daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Ferroviário



Reply

 
Thread Tools Rate Thread
Old February 25th, 2007, 06:54 PM   #1
ricardohaab
BlankID
 
ricardohaab's Avatar
 
Join Date: Jul 2006
Location: Curitiba-PR-BRASIL
Posts: 661
Likes (Received): 0

Presidente da Ferroeste contesta reportagem da Rede Globo

TV Globo tenta criar caos ferroviário no Paraná

A Rede Globo de Televisão prestou nesta sexta-feira (23) mais um desserviço aos brasileiros, aliado ao que já se tornou uma contumaz falta de ética e de compromisso com a verdade. Ao divulgar pretensa matéria jornalística que denominou “Gargalo da produção agrícola do Paraná”, apontou a falta de vagões da Ferroeste como principal entrave no escoamento da produção da região Oeste do Estado e, em dois minutos, distorceu fatos e declarações que agridem o princípio básico da informação isenta e objetiva.

Bem, não há o que esperar de uma rede de televisão que monopoliza a informação conforme os interesses de mercado, que se atrelou à ditadura, que omitiu a vontade do povo brasileiro pelas Diretas Já, que sataniza os movimentos sociais e que tenta, sistematicamente, interferir no processo eleitoral, mas que vem sofrendo sucessivas derrotas políticas das forças progressistas deste País e deste Estado. Não é por menos que a TV Globo distorce, omite e mente descaradamente.

Mas vamos à dita “matéria” que a TV Globo fez contra a Ferroeste. A emissora aponta a “falta de vagões na ferrovia estatizada pelo Governo do Estado.” E o bojo da matéria pretende induzir o seguinte raciocínio torto e falso: até a safra anterior, o escoamento se dava pela ferrovia, que era privada; nesta safra, uma vez que a ferrovia foi “estatizada”, isso não é mais possível, pois não há vagões em número suficiente. A “matéria” ainda diz que a falta de vagões se deve à retirada de vagões por parte da empresa privada que os locava para a Ferropar – nota-se a falência da subconcessionária decretada pela Justiça sequer foi mencionada..

A Globo quer dar a entender aos brasileiros que a retomada da ferrovia pelo Estado gerou um problema para os produtores e prejuízos para o escoamento da safra. Essas são mentiras deslavadas de quem calou nos últimos dez anos, enquanto a Ferroeste era saqueada por uma quadrilha que agora conspira contra o sucesso da sua retomada pública.

A calhordice e a maneira criminosa de desinformar a população, usadas pela Rede Globo, faz-nos mais uma vez esclarecer publicamente os fatos:

a) A ferrovia, nos dez anos de privatização, jamais atendeu às necessidades dos usuários. A empresa privada Ferropar nunca cumpriu o contrato com a Ferroeste e por isso foi decretada sua falência pela Justiça, dezembro de 2006: dos R$ 136 milhões que deveria haver investido, investiu R$ 4 (quatro!), das 60 locomotivas de 2500 HP que deveria colocar em operação aportou 15 velhas locomotivas da década de 1960, remodeladas e de potência inferior (1600 HP); dos 732 vagões que deveriam estar em operação, colocou 60; deixou de transportar 20 (vinte) milhões de toneladas, gerando um prejuízo aos produtores superior a R$ 370 milhões, dos quais mais de R$ 140 milhões de pedágio rodoviário. Sobre isso, a Globo, conivente com a quadrilha que saqueava o Estado, calou-se.

b) No período do contrato (dez anos), a quadrilha da Ferropar deixou de pagar à Ferroeste mais de R$ 83 milhões pelo uso da ferrovia. Este valor seria suficiente para que a Ferroeste comprasse mais de 500 vagões ou 80 locomotivas. Sobre isso, a Globo, conivente com a quadrilha que saqueava o Estado, calou-se durante dez anos.

c) A Ferropar, sob o silêncio conivente e cúmplice da Rede Globo, não possui patrimônio para pagar sua dívida com a Ferroeste e seus sócios têm sede em paraísos fiscais. Tudo vai virar papeles caribeños. Ou seja, a quadrilha que pilhou a Ferroeste, aplicou um golpe contra o Estado do Paraná durante os dez anos, com o silêncio cúmplice da Rede Globo.

d) A quadrilha (Ferropar) locou de empresas do seu grupo (Transferro e Ferrovia Teresa Cristina) 15 locomotivas e 63 vagões. Assim que a falência da Ferropar foi decretada, as referidas empresas tentaram causar o caos no transporte da safra, furtando peças de locomotivas e notificando a Ferroeste para entregar a frota em 48 horas. Em defesa dos produtores, o governador Requião, a pedido da Ferroeste, decretou (Decreto 10/2007) a requisição da frota para atender ao escoamento da safra. Em razão do decreto, nenhuma locomotiva ou vagão foi retirado da operação. Logo, é mentira da TV Globo que a falta de vagões se deve à retirada dos mesmos pela empresa que os locava à Ferropar “apesar do Decreto do Governador”.

e) Durante alguns dias, a frota não pôde ser plenamente utilizada porque estava em péssimas condições de manutenção. Tão logo tomou conhecimento do decreto de falência da Ferropar a Transferro, responsável pela manutenção de vagões e locomotivas, proibiu seus técnicos de entrar na oficina ferroviária de Guarapuava. Como resultado toda a frota de locomotivas (13 no total) parou. Em poucos dias, todavia, a Ferroeste colocou toda a frota em operação, situação em que se encontra hoje.

f) Mesmo com todas estas dificuldades o desempenho da Ferroeste desde que reassumiu a ferrovia tem sido superior ao da Ferropar. Em fevereiro do ano passado a Ferropar transportou 134 mil toneladas. No mesmo período de 2007 o volume deverá chegar a 144 mil toneladas, segundo projeção a partir dos registros de produção até quinta-feira (22). Caso fosse um mês normal (com 30 ou 31 dias), a projeção indicaria um volume transportado superior a 154 mil toneladas. É pouco, mas é o que é possível diante do caos em que a Ferroeste recebeu a ferrovia depois de dez anos de bagunça e pilhagem privada. É pouco, mas é mais do que a quadrilha da Ferropar “produzia”.

g) O noticioso da Rede Globo deixou de dizer algo fundamental. Só faltam vagões para os produtores independentes. Para a Bunge não faltam vagões, porque a ALL só manda vagões para o Oeste do Paraná para atender àquela multinacional. A ALL transformou-se no braço ferroviário da multinacional Bunge no Oeste do Paraná, o que prova a necessidade de que o Paraná tenha uma ferrovia pública para atender aos produtores independentes. São estes que precisam dos vagões da Ferroeste. E a eles, primordialmente, se destinarão os esforços da Ferroeste para dotar a ferrovia de armazenagem, locomotivas e vagões.

h) A Ferroeste não tem vagões ainda, porque assumiu a ferrovia há poucos dias. Problemas causados por dez anos de privataria, paralisia e pilhagem não se resolvem em dez dias. Mas a até hoje silente e escandalosamente cúmplice Rede Globo agora tem pressa e divulga com estridência uma suposta e inexistente inoperância do Estado. Uso criminoso de uma concessão pública é o que a Rede Globo, mais uma vez, faz e agora contra um patrimônio cultural e político do Paraná: a gloriosa Ferroeste - obra que honra os paranaenses, construída pelo Exército Brasileiro, e paga pelos paranaenses ao custo de US$ 363,6 milhões.

i) Após a retomada da ferrovia, em 18 de dezembro de 2006, o governador Roberto Requião deu mais uma demonstração em defesa dos interesses do Paraná e determinou o remanejamento do orçamento do Estado, então já aprovado pela Assembléia. Atualmente o secretário de Planejamento e Coordenação Geral, Ênio Verri, estuda formas de disponibilizar recursos para atender à solicitação da Ferroeste de aquisição de 18 locomotivas e 300 vagões (150 em maio e 150 em junho). Os usuários independentes, por seu lado, estão na iminência de fazer aquisição de vagões, com apoio do BRDE.

A Rede Globo – ah! a Rede Globo! – conspira, conspurca, calunia, enxovalha, mas em vão: o povo do Paraná ama a Ferroeste e os produtores compreendem os esforços do seu Governo para colocar a ferrovia a serviço do desenvolvimento do Estado e do País!

Em 24 de fevereiro de 2007

Samuel Gomes
Diretor Presidente da Ferroeste
ricardohaab no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old February 25th, 2007, 08:22 PM   #2
Tamarindo Cobra
Inconsciente Coletivo
 
Tamarindo Cobra's Avatar
 
Join Date: Feb 2006
Location: Cidade Sanduiche
Posts: 6,147
Likes (Received): 55

Caramba, esse cara expos bem oque foi a privatização das ferrovias brasileiras!
__________________
Questione tudo. Aprenda algo. Responda nada.

Tamarindo Cobra no está en línea   Reply With Quote
Old February 26th, 2007, 09:09 PM   #3
Kaique
Registered User
 
Kaique's Avatar
 
Join Date: Aug 2006
Location: Fortaleza/Balneário Camboriú
Posts: 7,097
Likes (Received): 110

E de quebra deu um desabafo sobro o que é a maior cadeia de TV aberta do país.
Precisamos de mais TV'v e Ferrovias públicas!
Kaique no está en línea   Reply With Quote
Old February 26th, 2007, 09:20 PM   #4
Rogério Brasileiro
BANNED
 
Rogério Brasileiro's Avatar
 
Join Date: Sep 2004
Location: Campinas - Brasil/Brazil
Posts: 1,324
Likes (Received): 1

Rede Globo, Veja, Epoca, etc., etc., quando será que o Brasil vai se livrar destas porcarias?
Rogério Brasileiro no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 04:08 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu