daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy (aug.2, 2013) | DMCA policy | flipboard magazine
Old February 27th, 2012, 04:51 PM   #2601
FloripaNation
Não creio no que não vejo
 
FloripaNation's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Location: Planeta Terra
Posts: 9,259
Likes (Received): 2318

Estava vendo o Jornal do Almoço agora...

Norte da ilha pode ganhar uma filial do Beto Carrero World
__________________
O Firefox é meu navegador e nada me faltará...
FloripaNation no está en línea  

Sponsored Links
 
Old February 27th, 2012, 04:56 PM   #2602
Positronn
Registered User
 
Positronn's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Location: Joinville / SC
Posts: 10,305
Likes (Received): 1103

Quote:
A Secretaria Distrital de Pirabeiraba continua trabalhando em parceria com a Conurb na construção da maior calçada de Joinville. Localizada na rua 15 de Outubro, na localidade do Rio Bonito, em Pirabeiraba - Fotografo: Ruy Ferrari/SEINFRA - Data: 16/02/2012

Ruy Ferrari
Sim, apesar das necessidades, a maior calçada de Joinville está sendo construída lá no Rio Bonito, a 20 km do centro da cidade. Não que lá não precise, mas é um absurdo que não se repita a experiência por toda rua um pouco mais importante da cidade. Pelo que calculei, a prefeitura está cobrando uns R$27 o m²; e pelo visto, vão deixar os postes no lugar errado, no meio da calçada, quando ele deveria ser movido pra faixa de serviço, onde vão plantar grama e ficam as rampas.


Mauro Arthur Schlieck

Bela foto da Serra Dona Francisca.

Fotos retiradas de http://www.joinville.sc.gov.br/foto/index/page/
Positronn no está en línea  
Old February 27th, 2012, 06:17 PM   #2603
Pedro.sc
Registered User
 
Pedro.sc's Avatar
 
Join Date: Sep 2010
Location: Dresden/Joinville
Posts: 3,000
Likes (Received): 183

Quote:
Originally Posted by FloripaNation View Post
Estava vendo o Jornal do Almoço agora...

Norte da ilha pode ganhar uma filial do Beto Carrero World


serio????
Pedro.sc no está en línea  
Old February 27th, 2012, 06:34 PM   #2604
xistracinho
Santa e Bela Catarina
 
xistracinho's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Joinville
Posts: 6,024
Likes (Received): 872

Legal se for verdade, mas acho difícil, sei lá porque.

E se sair, acredito que será bem inferior ao de Penha. Porque quem que vai querer ir pra Penha quando se tem um igual em Floripa? :P

Fora a questão de espaços. Acho difícil ter um espaço grande o suficiente pra fazer um empreendimento desses, sem ser barrado por mil e um órgãos ambientais.
xistracinho no está en línea  
Old February 27th, 2012, 07:08 PM   #2605
Ice Climber
Registered User
 
Ice Climber's Avatar
 
Join Date: Feb 2006
Location: Imbituba, SC
Posts: 6,469
Likes (Received): 1199

Eu não sei se é muito negócio fazer um parque Beto Carrero em Florianópolis. A distância até Penha é muito pequena, e os dois praticamente concorrerão.
Ice Climber no está en línea  
Old February 27th, 2012, 07:20 PM   #2606
FloripaNation
Não creio no que não vejo
 
FloripaNation's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Location: Planeta Terra
Posts: 9,259
Likes (Received): 2318

Diz que estavam para comprar o cartódramo ao lado do Sapiens Park...


Eu gostaria mas...

Acho que o principal problema de Canasvierias é o trânsito mesmo, vai ser uam loucura aquilo lá
__________________
O Firefox é meu navegador e nada me faltará...
FloripaNation no está en línea  
Old February 27th, 2012, 08:01 PM   #2607
Positronn
Registered User
 
Positronn's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Location: Joinville / SC
Posts: 10,305
Likes (Received): 1103

Pois é, não me pareceu uma boa ideia também... vão concorrer diretamente...
Positronn no está en línea  
Old February 27th, 2012, 09:20 PM   #2608
camboriu
Camboriú
 
camboriu's Avatar
 
Join Date: Aug 2009
Location: Balneário Camboriú - SC
Posts: 965
Likes (Received): 368

Governador entrega ordem de serviço para retomada das obras da Rodovia Caminhos da Neve


São Joaquim (26/2/2012) - O governador Raimundo Colombo assina em São Joaquim, nesta segunda-feira (27), a ordem de serviço para a retomada das obras de pavimentação da Rodovia Caminhos da Neve (SC-430), um dos grandes anseios da comunidade da Serra catarinense. O Governo do Estado já repassou R$ 12 milhões e prevê a liberação imediata de R$ 6 milhões para a continuidade da pavimentação. A solenidade ocorre às 16h, na localidade de Santo Antão, na margem da Rodovia.

Acompanhado dos secretários Valdir Cobalchini (Infraestrutura) e Solange Scortegagna Pagani (SDR São Joaquim), Colombo vai entregar o documento ao tenente coronel Hamilton Teixeira Camillo, comandante do 10º Batalhão de Engenharia e Construções de Lages, responsável pela execução da obra.

A obra prevê a pavimentação asfáltica da Rodovia SC-430, trecho que liga São Joaquim ao município gaúcho de Bom Jesus, passando pela comunidade de São Francisco Xavier, até a Ponte do Rio Pelotas, divisa com o Rio Grande do Sul. O traçado projetado inicia no final do pavimento da Rua Getúlio Vargas, início da Rua Horácio Dutra, com uma extensão total de 29,4 km. A obra, executada pelo 10° Batalhão de Engenharia e Construção de Lages, está com 12 km de terraplanagem e 3 km de asfalto concluídos.

O projeto Caminhos da Neve visa desenvolver o turismo por meio de um roteiro integrado envolvendo nove municípios catarinenses: São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Lages, Bom Retiro, Urupema, Urubici, Rio Rufino, Alfredo Wagner e Lauro Müller; e nove municípios gaúchos: Bom Jesus, Jaquirana, Cambará do Sul, São Francisco de Paula, Canela, Gramado, Nova Petrópolis, Caxias do Sul e São José dos Ausentes. No ano de 1993, foi criada a Associação dos Caminhos da Neve – Ascane, com a realização de diversas reuniões com os representantes dos municípios integrantes. Em 12 de fevereiro de 1993, na Abertura Nacional da Colheita da Maçã, Safra 92/93, em Bom Jesus, no Rio Grande do Sul, foi lançado o Projeto Turístico Caminhos da Neve, embasado no estudo da Universidade do Sul de Santa Catarina - Unisul, que projetou um movimento em torno de 400 mil turistas/ano pela Rodovia, assim que as ligações asfálticas entre São Joaquim (SC) e Bom Jesus (RS) estivessem concluídas.

A secretária regional Solange Pagani destaca que a pavimentação da rodovia representa um importante instrumento para a consolidação do turismo da região. “A ligação da Serra catarinense à Serra gaúcha é esperada há mais de 40 anos e deverá atrair um fluxo muito grande de turistas para a região, abrindo um novo trajeto entre Florianópolis e Porto Alegre, com diminuição de 100 km de distância entre as duas capitais”, defende a secretária. A obra é também uma reivindicação dos fruticultores do município de São Joaquim, que chegam a perder até 14% das cargas de maçã devido aos danos mecânicos causados pelo transporte em estradas de chão batido.

Na ocasião, o governador autoriza ainda a licitação para a construção de um terminal de passageiros no Aeroporto Municipal Ismael Nunes. Com investimento de R$ 300 mil, a obra dará suporte ao aeroporto que está em fase de conclusão. Aguardada com expectativa por diversos empresários que desejam investir na região na área do turismo e lazer, a pavimentação do aeroporto conta com investimento de R$ 4,9 milhões, sendo 30% pelo Estado e os outros 70% através do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos - Profaa.

Localizado no km 82 da Rodovia SC-438, o Aeroporto foi criado em 1978, com uma pista de chão batido, para facilitar a vinda do presidente da República, Ernesto Geisel, à primeira Festa Nacional da Maçã. A pista, com 1,4 km de extensão por 30m de largura, comportará o pouso de aeronaves com até nove passageiros.

http://webimprensa.sc.gov.br/paginas/index.asp
camboriu no está en línea  
Old February 27th, 2012, 09:34 PM   #2609
jffaraco
Paranoid Android
 
jffaraco's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: Stuck here on the ground...
Posts: 3,998
Likes (Received): 3861

Quote:
Originally Posted by JSantos View Post
Projetos do Ipuf ficam na gaveta
Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis elaborou 30 grandes projetos, mas 13 não foram executados pelo Poder Público



A nova sede da prefeitura é um dos projetos esquecidos


Há muitos anos, uma guerra não tão silenciosa coloca em lados opostos da trincheira a administração da Capital e o Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis). E, mais do que nunca, o órgão é um peixe fora d’água na gestão Dario Berger (PMDB). A dissonância ocorre, principalmente, por questões orçamentárias, segundo a versão oficial.

A prefeitura alega que os projetos desenvolvidos no Ipuf ficam fora da realidade do município. Já na autarquia, o entendimento é de que a cidade precisa ser pensada para o futuro, não apenas para o presente. Para isso, as obras exigiriam investimentos mais altos.

Nos últimos dez anos, 30 projetos considerados importantes saíram das pranchetas do Ipuf. Destes, 13 não foram executados pelo município. Entre os “engavetados” estão a nova sede da prefeitura, o parque urbano da Via Expressa Sul, o mirante de baleias no Pântano do Sul, o Centro de Estudos Integrados do Mar, o Centro de Cultura Açoriana e a revitalização do canal da Barra.

O superintendente interino do órgão, José Carlos Ferreira Rauen, reconheceu que o quadro de funcionários não foi aproveitado adequadamente até agora, mas prometeu mudanças. “São profissionais com grau cultural elevado. Mas existe o conflito. Nem sempre os técnicos conseguem entender a administração”, afirmou. Rauen explicou que o Ipuf deixará de fazer projetos de referência e passará a atuar de maneira mais alinhada com a administração. “Vamos priorizar projetos concretos, que tenha dinheiro em caixa para executar”, disse.

Dario Berger citou a construção do elevado do Itacorubi para explicar a falta de afinidade com o órgão. “Eles deveriam projetar algo viável do ponto de vista econômico. No caso do elevado do Itacorubi, me entregaram um orçamento de R$ 35 milhões. Na época, devolvi o desenho e pedi uma solução com R$ 5 milhões ”, lembrou.


Pioneiro em planejamento da cidade e região

Ipuf ajudou municípios a definir áreas para o desenvolvimento O Ipuf foi criado em 1977, na gestão do prefeito Esperidião Amin. A arquiteta Jeanine Tavares, 51 anos, chegou dois anos após a fundação. Começou como estagiária. Em três décadas de trabalho, já ocupou cargos de chefia. Com a experiência acumulada, sabe escolher as palavras para definir o momento da autarquia “É uma situação delicada”, constatou.

Jeanine contou que, na época, o Ipuf foi pioneiro na discussão do planejamento urbano, e também ajudou prefeituras de cidades da Grande Florianópolis a definir áreas para o desenvolvimento econômico e turístico. “Contamos com a ajuda de uma consultoria da Alemanha para fazer projetos. Pensamos o aglomerado urbano da região. Foi o Ipuf quem escolheu o local da construção do Hospital Regional de São José”, exemplificou.

A herança dos tempos áureos da autarquia são dois projetos que levam o planejamento ao pé da letra – os planos diretores de 1985 e 1997. Até hoje, são os documentos que regem o crescimento de Florianópolis. Eles determinam o que pode ou não ser construído dentro dos limites da Capital do Estado, principalmente na Ilha de Santa Catarina.

Na primeira década de atuação, o órgão formou um corpo técnico qualificado. Entre os profissionais havia arquitetos, engenheiros, economistas e geólogos, entre outros. Com a Constituição de 1988, todos os 109 servidores foram efetivados. Mas muitos saíram para atuar em novas secretarias como Habitação e Floram (Fundação Municipal do Meio Ambiente). Atualmente, o Ipuf conta com 54 servidores de carreira, há 36 terceirizados e 15 estagiários na folha de pagamento. O orçamento da autarquia é de R$ 35 milhões por ano.

O esvaziamento preocupa o técnico em administração José Carlos Chico Pereira, 47. Ele estima que dentro de cinco anos não haverá mais servidoras efetivas no instituto. “As mulheres estão se aposentando. Em uma década, serão os homens. Sem concurso, essas pessoas não têm como repassar o conhecimento acumulado antes de deixar o cargo”, lamentou. O prefeito da Capital, Dario Berger, não pretende fazer concurso para a contratação de funcionários.


Trabalho para preservar a memória


Obra interrompida em 2010 deve ser retomada nós próximos dias

O Ipuf ocupa papel de destaque na preservação da memória de Florianópolis. O trabalho é uma tentativa de garantir que as futuras gerações tenham conhecimento sobre o passado da Capital. Destaque para o projeto Renovar, do Sephan (Serviço de Patrimônio Histórico Artístico e Natural do Município), que atua na orientação dos proprietários que decidem recuperar imóveis tombados.

Em uma década, o Ipuf desenvolveu uma série de trabalhos para recuperar igrejas, o Arquivo Histórico e a pintura de velhos casarios na rua Francisco Tolentino, e também na freguesia do Ribeirão da Ilha e no Mercado Público, além da despoluição do Centro Histórico.
Atualmente, o restauro da antiga Casa de Câmara e Cadeia é o trabalho mais desafiador do órgão. A obra está parada, mas o superintente de do Ipuf, José Carlos Rauen, estima que o telhado seja entregue nos próximos dias. A reforma do imóvel gerou uma grande crise para a autarquia.

Em 2010, o projeto, orçado em R$ 25 milhões, era executado pelo Instituto Diverscidades, administrado pela arquiteta Cristina Maria Piazza, que, na época, era diretora de planejamento do próprio Ipuf. Com suspeita de irregularidades, a obra foi interrompida.


Sede em prédio centenário

A sede do Ipuf ocupa dois andares de um casarão em frente à praça dos Bombeiros, região central da cidade. O imóvel, alugado junto à Congregação das Irmãs da Divina Providência, foi construído no começo do século passado e é tombado pelo patrimônio histórico. A estrutura não suporta mais uma repartição pública. Em algumas salas, os arquivos abarrotam as prateleiras.

No prédio, funcionam a superintendência, as diretorias de Operações e Planejamento, o departamento de Trânsito e a Comissão Permanente de Licitações. Já o programa Zona Azul está instalado em outro imóvel. No térreo, funciona uma creche.

Do reconhecimento à inviabilização

Cabe ao Ipuf mapear e delimitar onde as vagas de estacionamento rotativo serão implantadas em Florianópolis. Mas as atribuições do órgão vão além do simples planejamento. O sistema é gerenciado pelo instituto. Para o superintendente interino, José Carlos Rauen, o desvio de atribuições não prejudica o trabalho.

“O Ipuf desenvolveu a tecnologia de instalação dos semáforos. Com isso, ganhou reconhecimento e, lá atrás, alguém determinou que ele deveria ordenar o trânsito”, justificou. O processo para a reinstalação de radares nas ruas da Capital também está a cargo da autarquia.
Segundo Rauen, os funcionários já incorporaram a função no dia a dia da repartição pública. “Já está na rotina. Tirar daqui iria exigir um grande investimento”, afirmou.

Em Curitiba, o Ipuc (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano) atua estritamente no planejamento. A função de gerenciamento é destinada à Setran (Secretaria de Trânsito). O mesmo ocorre em Porto Alegre, onde o IPTC (empresa Pública de Transporte e Circulação) controla as vagas.

Para o prefeito da Capital, Dario Berger (PMDB), o Ipuf precisa de uma reformulação. Contudo, ele não soube justificar porque não interviu na autarquia. “O Ipuf não foi inviabilizado no meu governo. É coisa antiga. A verdade é que o tempo passou e não tomei a inciativa. Acredito que o próximo governante fará isso”, ressaltou.

“Faltou planejamento”, diz Rauen

José Carlos Rauen acha que faltou planejamento para garantir o sucesso do órgão. Segundo ele, o Ipuf tem potencial para ocupar lugar de destaque na administração municipal. “Faltou persuasão para conquistar espaço. As leis do Ipuf são boas, mas os técnicos precisam lutar pela valorização. Hoje, o órgão está longe do seio da administração. Está na periferia e com a autoestima baixa”, afirmou.

Embora reconheça a incompatibilidade no modo de projetar, Berger destaca que o Ipuf cumpre outras atribuições importantes para a cidade. “O trânsito é planejado e organizado por ele. Todas as construções passam pelo Ipuf. O patrimônio histórico é cuidado e fiscalizado”, justificou.

Contribuição para o Plano Diretor

O delegado da PF (Polícia Federal) Ildo Rosa comandou o Ipuf entre 2006 e o final de 2008. Para ele, o órgão deu grande contribuição para o debate, ainda em andamento, do novo Plano Diretor da Capital. “Criamos núcleos para discutir com a comunidade. Chegamos a mobilizar 2,5 mil pessoas em várias audiências”, ressaltou.

As críticas ao tratamento dado pelo poder público ao órgão coincidem com o fim da gestão de Ildo. Segundo ele, como era ano eleitoral, o assunto não foi levado adiante. Na sequência, após a reeleição de Dario Berger, o Plano Diretor passou a ser discutido dentro dos gabinetes.

“Abandonaram o trabalho. Agora, para aprovar o projeto precisam reativar os núcleos. Porém, vão levar para a discussão propostas que a comunidade já havia rejeitado”, criticou o delegado.
Para Ildo, a falta de entendimento entre prefeitura e Ipuf pode estar ligada à origem da autarquia. “Foi o Esperidião Amin quem formou o Ipuf. Ele levou em conta critérios técnicos, mas é natural que tenha se cercado por pessoas com maior afinidade”, afirmou.

Fonte:http://www.ndonline.com.br/florianop...na-gaveta.html
Situação deprimente. Pensar no futuro pra quê, né? É como se prefeitura dissesse: "parem de tentar fazer projetos bons e me entreguem projetos fuleiros!"

Quote:
Originally Posted by Ocatarina View Post
Se eu fosse peco naquelas figurinhas ia por uma aqui pro jjfaraco, metchido (aquele balofinho com cara de ui ui)!!!!
Já pensou num emprego na ONU com a Nicole Kidman?
Esse daqui?



Não sabia que a Nicole Kidman tinha arrumado um bico na ONU. Mas não seria nada mal, ainda mais porque devem pagar bem. Aliás, falando na ONU, acho que eles deviam se preoucupar não apenas em acabar com a fome na África, mas também em acabar com a fome das suas embaixadoras. A Angelina Jolie tava visivelmente morrendo de fome ontem no Oscar, tadinha. Continua um espetáculo, mas... Né? Tá faltando sustância.

Quote:
Originally Posted by FloripaNation View Post
Estava vendo o Jornal do Almoço agora...

Norte da ilha pode ganhar uma filial do Beto Carrero World
Sempre achei que aqueles pastos na margem da SC 401, entre Jurerê e a Vargem Pequena, podiam abrigar um parque temático. É uma área imensa. Mas quem sabe fique bom no ex-kartódromo dos Ingleses.

Não acho que vá concorrer com o parque de Penha. Até porque será do mesmo grupo, ou seja, no final das contas o dinheiro vai pra mesma empresa. Acho que eles podem aproveitar pra ganhar dinheiro com os turistas que passam férias me Floripa, mas não estão dispostos a dirigir até Penha só pra ir no parque. Além disso, podem focar em temas, brinquedos, etc. diferentes, complementando o parque de Penha. Tipo uma mini Disney da Flórida, que tem vários parques, cada um com um foco diverso.
__________________


MEUS THREADS
jffaraco no está en línea  
Old February 27th, 2012, 10:00 PM   #2610
EceB
Semper fi
 
EceB's Avatar
 
Join Date: May 2009
Location: Chapecó
Posts: 2,641
Likes (Received): 412


Atualizaram no wikipedia a foto da cidade , essa foto ficou SHOW !

Fonte
__________________
Em ano de copa, Índio Condá leva arcos e flechas para a elite
EceB no está en línea  
Old February 27th, 2012, 10:42 PM   #2611
Ice Climber
Registered User
 
Ice Climber's Avatar
 
Join Date: Feb 2006
Location: Imbituba, SC
Posts: 6,469
Likes (Received): 1199

Gostei da foto, Eceb.

Rodovia Serramar: Começa a terraplenagem

O trecho entre Pedras Grandes e a comunidade de Santa Clara, no Distrito de Pindotiba, já estão aterrados e com a rede de drenagem implantada.


O avanço das obras neste mês espantou até o moradores do Distrito de Pindotiba. Pelo menos três frentes de trabalho atuam ao longo da estrada

Os trabalhos de asfaltamento da SC-382, entre Orleans e Pedras Grandes, seguem em ritmo mais do que acelerado. O avanço das obras neste mês espantou até o moradores do Distrito de Pindotiba. “Se continuar assim, o asfalto chega até o fim do ano”, prevê e torce o presidente da Comissão Pró-asfaltamento da SC-382, vereador Antônio Dias André, o Geada.

O serviço iniciou há um mês e é executado pelo consórcio Castellar/Técnica Viária, de Curitiba (PR). No momento, pelo menos três frentes de trabalho atuam ao longo da estrada. Uma equipe faz a terraplenagem. O aterro já cobre o trecho entre Pedras Grandes e a comunidade de Santa Clara, no Distrito de Pindotiba.

Do centro do distrito para frente, enquanto uma equipe implanta a nova rede de drenagem, a outra avança com a limpeza da pista, recuo de cercas, muros e rede elétrica, marcação e o estaqueamento dos trechos.
“Logo depois do Carnaval, eles trouxeram o maquinário que fará o trabalho mais pesado. Até abril, tem gente que nem vai mais reconhecer o lugar”, comemora Geada.

Assim que esta etapa terminar, começa a próxima: a preparação da estrada com as bases, para depois receber o asfalto definitivo. A parte da terraplenagem é lenta e demanda mais tempo, além de depender do clima.

A previsão é que o aterro já cubra boa parte dos 16,5 quilômetros da estrada até o segundo semestre deste ano, caso não ocorram problemas climáticos. A SC-382 integra a futura rodovia Serramar, um projeto que pretende ligar a neve, na serra, com as praias, no litoral sul.


Serramar

♦ A obra
• A ordem de serviço para o asfaltamento da SC-382 foi entregue no fim de setembro do ano passado, mas ficou acordado que o trabalho começaria somente em janeiro deste ano, o que foi cumprido.
• O consórcio Castellar/Técnica Viária, de Curitiba, no Paraná, venceu a licitação com a proposta financeira de R$ 19.416.232,50. Um deságio de 12,3% em relação ao valor orçado pelo Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), de R$ 22.133.229,29. O prazo para finalizar a pavimentação é de 720 dias.

♦ O que falta para implantar o roteiro turístico?
Para implantar o roteiro turístico Serramar, ainda é necessário investimento em pavimentação de outro trecho: a rodovia municipal Aggeu Medeiros, em Tubarão. São 11,7 quilômetros da avenida Marcolino Martins Cabral (proximidades da Apae, no bairro Passagem) até a divisa com Laguna, às margens do Rio Tubarão.

♦ Trechos que integram o projeto
• SC-438 (43km): São Joaquim a Bom Jardim da Serra; Lauro Müller a Orleans.
• SC-432 (16,5 km): Orleans a Pedras Grandes.
• SC-440 (24 km): Pedras Grandes a Tubarão.
• Vias municipais (1,5 km): Ligação da BR-101 à rodovia municipal Aggeu Medeiros.
• Rodovia municipal Aggeu Medeiros (25 km): Tubarão à Interpraias (SC-100).

http://www.notisul.com.br/n/ultimas/...plenagem-34069
Ice Climber no está en línea  
Old February 27th, 2012, 10:44 PM   #2612
Ice Climber
Registered User
 
Ice Climber's Avatar
 
Join Date: Feb 2006
Location: Imbituba, SC
Posts: 6,469
Likes (Received): 1199

Porto de Imbituba é destaque nacional

Índice da Antaq serve para avaliar como é a gestão do setor nos portos organizados.

No Brasil, apenas três portos públicos são destaque no país em relação ao Índice de Qualidade Ambiental dos Portos Organizados, instituído pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq): o de Imbituba e Itajaí, em Santa Catarina, e o de Pecém, no Ceará.

Os três atenderam ao maior número de exigências ambientais, conforme o estudo realizado pela agência no ano passado. A pesquisa, realizada em 29 portos, foi desenvolvida pelo Centro Interdisciplinar de Estudos em Transportes (Ceftru), da Universidade de Brasília (UnB).

Para o administrador do Porto de Imbituba, Jeziel Pamato, o fato do empreendimento estar entre os destaques nacionais é a prova de que o crescimento é feito de maneira sustentável.

“O indicador da Antaq mostra que nosso desenvolvimento respeita a natureza e, especialmente, a cidade. Estar neste pequena lista é a certeza de que seguimos o caminho certo”, comemora Pamato.

O encontro promovido pela Antaq para a apresentação dos índices, avalia o chefe de gestão ambiental e segurança e saúde no trabalho portuário (Geasst) do Porto de Imbituba, Ricardo Vieira, é essencial para melhorar as condições ambientais dos portos brasileiros.

“Imbituba destacou-se porque nosso trabalho tem sido feito com base em pesquisas, leis e consciência de que o cuidado com o meio ambiente é imprescindível para o nosso próprio crescimento”, valoriza Ricardo.

http://www.notisul.com.br/n/geral/po...nacional-33971
Ice Climber no está en línea  
Old February 27th, 2012, 11:49 PM   #2613
Positronn
Registered User
 
Positronn's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Location: Joinville / SC
Posts: 10,305
Likes (Received): 1103

Quote:
Originally Posted by EceB View Post
...
Atualizaram no wikipedia a foto da cidade , essa foto ficou SHOW !

Fonte
Fodástica essa foto!
Positronn no está en línea  
Old February 28th, 2012, 12:58 AM   #2614
DSoares
terra da buRRocracia
 
DSoares's Avatar
 
Join Date: Jan 2009
Location: Joinville
Posts: 2,947
Likes (Received): 233

Beto Carrero no norte da Ilha? Nada mal hein?? Tomara que dê certo...

Boas as informações tanto da Rodovia da Neve quanto da Serramar. Quando tudo estiver interligado esse Serramar tem tudo pra se transformar em mais uma atração à região!

E o porto de Imbituba hein?? É prêmio atrás de prêmio...
DSoares está en línea ahora  
Old February 28th, 2012, 12:59 AM   #2615
DSoares
terra da buRRocracia
 
DSoares's Avatar
 
Join Date: Jan 2009
Location: Joinville
Posts: 2,947
Likes (Received): 233

ah e QUE foto de XAP!!
DSoares está en línea ahora  
Old February 28th, 2012, 02:09 AM   #2616
tunicoprezzi
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Location: Baln.Camboriu
Posts: 148
Likes (Received): 0

Ola Minha gente !!!
Li em uma matéria de jornal que a Industria Librelato Implementros Rodoviarios de Orleans estava analisando possivel aquisição da Busscar de Joinville!!!
Alguem tem alguma informação sobre isto???
tunicoprezzi no está en línea  
Old February 28th, 2012, 03:46 AM   #2617
Rech
Catarinense
 
Rech's Avatar
 
Join Date: Sep 2007
Location: Orleans
Posts: 1,858
Likes (Received): 243

Quote:
Originally Posted by tunicoprezzi View Post
Ola Minha gente !!!
Li em uma matéria de jornal que a Industria Librelato Implementros Rodoviarios de Orleans estava analisando possivel aquisição da Busscar de Joinville!!!
Alguem tem alguma informação sobre isto???
Eu sou aqui de Orleans, não houvi nada sobre isto, mas já pensei e não entendo como o ramo cresce tanto a Busscar se perdeu. Meu irmão trabalha no setor de compras e investimentos da Librelato, amanhã vou conversar com ele, espero que compre, o dono é muito empreendedor e com certeza faria bonito, realmente está com muito dinheiro e com vontade de crescer ainda mais! Só que os ônibus seriam Librelato, como já foi feito com outras empresas compradas...
__________________
===============================================
Criciúma Esporte ClubeO Time de Santa Catarina
===============================================
Orleans - Brusque - Rio de Janeiro - Garopaba - Criciúma: 1 e 2

Last edited by Rech; February 28th, 2012 at 03:51 AM.
Rech no está en línea  
Old February 28th, 2012, 05:35 AM   #2618
jffaraco
Paranoid Android
 
jffaraco's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: Stuck here on the ground...
Posts: 3,998
Likes (Received): 3861

Mudança no cronograma pode atrasar ainda mais Contorno Viário na Grande Florianópolis

Concessionária e ANTT têm mais 15 dias para responder sobre irregularidades

Se o cronograma do Contorno Viário de Florianópolis, fosse cumprido como o plano original, nesta terça-feira o trânsito na BR-101 entre Biguaçu e Palhoça estaria menos conturbado. O Tribunal de Contas da União (TCU) cobra da Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) e da Autopista Litoral Sul explicações sobre a prorrogação do prazo de fevereiro de 2012 para 2015. Também contesta a redução em 23 quilômetros da extensão do anel. O período para os esclarecimentos do processo vencia nesta terça-feira, mas o TCU concedeu mais 15 dias.

Após as informações serem entregues ao tribunal, o relator Marcos Bemquerer apresentará sua proposta de voto na reunião de pleno dos ministros. A data do pleito ainda não foi marcada.

A auditoria foi iniciada na metade do ano passado, após o deputado federal Esperidião Amin pedir a atuação do TCU. Técnicos do órgão em Santa Catarina analisaram o contrato para conferir possíveis irregularidades, que vão além da redução do contorno, como compensações financeiras indevidas à concessionária, do Grupo OHL, e na falta de execução de obras obrigatórias. Conforme o relatório, as possíveis irregularidades teriam acarretado um desequilíbrio econômico-financeiro do contrato em desfavor dos usuários de R$ 800 milhões.

Para esclarecer os apontamentos dos técnicos do TCU, em novembro os ministros solicitaram mais informações à empresa e à agência. A resposta ainda não foi encaminhada.

Polêmica no traçado

A ANTT ainda não encaminhou a resposta e a autopista informou que já prestou esclarecimentos em janeiro e aguarda a decisão. Nos últimos anúncios à imprensa ambas alegam que o traçado maior é de um projeto antigo do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (Dner — atual Dnit) de 1998.

O anterior de 47 quilômetros de extensão previa um contorno entre o km 175, em Biguaçu, até o 222, próximo à praça de pedágio em Palhoça. Já o modificado é entre os kms 196 e 220. Quase a metade da extensão. Sobre o prazo, a ANTT já havia divulgado que autorizou a prorrogação para readequação do projeto. Mas o TCU investiga se a agência agiu para beneficiar à empresa.

Em entrevista ao Diário Catarinense, em agosto do ano passado, o relator do processo, Marcos Bemquerer Costa, afirmou que pretendia acelerar o processo. Ele disse que, em princípio, parecia que violava o contrato em benefício da concessionária e que o pleno do TCU poderia determinar a construção do traçado original. Mas tudo dependeria das respostas da ANTT.

Enquanto a decisão não sai, os motoristas continuam pagando o pedágio com os reajustes anuais, mesmo sem as obras concluídas. Na semana passada, a tarifa aumentou em 7,14%. Os automóveis, por exemplo, passaram a pagar de R$ 1,40 para R$ 1,50.

Promessa não cumprida

Além de adiar para 2015 a conclusão do Contorno Viário de Florianópolis, a ANTT não conseguirá cumprir a promessa feita aos prefeitos da Grande Florianópolis: começar a obra em março deste ano. Isso porque o licenciamento ambiental está na fase inicial de autorização, o que pode prejudicar até mesmo o novo prazo.
Em setembro do ano passado, lideranças da região estiveram em Brasília para cobrar agilidade e o projeto original. Na reunião, a ANTT afirmou que a construção do projeto mais curto, entre os quilômetros 196 e 220, começaria no primeiro trimestre. O que, na prática, será impossível.

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama) informou que o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) foi entregue pela Autopista Litoral Sul. Mas para conceder a licença prévia, a entidade precisa receber a certificação de que os órgãos públicos receberam cópias do material. Em seguida é aberto prazo de 45 dias para consulta pública e marcada as audiências. Depois vem a fase de análise, ao qual o Ibama aprova ou pede complementação. Então, a empresa tem que apresentar o plano básico ambiental para receber a licença de instalação, que autoriza o início das obras.

Questionada se teria como adiantar as desapropriações do trecho onde passará o contorno, a concessionária informou que: "a liberação das áreas ocorrerá após a emissão da licença de instalação, em conformidade com as leis vigentes".

O mais curioso é que evitar atrasos no licenciamento ambiental foi a alegação da ANTT para não optar em fazer diretamente o traçado original, depois que lideranças catarinenses foram exigir a obra completa em novembro do ano passado. No período, a ANTT anunciou que faria primeiramente o trecho mais curto para acelerar o começo da obra. Seria assinado um termo aditivo com a empresa, que faria um outro projeto, que contemplasse os 23 quilômetros restantes, e encaminhado à análise do Ibama.

A ANTT foi procurada para explicar como está o andamento da segunda etapa, mas não respondeu até o fechamento da edição. Já a autopista garantiu que responderia esse questionamento à imprensa na terça-feira. No fim do ano passado, a empresa afirmou que o traçado complementar influenciaria no valor do pedágio por não estar previsto no contrato.

Mas o TCU não concorda. Por meio da assessoria de imprensa, o tribunal afirmou que solicitou informações à ANTT sobre a intenção de fazer a obra em duas etapas. E ressaltou: "de acordo com as análises feitas até o momento pelo TCU, o custo de execução total dos 47 quilômetros já estaria previsto no preço calculado (dentro do primeiro projeto)".

A novela do contorno

— Por causa dos constantes engarrafamentos na BR-101, na Grande Florianópolis, em 1998 Dner (atual Dnit) cria projeto de contorno viário entre o km 175 e km 222. O anel é importante por retirar o tráfego pesado e de longa distância da área urbana da BR-101, que recebe o fluxo local.

— O contorno deveria ficar pronto em 2002, com a duplicação da BR-101 Norte, mas ficou para a Autopista Litoral Sul.

— A autopista assumiu os 2,6 mil quilômetros da BR-101 Norte em 2008. Pelo contrato, o contorno deveria ficar pronto em 2012.

— Em 2010, decisão da ANTT em prorrogar o prazo de construção do anel de 2012 para 2015 é divulgada. Pelas exigências da ANTT, o trecho deverá ter duas faixas nos dois sentidos e cortará as cidades de Biguaçu, Palhoça e São José.

— No primeiro semestre de 2011, a autopista apresentou a proposta de ampliar o trecho da BR-101, entre Biguaçu e Palhoça, antes de fazer o contorno viário. A proposta foi rechaçada nas audiências públicas. O TCU começa a investigar o contrato de concessão entre a ANTT e autopista.

— No segundo semestre de 2011, prefeitos, deputados e empresários participam de reuniões na ANTT, em Brasília. Em dezembro de 2011, ANTT promete fazer o contorno viário em duas etapas. Primeiro o projeto atual, entre os kms 196 e 220 e depois os 23 quilômetros restantes.

— Em novembro de 2011, o TCU avalia relatório da auditoria feita pelos técnicos da entidade e decide pedir esclarecimentos a ANTT e autopista sobre o contrato de concessão da via. O tribunal questiona a legalidade do encurtamento do contorno, aumento do prazo, entre outras possíveis irregularidades.

— Nesta terça-feira vencia o prazo para ANTT e autopista prestar esclarecimentos, mas a agência pediu 15 dias de prorrogação para se manifestar.

Fonte: http://www.clicrbs.com.br/especial/s...ianopolis.html

---

Olha só, que legal, hein?
__________________


MEUS THREADS
jffaraco no está en línea  
Old February 28th, 2012, 06:51 AM   #2619
Mr.Canello
Registered User
 
Mr.Canello's Avatar
 
Join Date: Mar 2008
Posts: 6,762

Geral | 27/02/2012 | 09h59min

Itapoá, no Norte de Santa Catarina, continua sem luz
Fornecimento de energia elétrica foi suspenso para obras de ligação da rede na subestação da Celesc

A energia elétrica voltou no começo da madrugada desta segunda-feira em Itapoá depois de passar a tarde e noite sem o serviço por causa de uma tempestade de raios no domingo. Porém, por volta das 8 horas foi desligado para obras da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc).

Uma das descargas elétricas atingiu a Central de Abastecimento da Companhia Paranaese de Energia Elétrica (Copel) em Guaratuba (PR), que fornecia até esta segunda-feira para o município catarinense, que ficou totalmente sem energia.

Segundo informações dos bombeiros de Itapoá, fora o episódio da central, nenhum outro dano causado pelos raios foi informado.

Segundo informações da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), as equipes da regional de Joinville não puderam fazer nada para agilizar o reparo. Porém, o serviço foi restabelecido depois da meia noite.

Na manhã desta segunda, a energia foi novamente desligada. Mas, desta vez, é para a ligação da rede na nova subestação da Celesc, criada para dar apoio ao município e ao porto. A previsão é de o serviço fique pronto até o meio-dia.

A partir das 12 horas começa o processo de energização da rede. Na terça-feira, o fornecimento de energia elétrica em Itapoá será totalmente da Celesc.


Segundo a assessoria de imprensa da companhia, a subestação do município será inaugurada em meados de março. Outras duas unidades foram criadas, uma em Garuva e outra no bairro Paranaguamirim, em Joinville. As três obras custaram cerca de R$ 70 milhões.

A NOTÍCIA

http://www.clicrbs.com.br/anoticia/j...D=a3677264.xml

Ah tá!
Mr.Canello no está en línea  
Old February 28th, 2012, 10:44 AM   #2620
JSantos
Norte Catarinense
 
JSantos's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Joinville
Posts: 2,289
Likes (Received): 158

GIROFLEX PODE TER FÁBRICA EM JOINVILLE

A Giroflex, fabricante de móveis para escritório, pode construir fábrica em Joinville e criar 600 empregos na unidade. A primeira conversa, telefônica, foi ontem, com o secretário de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura, Rodrigo Thomazi.

A intermediação está sendo feita por consultoria imobiliária de Itajaí, para onde a empresa olhou primeiro. E logo descartou a cidade litorânea.

Joinville concorre com municípios mineiros na disputa pelo empreendimento. A Prefeitura e o governo do Estado de Santa Catarina vão apresentar políticas fiscais e qualidade de infraestrutura e mão de obra para demonstrar vantagem que a companhia terá se optar em se instalar aqui. A favor de Joinville há o estruturado parque industrial, do qual a companhia precisa.


Fonte:http://www.clicrbs.com.br/anoticia/j...86&section=886
__________________
____________________

JOINVILLE [160 anos]|SC Notícias
---------------------------
Democracia não é só voto, é participação popular!
JSantos no está en línea  
Closed Thread

Tags
balneário camboriú, blumenau, chapecó, criciúma, florianópolis, imbituba, itapoá, jaraguá do sul, joinville, lages, laguna, orleans, palhoça, rio do sul, são francisco do sul, são josé

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 09:59 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu