daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Infrastructure and Mobility Forums > Subways and Urban Transport

Subways and Urban Transport Metros, subways, light rail, trams, buses and other local transport systems



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old March 8th, 2015, 01:56 AM   #3541
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 15 - great update. Info: new stations will not open this year (2015), only in 2016, given that design problems were detected (an undetected underground water course was found) and the projects had to be recreated.

Quote:
Originally Posted by sergiomazzi View Post
Alguns registros de hoje, antes da chuva é claro:

P1150157_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr


P1150145 by sergiomazzi, on Flickr


P1150130_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150131_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150133_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150135_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150138_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150139_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150124_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150116_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150119_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150115_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150105_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150106_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150114_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150121_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150123_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
mopc está en línea ahora   Reply With Quote

Sponsored Links
Old March 8th, 2015, 10:45 PM   #3542
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

New deadlines for lines under construction, Line 4 new stations for 2016, Line 4 new stations for 2016, Line 15 new stations for 2016



Quote:
Originally Posted by rkj View Post
Governo de SP revê cronograma de todas as obras do metrô
Obras da linha 5-lilás


RAFAEL BALAGO
CAROLINA DANTAS
DE SÃO PAULO

08/03/2015 01h31
Sonho de transporte de boa parte dos paulistanos, a expansão do metrô enfrentará mais obstáculos à frente.

Além da linha 4-amarela, cujas obras foram paralisadas, o Metrô trabalha em uma revisão do cronograma de entrega das outras seis linhas que estão em construção, o que deverá atrasar novas inaugurações.

"Temos recursos confirmados para fazer o que está previsto até o fim deste ano", diz Walter Castro, diretor de engenharia do Metrô. "As próximas etapas estão em revisão de cronograma", afirma, sem citar novos prazos.

Comandada pela gestão Geraldo Alckmin (PSDB), cujo partido lidera o Estado há 20 anos, a companhia credita os riscos de atraso à crise, que pode afetar a arrecadação de imposto, e aos reflexos da operação Lava Jato.

"Cerca de 90% das construtoras que atendem o Metrô foram citadas, mas até agora não tivemos interferências", diz Castro.

Se estas empresas forem condenadas, terão problemas para se financiar, o que comprometerá os prazos.

Editoria de Arte/Folhapress


Outro motivo apresentado é a troca de comando na Secretaria dos Transportes Metropolitanos. Cláudio Pelissioni assumiu o cargo em janeiro. E Alckmin ainda não definiu quem será o presidente do Metrô neste mandato.

No caso da linha 4, o governo culpa o consórcio Isolux Córsan-Corviam pela paralisação das obras. Para que haja rescisão do contrato, é preciso aguardar parecer do Banco Mundial, um dos financiadores.

A professora Sandra Stevens, 61, observa de sua janela o preparo da estação Oscar Freire. "Os trabalhadores ficam deitados, jogam cartas. Já vi um deles cortando o cabelo dos colegas."

Nas linhas 5-lilás, 6-laranja, 15-prata e 17-ouro, a sãopaulo constatou que os trabalhos seguem em execução.

Atrasos são comuns na história do metrô. A seguir, dividimos o processo de construção em quatro etapas, para mostrar onde estão os entraves.

*

PLANEJAMENTO

Em 1968, no largo Ana Rosa, o prefeito Faria Lima subiu em uma escavadeira e deu golpes no solo para começar a abrir a linha 1-azul. O projeto da época previa a construção de uma rede com seis linhas até 1986.

Porém, a marca de seis ramais foi atingida apenas em 2014, com a abertura da linha 15-prata. A numeração leva em conta as linhas da CPTM e as que nunca saíram do papel.

Sobraram projetos e faltou continuidade: foram elaborados ao menos seis planos de expansão desde os anos 1960, com vários traçados e prazos, que foram descartados sem que seus objetivos tenham sido concluídos. O último deles, o Pitu (Plano Integrado de Transporte Urbano) 2025, é de 2006.

Atualmente, o metrô tem 104,5 km de linhas contratadas ou em construção. A rede atual tem 78,4 km.



Cronologia do Metrô

Walter Castro, do Metrô, explica que os planos se baseiam nas pesquisas de Origem e Destino, mas que a realidade muda rápido. "Com a chegada do Bilhete Único [que dá desconto na passagem], a demanda dobrou em quatro anos. Hoje levamos 3.5 milhões de pessoas por dia", aponta.

"Os planos visam a solução de problemas superficiais, como a redução de congestionamentos, mas não se busca uma transformação urbana de fato", analisa Marcos Kiyoto, mestre em arquitetura pela FAU-USP.

Pelo projeto original, a linha 3-vermelha deveria ligar a Casa Verde à Vila Maria. Entretanto, o governo preferiu aproveitar a estrutura de uma ferrovia na zona leste, que foi transformada em metrô. Era uma forma de economizar com escavações e desapropriações. Mesmo assim, as obras duraram dez anos, um reflexo da crise dos anos 1980.

Construir metrô é uma obra cara: a expansão da linha 5-lilás, por exemplo, custará R$ 8,9 bilhões. É mais do que os R$ 8 bilhões que a prefeitura da capital paulista terá para investir em todas as áreas em 2015.

As saídas encontradas pelo governo do Estado para obter recursos incluem recorrer a empréstimos internacionais, ao governo federal e à prefeitura, que pagará parte das obras do monotrilho (sistema de trens menores que circulam em vias elevadas). Outra opção é buscar parcerias com empresas (leia na pág. 20).

A ação de moradores contrários ao metrô também atrasa a ampliação da rede. Em 2010, habitantes de Higienópolis tentaram barrar a criação de uma estação no bairro.

Eles defendiam que a construção deveria ser feita na praça Charles Miller, para atender aos alunos da Faap e aos torcedores do Pacaembu.

Na época, a declaração de uma psicóloga de que o metrô traria "gente diferenciada" ao local gerou polêmica.

"Como em todo bairro, existe quem se acha melhor que os outros. A maioria queria que a estação ficasse onde era mais necessário", afirma Fábio Fortes, 47, diretor da Associação de Moradores de Santa Cecília e Higienópolis.

No final, a estação ficou prevista para a uma quadra do local original. No Morumbi, moradores entraram na Justiça para impedir a construção de um monotrilho no bairro. O metrô manteve o projeto.

-

LICITAÇÃO

Definido o projeto, é hora de chamar alguém para executá-lo. Como qualquer empresa pública, o metrô precisa abrir uma licitação: o órgão divulga o projeto e o consórcio que oferecer o menor preço ganha o contrato de implantação.

Os interessados precisam apresentar garantias, como experiência técnica. A calibragem dessas exigências pode dar espaço a direcionamentos no edital, capazes de restringir a concorrência.

Caso haja suspeitas de que o processo foi fraudado ou participantes se sintam prejudicados, a disputa pode ser travada por ações na Justiça.

Os tribunais levam meses ou anos para julgar os casos. A segunda etapa da linha 5-lilás teve sua licitação anulada após a Folha revelar que os vencedores já eram conhecidos antes da abertura dos envelopes, sinal de um acordo entre concorrentes.

"Fazer um edital preciso e objetivo, que não dê margens a desvios, ajudaria a acelerar o processo", avalia Paulo Boselli, consultor de licitações. "[A construção pesada] é um setor com poucas empresas, o que favorece o surgimento de carteis."

"Depois que o edital é publicado, a administração tem pouco poder sobre o processo de escolha, como rejeitar concorrentes", analisa Carlos Ari Sundfeld, presidente da Sociedade Brasileira de Direito Público.

Para Sundfeld, uma das formas de evitar fraudes é dar mais poder ao governo para fazer convites diretos a empresas de outros países e, assim, estimular o fim de cartéis. Porém, mudanças nas regras precisam ser aprovadas pelo Congresso.

O RDC (Regime Diferenciado de Contratação) é outra alternativa. Por ele, os concorrentes só podem entrar com recursos ao fim da licitação e o contrato não pode ter aumento de preço. O Metrô fez estudos com o sistema, mas o considerou desvantajoso.

Nas PPP (Parceria Público-Privada) as empresas investem na construção da linha em troca de operá-la por décadas. Com isso, ficam com a arrecadação da bilheteria e outros rendimentos, como aluguel de espaços.

Entretanto, a tarifa de metrô não dá conta de arcar com os gastos de operação e, ao mesmo tempo, compensar o investimento. Isso atrai menos interessados do que concessões de rodovias e aeroportos, por exemplo.

"Operar um metrô é muito caro. Não é uma mina de ouro", defende José Carlos Viegas, presidente do ITF (Fórum Internacional de Transportes).

Em 1995, o governador Mário Covas (1930-2001) esperava encontrar empresas que pagassem por 100% da construção da linha 4-amarela em troca da concessão. Como não achou interessados, o governo pagou por 73% do valor e ficou responsável pelas obras. O consórcio ViaQuatro arcou com 27% dos gastos e ficou com a operação.

Na linha 6-laranja, o consórcio Move São Paulo investirá 46,9% do total e fará toda a construção. "É um tipo de casamento. Convém estar seguro da reputação da empresa para evitar problemas futuros", alerta Viegas.

Benito di Paula


DESAPROPRIAÇÃO

Há oito meses, o compositor Benito di Paula, 73, saiu de casa. "Fui obrigado", diz. Ele teve o imóvel desapropriado para a realização das obras da linha 17-ouro, no Morumbi.

Em 2013, ele contou ter recebido proposta de R$ 549 mil por sua casa, mas a avaliação de um perito convidado pela Folha, na época, apontou valor de R$ 1 milhão.
A história de Benito se repete para moradores de outros bairros no caminho das novas linhas, que precisam deixar suas moradias.

Os maiores problemas ocorrem quando se trata de pessoas vulneráveis, como idosos que possuem equipamentos hospitalares em casa, e ocupações irregulares.

"É o caso das comunidades Comando e Buraco Quente, na zona sul, cujas negociações levaram dois anos", diz Castro, do Metrô.

Segundo Otavio Andere Neto, especialista em direito imobiliário, a desapropriação só pode ocorrer por meio de processo judicial. "Eles [Metrô] sugerem um acordo com um preço quase sempre inferior ao valor real do imóvel. Muitas pessoas, por desconhecerem a lei, aceitam para não brigar."

Em caso de processo, um perito nomeado pela Justiça é contratado para fazer uma avaliação. A pessoa afetada poderá contratar outro profissional para também dar um preço. Com os dois resultados, o juiz determina o valor que considera justo. O dinheiro é depositado em uma conta sob cuidado da Justiça e pode levar meses para liberação.

-

OBRAS

Especialistas ouvidos pela sãopaulo apontaram a má qualidade dos projetos básicos como um dos principais motivos pelo atraso durante as obras.

Quando os trabalhos começam, é comum surgirem condições que não constavam no planejamento. Se a construtora avaliar que o imprevisto gerará aumento no custo da obra, pode pleitear um aditivo ao valor inicial do contrato.

"Demora e preço maior andam juntos. Quem acaba pagando é o contribuinte", avalia Carlos Alberto Guimarães, especialista em transportes da Unicamp. A aplicação de aditivos ou não é discutida entre Metrô e construtoras, e pode ir à Justiça caso não se encontre um acordo.

A lei atual limita os acréscimos em 25% do orçamento. Se o atraso for culpa da construtora, há aplicação de multa diária por descumprimento de contrato.

Em municípios que possuem redes extensas, como Nova York e Londres, o metrô foi construído enquanto as cidades se transformavam em metrópoles. Assim, as grandes avenidas eram literalmente escavadas por completo, recebiam os trilhos na trincheira que se abria e depois eram reconstruídas.

"São Paulo demorou demais para fazer seu metrô. Quando começou, a cidade já estava construída por cima", comenta Alfredo Savelli, engenheiro responsável pela construção do trecho Jabaquara-Saúde e professor do Mackenzie.

O trecho sul da linha 1-azul ficou pronto em três anos, por ter sido escavado a céu aberto. "O solo dali também facilitou as coisas, pois é argiloso e com pouca água", recorda Savelli.

Com a cidade já ocupada, a ideia de interditar uma avenida importante por meses é algo impensável. Como o subsolo também abriga garagens e fundações dos prédios, o metrô precisa ser escavado a muitos metros do chão.

O buraco fica cada vez mais fundo: depois de Pinheiros, com seus 36 metros abaixo do solo, a linha 6 prevê atingir 60 metros de profundidade, pois precisará cruzar morros e vales em regiões mais íngremes, como Perdizes.

Técnica de escavação mais conhecida, o shield, ou tatuzão, é capaz de cavar e concretar de 10 a 15 metros de túnel por dia. Trata-se de um tipo de escavadeira que pesa 1.800 toneladas.

O shield é rápido, mas custa mais caro: uma máquina dessa sai na faixa de R$ 100 milhões. A técnica NATM, ou túnel mineiro, que usa explosivos e britadeiras, é mais barata, mas dez vezes mais lenta: produz um metro de túnel por dia. O uso de cada técnica é definida pelo tipo de solo e relevo.

Vencidas todas as etapas mostradas nestas páginas, o Metrô faz uma inauguração do novo trecho em horário parcial, para testar todos os sistemas em busca de falhas. Na linha 15-prata, estreia do monotrilho, os testes no trecho entre Vila Prudente e Oratório duram seis meses. A companhia espera aumentar o horário de funcionamento no começo de abril.

Seguindo pela obras da linha 15, fica exposta uma situação curiosa: embora os trilhos de concreto estejam implantados ao longo de dez quilômetros, de Oratório a São Mateus, falta construir todas as estações.

Situação similar à da linha 4, na qual os trens passam reto desde 2010 por futuras paradas, como Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie. Isso porque as plataformas e acessos não ficam prontos.

Em São Paulo, não basta ter um caminho pronto: é preciso esperar anos para poder usá-lo por completo.

Monotrilho, interrompido



Endereço da página:

http://www1.folha.uol.com.br/saopaul...do-metro.shtml

Links no texto:


http://fotografia.folha.uol.com.br/g...as#foto-490428


http://fotografia.folha.uol.com.br/g...ro#foto-189017


http://fotografia.folha.uol.com.br/g...la#foto-315359


http://fotografia.folha.uol.com.br/g...do#foto-462781



Quote:
Originally Posted by rkj View Post
Conheça etapas e entraves da expansão do metrô em SP
RAFAEL BALAGO
CAROLINA DANTAS
DE SÃO PAULO

08/03/2015 01h33
Construir uma linha de metrô leva vários anos e demanda investimento de alguns bilhões de reais. Veja abaixo detalhes do processo e em quais etapas podem surgir entraves que atrasam a implantação das linhas.

*

PLANEJAMENTO

PROJETOS DE REDE
O Metrô já elaborou mais de seis planos de expansão ao longo de sua história, com inúmeros traçados. Nenhum deles foi implantado por completo. O mapa abaixo, de 1968, já previa a linha amarela, por exemplo. Cabe ao governo definir o que será feito primeiro e alterar os planos.

Editoria de Arte/Revista sãopaulo


PROJETO DA LINHA
Definido o traçado, o Metrô escolhe o tipo de obra (se será subterrânea ou monotrilho), as desapropriações e o orçamento. Essa etapa pode levar mais de um ano.

MORADORES
Em bairros nobres, moradores brigaram para mudar os planos e retirar o metrô de suas regiões. A estação Três Poderes, na zona oeste, foi riscada da linha 4-amarela.

DINHEIRO
O governo trabalha com projeções para fazer seu orçamento. Se a arrecadação vem menor do que o esperado, falta verba para investir. A saída é fazer empréstimos, inclusive internacionais, mas há limites para endividamento.

MONOTRILHO
Para economizar tempo, desapropriações e custos, o metrô investe em linhas de monotrilho. Porém, a linha 15-prata já está sendo construída há seis anos e até agora teve apenas duas estações abertas. Embora mais simples, a obra saiu mais cara do que o esperado, pois foram incluídos nos projetos a construção de ciclovias e plantio de árvores.

Inauguração do monotrilho


-

LICITAÇÂO

CONCORRÊNCIA
Definida a obra, o Metrô abre uma licitação para definir quem executará a obra. As regras da disputa são estabelecidas em um edital. Os concorrentes precisam apresentar garantias de que conseguirão executar os serviços.

VíCIOS DE EDITAL
Se houver indícios de direcionamento no edital, a concorrência pode ser questionada na Justiça e ficar parada por meses. Como há poucas empresas com experiência em construção pesada, há mais chances de formação de cartéis para combinar preços, dizem especialistas.

PPP
Nas PPPs (Parceria Público-Privadas), o governo divide com as empresas o custo da obra. Em troca, elas podem explorar a linha por décadas. Como a tarifa de metrô não é tão alta como a de um pedágio, por exemplo, aparecem menos interessados do que em obras como rodovias e aeroportos.

-

DESAPROPRIAÇÕES

Benito di Paula


INDENIZAÇÕES
Peritos definem o valor a ser pago por cada imóvel. O morador irá receber o dinheiro em juízo, o que não é igual a recebê-lo na conta-corrente. Até o valor ser depositado de fato pode demorar meses.

RECURSOS
Depois que o valor do imóvel é determinado, o morador é convidado a sair do local. Se ele não concordar com o valor pago, pode questionar o valor na Justiça. Há mais dificuldades para retirar famílias de ocupações irregulares e pessoas com problemas de locomoção, que também podem levar o processo aos tribunais.

-

OBRAS

Obras da linha 5-lilás


LICENÇA AMBIENTAL
Antes de começar as obras, é preciso autorização da prefeitura para cortar árvores e provar que não haverá excesso de poluição e barulho durante as obras; o metrô fica na fila da aprovação junto com empreendimentos comerciais.

ERROS DE PROJETO
Se o projeto feito pelo governo tiver erros, a construtora ganha o direito de postergar a obra e receber mais dinheiro além do contrato inicial. São os chamados aditivos.

ERRO DE EXECUÇÃO
Nas obras da linha 4-amarela, quando dois túneis se encontraram, havia um desnível de 80 cm entre eles. Foi preciso refazer 40 metros de túnel, o que levou três semanas. Nesses casos, a conta fica com a construtora.

ACIDENTES
Tragédias como a cratera de Pinheiros, acidente ocorrido em 2007 que deixou sete mortos, atrasam os trabalhos pois é preciso fazer perícias nas obras para evitar novos problemas. Nas obras da linha 17-ouro, a queda de uma pilastra deixou um operário morto.

FALTA DE VERBA
Se a arrecadação cai, o governo passa a investir menos nas obras por falta de verba. A gestão pode escolher priorizar outras obras, como estradas, escolas ou hospitais.

TESTES
Após o fim das obras, o Metrô faz diversos testes antes de liberar a operação em tempo integral. Essa fase pode durar semanas ou meses.

Endereço da página:

http://www1.folha.uol.com.br/saopaul...ro-em-sp.shtml

Links no texto:


http://fotografia.folha.uol.com.br/g...ho#foto-433416


http://fotografia.folha.uol.com.br/g...la#foto-315359


http://fotografia.folha.uol.com.br/g...as#foto-490428
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 14th, 2015, 01:28 AM   #3543
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 5 - updates

Moema




Chacara Klabin

Quote:
Originally Posted by RMeier View Post
Estação Chácara Klabin há cerca de uma semana















Fonte: Folha de São Paulo
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 14th, 2015, 03:01 AM   #3544
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 17 update - Vila Cordeiro stations starts to appear.

Quote:
Originally Posted by sergiomazzi View Post

Imagens que complementam seu excelente vídeo:

P1150171 by sergiomazzi, on Flickr
P1150177 by sergiomazzi, on Flickr
P1150184 by sergiomazzi, on Flickr
P1150187 by sergiomazzi, on Flickr
P1150170 by sergiomazzi, on Flickr
P1150181_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150176_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150175_tonemapped by sergiomazzi, on Flickr
P1150189 by sergiomazzi, on Flickr
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 24th, 2015, 03:49 AM   #3545
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 5 - official construction update video



Santo Amaro station (completed in 2002) appears quite clearly on the video
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 27th, 2015, 07:58 PM   #3546
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 2 news - contracts to be signed this month for the first 4 new stations after Vila Prudente (Orfanato, Água Clara, Anália Franco and Vila Formosa). Construction to start before the end of this year (2015)

Quote:
Originally Posted by gabrielzoeste View Post
Complementando a informação acima.

Extensão da Linha 2-Verde inicia este ano até a Vila Formosa

As obras de expansão da Linha 2-Verde do Metrô devem ser iniciadas no segundo semestre deste ano, da Vila Prudente até a Vila Formosa. A informação foi dada pelo secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissione, nesta manhã de quinta-feira (26) ao repórter Adamo Bazani, do blog Ponto de Ônibus.

De acordo com o secretário, o Governo Estadual obteve um financiamento de R$ 1,5 bilhão reais do BNDES para a construção de 4 novas estações sendo, Orfanato, Água Rasa, Anália Franco e Vila Formosa. Clodoaldo Pelissione disse também que já será encaminhado um novo financiamento de R$ 2,5 bilhões de reais para a extensão até a estação Dutra. O Titular da pasta não deu detalhes do início das obras neste trecho.

Ainda sobre a ligação entre as duas cidades, o secretário disse que pretende entregar nesta gestão um corredor de ônibus com extensão de 20 km vindo da região do Cecap e que esta na fase de projeto funcional a nova Linha 19-Celeste.

Nesta semana dados do IBGE, com base no Censo 2010, apontaram que o eixo Guarulhos-São Paulo é o de maior movimento no país no número de viagens, onde 146 mil pessoas se deslocam entre estas duas localidades todos os dias.

Extraído do site ViaTrolébus.
Fonte: http://viatrolebus.com.br/2015/03/ex...-vila-formosa/

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 29th, 2015, 07:26 AM   #3547
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 11 - Rebuilt Suzano station to open next semester (2015), new larger station will allow the "Eastern Express" service of line 11 to be extened to Suzano area.

Quote:
Originally Posted by Edson Fukumoto View Post
Suzano| CPTM

Nova estação vai beneficiar 30 mil passageiros por dia

População terá acesso ao Expresso Leste em período integral, o que eliminará a baldeação em Guaianazes

Publicada em 27/03/15

Secoi Suzano



Governo estadual promete entregar a nova estação no próximo semestre; investimento chega a R$ 46 milhões


Fábio Miranda
De Suzano


A nova Estação Suzano da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) atenderá aproximadamente 30 mil passageiros por dia quando for entregue. A obra, orçada em R$ 46 milhões, faz parte dos R$ 500 milhões que estão sendo investidos na cidade e está programada para ser concluída no próximo semestre, segundo informações da própria CPTM.

Diferentemente do estilo antigo das estações construídas na região, o futuro local de embarque e desembarque de passageiros contará com escadas rolantes, maiores espaços e coberturas. Uma vez pronto, juntamente com os de Ferraz de Vasconcelos e Poá, possibilitará a vinda do Expresso Leste direto da Estação Luz, em São Paulo, sem a necessidade de realizar baldeação em Guaianazes. Caso contrário, a passagem dessa composição, mais moderna e com ar-condicionado, seria comprometida já que as plataformas antigas não estam de acordo com o tamanho do trem, que possui oito vagões, contra seis do modelo atual que circula pela Linha 11-Coral.

A vinda direta do Expresso Leste também deverá tirar de Guaianazes o posto de estação para troca de composições para usuários de outras cidades. Não apenas os suzanenses serão beneficiados com o trem mais moderno. Passageiros de Mogi das Cruzes e Itaquaquecetuba farão a baldeação em Suzano. A Linha 12-Safira também chegará até Suzano, saindo da Estação Brás, na capital, passando pela zona leste até chegar em Itaquá e Poá.
A nova linha que está sendo construída pelo governo estadual, que fará a ligação da Estação Engenheiro Goulart, da Linha 12, até o Aeroporto Internacional de Guarulhos, também poderá ser acessada a partir de Suzano.


Novo terminal
Com a moderna estação, os usuários de ônibus também terão à disposição o novo Terminal Sul de Suzano. Projetado pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), o futuro local terá 5,2 mil metros quadrados de área construída e deverá atender 100 mil pessoas por dia. Por lá passarão tanto os coletivos que atendem as linhas municipais como os que fazem os itinerários intermunicipais e as vans do transporte alternativo da cidade.

A paisagem no entorno do novo terminal também deverá ser recuperada pela EMTU. Ao todo, serão investidos R$ 15 milhões pelo governo do Estado para desapropriações, implantações de dispositivos de tráfegos e realização de paisagismos.
http://www.diariodoaltotiete.com.br/...eiros-por.aspx
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 29th, 2015, 07:20 PM   #3548
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 5 - updated status report on tunneling progress. Tunneling machines have now exceeded 50% of their work




map by forumer RMeier

source

Quote:
Originally Posted by RMeier View Post
A Camargo Côrrea e a Andrade Gutierrez comemorando o fato.



Esse trecho teve uma escavação média de apenas 5,6 metros por dia. A Tarsila já escavou cerca de 57% dos túneis programados para ela. Agora ela segue para o VSE Roque Petrela, onde existirá um AMV ligando os dois túneis singelos, e depois vai em direção à estação Campo Belo, ainda longe de estar preparada para recebê-la. Por fim, cobre o último trecho até o VSE Bandeirantes, onde será desmontada. Falta pouco mais de 1,7 km até o final dos trabalhos. Mais detalhes na minha assinatura.

Foto: Via Instagram
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 30th, 2015, 10:14 PM   #3549
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 5 - large tunneling machine reaches AACD Servidor station. Governor provides dates:

early 2017: Line 5 stations Alto da Boa Vista, Borba Gato and Brooklin
October 2017: Line 5 stations Eucaliptos, Moema, AACD, Hospital Sao Paulo, Santa Cruz, Chacara Klabin
early 2018: Campo Belo station (with transfer to Line 17 Monorail)

next April 8: start of excavations of Line 6

Seg, 30/03/15 - 12h09
Tatuzão chega à futura estação AACD-Servidor da Linha 5-Lilás do Metrô

Quote:
Originally Posted by pr-brasil View Post
Esse tema é muito fascinante.

Obs: Governador aparece na 1ª foto mas a intenção é mostrar a parede ainda intacta.





Quando estiver pronta, estima-se que 22 mil pessoas serão beneficiadas todos os dias; a Linha 5 completa tem expectativa de servir 780 mil passageiros


"Aqui [Linha 5-Lilás] são dez estações que nós vamos entregar. Mais de 10km de Metrô", disse Alckmin



"São Paulo terá cinco Shields, os dois chegam em novembro", disse Alckmin


O Tatuzão chegou à futura estação AACD-Servidor da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo. Desde o início da operação da tuneladora Shield, que partiu do Poço Bandeirantes em setembro de 2013, mais de 2.400 metros de túneis já foram construídos. E foi nesta segunda, 30, que a roda de corte da máquina com 10,5 metros de diâmetro rompeu a parede de concreto, a última barreira que separa o túnel do corpo da nova estação.

Siga o Governo no Twitter, Facebook e veja fotos no Flickr


"Aqui [Linha 5-Lilás] são dez estações que nós vamos entregar. Mais de 10km de Metrô. Chegando até Chácara Klabin, interliga com a Linha 2, e também até Santa Cruz, interliga com a Linha 1, a Norte-Sul. Uma expectativa de 780 mil passageiros dia, é a chamada Linha da Saúde, pois atende o Hospital do Servidor, a AACD, o Hospital São Paulo, o Hospital Edmundo Vasconcelos, muitas clínicas e muitos hospitais", disse Alckmin na chegada do Tatuzão.


Para a expansão da Linha 5-Lilás, o Governo do Estado faz um investimento de R$ 8,9 bilhões, incluindo a compra de 26 novos trens. Um empreendimento que gera 5.500 empregos diretos. Após a estação Adolfo Pinheiro, entregue em 2014, serão mais 10 km de extensão e outras 10 estações: Alto da Boa Vista, Borba Gato, Brooklin, Campo Belo, Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin.


Quando estiver pronta, estima-se que a AACD-Servidor vai beneficiar cerca de 22 mil pessoas diariamente. A estação ficará na rua Pedro de Toledo, entre as avenidas Ibirapuera e Professor Ascendino Reis, terá 25 metros de profundidade, 24.343 metros quadrados e será composta por dois acessos, duas plataformas laterais, 12 escadas rolantes, seis elevadores, além de um estacionamento com dois pavimentos.


A partir de agora, o Tatuzão passará por um período necessário de manutenção. Em seguida, será arrastada sobre a laje de fundo para ser posicionada no extremo oposto da estação e iniciar a próxima etapa de escavação, com destino à estação Hospital São Paulo. Esse Shield é uma das três máquinas empregadas na construção do prolongamento da Linha 5-Lilás. Ao mesmo tempo em que perfura o solo, ela também instala o revestimento estrutural do túnel, com anéis de concreto e fibras de aço.


Ao todo, a máquina percorrerá uma distância de 5,7 km, construindo 4,8 km de túneis entre os poços Bandeirantes (entre as estações Campo Belo e Eucaliptos) e Dionísio da Costa (após a estação Chácara Klabin), instalando 3.241 anéis. Nesse trecho ficarão as estações Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin. Em todo o percurso escavado até o momento, 1.613 anéis já foram instalados.


É a primeira vez na história do Metrô em que três tuneladoras trabalham simultaneamente em uma mesma linha. Os outros dois Tatuzões têm roda de corte menor (6,3 metros de diâmetro) e estão simultaneamente em túneis da Linha 5-Lilás, entre as estações Adolfo Pinheiro (já funcionando) e Campo Belo. Cada uma das máquinas constrói túneis paralelos que servirão como vias únicas para cada sentido da linha. Atualmente, ambas estão sob o eixo da Av. Santo Amaro, próximo a Av. Roque Petroni Júnior. Até o momento, foram escavados 2,3 km e instalados 1.527 anéis pela tuneladora que faz a via 2, enquanto que, na via 1, foram escavados 2 km e instalados 1.364 anéis.


Novas obras


O governador anunciou que no primeiro semestre de 2017 serão entregues três estações e depois mais seis no segundo semestre de 2017 e uma em 2018, que será a de Campo Belo. Falou ainda que no dia 8 de abril começam os trabalhos na nova Linha 6, que será a Linha da Educação, pois "passa pelas faculdades e universidades e será uma das grandes linhas de São Paulo, saindo do centro (Liberdade) passando debaixo de toda a cidade.


Mais características da estação AACD-Servidor


Seu método construtivo é por VCA (Vala a Céu Aberto) e atualmente, está em execução a construção das estruturas internas da estação e do acesso secundário, com o revestimento definitivo das paredes da vala principal e da vala do acesso secundário.


Sobre a tuneladora


A máquina que chega à futura estação AACD-Servidor é do tipo Shield EPBS (escavadeira de terra de pressão balanceada), fabricada na Alemanha, pela Herrenknecht AG. Tem 75 metros de comprimento, pesa 1,5 mil toneladas e conta com vários compartimentos ao longo da sua extensão: câmara de compressão; motores hidráulicos; parafuso sem fim (que faz a retirada do material escavado); esteira para o transporte do solo; eretor (equipamento que faz a montagem dos anéis de concreto) e o backup. O backup contém: cabine de comando, painéis de controle, transformador de energia, tanque hidráulico, sanitários, refeitório, além de trailers para o movimento de materiais.


Para a operação do Shield, são necessárias 180 pessoas, sendo 50 profissionais em cada turno, além de 30 operários de apoio. Com a produção diária (24 horas), o equipamento gera 154 metros cúbicos de terra por hora. A remoção desse material é feita pelo poço Bandeirantes e exige um caminhão basculante a cada 4 minutos.


"São Paulo terá cinco Shields, os dois chegam em novembro", finalizou Alckmin.


Do Portal do Governo do Estado

Last edited by mopc; March 30th, 2015 at 11:50 PM.
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old March 30th, 2015, 10:24 PM   #3550
killerjag
Registered User
 
killerjag's Avatar
 
Join Date: Jul 2013
Location: Rio de Janeiro
Posts: 317
Likes (Received): 455

line 6 video:

__________________

dimlys1994, 437.001 liked this post
killerjag no está en línea   Reply With Quote
Old April 1st, 2015, 07:02 AM   #3551
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 5 - forumer pics of AACD Servidor and Moema stations taken today

Quote:
Originally Posted by ricardosalzano View Post
Enquanto o trecho até Brooklin andou mais, o trecho posterior está bem mais lenta as obras, a noite por exemplo os canteirios estão silenciosos, se por um lado não se paga adicional noturno por outro o atraso para a cidade se confirma.

Segue fotos da estação Moema e AACD que fiz num passeio de bike

AACD

[IMG][/IMG]



Moema



mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 3rd, 2015, 04:07 AM   #3552
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Bicycles - Protesters take to the streets in Sao Paulo to protest for more bike paths. Sao Paulo currently has 260km of bicycle lanes, most built in the past two years by current mayor.

Quote:
Originally Posted by Hps95 View Post
Protesto rolando agora na Paulista
















Video on women riding bikes more often




Mayor of Sao Paulo, Haddad says those who oppose bike paths are for intolerance

Quote:
Originally Posted by Hps95 View Post
Haddad diz que quem não apoia as ciclovias fomenta intolerância




O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, disse nesta terça, 31, que quem nào apoia projetos como ciclovia, metrô e outros que envolvem mobilidade comete um “erro fomentando a intolerância”. Para Haddad, a retomada das obras das ciclovias foi uma “vitória do ativismo”. A Justiça derrubou, na última sexta, laminar que impedia a construção de ciclovias ma cidade.

“É uma vitória do ativismo a favor da sustentabilidade. Isso não é questão partidária. É um erro tratar isso do ponto de vista partidário. Nós estamos cometendo um grave erro. Todo mundo tem que apoiar certos projetos: metrô, faixa de ônibus, ciclovia. Isso tem que ser suprapartidário. Estão cometendo um erro fomentando a intolerância. Isso não leva a sociedade a lugar nenhum. Existe o espaço da disputa e existe o espaço do consenso. A gente tem que reaprender a lidar com os consensos para não colocar a perder o bem estar social”, disse.

“O plano cicloviário está na internet. É discutido em audiência pública com os ciclistas. Nós temos grupo temático só sobre ciclovia na cidade. É a primeira vez, acho que na história, que a sociedade civil disse: ‘eu participei do processo’. Em geral, a sociedade reclama que não participou do processo.” – completou o prefeito.

http://viatrolebus.com.br/2015/03/ha...-intolerancia/

City Hall discloses full bike path map (RED= existing network; BLUE = being implemented; GREEN and YELLOW = planned for 2017-2024)

Quote:
Originally Posted by Hps95 View Post
Prefeitura de SP apresenta mapa completo de ciclovias

A prefeitura de São Paulo apresentou o mapa completo do projeto cicloviário da cidade, onde estão previstos 400 novos quilômetros de ciclovias até o fim deste ano. A apresentação foi para um grupo de cicloativista, e revelado por Renata Falzone, através do site “Bike é legal“.

Os mapas revelam também futuras conexões cicloviárias no horizonte do ano de 2024. As estruturas contemplarão integração com pontos de interesse, bicicletários e transporte público. Nos mapas abaixo é possível ver as intervenções:

– Em vermelho a rede já instalada;

– Em azul os projetos das futuras futuras ciclovias dentro do plano de 400km

– Em verde e amarelo as futuras conexões até 2024;









http://viatrolebus.com.br/2015/04/pr...-de-ciclovias/



Death of bikers drops 50% in Sao Paulo after many new bike paths opened in the past few years


Quote:
Originally Posted by Hps95 View Post
Mortes de ciclistas caem 50% em São Paulo




O número de mortes de ciclistas caiu na cidade de São Paulo, segundo dados do “Observa Sampa”, um portal da prefeitura de São Paulo que mostra os principais indicadores de capital paulista. A informação foi levantada pelo Portal Mobilize Brasil, através da pesquisa do diretor da página, Ricky Ribeiro.

De acordo com os dados, o índice de mortalidade dos ciclistas caiu quase à metade, de 69 em 2008, para 35 em 2013, o que revela que campanhas de educação junto com a infraestrutura cicloviária podem melhorar a segurança dos que usam a bike como meio de deslocamento.

Não foram disponibilizados dados de 2014, mas o número tende a cair já que no ano passado a maior parte dos 260 km de ciclovias existentes nos dias de hoje foi instalada neste período.



http://viatrolebus.com.br/2015/03/mo...-em-sao-paulo/


World supports Sao Paulo's bike lanes


Quote:
Originally Posted by Hps95 View Post
Cidades do Brasil e do Mundo farão protestos em favor das ciclovias de SP



Ciclistas do todo o Brasil e do mundo farão uma bicicletada no próximo dia 27 de março (sexta-feira) em apoio as ciclovias de São Paulo. Os movimentos estão sendo organizados no Facebook, e farão parte diversas localidades Brasileiras, além de protestos na Alemanha, Itália e Reino Unido.

O movimento foi criado após a justiça determinar a suspensão de obras das ciclovias, com exceção da Avenida Paulista, depois que uma ação do Ministério Público contestou o projeto da prefeitura de São Paulo.

Confira aqui as cidades que vão participar dos protestos, com os respectivos links para os eventos no facebook:

http://viatrolebus.com.br/2015/03/ci...clovias-de-sp/
__________________
BRAZIL URBAN TRANSPORT COMPILATION - full updates of all projects on first page!
SAO PAULO PUBLIC TRANSPORT - BRAZIL GENERAL INFRASTRUCTURE - SANTOS TRAMWAY (VLT) - MONORAILS
LINGUÍSTICA - CETICISMO

carl_Alm liked this post

Last edited by mopc; April 3rd, 2015 at 05:01 AM.
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 6th, 2015, 08:07 AM   #3553
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 15 Monorail - new trains spotted by forumer at yard. Line 15 is still operating in restricted hours (from 9am to 2pm), which will be expanded to 7am to 7pm still this month (April 2015)

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 8th, 2015, 06:22 AM   #3554
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 3 & Line 11 - great aerial image



from https://www.youtube.com/watch?v=aOoe2IKGxnE
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 9th, 2015, 12:38 AM   #3555
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 5 - CGI previews of three future stations

Moema

Achei esquisitão o acesso oeste da estação

Alto da Boa Vista


Borba Gato
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 12th, 2015, 09:11 AM   #3556
gusbrum
Registered User
 
gusbrum's Avatar
 
Join Date: Jan 2007
Location: North Hollywood
Posts: 7,347
Likes (Received): 3197

SÃO PAULO - PUBLIC TRANSPORT

BUSES

[IMG][/IMG]












[IMG][/IMG]





















__________________
Quer saber o quanto ja foi desviado em corrupção no Brasil? é so clicar aqui:
http://brasilcorrupto.wordpress.com
gusbrum no está en línea   Reply With Quote
Old April 12th, 2015, 09:56 AM   #3557
dimlys1994
Moderator
 
dimlys1994's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Dniepropetrovsk
Posts: 16,346
Likes (Received): 26138

We got thread for transport:
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=151447
dimlys1994 está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 12th, 2015, 04:37 PM   #3558
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Jesus
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 12th, 2015, 05:16 PM   #3559
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 17,237
Likes (Received): 11983

Line 3 - historical picture of Line 3 Itaquera depot, near where later the World Cup stadium would be built.

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 13th, 2015, 09:21 AM   #3560
gusbrum
Registered User
 
gusbrum's Avatar
 
Join Date: Jan 2007
Location: North Hollywood
Posts: 7,347
Likes (Received): 3197

TROLEBUSES













__________________
Quer saber o quanto ja foi desviado em corrupção no Brasil? é so clicar aqui:
http://brasilcorrupto.wordpress.com
gusbrum no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
metro, são paulo, subway, trains

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Related topics on SkyscraperCity


All times are GMT +2. The time now is 08:58 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

tech management by Sysprosium