daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Ferroviário



Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 2 votes, 5.00 average.
Old November 9th, 2007, 05:53 PM   #1
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

Os Bondes de Porto Alegre

The Tramways of
PORTO ALEGRE

Rio Grande do Sul state
BRAZIL
BY
Allen Morrison


O Rio Grande do Sul é o estado mais ao sul do Brasil, e possui mais ou menos o tamanho (e formato) da Polônia. Sua capital, Porto Alegre, situa-se no Rio Guaíba na ponta norte da Lagoa dos Patos, uma gigante baía dentro do continente com cerca de 200 km de comprimento e 60 km de largura. A população da cidade era de 100,000 em 1900 e é de 3 milhões atualmente.

Porto Alegre sempre foi um porto prósprero, e dois comerciantes locais, um Brasileiro chamado Estácio da Cunha Bittencourt e um Francês chamado Emílio Gembembre, abriram uma linha de bondes de tração animal entre a beira do rio e o Menino Deus no dia 1 de Novembro de 1864. Esta foi a segunda estrada de ferro urabana no Brasil, procedida somnete pela linha da Tijuca no Rio de Janeiro, que foi aberta em 1859. Dizem que os veiculos eram de dois andares, mas não se sabe nada sobre a sua origem e não foram encontradas fotos deles. Saíram de operação no início de 1872.

Uma nova companhia, Carris de Ferro Porto-Alegrense, formada em 19 de Junho de 1872, adquiriu bondes novos de John Stephenson em Nova Iorque, instalou novos trilhos de medidas em metro ao longo do mesmo percurso, e abriu uma nova linha de bondes em 4 de Janeiro de 1873. A estação da CFPA ficava na Av. João Pessoa



The lithograph below shows a tram passing a German trade fair in 1881 [col. Metropolitan Museum of Art, New York]:



Uma terceira companhia, Carris Urbanos de Porto Alegre, instalou trilhos com medidas padrão de 1435 mm e abriu novas rotas de bonde em outras partes da cidade durante os anos de 1880. Este cartão postal mostra o bonde de medidas padrão (esquerda) e os bondes de medidas em metro(direita) na Rua dos Andradas por volta de 1900.



Em 24 de Janeiro de 1906, a CFPA e a CUPA se fundiram e formaram a nova Companhia Força e Luz Porto-Alegrense, que mais tarde passou a operar todas as rotas de bonde e serviços elétricos na cidade. A CFLPA começou a eletrificação do sistema de bondes, estabelecendo medidas padrão de 1435 mm e, em 22 de Agosto de 1906, encomendou 37 bondes elétricos da United Electric Co. em Preston, Inglaterra. (United Electric foi renomeada English Electric em 1918 e se associou com a Dick, Kerr & Co.) A fotografia abaixo, tirada na Inglaterra antes que embarcassem para o Brasil, mostra um dos 35 carros de 8 bancos, que foi numerado de 1 a 35.



Os bondes 36 e 37 eram de dois andares, com 8 bancos no primeiro andar e mais 7 colunas de assentos no teto. Esta foto do nº 36 foi tirada na Inglaterra.



Os bondes 36 e 37 inauguraram a linha de bondes elétricos em Porto Alegre no dia 10 de Março de 1908. O Cartão postal abaixo mostra a mesma esquina da Rua dos Andradas que a terceira imagem acima, mas após a eletrificação. O segundo andar do bonde de dois andares foi coberto. Um bonde de um andar se aproxima à distância.



Este cartão postal mostra um dos bondes de um andar na Rua Voluntários da Pátria.



Entre 1909 e 1920, a United Electric enviou para CFLPA mais dois bondes de dois andares, numerados 38 e 39, oito bondes pequenos e abertos, numerados de 40 a 47, e quarenta bondes fechados, numerados de 48 a 87. Uma foto tirada pelo construtor do bonde 67 do último grupo.



Nos anos de 1920, os bondes abertos foram fechados e os quatro bondes de dois andares foram transformados em bondes com um andar. O bonde 70, abaixo, fotografado em 1957 é da série 48-87 da United Electric mostrada no bonde 67 acima. O "T" identifica a linha TERESÓPOLIS.



Outra foto do bonde 70 da United Electric na linha TERESÓPOLIS



Em 1925, a CFLPA encomendou dez bondes fechados da Ateliers de Construction Energie em Marcinelle, Bélgica: cinco de vagão único, numerados de 88 a 92, e cinco de vagão duplo, numerados de 101 a 105. Infelizmente não foram encontradas fotos deles.

O governo Brasileiro dissolveu a CFLPA em 1926 e formou companhias separadas para transporte e serviços: A nova operadora dos bondes era a Companhia Carris Porto-Alegrense. CCPA foi adquirida dois anos depois pelo conglomerado americano, Electric Bond & Share, que iniciou um programa de importação que tornaria Porto Alegre a meca para entusiastas de bondes Norte Americanos nos anos de 1950 e 1960.

Em 31 de Dezembro de 1928 a nova CCPA/EBS encomendou 20 bondes de vagão duplo da J. G. Brill na Filadelfia, que foram numerados de 106 a 125 em Porto Alegre.



Bonde Brill 117 da sua série, levemente modificado, fotografado na Av. João Pessoa em 1957. Na placa de identificação lê-se MENINO DEUS



Em 1929, a CCPA comprou 32 bondes "Birney" de segunda mão de Baltimore, que foram numerados de 126 a 157, e oito do mesmo tipo da Eastern Massachusetts Street Railway, perto de Boston, que foram numerados de 158 a 165. Todos haviam sido construidos pela Brill no início dos anos de 1920. Em 1933, a CCPA construiu 10 carros "Birney" por si própria, os chamou de Millers e os numerou de 166 a 175. E em 1934 adquiriram 20 bondes de segunda mão da Richmond Railways em Staten Island, Nova Iorque, que haviam sido construidos pela Osgood-Bradley em Massachusetts nos anos de 1920. Eles sofreram bastantes reformas em Porto Alegre e foram numerados em uma nova série de 1 a 20.



Nesta foto de 1957 é possível ver o bonde Staten Island 12 com cores bem diferentes. Este bonde está designado para o AUXILIADORA



Em 1936, a CCPA comprou mais 20 bondes da Eastern Massachusetts Street Railway – construidos em 1923 pela Kuhlman – que foram numerados de 21 a 40. Em 1937 eles juntaram 14 Baltimore Birneys e construitam sete bondes de lado curvo e eixo duplo, que foram apelidados de "Texanos" e numerados de 41 a 47. O número 47 é designado DOM PEDRO II



O ano de 1940 trouxe consigo quatro bondes grandes de York, Pensilvânia. Três unidades principais construidos pela Brill foram numeradas de 176 a 178 e depois de 101 a 103; Um "Eletromóvel" construido Osgood-Bradley foi numerado 179, e depois 100. O bonde Brill 102, ex-177, fotografado na Av. Protásio Alves, perto do fim da linha PETRÓPOLIS



Em 1940 também chegaram doze bondes de 12 janelas que a Perley Thomas Car Works em High Point, Carolina do Norte, construiu para a cidade de Miami em 1925. Eles foram numerados de 180 a 191 em Porto Alegre, e depois renumerados de 88 a 99. Uma foto do ex-bonde de Miami, número 98 em Porto Alegre, designado AZENHA



Mais 25 bondes de eixo duplo, construidos pela Osgood-Bradley, em 1927 para a Worcester Street Railway em Massachusetts foram enviados para Porto Alegre em 1946. Sua nova numeração em Porto Alegre foi de 126 a 150. Ex-bonde da Worcester, número 137 em Porto Alegre, fotografado em 1957



Os 130 bondes Americanos, 89 Ingleses e 10 da Bélgica faziam Porto Alegre parecer o maior museu de bondes em operação do mundo. Um ticket da CCPA – "válido até 1968":



Ficha da CCPA:



Os Americanos retornaram a operar no trânsito de cidade em 19 de Fevereiro de 1954. O novo Departamento Autônomo de Transportes Coletivos informou que 89 millhões de passageiros pelos bondes 105 em 1961. O DATC decidiu substituir o transporte sobre trilhos por ônibus e inaugurou a linha trolleybus no dia 7 de Dezembro de 1963: cinco unidades Massari deslocaram-se até o Gasômetro e o Menino Deus – pelas ruas onde os bondes de tração animal originaram as linhas de bonde 102 antes. A linha do trolleybus foi fechada em 1969 e o DATC utilizou o último bonde em Porto Alegre no dia 8 de Março de 1970. Exceto por Santos em 1971, este foi o último grande sistema de bondes a fechar no Brasil.

A maior parte da frota de bondes foi destruida, mas o DATC guardou o Texano número 46 e vários Brills, incluindo o 113 e o 123. O número 113, que foi o último a operar em 1970, encontra-se agora no Museu Joaquim José Felizardo, na Rua João Alfredo. O número 123 está atualmente na recepção do escritório da Carris na Rua Albion, mas duranteos anos de 1990 ele foi colocado na Praça XV de Novembro. A fotografia abaixo foi tirada em Julho de 1994. Um pedaço do trilho permaneceu, mas a fiação aérea foi retirada há muito tempo atrás.



A fotografia abaixo, de dois Brills não identificados e do Texano 46, foi tirada em Outubro de 2006, em um parque perto de Gravataí, 30 km a leste de Porto Alegre



No dia 11 de Abril de 1982, o primeiro trecho de 0.6 km do nada convencional Aeromóvel de Porto Alegre começou a transportar passageiors pela Av. Loureiro da Silva. Os primeiros 27 km do Metrô de superfície, operado pela Trensurb, foram inaugurados no dia 4 de Março de 1985. As medidas são de 1600 mm e os trens foram construidos pela Nippon Sharyo, no Japão.Ambas as linhas foram extendidas e estão em operação nos dias de hoje.

tradução: Eu Mesmo (deem um desconto no erros de traduçao e de portugues)
http://www.tramz.com/br/pa/pa.html
__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████

Last edited by ronin(POA); November 9th, 2007 at 11:30 PM.
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old November 9th, 2007, 11:08 PM   #2
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

tive q sair antes, mas agora consegui terminar
__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████

Antony Nelson liked this post
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old November 9th, 2007, 11:27 PM   #3
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

Projeto Bonde Histórico
Trensurb trabalha para trazer de volta o charme dos bondes para a capital dos gaúchos





Em maio de 2003, a Trensurb, o Ministério das Cidades, a Prefeitura de Porto Alegre, a Carris, a Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) e a Associação Cultural Amigos do Bonde firmaram convênio visando realizar estudos e projetos para viabilizar a implantação do Projeto Bonde Histórico de Porto Alegre.

Encampado pelo Projeto Monumenta, que prevê uma série de ações para revitalizar o centro cultural da capital gaúcha, a ação propõe reintroduzir o tradicional veículo, desativado em 1970, com um rota que vai do Mercado Público até a Usina do Gasômetro, valorizando, assim, uma região de grande potencial turístico da cidade.

Para captar estes recursos, a Associação Cultural Amigos do Bonde irá encaminhar uma Solicitação de Apoio a Projetos, na modalidade de mecenato, junto ao Ministério da Cultura, assim que o projeto de engenharia e operacional estiver concluído pela Trensurb, definindo os custo exatos do mesmo. À Trensurb, cabe a gestão do projeto.

Confira o traçado dia via, a localização das estações de embarque/desembarque e outras informações acessando o link abaixo:
http://www.trensurb.com.br/php/estud...etos/bonde.pdf
__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old November 10th, 2007, 01:00 AM   #4
PeterPOA
Sirvam nossas façanhas
 
PeterPOA's Avatar
 
Join Date: Feb 2007
Location: Springfield
Posts: 892
Likes (Received): 46

Bem que poderia haver algumas linahs de tramway em POA, especialmente onde tem corredores de onibus... mas deve ser um lobby gigante contra isso,,,
__________________

Viver e não ter a vergonha de ser feliz!!!
PeterPOA no está en línea   Reply With Quote
Old November 10th, 2007, 01:00 AM   #5
PeterPOA
Sirvam nossas façanhas
 
PeterPOA's Avatar
 
Join Date: Feb 2007
Location: Springfield
Posts: 892
Likes (Received): 46

Ahhh e as fotos e o texto estão bárbaros!
__________________

Viver e não ter a vergonha de ser feliz!!!
PeterPOA no está en línea   Reply With Quote
Old November 10th, 2007, 02:17 AM   #6
iskero
Registered User
 
Join Date: Jul 2007
Location: Poa/NH
Posts: 180
Likes (Received): 0

belo post, muito legal a história dos bondes!
iskero no está en línea   Reply With Quote
Old November 10th, 2007, 02:25 AM   #7
portoimagem-II
Forno Alegre
 
Join Date: May 2007
Location: Porto Alegre
Posts: 7,328
Likes (Received): 3112

Que delícia de fotos !

Muito gostoso ver essas fotos do passado recente. Como eram bucólicos alguns bairros, como o teresópolis das fotos!
Sempre tive curiosidade de ver fotos antigas dos bairros da cidade.

Não vou entrar no mérito sobre a perda dos bondes, mas tenho uma curiosidade:são viáveis os trólebus? (os paulistanos podem responder)
portoimagem-II no está en línea   Reply With Quote
Old November 10th, 2007, 05:57 PM   #8
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

valeu pelos comentarios
acho q eu demorei umas duas horas pra traduzir tudo.. nao se eu traduzi direito os termos tecnicos, se estiver errado eh so me avisar q eu corrijo
__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old November 10th, 2007, 05:58 PM   #9
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

Mapa dos trilhos de Porto Alegre:

__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old November 10th, 2007, 08:57 PM   #10
GersonLDN
-*-*-*-
 
GersonLDN's Avatar
 
Join Date: Mar 2005
Location: London-UK/Porto Alegre-BR
Posts: 12,230
Likes (Received): 2242

Belissima coletanea sobre os bondes na cidade......
......mas so de pensar na fiacao aerea me da um no no estomago!!
GersonLDN no está en línea   Reply With Quote
Old November 11th, 2007, 03:28 AM   #11
VIAJANTE
Registered User
 
VIAJANTE's Avatar
 
Join Date: Feb 2006
Posts: 864
Likes (Received): 0

Cara, excepcional esse thread! Depois vou ler e comentar com mais calma...
VIAJANTE no está en línea   Reply With Quote
Old November 16th, 2007, 03:22 AM   #12
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

Algumas fotos do Museu Virtual do Transporte Urbano
http://www.museudantu.org.br/



Primeiros bondes de Porto Alegre - 1865
O início do transporte por bondes em Porto Alegre deveu-se à iniciativa de Estácio Bittencourt e Emílio Gengebre, que inauguraram o serviço em 1865. Os pequenos veículos de tração animal corriam em trilhos de madeira, e tendiam a descarrilhar quando chovia. O povo apelidou os veículos de "maxambombas".








Bonde "Imperial" - Porto Alegre - 1908
A cidade de Porto Alegre foi a única do Brasil a utilizar bondes de dois andares, apelidados de "Imperiais". Eles serviram durante poucos anos, pois não tiveram boa aceitação. A empresa que explorava o serviço na época era a Companhia Força e Luz Porto-Alegrense, formada pela fusão das duas empresas anteriormente existentes, a Companhia de Carris de Ferro Porto-Alegrense e a Companhia de Carris Urbanos de Porto Alegre.








Largo Montividéu - Porto Alegre - 1920
Vemos na imagem um bonde elétrico com reboque trafegar pelo Largo Montevidéu, em Porto Alegre, no ano de 1920. Os bondes, da Companhia Força e Luz Porto-Alegrense, tinham bitola padrão de 1,435m, e eram de fabricação americana ou inglesa.








Bonde com reboque - Porto Alegre - 1920
A imagem mostra um bonde elétrico com reboque na Rua 7 de Setembro em Porto Alegre, nos anos 20. Os bondes trafegavam na mão esquerda, por conta da influência dos ingleses, que implantaram o serviço de bondes elétricos. A mudança da mão só se deu em 1935








Bonde na Rua Marechal Floriano - Porto Alegre - 1920
Os bondes elétricos de Porto Alegre tiveram boa acolhida por parte do público. As linhas iniciais foram as do Menino-Deus, Partenon, Glória e Teresópolis. Em 1920, as linhas existentes eram, além das citadas acima, as dos Moinhos de Vento, Navegantes e São João








Rua Voluntários da Pátria - Porto Alegre - 1920
Vemos duas composições de bondes elétricos se cruzando na Rua Voluntários da Pátria, em Porto Alegre, nos anos 20. Os bondes estão puxando respectivos reboques, que eram na verdade antigos veículos de tração animal convertidos para esta nova função. Os reboques eram chamados de "operários", por conta de sua tarifa mais baixa, mas o povo os apelidou de "caradura".








Bonde em Porto Alegre - 1935
Vemos na imagem um dos novos bondes adquiridos pela Companhia de Carris Porto-Alegrense, sob gestão da Electric Bond &Share. No período da aquisição, feita em 1928, até 1933, foram adquiridos carros da J.G. Brill e Osgood-Bradley








Bondes em Porto Alegre - 1942
A imagem mostra dois bondes trafegando pela Av. Borges de Medeiros, em Porto Alegre, em 1942. A empresa prestadora do serviço, a Companhia de Carris Porto Alegrense, foi comprada em 1928 pela empresa americana "Electric Bond & Share", a qual iniciou um programa de modernização da frota, com a aquisição, a partir de 1928, de veículos de diversos fabricantes, como J.G. Brill e Osgood-Bradley








Av. Borges de Medeiros - Porto Alegre - 1950
A imagem mostra um bonde da Cia. de Carris Porto Alegrense trafegando pela Av. Borges de Medeiros, em Porto Alegre, em 1950. O veículo fechado é do tipo de dois trucks, e foi adquirido pela administração norte-americana com a finalidade de modernização da frota. Vê-se pela imagem que, nesta época, a concorrência dos ônibus e lotações começava a se intensificar.









Bonde Navegantes - Porto Alegre 1963
A imagem mostra um bonde da linha Navegantes parado em frente à Escola Normal 1º de Maio, em Porto Alegre, em 1963. O bonde provavelmente é um Brill Birney, adquirido quando da modernização da frota, a partir de 1928








Bonde Auxiliadora - Porto Alegre 1963
A imagem mostra um bonde da linha Auxiliadora, em Porto Alegre, no ano de 1963. O veículos, pertencente à DATC (Departamento Autônomo de Transporte Coletivo, da Prefeitura), é um Brill 1928. Está na Praça 15 de Novembro








Bonde Partenon - Porto Alegre -1968
Vemos na imagem um bonde da linha Partenon, em Porto Alegre, em 1968. A empresa que operava as linhas era o DATC (Departamento Autônomo de Transporte Coletivo), da Prefeitura. O veículo era um Brill 1928, de fabricação americana








Bonde Azenha - Porto Alegre - 1968
A imagem mostra um bonde da linha Azenha, em Porto Alegre, no ano de 1968. O serviço de bondes na capital gaúcha era nessa época administrado pela Prefeitura através do DATC. O veículo é do fabricante Perley Thomas, americano, importado quando da modernização da frota, entre os anos 30 e 40

__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old November 17th, 2007, 09:41 PM   #13
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

VÍDEOS



Companhia Carris

Vídeo institucional da Companhia Carris Porto-Alegrense, a mais antiga empresa de transporte coletivo do Brasil em atividade, fundada em 19 de junho de 1872.








Bonde da polícia

Bonde norte-americano fabricado em 1927 e que pertenceu a Companhia Carris Porto-Alegrense foi reformado em agosto de 2007 pelo Departamento de Polícia de Trânsito do Rio Grande do Sul. O veículo de 80 anos, que já transportou os habitantes de Nova York, de Boston e da capital gaúcha, agora serve de local para o atendimento das ocorrências criminais no trânsito de Porto Alegre.








"Choro composto em um bonde"

Em 1917, o músico Octavio Dutra (1884-1937) embarcou em um bonde da Carris em Porto Alegre (RS), sentiu-se inspirado e começou a rabiscar em uma folha de papel. Nascia, há 90 anos,o "Choro composto em um bonde, que você escuta neste vídeo que mostra fotos antigas dos veículos elétricos da Carris na capital do Rio Grande do Sul. Músico exímio, compôs cerca de 500 canções, entre valsas, choros, polcas e outros ritmos. Recordista nacional de direitos autorais em gravações de discos no ano de 1915, formou um grupo, o Terror dos Facões, que é considerado um dos melhores da história do choro brasileiro.

__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old November 23rd, 2007, 08:37 PM   #14
Hed
Bronzil il il
 
Hed's Avatar
 
Join Date: Mar 2006
Location: Caxias do Sul / Porto Alegre
Posts: 4,589
Likes (Received): 10



Fantástico, parabéns pela postagem e tradução!

Imaginem se o aeromóvel se espalhasse pela cidade nessa malha dos bondes?



O transporte público daqui seria EXCELENTE!
__________________
Blog Porto Imagem | Shoppings Brasileiros
Eu derrubei as torres gemeas HAHAAHA ¬.¬!
Hed no está en línea   Reply With Quote
Old November 23rd, 2007, 08:49 PM   #15
FlicK
Registered User
 
FlicK's Avatar
 
Join Date: Aug 2006
Posts: 20,829
Likes (Received): 1385

O que seriam estes trilhos saindo do trensurb e indo até a Washington Luís?




Bah, Ronin, te superaste!

Parabéns pelo thread, um dos mais interessantes e organizados dos últimos tempos.



Já li e reli tudo, muito, mas muito bom mesmo!


Mas não resisto... QUE BONDES HORRÍVEIS!

Graças a Deus sairam de linha!
FlicK no está en línea   Reply With Quote
Old November 23rd, 2007, 11:33 PM   #16
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

muito obrigado pelos comentarios


Quote:
Originally Posted by Hed View Post
Imaginem se o aeromóvel se espalhasse pela cidade nessa malha dos bondes?

O transporte público daqui seria EXCELENTE!
so q o aeromovel so funciona sobre elevadas, seria melhor VLTs em algumas partes dessa malha ferroviaria

metro + aeromovel + portais da cidade + bonde...






Quote:
Originally Posted by FlicKlings View Post
O que seriam estes trilhos saindo do trensurb e indo até a Washington Luís?



Já li e reli tudo, muito, mas muito bom mesmo!

Mas não resisto... QUE BONDES HORRÍVEIS!

Graças a Deus sairam de linha!

boa pergunta.



essa cor da carris nao eh das melhores mesmo..
__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old February 15th, 2008, 07:39 PM   #17
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

Memória
Primeira viagem do bonde faz 135 anos
15 de fevereiro de 2008



O primeiro depósito de bondes foi construído na Avenida João Pessoa em 1873


Na Avenida Venâncio Aires, por volta de 1880, trafegavam bondes a mula


Imagem mais recente mostra bonde gaiola na João Pessoa

Há 135 anos, em janeiro de 1873, um bonde puxado por uma parelha de cavalos brancos conduziu autoridades civis, militares e religiosas desde a Praça da Argentina, no Centro, até o Arraial do Menino Deus. Foi a primeira viagem em bonde da Carris, início de uma era histórica na Capital.

Embora tenha sido fundada em 1872, por decreto do imperador Dom Pedro II, em 19 de junho, foi somente em 4 de janeiro do ano seguinte que a empresa começou a transportar os porto-alegrenses. Isso porque a instalação dos trilhos de ferro demorou sete meses. Em 1873, foi construído o Depósito de Bonds na Avenida João Pessoa.

No dia seguinte à viagem inaugural, os burros e as mulas pegaram no pesado, e foi assim até 1914, quando circulou o último bonde de tração animal. Os animais tinham dificuldade de levar os veículos lotados até as partes altas do Centro. Para facilitar a subida, a Carris mantinha parelhas sobressalentes de burros no começo das ladeiras, que juntavam-se aos outros dois. Mesmo assim, muitos passageiros desciam e empurravam o bonde, com pena dos animais. Desde 1908, os veículos elétricos vinham substituindo os carros a mula.

Além dos 135 anos da inauguração dos bondes, o ano de 2008 marca outras comemorações importantes. No dia 15 de janeiro, a Carris celebrou os 115 anos do início da operação da Carris Urbanus. Da fusão dessa empresa com a Carris de Ferro, surgiu a Companhia Força e Luz, em 1906, que teria o monopólio do transporte por bondes na Capital e seria responsável pelo fornecimento de energia elétrica. Em 1926, a empresa passa a receber o nome definitivo: Companhia Carris Porto-Alegrense.

Em 10 de março, a primeira viagem de bonde elétrico na Capital fará cem anos. No dia 18 do mesmo mês, há 20 anos, o projeto Memória Carris teve início. Os 35 anos da inauguração da atual sede da companhia, na Rua Albion, serão comemorados também em março, no dia 31. Em 13 de novembro, há 80 anos, a Carris passou a ser administrada pelos norte-americanos da Electric Bond & Share, controle acionário que durou até 29 de novembro de 1953, data em que foi aprovada na Câmara Municipal a encampação pela prefeitura, há 55 anos.

Fontes: site www.portoalegre.rs.gov.br e livro Memória Carris - Crônica de uma História Partilhada com Porto Alegre, organizado por Cinara Santos da Silva e João Timotheo Esmerio Machado (1999)

Lembranças sobre os trilhos da Capital

Eu morava no Bom Fim, próximo do Instituto de Educação. Utilizei bastante os bondes do Menino Deus, pois cursei o CPOR situado na encosta do morro. A pé, por meio da Redenção, eu ia para a Rua da República e, por ela, até a Rua José do Patrocínio, onde tomava o bonde que iniciava a viagem no abrigo da Praça XV, atrás da Casa Guaspari. O bonde subia a Av. Borges de Medeiros, passava sob o viaduto da Rua Duque de Caxias, dobrava à esquerda na Praça Gen. Daltro Filho e seguia pela Rua José do Patrocínio. Dobrava à direita na Rua da República até a Rua João Alfredo, pela qual chegava à Av. Getúlio Vargas, terminando seu percurso na José de Alencar, próximo da Av. Praia de Belas.

Em vias com canteiro central, como a Borges e a Getúlio Vargas, a linha do bonde era ao longo dos canteiros, e o embarque e desembarque eram pelo lado esquerdo do veículo, que não tinha portas. Nas demais vias, era pelo lado direito. Até o início dos anos 50, os bondes eram o único meio de transporte coletivo em Porto Alegre, em função da exclusividade de que gozava a Cia. Carris Porto-Alegrense. Nesse tempo, foi encontrada uma "brecha" que permitiu a operação de microônibus, sendo que no Menino Deus a empresa se denominava Trevo, que, posteriormente, como outras, passou a operar com ônibus.

Nos bondes, viajavam pessoas comuns, de humildes a bem vestidas, senhoras de bolsa e salto alto, gente chique mesmo. Os homens cediam lugar para as damas, e os jovens também cediam lugar para pessoas mais velhas. Coisas quase inimagináveis atualmente. O cobrador, uniformizado com roupa caqui, calça, casaco, camisa, gravata e quepe, percorria o bonde de um extremo ao outro. Nas paradas, ele saía de um extremo e entrava pelo outro. As cédulas, ele dobrava no comprimento e colocava no vão entre dois dedos de um das mãos. As moedas, muito comuns na época, eram acomodadas na outra mão, com os dedos unidos, formando quase uma concha, como uma pilha. O cobrador andava, tendo que lembrar quem havia pagado e quem não, e fazia uma movimento com as moedas que tilintavam, avisando aos passageiros, que ele estava chegando, para prepararem o dinheiro.

MARIO HELVIO MIOTTO | Ex-morador do Bom Fim, secretário municipal de Trânsito e Transportes de Piracicaba (SP)




http://zerohora.clicrbs.com.br/zeroh...t&edition=9298
__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old June 30th, 2010, 01:46 AM   #18
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old June 30th, 2010, 01:48 AM   #19
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

50 mil anos depois atualizando o thread...


Bonde pode voltar às ruas do centro da Capital
Publicado em 16/01/2010 por Filipe Wels


O Ministério do Turismo assegurou R$ 400 mil para projeto de retomada do veículo Substituídos por outras formas de transporte coletivo em 1970, os bondes ganharam ontem um novo impulso para voltar às ruas da Capital. O governo federal garantiu R$ 400 mil – de um total de mais de R$ 1 milhão – para o estudo de viabilidade da retomada do veículo como atração turística, prometida desde o começo dos anos 2000. O anúncio ocorreu durante encontro entre a prefeitura e a Trensurb. Aideia é de que seja criada uma linha de bonde elétrico que passe pelos principais pontos turísticos e culturais do Centro Histórico, como Mercado Público e Usina do Gasômetro. Nas estações, deve haver quiosques com informações sobre as localidades visitadas e acerca da história deste meio de transporte em Porto Alegre. Dois carros antigos devem ser restaurados para voltarem a circular em um trajeto de 3,3 mil metros de trilhos e via aérea simples. Apesar de a promessa de retomada do bonde já ter cerca de uma década, foi só no final de 2009 que ganhou consistência. Isso porque a prefeitura pediu a inclusão da proposta no Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). – É um equipamento diferente. Remete ao passado, tem um aspecto lúdico – afirma o secretário municipal de Turismo, Luiz Fernando Moraes. O superintendente de Desenvolvimento e Expansão da Trensurb, Humberto Kasper, cita Santos, no litoral paulista, como um exemplo em que a reimplantação teve sucesso. – O bonde traz vida. As pessoas se deslocam muitas vezes só para andar nele – afirma. Além de avaliar o impacto da inserção do bonde, o estudo de viabilidade servirá como base do projeto de implantação da atração turística. Ainda não há previsão de prazo para que o veículo retome às ruas.

zerohora.com
http://portoimagem.wordpress.com/







Investimentos no Centro: confirmado o Bonde turístico
Publicado em 25/03/2010 por rhr50


“Acabaram-se os bondes amarelos… frase me saiu em decassílabo, viste? E o metro clássico já faz adivinhar um soneto. Ficou neste verso único. E deixo o bonde depositado em meu ferro-velho sentimental. Aqui. Parado. Sonhando. Quem sabe se um dia…”

Um dia o poeta Mario Quintana escreveu os versos que profetizavam o futuro. Ainda não há uma data, mas o projeto Bonde Histórico está nos trilhos e percorre um cronograma com marcos importantes previstos para este ano.

Passados 40 anos do dia 8 de março de 1970, quando os freios pararam as últimas rodas do último bonde em Porto Alegre, o retorno está delineado e abrange um plano maior de recuperação do centro da capital. O antigo veículo elétrico, agora com as vestimentas de um plano turístico, é tratado na prefeitura como âncora do projeto Corredor Cultural, um dos tantos que fazem parte do programa Viva o Centro, área pela qual circulam mais de 400 mil pessoas por dia.

No caso do Corredor Cultural, base do trajeto do novo bonde, é preciso mudar a cara das ruas e dos prédios. O que já foi bom ou é bom agora precisa ser realçado, ganhar consistência para atrair as pessoas. E tem muita coisa interessante. Só para citar três exemplos: a Casa de Cultura Mario Quintana, o Margs e o Memorial do Rio Grande do Sul. Alguém imagina quantos minutos ou horas dá para gastar nestes lugares sem sentir o tempo passar? Criar um ambiente agradável é imprescindível, e para se ter uma rápida ideia do que isso significa, a Rua Sete de Setembro, que já foi de cinema e de bancos, deverá ser bem redesenhada. A calçada será alargada para receber bares e restaurantes, e os proprietários de prédios serão estimulados a tornar as fachadas atraentes.

Faltam muitas respostas para o projeto, inclusive as técnicas. Como os porto-alegrenses do novo século reagirão ao bonde é uma das dúvidas. Convidamos os escritores Moacyr Scliar e Luis Fernando Veríssimo para um exercício de imaginação sobre este velho futuro que se aproxima. Os dois apostam em soluções tecnológicas para problemas como o ruído excessivo, e um Verissimo mordaz comenta a chance de se repetir hoje alguma cena glamourosa de tantas décadas atrás: “Glamourosa eu não sei, mas como Porto Alegre ainda tem muita carroça imagino que um acidente com um bonde e uma carroça será uma espécie de apoteose nostálgica”.

Sem ironias, a realidade é que por trás da nova paisagem ficará escondido um trabalho exaustivo de pesquisa sobre o que precisa ser feito nos leitos das ruas para implantar os trilhos, os melhores lugares para as estações do bonde, sinalizações especiais e sobre como será a convivência com automóveis e ônibus pelas ruas do percurso previsto. Na semana em que Porto Alegre comemora seus 238 anos, graças à verba de um convênio com a União, o projeto já está sendo tocado. Se o bonde andar mesmo, daqui a algum tempo poderemos descobrir se Scliar tinha razão neste comentário:

– Muitos romances devem ter nascido em bondes, e nada impede que isso aconteça de novo…




ZH
http://portoimagem.wordpress.com/
__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote
Old June 30th, 2010, 01:53 AM   #20
ronin(POA)
Gremio: Força e Raça!!
 
ronin(POA)'s Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 2,288
Likes (Received): 2

Quote:
Originally Posted by MK ULTRA View Post
Porque não aproveitar o projeto de revitatização do Cais Mauá e integrá-lo com o Projeto Bonde Histórico?

O traçado do bonde vai até próximo à Usina do Gasômetro segundo o projeto. Apartir daí pela minha proposta seguiria em direção ao caís, sendo interligado com os trilhos ainda existentes junto aos armazéns.

Daria para fazer também uma ligação entre o Cais Mauá e a Praça da Alfandega pela Avenida Sepulveda, fazendo assim com que o trajeto seja circular.

Imaginem pegar o bonde no abrigo da Praça XV, passar em frente ao Mercado Público pelo Largo Glênio Peres, Prefeitura, Av. Sete de Setembro, entrar na Praça da Alfândega em frente ao Santander Cultural, em seguida o bonde dobra pela Av. Sepulveda entre o Memorial do Rio Grande do Sul e o Margs, indo em direção ao Pórtico Central do Cais Mauá, virando em direção ao Largo do Gazometro (percorrendo os trilhos ainda existentes entre os armazens e a Av Mauá, fazendo assim ainda mais juz ao nome Bonde Histórico, pois estaria percorrendo trilhos da época nesse trecho, e não uma reconstituição).
O trajeto de volta seria o original do projeto, desde o Gasômetro pela Rua da Praia, descendo a Rua Vigário José Inácio e Av. Otávio Rocha, Abrigo de bondes da Praça XV.

Assim teria uma ótima integração de todo um projeto de revitalização do centro, "levando a Rua da Praia novamente à beira do Guaíba de bonde, via Cais Mauá".

Poderia ainda haver uma linha de bondes modernos (os VLT que vemos por varias cidades pela Europa) compartilhando a mesma via. Afinal apenas 2 bondes antigos serão reformados para circular nesse projeto. O VLT iria cobrir a capacidade ociosa dessa linha, integrando-se com o Trensurb, o Portais da Cidade e a futura linha 2 do metrô - criando assim um interessante multi-modal de transportes plúblicos no centro, completamente integrado com sua revitalização.

Será que ninguém pensou nisso no planejamento desses projetos? Ninguém se comunica, nada tem continuidade! Falta visão, planejamento.

O que vocês acham foristas?

Trilhos do Cais Mauá (anterior ao muro)
image hosted on flickr




Proposta Bonde histórico + Cais Mauá






Bonde Histórico (proposta atual)



Provável trajeto:

Saída do Antigo Abrigo dos Bondes, seguindo pela Rua Sete de Setembro, Rua General Portinho, Rua dos Andradas e Rua General Salustiano onde será executado um terminal. O trajeto de volta passa pela Rua General Salustiano, Rua dos Andradas, Rua Vigário José Incácio e Avenida Otávio Rocha.


  • Diretrizes formuladas pelas Grupo de Trabalho do Programa Viva o Centro composto pela seguintes secretarias: SPM, SMAM, SMIC, SMC, SEASIS, EPTC e PGM;
  • Processo para captação do projeto executivo através de Lei Rouanet em andamento, com captação de recursos junto à estatais.

Investimento:
Custo estimado do projeto R$ 600.000,00
Custo estimado da obra: R$ 17.000.000,00



Fonte: http://lproweb.procempa.com.br/pmpa/...hp?p_secao=107
http://www.skyscrapercity.com/showpo...&postcount=903
__________________
Porto Alegre from North to South

Porto Alegre infrastructure for 2014 World Cup

█████████
█████████
█████████
ronin(POA) no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 06:53 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu