daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Regionais > São Paulo



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old November 19th, 2006, 07:18 AM   #1
brandi
E = mc2
 
brandi's Avatar
 
Join Date: Dec 2002
Location: S B Campo/Ourinhos/SP, Brazil
Posts: 916
Likes (Received): 10

Asteróide cai em São Paulo (faz tempo)

Alguém aqui sabia que na zona sul do município São Paulo, tipo Parelheiros, Marsillac ou coisa do tipo, existe uma enorme cratera, resultado do impacto há milhões de anos de um meteoro ou asteróide?
Vi uma matéria sobre isso faz algum tempo na TV (não lembro o programa).
Pois bem, olhando atentamente para as imagens do Google Earth eu consegui ver essa cratera.
Pode ser até que alguém aqui já tenha visto. Em todo caso lá vão as fotos devidamente assinaladas.



brandi no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old November 19th, 2006, 07:30 AM   #2
caco
Crucismogiensis
 
caco's Avatar
 
Join Date: May 2006
Location: Mogi das Cruzes/SP - Brasil
Posts: 7,664
Likes (Received): 972

Já tinha visto uma reportagem sobre isso, muito interessante.

O Brasil possui uma pancada que crateras provocadas por meteoritos, mas a maioria perdeu suas feições originais.

Tem uma se não me engano na cidade de Patrocínio/MG que é bem definida e visível pelo Google Earth.

Tem uma outra no Tocantins, perto do Jalapão que é bem visível.

Esse site aqui é bem interessante: http://rgregio.astrodatabase.net/cra...tos_brasil.htm, onde você pega as coordenadas e digita no Google Earth, daí vocês verão as crateras.
caco no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2006, 07:30 AM   #3
gutooo
neonico
 
gutooo's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: São Paulo
Posts: 17,297
Likes (Received): 478

O povo da cratera
Em plena cidade de São Paulo, um rombo de 3 quilômetros feito por um meteoro abriga um bairro inteiro. E uma comunidade muito especial

Que os paulistanos encaram buracos e mais buracos todos os dias no sobrecarregado asfalto de suas ruas e avenidas, todo mundo sabe. Por isso, falar que há uma grande cratera na megalópole pode soar apenas como uma piada. Mas não é. Existe, de fato, um enorme buraco na Zona Sul da capital paulista, capaz de englobar um bairro inteiro. É a Cratera da Colônia, também conhecida como Cratera de Vargem Grande - o nome do distrito que nela se aninhou ao longo dos últimos 18 anos. E agora esse bairro quer virar atração turística.

A Cratera da Colônia é um lugar especial tanto pela sua história geológica quanto pela singular trajetória da comunidade que nela habita. É possível dizer, baseado nesses dois fatores, que se existe um bairro pobre em São Paulo que pode dar a volta por cima em questão de anos, esse é o lugar. A começar pela preciosidade científica que o local abriga. Trata-se de uma formação circular de 3,6 quilômetros de diâmetro, resultado da queda de um meteoro há mais de 3 milhões de anos. É uma das seis crateras de impacto existentes no Brasil e uma das 179 de que se tem notícia no mundo todo. Mas, além dela, apenas outra existente na Alemanha é habitada (confira quadros a seguir).

O mais importante para os cientistas, porém, é o que ela guarda em seu âmago. Tudo indica que, quando surgiu, a cratera era bem mais profunda. Bem no centro da depressão há uma área chamada de turfeira - um acúmulo de material orgânico que pode ter até 450 metros de profundidade. Segundo os pesquisadores, esses sedimentos lamacentos contêm registros das mudanças climáticas nos últimos 4 milhões de anos - sem falar em fósseis de animais e plantas extintos há muito tempo ou mesmo resquícios do proprio meteorito.

Por mais pobre que pareça, o bairro instalado no buraco abriga
um povo cheio de orgulho é otimismo

O mais curioso é que até 20 ou 30 anos atrás ninguém sequer sabia da existência da cratera paulistana. Ao contrário de outras que existem mundo afora, ela tem sua borda oculta sob a densa vegetação da Mata Atlântica. E o desnível relativamente pequeno entre o centro e suas paredes (cerca de 150 metros) também contribuiu para deixá-la escondida por muito tempo.

Os moradores do lugar não tinham a menor idéia de em que buraco estavam se enfiando quando lá foram parar, em 1988. "Só ficamos sabendo dessa história de cratera muito tempo depois", diz o comerciante José da Penha Vitório, o pioneiro do bairro de Vargem Grande. "Quando mudei pra cá, não havia absolutamente nada. Nem caminhão chegava aqui", conta José.

Depois dele, quase 40 mil pessoas escolheram a cratera para morar. As primeiras notícias de que habitavam um lugar especial vieram durante a Rio-92, a grande conferência de meio ambiente sediada pelo Brasil em 1992. Nem os cientistas conheciam o lugar direito. "Certa vez chegou aqui à padaria um professor da USP perguntando onde ficava o 'buraco'", conta José Francisco da Silva, o "Alemão", proprietário de uma panificadora bem no meio da cratera. "Não tive dúvida: mandei o cara ir direto pela estrada que dá no presídio", diverte-se o comerciante, que foi a sexta pessoa a se estabelecer na cratera, em 1989. "Ué? Aquela prisão é o verdadeiro buraco que temos aqui", diz, referindo-se ao Centro de Detenção Provisória de Vargem Grande - a primeira construção feita no local, em 1987, antes mesmo de os primeiros habitantes irem para lá.

PAULICÉIA SELVAGEM
A Cratera da Colônia fica no extremo sul da capital, na região rural de Parelheiros.





1 ONDE CAIU O METEORO
A Cratera da Colônia fica logo ao sul da Represa Billings. Ela tem 3,6 km de diâmetro e 150 metros de profundidade, o que permite ser notada em imagens de satélite como esta.

2 ZONA RURAL
O bairro de Parelheiros, onde fica a cratera, concentra 87% das terras cultiváveis da cidade de São Paulo. O cenário mistura comunidades pobres e belos sítios.

3 REPRESA BILLINGS
Responsável por parte da água consumida na capital, ela tem seus mananciais na área da cratera, o que gera preocupações ambientais.

4 MATA VIRGEM
Ao sul da cratera fica o distrito de Engenheiro Marsilac, que vai até a divisa com Itanhaém. É a região mais desabitada da capital, onde impera a floresta nativa e onde fica o Rio Capivari-Monos, o único curso d'água não poluído da cidade.

O presídio é um dos tormentos de quem vive na cratera. Nem tanto pela periculosidade dos presos - ele passou incólume à onda de rebeliões ocorrida em São Paulo no mês de maio -, mas sim pelo esgoto de 1350 detentos despejado diretamente no Ribeirão Vermelho, que cruza a cratera. Isso porque, em Vargem Grande, a preservação do meio ambiente não é papo de ecochatos. O assunto faz parte do dia-a-dia da comunidade. "A salvação deste lugar é o turismo e precisamos evitar a todo custo a degradação da natureza para poder implantá-lo aqui no futuro", diz o comerciante aposentado Sebastião Carmo Silva, presidente da Associação Comunitária Habitacional Vargem Grande (Achave).

É nesse ponto que fica clara outra peculiaridade da cratera: a gente que nela habita. É impossível não perceber que, mesmo vivendo no limite da pobreza, a comunidade de Vargem Grande destoa de outras populações periféricas. "O povo aqui é diferente, mais alegre e orgulhoso de sua história", diz a professora de geografia Maria Aparecida Sanchez, que saiu de um bairro de classe média na Zona Sul de São Paulo para morar na cratera. "Não vejo na sala de aula a mesma agressividade que há em outros lugares da capital", completa.

Em plena cidade de São Paulo, a cratera exibe trilhas, animais selvagens e vegetação densa

A explicação está nas origens do bairro. Diferentemente de outras comunidades pobres da periferia paulistana, ninguém ali invadiu nada. Todos os terrenos foram comprados pelos moradores no final dos anos 80 e começo dos 90, beneficiados por um programa particular de moradias criado pela União das Favelas do Grajaú - uma entidade comunitária da Zona Sul de São Paulo. "Isto aqui era o Alphaville dos pobres", descreve Sebastião Carmo Silva, referindo-se ao fato de que, no início, tratava-se de um condomínio fechado, onde só poderia habitar quem ganhasse menos de três salários mínimos.

Em outras palavras, cada terreno de Vargem Grande foi conseguido honestamente, sem grilagem ou apropriações indébitas. Fator esse que hoje contribui para o orgulho próprio do bairro. Uma auto-estima que é insuflada diariamente pela rádio Achave (também conhecida como "Rádio Cratera"), a emissora da associação de moradores, uma construção inacabada, bem no alto do anel da cratera. O locutor principal é o próprio presidente da Achave, Sebastião Carmo. Na programação, a música sertaneja se mistura com informações sobre ecologia, recados dos ouvintes são seguidos de explicações científicas sobre a cratera e notícias locais são entremeadas por concursos de conhecimentos gerais.

E, como qualquer líder comunitário, quando não está com o microfone da rádio nas mãos, Sebastião passa horas ao telefone infernizando a vida de secretários municipais e políticos em busca de melhorias para Vargem Grande. Os resultados são surpreendentes. Mesmo estando a 50 quilômetros do Centro de São Paulo, num dos pontos mais pobres e esquecidos da capital, o lugar é visitado com freqüência por políticos e autoridades. Não faltam nas paredes da sede da associação, por exemplo, fotos do ex-governador e agora candidato a presidente Geraldo Alckmin perambulando pela cratera. "Ele é apaixonado por este lugar", diz o líder comunitário.

Por isso, o local já foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico (Condephaat) e incluído na Área de Proteção Ambiental Capivari-Monos - um verdadeiro oásis natural na Zona Sul de São Paulo, onde fica o único rio despoluído da megalópole, o Capivari-Monos.

LÁ VEM O TREM

Aos poucos, o potencial turístico começa a aflorar. "Todas as semanas levo estudantes, inclusive da USP, pelas cinco trilhas que temos aqui", diz o ex-pintor Antônio Fernando Barbosa, o "Xerife", hoje guia de caminhadas pelo interior da cratera. "Aqui dá pra ver macacos, tatus, pássaros de todos os tipos e até jaguatiricas", revela. "As trilhas são uma coisa espetacular, que nunca alguém imagina poder existir dentro da capital", completa a professora Maria Aparecida Sanchez.

O sonho de transformar a região em atração turística ganhou ares de realidade com duas conquistas importantes recentemente. Primeiro, uma antiqüíssima linha férrea que cruza parte da cratera deve ser reativada. "Será o Trem Turístico de Vargem Grande", diz Sebastião. Além disso, um acordo com bancos deve garantir 700 reais a boa parte dos 7 mil domicílios para que as casas recebam melhorias nas fachadas. "Porque hoje o bairro ainda é muito feio", admite Sebastião, cujo sonho é visitar a outra cratera habitada do mundo, em Ries, na Alemanha.

Enquanto o turismo não vem, os moradores aproveitam para melhorar sua própria vida, sempre de olho no passado e no futuro do lugar. Ações como a construção de escolas e postos policiais pela própria comunidade - sem ajuda da prefeitura - e até mesmo de uma biblioteca de 8mil livros para os jovens são acompanhadas de festejos comemorativos misturados a exposições científicas. Em junho, um meteorito emprestado por um planetário ficou em exposição pública, fazendo a alegria da criançada. Nada mais natural para o povo da cratera.
__________________
Guto Magalhães
_______________________

Flickr
Twitter YouTube

gutooo no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2006, 07:42 AM   #4
brandi
E = mc2
 
brandi's Avatar
 
Join Date: Dec 2002
Location: S B Campo/Ourinhos/SP, Brazil
Posts: 916
Likes (Received): 10

Vendo agora essa matéria que o gutooo postou verifiquei que estava errado.
Pelo mapa parece que a cratera é mais ao sul, assinalado em vermelho e não aquela que imaginei ter visto.

brandi no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2006, 07:57 AM   #5
brandi
E = mc2
 
brandi's Avatar
 
Join Date: Dec 2002
Location: S B Campo/Ourinhos/SP, Brazil
Posts: 916
Likes (Received): 10

Só no Brasil mesmo............
Dentro da enorme cratera uma enorme favela!

brandi no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 07:37 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu