daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Aéreo



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rate Thread
Old March 20th, 2012, 02:59 AM   #1
RyanWolf
capitalist
 
RyanWolf's Avatar
 
Join Date: Dec 2009
Location: [ ]RJ/[ ]SP/[X]HANNOVER
Posts: 6,291
Likes (Received): 5129

Mayday, Desastres Aéreos | NatGeo

Bem quem gosta e for viciado no forum vai começar agora (22h) um episodio no nat geo sobre o acidente da tam em 2007 que saiu da pista em congonhas e acertou o predio lá!
Se eu achar o video eu posto mas o episodio é inedito no br pelo menos...
enfim um bom thread para quem gosta de documentarios (ta faltando um thread só de documentarios nesse forum)
__________________
Deutschland
(No accents = Written using the Iphone)
RyanWolf no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old March 20th, 2012, 06:15 AM   #2
renehass
Rene Hass
 
renehass's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Location: Porto Alegre Continente de São Pedro
Posts: 3,852
Likes (Received): 768


A minha ex-chefe que me demitiu em 2006 estava nesse voo. Gostaria muito de ver o documentário.
renehass no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 02:07 PM   #3
EceB
Semper fi
 
EceB's Avatar
 
Join Date: May 2009
Location: Chapecó
Posts: 3,068
Likes (Received): 890



foi você né ?
__________________
Ich brauch Freiheit, ich geh auf Reisen
EceB no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 02:14 PM   #4
leo!ssc
LeoAus
 
leo!ssc's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Posts: 1,403
Likes (Received): 1190

Quote:
Originally Posted by renehass View Post

A minha ex-chefe que me demitiu em 2006 estava nesse voo. Gostaria muito de ver o documentário.
Já que comentou, minha esposa voou um dia antes no 1907 da Gol para Brasília, no mesmo horário em que no dia seguinte se chocaria com o legacy, ficamos sem acreditar por alguns dias.

Adoro esse tipo de documentário, as vezes perco horas no youtube.
__________________
Forex ▲Bullish▼Bearish
leo!ssc no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 03:19 PM   #5
renehass
Rene Hass
 
renehass's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Location: Porto Alegre Continente de São Pedro
Posts: 3,852
Likes (Received): 768

Quote:
Originally Posted by EceB View Post


foi você né ?
Quando eu contei essa história no meu novo emprego, o pessoal me disse: "Renê, a gente vai ser teu amigo sempre, viu?"
renehass no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 03:24 PM   #6
renehass
Rene Hass
 
renehass's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Location: Porto Alegre Continente de São Pedro
Posts: 3,852
Likes (Received): 768

Quote:
Originally Posted by leo!ssc View Post
Já que comentou, minha esposa voou um dia antes no 1907 da Gol para Brasília, no mesmo horário em que no dia seguinte se chocaria com o legacy, ficamos sem acreditar por alguns dias.

Adoro esse tipo de documentário, as vezes perco horas no youtube.
Eu também me interesso pelo assunto.

Aqui, um quote meu de um outro thread, mas sobre o acidente envolvendo o Legacy e o jato da GOL.

O texto é meu, mas os dados foram tirados do livro “Perda Total”, de Ivan Sant’Anna (Editora Objetiva, 2011).

Quote:
Originally Posted by renehass View Post
(...)

Quer ver uma situação interessante em que não saber pronunciar direito os sons de uma língua pode até matar pessoas?

Mas como assim? Como não saber pronunciar um idioma corretamente pode levar à morte de pessoas?

Vejamos como isso JÁ aconteceu aqui no Brasil:

O dia foi 29 de setembro de 2006 por volta das 17 horas.

Dois aviões – um jato comercial da GOL (prefixo PR-GTD), com 154 pessoas a bordo – e um jatinho executivo Legacy, fabricado pela EMBRAER, (prefixo N600XL), com 5 pessoas a bordo chocaram-se, sem que um tivesse visto o outro, quando sobrevoavam o município de Peixoto de Azevedo, nos céus do estado do Mato Grosso.

Várias podem ser as causas que levam a um desastre aéreo. Esse caso da GOL com o jatinho Legacy foi o hors concours dos acidentes aéreos. Tudo que não deveria ter acontecido aconteceu para que esse acidente se concretizasse. E o mais interessante é que se apenas uma das causas tivesse sido observada, o acidente não teria acontecido.

E uma das causas não observadas foi linguística, tendo a ver com fonologia na língua inglesa.

Os aviões são dotados de um instrumento chamado “tranponder” que, se estiverem ligados, cumprem dois objetivos:

1) Informar ao controle de tráfego aéreo em terra que o avião está em pleno voo. É o transpoder ligado que faz aparecer na tela do monitor do controlador de tráfego aéreo um quadrinho com o prefixo da aeronave e o código do voo. Esse quadrinho se move na tela do monitor a medida que a avião cruza os céus.

2) Informar ao piloto da aeronave que outra aeronave está em rota de colisão com a sua em tempo hábil o suficiente para que as duas aeronaves desviem uma da outra automaticamente, evitando, assim, a colisão. Esse recurso só funciona se as duas aeronaves tiverem o transponder ligado. Nesse caso, os dois transponders se comunicam e um automaticamente faz a aeronave descer ao passo que o outro faz a outra aeronave subir.

Os pilotos norte-americanos do Legacy saíram com pressa de São José dos Campos porque queriam chegar a Manaus, onde passariam a noite, ainda de dia, já que eles não estavam familiarizados com voos sobre a Amazônia. Era, até onde eu sei, a primeira vez que aqueles dois pilotos sobrevoariam a Amazônia e o temor deles era se perderem caso sobrevoassem a região à noite.

A Embraer forneceu aos pilotos um software que os auxiliariam a sobrevoar a região amazônica. Mas eles precisariam um treinamento de poucas horas (acho que umas duas) para entenderem o funcionamento do software. Pela pressa em iniciar o voo e chegar a Manaus ainda de dia, eles optaram por não ter esse treinamento. Instalaram o software num computador e decidiram que, em pleno voo e com o piloto automático acionado, eles fuçariam no software por conta até entenderem como funciona.

Já em pleno voo entre São José dos Campos e Brasília, eles voavam corretamente a 37 mil pés, mas sem saber que a partir de Brasília deveriam descer para 36 mil pés.

Desde 1950, o inglês é reconhecido como a lingua franca da aviação civil mundial. Isso quer dizer que, quando o piloto e o controlador de trafégo aéreo em terra não falam a mesma língua materna, é o inglês a língua que eles devem utilizar. E o inglês da aviação é chamado de Airspeak. Por isso, 26 minutos depois do jato Legacy ter deixado São José dos Campos, o copiloto Jan Paul Paladino, que não sabe português, falou em Airspeak no rádio transmissor do avião para quem quer que estivesse controlando o seu voo em terra:

Jan Paul Paladino: November Six Hundred X-Ray Lima, Level… Flight level 370

Traduzindo do Airspeak para o português, o co-piloto Paladino estava dizendo o prefixo da sua aeronave e informando a altitude do voo. “November Six Hundred X-Ray Lima” é como deve ser dito N600XL em Airspeak. E “level 370”, 3.700 pés de altitude.

Quem ouviu a mensagem do copiloto Paladino em terra foi o Sargento Jomarcelo Fernandes dos Santos, controlador de voo no Cindacta I em Brasília. O Sargento Jomarcelo ouviu a transmissão, mas não viu as informações da aeronave prefixo N600Xl em seu monitor, pois o transponder do Legacy estava desligado. Por isso, ele respondeu, também em Airspeak:

Jomarcelo Fernandes dos Santos: Roger, squawk ident, radar surveillance, radar contact.


Traduzindo do Airspeak para o português, o que o Sargento Jomarcelo quis dizer foi “Sua transmissão foi recebida. Identifique-se ligando o transponder, pois não consigo ver a identificação do seu voo na tela do meu radar”.

Ao ouvir a transmissão do Sargento Jomarcelo, o copiloto Paladino disse ao piloto Joe Lepore:

Jan Paul Paladino: I’ve no idea what the hell he said!

Essas falas estão registradas no gravador do Legacy. Nessa sequência, houve alguns erros fatais, um deles, linguístico:

1. No momento em que Paladino informou pelo rádio transmissor os dados do voo para o controlador de tráfego aéreo, o transponder do Legacy estava desligado. Paladino e Lepore não se deram conta disso porque estavam mais interessados e ocupados em entender o software de navegação que a Embraer lhes forneceu no mesmo momento em que voavam. Fizeram o procedimento padrão de informar os dados do seu voo, mas estavam com o transponder desligado.

2. Em função de o transponder do Legacy estar desligado, o Sargento Jomarcelo não tinha como visualizar o dados do voo na tela do radar. Por isso, fez o procedimento correto de pedir aos pilotos do Legacy para ligarem o transponder em Airspeak. Entretanto, não foi entendido, muito provavelmente pela inabilidade de pronunciar corretamente o inglês. Daí vem o erro linguístico que acabou sendo fatal.

3. Paladino limitou-se a comentar com Lepore que não entendeu bulhufas do que o controlador de voo disse. E seguiram sem perceber que o transponder estava desligado. O erro de Paladino e Lepore aqui foi não pedir que o controlador de voo repetisse o que havia disso. Quando precisamos entender alguém que fala conosco e não conseguimos, sempre pedimos para a pessoa repetir. Eles não fizeram isso. Se tivesse feito e entendido na segunda vez, teriam ligado o transponder.

4. Com o transponder desligado e sem retomar contatos com os controladores de tráfego, os pilotos do Legacy passaram por Brasília e não tinha como ninguém em terra avisá-los que a partir daquela cidade eles deveriam sair dos 37 mil pés e descer para 36 mil pés. Mantendo erroneamente os 37 mil pés a partir de Brasília, eles entraram em rota de colisão com o jato da GOL.E daí deu a merda que todos ficaram sabendo depois.

CONCLUSÃO:

Não saber pronunciar corretamente os sons da língua inglesa pode causar um desastre aéreo e matar 154 pessoas. Ou, pelo menos, ser uma das causas de um desastre aéreo. A falha na comunicação entre os controladores de tráfego aéreo e os pilotos do Legacy foi apontada em relatório como uma das causas que derrubou o voo 1907 da GOL na tarde do dia 29/09/2006.

E o que os pilotos do Legacy estavam fazendo na hora do impacto da aeronave que pilotavam com o jato da GOL?

Com o piloto automático ligado, estavam tentando entender em computador laptop o software de navegação que a EMBRAER havia lhes passado. Com isso, não estavam olhando para fora do avião.

E o que os pilotos do avião da GOL estavam fazendo ao mesmo tempo?

Igualmente com o piloto automático ligado, estavam olhando um álbum de fotografias com fotos da viagem de um deles a Los Angeles.

Por último, é importante relembrar que os pilotos do Legacy só se deram conta que transponder estava desligado depois que bateram “em alguma coisa”. Com a força do impacto, eles se deram conta logo de que não poderiam ter batido em alguma outra coisa que não fosse um avião. Imediatamente após o estrondo da batida e desestruturação da aeronave, o copiloto perguntou ao piloto se o transponder estava ligado. A resposta estranha foi “Sim, não está”. Uma resposta ao mesmo tempo afirmativa e negativa. E como avião não tem espelho retrovisor, eles não conseguiram ver o avião da GOL caindo.

No avião da GOL, por outro lado, os pilotos tentaram naquele minuto final estabilizar sem sucesso a aeronave. Tudo foi muito rápido e morreram sem saber que haviam sido atingidos por um outro avião, bem menor que o deles.

Last edited by renehass; March 20th, 2012 at 03:41 PM.
renehass no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 03:35 PM   #7
renehass
Rene Hass
 
renehass's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Location: Porto Alegre Continente de São Pedro
Posts: 3,852
Likes (Received): 768

Quote:
Originally Posted by leo!ssc View Post
Já que comentou, minha esposa voou um dia antes no 1907 da Gol para Brasília, no mesmo horário em que no dia seguinte se chocaria com o legacy, ficamos sem acreditar por alguns dias.

Adoro esse tipo de documentário, as vezes perco horas no youtube.
Eu passei por uma situação quase semelhante: dois meses depois, eu peguei o voo da TAM de POA para Congonhas no mesmo horário que o fatídico voo 3054. Só que depois de um desastre aéreo, a norma que as empresas seguem é dar um novo número ao voo.

Eu passei a viagem inteira me lembrando do voo 3054 e a todo momento me lembrando da minha ex-chefe. Quando o avião se aproximou de SP, me lembrei que naqueles exatos instantes havia dois meses antes, a minha ex-chefe estava vivendo os últimos momentos de sua vida, provavelmente pensando na agenda que teria que cumprir em SP, sem imaginar que dentro de poucos minutos sua vida acabaria, que ela viraria um “bolo de carne torrada”. Ela foi uma das últimas a ter o corpo reconhecido.

O meu voo de POA a SP dois meses depois parecia um velório. Todos os passageiros pensativos e ninguém conversando. Todos, provavelmente, imaginando o mesmo que eu, exceto que talvez eles não tinham tido algum conhecido no voo 3054. Quando já estávamos sobrevoando SP, o comandante avisou que o pouso em Congonhas não havia sido autorizado e que o voo seguiria para Guarulhos. Nem precisa dizer a cara de alegria que a maioria das pessoas fez.

No voo 3054 era para estar quatro pessoas do meu ex-serviço, todas minhas superiores. Duas adiaram o voo para outro dia e uma chegou atrasada e perdeu o voo. Só uma conseguiu embarcar.

Last edited by renehass; March 20th, 2012 at 03:46 PM.
renehass no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 04:06 PM   #8
Rodalvesdepaula
Registered User
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Sorocaba (SP)/Curitiba (PR), Brazil
Posts: 26,566
Likes (Received): 8576

Do thread Thread da Televisão Brasileira:


Quote:
Originally Posted by Rodalvesdepaula View Post
O Desastres Aéreos sobre o voo 3054 está muito bom! O programa mostrou claramente que foi erro do piloto que causou todo o desastre.

Se dependesse da nossa imprensa, o acidente teria sido usado como pretexto para tirar o Lula da presidência; me lembro bem na época que os jornais e a revista Veja massacraram o governo federal por causa da tragédia e enfiaram a tal "crise aérea" no meio de tudo isso. Foi uma tremenda baixaria e desrespeito às vítimas do acidente, que confirmou a parcialidade de nossa imprensa e o sentimento de ódio de algumas classes sociais contra o PT; teve até um movimento criado no calor do desastre chamado Cansei, que era um "Fora Lula" camuflado.

Ainda bem que as investigações foram sérias e mostraram que o piloto cometeu um erro gravíssimo durante o pouso; senão, veríamos pela primeira vez em nosso país que um Presidente da República havia sido destituído do poder por causa de um desastre com um avião comercial...

Deus abençoe a TV paga com seus ótimos canais e programas.
A série também tem um episódio sobre o voo 1907 da Gol e um sobre o voo 447 da Air France.

Para maior profundidade sobre os acidentes da TAM (402 e 3054) e Gol (1907), recomendo o livro Perda Total de Ivan Sant'Anna. Os três desastres são descritos de foram bem profunda, sem ataques a políticos e governos como a nossa mídia fez.
__________________
Rodalvesdepaula está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 04:10 PM   #9
Rodalvesdepaula
Registered User
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Sorocaba (SP)/Curitiba (PR), Brazil
Posts: 26,566
Likes (Received): 8576

edit
__________________
Rodalvesdepaula está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 04:14 PM   #10
leo!ssc
LeoAus
 
leo!ssc's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Posts: 1,403
Likes (Received): 1190

Se dois meses após as pessoas já apresentavam sinais de pavor, medo, pânico, fobia penso como deve ser estar com um vôo agendado e receber a notícia que um avião da companhia acabou de cair, colidir, etc... Vira e mexe eu sonho com desastres aéreos, tenho uma porção de contos, em 2010 em voei webjet POA-BSB e naquela noite sonhei que o avião caiu logo após a decolagem, confesso que fiquei completamente tenso, quando eu e minha esposa entramos no avião havia um cheiro forte de borracha queimada, semelhante com lona de freio de caminhão, não sei o que aconteceu, mas nos desembarcaram e aguardamos por 4 horas no aeroporto por outra aeronave, por sinal nos deram refeição e toda a atenção. Não deixei de lembrar do sonho que tive... Eu não tenho medo de avião, confio completamente na tecnologia e no treinamento da tripulação e comando, mas não confio em decolagens por causa de passáros, isso sempre me deixa nervoso. Um avião da TAM caiu em 1996 em Osasco, se não me falha a memória foi esse o motivo.
__________________
Forex ▲Bullish▼Bearish
leo!ssc no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 04:15 PM   #11
Rodalvesdepaula
Registered User
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Sorocaba (SP)/Curitiba (PR), Brazil
Posts: 26,566
Likes (Received): 8576

O de 1996 foi em Congonhas. O voo 402 decolou com reverso aberto e se espatifou perto da Estação Jabaquara do metrô.
__________________
Rodalvesdepaula está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 04:18 PM   #12
leo!ssc
LeoAus
 
leo!ssc's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Posts: 1,403
Likes (Received): 1190

pra quem admira os trabalhos de Ivan Sant'anna

__________________
Forex ▲Bullish▼Bearish
leo!ssc no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 04:21 PM   #13
Rodalvesdepaula
Registered User
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Sorocaba (SP)/Curitiba (PR), Brazil
Posts: 26,566
Likes (Received): 8576

Ivan Sant'Anna é um mestre. Ele também escreveu um romance sobre os perigos na vida de um caminhoneiro, depois de passar uma semana viajando num caminhão pelas estradas do Brasil; mas, diferentemente de suas outras obras, o livro é uma ficção que retrata bem a dura vida dos carreteiros.
__________________
Rodalvesdepaula está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 05:28 PM   #14
Camilo_Costa
I♥CWB
 
Camilo_Costa's Avatar
 
Join Date: Oct 2007
Location: Curitiba
Posts: 5,696
Likes (Received): 2597

Eu já vi esse episódio inteiro no youtube, é bem superficial mas interessante.



As outras partes estão nos vídeos relacionados.
Camilo_Costa no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 06:04 PM   #15
RyanWolf
capitalist
 
RyanWolf's Avatar
 
Join Date: Dec 2009
Location: [ ]RJ/[ ]SP/[X]HANNOVER
Posts: 6,291
Likes (Received): 5129

Valeu Camilo
Realmente TV paga é uma maravilha, a culpa foi do piloto mesmo, um erro inocente mas um erro. Eu realmente não sabia disso eu imaginava que era só pela pista mesmo adimito que eu não tenho medo algum de voar de avião mas pousar em congonhas e ver os predios do lado da um pouco de adenalina rsrs
__________________
Deutschland
(No accents = Written using the Iphone)
RyanWolf no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 09:49 PM   #16
Yuri S Andrade
Registered User
 
Yuri S Andrade's Avatar
 
Join Date: Sep 2008
Location: São Paulo & Londrina
Posts: 10,727
Likes (Received): 3092

Eu sempre uso o Congonhas e toda vez fico super-nervoso na aterrissagem. É uma tortura. Alguém sabe se as cabeceiras da pista contam com soft concrete para evitar esse tipo de acidente?
Yuri S Andrade no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 11:04 PM   #17
Rodalvesdepaula
Registered User
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Sorocaba (SP)/Curitiba (PR), Brazil
Posts: 26,566
Likes (Received): 8576

Santos Dumont é mais cabuloso ainda. Se o avião não conseguir parar na pista, mergulha na baía, como já ocorreu várias vezes, e a pista curta exige perícia do piloto para decolar com tudo, como um caça num porta-aviões.

Durante 30 anos, os turbohélices Electra II operaram sem problemas na Ponte Rio-SP. Quando se cogitou o uso de jatos na rota, vários estudos foram feitos para verificar a operação segura das aeronaves no Santos Dumont e alguns achavam que a curta pista não traria segurança para os 737's da VARIG e VASP. Os jatos foram introduzidos e não se verificou nenhum problema grave; mas, a Boeing já desenvolveu uma versão especial do 737-700 exclusiva para a Gol operar no aeroporto carioca.

Falando sobre o Electra, convido que pesquisem a história da aeronave. Uma série de tragédias causadas por erro no projeto matou a aeronave que seria um novo símbolo da aviação regional e prestou 30 anos de excelentes serviços na Ponte Aérea.
__________________
Rodalvesdepaula está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 20th, 2012, 11:42 PM   #18
renehass
Rene Hass
 
renehass's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Location: Porto Alegre Continente de São Pedro
Posts: 3,852
Likes (Received): 768

Quote:
Originally Posted by leo!ssc View Post
Se dois meses após as pessoas já apresentavam sinais de pavor, medo, pânico, fobia penso como deve ser estar com um vôo agendado e receber a notícia que um avião da companhia acabou de cair, colidir, etc... Vira e mexe eu sonho com desastres aéreos, tenho uma porção de contos, em 2010 em voei webjet POA-BSB e naquela noite sonhei que o avião caiu logo após a decolagem, confesso que fiquei completamente tenso, quando eu e minha esposa entramos no avião havia um cheiro forte de borracha queimada, semelhante com lona de freio de caminhão, não sei o que aconteceu, mas nos desembarcaram e aguardamos por 4 horas no aeroporto por outra aeronave, por sinal nos deram refeição e toda a atenção. Não deixei de lembrar do sonho que tive... Eu não tenho medo de avião, confio completamente na tecnologia e no treinamento da tripulação e comando, mas não confio em decolagens por causa de passáros, isso sempre me deixa nervoso. Um avião da TAM caiu em 1996 em Osasco, se não me falha a memória foi esse o motivo.
Esse voo da TAM foi o voo 402, que caiu sobre a rua Luiz Orsini de Castro às 8h26min da manhã do dia 31/10/1996 (Dia das Bruxas), apenas 24 segundos depois de decolar do aeroporto de Congonhas. Ou seja, aproximadamente o tempo que eu levei para escrever a frase anterior.

Aquele seria o segundo voo do Fokker 100, prefixo PT-MRK, naquele dia. Nas primeiras horas daquela manhã, ele havia partido do aeroporto de Caxias do Sul para São Paulo. Lembro que nos noticiários de TV aqui do Rio Grande do Sul um funcionário (mecânico) do aeroporto de Caxias do Sul que estava próximo à cabeceira da pista relatou ter notado um barulho anormal vindo das turbinas do Fokker PT-MRK no momento da decolagem rumo a SP. Ou seja, o avião já partiu do RS com problemas.

No tempo em que um avião fica estacionado enquanto os passageiros embarcam, o piloto e o copiloto ficam no cockpit realizando uma série de procedimentos de revisão de instrumentos, visando a segurança do voo. Esse procedimento de revisão não aconteceu na manhã do dia 31/10/1996 enquanto os passageiros embarcavam no voo 402.

De acordo com Ivan Sant’Anna no livro “Perda Total”, isso aconteceu porque a TAM adotava na época uma política de boas vindas aos passageiros que incluía estender um tapete vermelho até a escada de acesso ao avião e o piloto ficava no solo, junto à escada, cumprimentando todos os passageiros. Só depois disso, ele entrava no avião e, para não perder tempo, iniciava imediatamente os procedimentos de decolagem sem antes fazer a verificação dos instrumentos de voo. Se essa verificação tivesse ocorrido, haveria grandes chances de eles terem detectado problemas no reverso do Fokker 100 e, assim, abortar a decolagem.
renehass no está en línea   Reply With Quote
Old March 21st, 2012, 03:42 AM   #19
RyanWolf
capitalist
 
RyanWolf's Avatar
 
Join Date: Dec 2009
Location: [ ]RJ/[ ]SP/[X]HANNOVER
Posts: 6,291
Likes (Received): 5129

Quote:
Originally Posted by Rodalvesdepaula View Post
Santos Dumont é mais cabuloso ainda. Se o avião não conseguir parar na pista, mergulha na baía, como já ocorreu várias vezes, e a pista curta exige perícia do piloto para decolar com tudo, como um caça num porta-aviões.

Durante 30 anos, os turbohélices Electra II operaram sem problemas na Ponte Rio-SP. Quando se cogitou o uso de jatos na rota, vários estudos foram feitos para verificar a operação segura das aeronaves no Santos Dumont e alguns achavam que a curta pista não traria segurança para os 737's da VARIG e VASP. Os jatos foram introduzidos e não se verificou nenhum problema grave; mas, a Boeing já desenvolveu uma versão especial do 737-700 exclusiva para a Gol operar no aeroporto carioca.

Falando sobre o Electra, convido que pesquisem a história da aeronave. Uma série de tragédias causadas por erro no projeto matou a aeronave que seria um novo símbolo da aviação regional e prestou 30 anos de excelentes serviços na Ponte Aérea.
O nosso querido porta aviões SDU (Santos Dumont) é menos "tenso" que congonhas, por que não tem uma fileira de predios ambos os lados nem no final da pista, claro, nenhum acidente seria bom mais seria menos "pior" um avião cair na água após sair da pista do que contra um posto de gasolina ou qualquer tipo de edificação.
Um exemplo é um jatinho que iria transportar a "xuxa" eu não lembro quando exatamente mas faz menos de 3 anos que saiu da pista do SDU e caiu na água, ele foi rebocado e ficou 'inteiro' só mergulhou... agora se ele saisse da pista como em congonhas só a queda naquela colina faria o avião quebrar ou atingir algum carro ou pessoa...
__________________
Deutschland
(No accents = Written using the Iphone)
RyanWolf no está en línea   Reply With Quote
Old March 21st, 2012, 07:16 PM   #20
PedroBreganholi
Registered User
 
PedroBreganholi's Avatar
 
Join Date: Nov 2011
Posts: 49
Likes (Received): 0

Ja assisti varios desses documentarios. É show de bola demais esse programa.
PedroBreganholi no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 10:21 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu