daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy (aug.2, 2013) | DMCA policy | flipboard magazine
Old June 7th, 2013, 01:08 AM   #3281
pmoretzs
Registered User
 
pmoretzs's Avatar
 
Join Date: Oct 2009
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,825
Likes (Received): 1787

Estado confirma plano diretor integrado para desenvolvimento econômico da Baixada


O vice-governador Luiz Fernando Pezão disse que o governo do estado aceitou o desafio do empresariado proposto no seminário “Visões de Futuro: potencialidades e desafios para o estado do Rio de Janeiro”, promovido pela Firjan, no auditório do Sesi/Senai de Nova Iguaçu.

Será traçado um plano diretor integrado para toda a Baixada Fluminense. Pezão anunciou algumas medidas importantes: ampliar o ramal de trens urbanos, a Via Light, melhorar o abastecimento de água e transformar as áreas de Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, Mesquita, Nilópolis, Paracambi, Seropédica, Itaguaí e Mangaratiba no maior polo petroquímico e gás-químico do país.

O seminário foi resultado da mobilização de mais de mil empresários, técnicos do Sistema Firjan e representantes do poder público e da sociedade organizada. O presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, reforçou a necessidade de prever as demandas por fornecimento de energia, opções de transporte, habitação, educação, saneamento e ordenamento urbano, de forma a garantir um crescimento sustentável.

Afirmou o vice-governador: “estamos correndo para entregar o Arco Metropolitano em dezembro de 2013. É um corredor logístico que pode mudar a Baixada”. Duas soluções da Firjan para melhorar a mobilidade da região serão contempladas logo com investimentos. Garantiu Luiz Fernando Pezão: “estamos licitando a ampliação da Via Light: serão dois túneis e sete viadutos”. Sobre a extensão dos trens da SuperVia do Ramal de Santa Cruz até Itaguaí, ele afirmou: “Será feito”. Itaguaí deve abrigar uma enorme base offshore da Petrobras a partir de 2016.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Júlio Bueno, revelou que grandes investimentos públicos e privados serão feitos no Estado, destacando os empreendimentos previstos para o Município de Duque de Caxias como o Polo de Navipeças, que deverá atrair empresas fornecedoras de equipamentos para estaleiros.

O projeto prevê cerca de R$ 250 milhões de investimentos do governo estadual para uma área de quatro milhões de metros quadrados em Caxias, que será destinada a novas empresas. A expectativa é de que o polo atraia investimentos de R$ 1,5 bilhão e gere cerca de cinco mil empregos diretos assim que começarem as obras, entre 2013 e 2015.

O Distrito de Xerém terá investimentos na ordem de R$ 30 milhões distribuídos pelas empresas Bagaggio e Di Santinni (vestuário e acessórios), ATRAC (inspeções e testes de cargas), EMAN (engenharia) e Intermelt (alumínio).

Caxias já conta com dois grandes investimentos para o seu desenvolvimento econômico e segurança de suas empresas e a população: a construção da fábrica de bebidas da Coca-Cola, no bairro da Taquara, e a adoção, pela Prefeitura, do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), que permitirá que policiais militares trabalhem voluntariamente no município, mediante gratificação, em seus horários de folga.

A fábrica da Coca-Cola vai mudar a região da Taquara dada a sua importância econômica e os benefícios sociais decorrentes. Segundo o prefeito Alexandre Cardoso, “é o maior investimento que uma empresa fez na Baixada Fluminense nos últimos tempos, depois da Petrobras.”

A fábrica vai atrair agências bancárias, postos de combustível, restaurantes, bares, mais uma infinidade de prestadoras de serviços e muitos empregos indiretos. O investimento no projeto da Coca-Cola Andina Brasil será da ordem de R$ 1 bilhão, com o início das operações previsto para 2014. A unidade terá capacidade de produção de até 1.2 bilhão de litros de bebidas por ano.

Rio de Janeiro é o estado que mais se desenvolve no Brasil

“O Arco Metropolitano reduzirá custos de transporte de mercadorias entre o Porto de Itaguaí e sete estados brasileiros, com percentuais que variam de até 20%, com impacto de R$ 1.800 bilhão na economia brasileira e geração de 16 mil empregos diretos. A Baixada e as demais regiões se beneficiarão muito com esse grande empreendimento”- disse o vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando Pezão.

Em 2013, o Rio de Janeiro, se afirmou como o mais pujante estado do Sudeste – região geoeconômica mais importante do país e que responde por mais de 50% do PIB brasileiro. Entre os 26 estados e o Distrito Federal, o Rio de Janeiro apresenta o segundo maior PIB e a terceira maior população: mais de 15 milhões de habitantes. Em extensão territorial é o quarto menor estado da Federação, mas o que tem a terceira maior faixa litorânea. Seu nível de atividade econômica já é comparável ao dos 40 países mais ricos do mundo.

Na economia do Estado do Rio de Janeiro destacam-se o comércio, o setor de serviços e as cadeias petrolífera, metal-mecânica e químico-farmacêutica. A conjuntura política também é favorável ao desenvolvimento da Baixada Fluminense e do conjunto dos 92 municípios do Rio de Janeiro, pois há um inédito acerto de ações entre governos federal, estadual e municipais, que permite que os investimentos sejam articulados com os interesses e as necessidades da população.

Como destaca o Plano Estratégico 2012-2031, da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), “a conquista do direito de sediar megaeventos esportivos internacionais – dos Jogos Militares de 2011 aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 – constitui oportunidade impar de projeção global do Rio de Janeiro e, mais importante ainda, de formação de um legado para a população fluminense que ultrapasse os ganhos pontuais e efêmeros concentrados em segmentos estreitos da sociedade”.

Até 2020, a área de desenvolvimento econômico do governo estadual estima que sejam investidos mais de R$210 bilhões em seu território.

A previsão é que sejam aplicados R$ 83 bilhões na exploração e produção de petróleo, R$ 41 bilhões em logística, R$ 20,9 bilhões em infraestrutura urbana, R$ 20,1 bilhões em siderurgia, R$ 14,8 bilhões em energia, R$ 14,6 bilhões em petroquímica, R$ 9,5 bilhões na indústria naval e náutica e R% 7,9 bilhões na indústria de transformação. Os projetos devem gerar ao menos 104 mil novos postos de trabalho nas diferentes regiões do Estado, em especial na Baixada.

Entre os projetos acompanhados pela área de desenvolvimento econômico do governo, destacam-se os valores estimados para a construção do Comperj (R$ 14,6 bilhões), do Complexo do Porto do Açu (R$8,3 bilhões), da Usina de Angra (R$ 4 bilhões), a reurbanização da área portuária do Rio de Janeiro (R$ 3,5 bilhões), a implantação do Arco Metropolitana (R$ 1,2 bilhão) e a reforma do Maracanã (R$ 700 milhões).

diariodemocratico.com.br/cidades/1-noticias/8755-estado-confirma-plano-diretor-integrado-para-desenvolvimento-economico-da-baixada
__________________

lorrampaiva, Andre Soares liked this post
pmoretzs no está en línea  

Sponsored Links
 
Old June 7th, 2013, 01:31 AM   #3282
Rodrjgw
Fashion
 
Rodrjgw's Avatar
 
Join Date: Feb 2010
Location: São Sebastião do Rio de Janeiro
Posts: 7,575
Likes (Received): 2232

Quote:
Originally Posted by morioli View Post

Reforminha não dá!
GERJ e Prefeitura vão construir estas arquibancadas novas e preparar Moça Bonita para receber o Rugby 2016.
Rugby parece que será em Deodoro.
__________________
Subversividade neural, psicodelia quântica e delírios pitorescos. Por um mundo muito mais Fashion!
http://rodrigo-fashion.blogspot.com.br/


Em busca do metrô perfeito para o Rio de Janeiro e Região Metropolitana.
http://querometro.wordpress.com/
Rodrjgw no está en línea  
Old June 7th, 2013, 01:51 AM   #3283
RioSampa
Registered User
 
RioSampa's Avatar
 
Join Date: Aug 2005
Location: Rio de Janeiro
Posts: 1,383
Likes (Received): 304

Falando de industria automobilística, os novos Mercedes CLA serão fabricados em Resende. E foi esquecida a fabrica de ônibus Neobus em Três Rios, Será a primeira fora de Caxias do Sul.
E outras 12 empresa de autopeças estão se instalando em Resende e região.
__________________

Andre Soares liked this post
RioSampa no está en línea  
Old June 7th, 2013, 05:00 AM   #3284
Anderson carioca
Rio: Paradise City!!!
 
Anderson carioca's Avatar
 
Join Date: Feb 2010
Location: Nova Iguaçu
Posts: 3,190
Likes (Received): 1331

Quote:
Originally Posted by pmoretzs View Post
Estado confirma plano diretor integrado para desenvolvimento econômico da Baixada


O vice-governador Luiz Fernando Pezão disse que o governo do estado aceitou o desafio do empresariado proposto no seminário “Visões de Futuro: potencialidades e desafios para o estado do Rio de Janeiro”, promovido pela Firjan, no auditório do Sesi/Senai de Nova Iguaçu.

Será traçado um plano diretor integrado para toda a Baixada Fluminense. Pezão anunciou algumas medidas importantes: ampliar o ramal de trens urbanos, a Via Light, melhorar o abastecimento de água e transformar as áreas de Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, Mesquita, Nilópolis, Paracambi, Seropédica, Itaguaí e Mangaratiba no maior polo petroquímico e gás-químico do país.

O seminário foi resultado da mobilização de mais de mil empresários, técnicos do Sistema Firjan e representantes do poder público e da sociedade organizada. O presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, reforçou a necessidade de prever as demandas por fornecimento de energia, opções de transporte, habitação, educação, saneamento e ordenamento urbano, de forma a garantir um crescimento sustentável.

Afirmou o vice-governador: “estamos correndo para entregar o Arco Metropolitano em dezembro de 2013. É um corredor logístico que pode mudar a Baixada”. Duas soluções da Firjan para melhorar a mobilidade da região serão contempladas logo com investimentos. Garantiu Luiz Fernando Pezão: “estamos licitando a ampliação da Via Light: serão dois túneis e sete viadutos”. Sobre a extensão dos trens da SuperVia do Ramal de Santa Cruz até Itaguaí, ele afirmou: “Será feito”. Itaguaí deve abrigar uma enorme base offshore da Petrobras a partir de 2016.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Júlio Bueno, revelou que grandes investimentos públicos e privados serão feitos no Estado, destacando os empreendimentos previstos para o Município de Duque de Caxias como o Polo de Navipeças, que deverá atrair empresas fornecedoras de equipamentos para estaleiros.

O projeto prevê cerca de R$ 250 milhões de investimentos do governo estadual para uma área de quatro milhões de metros quadrados em Caxias, que será destinada a novas empresas. A expectativa é de que o polo atraia investimentos de R$ 1,5 bilhão e gere cerca de cinco mil empregos diretos assim que começarem as obras, entre 2013 e 2015.

O Distrito de Xerém terá investimentos na ordem de R$ 30 milhões distribuídos pelas empresas Bagaggio e Di Santinni (vestuário e acessórios), ATRAC (inspeções e testes de cargas), EMAN (engenharia) e Intermelt (alumínio).

Caxias já conta com dois grandes investimentos para o seu desenvolvimento econômico e segurança de suas empresas e a população: a construção da fábrica de bebidas da Coca-Cola, no bairro da Taquara, e a adoção, pela Prefeitura, do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), que permitirá que policiais militares trabalhem voluntariamente no município, mediante gratificação, em seus horários de folga.

A fábrica da Coca-Cola vai mudar a região da Taquara dada a sua importância econômica e os benefícios sociais decorrentes. Segundo o prefeito Alexandre Cardoso, “é o maior investimento que uma empresa fez na Baixada Fluminense nos últimos tempos, depois da Petrobras.”

A fábrica vai atrair agências bancárias, postos de combustível, restaurantes, bares, mais uma infinidade de prestadoras de serviços e muitos empregos indiretos. O investimento no projeto da Coca-Cola Andina Brasil será da ordem de R$ 1 bilhão, com o início das operações previsto para 2014. A unidade terá capacidade de produção de até 1.2 bilhão de litros de bebidas por ano.

Rio de Janeiro é o estado que mais se desenvolve no Brasil

“O Arco Metropolitano reduzirá custos de transporte de mercadorias entre o Porto de Itaguaí e sete estados brasileiros, com percentuais que variam de até 20%, com impacto de R$ 1.800 bilhão na economia brasileira e geração de 16 mil empregos diretos. A Baixada e as demais regiões se beneficiarão muito com esse grande empreendimento”- disse o vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando Pezão.

Em 2013, o Rio de Janeiro, se afirmou como o mais pujante estado do Sudeste – região geoeconômica mais importante do país e que responde por mais de 50% do PIB brasileiro. Entre os 26 estados e o Distrito Federal, o Rio de Janeiro apresenta o segundo maior PIB e a terceira maior população: mais de 15 milhões de habitantes. Em extensão territorial é o quarto menor estado da Federação, mas o que tem a terceira maior faixa litorânea. Seu nível de atividade econômica já é comparável ao dos 40 países mais ricos do mundo.

Na economia do Estado do Rio de Janeiro destacam-se o comércio, o setor de serviços e as cadeias petrolífera, metal-mecânica e químico-farmacêutica. A conjuntura política também é favorável ao desenvolvimento da Baixada Fluminense e do conjunto dos 92 municípios do Rio de Janeiro, pois há um inédito acerto de ações entre governos federal, estadual e municipais, que permite que os investimentos sejam articulados com os interesses e as necessidades da população.

Como destaca o Plano Estratégico 2012-2031, da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), “a conquista do direito de sediar megaeventos esportivos internacionais – dos Jogos Militares de 2011 aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 – constitui oportunidade impar de projeção global do Rio de Janeiro e, mais importante ainda, de formação de um legado para a população fluminense que ultrapasse os ganhos pontuais e efêmeros concentrados em segmentos estreitos da sociedade”.

Até 2020, a área de desenvolvimento econômico do governo estadual estima que sejam investidos mais de R$210 bilhões em seu território.

A previsão é que sejam aplicados R$ 83 bilhões na exploração e produção de petróleo, R$ 41 bilhões em logística, R$ 20,9 bilhões em infraestrutura urbana, R$ 20,1 bilhões em siderurgia, R$ 14,8 bilhões em energia, R$ 14,6 bilhões em petroquímica, R$ 9,5 bilhões na indústria naval e náutica e R% 7,9 bilhões na indústria de transformação. Os projetos devem gerar ao menos 104 mil novos postos de trabalho nas diferentes regiões do Estado, em especial na Baixada.

Entre os projetos acompanhados pela área de desenvolvimento econômico do governo, destacam-se os valores estimados para a construção do Comperj (R$ 14,6 bilhões), do Complexo do Porto do Açu (R$8,3 bilhões), da Usina de Angra (R$ 4 bilhões), a reurbanização da área portuária do Rio de Janeiro (R$ 3,5 bilhões), a implantação do Arco Metropolitana (R$ 1,2 bilhão) e a reforma do Maracanã (R$ 700 milhões).

diariodemocratico.com.br/cidades/1-noticias/8755-estado-confirma-plano-diretor-integrado-para-desenvolvimento-economico-da-baixada

Adorei a matéria. É uma pena que só começaram a olhar para a Baixada próximo da eleição onde o Pezão concorrerá. Se fizessem tudo isso antes, derrepente no fim do 1° mandato já estariamos sentindo os impactos e a Baixada não estaria tão ferrada como está agora, pois somado ao descaso do governo do estado, tivemos péssimos prefeitos no poder.
Quanto a essa história de "grande pujança e dinamismo" do Rio infelizmente ainda vai demorar alguns anos para observarmos um efetivo impacto positivo dos grandes investimentos, pois até a geração de empregos no Rio em 2013 teve uma forte desaceleração.
Anderson carioca no está en línea  
Old June 7th, 2013, 09:05 AM   #3285
Lanito
In the brig
 
Join Date: Jun 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,211
Likes (Received): 2903

Nova Revolução?

Prefeitura estuda colocar parquímetros em toda a cidade

Iniciativa pode acabar com a exploração por flanelinhas


O Dia

Rio - A prefeitura estuda adotar no Rio o modelo de parquímetros, adotados no exterior e outras cidades do país. A iniciativa pode acabar com a exploração do Rio Rotativo por flanelinhas e pela Embrapark.


Paquímetro usado em Itajaí (SC) Foto: Divulgação

Procurado pelo DIA , o secretário de Transportes, Carlos Roberto Osório, confirmou a intenção de promover a mudança.

Os parquímetros poderiam ser pagos em moedas ou via celular. Quarta-feira, o Diário Oficial publicou aviso público para contratação de estudos para a administração das vagas públicas nas ruas. As propostas deverão ser entregues em 60 dias.

A ideia é abrir licitação para novo concessionário assumir o Rio Rotativo ou firmar parceria público-privada. Estima-se que esse procedimento esteja concluído em um ano.

Lá fora, o motorista paga o valor do estacionamento na máquina e exibe comprovante pelo vidro do carro. Guardas são responsáveis pela fiscalização e aplicação de multas.

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de...-a-cidade.html
__________________

sharles38, Rodrjgw, Andre Soares, Faela liked this post
Lanito no está en línea  
Old June 7th, 2013, 03:05 PM   #3286
Andre Soares
Registered User
 
Andre Soares's Avatar
 
Join Date: Jun 2012
Location: New York
Posts: 91
Likes (Received): 95

MPRENSA RJ
NOTÍCIAS

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

UM RIO DE PROGRESSO: INDÚSTRIA NAVAL SE CONSOLIDA COMO POLO DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS

07/06/2013 - 08:48h - Atualizado em 07/06/2013 - 08:48h

» Danielle Moitas

Para os próximos anos, a expectativa é de que o setor movimente mais de R$ 3,4 bilhões na instalação de novos estaleiros

Após um processo de retomada, a Indústria Naval no estado se consolida com a otimização da cadeia produtiva, ampliação da oferta, qualificação de mão de obra e investimento em inovação tecnológica. Para os próximos anos são esperados mais de R$ 3,4 bilhões na instalação de novos estaleiros.

Atualmente, 22 estaleiros estão em operação no Rio e empregam mais de 37 mil trabalhadores. O diretor de Política Industrial e Novos Negócios da Codin, Alexandre Gurgel, acredita que medidas de apoio do Estado foram fundamentais.

- O Governo do Estado atentou para a necessidade da redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para o aço naval, a rápida liberação das licenças ambientais, além do apoio e entendimento das demandas empresarias do setor naval e offshore - explicou Gurgel.

O Rio de Janeiro, que concentra 62% da mão de obra brasileira do segmento, é responsável também por 55% do aço consumido nos estaleiros do país. As encomendas de embarcações para apoio às atividades do setor crescem a cada ano. No estaleiro Aliança, são três PSV (Plataform Supply Vessel); no Inhaúma estão encomendadas quatro plataformas; o Mauá tem contratos para a construção de 15 embarcações e o Rio Nave, 12. O EISA construirá 18 navios e 16 PSVs.

De acordo com o diretor da Codin, os investimentos em pesquisa e desenvolvimento deram ao setor uma carteira de encomendas que garante a atividade no estado por mais uma década.

- O Rio tem capacidade para produção desde supply-boats (pequenas embarcações), passando por petroleiros, plataformas de produção e sondas de perfuração. O desafio para tornar essa indústria mais competitiva é a atração dos demais elos da cadeia, no setor de navipeças e subsea - afirmou Gurgel.
Oportunidade de emprego na área.

Dono do maior parque de tecnologia offshore do mundo, o Rio também tem como vantagem a proximidade do mercado consumidor e dos fornecedores de matéria-prima. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico também oferece apoio para definição de localização e estabelecimento do negócio, além da expansão e modernização.

Terminando o último ano do curso técnico de Máquinas Navais na Escola Técnica Estadual Henrique Lage, Fellipe Brito, de 17 anos, conta que o dia a dia das aulas definiu seu futuro profissional.

- Eu gostava muito da Aeronáutica, mas depois que comecei o técnico, vi que valia a pena investir na área. No fim do ano, vou fazer vestibular e pretendo cursar a faculdade de Engenharia Naval - disse Fellipe.
Andre Soares no está en línea  
Old June 7th, 2013, 03:52 PM   #3287
pmoretzs
Registered User
 
pmoretzs's Avatar
 
Join Date: Oct 2009
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,825
Likes (Received): 1787

Obras para evitar enchentes na Praça da Bandeira | Cidade Olímpica




Publicado em 20/05/2013

Entre as sugestões para acabar com as enchentes da Grande Tijuca -- que remetem há nada menos que um século --, o desvio do Rio Joana é defendida por gregos e troianos desde a década de 70. A ideia é, basicamente, levar as águas do estreito canal até a Baía de Guanabara. Somada aos cinco piscinões que estão sendo construídos na região, as imagens históricas ficarão, de fato, apenas na História.

O Rio Joana conflui para o Rio Maracanã, que também recebe água do Rio Trapicheiros. Os três desembocam no Rio Comprido, causando os conhecidos alagamentos justamente numa das regiões mais baixas da cidade, a Praça da Bandeira. O desvio do Rio Joana começa na Radial Oeste, entre o Maracanã e a Uerj, passará sob a linha férrea, a Quinta da Boa Vista e seguirá até a Baía de Guanabara. O Joana ainda foi alargado.
pmoretzs no está en línea  
Old June 7th, 2013, 03:55 PM   #3288
pmoretzs
Registered User
 
pmoretzs's Avatar
 
Join Date: Oct 2009
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,825
Likes (Received): 1787

O Rio que volta a sonhar | Cidade Olímpica




Publicado em 23/05/2013

É na infância que se constrói tudo o que se precisa para a vida. Focados nessa meta, os Espaços de Desenvolvimento Infantil têm transformado a vida de pequenos cariocas, promovendo uma melhor qualidade de vida também para os pais.
pmoretzs no está en línea  
Old June 7th, 2013, 06:12 PM   #3289
daniel.zs.rj
Registered User
 
daniel.zs.rj's Avatar
 
Join Date: Aug 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 6,065
Likes (Received): 987

Esse lance do estacionamento seria facilmente resolvido se a prefeitura vendesse talões de estacionamento e as pessoas ficassem responsáveis por preenchê-lo e colocar no para-brisas.

Contra os espertinhos a guarda municipal multaria quem estivesse sem ou com preenchimento errado.
__________________
ESQUEÇA A VELHA REPÚBLICA, A MUDANÇA DO BRASIL JÁ COMEÇOU!
COLABORE COM O PROGRAMA DE GOVERNO DE EDUARDO CAMPOS E MARINA SILVA: http://www.mudandobrasil.com.br/dire...ma-de-governo/

skyscraperbarra liked this post
daniel.zs.rj no está en línea  
Old June 7th, 2013, 06:29 PM   #3290
skyscraperbarra
Subway Line 4 - Rio/Barra
 
skyscraperbarra's Avatar
 
Join Date: Sep 2012
Location: Brazil
Posts: 3,698
Likes (Received): 3819

Coletiva sobre o Engenhão
Representantes da Prefeitura concedem entrevista nesta sexta-feira, às 13 horas, sobre a interdição do estádio

http://globoesporte.globo.com/coleti...hao/cobertura/
skyscraperbarra no está en línea  
Old June 7th, 2013, 06:46 PM   #3291
Lanito
In the brig
 
Join Date: Jun 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,211
Likes (Received): 2903

Não sei... mais estou torcendo pela situação mais CARA e a intervenção mais profunda no estádio do que qualquer remendo barato e puxadinho.... merecemos outro estádio com um padrão alto de qualidade, ainda mais olímpico.
Lanito no está en línea  
Old June 7th, 2013, 06:48 PM   #3292
Lanito
In the brig
 
Join Date: Jun 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,211
Likes (Received): 2903

Quote:
Originally Posted by daniel.zs.rj View Post
Esse lance do estacionamento seria facilmente resolvido se a prefeitura vendesse talões de estacionamento e as pessoas ficassem responsáveis por preenchê-lo e colocar no para-brisas.

Contra os espertinhos a guarda municipal multaria quem estivesse sem ou com preenchimento errado.
Só que para isso o Guarda municipal teria que trabalhar e querer trabalhar né? a maioria faz corpo mole o dia todo,e mal dão informações a população, Imagine fiscalizar os carros estacionados.
Lanito no está en línea  
Old June 7th, 2013, 06:50 PM   #3293
skyscraperbarra
Subway Line 4 - Rio/Barra
 
skyscraperbarra's Avatar
 
Join Date: Sep 2012
Location: Brazil
Posts: 3,698
Likes (Received): 3819

Engenhão:

13:47
Temos um prazo, expectativa de 18 meses para a execução destes trabalhos.
skyscraperbarra no está en línea  
Old June 7th, 2013, 08:14 PM   #3294
pmoretzs
Registered User
 
pmoretzs's Avatar
 
Join Date: Oct 2009
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,825
Likes (Received): 1787

Reforma na cobertura do Engenhão terá duração de, no mínimo, 18 meses
Segundo engenheiros responsáveis pelo estudo, estádio não apresenta condições mínimas de segurança
Consórcio responsável pela obra será notificado pela prefeitura para arcar com os custos da reforma


Carolina Oliveira Castro
Publicado: 7/06/13 - 14h25
Atualizado: 7/06/13 - 15h09


Cobertura do Engenhão. Prefeitura ainda não sabe quanto será gasto na reforma.
Foto: Genilson Araújo / Agência O Globo


RIO - Após pouco mais de dois meses da interdição do Estádio Olímpico João Havelange, a prefeitura do Rio de Janeiro anunciou nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, que serão necessários mais 18 meses, no mínimo, para realizar as obras de reparo da cobertura, que serão de responsabilidade do consórcio que contruiu o Engenhão.

Participaram da entrevista o secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto; o presidente da RioUrbe, Armando Queiroga; e Marcos Vidigal, um dos engenheiros que integram o consórcio do Engenhão, além de Marcos Vidigal, um dos três engenheiros que formaram a comissão especial que analisou o caso. De início, Salgado explicou como foi feito o laudo e explicou que a última vistoria no estádio foi feita na terça-feira passada, dia 4. Na ocasião, foi constatado que a cobetura não tinha condições mínimas de segurança para receber o público.

Com a apresentação de slides, os responsáveis explicaram o grave problema na estrutura, comparando a deformação de parte do arco da cobertura a estrada de Santos, no litoral de São Paulo. Marcos Vidigal, engenheiro do consórcio responsável pela obra, expôs como será feita a revitalização da cobertura.

- A solução consiste em fazer um caminho diferente ao da montagem da cobertura. Vamos voltar a escorar a estrutura. A partir daí, a gente começa a fazer o serviço propriamente dito. Em seguida, fazemos o reforço dos arcos e tirantes, que compõem o principal elemento de sustentação da cobertura.

Prefeitura e consórcio não estimaram o valor das obras que serão feitas. O Município garante que irá notificar as empresas sobre o problema, refutando as chances de assumir os custos da obra.

O Engenhão está interditado desde o dia 26 de março. Desde então, um prazo de 60 dias, prorrogados por mais 15, foi pedido pela prefeitura e pelo consórcio para apresentar o laudo a respeito dos problemas no estádio.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/esportes/ref...#ixzz2VYUgBYRJ
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
pmoretzs no está en línea  
Old June 7th, 2013, 08:23 PM   #3295
Lanito
In the brig
 
Join Date: Jun 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,211
Likes (Received): 2903

Essa atual cobetura é toda escorada, nos cantos onde fixou-se o telão, acima das arquibancas... e a ideia original era que apenas os arcos fossem sustentá-las.

acho insano esse 'puxadinho' que irão fazer.
Lanito no está en línea  
Old June 8th, 2013, 02:47 AM   #3296
G.A.B.R.I.E.L
Registered User
 
G.A.B.R.I.E.L's Avatar
 
Join Date: Jan 2013
Location: RJ
Posts: 744
Likes (Received): 549

Derruba logo essa porcaria e constrói um estádio decente, bonito.

Será que ainda dá tempo?
G.A.B.R.I.E.L no está en línea  
Old June 8th, 2013, 06:40 AM   #3297
Ygor
Diego
 
Ygor's Avatar
 
Join Date: Sep 2011
Location: Búzios - RJ
Posts: 4,368
Likes (Received): 3868

Achei essas fotos em um vídeo da GloboNews.



Ygor no está en línea  
Old June 8th, 2013, 07:03 AM   #3298
sharles38
Dilminuindo a diferença
 
sharles38's Avatar
 
Join Date: Apr 2011
Location: Aecionando o foguete propulsor
Posts: 6,588

Quote:
Originally Posted by G.A.B.R.I.E.L View Post
Derruba logo essa porcaria e constrói um estádio decente, bonito.

Será que ainda dá tempo?
Não dá tempo, seria loucura isso.
__________________
E aí, você já Dilminuiu o número de eleitores de Dilma hoje?
sharles38 no está en línea  
Old June 8th, 2013, 02:23 PM   #3299
Luca_Rome
Registered User
 
Join Date: Sep 2008
Posts: 4,343
Likes (Received): 400

Medo do Engenhao e do Vevd. das Bandeiras...

Luca_Rome no está en línea  
Old June 8th, 2013, 02:23 PM   #3300
Wey
We Are One
 
Wey's Avatar
 
Join Date: Jul 2008
Location: São Paulo/Uberlândia
Posts: 10,682
Likes (Received): 839

Acho que pelo menos a cobertura dá pra "refazer" sem essas tosqueiras que tiveram de colocar nela.

A arquibancada é decente, só precisa de um tapa, e a fachada precisa... bom, existir mas isso se resolve também com um mínimo esforço.
__________________
1 ∀x∀y[∀z(z∈x⇔z∈y)⇒x=y] ____2 ∀x[∃a(a∈x)⇒∃y(y∈x∧¬∃z(z∈y∧z∈x))] ____3 ∀x∀w_1∀w_2...∀w_n∃y∀x[x∈y⇔(x∈z∧∅)]
4 ∀x∀y∃z(x∈z∧y∈z) ____5 ∀F∃A∀Y∀x[(x∈Y∧Y∈F)⇒x∈A] ____6 ∀x∀w_1∀w_2...∀w_n[∀x(x∈A⇒∃!y∅)⇒∃B∀x(x∈A⇒∃y(y∈B∧∅))]
7 ∃X[∅∈X∧∀y(y∈X⇒S(y)∈X)] ____8 ∀x∃Q(x)∀z[z⊆x⇒z∈Q(x)] ____9 ∀X∃R(R well-orders X)
10 V=ULTIMATE L
Wey no está en línea  
Closed Thread

Tags
engenhao, rio de janeiro

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 07:59 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu