daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > European Forums > Fórum Português > Arquitectura e Urbanismo > Lisboa > Projectos



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old July 30th, 2005, 05:28 PM   #1
Reflex
10 SSC years!
 
Reflex's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisboa
Posts: 30,260
Likes (Received): 393

Reabilitação urbanística de Alcântara deverá arrancar dentro de semanas

A reestruturação urbanística de Alcântara poderá começar dentro de semanas, com a intervenção simultânea de todos os promotores, segundo um protocolo hoje celebrado pela câmara de Lisboa.

"O que este protocolo tem de diferente é que estabelece a concertação entre a câmara de Lisboa, os privados e as entidades públicas para a reconstrução daquela zona, que está agora numa fase desagradável de demolições", explicou o presidente do município, Pedro Santana Lopes.

Segundo o autarca, o objectivo é que "o processo se inicie todo ao mesmo tempo, simultaneamente os privados com a Câmara". "Se a intervenção não fosse feita programadamente, ficava num estado de convulsão durante um tempo injustificado".

O protocolo surge no âmbito do estudo urbanístico "Alcântara XXI", realizado pelos arquitectos Frederico Valsassina e Manuel Aires Mateus, que pretende compatibilizar as urbanizações e as acessibilidades numa área de 41 hectares.

A zona, predominantemente ocupada por fábricas já obsoletas, passará a ter 60 por cento de habitação e o restante de comércio e serviços, estimando-se que poderá atrair 15 mil novos habitantes.

"Alcântara era uma das zonas mais necessitadas de reformulação, porque estava altamente degradada e com uma ocupação obsoleta", frisou a vereadora do Urbanismo da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Eduarda Napoleão, durante a cerimónia de assinatura do protocolo.

A responsável anunciou que os pedidos de informação prévia, que estipulam as áreas e índices de construção, foram aprovados esta manhã, pelo que os promotores "já podem entregar ao município os pedidos de licenciamento respectivos".

O protocolo hoje assinado com a Carris, Silcoge e Mirandela, proprietárias de terrenos naquela área, prevê que os privados participem na construção de infra-estruturas, com um investimento total previsto de 23,8 milhões de euros, mas dos quais apenas 12 por cento ficarão a cargo do município.

"Todos os projectos têm equipamentos públicos, como creches, lares, piscinas e zonas verdes públicas", que ficarão a cargo dos promotores, explicou a vereadora do Urbanismo.

Segundo Eduarda Napoleão, "há projectos e custos de iniciativa pública, cabendo ao Governo as infra-estruturas de transportes, o saneamento e os passeios à Câmara e os particulares colaboram nas infra-estruturas que seriam de competência municipal".

O estudo urbanístico prevê a construção de um nó rodo-ferroviário, com a supressão da actual passagem superior e a construção de um túnel rodoviário entre a Avenida de Ceuta e a Avenida Brasília. Também estão previstas uma rotunda no cruzamento entre a Avenida 24 de Julho e a rua de Cascais, o desnivelamento da 24 de Julho antes de Santos, a ligação entre a rua Luís de Camões e a Avenida da Índia e o acesso entre a Avenida Brasília e zona portuária.

Estes projectos foram recomendados no final do ano passado por um grupo de trabalho que integrou o Ministério das Obras Públicas, Câmara de Lisboa, Administração do Porto de Lisboa, Refer, Carris, Metro, Simtejo, e que foi coordenado pela Ambelis - Agência para a Modernização de Lisboa.
Fonte: Publico
__________________
"Not knowing it was impossible, he did it."
Reflex no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old July 30th, 2005, 09:14 PM   #2
Phobos
Registered User
 
Phobos's Avatar
 
Join Date: Sep 2003
Posts: 9,241
Likes (Received): 100

Depois que aquilo tudo estiver pronto vai ficar muito fixe de se ir lá.
__________________

To view links or images in signatures your post count must be 10 or greater. You currently have 0 posts.
Phobos no está en línea   Reply With Quote
Old July 30th, 2005, 09:38 PM   #3
Reflex
10 SSC years!
 
Reflex's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisboa
Posts: 30,260
Likes (Received): 393

Convinha era que levassem mesmo o metro até lá...
__________________
"Not knowing it was impossible, he did it."
Reflex no está en línea   Reply With Quote
Old July 30th, 2005, 09:46 PM   #4
Phobos
Registered User
 
Phobos's Avatar
 
Join Date: Sep 2003
Posts: 9,241
Likes (Received): 100

Mas com aquele comboio amarelo que passa à beira do Tejo será que ainda é preciso um metro?
__________________

To view links or images in signatures your post count must be 10 or greater. You currently have 0 posts.
Phobos no está en línea   Reply With Quote
Old July 30th, 2005, 11:30 PM   #5
Reflex
10 SSC years!
 
Reflex's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisboa
Posts: 30,260
Likes (Received): 393

Eu posso estar muito enganado com aquilo que vou dizer, mas acho que esse electrico rapido não é propriamente dos transportes preferidos dos lisboetas...Preferimos o metro, por vários motivos: é mais rapido, existe um maior numero de metros por hora e tem 1 rede muito maior (o electrico rapido restringe-se a uma unica carreira, entre Algés e a Praça da Figueira, junto ao Rossio...)
__________________
"Not knowing it was impossible, he did it."
Reflex no está en línea   Reply With Quote
Old July 31st, 2005, 12:41 AM   #6
TeKnO_Lx
Registered User
 
TeKnO_Lx's Avatar
 
Join Date: Oct 2004
Location: Lisboa
Posts: 6,637
Likes (Received): 171

vamos la aver o projecto.. espero que não seja muito densificado e tenha alguma arquitectura decente, com vidro e tal..e alguns jardins ou estarei a pedir muito ?
__________________
Europe
TeKnO_Lx no está en línea   Reply With Quote
Old July 31st, 2005, 12:45 AM   #7
Reflex
10 SSC years!
 
Reflex's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisboa
Posts: 30,260
Likes (Received): 393

Até agora, a maior parte dos projectos que temos visto são bonzitos...
...e os que já estão feitos gosto!!
__________________
"Not knowing it was impossible, he did it."
Reflex no está en línea   Reply With Quote
Old July 31st, 2005, 01:52 AM   #8
Marco Bruno
Les cites obscures
 
Marco Bruno's Avatar
 
Join Date: Aug 2003
Location: Lisbon
Posts: 8,384
Likes (Received): 1226

O Metro faz la falta para ligar Alcantara ao centro de Lisboa. Será um instante chegar ao Marques de Pombal.
__________________

To view links or images in signatures your post count must be 10 or greater. You currently have 0 posts.
Marco Bruno no está en línea   Reply With Quote
Old July 31st, 2005, 04:03 AM   #9
JohnnyMass
Whatever
 
JohnnyMass's Avatar
 
Join Date: Feb 2005
Location: Porto
Posts: 46,481
Likes (Received): 1363

o metro devia era ir até belém...isso é que era, com tantos turistas que lá vão.
__________________
Edit my Signature
JohnnyMass no está en línea   Reply With Quote
Old July 31st, 2005, 02:09 PM   #10
Reflex
10 SSC years!
 
Reflex's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisboa
Posts: 30,260
Likes (Received): 393

Turistas e não só...eu vou poucas vezes a Belém justamente por esse facto...
(aliás, para bem ser, o metro dever-se-ia estender até Algés...)
__________________
"Not knowing it was impossible, he did it."
Reflex no está en línea   Reply With Quote
Old July 31st, 2005, 03:16 PM   #11
TeKnO_Lx
Registered User
 
TeKnO_Lx's Avatar
 
Join Date: Oct 2004
Location: Lisboa
Posts: 6,637
Likes (Received): 171

ya e desactivava-se a linha ferrea para aproveitar todo a potencial da frente maratima de Lisboa..era uma bela ideia
__________________
Europe
TeKnO_Lx no está en línea   Reply With Quote
Old July 31st, 2005, 04:01 PM   #12
JohnnyMass
Whatever
 
JohnnyMass's Avatar
 
Join Date: Feb 2005
Location: Porto
Posts: 46,481
Likes (Received): 1363

era uma excelente ideia....mas o que é que se fazia com a estação do Cais do Sodré?...O museu ferroviário de Lisboa?
__________________
Edit my Signature
JohnnyMass no está en línea   Reply With Quote
Old March 18th, 2008, 06:53 PM   #13
Reflex
10 SSC years!
 
Reflex's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisboa
Posts: 30,260
Likes (Received): 393

Lisboa | Plano de Urbanização de Alcântara

Câmara aprova elaboração do Plano de Alcântara com votos contra do PSD

O ex-presidente da Câmara de Lisboa Carmona Rodrigues criticou hoje o Plano de Urbanização para Alcântara do actual executivo, considerando-o um «passo atrás» em relação ao Plano de Pormenor que mandou fazer durante o seu mandato

Em declarações aos jornalistas, o actual vereador independente na autarquia da capital, Carmona Rodrigues, afirmou hoje não saber ainda como votará a proposta de elaboração do Plano de Urbanização, que o executivo discute quarta-feira, mas considerou que a ser aprovado, «está a dar-se um passo atrás no trabalho já feito».

O actual executivo de maioria PS/BE «quer transmitir que fez tudo, como se nós tivéssemos andado aqui a apanhar sol», acusou.

«Há [no Plano de Pormenor de 2006] muito trabalho feito e reflexão que deve ser aproveitada, pelo dinheiro gasto e conhecimento adquirido. Não concordo que se anuncie o Plano de Urbanização como se se partisse do zero», declarou.

Carmona Rodrigues mostrou-se «preocupado» com os limites do Plano defendido pelo actual executivo, abrangendo 174 hectares, afirmando por exemplo que parte dessa área fica dentro de água, o que «não faz sentido».

O vereador eleito pelo movimento Lisboa com Carmona está ainda preocupado com a possibilidade de o plano dar cobertura ao Porto de Lisboa para alargar a sua plataforma de contentores, uma «vontade antiga» da administração portuária.

Carmona Rodrigues vai apresentar o trabalho feito no Plano de Pormenor do seu mandato na reunião pública de Câmara de quarta-feira, afirmando-se contra a sua suspensão, que considera equivalente a «voltar à estaca zero, mas sem qualquer vantagem».

«Ainda não conheço [a proposta de Plano de Urbanização], mas não posso votar a favor de coisas que escamoteiem o que já foi feito», reiterou.

No Plano de Pormenor elaborado durante o seu mandato, a solução para o nó rodo-ferroviário de Alcântara, onde se cruzam transportes rodoviários e ferroviários de passageiros e mercadorias passava por túneis e pelo soterramento de parte da linha de comboios de Cascais.

Com a linha de Cascais soterrada entre a Cordoaria Nacional e Alcântara-Terra, um túnel da avenida de Ceuta à avenida de Brasília, outro túnel pequeno permitindo atravessar a linha do comboio entre a avenida 24 de Julho e a de Brasília, seria possível «compatibilizar todas as ligações de forma económica e esbelta, mais limpa em termos de impacto visual».

Além das vantagens da «economia e eficiência», não impedia projectos futuros dos operadores, frisou Carmona Rodrigues.

O plano de pormenor definia sete andares [a uma altura de 25 metros] como a altura máxima dos prédios na zona, previa já equipamentos públicos como um pavilhão desportivo e lares de idosos em articulação com as juntas de freguesia.

Além disso, previa a repartição de custos entre as diversas entidades envolvidas, com recurso a fundos comunitários: a Administração do Porto faria uma candidatura ao terceiro Quadro Comunitário de Apoio, que suportaria 65 por cento dos custos, e entraria com cinco por cento de fundos próprios, enquanto a Rede Ferroviária Nacional suportaria vinte por cento e a Câmara dez.

A proposta relativa ao Plano de Urbanização, do vereador do Urbanismo, Manuel Salgado, justifica a oportunidade de reestruturação e requalificação urbana da área com a «vontade da Secretaria de Estado dos transportes de promover uma reformulação do nó rodo-ferroviário de Alcântara».

Esta reformulação pretende aumentar a operacionalidade dos terminais portuários de contentores de mercadorias e «criar uma nova ligação entre as linhas de caminhos-de-ferro de Cascais e de Cintura»

Na proposta a apresentar quarta-feira, o vereador Manuel Salgado lembra que o novo plano terá «uma área de intervenção mais vasta» do que a do anterior plano de pormenor, abrangendo uma área que ronda os 174 hectares, incluindo o Bairro do Alvito e Alcântara antiga (freguesias de Alcântara e Prazeres).

Tendo em conta as características da área de intervenção, estão previstos estudos geológicos, geotécnicos e hidrológicos, com análise de riscos, definição de estratégias e medidas preventivas face à ocorrência de sismos e inundações.

Deverão ser igualmente elaborados estudos de tráfego rodoviário e ferroviário, de ruído, sócio-económicos e ambientais.

Encontrar soluções que resolvam o problema da exposição ao ruído proveniente das infra-estruturas rodoviárias e ferroviárias e promover a criação de um interface que articule o transporte ferroviário proveniente da Linha de Cascais e do Sul (estações de Alcântara-Rio, Alcântara-Terra e estação projectada do Alvito) com os restantes meios de transporte colectivo são outros dos objectivos.

O novo Plano de Urbanização de Alcântara deve ainda estabelecer uma rede de percursos para bicicleta e pedestres que se articule com a Frente Ribeirinha, com a estrutura ecológica urbana e com a rede de equipamentos e o sistema de transportes públicos.

Para marcar uma nova centralidade urbana, Manuel Salgado propõe equipamentos colectivos, comércio, serviços e actividades económicas de base tecnológica, podendo o plano viabilizar a instalação de novas estruturas académicas e de investigação, incluindo «Centros de Estudos Avançados».

Quanto a prazos, o Plano de Urbanização de Alcântara, cuja elaboração a autarquia pretende que seja custeada pela Refer, que deverá igualmente contratar a equipa técnica, deverá estar pronto em 10 meses.
Fonte: Sol
__________________
"Not knowing it was impossible, he did it."

Last edited by Reflex; March 19th, 2008 at 07:09 PM.
Reflex no está en línea   Reply With Quote
Old March 18th, 2008, 11:08 PM   #14
JohnnyMass
Whatever
 
JohnnyMass's Avatar
 
Join Date: Feb 2005
Location: Porto
Posts: 46,481
Likes (Received): 1363

tipicamente português... vem nova equipa faz-se tudo de novo...
__________________
Edit my Signature
JohnnyMass no está en línea   Reply With Quote
Old March 18th, 2008, 11:54 PM   #15
Reflex
10 SSC years!
 
Reflex's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisboa
Posts: 30,260
Likes (Received): 393

...e quem se lixa são sempre os mesmos...
__________________
"Not knowing it was impossible, he did it."
Reflex no está en línea   Reply With Quote
Old March 19th, 2008, 12:20 AM   #16
Fern
...
 
Fern's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisbon
Posts: 15,402
Likes (Received): 919

Quote:
Originally Posted by JohnnyMass View Post
tipicamente português... vem nova equipa faz-se tudo de novo...
Então não sabes que foi assim que os escandinavos chegaram onde chegaram...
__________________
"I contend that for a nation to try to tax itself into prosperity is like a man standing in a bucket and trying to lift himself up by the handle." - Winston Churchill
Fern no está en línea   Reply With Quote
Old March 19th, 2008, 12:39 AM   #17
Reflex
10 SSC years!
 
Reflex's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisboa
Posts: 30,260
Likes (Received): 393

Por acaso não sabia que o projecto do Carmona previa o enterramento da linha do comboio. Estou curioso para ver este novo modelo PS..
__________________
"Not knowing it was impossible, he did it."
Reflex no está en línea   Reply With Quote
Old March 19th, 2008, 05:13 PM   #18
flep_17
Registered User
 
Join Date: Jan 2008
Posts: 56
Likes (Received): 0

alguém tem alguma planta do plano de urbanização????
flep_17 no está en línea   Reply With Quote
Old March 19th, 2008, 07:07 PM   #19
Reflex
10 SSC years!
 
Reflex's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Lisboa
Posts: 30,260
Likes (Received): 393

Câmara aprova elaboração do Plano de Alcântara com votos contra do PSD

A Câmara de Lisboa aprovou hoje a elaboração do Plano de Urbanização de Alcântara, que será feito por uma equipa a contratar pela REFER, com dois votos contra dos vereadores do PSD, partido que tem maioria na Assembleia Municipal

Os vereadores do PCP, que tinham criticado o protocolo a celebrar com a REFER para a elaboração do Plano, acabaram por aprovar as propostas depois de ser incluído nos termos do acordo que a equipa que vai fazer o Plano será dirigida por um elemento da câmara e outro da REFER.

O documento foi igualmente rejeitado por dois dos três vereadores eleitos pela lista 'Lisboa Com Carmona', uma vez que o ex-presidente da autarquia, Carmona Rodrigues, que criticou as propostas em causa, não participou na votação.

A vereadora social-democrata Margarida Saavedra criticou a minuta de protocolo a estabelecer com a Refer, afirmando que é «uma manobra encapotada para fazer a adjudicação directa do Plano de Urbanização».

«É uma demissão da Câmara a favor da Refer, uma empresa com interesses na zona», apontou a vereadora do PSD, criticando ainda o facto de o protocolo dizer que a empresa paga a elaboração do estudo mas será ressarcida recorrendo à operação de perequação.

Sobre esta matéria, o vereador do urbanismo, Manuel Salgado, esclareceu que a proposta é para a Refer adiantar a verba, sendo depois os custos repartidos por todos os proprietários dos terrenos abrangidos pelo plano.

O presidente da autarquia, António Costa (PS) afirmou que a Câmara não tem verba nem capacidade interna para realizar o Plano, argumentando que a lei já prevê que os planos de urbanização possam ser feitos por privados e que a autarquia já contratou equipas fora e fez parcerias noutros casos.

«A Refer é um parceiro decisivo nesta operação e nós não estamos a reboque da empresa porque definimos os termos de referência, podemos recusar equipa e no final é a Câmara que aprova o plano», afirmou o autarca.

No que diz respeito à elaboração do Plano, foi aceite uma proposta do PCP para alargar a área de intervenção para Norte para incluir as encostas da avenida de Ceuta.

A vereadora do PSD questionou ainda se a revogação da decisão da Câmara de mandar fazer um Plano de Pormenor em 2006 teria consequências ao nível dos direitos adquiridos sobre os terrenos e poderia levar ao pagamento de eventuais indemnizações.

O vereador do Urbanismo, Manuel Salgado, esclareceu que não foi a proposta de 2006 que conferiu direitos, mas sim os pedidos de informação prévia que foram alvo de uma queixa em tribunal feita pelo PCP e da sindicância feita aos serviços de urbanismo da Câmara.

Adiantou ainda que o Ministério Público já perguntou à Câmara se pretenderia anular os direitos adquiridos graças a esses pedidos de informação prévia: «é um processo que ainda corre nos tribunais», afirmou o vereador socialista.

Apesar de não ter participado na votação, o vereador e ex-presidente da Câmara Carmona Rodrigues, que esteve no início da reunião do executivo, expôs todo o trabalho que já foi adiantado para o Plano de Pormenor e questionou o facto de as propostas hoje em discussão não referirem a existência de qualquer estudo prévio específico.

Manuel Salgado esclareceu que «há muita coisa feita que vai ser reavaliada e eventualmente aproveitada». A oposição pediu à autarquia que esclarecesse qual a solução para o nó rodo-ferroviário de Alcântara em estudo e em resposta o vereador do Urbanismo explicou que está a ser estudada pela REFER a hipótese de uma linha ferroviária em túnel paralela ao caneiro de Alcântara para fazer o escoamento das mercadorias para a Linha de Cintura.

Ainda sobre as acessibilidades, Salgado apontou a importância da ligação da linha de Cascais à linha de Cintura, classificando-a como uma «revolução» na malha de transportes em Lisboa e acrescentou que a REFER já está a reformular a tracção eléctrica na linha de Cascais para se adequar ao resto da via férrea. António Costa garantiu que seja qual for a solução, «não haverá desenho final que não seja aprovado pela Câmara».

Questionado pela oposição, Manuel Salgado explicou que actualmente, passam 14 composições por hora na linha de Cascais, prevendo-se que após a ligação possam passar quatro comboios por hora para a linha de Cintura, que termina na Gare do Oriente. António Costa afirmou que a decisão hoje tomada é «uma ruptura com o desgoverno da zona nos últimos seis anos», criticando os executivos anteriores do PSD por terem «metido na gaveta o plano existente e procurado intervir na zona respondendo apenas aos interesses dos privados», referindo-se às urbanizações já construídas no âmbito do projecto Alcântara XXI.

Alcântara tem «uma vida própria e realidades sociais diversas» a que a Câmara quer dar resposta, garantiu António Costa, rejeitando que a autarquia continue a «andar à maré de privados».
Fonte: Sol
__________________
"Not knowing it was impossible, he did it."
Reflex no está en línea   Reply With Quote
Old March 19th, 2008, 09:45 PM   #20
pedrodepinto
Feliz 2015 ;)!
 
pedrodepinto's Avatar
 
Join Date: Nov 2006
Location: Lisbon
Posts: 29,978
Likes (Received): 362

Quote:
Originally Posted by flep_17 View Post
alguém tem alguma planta do plano de urbanização????
Não me parece, mas gostava de o ver !
pedrodepinto no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
alcântara, plano, urbanização

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 09:07 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2015, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2015 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2015 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu