daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Infrastructure and Mobility Forums > Subways and Urban Transport

Subways and Urban Transport Metros, subways, light rail, trams, buses and other local transport systems



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old May 13th, 2013, 05:49 AM   #2681
Nouvellecosse
~ Mysterious Entity ~
 
Nouvellecosse's Avatar
 
Join Date: Jun 2005
Location: Halifax, N.S.
Posts: 4,447
Likes (Received): 313

That looks like a horrible accident. I hope nobody was killed.
__________________
.
.
I always think of a new type of cologne brand when I see your name

"Nouvellecosse, by Calvin Klein. Take on the world!"

- MysticMcGoo
Nouvellecosse no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
Old May 13th, 2013, 04:35 PM   #2682
Stofvdw
Registered User
 
Join Date: Mar 2009
Posts: 357
Likes (Received): 65

Quote:
Originally Posted by mopc View Post
Line 10 - Luz will be line terminus again only in 2016, once the Line 10 express service is operational (Expresso ABC). Old Pirelli station, closed since 2006, to be rebuilt.
I really don't understand, why they don't extend this line with 7. In many cities, governments are trying to reduce termini and introduce pass trough stations.

But in one of the busiest stations, they make a terminus for 3 lines. I just don't see the logic in it.

Ending a train, and get to the other end always takes longer then driving through. If you can go up from 12 tph (every 5 minutes) to 15 tph (every 4 min) or even 24 thp (every 2,5 min) capacity of the systems grows dramatically.

Does anybody have on explanation on this? Mabye MPOC?
Stofvdw no está en línea   Reply With Quote
Old May 14th, 2013, 01:12 AM   #2683
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

Line 17 Monorail - update by Saviano Marcio

Congonhas domestic airport station - first signs



























original post
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 14th, 2013, 01:35 AM   #2684
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

SPTrans Bus - Sao Paulo to have nighttime buses along metro routes.

Quote:
Originally Posted by LISTOW View Post
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 14th, 2013, 04:14 PM   #2685
USAN
Registered User
 
USAN's Avatar
 
Join Date: Jun 2012
Posts: 407

Edit
__________________
O Brasil não é um país sério e o Brasileiro é um otario!

Last edited by USAN; June 24th, 2013 at 08:37 PM.
USAN no está en línea   Reply With Quote
Old May 14th, 2013, 04:20 PM   #2686
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

Yes, that caught my attention too, I believe that building is unused now, that's why the old sign was kept.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 14th, 2013, 04:29 PM   #2687
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

Line 15 Monorail update

supports for 3rd rail



Vila Prudente track switch


Vila Prudente station


Elevated near Sapopemba Avenue
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 14th, 2013, 06:02 PM   #2688
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

CMSP (Metro Company) - articles on delays in construction and restoration of trains

Quote:
Originally Posted by GiovanniGronchi View Post
Metrô e CPTM atrasam investimentos


14/05/2013 - O Estado de S. Paulo

O Metrô de São Paulo já deveria ter reformado 36 trens a mais do que os atuais 16. E as intervenções para diminuir os intervalos das composições na Linha 2-Verde precisariam estar em um estágio mais avançado. Mas as obras de expansão e modernização do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) atrasaram no ano passado.



Quem admite o atraso é o próprio governo do Estado. A gestão Geraldo Alckmin (PSDB), que tem no setor uma de suas principais vitrines, admitiu a perda de prazos em um documento enviado à Assembleia Legislativa neste mês. Entre as ações que tiveram problema está a construção da segunda fase da Linha 4-Amarela, na zona oeste, e a extensão da 5-Lilás, na zona sul. A evolução abaixo do esperado também impactou o cronograma de entrega de novas estações, como o Estado mostrou no sábado.



Um dos projetos com maior defasagem em relação à meta estabelecida é o de modernizar a frota da Linha 3-Vermelha, a mais sobrecarregada do metrô. Em dezembro de 2011, o governo divulgou que pretendia reformar 29 trens do ramal em 2012. Mas só 7 composições - ou 24% - ficaram prontas. No caso da Linha 1-Azul, só foram requalificados 9 dos 23 trens antigos. Em justificativa aos deputados, a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos informou que houve reprogramação de meta e atraso na entrega de trens reformados ao longo do ano passado. O projeto teve de ser adiado porque o novo sistema de sinalização dos trens atrasou

Para o presidente do Sindicato dos Metroviários, Altino de Melo Prazeres Júnior, as reformas dos trens não foram bem planejadas. Além disso, eles voltam sem janelas basculantes, o que é ruim, porque, se acaba a energia, não tem circulação de ar. Cria-se um certo pânico.

Situação semelhante aconteceu na ampliação da Linha 4. O objetivo do governo, publicado há quase um ano e meio no Plano Plurianual 2012-2015, indicava que 23% da segunda fase desse ramal - que envolve as futuras Estações Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, Fradique Coutinho, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia - precisariam estar concluídos em 2012. Na prática, 15% foram executados.

O governo informou que houve atraso na elaboração dos projetos civis. Como o Estado mostrou em abril, a construção da Estação Higienópolis-Mackenzie teve de ser interrompida por 25 dias por uma falha na escavação de um poço.

No sábado, outra reportagem revelou que o presidente do Metrô, Peter Walker, já está apresentando um cronograma diferente do anunciado antes para a entrega das obras. A abertura da Estação Vila Sônia, da Linha 4, por exemplo, pulou de 2014 para julho de 2015. Já a extensão de 11,5 km e 11 estações da Linha 5 foi de 2015 para o fim de 2016.

CBTC. Outro projeto fora da meta é o da requalificação da Linha 2-Verde. Segundo o governo, em 2012 deveriam ter sido executados 11% do cronograma. Mas só 6,7% se concretizaram. Desde 2010, esse ramal recebe um novo sistema de sinalização, chamado de CBTC, que permitirá intervalos menores entre os trens. Na sexta, Walker disse que o equipamento é um problema. A adaptação das linhas à acessibilidade também ficou abaixo da meta.

No caso da CPTM, metas de modernização não foram atingidas nas Linhas 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira. Nas demais, objetivos foram superados em 2012.

Quote:
Originally Posted by Green Eyes View Post
Governo culpa 'fatores externos'


Em nota, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos informou que a "publicação do relatório com o andamento das obras mostra a transparência do governo do Estado". Além disso, a pasta diz que "mantém rigoroso controle sobre prazos".

O texto segue informando que, "no caso do Metrô, a execução das obras não chegou a 100% por fatores externos", entre eles entraves em desapropriações. De acordo com a secretaria, em 2012 "foram executadas, em média, 70% das obras previstas".

Sobre o programa de modernização das frotas, a pasta diz que "foi necessária a adoção de um novo calendário" por causa "do sistema CBTC".



http://www.estadao.com.br/noticias/i...,1031478,0.htm

Quote:
Originally Posted by Garciaex View Post
Jornal Metro de hoje (14/05):


Last edited by mopc; May 14th, 2013 at 06:10 PM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 14th, 2013, 06:55 PM   #2689
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

CPTM - Modernization to reduce breakdowns falls behind schedule

Quote:
Originally Posted by rfavero View Post
13/05/2013 - 03h00

Obras que evitariam pane em trens da CPTM atrasam até dois anos e meio

FELIPE SOUZA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Atrasos, lentidões e outros problemas enfrentados com frequência nos últimos meses em trens da CPTM (Companhia de Trens Metropolitanos) poderiam ter sido amenizados se obras essenciais não estivessem atrasadas há mais de dois anos, algumas sem previsão de retomada.

São 12 obras com atraso médio de um ano e oito meses, destinadas a modernizar trilhos, vias aéreas e sistemas de energia, um dos problemas crônicos da rede hoje, cheia e sobrecarregada.

Elas ocorrem nas linhas 7-rubi (Luz-Francisco Morato), 8-diamante (Júlio Prestes-Itapevi), 9-esmeralda (Osasco-Grajaú), 10-turquesa (Brás-Rio Grande da Serra) e 11-coral (Luz-Guaianazes-Estudantes), esta a mais movimentada da rede.

Só na semana passada, ao menos duas falhas no fornecimento de energia atrapalharam a circulação de trens em São Paulo, uma na linha 7, outra na linha 11.

Elas foram causadas pelo fato de a oferta de energia não ser suficiente para atender à demanda --e, também, por desgaste das redes aéreas que fornecem energia aos trens.



Na quarta-feira, a Folha estava na linha 11 no momento de uma dessas falhas, que ocorreu em uma subestação de energia em Calmon Viana, em Poá (Grande São Paulo) e afetou a circulação de trens durante 50 minutos.

Dependem dessa linha os passageiros que vivem em cidades e bairros da região leste e trabalham em São Paulo.

O trem em que estava a farmacêutica Thais Vigiano, 25, levou uma hora e 11 minutos de Guaianazes à Luz; a viagem normal leva menos da metade do tempo.

A demora não é incomum, diz. "Já passei mal algumas vezes por falta de ar."

São duas as obras de reformas em vias aéreas e trilhos na linha 11. Uma está atrasada há dois anos e três meses; a outra, há 39 dias.



Problemas recorrentes de energia elétrica também afetam a linha 9 que corre paralela à marginal Pinheiros.

Nela, uma obra em um sistema que monitora e repara à distância falhas em subestações excedeu em 492 dias o prazo de conclusão: deveria terminar em janeiro de 2012, mas a nova previsão é janeiro de 2014.

POSIÇÃO

A CPTM diz que a modernização está em curso e que a quantidade de ocorrências "notáveis" (mais graves), que exigem uso de ônibus para levar os passageiros no trecho em que a viagem de trem está interrompida, caiu de 49, em 2010, para 28, em 2012.

Mas o número de falhas de energia graves subiu de cinco para dez nesse período.

Se estivessem concluídas, as obras diminuiriam o número de interrupções, melhorariam o fluxo de trens, colaborariam para minimizar o intervalo entre as composições e reduzir os acidentes.

Professor da Escola Politécnica da USP, Telmo Giolito Porto diz que melhorar o fornecimento de energia na rede é fundamental para o sistema funcionar. Há mais trens em funcionamento hoje do que no passado, o que eleva o consumo de energia e desgasta a rede aérea.



Mas Porto pondera que a CPTM não pode ser culpada por todos os problemas. "As falhas da ferrovia e do transporte urbano têm origens no tempo, devido à falta de investimentos nos últimos 20 anos do século 20, equipamentos com idades e origens tecnológicas diferentes etc."

Colaboraram ANDRÉ MONTEIRO e EDUARDO GERAQUE

13/05/2013 - 03h00

CPTM diz ter investido em modernização para reduzir problemas na rede

Ao ser questionada sobre os atrasos em obras do sistema de energia, que têm atrasos de até dois anos e meio, CPTM informou que tem mantido os investimentos em modernização nas suas linhas --foram R$ 2,3 bilhões em 2012, ou 95% do orçamento daquele ano. Para 2013, o previsto são R$ 2,8 bilhões.

Mas a empresa não explicou, caso a caso, a razão do atraso nas obras nas linhas.

Segundo a CPTM, nas linhas 11 e 12, a maior dificuldade é conciliar as obras de sinalização com a necessidade de manter a rede de trens em funcionamento.

A intenção é até 2014 estender o Expresso Leste até Suzano. Hoje, o trem vai da Luz até Guaianazes.

Nas demais linhas, não houve resposta da assessoria de imprensa da CPTM. A Folha havia questionado o motivo dos atrasos em cada uma das linhas com problema.

O valor investido mostra, segundo a empresa, que os recursos têm sido usados de "forma eficiente".

Disse que o trecho Amador Bueno-Itapevi da linha 8 voltará a funcionar neste ano depois de ter sido modernizado. Quatro estações estão em reconstrução (nas linhas 7, 8 e 11) e uma nova será entregue (Vila Aurora, na linha 7).

A estatal disse também tomar providências para ajustar as 89 estações da rede às normas de acessibilidade.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 15th, 2013, 09:50 PM   #2690
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

CPTM - New Alstom 9000 series trains in testing

Quote:
Originally Posted by Julio CAF View Post
Fotos e vídeos do TUE Série 9000:











Foto e vídeo de autoria de Denis Castro. Interessante na última foto, que á a via de testes da Alstom, a bitola mista entre a larga e internacional.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 16th, 2013, 02:02 AM   #2691
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

Campinas - São Paulo - Santos intercity train - bid attracts 6 companies

Quote:
Originally Posted by GiovanniGronchi View Post
Trem Campinas-Santos atrai 6 empresas
14/05/2013 - Correio Popular

O projeto de parceria público-privada que está sendo comandado pelo governo do Estado para implantar dois corredores de trens intercidades de passageiros, um deles cortando a Região Metropolitana de Campinas (RMC), ligando Americana a Santos, está atraindo os quatro fornecedores de trens instalados no Brasil e mais dois que estão chegando.

A Bombardier e a CAF, com plantas em Hortolândia, além da Alstom e Siemens, já estão desenvolvendo estudos para avaliar o potencial desse mercado.

A alemã Vossloh, que venceu a licitação para fornecer 22 VLTs ao sistema que será construído entre Santos e São Paulo, e a Malásia Scomi Engineering, ganhadora da concorrência internacional para a elaboração do projeto, fabricação e implantação do sistema de monotrilho para a Linha 17-Ouro, que ligará a estação São Judas do metrô ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo, são os novos players do mercado interessados no trem intercidades. As duas empresas estão se instalando no Brasil para produzir os equipamentos.

O montante a ser investido é de R$ 18 bilhões, no esquema PPP, sendo que cerca de R$ 4 bilhões do governo do Estado. Quatorze grupos empresariais estão interessados na implantação de uma rede integrada e linhas ferroviárias passando pelas cidades de Santos, Mauá, São Caetano, Santo André, Jundiaí, Campinas, Americana, São José dos Campos, Taubaté e Sorocaba. Os corredores se conectarão a uma estação central na cidade de São Paulo.

A extensão até Americana tem interessados. O banco de investimentos BTG-Pactual e a Estação da Luz Participações (EDLP) formaram um consórcio para realizar estudos de viabilidade de um sistema de trens intercidades, composto por dois corredores de passageiros. É o maior empreendimento privado em estudo no País.

O secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, disse ontem que essas empresas talvez não se consorciem aos grupos que disputarão a implantação da infraestrutura, para poderem permanecer no mercado e negociar a venda dos trens ao grupo vencedor. “Geralmente elas agem assim, porque não têm interesse em operar os trens, mas sim vender os equipamentos”, afirmou.

O chamamento público feito pelo governo para a parceria público-privada atraiu 14 empresas, que se cadastraram, a maioria delas do setor da construção civil. Até o dia 23 de julho elas têm prazo para entregar estudos envolvendo projeto de engenharia, estudo de demanda; análise de viabilidade econômico-financeira; análise dos aspectos operacionais; análise dos aspectos jurídicos institucionais; modelo de remuneração da concessionária. Os autores dos estudos que forem selecionados pelo Estado terão ressarcimento de R$ 5,2 milhões.

Fernandes disse que o otimismo do governo no projeto vem do fato de que, entre os interessados, está o banco de investimentos BTG-Pactual. “Esses investidores não entram em projeto que não acreditam. O banco não é um grupo ligado ao tema, mas que entra para articular quem faz parte da cadeia produtiva”, afirmou.

A proposta do Trem Intercidades é ligar as quatro regiões metropolitanas do Estado que formam a chamada Macrometrópole Paulista, com as regiões de Campinas, São Paulo, Santos e Vale do Paraíba, onde estão 153 cidades de 30 milhões de pessoas. Essa macrometrópole gera 27% do Produto Interno Bruto (PIB) do País e reúne 72% da população e 80% de toda a riqueza gerada no Estado.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 16th, 2013, 02:51 PM   #2692
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

Line 15 Monorail - first metallic beams appear




Yard

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 16th, 2013, 09:27 PM   #2693
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

CMSP - Native Brazilians from a village 50km from Sao Paulo downtown use the metro for the first time. Many had never used an escalator, yet most have cell-phones and internet access. There are only a few hudred "Indians" left in the Greater São Paulo area.

Quote:
Originally Posted by Green Eyes View Post
Da aldeia ao túnel do Metrô

Pela primeira vez, grupo de 40 índios que vive no extremo sul foi por trilhos até o Jabaquara


SÃO PAULO - Jabaquara, o terminal inicial da Linha 1 do Metrô de São Paulo, tem nome indígena - significa "refúgio". Mas muitos índios da Aldeia Tenondé Porã, em Parelheiros, zona sul da capital, nunca haviam ido até esse refúgio subterrâneo.


Márcio Fernandes/AE

Passeio foi organizado pelo Centro Educacional de Cultura Indígena


Sua primeira viagem pelos trilhos ocorreu no meio da tarde de ontem. Eram cerca de 40 pessoas, a maioria mulheres e crianças que não costumam sair da aldeia, localizada em uma área distante 50 quilômetros do centro. O passeio foi organizado pelo Centro Educacional de Cultura Indígena (Ceci). A escola da Prefeitura busca manter língua e aspectos culturais, em parceria com o Metrô, que organiza visitas monitoradas ao Centro de Controle Operacional dos trens.

O contraste é que, hoje em dia, até os índios já têm celulares com internet e nenhuma das tecnologias digitais os surpreende. Mas o isolamento cultural é tanto que, nas redes sociais, a língua usada ainda é o guarani. E o isolamento geográfico é maior: a infraestrutura pesada do metrô fez com que algumas meninas chorassem de medo e as mães ficassem trêmulas, agarradas aos assentos dos trens. Já os meninos encararam tudo como se enfrentassem uma grande aventura.

Novidade. "Não costumamos sair da aldeia. As crianças nunca vêm ao centro. Eu mesma nunca andei de escada rolante", diz Marta, índia que não quis dar o sobrenome e levou três filhos para o passeio. Saiu sorrindo da escada rolante, que já tinha visto em filmes e na televisão.

Muitos índios da aldeia até já usaram o metrô diariamente. Daniel dos Santos, de 22 anos, que ajudou a guiar o passeio, trabalhou no centro da cidade e viajava de metrô todos os dias. "Eu usava a Linha 5 e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos)", disse. Agora, como quase todo mundo que mora no extremo sul, eles não veem a hora de a expansão da linha chegar à aldeia.

Índios vão ao metrô























http://www.estadao.com.br/noticias/i...,1032231,0.htm
__________________
BRAZIL URBAN TRANSPORT COMPILATION - full updates of all projects on first page!
SAO PAULO PUBLIC TRANSPORT - BRAZIL GENERAL INFRASTRUCTURE - SANTOS TRAMWAY (VLT) - MONORAILS
LINGUÍSTICA - CETICISMO

Sniper liked this post
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 16th, 2013, 10:19 PM   #2694
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

Line 15 Monorail - offical Metro photos for April 2013

Site do Metrô.








mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 17th, 2013, 04:48 AM   #2695
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

New government ad on Metro and CPTM improvements and future plans

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 18th, 2013, 08:00 PM   #2696
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

Line 8 - old Cobrasma-Francorail trains reconfigured as a two-car trainset (as opposed too their original humongous 12-car configuration) for a future reopening of Line 8 extension.

edit: apparently this was just a temporary trainset, as the trains cannot operate with two cars. But they will return in shorter form for the future Line 8 extension.


Last edited by mopc; May 20th, 2013 at 04:03 AM.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 18th, 2013, 10:58 PM   #2697
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

Historical picture of Line 2 construction near Brigadeiro station, caption says "1991" but in 1991 that section was operational, so it must be 1989 or so.

mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 19th, 2013, 05:25 PM   #2698
OOOPS
Idem velle. Idem nolle.
 
OOOPS's Avatar
 
Join Date: Feb 2011
Posts: 2,668
Likes (Received): 2856

Quote:
Originally Posted by mopc View Post
Line 8 - old Cobrasma-Francorail trains reconfigured as a two-car trainset (as opposed too their original humongous 12-car configuration) for a future reopening of Line 8 extension.

Actually, these trains cannot operate with such configuration (DM+DM). Some vital equipments are in trailer cars, and I think it's a bit hard to find a space to relocate them in a DM car. So, the final set should only be DM-T+T-DM, opposing the original DM-T-T1+T1-T-DM+DM-T-T1+T1-T-DM.

DM = Driving motor car
T = Non-driving trailer car (With air-compressor, alternator group, rectifier and battery)
T1 = Non-driving trailer car (Without any vital equipment)
__________________
Alocação de frota do Metrô de SP - Atualizado: 21.01.2018
Linha 1 E01 a E09 | L26 a L29 | L31 a L42 | L44 L46 L47 | I06 I11 I13 I15 I16 I19 I22 I24 I25 | J31 J33 J37 J38 J40 J41 J44 J45 J46 J50 J51
Linha 2 E10 a E11 | G22 a G24 | G27 | I02 a I05 | I07 a I10 | I12 I14 I20 I23 | J26 J27 J30 J32 J34 J36 J39 J42 J43 J48 J49
Linha 3 G12 a G21 | G25 G26 | H52 a H68 | K01 a K20 | K22 a K25 | Linha 5 P09 a P13 | P15 P16 | P18 a P22 | P24 | P26 a P30 | P32 a P34
Não-Operacional J29 J47 K21 L30 L43 L45 | Modernização I01 I17 I18 I21 J28 | A modernizar A35

mopc liked this post
OOOPS no está en línea   Reply With Quote
Old May 19th, 2013, 07:48 PM   #2699
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

Line 17 update















by forumer Fernando Giolo

original post
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old May 20th, 2013, 07:02 AM   #2700
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,244
Likes (Received): 12002

CPTM - The plan is to reduce headway (interval) between trains to 3 minutes by 2015

Objetivo é ter apenas três minutos de intervalo entre trens em São Paulo, afirma presidente da CPTM

06/05/2013 20:18 - Atualizado em 08/05/2013 10:43

Durante 8º Encontro de Logística e Transporte, Mário Bandeira falou sobre os principais desafios da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos; debate teve participação de representantes do governo do Estado do Rio de Janeiro e da empresa Supervia

“Nosso maior objetivo é fazer com que, em meados de 2015, o intervalo entre os trens em todas as linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) seja de apenas três minutos.




A afirmação é do diretor-presidente da CPTM, de Mário Bandeira, em sua exposição na tarde desta segunda-feira (06/05) durante o painel “Mobilidade Urbana – A expansão do Transporte Sobre Trilhos em Regiões Metropolitanas”. O painel fez parte do 8º Encontro de Logística e Transporte, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Mario Bandeira. Foto: Luis Benedito/Fiesp
“Das seis linhas da CPTM, trabalhamos em duas com quatro minutos de intervalo. A meta é que todas elas operem em três minutos daqui a dois anos”, garantiu. O diretor falou também sobre os projetos de expansão e modernização em curso na CPTM.

“Hoje, os serviços da CPTM se estendem por 255 quilômetros, transportando dois milhões e 800 mil pessoas por dia”, disse Bandeira.

O principal desafio enfrentado, segundo ele, é o de adequar-se às constantes mudanças de demandas da população. Para isso, o investimento para este ano é de 1,1 bilhão de reais.

Bandeira afirmou que em um período de sete anos, entre os anos de 2007 e 2014, a demanda pelos serviços da CPTM irá dobrar. “Teremos, até 2015, 164 trens com oito carros, cada, para atender a toda essa demanda.”



Rio de Janeiro

Delmo Pinho. Foto: Luis Benedito/Fiesp
Outro participante do painel, o subsecretário de transportes do governo do Estado do Rio de Janeiro, Delmo Pinho, falou sobre a situação da malha metro-ferroviária da capital carioca.

Pinho disse que o governo corre contra o tempo devido aos grandes eventos que a cidade do receberá até o ano de 2016. “Temos uma grande agenda de eventos nos anos vindouros. Para isso precisamos de uma rede de transporte de qualidade.”

De acordo com o subsecretário, mais de 15 bilhões de reais serão investidos pelo governo fluminense até 2016, modernizando todo o sistema metro-ferroviário com a criação de uma anel de alta performance, que consiste em quatro linhas de BRTs (bus rapid transit) ligando bairros como Barra da Tijuca, a região do estádio do Maracanã, Deodoro e Ipanema.

“Além disso, em setembro de 2010, iniciamos a construção de uma linha de metrô de 13 quilômetros que liga Ipanema e Barra da Tijuca. Ela realizará 230 mil viagens por dia”, disse.

Carlos José da Cunha, presidente da Supervia , empresa que administra a malha ferroviária urbana de passageiros da região metropolitana do Rio de Janeiro, falou sobre os serviços prestados pela empresa.

“Um dos problemas que temos é que o sistema de sinalização ainda é manual e temos grande intervalo de trens, entre oito e 12 minutos nas estações”, contou.

Carlos José Cunha. Foto: Luis Benedito/Fiesp
Entretanto, com o novo sistema em funcionamento, o tempo de espera dos passageiros será reduzido para algo entre quatro e seis minutos, segundo Cunha.

“Na estação Marechal Deodoro, o objetivo é atingir três minutos.”

Cunha também disse que cem quilômetros de trilho em todo o sistema já foram trocados. “Agora usamos dormentes de concreto.”

Segundo o presidente da Supervia, a grande mudança de gestão é direcionar as ações para os passageiros. “Criamos bicicletários e contratamos 160 jovens de comunidades.”

Cunha chamou a atenção para um grave problema que acontece na malha carioca. “Muitas pessoas invadem as áreas próximas aos trilhos. Para acabar com isso, somos obrigados a investir muito na construção de muros e de passarelas”, disse.

“Um dos pontos interessantes da nossa gestão são os altos investimentos imobiliários nas áreas próximas estações. Teremos um dos maiores shopping centers do Rio próximo da Central do Brasil”, afirmou.

O debate teve a coordenação do diretor da divisão de Logística e Transportes do Departamento de Infraestrutura (Deinfra) da Fiesp, José Ricardo Marar.
mopc no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
metro, são paulo, subway, trains

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 11:01 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium