daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Rodoviário



Reply

 
Thread Tools Rate Thread
Old July 25th, 2009, 10:50 PM   #141
Dídio Style
Registered User
 
Dídio Style's Avatar
 
Join Date: Dec 2008
Location: Belo Horizonte
Posts: 537
Likes (Received): 226

Centro de BH será reformulado para atender Copa do Mundo

Intervenções privilegiam pedestres e ônibus, com faixas exclusivas para coletivos e novas calçadas


O projeto de implantação do Transporte Rápido de Ônibus (TRO) como forma de preparar Belo Horizonte para receber jogos da Copa do Mundo de 2014 vai mudar todo o cenário do centro da capital, que se transformará em um imenso canteiro de obras. De acordo com a Secretaria Municipal de Políticas Urbanas, 67 trechos de ruas e avenidas da área Central receberão obras para implementação do novo modelo de transporte coletivo. Outros 40 quarteirões terão intervenções de requalificação de calçadas e vias para pedestres.

Segundo a consultora técnica do órgão, Maria Caldas, nos quarteirões adaptados para o sistema de ônibus serão implantadas faixas exclusivas para os coletivos e construídas estações de embarque e desembarque de passageiros. Entre as vias que terão obras estão as avenidas Augusto de Lima e Paraná e a rua dos Tupinambás. Na avenida Paraná, por exemplo, será criada uma pista central exclusiva para os ônibus. Nos trechos em que as obras privilegiarão os pedestres, as intervenções serão nos mesmos moldes do programa Centro Vivo, que já revitalizou quarteirões das ruas Carijós e Caetés e das avenidas Augusto de Lima e Amazonas. Agora as obras serão em ruas como a dos Guaranis e em novos trechos da Rio de Janeiro e São Paulo. Na Guaranis, por exemplo, atualmente os buracos tomam conta das calçadas e os pontos de ônibus não possuem bancos, o que gera reclamações dos passageiros. Além da troca do mobiliário urbano (lixeiras, gradis, e bancas), haverá o alargamento das calçadas e alguns quarteirões poderão ser interditados para o trânsito de veículos, sendo destinados, exclusivamente, para os pedestres.

Pelo novo sistema de transporte, os ônibus terão portas maiores, que ficarão no mesmo nível das plataformas. O usuário pagará a passagem no terminal, antes de embarcar. “Entendemos que, além da construção de vias transversais pelo programa Corta Caminho, o investimento no transporte coletivo é essencial para melhorar o trânsito”, afirmou Maria Caldas. As primeiras avenidas que receberão o sistema serão a Antônio Carlos e a Pedro I, que será duplicada. A expectativa é de que o tempo de viagem de Venda Nova ao centro diminua de 54 para 32 minutos. O sistema é inspirado em um modelo de Bogotá, na Colômbia. Também serão elaborados projetos executivos para alterar o cenário das avenidas que contarão com os corredores rápidos. Na Pedro II, Carlos Luz, Amazonas, Senhora do Carmo e Cristiano Machado, haverá a implantação de vias exclusivas, estações, travessias de pedestres, sinalização e sistemas informatizados. As obras devem fazer parte do segundo lote de licitações do Corta Caminho.

Os projetos executivos das intervenções na área Central já estão em fase de elaboração e devem ser finalizados em janeiro de 2010, segundo a Secretaria Municipal de Políticas Urbanas. O custo dos estudos é de R$ 1,4 milhão. O início das obras, no entanto, depende da liberação da verba do governo federal, dentro do PAC da Mobilidade, que deve ser anunciado em agosto. A previsão é de que as intervenções sejam finalizadas em dois anos, junto com a implantação do primeiro corredor, na Antônio Carlos. Os comerciantes do centro comemoram o anúncio da obra. “Espero que realmente seja feita, porque nos quarteirões onde foram feitas obras do Centro Vivo, o comércio se revigorou. Mas partes do hipercentro parecem ainda estar esquecidas”, disse José Domingos Teixeira, dono de uma loja de roupa na rua dos Tupinambás.
http://www.bhtrans.pbh.gov.br/portal.../1/3522219.JPG

Fonte: Eugênio Martins, O Tempo, 24/07/2009.

PS: Afinal... é a Tupinambás ou a Tamóios? Na foto mostra a Tamóios...
Dídio Style no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old July 28th, 2009, 04:30 PM   #142
Dídio Style
Registered User
 
Dídio Style's Avatar
 
Join Date: Dec 2008
Location: Belo Horizonte
Posts: 537
Likes (Received): 226

Quote:
Originally Posted by Rodalvesdepaula View Post
A BHTrans poderia inovar e introduzir no projeto trólebus articulados, como os existentes na Suíça.
Eu penso que o "Projeto Padron" deveria ser desengavetado e atualizado, e PBH atravéz da BHTRANS poderia desenvolver junto à Volvo, os projetos "B7M - Híbrido", "B9SALF - Híbrido" e "B12SALF biart. - Híbrido" (ou "B12M art/biart. - Híbrido).

O B7M seria um chassi com motor horizontal de 7 litros instalado no entre-eixos, com potência de 260cv à 1950 rpm e geraria um torque de 122 kgfm na faixa de 1050 à 1650 rpm. O funcionamento dele seria semelhante ao do 7700 Hybrid (comercializado na Europa), só que ao invés do motor elétrico funcionar até à uma velocidade de 20Km/h, ele atuaria até 30Km/h.
Isso seria mais que uma inovação, seria uma revolução.

O B9SALF e o B12M art./biart. teria a configuração atual quanto ao motor, e o mesmo sistema híbrido que citei acima.

O "B12SALF biarticulado" seria equipado com o mesmo motor do B12R 420, o D12D na versão de 420cv à 1600 rpm gerando um torque de 204 kgfm na faixa de 1050 à 1450 rpm. O sistema híbrido seria o mesmo dos anteriores.
Aí sim estaríamos, de certa forma, "bem servidos" e "em dia" com o meio ambiente.
Dídio Style no está en línea   Reply With Quote
Old July 29th, 2009, 07:08 PM   #143
Mascote10
...?...
 
Mascote10's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Posts: 153
Likes (Received): 3

Cidades

Nossa Senhora do Carmo. Pistas para ônibus começaram a funcionar ontem

Dificuldade na travessia e desrespeito à faixa exclusiva no 1º dia da mudança
Erickson Aranda
Especial para O Tempo
Muitas reclamações de pedestres e desrespeito por parte de alguns motoristas marcaram a inauguração da faixa exclusiva para ônibus, na manhã de ontem, na avenida Nossa Senhora do Carmo, no bairro Sion, região Centro-Sul da capital. A partir de agora, os coletivos só podem trafegar pela pista central, entre as avenidas do Contorno e Uruguai.

Vários passageiros, que ainda não tinham se adaptado à mudança dos 12 pontos de ônibus localizados no trecho de aproximadamente 1 km, acabaram desembarcando longe do destino. "Achei essa mudança ridícula, um absurdo. Vou ter que andar muito para chegar ao trabalho", reclamou a atendente Inaele de Oliveira, 23, que está grávida e teve que andar quatro quarteirões.

Apesar de ter implantado sete novos semáforos para pedestres na região, a BHTrans reconhece a necessidade de alguns ajustes. Segundo a diretora de Desenvolvimento e Implantação de Projetos, Jussara Bellavinha, as adaptações, principalmente para facilitar a travessia, serão feitas ao longo dos próximos dias.

Mas, segundo ela, o objetivo da medida, que era melhorar o tráfego de ônibus, foi alcançado. O motorista Adão Costa, da linha 2150 (Grajau/Sion), disse que a velocidade no trecho praticamente dobrou. Já Hélio Costa, do itinerário 9250 (Caetano Furquin/Nova Cintra), criticou os condutores que desrespeitaram a faixa exclusiva para ônibus.

Flash

Uma batida entre uma bicicleta e um ônibus, ontem, fez quatro feridos levemente, incluindo uma grávida, no encontro das avenidas Nossa Senhora do Carmo e Contorno.
Publicado em: 29/07/2009

http://www.otempo.com.br/otempo/noti...dTipoNoticia=1
__________________
se for dirigir : NÃO BEBA !!!! ======== se for beber : NÃO DIRIJA !!!!
se for beber, e não dirigir : CONVIDE-NOS !!!!
Mascote10 no está en línea   Reply With Quote
Old July 29th, 2009, 08:00 PM   #144
JPBrazil
Registered User
 
Join Date: Mar 2007
Location: Belo Horizonte
Posts: 5,527
Likes (Received): 21




Fonte: O Tempo
JPBrazil no está en línea   Reply With Quote
Old August 20th, 2009, 08:13 PM   #145
Dídio Style
Registered User
 
Dídio Style's Avatar
 
Join Date: Dec 2008
Location: Belo Horizonte
Posts: 537
Likes (Received): 226

Pedro II e Carlos Luz

Passando pelas avenidas e nesse contexto de duplicação da Antônio Carlos, estive pensando, se alguém puder responder...
O que ficaria mais caro, duplicar a avenida no mesmo molde e fazer numerosas desapropriações ou construir uma via elevada à exemplo do Expresso Tiradentes?
Dídio Style no está en línea   Reply With Quote
Old August 24th, 2009, 03:53 AM   #146
Mascote10
...?...
 
Mascote10's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Posts: 153
Likes (Received): 3

Quote:
Originally Posted by Dídio Style View Post
Passando pelas avenidas e nesse contexto de duplicação da Antônio Carlos, estive pensando, se alguém puder responder...
O que ficaria mais caro, duplicar a avenida no mesmo molde e fazer numerosas desapropriações ou construir uma via elevada à exemplo do Expresso Tiradentes?
dependendo do valor do imóveis (exemplos: Raja Gabaglia ou Pedro I) a via elevada fica mais barata...

porém repare nas regiões onde existem vias elevadas, o que ocorrem com os imóveis (exemplo: minhocão em São paulo) que beiram a via elevada... vira área de crimes, consumo de drogas e camelódromo...

quiseram fazer via elevada na Antônio Carlos na década de 90 (governo de Hélio Garcia), o pessoal que mora no conjunto IAPI, não deixou...
__________________
se for dirigir : NÃO BEBA !!!! ======== se for beber : NÃO DIRIJA !!!!
se for beber, e não dirigir : CONVIDE-NOS !!!!
Mascote10 no está en línea   Reply With Quote
Old August 24th, 2009, 04:11 AM   #147
Mascote10
...?...
 
Mascote10's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Posts: 153
Likes (Received): 3

FOTO: Fotos: Daniel Iglesias


Rio Acima. Galpão de antiga fábrica é usado como terminal rodoviário, mas área não tem nenhuma estrutura para atender usuários

Projetos. Estudos apontam viabilidade e necessidade de rodoviárias nas duas maiores cidades da RMBH

Terminais ainda são promessa
Demanda pelo serviço é histórica entre moradores de Betim e Contagem

Carolina Coutinho
Assim como Betim, Contagem, que é outra cidade com grande população na região metropolitana, também não tem terminal rodoviário. Segundo o presidente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (Transcon), Hermiton Quirino Silva, existe um projeto de construção de uma rodoviária na avenida João César de Oliveira, próximo à Via Expressa, no bairro Funcionários.

A alternativa, de acordo com Silva, faz parte de um sistema de reestruturação do transporte do município, que vai receber linhas de outros Estados e municípios de Minas, além de organizar o sistema de ônibus da região metropolitana.

"Estamos estudando a construção da rodoviária há algum tempo. O local escolhido vai permitir a integração de ônibus com o sistema metroviário (outro projeto que prevê a expansão do metrô). A previsão de implantação do terminal é até meados de 2011", informou Silva.

Demanda. O secretário de Planejamento de Betim, Lessandro Lessa, informou que a construção da rodoviária na cidade foi a obra campeã de votação no orçamento participativo. "Essa demanda é histórica. As pessoas daqui a vida inteira tiveram que usar a rodoviária de Belo Horizonte. A cidade cresce muito e o movimento de entrada e saída é muito grande. Precisamos desse serviço dentro da cidade."

Lessa afirmou que ainda não existe data para o início das obras de construção do terminal, mas que a verba e o terreno já estão garantidos.

Intermunicipais. A Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas (Setop) tem um projeto de construção de 11 terminais para atender o sistema metropolitano de transporte. De acordo com o subsecretário de Transporte, Fabrício Torres Sampaio, as novas rodoviárias serão instaladas em Betim, Contagem (com quatro terminais), Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, Vespasiano, Ibirité e Sarzedo. Além dessas cidades, outras oito estão sendo estudadas.
Segundo Lessa, as obras em quatro desses locais deverão começar no final de outubro e o prazo máximo de construção é de um ano. "O sistema de transporte coletivo vai ficar mais organizado e melhor para o usuário, já que vai diminuir o tempo de espera", contou.

Sobre o sistema intermunicipal de passageiro, que vai além da região metropolitana e até do Estado, Sampaio disse que é "normal" esperar ônibus nas estradas. Ainda segundo ele, a rodoviária é um equipamento municipal de que nem todas as prefeituras têm necessidade. "No Brasil inteiro é normal pegar ônibus nas estrada", disse o secretário.

Na capital
Mudança. A transferência do terminal rodoviário de BH do centro para o bairro Calafate, na região Oeste da capital, está sob estudo de impacto da BHTrans. O objetivo da mudança é desafogar o trânsito no centro.

===================================

Viagens

Centralização tumultua BH
Outro inconveniente para a população da região metropolitana que quer viajar para mais longe é ter que se deslocar até a capital para seguir viagem. O motivo é que o terminal rodoviário de Belo Horizonte é o único na região de onde saem ônibus interestaduais.

Tal situação causa, principalmente em época de feriados prolongados, superlotação na rodoviária de Belo Horizonte e caos no trânsito do centro da cidade.

“A rodoviária é mais um equipamento público do qual os moradores de Contagem dependem de Belo Horizonte. Além do transtorno para os moradores de Contagem, há um problema urbano de deslocamento e de concentração de pessoas e de tráfego na capital. O terminal em Contagem vai beneficiar a população e ajudar a melhorar a fluidez no trânsito”, disse o presidente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (Transcon), Hermiton Quirino Silva.

De acordo com o gerente do terminal rodoviário de Belo Horizonte, Ricardo Coutinho, não existe estudo que mensure a demanda de viagens com saída da rodoviária de pessoas de fora da capital. Para ele, não existe maneira de descentralizar esse serviço, pois em algumas cidades da região metropolitana não há demanda suficiente que necessite de um terminal.

“Não tem jeito de descentralizar esse serviço, devido à proximidade das cidades com a capital. As pessoas já estão acostumadas e as próprias empresas de ônibus pedem para centralizar o serviço, porque no interior, muitas vezes, não tem demanda. Principalmente para viagens interestaduais”, explicou. (CCo)

=================================




Raposos. Usuários reclamam da falta de cuidados com o terminal, onde se sentem inseguros

Sem cuidado

Retrato da falta de estrutura
Nem todos os terminais rodoviários existentes na região metropolitana agradam a população. Em Raposos, por exemplo, os moradores reclamam do tamanho, da má conservação e da pouca oferta de destinos. Regina Silva Souza, 41, mora em Raposos e trabalha como recepcionista em Belo Horizonte. Todos os dias ela pega ônibus na rodoviária e diz que os moradores da cidade estão esquecidos.

“Essa rodoviária é suja e mal cuidada. Não podemos usar o banheiro, que está sempre fedendo e sem papel. Ainda por cima o número de linhas é muito pequeno. Para qualquer lugar que eu queira ir, tenho sempre que passar em Belo Horizonte para pegar outro ônibus para meu destino”, reclamou.

A vendedora Karina Soares, 25, que também mora em Raposos e trabalha na capital, disse que a lanchonete do terminal é ponto de drogados e bêbados. “É horrível ter que depender deste terminal. Tenho até medo.”
Em Rio Acima, a situação é ainda pior. Há pouco tempo, a prefeitura começou a usar o galpão de uma antiga fábrica como rodoviária, mas o local não tem estrutura nenhuma para atender aos usuários. As portas dos banheiros foram lacradas com tijolos, o teto está todo furado, não existe banco e nem mesmo uma loja de conveniência.

“Essa rodoviária praticamente não existe. As pessoas continuam esperando o ônibus do lado de fora do terminal. Continuamos sem nenhuma estrutura”, afirmou a bióloga Eliane Corrêa, 26. (CCo)

====================================
Risco. Das 32 cidades da região metropolitana, apenas 13 têm terminais rodoviários e, ainda assim, são precários

Sem rodoviária, passageiro se arrisca e embarca na estrada
Insegurança e falta de comodidade são as principais reclamações


Carolina Coutinho
Esperar ônibus na beira da estrada é a realidade de muitos moradores da região metropolitana de Belo Horizonte que precisam viajar para municípios vizinhos e também para outras partes do Estado. Das 32 cidades que compõem a região, 19 delas (ou 60%) não têm terminal rodoviário. Para piorar, em alguns dos 13 municípios que dizem ter uma rodoviária, o serviço oferecido é precário e ineficiente. Passageiros reclamam da falta de segurança e do desconforto do sistema de transporte coletivo.

O acostamento da BR-381, no KM 494, em Betim, por exemplo, é o ponto de embarque e desembarque do repositor de supermercado Rodrigo Dias Barbosa, 23, morador de Nova Serrana, na região Centro-Oeste de Minas. Pelo menos quatro vezes por mês, ele vai para Betim encontrar a namorada. Mas, para chegar e sair da cidade, é obrigado a enfrentar a beira da perigosa rodovia.

"É uma vergonha, uma cidade grande como Betim não ter uma rodoviária. Os veículos passam aqui em alta velocidade e o risco de um acidente é grande para quem está no acostamento. Além disso, quando chove ou faz muito sol, não tem espaço embaixo do abrigo do ponto. São muitas as pessoas que esperam aqui", contou Barbosa.

Sempre que precisa ir ao médico com a filha de apenas 3 anos, a dona de casa Jaqueline Pereira da Costa, 23, tem que sair de Florestal, onde moram, e seguir até Betim. O trajeto de uma cidade até outra é feito em ônibus do sistema metropolitano e, em ambos municípios, o embarque e desembarque é feito só na beira da estrada.

"Eu tenho medo de pegar ônibus na estrada. Com criança no colo é ainda pior. Aqui na BR-381 nem ponto de táxi perto do ponto de ônibus tem. É muito desconfortável fazer essa viagem sem infraestrutura. Se as cidades tivessem rodoviária, mesmo que pequenas, seria menos penoso. Sem falar na falta de segurança."
Para a comerciante Terezinha de Jesus Gonçalves, 48, o maior problema de pegar ônibus na rodovia é a possibilidade de não ver o ônibus passar e ter que prolongar a espera. "Se bobearmos, o motorista não para. Se fosse uma rodoviária, o ônibus seria obrigado a parar mesmo sem ninguém fazendo sinal", comentou.


Publicado em: 24/08/2009
fontes:
http://www.otempo.com.br/otempo/noti...dTipoNoticia=1
e
http://www.otempo.com.br/otempo/noti...Noticia=119459
__________________
se for dirigir : NÃO BEBA !!!! ======== se for beber : NÃO DIRIJA !!!!
se for beber, e não dirigir : CONVIDE-NOS !!!!
Mascote10 no está en línea   Reply With Quote
Old August 24th, 2009, 04:25 PM   #148
Dourado
FABRICATI DIEM, PVNC
 
Dourado's Avatar
 
Join Date: Oct 2005
Location: São Luís
Posts: 1,627
Likes (Received): 131

Caramba, reparem no mapa:

Chamaram São Joaquim de Bicas de São João Bicas, trocaram essa cidade com Igarapé e ainda esqueceram Itatiaiuçu!


Agora, sobre as rodoviárias: para os ônibus que circulam dentro da RMBH, é indiscutível, mas para interestaduais, sei não... Qual companhia vai fazer uma linha São Paulo - Contagem ao invés de fazer SP-BH? Será que a demanda é tão alta assim?
__________________
Now go away or I shall taunt you a second time.
Dourado no está en línea   Reply With Quote
Old August 24th, 2009, 06:09 PM   #149
Iran Carlos
Registered User
 
Join Date: Aug 2009
Posts: 7
Likes (Received): 2

Quanto as rodoviárias de Contagem e Betim, acho que super necessárias.

A Util opera a linha Rio de janeiro × Contagem. Mas em Contagem como não tem terminal, os passageiros embarcam e desembarcamao longo da Av. joão César de Oliveira.

E outra opção seria linhas para Sul de Minas e São Paulo dessa forma:

CONTAGEM × xxxxxxxxxxxxx VIA BETIM

atenderiam as duas cidades ao mesmo tempo
Iran Carlos no está en línea   Reply With Quote
Old August 29th, 2009, 08:01 AM   #150
Mascote10
...?...
 
Mascote10's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Posts: 153
Likes (Received): 3

Governo planeja 15 terminais de transportes coletivos na Grande BH

Bruno Moreno e Renata Galdino
Repórteres

Os usuários do transporte público rodoviário da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) podem ter, a partir do segundo semestre do ano que vem, um sistema de integração dos ônibus municipais e estaduais, com a implantação de quatro Estações Metropolitanas do Transporte Coletivo nas cidades vizinhas da capital. Contagem, com duas, Ibirité e Sarzedo serão as primeiras. O projeto completo contempla 15 estações, administradas pelo Estado, a um custo mínimo de R$ 5 milhões cada, somando R$ 75 milhões do Tesouro Estadual. Entretanto, a medida, anunciada ontem pela Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas,enfrenta resistência de especialistas. Só com a desapropriação de cada um dos terrenos, com área entre 10 mil e 20 mil metros quadrados, devem ser gastos pelo menos R$ 1,5 milhão cada.
A ideia é que os usuários façam baldeações, antes de entrar no território de Belo Horizonte, para poder, ou seguir para o Centro da capital, ou para outras cidades metropolitanas, mas sem ter a obrigatoriedade de passar pela região central.
A medida pretende, ainda, dessafogar o trânsito na região central da capital, com a diminuição de linhas metropolitanas. Entretanto, não há a precisão de quantas linhas deixarão de circular na região.
Nas linhas alimentadoras, que saem dos bairros, o usuário pagará apenas uma passagem, hoje em torno de R$ 2,75, e seguirá até a Estação Terminal do município onde mora, de onde poderá pegar uma das linhas que ligam um terminal ao outro. Por exemplo, quem está em Ribeirão das Neves e vai para Betim terá, no terminal, um ônibus que fará o trajeto sem passar pelo Centro da capital.
Outra possibilidade é o usuário, ainda no terminal e também sem pagar nova passagem, pegar outra linha alimentadora, para se deslocar entre bairros, ou as troncais que seguirão para o Centro de Belo Horizonte. Estas serão “paradoras”, com embarque e desembarque no deslocamento até a capital, e diretas, com pontos apenas na Região Central. De acordo com a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas, as linhas existentes serão adaptadas para atender os terminais, mas não há confirmação de criação de outras.
No final do próximo mês, a Secretaria de Transportes deverá licitar as primeiras quatro estações metropolitanas, e as outras 11 podem ser licitadas no ano que vem, mas não previsão de quando isso ocorrerá.
“Nós fizemos uma licitação em 2007 para todo o sistema de transporte de ônibus da região metropolitana. Nessa licitação ficou como contrapartida do Estado fazer os terminais de integração. Vamos usar os ônibus municipais”, explicou o secretário-adjunto de Estado de Transportes e Obras Públicas, João Antônio Fleury Teixeira.
De acordo com Fleury, a implantação do sistema trará benefícios aos usuários. “Vai reduzir o tempo de viagem, o custo e tirará os ônibus do Centro de Belo Horizonte. O passageiro, não necessariamente vai para Belo Horizonte, que é o grande polo. Mas você pode ir para Santa Luzia e para vários outros municípios. Já temos uma matriz das linhas, mas podemos evoluir de acordo com a demanda da sociedade”, explicou.

Professor vê outras alternativas

O projeto não é bem visto pelo chefe do Departamento de Engenharia de Transporte da Universidade Federal de Minas Gerais, Nilson Tadeu Ramos Nunes.
“Isso vai na contramão da história. Hoje, em todos os países desenvolvidos do mundo, há a integração temporal, que é a possibilidade de o passageiro pegar mais de um ônibus, ou metrô, em um determinado período, usando um mesmo bilhete eletrônico, o que não teria custo nenhum”questionou o professor.
Ao mesmo tempo, ele acredita que a implantação de terminais não deveria ser prioridade. “ Não há a necessidade de construir estações, obras imensas. Acho que isso é um desperdício. Via de regra, esse tipo de integração aumenta o custo. a lógica deveria ser uma integração metropolitana, pensando a Região Metropolitana como uma coisa só, não apenas integrando os ônibus gerenciados pelos municípios e pelo Estado”, argumentou.
Além de não concordar com a proposta, o professor reclamou que a sociedade não foi convocada para discutir o projeto. “O processo todo foi fechado à comunidade. Deveriam ter feito audiências públicas. Nunca fui chamado para discutir o projeto”, reclamou.

Bilhetagem iniciou integração

O funcionário de uma empresa responsável por nove linhas que circulam em Contagem, que pediu para que não fosse identificado, revelou que a implantação da bilhetagem eletrônica nos ônibus gerenciados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), no último mês de julho, faz parte do processo para a construção dos Terminais Metropolitanos de Transporte Coletivo.
Ele ainda informou que as empresas que operam na cidade já estão se reunindo com representantes da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas para viabilizar o projeto. “Porém, ainda não podemos dizer se serão criadas novas linhas, como serão as licitações”, afirmou o funcionário.
O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Sintram) foi procurado para comentar a mudança e a construção dos terminais, mas não retornou as ligações da reportagem.
A Setop adiantou ainda que negocia a integração da bilhetagem eletrônica com as outras gerenciadoras do transporte coletivo dos 15 municípios. Aprovada, a integração vai permitir ao usuário do cartão BHBus, por exemplo, utilizá-lo para pagar a passagem nas linhas gerenciadas pelo DER, que disponibiliza o cartão Ótimo, e vice-versa. No entanto, a secretaria não soube dizer quando o novo sistema será implantado.

http://www.hojeemdia.com.br/v2/index...&noticia=10024
__________________
se for dirigir : NÃO BEBA !!!! ======== se for beber : NÃO DIRIJA !!!!
se for beber, e não dirigir : CONVIDE-NOS !!!!
Mascote10 no está en línea   Reply With Quote
Old September 1st, 2009, 02:10 AM   #151
Mascote10
...?...
 
Mascote10's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Posts: 153
Likes (Received): 3

Cristiano Machado. Projeto prevê alteração do sentido de pista exclusiva para ônibus nos horários de pico

Mão de direção seria invertida
BHTrans ainda não analisou a proposta, que, segundo autor, teve boa aceitação

Fernando Zuba
Especial para O TEMPO
Para aliviar o caótico e saturado trânsito da principal via de ligação entre as regiões Norte e Central da capital, a avenida Cristiano Machado, foi apresentado à Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) um projeto que prevê a inversão da mão de direção nas pistas exclusivas para ônibus, as bus way, nos horários de pico.

O autor do projeto, o vereador Paulo Sérgio (PSL), explica que a proposta consiste em inverter a mão de direção, diariamente, nos horários considerados de maior circulação. Assim, pela manhã (das 6h às 14h), as duas pistas exclusivas para ônibus seriam utilizadas somente no sentido centro; já no período da tarde e início da noite (das 14h às 20h), no sentido contrário (bairro). Os ônibus que estivessem circulando no sentido não beneficiado pela inversão usariam as pistas laterais, em conjunto com os demais veículos.

O vereador destacou que tem vários dados para justificar a proposta. "Trabalhei no transporte durante 25 anos. Conheço a região e sei das dificuldades encontradas na Cristiano Machado."

Ele revelou que resolveu apresentar essa sugestão de inversão da mão de direção após constatar o grande número de acidentes com mortes na avenida. "Vários são os casos de ônibus que atropelaram e mataram pessoas. Cito, como exemplo, um caso que ganhou mais repercussão na mídia, que envolveu o jornalista argentino Sebastian Echeverria, que atravessava as pistas centrais de ônibus, quando foi atingido e morreu", lembrou. Sebastian Echeverria, 30, atravessava a Cristiano Machado na altura do bairro União e distraiu-se, olhando para apenas um dos lados. Ele trabalhava no jornal "El Dia", de La Plata, e estava em Belo Horizonte, em fevereiro passado, para a cobertura da partida entre Cruzeiro e Estudiantes, que aconteceu no Mineirão, pela primeira fase da Copa Libertadores da América.

Quando o projeto foi apresentado à empresa, em março deste ano, participaram da reunião, além do vereador Paulinho Motorista, o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, e o secretário municipal de Governo, Josué Valadão. "A proposta foi acolhida e aprovada pela mesa diretora da Câmara e, agora, será analisada pela BHTrans", afirmou o vereador.

Tráfego. A BHTrans informou que cerca de 80 mil veículos trafegam diariamente pela avenida Cristiano Machado nos horários de pico, mas ainda não pode se manifestar sobre o projeto de inversão da mão de direção, uma vez que a documentação contendo os estudos e a proposta do vereador ainda não foi protocolada na empresa.

-------------------------------------------------------------
Positivo

Motorista de ônibus aprova a alteração
Para o motorista de ônibus Vander Lúcio Xavier, 45, se aprovada, a medida será muito importante, não só porque servirá como prevenção aos acidentes envolvendo vítimas, como também para ajudar a diluir o tráfego nos horários de pico.

“Desde que iniciei minha carreira como motorista, há 23 anos, passo pela avenida Cristiano Machado. Já presenciei inúmeros acidentes. A pista exclusiva ajudou, mas o tráfego cresceu”, ressalta Xavier. Para o motorista, muitas vezes os próprios pedestres se distraem e causam acidentes. “Os pedestres, ao realizarem a travessia da avenida, só prestam atenção em um lado. Daí atravessam sem olhar o sentido contrário. Aí ocorrem os acidentes”, explicou. (FZ)
Publicado em: 01/09/2009

http://www.otempo.com.br/otempo/noti...dTipoNoticia=1
__________________
se for dirigir : NÃO BEBA !!!! ======== se for beber : NÃO DIRIJA !!!!
se for beber, e não dirigir : CONVIDE-NOS !!!!
Mascote10 no está en línea   Reply With Quote
Old November 29th, 2009, 05:38 AM   #152
Igor Batista
Registered User
 
Igor Batista's Avatar
 
Join Date: Nov 2009
Posts: 1
Likes (Received): 0

Olá pessoal

Olá pessoal, eu sou Igor Batista, autor do Projeto Bagageiro, realizado em parceria da Viação Euclásio e BHTRANS, estou a disposição para quaisquer esclarecimentos e dúvidas sobre o projeto!

Um abraço
Igor Batista
Igor Batista no está en línea   Reply With Quote
Old November 29th, 2009, 10:43 PM   #153
muckie
Registered User
 
muckie's Avatar
 
Join Date: Mar 2006
Location: Rio de Janeiro
Posts: 6,709
Likes (Received): 654

Quote:
Originally Posted by Mascote10 View Post
Cristiano Machado. Projeto prevê alteração do sentido de pista exclusiva para ônibus nos horários de pico

Mão de direção seria invertida
BHTrans ainda não analisou a proposta, que, segundo autor, teve boa aceitação

Fernando Zuba
Especial para O TEMPO
Para aliviar o caótico e saturado trânsito da principal via de ligação entre as regiões Norte e Central da capital, a avenida Cristiano Machado, foi apresentado à Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) um projeto que prevê a inversão da mão de direção nas pistas exclusivas para ônibus, as bus way, nos horários de pico.

O autor do projeto, o vereador Paulo Sérgio (PSL), explica que a proposta consiste em inverter a mão de direção, diariamente, nos horários considerados de maior circulação. Assim, pela manhã (das 6h às 14h), as duas pistas exclusivas para ônibus seriam utilizadas somente no sentido centro; já no período da tarde e início da noite (das 14h às 20h), no sentido contrário (bairro). Os ônibus que estivessem circulando no sentido não beneficiado pela inversão usariam as pistas laterais, em conjunto com os demais veículos.

O vereador destacou que tem vários dados para justificar a proposta. "Trabalhei no transporte durante 25 anos. Conheço a região e sei das dificuldades encontradas na Cristiano Machado."

Ele revelou que resolveu apresentar essa sugestão de inversão da mão de direção após constatar o grande número de acidentes com mortes na avenida. "Vários são os casos de ônibus que atropelaram e mataram pessoas. Cito, como exemplo, um caso que ganhou mais repercussão na mídia, que envolveu o jornalista argentino Sebastian Echeverria, que atravessava as pistas centrais de ônibus, quando foi atingido e morreu", lembrou. Sebastian Echeverria, 30, atravessava a Cristiano Machado na altura do bairro União e distraiu-se, olhando para apenas um dos lados. Ele trabalhava no jornal "El Dia", de La Plata, e estava em Belo Horizonte, em fevereiro passado, para a cobertura da partida entre Cruzeiro e Estudiantes, que aconteceu no Mineirão, pela primeira fase da Copa Libertadores da América.

Quando o projeto foi apresentado à empresa, em março deste ano, participaram da reunião, além do vereador Paulinho Motorista, o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, e o secretário municipal de Governo, Josué Valadão. "A proposta foi acolhida e aprovada pela mesa diretora da Câmara e, agora, será analisada pela BHTrans", afirmou o vereador.

Tráfego. A BHTrans informou que cerca de 80 mil veículos trafegam diariamente pela avenida Cristiano Machado nos horários de pico, mas ainda não pode se manifestar sobre o projeto de inversão da mão de direção, uma vez que a documentação contendo os estudos e a proposta do vereador ainda não foi protocolada na empresa.

-------------------------------------------------------------
Positivo

Motorista de ônibus aprova a alteração
Para o motorista de ônibus Vander Lúcio Xavier, 45, se aprovada, a medida será muito importante, não só porque servirá como prevenção aos acidentes envolvendo vítimas, como também para ajudar a diluir o tráfego nos horários de pico.

“Desde que iniciei minha carreira como motorista, há 23 anos, passo pela avenida Cristiano Machado. Já presenciei inúmeros acidentes. A pista exclusiva ajudou, mas o tráfego cresceu”, ressalta Xavier. Para o motorista, muitas vezes os próprios pedestres se distraem e causam acidentes. “Os pedestres, ao realizarem a travessia da avenida, só prestam atenção em um lado. Daí atravessam sem olhar o sentido contrário. Aí ocorrem os acidentes”, explicou. (FZ)
Publicado em: 01/09/2009

http://www.otempo.com.br/otempo/noti...dTipoNoticia=1
Boa idéia... mas não seria ideal fazer isso só entre 07-11 e 16-20?
muckie no está en línea   Reply With Quote
Old July 30th, 2013, 06:05 PM   #154
rikg12
Registered User
 
Join Date: Sep 2012
Posts: 527
Likes (Received): 172

Pq essa thread tá tão parada?
rikg12 no está en línea   Reply With Quote
Old August 8th, 2013, 07:31 PM   #155
Vinicius Mundim
Registered User
 
Vinicius Mundim's Avatar
 
Join Date: Apr 2013
Location: Belo Horizonte
Posts: 669
Likes (Received): 516

Claro que os motoristas vão reclamar, mas... nos primeiros dias de novas faixas de ônibus em SP, velocidade dos ônibus aumentou muito:

http://www1.folha.uol.com.br/cotidia...z-haddad.shtml

Imagina Via Expressa, Amazonas, Pedro II, Afonso Pena e Nossa Senhora do Carmo com faixas exclusivas e radares multando, que beleza que seria para começar a melhorar o sistema de ônibus daqui?
Vinicius Mundim está en línea ahora   Reply With Quote
Old August 8th, 2013, 10:59 PM   #156
lgot
Registered User
 
Join Date: Aug 2008
Location: Belo Horizonte
Posts: 5,403
Likes (Received): 1880


BRT da Amazonas deve ser basicamente assim.
lgot no está en línea   Reply With Quote
Old August 9th, 2013, 11:07 PM   #157
Olhaotrem
'66-'03-'13
 
Olhaotrem's Avatar
 
Join Date: Jan 2011
Location: BHZ-MG
Posts: 2,214
Likes (Received): 1540

Quote:
Originally Posted by rikg12 View Post
Pq essa thread tá tão parada?
Rikg12, a discussão sobre o transporte de BH está sendo feito aqui: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1429690, que engloba toda a região metropolitana.

Sugiro aos moderadores para que fechem este thread que foi ressucitado, para evitar confusões.

__________________
Olha o Trem!!!
Bacharelando em Engenharia de Produção
Todos tem um pouco de Gandhi e de Hitler dentro de nós, mas a proporção pode variar em cada um.
Diga NÃO ao Complexo de Roça que emana na terceira metrópole do Brasil.

Last edited by Olhaotrem; August 9th, 2013 at 11:16 PM.
Olhaotrem no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
belo horizonte, minas gerais

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 02:19 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu