiro trem urbano de levitação magnética do Hemisfério Sul. O trem foi desenvolvido por engenheiros da Coppe, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e testado pelos maiores especialistas do mundo."

Reportagem completa com vídeo


















mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 4th, 2014, 04:15 AM   #1285
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro BRTs - new monster bus for TransCarioca

Quote:
Originally Posted by Tncareca View Post
Novidades!





Crédito das fotos: Henrique Simões/Equipe OCD Holding


TransCarioca started operating with all stations a few days ago

Quote:
Originally Posted by Fernando Cesar Neves View Post
Informação postada no site do jornal O Dia:

O Dia
» O Dia 24 Horas
» BRT Transcarioca opera com todas as estações a partir de sábado

30/09/2014 17:26:08
BRT Transcarioca opera com todas as estações a partir de sábado
Serviço fará ligação entre Alvorada e Fundão
O Dia

Rio - A Secretaria Municipal de Transportes e o Consórcio BRT inauguram, neste sábado, as seis últimas estações do BRT Transcarioca. Com isso, os passageiros poderão utilizar o novo serviço Galeão-Penha (Parador), que vai operar com intervalos de 10 minutos nas estações: Penha (I e II), Ibiapina, Olaria (Cacique de Ramos), Cardoso de Moraes (Viúva Garcia), Santa Luzia, Maré, Fundão, Galeão - Tom Jobim 2 e Galeão - Tom Jobim 1. O serviço expresso que vinha fazendo o trajeto até a Penha passa a ser Fundão-Alvorada e funcionará das 5h às 23h, com saídas a cada 7 minutos. Não haverá corte de linhas convencionais nesta etapa.

Segundo a concessionária responsável, o BRT Transcarioca já transporta 182 mil passageiros por dia, devendo chegar, com a entradas em funcionamento das novas estações, a 192 mil nos próximos dias. Ao final da implantação da terceira e última etapa, a expectativa é de que 320 mil pessoas utilizem o corredor expresso. O primeiro BRT implantado na cidade, o Transoeste, transporta 180 mil passageiros por dia, totalizando 362 mil pessoas diariamente.
BRT vai operar com todas as estações a partir de sábado
Foto: Foto: Severino Silva / Agência O Dia

O Transcarioca liga a Barra da Tijuca à Ilha do Governador (Aeroporto do Galeão) em 39 quilômetros de extensão, com 10 viadutos (sendo um estaiado), nove pontes (duas estaiadas), três mergulhões, 47 estações e cinco terminais, passando por 27 bairros como Curicica, Taquara, Tanque, Praça Seca, Campinho, Madureira, Vaz Lobo, Vicente de Carvalho, Vila da Penha, Penha, Olaria e Ramos. As mudanças serão divulgadas nas estações e principais pontos das linhas com distribuição de folhetos explicativos.

Confira os horários de funcionamento das estações do BRT

Galeão - Alvorada (Semi-direto) - Horário de funcionamento: 24h

Estações: Terminal Alvorada, Vicente de Carvalho, que integra com o metrô, Galeão - Tom Jobim 2 e Galeão - Tom Jobim 1.

Fundão - Alvorada (Expresso): * Horário de funcionamento: das 5h às 23h

Estações: Terminal Alvorada, Rio 2, Santa Efigênia, Taquara, Tanque, Praça Seca, Campinho, Madureira/Manaceia (integração com o trem), Mercadão, Vicente de Carvalho (integração com Metrô), Penha, Santa Luzia e Fundão.

Penha - Alvorada (Parador): * Horário de funcionamento: das 23h às 4h

Estações: Terminal Alvorada, Lourenço Jorge, Aeroporto Jacarepaguá, Via Parque, Centro Metropolitano, Hospital Sarah, Rio2, Pedro Correia, Curicica, Praça do Bandolim, Arroio Pavuna, Vila Sapê, Recanto das Palmeiras, Divina Providência, Merck, André Rocha, Taquara, Aracy Cabral e Tanque, Ipase, Praça Seca, Capitão Menezes, Pinto Teles, Campinho, Madureira Manaceia, Mercadão, Otaviano, Vila Queiroz, Vaz Lobo, Marambaia, Vicente de Carvalho (integração com Metrô), Vila Kosmos, Pedro Taques, Praça do Carmo, Guaporé, Pastor José Santos e Penha.

Madureira – Penha (Parador) – Horário de funcionamento: 5h às 23h

Estações: Penha, Pastor José Santos, Guaporé, Praça do Carmo, Pedro Taques, Vila Kosmos, Vicente de Carvalho (integração com Metrô), Marambaia, Vaz Lobo, Vila Queiroz, Otaviano, Mercadão e Madureira Manaceia.

Madureira - Alvorada (Parador) - Horário de funcionamento: 4h às 23h

Estações: Terminal Alvorada, Lourenço Jorge, Aeroporto Jacarepaguá, Via Parque, Centro Metropolitano, Hospital Sarah, Rio2, Pedro Correia, Curicica, Praça do Bandolim, Arroio Pavuna, Vila Sapê, Recanto das Palmeiras, Divina Providência, Merck, André Rocha, Taquara, Aracy Cabral e Tanque, Ipase, Praça Seca, Capitão Menezes, Pinto Teles, Campinho e Terminal Paulo da Portela, em Madureira (integração com o trem).

Madureira - Alvorada (Expresso) - Horário de funcionamento: das 5h às 23h, de segunda a sábado

Estações: Terminal Alvorada, Rio 2, Santa Efigênia, Taquara, Tanque, Praça Seca, e Terminal Paulo da Portela, em Madureira (integração com o trem).

Galeão - Penha (Parador) - Horário de funcionamento: das 5h às 23h

Estações: Penha (I e II), Ibiapina, Olaria (Cacique de Ramos), Cardoso de Moraes (Viúva Garcia), Santa Luzia, Maré, Fundão, Galeão - Tom Jobim 2 e Galeão - Tom Jobim 1.

Last edited by mopc; October 4th, 2014 at 04:43 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 4th, 2014, 04:28 AM   #1286
skyscraperbarra
Registered User
 
skyscraperbarra's Avatar
 
Join Date: Sep 2012
Location: Brazil
Posts: 4,307
Likes (Received): 5192

They will be used in Transoeste...
skyscraperbarra no está en línea   Reply With Quote
Old October 4th, 2014, 08:25 PM   #1287
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Cuiabá Light Rail - more pics of first displacement test from another video























mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 4th, 2014, 09:11 PM   #1288
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

SAO PAULO HIGHLIGHTS - from the main thread


Line 4 - Fradique Coutinho approaches opening, which will probably be by mid or late October. It is one of the 3 intermediate stations that was left dug but unfinished when Line 4 opened in 2010/2011. The other 2 intermediate stations Oscar Freire and Higienopolis-Mackenzie will open next year.

Quote:
Originally Posted by RMeier View Post
Passei pela Fradique hoje para matar a curiosidade. Olha, sem contar o caixotão, que poderia ser menos sem graça, os acessos ficaram legais, mesmo com o lilás e amarelo berrantes. Acho que o entorno ajudou, mas tá bem agradável. E tem muita coisa por fazer, acho que pelo menos umas duas semanas mais...





Fradique Coutinho intermediate station, to open this month, caught by forumer in moving train using slo motion capture.

Quote:
Originally Posted by felipecn View Post
Passei pela Fradique na sexta-feira e tentei filmar em slow-motion quando passei pela estação, esqueci de postar aqui








Line 5 - Drilling machine departs from Moema station

Quote:
Originally Posted by gangstersnk View Post
Fotos da partida do Shield da Estação Moema



Drilling machine departs from Moema () station

Quote:
Originally Posted by RMeier View Post
Shield duplo se despedindo de Moema



Via Instagram
Drilling machines status update by RMeier









Line 17 - Vila Cordeiro station

Quote:
Originally Posted by Polar50 View Post
Olá sempre acompanhei esse fórum mas não havia me registrado.

Para comemorar seguem duas fotos tiradas hoje ao meio dia das obras:

Estação Vila Cordeiro ??? (Estação próxima a Ribeiro do Vale)



Vereador Jose Diniz station

Quote:
Originally Posted by Polar50 View Post
Estação Vereador José Diniz (dia 1/10/2014)



mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 7th, 2014, 02:14 PM   #1289
dimlys1994
Moderator
 
dimlys1994's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Dniepropetrovsk
Posts: 16,342
Likes (Received): 26132

From Railway Gazette:

Quote:
http://www.railwaygazette.com/news/n...rolls-out.html

First Rio Line 4 metro train rolls out
07 Oct 2014



BRAZIL: The first trainset for Rio metro Line 4 rolled off the production line at the CNR Changchun Railway Vehicles factory in China on September 29. The Type A trainset is due to arrive in Rio in December.

The six-car trainset has capacity for 2 240 passengers. The stainless steel body is intended to prevent rust in the humid climate, and powerful air-conditioning would keep the interior temperature at 20°C to 23°C even when the external temperature reaches 50°C. The air-conditioning is designed to shut off automatically if smoke is detected to stop smoke and potentially dangerous gases from entering the passenger compartment.

The train has a maximum speed of 100 km/h and is fitted with overspeed protection.

The 16 km Line 4 will run from Jardim Oceânico in Barra da Tijuca to Nossa Senhora da Paz in Ipanema. It will serve the Olympic Village, and athletes and spectators are expected to take the metro to events at the 2016 Olympic Games. According to CNR, the front of the train resembles a smiling face, to show that Brazil welcomes its visitors with a smile. The windows are made from plastic rather than glass, to prevent breakage by less restrained spectators after certain sporting events.

Deliveries of the 15 trainsets are due to be completed by June 2015, in time for the opening of the line in the first half of 2016.
__________________
dimlys1994 no está en línea   Reply With Quote
Old October 8th, 2014, 07:53 PM   #1290
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Cuiabá Light Rail - more pics and videos

Quote:
Originally Posted by jedeao View Post
E os vídeos continuam:

Foto: Wesley Santiago - Olhar Direto






Galeria de fotos:






































Tirado daqui:
http://www.olhardireto.com.br/notici...bras&id=379919
__________________
BRAZIL URBAN TRANSPORT COMPILATION - full updates of all projects on first page!
SAO PAULO PUBLIC TRANSPORT - BRAZIL GENERAL INFRASTRUCTURE - SANTOS TRAMWAY (VLT) - MONORAILS
LINGUÍSTICA - CETICISMO

givary98 liked this post
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 9th, 2014, 06:47 PM   #1291
almo
Registered User
 
Join Date: Dec 2005
Posts: 1,272
Likes (Received): 511

Segundo novo bonde chega no Rio:

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de...no-bairro.html
__________________

mopc liked this post
almo no está en línea   Reply With Quote
Old October 11th, 2014, 11:12 PM   #1292
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro GENERAL - Olympic video update featuring improvements in urban transport (BRTs, metro)

Quote:
Originally Posted by F.Sacramento View Post
Novo vídeo do site Cidade Olímpica: imagens do avanço das obras na Vila. Os prédios de um dos condomínios da Ilha Pura já estão com o acabamento externo muito adiantado, um deles já está recebendo os guarda corpos das varandas e também as janelas.

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 16th, 2014, 03:27 PM   #1293
dimlys1994
Moderator
 
dimlys1994's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Dniepropetrovsk
Posts: 16,342
Likes (Received): 26132

From Rail Journal:

Quote:
http://www.railjournal.com/index.php...ml?channel=542

Alstom delivers Rio de Janeiro suburban trains
Thursday, October 16, 2014



ALSTOM announced on October 15 that it has delivered the last of 10 eight-car 4000 series Metropolis EMUs to Rio de Janeiro suburban operator SuperVia.

The stainless steel-bodied 3kV dc trains were built at Alstom's Lapa plant with final assembly taking place at a new 32,000m2 facility in Deodoro in the state of Rio de Janeiro, which has been constructed on land provided by SuperVia.

The first trains entered service in February, two years earlier than scheduled in SuperVia's concession agreement, and the entire fleet will be operational by September 2014

...
dimlys1994 no está en línea   Reply With Quote
Old October 18th, 2014, 02:08 AM   #1294
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Santos Light Rail (SIM - VLT da Baixada Santista) - update videos

Quote:
Originally Posted by FernandoFHC View Post
Julho/2014:

Agosto/2014:

Setembro/2014:

















Last edited by mopc; October 18th, 2014 at 02:19 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 18th, 2014, 06:13 AM   #1295
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro Light Rail - pics of first unit under construction

Quote:
Originally Posted by Luiz Henrique - RJ View Post
Facebook Cidade Olímpica.




mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 19th, 2014, 08:01 PM   #1296
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Belo Horizonte Metro (Metrominas) - first of 20 new trains arrive, tp start operating next year (2015)



http://www.pac.gov.br/noticia/450146eb

Quote:
Originally Posted by rrusseff;1a18290522
Fabricante: Construcciones y Auxiliar deFerrocarriles - CAF (espanhola)
Modelo: MA26
Montado em Hortolândia, São Paulo



Site da fabricante: <www.caf.es/en/productos-servicios/proyectos/proyecto-detalle.php?p=262>

Em 2012 foram contratados pela CBTU para Belo Horizonte, 10 trens de 4 carros cada.
Cada trem tem capacidade para 1576 passageiros.
São utilizados também na cidade de São Paulo.

ps.1: Esta foto foi retirada do próprio aqui em Belo Horizonte.
ps.2: Slifer e cia. Pode parar com o bairrismo por gentileza.




mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 29th, 2014, 07:09 PM   #1297
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Goiânia Light Rail - project moves further, contract to be signed by early 2015

Official Odebrecht Page

Map




Números

13,6 km
12 stations
5 transfer terminals
30 trams
600 passengers per tram
240.000 passengers per day
2.500 jobs during construction
600 jobs during perations

Quote:
Originally Posted by WP Gyn View Post
VLT vai desapropriar 187 imóveis
Ao todo, serão 172 mudanças definitivas e 15 alterações provisórias. Projeto em fase de finalização



O projeto de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ao longo do Eixo Anhanguera deve desapropriar 187 imóveis em Goiânia, sendo que 15 ocupações serão provisórias para a implantação de terminais temporários e canteiros de obras. A maioria das desapropriações é de imóveis residenciais. Ao todo, 97 casas ou apartamentos passarão às mãos do Estado até o fim do ano (veja relação dos imóveis na página 4). O governo ainda finaliza os estudos sobre os preços das áreas para a homologação e publicidade, necessárias para desapropriar os imóveis.

Esta é uma das três ações que o governo e a empresa Mobilidade Anhanguera, responsável pela construção da obra, estimam finalizar ainda neste ano para que a ordem de serviço seja assinada já no início de 2015. A obra tem 24 meses para ser finalizada. Presidente do Grupo Executivo do VLT, Ricardo Jayme explica que o momento é de preparação para o início das obras, o que chamou de pré-ordem de serviço. A intenção é buscar um preço justo para as desapropriações, que serão homologadas na Justiça. A maioria dos imóveis está localizada no Jardim Novo Mundo.

EXPANSÃO
As desapropriações vão ocorrer nas áreas em que serão construídos os cinco terminais de integração dos trens. Os locais atuais devem ser expandidos e remodelados. No Terminal do Dergo, no Setor Aeroviário, serão desapropriadas sete áreas, na região ao lado da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP). Na Praça A serão 35 imóveis no Setor dos Funcionários – lado esquerdo da Avenida Anhanguera no sentido bairro-Centro.

Também haverá desapropriações no Terminal Praça da Bíblia, BR-153, Estação do Palmito, pátio do Novo Mundo e nas subestações. Já em relação à ocupação temporária, os canteiros de obras serão no Jardim Novo Mundo, enquanto haverá a necessidade de construir terminais provisórios para o Padre Pelágio, na Rua Manoel Silva, no Setor Vila Regina, e do Dergo, em 12 áreas do Bairro Rodoviário.

O decreto assinado pelo governador Marconi Perillo (PSDB) será publicado no Diário Oficial do Estado hoje e trata da declaração de utilidade pública, tanto para efeito de desapropriação quanto para ocupação temporária. O documento já está pronto e não sofrerá alterações. As desapropriações podem não ocorrer ao mesmo tempo, mas de acordo com o andamento da obra. Além das desapropriações, os três eixos do projeto são em relação às verbas e às licenças ambientais.

No primeiro caso, não se trata da busca de recursos financeiros, mas da possibilidade de deixar o orçamento comprometido, por um sistema de garantias financeiras. Ao mesmo tempo, o Estado negocia empréstimo no Banco do Brasil, de R$ 326 milhões. No total, o projeto tem custos de R$ 1,315 bilhão, em que a outra parte é dividida em recursos do governo federal, via Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC da Mobilidade) e do Orçamento Geral da União (OGU), além da contrapartida da Mobilidade Anhanguera.

http://www.opopular.com.br/editorias...3veis-1.661436


Quote:
Originally Posted by WP Gyn View Post


Obras terão duas frentes de trabalho

Janeiro é apenas uma previsão otimista, por enquanto, para o início das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ao longo do Eixo Anhanguera, mas a empresa responsável pela implantação já sabe por onde o serviço vai começar: duas frentes de trabalho - uma iniciando na região do Terminal do Novo Mundo e outra na Praça A. Ambas as frentes seguirão sentido leste/oeste. A ideia é fazer a obra quadra por quadra dentro dos 24 meses de prazo.

Antes de começar a obra, o consórcio responsável pelo processo vai construir terminais provisórios para o da Praça A e o do Novo Mundo. O da Praça A vai ser transferido de local, inclusive. A intenção é deixar a Praça A como uma praça. Ao lado do terminal do Novo Mundo, a intenção é construir a sede da central que vai gerenciar o VLT e o pátio de trens.

O presidente do Grupo Executivo do VLT, Ricardo Jayme, afirmou que deve ser publicado hoje no Diário Oficial do Estado o decreto transformando em áreas de utilidade pública para fins de desapropriação 187 imóveis em pontos concentrados da Avenida Anhanguera. O decreto foi divulgado com exclusividade pelo POPULAR na edição de quarta-feira. A maior parte das áreas está localizada no Setor Novo Mundo, onde ficará a sede da empresa.

O presidente do Grupo Executivo do VLT, Ricardo Jayme, disse que a partir da publicação do decreto, na próxima semana o governo já estará atrás dos proprietários dos imóveis para dialogar sobre o valor da desapropriação. “Vamos oferecer um valor de mercado, ninguém vai ser prejudicado. É uma obra que vai trazer grandes benefícios para a cidade, não apenas de mobilidade”, afirmou.

Reportagem publicada ontem pelo POPULAR mostrou que muitos proprietários de imóveis que constam no decreto se mostraram surpresos com a inclusão e aborrecidos com o fato de não terem sido procurados antes. O presidente do grupo executivo informou que uma parte foi sondada há algumas semanas, mas que a negociação só poderia começar após a publicação do decreto.

http://www.opopular.com.br/editorias...balho-1.663098




Com VLT, Goiânia entra no século 21

Parceria-público-privada que custará ao poder público (União e Estado de Goiás) e iniciativa privada R$ 1,3 bi, o Veículo Leve sobre Trilhos, a ser construído, em 24 meses, na Avenida Anhanguera, entre o Jardim Novo Mundo e o Terminal Padre Pelágio, pagará as 187 desapropriações de imóveis em dinheiro, ao preço de mercado. É o que garante ao Diário da Manhã o economista Ricardo Jayme, 47 anos de idade, presidente do Grupo Executivo de Implantação do VLT em Goiânia.

Não há motivos para temor dos proprietários
A ordem de serviço, que pode ser assinada em janeiro de 2015, requer o cumprimento de três pré-requisitos, revela. O primeiro é a desapropriação de apenas 187 de um total de cinco mil imóveis que em volta de toda a região. A obra terá uma extensão de 13,6 quilômetros, frisa. Registros: serão instalados cinco terminais de embarque e 12 estações, estes últimos terminais de alimentação para os ônibus. O projeto é integrado ao sistema de transporte metropolitano, afirma ele.

As licenças ambientais da obra já foram obtidas, expedidas em janeiro de 2014, pela Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma). A licença de instalação dos canteiros de obras foram protocolados em agosto.
A terceira exigência para a execução do moderno projeto do VLT é a garantia financeira, observa. O projeto é uma parceria-público e privada, explica Ricardo Jayme. Os recursos são oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de R$ 205 milhões, da União, além de R$ 600 milhões do Estado de Goiás e R$ 500 milhões da iniciativa privada, a Concessionária Mobilidade Anhanguera, um consórcio formado entre a Odebrecht e a Sitpar (Empresas de ônibus de Goiânia).

Vistoria
A fase do projeto, hoje, é o da vistoria dos imóveis para que se possa fazer uma avaliação técnica e estabelecer o valor de mercado para uma futura negociação, explica o gerente do Grupo Executivo. “Depois da avaliação, um por um dos 187 proprietários serão convidados para negociar valores com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-GO). O pagamento não será com precatórios, garante. “Mas à vista, em dinheiro”, informa ao jornal Diário da Manhã.

A desapropriação e o pagamento não ocorrerão a toque de caixa! O governo do Estado tem sensibilidade com os proprietários e comerciantes.
Técnicos do projeto realizam também, paralelamente, estudos de impacto de vizinhança e de impacto de trânsito. Eles avaliarão as interfaces da obra e do empreendimento, sobretudo no entorno dos terminais, no trânsito da Avenida Anhanguera e adjacências, relata. “Assim como farão ainda estudos com pesquisas com a população”, aponta, empolgado. Para que o projeto contemple a minimização dos impactos e a maximização dos benefícios do empreendimento, destaca.

A preocupação do governo do Estado é fazer a obra com o mínimo de impacto possível com a população, os comerciantes, a vizinhança e o trânsito.
Preto no branco: o Veículo Leve sobre Trilhos de Goiânia substituirá o BRT (Bus RapidTransport), atual modelo da Avenida Anhanguera, com 12 estações, cinco terminais de integração com ônibus, frota de 30 trens, todos com ar-condicionado, nível de solo para facilitar o embarque de portadores de necessidades especiais, idosos e crianças, assim como terá um baixo nível de ruído. “Não é poluente, é rápido, transportará 600 passageiros por trem ao preço da tarifa atual do eixo: R$ 1,40”, atira.

Por dia, 240 mil.
O projeto do VLT trará um novo paisagismo para a Avenida Anhanguera, conta, bem-humorado, Ricardo Jayme. “Hoje decadente, principalmente na região de Campinas”, dispara. Mais: a obra prevê calçadas padronizadas em todo o trecho, faixa de veículos reformadas, lixeiras e bancos. “Oito praças serão recuperadas e todo o eixo onde irá transitar o VLT vai ser gramado visando, além do novo paisagismo, a redução das ilhas de calor”, confidencia ele, animado.

O trecho será todo drenado. Para que não ocorra alagamentos, sobretudo na área próxima ao Lago das Rosas.
O VLT carregará 600 pessoas por viagem. O que corresponde a oito ônibus comuns. Detalhe: com uma capacidade de 300 carros. Ele é projetado para seis passageiros por metro quadrado (M2). Ricardo Jayme faz o contraponto e revela que o metrô de São Paulo (SP) carrega até 14 pessoas por metro quadrado. O conforto, em Goiânia, será muito maior, insiste. O VLT é um dos veículos de transporte mais utilizados no mundo, hoje, em cidades do porte de Goiânia, fuzila.

No Brasil
No Brasil, o VLT está sendo implantado no Rio de Janeiro, em Santos (SP) e Cuiabá (MT).
“Trata-se de um sistema moderno, confiável, confortável e pontual”, afirma. Ele lembra que nos horários de pico o intervalo entre os trens será de apenas três minutos. “Um diferencial na cidade de Goiânia e na Região Metropolitana, onde já se vê, a partir de sábado, a extensão do Eixo Anhanguera para os municípios de Trindade, Senador Canedo e Goianira, política adotada pela Metrobus, que é a empresa que opera o eixo na Capital”, analisa o gestor da obra.

A estratégia é oferecer um transporte público de massas de qualidade. Com isso, evitar a circulação de mais veículos nas ruas e melhorar a mobilidade urbana.
Com o projeto do VLT nas mãos, o executivo Ricardo Jayme informa ao Diário da Manhã que a obra foi planejada para ser executada por etapas. “O Plano de Ataque, início das obras, será no Jardim Novo Mundo, onde se concentrará a oficina, o centro operacional, o pátio e a sede da concessionária. Ele será no sentido Praça A. Progressivamente”, observa. Já a segunda frente de trabalho irá da Praça A ao Terminal do Padre Pelágio, frisa.

Onde serão construídos, modularmente, quarteirão por quarteirão. Fecha-se um quarteirão e executa-se a obra e assim por diante...
A obra do VLT em Goiânia foi planejada para não impedir, em momento algum,o acesso dos clientes às lojas, garante. O VLT vai virar um passeio turístico na Capital, comemora. Trata-se de uma mudança cultural, de conceitos, no transporte, avalia. Segundo ele, haverá também uma ciclovia no trecho. Os terminais, como na Europa, terão bicicletários, adianta. Além disso, o projeto prevê a criação de bolsões de estacionamento para veículos.

Para que o usuário deixe seu carro no local, use o VLT, resolva as suas atividades, volte ao bolsão e não congestione o trânsito mais ainda.
24 meses

O presidente do Grupo Executivo de Implantação do VLT em Goiânia, Ricardo Jayme, informa que, no auge da obra, 2.500 empregos diretos serão gerados, além de mais 600 na operação do sistema. O projeto prevê um prazo de 24 meses para a sua execução. Registro: os trens serão 100% de fabricação nacional. A estimativa para a assinatura da ordem de serviço é de janeiro de 2015.

Saiba Mais
Entenda o que é o VLT
VLT – É o Veículo Leve sobre Trilhos.
Extensão – 13,6 quilômetros na Avenida Anhanguera
Meio ambiente – Não polui, baixo nível de ruído e vegetação ao longo da via
Números – Cada VLT pode retirar oito ônibus ou 300 carros das ruas.
Concessão- Parceria-Público-Privada
Duração: 35 anos (Dois anos de obras e 33 anos de operação)
Investimentos – Público: R$ 800 milhões. Privado: R$ 500 milhões. Total: R$ 1,3 bi
Benefícios: 2.500 empregos diretos na obra e 600 na operação.
Revitalização: A avenida será repaginada, novo paisagismo, oito novas praças recuperadas, sistema de drenagem, calçadas padronizadas, faixas de veículos reformadas, bancos remodelados
Acessibilidade: conforto, confiança, segurança e pontualidade.

http://www.dm.com.br/texto/191289-co...a-no-seculo-21




Moradores estão preocupados com desapropriações por conta do VLT

Vão ter de me matar para me tirar da minha casa.” O desabafo da aposentada Enoemi Machado de Carvalho, de 78 anos, vem em tom de fúria. “Não é possível o governo do Estado planejar um obra que atravessa Goiânia sem conversar, antes, com a população.” Ela é uma das pessoas ouvidas ontem pelo POPULAR e resume a indignação de famílias e comerciantes que estão em um dos 187 imóveis na capital que deverão ser desapropriados para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), ao longo do Eixo Anhanguera, principal via do transporte público na cidade, que se estende de Leste a Oeste da capital.

O Grupo Executivo do VLT pretende finalizar o projeto ainda este ano, para que a ordem de serviço seja assinada no início de 2015, conforme mostrou ontem, com exclusividade, reportagem do POPULAR. No total, o projeto tem custo de R$ 1,315 bilhão. O governo do Estado informou que a declaração de utilidade pública dos imóveis que estão na área onde será implantado o VLT é uma etapa preparatória para o processo de desapropriação e para o início da execução das obras.

As desapropriações serão realizadas nas regiões onde serão construídos os cinco terminais de integração dos trens. O problema é que os donos dos imóveis reclamam que ainda não foram informados, oficialmente, sobre o projeto e que, para a execução das obras, deverão desapropriar suas casas ou estabelecimento comerciais. “Ninguém comunicou nada até agora”, disse ela, que mora no Setor dos Funcionários, próximo ao Terminal Praça A. Ela vive com o filho e o marido, de 86 anos, que sofre de mal de Alzheimer.

NA ANGÚSTIA, SEM DIÁLOGO
O técnico em eletrônica Osvaldo Alves da Silva Júnior, de 56, contou que perdeu a tranquilidade, desde que soube que sua casa está na lista dos imóveis a serem desapropriados. “É uma notícia muito triste”, lamentou ele, ressaltando que não é contra a obra do VLT. “Não sou contra o progresso, mas não quero ser indenizado com valor baixo, para, depois, nem ter condições de comprar outra casa”, pontuou ele, sem esconder a preocupação e a angústia. “Não está havendo diálogo”, criticou.

Quem também estava transtornada com a notícia era a dona de casa Sebastiana Coelho dos Santos, de 77, que mora numa casa perto da Praça A há 35 anos. Ela cuida de um irmão, de 64, que tem problemas de saúde e uma das pernas amputadas. “A gente, que é idoso, não consegue ficar andando na cidade. Aqui perto tem tudo de que precisamos. E, agora, o que vai fazer?”, questionou ela. “Não queremos dinheiro, queremos o que construímos ao longo da vida, pelo menos para ter direito de morrer em paz.” O aposentado Pedro Malaquias Araújo do Nascimento, de 80, acabou de reformar a casa dele. “Pelo amor de Deus, por que não avisaram a gente antes?”, perguntou.

O anúncio da desapropriação também começou a dar dor de cabeça para as pessoas que trabalham na área a ser tomada pelo VLT. Dono de uma oficina de regulagem eletrônica na Região de Campinas, Sílvio Nunes dos Reis está no local há 15 anos e não sabe o que fazer para encontrar outro ponto de clientes. “Poderiam pensar nas famílias atingidas também, porque muita gente consegue renda trabalhando nessa área. Não houve conversa”, reforçou ele, que trabalha numa área onde há 12 lojas que serão desapropriadas.

EDIFÍCIOS
A enfermeira Raiany Ray Vieira Brandão, de 23, mora próximo ao Terminal Praça da Bíblia, onde, na lista de desapropriação, estão os edifícios residenciais Dallas e Dom Rafael (70 famílias, no total). “É uma obra que não compensa, considerando o custo que o governo vai fazer e por não trazer retorno imediato para a população”, asseverou. “Para melhorar o transporte público, é preciso investir nas linhas alimentadoras, que escoam ônibus para os setores fora do Eixo Anhanguera”, sugeriu ela. “Do que adianta fazer uma obra grandiosa, se a base vai continuar péssima. É preciso olhar para a cidade como um todo”, observou.

Em nota encaminhada ao POPULAR, o consórcio Mobilidade Anhanguera, responsável pela construção da obra, divulgou que há 3,5 mil imóveis ao longo da faixa de intervenção do eixo e que, dos187 imóveis, 10 são boxes de garagem de um único dono. Com isso, restam 177 proprietários e, destes, 40 estão em um único prédio em Campinas, baixando para 137. A nota informou, ainda, que foram registrados 35 lotes vagos e, portanto, sobram 102 propriedades individuais utilizadas comercialmente (maioria formal) ou para fins residenciais.

Especialista em Direito Empresarial e Direito Imobiliário, o advogado Cláudio César Morais pontuou que, em casos de desapropriação de imóveis, a maioria das indenizações oscila apenas entre 2% e 5% do valor de mercado do imóvel. Ele ressaltou, no entanto, que existem formas de os proprietários recorrerem à Justiça, para conseguirem receber um “valor justo” pela desapropriação do imóvel, em vez de se submeterem aos valores geralmente impostos.

Superintendência vai definir valores
A Superintendência de Patrimônio do Governo de Goiás será a responsável pela definição dos valores das indenizações para a desapropriação. É o que informou, ontem, a assessoria do governador Marconi Perillo, em nota enviada ao POPULAR. O Consórcio Mobilidade Anhanguera, responsável pela construção da obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), divulgou que os imóveis que serão desapropriados terão oportunidade de venda à vista ao valor de mercado.

O governo do Estado informou que a definição dos valores das desapropriações para a composição da estruturação financeira do projeto do VLT depende de previsão orçamentária, o que, a rigor, só poderá ser feito no ano que vem. Segundo a nota, o valor total correspondente às desapropriações deve constar da estruturação financeira e orçamentária do projeto e, portanto, como parte integrante do investimento necessário para a implantação do VLT.

Com a divulgação do decreto de desapropriação, serão feitos os laudos de avaliação dos imóveis e apresentação do projeto para cada área. Depois de o governo validar os valores de cada imóvel, iniciam-se as negociações com os proprietários, “sempre com valor de mercado e pagamento à vista”, de acordo com nota do Mobilidade Anhanguera também enviada ao POPULAR.

Se não houver consenso nas negociações, inicia-se uma discussão judicial, sempre com depósito antecipado e possibilidade de ações em três varas da Fazenda Pública. Após os acordos consensuais ou judiciais, será emitida a posse provisória de cada área com permissão para o início efetivo das obras.

Os proprietários de imóveis que discordarem dos valores estabelecidos podem requerer, judicialmente, uma nova avaliação, conforme lembrou o governo do Estado. Para isso, poderão constituir um perito próprio, cuja proposta será comparada à avaliação de perito constituído pelo Estado. A Justiça poderá, se achar necessário, constituir um terceiro perito para emitir parecer final sobre o valor ideal a ser pago.

http://www.goianiabr.com.br/2014/09/...pados-com.html
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old October 30th, 2014, 03:01 AM   #1298
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Rio de Janeiro Santa Teresa Heritage Tramway - Tram to resume services next month

Quote:
Originally Posted by RCostis View Post
GENTE BOA

Bonde de Santa Teresa vai voltar a circular em seu traçado original

Fernanda Pontes
28.10.2014 08h01m



A volta do bonde

Depois de 40 anos, o novo bonde de Santa Teresa vai voltar a circular, no mês que vem, na Rua Francisco Muratori — o antigo traçado que liga o bairro à Rua do Riachuelo. As obras da pista estão concluídas e os testes começam nas próximas semanas. Três dos 14 bondinhos, aliás, já estão sendo testados em Santa Teresa.

(Foto: Reprodução)
Please also visit Allen Morrison's website www.tramz.com, the world's most comprehensive source on historical tramways in Latin America.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old November 12th, 2014, 02:45 AM   #1299
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Cuiabá Light Rail - construction proceeds

Quote:
Originally Posted by jedeao View Post
11/11/2014 - 08:15

Trânsito nas principais avenidas de VG
sofre intervenções para ‘reforço’ do asfalto


Da Redação - Wesley Santiago



O Consórcio VLT informou que fará algumas intervenções no trânsito das avenidas da FEB e João Ponce de Arruda, em Várzea Grande, para continuidade a execução da segunda camada de pavimentação nestas vias. Porém, os desvios serão pontuais e provisórios. Portanto, após o fim das atividades, o fluxo continuará normal.

De acordo com o Consórcio, esta segunda camada de pavimentação recebe adição de polímero, uma substância que resulta em mais qualidade do pavimento, por oferecer uma maior capacidade de carga. Vale lembrar que as duas vias são umas das principais de Várzea Grande e que recebem um grande número de veículos.

“As atividades serão executadas por trechos, conforme a disponibilidade do trânsito, em alinhamento e autorização junto à Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Transportes, e das frentes de serviço liberadas para a aplicação da segunda camada de asfalto. Dependendo do trecho, os serviços serão realizados nos períodos diurno, das 7 horas às 17 horas, e noturno, entre 21 horas e 5 horas”, informa o Consórcio, através da assessoria de imprensa.

As intervenções serão pontuais e o trânsito voltará a ser liberado quando os trabalhos forem finalizados. As rotas de trânsito sugeridas serão sinalizadas para melhor orientar os condutores. As atividades começaram na última quinta-feira (06), no sentido Zero Km-Aeroporto, e os motoristas que precisaram passar por esse trecho foram conduzidos para a Avenida Couto Magalhães.

“O Consórcio VLT recomenda que os motoristas tenham atenção redobrada e respeitem a sinalização de trânsito. Informa ainda que os serviços de pavimentação serão constantes nos meses de novembro, dezembro e janeiro de 2015, exigindo mais cautela e paciência no trânsito”, finaliza a assessoria.

Mais fotos:









Fonte:
http://www.olhardireto.com.br/notici...1#!prettyPhoto
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old November 12th, 2014, 02:50 AM   #1300
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,234
Likes (Received): 11980

Fortaleza Metro (Metrofor) - East Line Tunneling machines to start operating on March 2015, government expects the East Line (fully underground, 12.4km) to open by 2020

Quote:
Originally Posted by LucasFortal View Post
Tuneladoras iniciam trabalhos em março do próximo ano

Equipamentos vão abrir o caminho subterrâneo da Linha Leste do metrô; obra deve ser concluída em cinco anos


As tuneladoras que abrirão o caminho subterrâneo da Linha Leste do Metrô de Fortaleza (Metrofor) devem começar a operar em março do próximo ano. A informação é da Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra), responsável pelo empreendimento. Segundo o órgão, a abertura do emboque (túnel por onde entrarão as máquinas), localizado ao lado da Estação Chico da Silva, no Centro, encontra-se com 65% da estrutura concluídos. A expectativa do governo é que o equipamento esteja à disposição da população em cinco anos.


Em outra frente de trabalho, na Avenida Washington Soares, há ação semelhante sendo executada. Naquele ponto, os serviços de abertura do túnel acham-se com 20% prontos, com previsão de partida da tuneladora no fim de julho de 2015.


Ao todo, o percurso terá 12 estações, ligando o Centro da cidade ao bairro Edson Queiroz, passando próximo a locais como o Colégio Militar, a Praça Luiza Távora, o Terminal do Papicu, o Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e o Centro de Eventos do Ceará (CEC).


De acordo com a Seinfra, está em fase de licitação o edital para aquisição de sistemas de controle, equipamentos que coordenam a circulação dos trens de forma a permitir menor tempo de espera entre um veículo e outro. Também está havendo seleção pública para a compra das composições que farão o transporte de passageiros da Linha Leste.
Os trabalhos, nesta fase, acontecem em horário comercial. Porém, quando as tuneladoras entrarem em operação, o governo do Estado garante várias equipes de operários, com o intuito de permitir turnos de 24h, dando mais celeridade à obra.


Demolição

A construção da estação Nunes Valente, localizada na confluência da rua de mesmo nome com a Avenida Santos Dumont, na Aldeota, já começou, tendo sido colocado muro de proteção na área para a realização dos trabalhos de demolição das edificações. Setenta e cinco por cento dos imóveis já foram derrubados, compreendendo área de, aproximadamente, 4.500m², aonde foi feita uma parceria público privada. Nesta modalidade, o dono do prédio mantém a propriedade sobre o terreno, permitindo incorporações no local, não sendo necessária a desapropriação por parte do Estado.


Também já estão iniciadas as obras das estações Colégio Militar, na Av. Santos Dumont; e Edson Queiroz, no eixo da Av. Washington Soares, entre as Avenidas do Contorno e Desembargador Floriano Benevides. As tuneladoras são do tipo Tunnel Boring Machine (TBM) e foram compradas mediante licitação ocorrida em junho de 2012.


O valor do investimento foi de R$ 128,2 milhões. O "Shield", como é chamada a parte dianteira da máquina, responsável pela escavação, tem 6,9 metros de diâmetro e 10 metros de extensão, pesando cerca de 460 toneladas. Ao todo, o Shield e o backup - parte restante da máquina - têm 125 metros de comprimento, com aproximadamente 737 toneladas.
Cada aparelho abre 16 metros de túnel por dia, parando somente um dia na semana para manutenção. De acordo com a Seinfra, o impacto das obras de escavação com este equipamento é praticamente nulo, uma vez que o túnel terá entre 15 e 30 metros de profundidade.


O orçamento, de R$ 3,25 bilhões, já tem recursos garantidos. Trata-se do maior projeto de mobilidade urbana do Ceará e, também, do maior contrato da história do Estado, resultante de parcerias com o governo federal.


Subterrâneo

A Linha Leste percorrerá a distância de 12,4 Km. O trajeto será quase totalmente subterrâneo, passando na superfície entre as estações Chico da Silva e Tirol, no Centro, com cerca de 1 Km.
Haverá possibilidade de integração com as Linhas Sul (já em funcionamento), Oeste (recentemente remodelada) e o ramal Parangaba-Mucuripe do Veículo Leve sobre Trilhos (em fase de implantação), além dos terminais de ônibus.




http://diariodonordeste.verdesmares....-ano-1.1146223
mopc no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
brazil, buses, commuter rails, monorails, subways, trams, transport, transporte coletivo

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 03:50 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium