daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Rodoviário



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 5 votes, 3.80 average.
Old April 6th, 2010, 10:30 PM   #101
luancarpe
Oposicionista
 
luancarpe's Avatar
 
Join Date: May 2009
Location: Balneário Camboriú, SC/Pelotas, RS
Posts: 3,545
Likes (Received): 900

Quote:
Originally Posted by Rodrigo W. View Post
Quantos carros passarão por vez em cada sentido?

Nas vezes que fui pra Floripa sempre tive problemas de acesso a ilha e não sei se esse novo acesso vai melhorar alguma coisa?

O ideal seria que alem de reformar a ponte fizessem uma nova com tres faixa no minimo em cada lado.
Um só. Dois carros não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo. Agora, se a tua pergunta é direcionada em relação a quantos carros/hora/sentido, não sei dizer.

Estima-se que a Ponte Hercílio Luz absorva até 30% do tráfego atual.

É exatamente isso que está sendo estudado, mas em forma de túnel. Sem previsão de início de obras.
__________________
2015: o ano em que assistiremos ao Brasil ruir.
luancarpe no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old April 7th, 2010, 02:50 AM   #102
Thina
Registered User
 
Thina's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Posts: 11,593
Likes (Received): 4287

Obrigada luancarpe. Vou fazer alguns comentários.

Quote:
Originally Posted by Thina View Post
^


Duas fotos antigas dando uma noção de como era a pista.

Ponte Hercílio Luz - inicio dos anos 1970 - piso asfalticos
Uma pista no sentido ilha/continente e continente/ilha e uma passarela.



Antigamente eram duas pistas ida e volta, agora quando for inaugurada não tenho informações só sei que o VLT que vai passar pela ponte vai e volta.
Então como o luancarpe disse um carro só em cada sentido.
Thina no está en línea   Reply With Quote
Old April 7th, 2010, 02:58 AM   #103
Thina
Registered User
 
Thina's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Posts: 11,593
Likes (Received): 4287

No dia 23 de março Florianópolis completou 284 anos e o Diario Catarinense fez algumas homenagens entre elas "entrevistas".

"Se você tivesse a oportunidade de conversar com a Ponte Hercílio Luz, Jurerê Internacional e até com uma tainha, o que você perguntaria? Os repórteres do Diário Catarinense "entrevistaram" esses e outros símbolos de Florianópolis."


Uma dama de ferro

A Ponte Hercílio Luz é mais do que um símbolo, é a representação da beleza da capital

Diário Catarinense - É um prazer conversar com a senhora, escolhida como símbolo de Florianópolis.

Ponte Hercílio Luz - O prazer é todo seu (risos). Estou brincando. É que estou com saudades de conversar, de ver as pessoas de perto. Afinal, fui interditada em 1982, reaberta para pedestres, bicicletas e motocicletas em 1988 e fechada nova*mente em 1991.

DC - Pois então, quando a senhora vai ser reaberta novamente?

Ponte - A previsão era para este ano. Mas encontraram algumas fissuras nas rótulas de apoio, como se fossem os meus pés. A previsão do Departamento Estadual de InfraEstrutura (Deinfra) é para 2011.


DC - E aí, para que a senhora será usada?

Ponte - Para qualquer tipo de tráfego, qualquer tipo de carga, diz o Deinfra. Ônibus, carros, metrô de superfície ou apenas para pedestres, bicicletas, carroças.

DC - Qual a sua preferência?

Ponte - Não cabe a mim definir. Há defensores de todas as ideias. O escritor Flávio José Cardozo, por exemplo, escreveu, em 1988, que eu deveria ser usada somente para pedestres, bicicletas, gente a pé. Mas o que mais me emocionou foi a his*tória de quando ele me conheceu: "Foi, sim, uma tarde única. Boquiaberto sob as inquietantes colunas, tolo diante dos portentosos elos e correntes, temeroso com a água entrevista pelo vão das tábuas, vencer a ponte naquele primeiro dia foi como conhecer a África".

DC - O que mais escreveram sobre a senhora?

Ponte - Gosto muito de um texto do Franklin Cascaes. "Se falássemos poeticamente, eu diria que é um pássaro aquático pousado sobre as águas do mar e com as duas asas, uma sobre a ilha e a outra sobre o continente". Bonito, não?

DC - Bonito. Mas fale sobre a sua história.

Ponte - Sabe o que se discutia na época? Muitos queriam mudar a capital para Lages ou Curitibanos. Então o governador Hercílio Luz (que nome bonito, não?) fez um empréstimo equivalente a dois orçamentos do Estado. E ele nem me viu nascer. Meu nome seria Ponte Independência, mas decidiram homena*geá-lo. E hoje sou considerada o símbolo de Santa Catarina. Com 83 anos, tenho 821 metros de comprimento, 45 metros de altura e peso aproximadamente 5 mil toneladas. Sou uma das mais importantes pontes pênseis do mundo e a maior do Brasil. E fico toda iluminada durante a noite.

DC - E o que a senhora representou na época?

Ponte - Eu fui a primeira ligação entre a Ilha e o Continente. Antes, a travessia era realizada em pequenos barcos. O historiador Sandro Costa da Silveira me estudou e disse que eu fui responsável direta pela urbanização da Ilha. Antes, mal entravam carros na parte insular.

DC - Quantos adjetivos! Sempre a senhora foi vista dessa forma?

Ponte - O historiador Mário César Coelho diz que eu já fui representada de formas distintas: como um monumento ao progresso ou como uma ruína da modernidade. No seu artigo A ponte cartão-postal, ele lembrou de um texto de maio de 1982 do jornalista Raul Caldas Filho, que mostrava esta ruína da modernidade. A ponte vizinha Colombo Salles reclamava do trânsito: "Não aguento mais todo este peso nas minhas costas". Eu respondia: "Eu jamais passei um aniver*sário tão sozinha!" Na época, 56 anos. Mas a Colombo Salles procurava me animar: "O que seria da paisagem da cidade sem a sua presença?".

DC - A sua beleza é exaltada por muitos.

Ponte - Pra você ter uma ideia, uma polêmica aconteceu em fevereiro do ano passado. A prefeitura embargou uma obra do Estado que colocava guard-rails no lado direito da Ponte Colombo Salles (sentido Ilha-Continente). Os guard rails tiravam a visão de quem trafegava pela minha vizinha. Depois de uma discussão, chegaram a um meio termo.

DC - Os turistas param para tirar fotos da senhora. E os moradores da cidade?

Ponte - Apesar de estarem mais perto, ainda me admiram. O Glaudio Schmitz mora na Ilha, quase embaixo de mim. Ele ainda se emociona em cada pôr do sol. E quando chega uma visita, ela diz: "Você mora no melhor lugar da Ilha". É ao meu lado (risos).

Fonte:
DIÁRIO CATARINENSE
http://www.clicrbs.com.br/especial/s...3186,Home.html
Thina no está en línea   Reply With Quote
Old April 7th, 2010, 04:21 AM   #104
Diego fiel
BANNED
 
Join Date: Jul 2008
Location: New york
Posts: 1,807
Likes (Received): 0

Quote:
Originally Posted by luancarpe View Post
Sim, a expectativo é que até o final do ano ela volte a funcionar.
Quanto aos carros, a estrutura está sendo reforçada justamente para volta a recebê-los.
E acho que ainda não está definido se caminhões e ônibus também poderão trafegar ou se somente veículos de passeio.

Obrigado
Diego fiel no está en línea   Reply With Quote
Old April 7th, 2010, 09:46 PM   #105
Rodrigo W.
Registered User
 
Join Date: Mar 2010
Location: Curitiba
Posts: 292
Likes (Received): 181

Quote:
Originally Posted by luancarpe View Post
Um só. Dois carros não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo. Agora, se a tua pergunta é direcionada em relação a quantos carros/hora/sentido, não sei dizer.

Estima-se que a Ponte Hercílio Luz absorva até 30% do tráfego atual.

É exatamente isso que está sendo estudado, mas em forma de túnel. Sem previsão de início de obras.
Vai se gastar um monte de dinheiro e só passará um carro por vez...esse é o Brasil...Não vai adiantar quase nada. Se passar caminhão e onibus muito menos. não vai dar dois meses e vão fazer mão unica num sentido de manha e mao unica no outro sentido no final da tarde.

Na boa, era melhor ter botado abaixo e ter feito uma nova. Poderia ser estaida, mas com muito mais tecnologia. Bem, pelo menos já é alguma coisa.
Rodrigo W. no está en línea   Reply With Quote
Old April 7th, 2010, 11:06 PM   #106
Jdolci
JDolci
 
Jdolci's Avatar
 
Join Date: Nov 2008
Location: Curitiba - Brasil
Posts: 10,418
Likes (Received): 9665

Quote:
Originally Posted by Rodrigo W. View Post
Vai se gastar um monte de dinheiro e só passará um carro por vez...esse é o Brasil...Não vai adiantar quase nada. Se passar caminhão e onibus muito menos. não vai dar dois meses e vão fazer mão unica num sentido de manha e mao unica no outro sentido no final da tarde.

Na boa, era melhor ter botado abaixo e ter feito uma nova. Poderia ser estaida, mas com muito mais tecnologia. Bem, pelo menos já é alguma coisa.
hahauahuauahuahua.. botado abaixo??
Voce feriu os sentimentos de 100% dos catarinenses com essa afirmaçao. Prevejo comentários irados em breve ...
Jdolci no está en línea   Reply With Quote
Old April 8th, 2010, 12:27 AM   #107
Rodrigo W.
Registered User
 
Join Date: Mar 2010
Location: Curitiba
Posts: 292
Likes (Received): 181

Quote:
Originally Posted by Jdolci View Post
hahauahuauahuahua.. botado abaixo??
Voce feriu os sentimentos de 100% dos catarinenses com essa afirmaçao. Prevejo comentários irados em breve ...
É verdade...gastar uma grana para reformar uma ponte que passará um carro só? tendo estardas que estão precisando de duplicação urgente com BR - 470 e BR -282?
No mundo inteiro se coloca estruras antigas e defasadas no chão e se controem estruturas novas e melhores.
Quem iria ter saudades desta ponte se fizessem uma ponte nova maior e mais bonita? Só os retrogrados.
Rodrigo W. no está en línea   Reply With Quote
Old April 8th, 2010, 05:18 AM   #108
Thina
Registered User
 
Thina's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Posts: 11,593
Likes (Received): 4287

Quote:
Originally Posted by Jdolci View Post
hahauahuauahuahua.. botado abaixo??
Voce feriu os sentimentos de 100% dos catarinenses com essa afirmaçao. Prevejo comentários irados em breve ...
Pelo menos eu, nem ligo. Eu gostaria muito que só o VLT passasse pela ponte e talvez carros.
A Ponte Hercílio Luz é única não é qualquer ponte. E ponte estaiada é manjada. Estaiada gostaria que fosse na Lagoa da Conceição.
Thina no está en línea   Reply With Quote
Old April 9th, 2010, 05:44 PM   #109
jffaraco
Paranoid Android
 
jffaraco's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: Stuck here on the ground...
Posts: 4,505
Likes (Received): 5602

A ponte não pode ser demolida pois é tombada como patrimônio histórico. Além disso, é um dos principais monumentos de Santa Catarina (se não o principal), atraindo milhares de turistas anualmente. Isso, sem falar no fato de ser a maior ponte pênsil do Brasil e uma das maiores do mundo, e não uma pontezinha estaiada qualquer que pode ser tranqüilamente colocada abaixo para a construção de outra maior...

Com relação ao trânsito, bem que poderiam acrescentar um novo "andar" abaixo da pista atual para a passagem do metrô. Assim todos ficariam satisfeitos: os pró-metrô e os pró-carros. ...A idéia pode parecer besteira, mas isso já foi feito na Ponte 25 de Abril (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ponte_25_de_Abril), em Lisboa, onde acrescentaram um novo pavimento para a passagem de trens mais de 30 anos após a inauguração da ponte. Alguém da "área técnica" sabe se isso seria viável na Hercílio Luz?
jffaraco no está en línea   Reply With Quote
Old April 9th, 2010, 05:52 PM   #110
Barriga-Verde
Registered User
 
Barriga-Verde's Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Location: Florianópolis, SC
Posts: 11,362
Likes (Received): 9997

Quote:
Originally Posted by Rodrigo W. View Post
É verdade...gastar uma grana para reformar uma ponte que passará um carro só? tendo estardas que estão precisando de duplicação urgente com BR - 470 e BR -282?
No mundo inteiro se coloca estruras antigas e defasadas no chão e se controem estruturas novas e melhores.
Quem iria ter saudades desta ponte se fizessem uma ponte nova maior e mais bonita? Só os retrogrados.
O jffaraco já te respondeu, e eu concordo com ele. A Hercílio Luz não é uma ponte qualquer, ela é emblemática, faz parte da história catarinense e é um marco na paisagem urbana da capital. Retrógrada é essa mentalidade de "o progresso pelo progresso", típica dos anos 70.

Me parece que os carros circulando na ponte é algo "provisório", pois futuramente teremos o VLT, que movimentará um grande número de pessoas. Ademais, já que o trânsito exige medidas mais urgentes, que se faça um túnel ou, em últimos casos, uma nova ponte. Derrubar essa ponte é por abaixo parte da história e do charme de nosso estado.
__________________
Santa Catarina
Barriga-Verde no está en línea   Reply With Quote
Old April 9th, 2010, 08:40 PM   #111
lmpanp
Luis M P A N Pereira
 
lmpanp's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: AML
Posts: 2,744
Likes (Received): 779

Quote:
Originally Posted by jffaraco View Post
…Com relação ao trânsito, bem que poderiam acrescentar um novo "andar" abaixo da pista atual para a passagem do metrô. Assim todos ficariam satisfeitos: os pró-metrô e os pró-carros. ...A idéia pode parecer besteira, mas isso já foi feito na Ponte 25 de Abril (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ponte_25_de_Abril), em Lisboa, onde acrescentaram um novo pavimento para a passagem de trens mais de 30 anos após a inauguração da ponte. Alguém da "área técnica" sabe se isso seria viável na Hercílio Luz?
Não foi não!
A Ponte 25 de Abril já tinha o andar de baixo metálico, as traves para assentamento da via nos pilares do viaduto de acesso norte e o túnel de acesso sul construídos de início, pois já se previam os trens.

O único que se fez foi reforçar a estrutura por duas coisas:
A - O que foi previsto inicialmente era que passassem a ponte trens de passageiros urbanos mais leves ou mesmo o metro e agora passa qualquer tipo de trens, sobretudo com 2 pisos para a alta demanda urbana. Obviamente que o metro foi descartado.
B - Mais importante: As faixas de rodagem da ponte foram ampliadas de 2x2 para 3x3 o que originou obras de alargamento e um grande aumento de peso estrutural.

Na Hercílio Luz não é possível pois não foi previsto nem tem esse andar de baixo. O que existe nela em algumas partes é uma estrutura invertida de suporte à sustentação.
Para fazer o que diz teria de se construir uma nova ponte de alto a baixo.
__________________

Este Post NÃO foi escrito ao abrigo do Acordo Ortográfico!
-------------------------------------------------------------------------------
Num deserto sob governo comunista a areia seria um bem racionado!
-------------------------------------------------------------------------------

A minha singela homenagem à história da Aviação Civil Portuguesa: www.asasdoimperio.com
lmpanp no está en línea   Reply With Quote
Old April 9th, 2010, 09:38 PM   #112
jffaraco
Paranoid Android
 
jffaraco's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: Stuck here on the ground...
Posts: 4,505
Likes (Received): 5602

Quote:
Originally Posted by lmpanp View Post
Não foi não!
A Ponte 25 de Abril já tinha o andar de baixo metálico, as traves para assentamento da via nos pilares do viaduto de acesso norte e o túnel de acesso sul construídos de início, pois já se previam os trens.

O único que se fez foi reforçar a estrutura por duas coisas:
A - O que foi previsto inicialmente era que passassem a ponte trens de passageiros urbanos mais leves ou mesmo o metro e agora passa qualquer tipo de trens, sobretudo com 2 pisos para a alta demanda urbana. Obviamente que o metro foi descartado.
B - Mais importante: As faixas de rodagem da ponte foram ampliadas de 2x2 para 3x3 o que originou obras de alargamento e um grande aumento de peso estrutural.

Na Hercílio Luz não é possível pois não foi previsto nem tem esse andar de baixo. O que existe nela em algumas partes é uma estrutura invertida de suporte à sustentação.
Para fazer o que diz teria de se construir uma nova ponte de alto a baixo.
Obrigado pela informação, lmpanp. É uma pena, seria legal ter uma ponte de "2 andares" aqui em Floripa...

A propósito da ponte 25 de Abril, sabes por que ela possui 2 cabos principais de sustentação de cada lado (4 no total)? Nunca vi isso em nenhuma outra ponte pênsil...
jffaraco no está en línea   Reply With Quote
Old April 9th, 2010, 10:00 PM   #113
lmpanp
Luis M P A N Pereira
 
lmpanp's Avatar
 
Join Date: Jan 2010
Location: AML
Posts: 2,744
Likes (Received): 779

Quote:
Originally Posted by jffaraco View Post
Obrigado pela informação, lmpanp. É uma pena, seria legal ter uma ponte de "2 andares" aqui em Floripa...
Pois seria!
Mas essa possibilidade teria de ser pensada antes.
Sabe, acho a vossa ponte linda e com muito charme, sobretudo pela ultra leveza da estrutura.
Preservem-na bem e para sempre pois ela é elogiada internacionalmente como uma jóia da engenharia!

Quote:
Originally Posted by jffaraco View Post
A propósito da ponte 25 de Abril, sabes por que ela possui 2 cabos principais de sustentação de cada lado (4 no total)? Nunca vi isso em nenhuma outra ponte pênsil...
É realmente a única no mundo com 4 cabos de sustentação.
Eles eram 2, mas por causa do aumento de peso resolveu-se distribuir por 4, tendo os dois novos nova amarração.
2 suportam o tabuleiro rodoviário e 2 o ferroviário.
Assim até a obra foi simplificada pois não se teve de alterar os cabos já existentes. De notar que o tráfego continuou durante a obra.

Uma curiosidade, prevista no projecto de realização, foi a ponte arquear para baixo por causa do peso, antes de amarrarem esses cabos.
Muita gente pensou que a ponte ia partir e os engenheiros até foram à TV dizer que era normal.
Eu vi-a assim, e aquilo era realmente estranho, hehehe.
__________________

Este Post NÃO foi escrito ao abrigo do Acordo Ortográfico!
-------------------------------------------------------------------------------
Num deserto sob governo comunista a areia seria um bem racionado!
-------------------------------------------------------------------------------

A minha singela homenagem à história da Aviação Civil Portuguesa: www.asasdoimperio.com
lmpanp no está en línea   Reply With Quote
Old April 9th, 2010, 10:59 PM   #114
jffaraco
Paranoid Android
 
jffaraco's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: Stuck here on the ground...
Posts: 4,505
Likes (Received): 5602



A de vocês também é muito linda. Tive a oportunidade de atravessá-la uma vez e é uma estrutura realmente impressionante!

Obrigado pelas explicações. Sempre fiquei intrigado sobre a razão de ela ter 4 cabos de sustentação e, finalmente, alguém me explicou.
jffaraco no está en línea   Reply With Quote
Old April 11th, 2010, 07:50 AM   #115
TEBC
Registered User
 
TEBC's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: São Paulo
Posts: 21,018
Likes (Received): 4062

abandonaram a ideia do metro?
__________________
rio 20!6
Viva essa Paixão
TEBC no está en línea   Reply With Quote
Old April 11th, 2010, 08:10 AM   #116
luancarpe
Oposicionista
 
luancarpe's Avatar
 
Join Date: May 2009
Location: Balneário Camboriú, SC/Pelotas, RS
Posts: 3,545
Likes (Received): 900


Não, tá em eterno estudo.
__________________
2015: o ano em que assistiremos ao Brasil ruir.
luancarpe no está en línea   Reply With Quote
Old April 12th, 2010, 08:46 PM   #117
Diego fiel
BANNED
 
Join Date: Jul 2008
Location: New york
Posts: 1,807
Likes (Received): 0

Quote:
Originally Posted by luancarpe View Post

Não, tá em eterno estudo.

aff
Diego fiel no está en línea   Reply With Quote
Old June 21st, 2010, 03:39 AM   #118
Thina
Registered User
 
Thina's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Posts: 11,593
Likes (Received): 4287

DIÁRIO CATARINENSE, DOMINGO, 20 DE JUNHO DE 2010


C omo um castelo de cartas, a Ponte
Hercílio Luz pode desmoronar se
uma peça, mesmo que da extremidade,
for retirada de repente. São 5 mil toneladas
de aço delicadamente em equilíbrio há 84 anos.
Qualquer interferência tem que ser planejada com minúcia, a
ponto de todos os dias pela manhã um topógrafo medir as condições
de temperatura da estrutura e dimensionar como ela se movimenta,
de acordo com o calor ou o frio. Os dados juntam-se a análises sobre
o fundo do mar, projeções sobre o esquema de suspensão da ponte e
cálculos dos pontos exatos, entre os 840 metros de extensão da Hercílio
Luz, que podem ser mexidos sem que ela desabe.

Depois de passar 2009 decifrando cada milímetro da ponte e seu
entorno, é chegada a hora. O Consórcio Florianópolis Monumento
(CFM), contratado pelo Departamento Estadual de Infraestrutura
(Deinfra), vai começar em um mês a parte mais complicada e cara
da revitalização: a recuperação do vão central.
Os desavisados poderão levar um susto ao ver uma ponte embaixo da ponte.
A estruturade sustentação provisória será construída sob o vão central
e ficará rente a ele. Terá a função de escorar a Hercílio Luz enquanto ela é
recuperada. Apesar de parecer reto, o vão central é em curva, o que
difi culta o trabalho.

– A obra nunca parou, desde 2006. Passou por uma fase de estudos,
dada a complexidade da restauração, e agora entra em sua fase
mais importante e delicada – afirma Romualdo França Júnior, presidente
do Deinfra.

O sistema de escoramento foi idealizado por Khaled Mahmud,
um consultor internacional de pontes pênseis. A “ponte da ponte” foi
adotada como solução, após se constatar, ano passado, que as rótulas
que ficam na base das torres principais estavam trincadas. Até então,
a transferência de carga da ponte seria feita por cima, com cabos
de aço. Era o que estava previsto na ordem de serviço, assinada em
dezembro de 2008, com previsão de término exatamente quando a
obra entrará em sua fase principal, julho de 2010. Mas desta maneira,
não havia como trocar as rótulas, porque isso poderia derrubar o
cartão-postal catarinense.

O projeto foi alterado sem aumentar os custos. São R$ 169 milhões
para fazer com que toda essa engenharia torne a Hercílio Luz transitável
para carros, pedestres, ciclistas, trens ou metrô. Ainda não está
definido para o quê ela vai servir. O prazo de conclusão foi mudado.
A promessa é de que nosso castelo de cartas fique pronto – e segura
em 13 de maio de 2012, aos 86 anos.



A maior ponte pênsil do Brasil. O
maior vão central do mundo entre todos
os suspensos por barras de olhal.
O cartão-postal catarinense mais fotografado.
São muitos os rótulos que
acompanham a Ponte Hercílio Luz,
em Florianópolis. Um deles tornou-se
negativamente forte.

O DC teve acesso a um projeto de
referência do Deinfra, onde a estrutura
é comparada a outras nove pontes
pênseis no mundo com sistema
de suspensão idêntico.
Cruza-se no estudo o número de barras com o
tamanho do vão central. Em tese, a
Hercílio Luz é a menos resistente entre
todas, com o menor número de
sequência de barras de olhal (quatro)
e o maior vão (339 metros).

A ponte catarinense tem duas irmãs
gêmeas já falecidas, Silver Bridge
e St Marys Bridge, ambas nos Estados
Unidos. As três foram projetadas pelo
mesmo engenheiro, David Barnard
Steinman.
Na Casa Comunitária, que
funciona anexo à ponte no lado insular,
estão arquivados os cálculos
à mão feitos por Steinman.
A Silver Bridge desmoronou depois de uma
forte nevasca, em 1967, matando 46
pessoas. A St Marys foi demolida em
1971, depois que a primeira caiu. Na
época, o governo americano avisou o
brasileiro sobre o episódio.

As americanas tinham apenas
duas sequências de barras de olhal.
Ao romper uma (caso da Silver Bridge),
a estrutura de suspensão ficou
com apenas 50% de sua capacidade e
não aguentou. O desabamento originou
inspeções por aqui, mas nada foi
constatado na Hercílio Luz.

Na década de 1980, Ivo Pelegrini,
mestre de obras até hoje na ponte,
lembra de ter ouvido um estrondo.
– Todo mundo achou que a ponte
iria cair e saiu correndo – conta.

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas
de São Paulo fez uma perícia no
local, em 1981, e foi detectado alto
estado de corrosão. Anos depois, ninguém
sabe precisar ao certo quando,
um trabalhador percebeu o rompimento
da barra de olhal no alto de
uma das torres, ao passar a mão na
estrutura. A ponte foi interditada
duas vezes. O rompimento aconteceu
no mesmo ponto em que quebrou a
suspensão da “falecida” Silver Bridge,
nos Estados Unidos.

Alguns engenheiros ouvidos pelo
DC afirmam que o ideal para a Hercílio
Luz seria ter um número maior
de sequência de barras de olhal, o
que a tornaria mais resistente a fenômenos
meteorológicos intensos,
como um furacão por exemplo. Mas
isso não pode ser feito, porque ela foi
tombada como patrimônio histórico.
Outros acreditam que o problema foi
a falta de manutenção.

– Pontes com duas sequências de
barras de olhal é que são problemáticas.
A nossa não teria risco de ruir se
tivesse recebido manutenção – diz o
engenheiro mecânico Berend Snoeijer,
que apresentou um projeto de
restauração na década de 1990.

Romualdo França, presidente do
Deinfra, garante que não há cálculo
que comprove que a Hercílio Luz é
mais frágil do que as outras.

As pontes com barras de olhal
pararam de ser erguidas na década
de 1950. A parti dali, passaram a ser
construídas com cabos de aço.



O MAIOR VÃO E O MENOR NUMERO DE BARRAS

Entenda o gráfico:

--> A Ponte Hercílio Luz é a que apresenta o maior vão central: 339 metros

--> O segundo maior vão central era da ponte ST. Marys nos EUA, que foi demolida por questões de segurança, depois que a terceira maior, Silver nos EUA desmoronou.

--> Observe que entre as pontes em funcionamento, a segunda maior Menai na Austrália tem um vão central com menos de 200 metros, quase metada do vão central da Hercílio Luz.

--> Na vertical, confira o número de sequências de barras de olhal por ponte. A Hercílio Luz é a maior em extensão de vão central e a menor em número de sequências (4 no total), o que, em tese, torna-a mais insegura entre todas em funcionamento. St Marys e Silver tinham duas barras.

--> A linha pontilhada em vermelho mostra uma curva de segurança, relacionando o número de barras de olhal com o tamanho do vão central. A mais segura entre elas seria a Clifton, na Inglaterra, no alto do gráfico, com 30 barras e pouco mais de 200 metros de vão.

Veja o gráfico no final da página na fonte onde compara o tamanho do vão central e o número de barras das diversas pontes pensils
http://www.clicrbs.com.br/pdf/8420708.pdf

Last edited by Thina; June 21st, 2010 at 04:31 AM.
Thina no está en línea   Reply With Quote
Old June 22nd, 2010, 12:29 AM   #119
Thina
Registered User
 
Thina's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Posts: 11,593
Likes (Received): 4287

DIÁRIO CATARINENSE, SEGUNDA-FEIRA, 21 DE JUNHO DE 2010


Mistério no fundo do mar

Em março de 2010, uma inspeção
sob o eixo da ponte detalhou como é
o fundo do mar logo abaixo da Hercílio
Luz. Um canal torna a parte central
mais funda, 30 metros.

O mais surpreendente da análise foi
ter encontrado o casco de um navio
afundado. Ele está localizado no lado
Continente, tem 29 metros de comprimento
e sete metros de largura.

A suspeita é de que seja um navio
paraguaio que afundou na década de
1950. O engenheiro civil Hubert Beck,
66 anos, viu o naufrágio. Ele lembra
que o navio havia sido carregado com
madeira e farinha, num antigo porto
que funcionava na baía Sul, onde hoje
fica a construtora Pioneira da Costa.

– Acho que foi em 1956. Nós estávamos
no porto, porque gostávamos
de ficar por ali vendo os barcos. A
embarcação carregou e partiu para o
Paraguai. Logo depois, virou e afundou.
Foi descendo devagarinho.
O pessoal ficou olhando. Ninguém se
feriu – recorda.

Além do navio, outro fato curioso
é que, embaixo da ponte, também há
muitos aparelhos celulares

– É incrível, mas é bem comum o
pessoal deixar cair o celular durante
a visita – diz o técnico em segurança
do trabalho, Manoel George Cruz.

Um buraco perto de uma das bases
de sustentação da ponte, feito por um
mero, um dos maiores peixes brasileiros
(pode chegar a 2,7 metros de
comprimento) e com risco de extinção,
foi visto numa inspeção de 2007.
Os engenheiros acreditam que o peixe
fez o buraco no vazio deixado pelo
apodrecimento de madeiras, usadas
na construção das bases. A inspeção
também mostrou que o fundo, no
lado insular, é composto por rochas.
No lado continental, há uma faixa de
cascalhos, provavelmente colocada ali
durante as obras do aterro.

Antes um navio e celulares de que um corpo


Os homens da ponte

Os engenheiros Antônio Carlos Xavier,
64 anos, e Cassio Magalhães, 65
anos, passam mais tempo juntos do
que muito casal. Xavier é engenheiro
fiscal do Departamento Estadual
de Infraestrutura (Deinfra). Autoriza
as visitas, acompanha e fiscaliza as
obras. Magalhães é coordenador de
execução da restauração do vão central,
realizada pelo Consórcio Florianópolis
Monumento (CFM).

O dia deles desenrola-se na ponte.
Às vezes, até a noite. No último Réveillon,
viram a queima de fogos lá de
cima, observando as instalações feitas
na estrutura do monumento para
ter certeza de que daria tudo certo.

Ambos têm uma história de adoração
pela senhora de ferro de 84 anos.
Xavier nasceu em Florianópolis. Passava
de ônibus pela Hercílio Luz para
ir à escola e há 19 anos trabalha nela.
– Naquela época, a gente nem
prestava muito atenção. Quando eu
cheguei aqui no primeiro dia para
trabalhar, me emocionei – conta.

Cassio parece conhecer cada pe-
daço de aço enferrujado. Empolga-se
quando explica os detalhes da ponte,
que ele considera tão especial e única.
Ele é de Curitiba. Esposa e filho
moram lá e, a cada 15 dias, ele viaja
para ficar com a família.

O engenheiro participou da primeira
etapa da obra na função de
supervisor.
– Com certeza, a gente vai se emocionar
no dia da inauguração – diz.




Uma história de amor

Ivo Pelegrini tem 73 anos e 50 anos
e três meses de Ponte Hercílio Luz.
Sua história de amor à ponte virou
o documentário, Um Pedacinho de
Ferro, produzido em 2008, por alunos
do curso de produtoção de vídeo da
Faculdade Senac.

– A gente trabalha é para vê-la em
uso, em funcionamento. Esse é nosso
sonho – diz o mestre de obras.

Para Pelegrini, a ponte aguenta
qualquer coisa. Só precisa receber
manutenção. Ele foi uma das testemunhas
do rompimento da barra de
olhal, que originou a interrupção da
ponte, em 1981. Enquanto trabalhava
na manutenção da Hercílio Luz, ele
lembra de ter ouvido um estrondo.



http://www.clicrbs.com.br/pdf/8427665.pdf
Thina no está en línea   Reply With Quote
Old June 22nd, 2010, 07:55 PM   #120
Thina
Registered User
 
Thina's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Posts: 11,593
Likes (Received): 4287

DIÁRIO CATARINENSE, TERÇA-FEIRA, 22 DE JUNHO DE 2010






Metrô, carros, ciclistas ou pedestres. Depois da restauração, o uso da Ponte Hercílio Luz pela população ainda é uma incerteza
CRISTINA VIEIRA


Depois de restaurada, a Ponte Hercílio Luz ficará igual à foto acima, mas com uma única diferença em comparação ao seu projeto original: em vez de ter a cor preta, como foi inaugurada em 1926, ela será metálica, tonalidade que ganhou antes dos anos 1950. Já o seu uso, ainda é uma incerteza.

A proposta mais avançada é o metrô de superfície. Em 30 de novembro de 2009, a Secretaria de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis lançou o edital de licitação para escolher uma empresa para fazer o projeto. O edital inclui a realização de um estudo de viabilidade do metrô.

A expectativa era conhecer o resultado da disputa até março para que o projeto fosse iniciado este ano, com prazo de conclusão entre seis e oito meses. A licitação foi finalizada em abril, só que a segunda colocada recorreu ao Tribunal de Justiça. O processo está parado. Em paralelo, um estudo desenvolvido pelo departamento de Urbanismo e Arquitetura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) defende que o metrô não é adequado à ponte.

– É inviável. Para levá-lo até o Centro, ele teria que fazer curvas, que esse tipo de transporte não consegue fazer. Também é um um investimento alto demais, na ordem de R$ 300 milhões, para um tipo de transporte com demanda de até 35 mil pessoas por hora. Nosso fluxo é menor do que isso. A ponte tem que ter um uso simples, com ciclovia, passarela e feiras culturais – sugere o professor Lino Peres, que participou do estudo.

O arquiteto urbanista Héctor Vigliecca, vencedor do projeto do largo do Mercado Público da Capital, também aposta num uso mais “humano”. Essa é a defesa de outros dois estudiosos de arquitetura e mobilidade urbana ouvidos pelo DC, José Leles de Souza e César Floriano.

O impasse em definir a utilidade da ponte pode arrastar a inauguração. O piso que será colocado depende do tipo de transporte. Até agora, a restauração está sendo tocada sem a definição do pavimento. Segundo Cassio Magalhães, coordenador de execução da restauração do vão central, a ponte estará pronta para receber de pedestres até o metrô de superfície. A decisão deve ser tomada ainda este ano.


http://www.clicrbs.com.br/pdf/8435085.pdf

Bah, eu quero um metrô,um metrô de superfície, o VLT.

Last edited by Thina; June 23rd, 2010 at 06:08 PM. Reason: troca de foto
Thina no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
brasil, brazil, florianópolis, santa catarina

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 08:35 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu