daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy (aug.2, 2013) | DMCA policy | flipboard magazine

Go Back   SkyscraperCity > Continental Forums > Africa > Southern Africa > Angola > Projectos e Construção > Projectos de Luanda



Reply

 
Thread Tools
Old April 12th, 2010, 05:35 AM   #61
TEBC
Registered User
 
TEBC's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: São Paulo
Posts: 20,118
Likes (Received): 3410

linda
__________________
rio 20!6
Viva essa Paixão
TEBC no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old April 12th, 2010, 11:32 AM   #62
thaichitsiga
thaichitsiga
 
thaichitsiga's Avatar
 
Join Date: Jun 2006
Location: CARDIFF
Posts: 691
Likes (Received): 4

excellent
thaichitsiga no está en línea   Reply With Quote
Old June 26th, 2010, 12:06 PM   #63
Matthias Offodile
Registered User
 
Matthias Offodile's Avatar
 
Join Date: Apr 2005
Posts: 27,933
Likes (Received): 870


Luanda-Cidade Universitária Ocupa Mais de 225 Mil Metros Quadrados



Quote:

17 Fevereiro 2010

Angop - O projecto imobiliário “Cidade Universitária”, na comuna da Camama, município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, ocupa 225 mil 826 metros quadrados de terreno.

De acordo com um documento da empresa EFES-empreendimento a que a Angop teve acesso hoje, o valor total de construção definido acima do solo para os 65 lotes é de 387 mil 830,80 metros quadrados, o que corresponde a um índice de 1,5 metros quadrados dentro da área de intervenção definida.

O complexo residencial terá edifícios habitacionais, infra-estruturas sociais como creche, unidade de polícia, posto de saúde, clínica, ginásios, balneários, escola, bem como áreas de lazer.

O projecto envolve áreas destinadas a infra-estruturas urbanas, desde arruamentos de 40 mil 506 metros quadrados, passeios de 51 mil 780,20 metros quadrados, espaços verdes, entre outros.

O empreendimento imobiliário enquadra-se no programa habitacional de construção de moradias para diferentes estratos da sociedade.
Matthias Offodile no está en línea   Reply With Quote
Old July 6th, 2010, 10:32 PM   #64
Matthias Offodile
Registered User
 
Matthias Offodile's Avatar
 
Join Date: Apr 2005
Posts: 27,933
Likes (Received): 870

Angola
Construction of University campus to cover six phases




Quote:
6/26/10 10:07 AM





A picture of the University Campus under construction




Luanda - The Agostinho Neto University campus will be built in six phases in Kilamba Kiaxi district, Luanda, a contractor's source disclosed Friday.


The first stage of the work started in 2002 and centred on the construction of the central library and structures of the faculties of Computing, Physics, Mathematics and Chemistry. The project also includes road and technical networks (distribution of energy and water) and the drainage system for rainwater.


Started in 2007, the second phase focussed on the construction of the headquarters of the principal's office and the student's union, while the third phase (2009) comprises the construction of support structures to the faculties, restaurants, residential complex, a gymnasium, teaching and research laboratories.


The fourth stage will cover the construction of a secondary school for 250 students, car parks, auditorium, and a museum of geology, sports complex, conference centre and engineering workshop.


The building of the university hospital with the specialties of Urology, Otorhinolaryngology, Gastroenterology, Surgery, Dermatology, Orthopaedics, Paediatrics, Neurology, Infectious Diseases, Obstetrics, Physiotherapy, Cardiology, Gynaecology, Ophthalmology, Psychology, Psychiatry, Nutrition and Pulmonary, is under the fifth phase of the contract.


The final stage involves the assembling of equipment for the release of smokes, implementing a system of protection against toxic products and others from laboratory experiments for the benefit of students and teachers, as well as the installing of a fire-alarm system.
Matthias Offodile no está en línea   Reply With Quote
Old July 6th, 2010, 10:34 PM   #65
Matthias Offodile
Registered User
 
Matthias Offodile's Avatar
 
Join Date: Apr 2005
Posts: 27,933
Likes (Received): 870

PS: But where will the most important department of all= Economics and Business Administration be on campus???...Where will be the public administration and management department? These departments must get priority for any developping country on earth. Students have to be conditioned and promoted to think in business and numerical terms from early childhood on...that´s what has made Chinese people so big...they only think in business terms

These faculties are of utmost importance

Business Administration (with an emphasis on mathematical instruments of finance, bookeeping and accountacy & taxes
Economics
Public Administration/Management
All kinds of engineering
Law
Architecture and Interior Design
Physics
Chemistry
Math
Bio-Chemsitry

Geology
Medcine


special institutes where people can learn skills in social work, educational studies, fashion management etc. and languages like English, French, Spanish and Chinese should also be introduced but strictly separated from university.

Once a country has attained a certain level of socio-economic development which is the basis for everything else to follow, other subjects can be introduced gradually like political science, history, psychology, geography, sociology, dram and art and philosophy.

If that is impossible, the government should impose almost insurmountable restrictions for the last mentioned subjects, so that they are can be studied on paper but it will be impossible for a student to enter those fields. This policy should be kept for at least one generation.

Last edited by Matthias Offodile; July 6th, 2010 at 10:48 PM.
Matthias Offodile no está en línea   Reply With Quote
Old July 6th, 2010, 11:32 PM   #66
lil sky
Registered User
 
lil sky's Avatar
 
Join Date: Feb 2010
Location: Paris
Posts: 103
Likes (Received): 16

Quote:
Originally Posted by Matthias Offodile View Post
PS: But where will the most important department of all= Economics and Business Administration be on campus???...Where will be the public administration and management department? These departments must get priority for any developping country on earth. Students have to be conditioned and promoted to think in business and numerical terms from early childhood on...that´s what has made Chinese people so big...they only think in business terms

These faculties are of utmost importance

Business Administration (with an emphasis on mathematical instruments of finance, bookeeping and accountacy & taxes
Economics
Public Administration/Management
All kinds of engineering
Law
Architecture and Interior Design
Physics
Chemistry
Math
Bio-Chemsitry

Geology
Medcine


special institutes where people can learn skills in social work, educational studies, fashion management etc. and languages like English, French, Spanish and Chinese should also be introduced but strictly separated from university.

Once a country has attained a certain level of socio-economic development which is the basis for everything else to follow, other subjects can be introduced gradually like political science, history, psychology, geography, sociology, dram and art and philosophy.

If that is impossible, the government should impose almost insurmountable restrictions for the last mentioned subjects, so that they are can be studied on paper but it will be impossible for a student to enter those fields. This policy should be kept for at least one generation.
yeah I don't understand that too!!! a economia é a base e nao hà nehum departamento para isso, o GPL faz cada coisas também, é como esse hospital que depois de quatro ano que abriu jà està a cair, nunca vi isso!!! Por isso como eu costumo dizer: Fazer atençao com obra chinese
lil sky no está en línea   Reply With Quote
Old July 6th, 2010, 11:50 PM   #67
Kizaca
Garante da ordem publica
 
Kizaca's Avatar
 
Join Date: Nov 2009
Location: USA
Posts: 613
Likes (Received): 18

There is a Economics & Business department somewhere. I think it was a failure of the writer not to least. I will teach there... There is already a Public Administration Institute, the government is marking steps in the right direction, but rather slow for my comfort.
__________________
"The duty of youth is to challenge corruption." Kurt Cobain

Last edited by Kizaca; July 7th, 2010 at 12:02 AM.
Kizaca no está en línea   Reply With Quote
Old September 17th, 2010, 05:37 PM   #68
Matthias Offodile
Registered User
 
Matthias Offodile's Avatar
 
Join Date: Apr 2005
Posts: 27,933
Likes (Received): 870

Universidade em expansão



Quote:



A Universidade José Eduardo dos Santos pertencente à quinta Região Académica do Ensino Superior que engloba as províncias do Huambo, Bié e Moxico. O orçamento anual é de 300 milhões de kwanzas. Em entrevista ao Jornal de Angola, na cidade do Huambo, o reitor, Cristóvão de Carvalho Ferreira Simões, garantiu que se nos próximos anos a verba for atribuída com regularidade a “Região Académica” pode atingir, até 2015, sete mil alunos e é possível criar quatro cursos de mestrado nas áreas das Ciências Jurídicas, Económicas, Engenharia Florestal e Medicina Veterinária. A universidade foi criada em 12 de Maio de 2009.

Jornal de Angola – Quanto necessita anualmente a Universidade José Eduardo dos Santos para pôr a funcionar as suas oito unidades orgânicas e desenvolver novos projectos de investigação científica?

Cristóvão Simões – A Universidade José Eduardo dos Santos necessita, nestes seus primeiros anos de existência, anualmente, de 300 milhões de kwanzas. Cada uma das suas oitos unidades orgânicas necessita de dez milhões de kwanzas por mês para ter os seus cursos a funcionar sem quaisquer percalços. Para 2011 a proposta orçamental é a mesma e se as verbas forem atribuídas, são empregues no desenvolvimento das nossas unidades orgânicas com a montagem de novos laboratórios e na formação de professores, apoiando-os nos seus cursos de mestrado e doutoramento e na melhoria das condições de trabalho.

JA – Como decorre a inserção regional da universidade?


CS – O processo de implantação decorre de acordo com os planos e objectivos traçados pelo Executivo, independentemente das dificuldades que foram surgindo ao longo deste primeiro ano de vida. Dificuldades estas que têm a ver com alguns factores que são cruciais ao desenvolvimento da universidade. Temos dificuldades com o corpo docente, que é maioritariamente formado por professores estrangeiros, grande parte de nacionalidade cubana, que asseguram em quase 100 por cento os cursos de Medicina, Enfermagem e Engenharia. Até nos cursos de Economia e Veterinária, onde já leccionam alguns angolanos, temos professores estrangeiros. Isso só no Huambo. Nos Institutos Superiores do Bié e Moxico, o corpo docente é todo composto por professores de nacionalidade cubana. Temos pela frente o grande desafio de formar, o mais aceleradamente possível, professores angolanos.

JA – O que é preciso fazer para que o corpo docente seja formado, maioritariamente, por professores angolanos?

CS – Estamos a dar passos muito concretos para atingir esse objectivo. Temos muitos quadros com qualidade para a docência, mas não é fácil enquadrá-los porque são obrigatórios concursos públicos para a sua contratação. Isso não depende da universidade, mas sim do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, do Ministério das Finanças e do próprio Ministério do Ensino Superior. Se tivermos necessidade de contratar professores fora do âmbito do concurso público, temos de ter meios financeiros próprios para poder pagar os seus honorários, e neste momento a universidade não tem meios s financeiros próprios para o efeito.
JA – Qual o número actual dos docentes da Universidade José Eduardo dos Santos?

CS – Temos actualmente 232 docentes para um universo de 3.372 alunos inscritos neste ano lectivo. Em relação aos docentes, nós temos um pouco de tudo, desde licenciados com médias igual ou superior a 14 valores, que são a maioria e alguns mestres e doutores que constituem a parte pequena do nosso corpo docente. Temos em marcha um projecto que visa aumentar o número de professores com mestrados e doutoramentos. Sabemos que é um processo que leva tempo, por isso mesmo, nos próximos cinco anos ainda vamos funcionar com o auxílio de muitos licenciados, alguns mestres e poucos doutores.

JA – Que medidas foram tomadas para resolver a falta de professores na Faculdade de Direito no Huambo?

CS - Recorremos às instituições do Estado da província em que há juristas, que foram recrutados em regime de colaboração para leccionar na Faculdade de Direito. Para alguns temas mais específicos que requerem especialistas com bastante tarimba, a Faculdade de Direito da Universidade José Eduardo dos Santos ainda depende de professores que vivem em Luanda, na sua maioria ligados contratualmente à Universidade Agostinho Neto. Mas estamos melhor que no passado, porque os alunos eram obrigados a deslocar-se a Luanda para prestar provas. Nos dias que correm fazemos deslocar os professores ao Huambo, para aqui ministrarem as aulas e realizarem as provas. A Faculdade de Direito da Universidade José Eduardo dos Santos realiza toda a sua actividade lectiva no Huambo. Os alunos, as provas e os programas já não vão a Luanda.

JA – O que se passa, concretamente, na Faculdade de Direito também ocorre nas outras unidades orgânicas da Universidade José Eduardo dos Santos?

CS – Existem problemas mas em escala reduzida. A faculdade que mais se aproxima à de Direito é a de Economia, mas em percentagem mais reduzida. As Ciências Agrárias e Veterinária deixaram de viver esta situação ainda no tempo em que estavam ligadas à Universidade Agostinho Neto.

JA – Como funcionam os cursos ministrados nas outras unidades orgânicas?

CS – Vão decorrendo dentro do perspectivado, apesar de algumas dificuldades. O curso de Medicina é o que vai melhor porque ainda está no seu começo, com apenas alunos do primeiro e segundo anos. No primeiro ano temos 70 alunos e no segundo 75. Tem um corpo docente 100 por cento cubano e as aulas funcionam regularmente no Hospital Universitário. Temos problemas com o equipamento da faculdade. Faltam laboratórios para as aulas práticas. Quando chegarmos ao terceiro ano, aí sim, vamos ter muitos problemas. E digo-lhe isso porque sou médico. Os alunos vão necessitar de trabalhar em ambiente clínico hospitalar. O hospital da faculdade ainda não está equipado. Vai levar anos a equipar. E nós, já a prever isso, firmámos um convénio com o Hospital Central do Huambo, que vai apoiar na docência do terceiro ano. Os professores que vão leccionar o terceiro ano de Medicina são incluídos no ambiente do Hospital Central e os nossos alunos vão trabalhar lá com eles.

JA – Os cursos de Enfermagem Superior e de Laboratório Clínico continuam vinculados ao Instituto Superior Politécnico?

CS - Também é nossa intenção juntar ao curso de Medicina, o de Enfermagem Superior e o de Laboratório Clínico, que estão no Instituto Superior Politécnico. Já em 2012 pensamos desenvolver um curso de Arquitectura no Instituto Politécnico do Huambo, com o apoio da Faculdade de Arquitectura do Porto (Portugal), e mais tarde introduzir os outros ramos de engenharia de construção. Para a Faculdade de Ciências Agrárias, além do curso de Agronomia, que é um curso clássico, introduzimos este ano o curso de Engenharia Florestal, que conta com o apoio da Universidade de Córdoba, Espanha, ao passo que em relação ao de Veterinária, além do curso clássico, vamos implantar um projecto sobre Tecnologia Alimentar, que vai dar origem a um mestrado na área de Tecnologia dos Alimentos, que tem o apoio da Universidade de Madrid. Para a Faculdade de Economia, é nossa intenção introduzir no seu programa cursos de pós-graduação em Gestão e Administração, a exemplo da Faculdade de Direito, mas com o apoio de uma Universidade de São Paulo, Brasil.

JA – Em que situação se encontram as unidades orgânicas no Bié e Moxico?


CS – A do Bié apresenta menos problemas, já que tem apenas o curso de Enfermagem Superior, com 67 alunos e um corpo docente inteiramente composto por professores cubanos. Felizmente, temos no Bié muito boas instalações, bem apetrechadas para o funcionamento do curso, um mérito do Governo Provincial. No Moxico, a situação é diferente, porque o núcleo de lá começou a trabalhar com mais de um curso, Enfermagem Superior, Laboratório e mais quatro cursos de educação, Física, Química, Geografia e Matemática. Tudo isso na Escola Superior Politécnica, perfazendo um total de 476 alunos. Houve uma grande ansiedade com a chegada do ensino superior ao Moxico, o Governo Provincial preparou, com muita seriedade, esta nova era para a província e está a construir um complexo escolar que vai ser equipado em consonância com os cursos que já são ministrado no núcleo do Moxico.

JA – Este ano lectivo a universidade tem mais de três mil alunos. Qual a meta a atingir nos próximos cinco anos?


CS - Só neste primeiro ano de actividades admitimos mais de mil alunos, que juntando àqueles que absorvemos da Universidade Agostinho Neto, perfaz um total de 3.372 alunos na Região Académica, que engloba as províncias do Huambo, Bié e Moxico. No próximo ano lectivo, a estes 3.372, é nossa intenção acrescentar mais 1.000 a 1.500 novos alunos, o que nos faz prever um aumento geral para quase cinco mil. Em 2012 desejamos chegar à casa dos 6500 alunos e dentro de cinco/seis anos é nossa pretensão atingirmos os dez mil. Mas tudo isso vai depender do investimento em infra-estruturas, incentivos financeiros que possam servir para aumentar o nível académico dos nossos professores e materializar o grande sonho de construção do Campus Universitário.

JA – E para quando a construção do Campus Universitário?


CS – Já temos identificado o terreno para a implantação do futuro Campus Universitário. São mais de 700 hectares na área da Comuna da Calima, que nos foram atribuídos pelo Governo Provincial. Neste momento estão já em curso os estudos de viabilidade do projecto para a sua construção. Está a ser projectado para albergar mais de 30 mil alunos, números que a Universidade José Eduardo dos Santos pretende atingir nos próximos 15 anos. Vai albergar todas as faculdades que temos e aquelas a criar; instalações desportivas, lares de estudantes e ainda zonas experimentais para as faculdades que necessitam de trabalhar os solos. Isso vai mobilizar, seguramente, enormes recursos financeiros, mas se o curso projectado for seguido sem muitas interrupções, auguramos ter o nosso Campus Universitário no ano de 2020.

http://jornaldeangola.sapo.ao/14/15/...de_em_expansao
Matthias Offodile no está en línea   Reply With Quote
Old November 26th, 2010, 10:16 PM   #69
lil sky
Registered User
 
lil sky's Avatar
 
Join Date: Feb 2010
Location: Paris
Posts: 103
Likes (Received): 16

o evany afinal tem razao fala muito mas agora concordo com ele Angola nao pode avançar assim!!!
http://www.opais.net/pt/opais/?id=1&det=17524&mid=271

http://www.opais.net/pt/opais/?id=19...=17522&mid=271
lil sky no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2010, 12:15 AM   #70
Maurice_Ravel
BANNED
 
Join Date: May 2009
Location: Malanje
Posts: 238
Likes (Received): 1

Quote:
Democracia com fome, sem educação e saúde para a maioria, é uma concha vazia. Não há mais caminho fácil, para a liberdade em lugar algum, e muitos de nós têm que atravessar o vale das sombras da morte de novo e de novo antes de alcançarmos o topo da montanha de nossos desejos
Nelson Mandela
Maurice_Ravel no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2010, 02:39 AM   #71
evany
skxawng by tsu'tey
 
evany's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Location: Pandora
Posts: 6,534
Likes (Received): 7

Quote:
Originally Posted by lil sky View Post
o evany afinal tem razao fala muito mas agora concordo com ele Angola nao pode avançar assim!!!
http://www.opais.net/pt/opais/?id=1&det=17524&mid=271

http://www.opais.net/pt/opais/?id=19...=17522&mid=271
OBRIGADO
evany no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2010, 02:42 AM   #72
evany
skxawng by tsu'tey
 
evany's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Location: Pandora
Posts: 6,534
Likes (Received): 7

Porque o Campus Universitário não foi inaugurado...

Em declarações a O PAÍS, um operário que trabalha nas obras do Campus da Universidade Agostinho Neto revelou que tudo estava preparado para que fosse inaugurado no dia 11 de Novembro, mas à última hora ocorreu uma rotura na central de abastecimento de água que inundou todas as instalações, incluindo a casa dos elevadores.

Ainda segundo a mesma fonte, foram propostas alterações à biblioteca, escritórios e salas de leitura que, entretanto, não foram concluídas a tempo, o que levou a que se retirasse das áreas todo o mobiliário que já estava instalado no campus.

A fonte apontou também a não conclusão das instalações de um banco comercial no local, uma proposta de última hora, e problemas no grupo gerador de electricidade.

Neste momento está em curso a segunda fase das obras que compreende a construção dos dormitórios para os estudantes e a sede da reitoria da Universidade Agostinho Neto.

Informações obtidas de fontes próximas de entidades académicas reconhecem que as actuais instalações do Campus Universitário concebidas para um universo de 17 mil estudantes, neste momento já se acham desajustadas, dado o crescimento registado na Universidade Agostinho Neto desde o início dos trabalhos da sua construção.

Soubemos, por exemplo, que só as Faculdades de Letras e Ciências Sociais em conjunto somam um total de 15 mil estudantes, algo como cerca de 80 por cento da capacidade actual.

O coordenador dos trabalhos pela empresa Somague, engenheiro José Vaz Correia, contactado por O PAÍS, alegou não poder prestar informações sobre o assunto, sugerindo que falássemos com o proprietário da obra. As tentativas de abordar a acompanhante dos trabalhos pela parte do Executivo, arquitecta Manuela Ferraz, foram goradas por ter os contactos telefónicos fora de serviço.
evany no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2010, 02:43 AM   #73
evany
skxawng by tsu'tey
 
evany's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Location: Pandora
Posts: 6,534
Likes (Received): 7

Dados sobre as obras no Palácio da Justiça e Cidade Universitária

Informações compulsadas do site do Ministério das Finanças dão conta do estado de progresso destas duas obras num relatório de actualização designado de último postado no dia 30 Junho de 2008.

Até aquela data, o estado de execução do Campus Universitário, orçado em 48 milhões e 420 mil dólares americanos da linha de crédito do EXIMBANK da China, já estava na sua segunda fase, a do acabamento das suas faculdades.

O contrato para esta fase foi assinado com a empreiteira chinesa Jiangsu International em Outubro de 2005 que deveria executar a obra num período de 18 meses sob a fiscalização da Dar Al-Handasah.

O início das obras se deu em Junho de 2007 e até 18 de Dezembro do ano seguinte ficou acordada a sua entrega provisória ao Executivo, o que não veio a acontecer, entretanto.

Isto apesar de as autoridades terem feito constar no relatório em referência que os trabalhos de reboco e alvenaria já tinham sido concluídos, estando em curso a montagem da estrutura metálica de suporte da cobertura.

Também anunciava-se a 30 de Junho de 2008 que 40 % do material de acabamento e todas as redes técnicas já estavam executados.

Já os termos do contrato do Palácio da Justiça, assemelham-se aos do Campus Universitário com pequena diferença no montante para a execução, que era de 41 milhões e 70 mil dólares americanos.

Na mesma altura já estava em curso a impermeabilização com telas e mosaicos de cimento e aguardavase pela montagem de elevadores. Do 10º ao 12º andares estavam já montadas as paredes divisórias, a estrutura de tecto falso e as respectivas redes electromecânicas e as salas para controlo do circuito de ar condicionado, ficando por montar as placas armstrong. Já estavam igualmente iniciados os trabalhos de decoração de uma sala de julgamento-tipo.

Da cave ao nono piso estavam dados como terminados os trabalhos de compartimentação em todos os estágios, enquanto decorria a montagem do tecto falso, redes electromecânicas, na cave, e a estrutura divisória de alumínio nos dois primeiros andares.

Em relação ao aspecto exterior do Palácio da Justiça, o relatório que versa sobre os apanhados das principais obras públicas informava que a cortina metálica já estava montada do 2º andar até ao terraço e já decorria também a montagem dos vidros, sublinhando que a dos vidros grandes, que constituem a maioria do visual das fachadas, já se encontrava praticamente concluída A construção da estrutura principal do Palácio da Justiça já leva algum tempo, mas foi acrescentado um edifício anexo, projectado para albergar os equipamentos electromecânicos.

A sua construção também foi dada como terminada, naquela altura, assim como já tinham sido montados quatro geradores e tanques de combustível, enquanto os de água estavam aptos para receber a instalação do sistema de bombagem.
evany no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2010, 02:55 AM   #74
evany
skxawng by tsu'tey
 
evany's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Location: Pandora
Posts: 6,534
Likes (Received): 7

EPAH É DEMAIS...É DEMAISSSS.... a 8 anos que isso está a ser construído a há 8 anos...sei que normalmente há imprevistos nas obras mas assim não...quando temos um ministro que dorme sobre a sombra da bananeira assim não...tem de fazer pressão nos gajos meu...então???põe-se a fazer turnos...é de mais é simplesmente inadmissível...e chamam Luanda de novo Dubai????epah get that f*** outta of here man....are u serious??? só um exemplo no Dubai eles não brincam são obras a serio ou você faz ou vas embora tão simples quanto isso...os dirigentes Angolanos não tem capacidade para dar conta do recado...juro...contam-se os senhores de qualidade que o governo tem...eu queria fazer uma pergunta a todos não é possível contratar pessoas estrangeiras para trabalharem internamente como membros do governo de um país? eu acho que o Dubai fez isso, mas tbm eles são emirados as leis devem ser diferentes não sei...mas olha em que patamar eles se encontram?...mas as pessoas vem com a história da guerra e hoje em dia existem situações para se acabar rapidamente com a pobreza...acredito que as minhas não estão entre as melhores mas a especialistas para tal...mas não o país tem de ir no modelo antigo...pá Zedu despede todo o governo põe esses macacos todos no desemprego e contrata pessoas que sabem trabalhar...dê oportunidade aos jovens Angolanos, que ambicionam viver e trabalhar na terra que lhes viu nascer e não os que so querem roubar...começando pelo nando....qualidade e eficiência, ganda deficiência em Angola...depois pk falo muito...quem quer evoluir dar uma vida digna ao povo faz sacrifícios, e sinceramente não estou a ver nenhum sacrifício a ser feito... para que o povo dê um sorriso tipo o amanhecer do sol...mas ta quieto, não há cá disso.... pelo menos o Zedu é bom numa coisa a despedir...
evany no está en línea   Reply With Quote
Old November 27th, 2010, 03:02 AM   #75
evany
skxawng by tsu'tey
 
evany's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Location: Pandora
Posts: 6,534
Likes (Received): 7

mas exigência povo
evany no está en línea   Reply With Quote
Old November 29th, 2010, 05:22 AM   #76
QUIMNOÉ
QUIMNOÉ
 
QUIMNOÉ's Avatar
 
Join Date: Oct 2007
Location: barreiro, setúbal.
Posts: 30
Likes (Received): 1

olha que cinceramente, Evany, depois de ler todo o teu enxerto, independentemente das tuas fontes de informação já que mencionas várias vezes o jornal "o país", eu também tenho andado a acompanhar com uma certa ansiedade uma boa parte das obras em curso um pouco por toda Angola, e, se algumas depois de terminadas ainda ficam com uma imagem um pouco a desejar em termos de estética, como como o que ví no Lubango, as estradas , passeios , lancis, que por ter sido feitos tudo a despachar, ficou tudo "bruto",linhas tortas e mal feito, que depois de cair uma tremenda chuva, ficou o trabalho da calçada desfeito; e um bruto centro comercial, que ví construído também no Lubango, que mais parece um bunker, apesar de a decoração interior ter alguma graça, muitos pormenores e, "por maiores" mereceram alguns pontos de exclamação e interrogações da minha parte, como o elevador interior sem segurança principalmente para crianças, com a porta de acesso tipo fóles de cruzetas, mas emperrados, sem extintores nem sistémas de incêndios , sem ar-condicionado, e sem saídas de emergéncias!! da entrada do centro para fora , nem um passeio calçado, nem um jardim relvado, é tudo areia e poeira, um estacionamento improvisado etc, cai uma chuva, os visitantes do centro levam a lama para dentro!!! etc, etc. Isto é só um exemplo. e outros casos são essas taís obras que o Evany, acabou de mencionar que eu sei já se ouvem terem começado há alguns anos atrás, de entre outras que parecem nunca mais acabar, para não falar do novo, hospital central de luanda que de novo só tinha o nome , que em tão poouco tempo a funcionar começou a partir-se, obrigando a sua evacuação, uma notícia que pela TPA viu-se cá em Portugal com alguma tristéza da minha parte. E comprendo que os atrasos se possam atribuir a falta de certo material e equipamento, que por ainda fabricado em Angola, tenha que vir de fora, e demore a chegar, mas quando problema é por causa de um trabalho já acabado, e sofre uma rotura, quebra ou avaria "por ter sido mal feito" ou então uma alteração de última hora ou porque não tinha sido previsto antes , mas que passou a ser necessário incluir, rectificações essas que levarão outro tanto tempo para serem executadas, prolongando assim o prazo para o fim da obra. faz-me concluir que quêm quizer ver um fim satisfatório em tudo isso, terá que dobrar a paciência e esperar assentado. Ao não ser que tenha alguma forma de dar alguma participação no assunto e ajudar de perto a agilizar os projectos, o que eu não creio que seja possível para muitos, a não ser apénas os que já lá estão à frente dos projectos que podem fazer mais, ou menos do que aquilo que está ao seu dispor para darem fim aos empreendimentos. e só eles sabem para quando! enquanto outros como nés, continuaremos a sofrer ansiosos para ver alguma coisa feita, e então nos orgulharmos do nosso país.
( E, sendo assim, só em brincadeira, me pergunto, quanto tempo levará para vermos pelo menos um quarto dos bairros do Sambizanga e Cazenga feitos e outros projectos gigantescos, comas cidades do Dundo, do Soyo, etc.?!! quando?!) e qual será a imagem estética desses futuros bairros em termos de ruas, (principalmente as areias que nunca deixam de dar a "cara" nos passeios e bermas das estardas de luanda, memo em lugares recentemente asfaltados e arranjados), coo serão as zonas comerciais, passeios, parques, jardins, mobiliário de rua e tudo o que tenha a ver com exterior e espaços públicos?!! será agradável andar pelas ruas? Angola , Angola! o trabalho que ainda vais dar que fazer para te vermos brilhar!!!
QUIMNOÉ no está en línea   Reply With Quote
Old November 29th, 2010, 11:03 AM   #77
evany
skxawng by tsu'tey
 
evany's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Location: Pandora
Posts: 6,534
Likes (Received): 7

Quote:
Originally Posted by QUIMNOÉ View Post
olha que cinceramente, Evany, depois de ler todo o teu enxerto, independentemente das tuas fontes de informação já que mencionas várias vezes o jornal "o país", eu também tenho andado a acompanhar com uma certa ansiedade uma boa parte das obras em curso um pouco por toda Angola, e, se algumas depois de terminadas ainda ficam com uma imagem um pouco a desejar em termos de estética, como como o que ví no Lubango, as estradas , passeios , lancis, que por ter sido feitos tudo a despachar, ficou tudo "bruto",linhas tortas e mal feito, que depois de cair uma tremenda chuva, ficou o trabalho da calçada desfeito; e um bruto centro comercial, que ví construído também no Lubango, que mais parece um bunker, apesar de a decoração interior ter alguma graça, muitos pormenores e, "por maiores" mereceram alguns pontos de exclamação e interrogações da minha parte, como o elevador interior sem segurança principalmente para crianças, com a porta de acesso tipo fóles de cruzetas, mas emperrados, sem extintores nem sistémas de incêndios , sem ar-condicionado, e sem saídas de emergéncias!! da entrada do centro para fora , nem um passeio calçado, nem um jardim relvado, é tudo areia e poeira, um estacionamento improvisado etc, cai uma chuva, os visitantes do centro levam a lama para dentro!!! etc, etc. Isto é só um exemplo. e outros casos são essas taís obras que o Evany, acabou de mencionar que eu sei já se ouvem terem começado há alguns anos atrás, de entre outras que parecem nunca mais acabar, para não falar do novo, hospital central de luanda que de novo só tinha o nome , que em tão poouco tempo a funcionar começou a partir-se, obrigando a sua evacuação, uma notícia que pela TPA viu-se cá em Portugal com alguma tristéza da minha parte. E comprendo que os atrasos se possam atribuir a falta de certo material e equipamento, que por ainda fabricado em Angola, tenha que vir de fora, e demore a chegar, mas quando problema é por causa de um trabalho já acabado, e sofre uma rotura, quebra ou avaria "por ter sido mal feito" ou então uma alteração de última hora ou porque não tinha sido previsto antes , mas que passou a ser necessário incluir, rectificações essas que levarão outro tanto tempo para serem executadas, prolongando assim o prazo para o fim da obra. faz-me concluir que quêm quizer ver um fim satisfatório em tudo isso, terá que dobrar a paciência e esperar assentado. Ao não ser que tenha alguma forma de dar alguma participação no assunto e ajudar de perto a agilizar os projectos, o que eu não creio que seja possível para muitos, a não ser apénas os que já lá estão à frente dos projectos que podem fazer mais, ou menos do que aquilo que está ao seu dispor para darem fim aos empreendimentos. e só eles sabem para quando! enquanto outros como nés, continuaremos a sofrer ansiosos para ver alguma coisa feita, e então nos orgulharmos do nosso país.
( E, sendo assim, só em brincadeira, me pergunto, quanto tempo levará para vermos pelo menos um quarto dos bairros do Sambizanga e Cazenga feitos e outros projectos gigantescos, comas cidades do Dundo, do Soyo, etc.?!! quando?!) e qual será a imagem estética desses futuros bairros em termos de ruas, (principalmente as areias que nunca deixam de dar a "cara" nos passeios e bermas das estardas de luanda, memo em lugares recentemente asfaltados e arranjados), coo serão as zonas comerciais, passeios, parques, jardins, mobiliário de rua e tudo o que tenha a ver com exterior e espaços públicos?!! será agradável andar pelas ruas? Angola , Angola! o trabalho que ainda vais dar que fazer para te vermos brilhar!!!
tens razão...mas não é so isso...os senhores do governo encarregados dessas obras não tenhem competência para tal...não sabem fazer a pressão, e acima de tudo são burros...se eles não sabem, pá digam a verdade...o tal hospital de Luanda, como disseste bem de novo só tem o nome, a minha tia trabalhava como enfermeira, ela disse que la as enfermeiras tratam mal os pacientes...fdx a falar quem te mandou ter filho e ques...fdx mais que raio de hospital é esse???o pior de tudo é quando a senhora de Malanje, foi la com uma filha super doente...eles simplesmente recusaram aceitar a paciente...a senhora levou a miúda na tpa...a miúda morre la...sinceramente...a incompetência dessa gente é demais....irrita...o problema é que não há concorrência e da nisso, se fosse um branco a governar Angola Angola já não taria assim é essa a grande verdade...não tou a dizer que os Brancos são heróis, eles erram e Deus sabe como erram, todos nós erramos...mas quando o Branco põe um ideia na cabeça vai até ao fim...e Angola precisa de boas ideias, depois as pessoas vem com as mesmas histórias, pk guerra isso e aquilo...são desculpas farrapadas e que sinceramente ja não convencem...precisamos de mudar a forma de pensar e saber agir...não é fácil é verdade mas tbm não é impossível...e quanto aos grandes projecto...hum nem me apetece mais falar deles....deste que o projecto do sambizanga sofreu duras mudanças( segundo skystrax) acabando com aquilo que seria de maior atracção nesse projecto...nomeadamente as torres e todas aquelas belezas únicas da arquitectura, mas enfim...diz-se que vai ficar tudo no privado...eu duvido muito...com essa crise tenho as minhas duvidas e se esse projecto foi brutalmente, assassinado imagino o que será do soyo...que na altura nem se sabe se está aprovado...nem vale a pena falar do Dundo provavelmente não verá a luz do dia...ou o da minha querida cidade de Benguela que nem se sabe se está em construção...como disse QUIMNOÉ o resto dos projectos vão depender desse primeiro se esse sair como planeado (ainda tenho esperanças que sim) os outros tem as mesmas esperanças
evany no está en línea   Reply With Quote
Old November 29th, 2010, 04:42 PM   #78
skytrax
Big boss!
 
skytrax's Avatar
 
Join Date: Nov 2006
Location: United States
Posts: 20,735
Likes (Received): 902

Evany, só tenho isso a dizer-te:

1. Não é a cor da pessoa que determina o seu grau de competência e capacidade de sucesso num projecto. Se tu te sentes inferior a uma pessoa branca, então deves ter boas razões para tal.
2. A diferença entre o povo negro e branco está na cultura, fruto de um desenvolvimento social que já vem desde séculos. Não está na cor propriamente dita, até porque eu conheço muitos que se enquadram perfeitamente dentro da gama de pessoas mais ignorantes que já alguma vez conheci.
Portanto, o sucesso do povo branco é fruto do seu desenvolvimento.

Ps: a tua tia tem razão ao afirmar que as enfermeiras tratam mal os seus paciente. Mas se ela própria é enfermeira, não será ela também uma dessas??
__________________
"I am not a saint, unless you think of a saint as a sinner who keeps on trying" (Nelson Mandela)

Angolan Forum | Luanda pictures | my World Trip

~> SkyscraperCity Angola on Facebook <~
skytrax no está en línea   Reply With Quote
Old November 29th, 2010, 07:27 PM   #79
evany
skxawng by tsu'tey
 
evany's Avatar
 
Join Date: Jun 2009
Location: Pandora
Posts: 6,534
Likes (Received): 7

Quote:
Originally Posted by skytrax View Post
Evany, só tenho isso a dizer-te:

1. Não é a cor da pessoa que determina o seu grau de competência e capacidade de sucesso num projecto. Se tu te sentes inferior a uma pessoa branca, então deves ter boas razões para tal.
2. A diferença entre o povo negro e branco está na cultura, fruto de um desenvolvimento social que já vem desde séculos. Não está na cor propriamente dita, até porque eu conheço muitos que se enquadram perfeitamente dentro da gama de pessoas mais ignorantes que já alguma vez conheci.
Portanto, o sucesso do povo branco é fruto do seu desenvolvimento.

Ps: a tua tia tem razão ao afirmar que as enfermeiras tratam mal os seus paciente. Mas se ela própria é enfermeira, não será ela também uma dessas??
meu irmão não me sinto inferior ou superior a ninguém, os brancos são mais objectivos no que querem, não desistem, é a minha opinião...isso não tem nada haver com a cor...mas sim com a determinação...o povo precisa disso...mas como disse um senhor no angonoticias

Quote:
Mas voçes nao se cansam nunca de lançar flechas ao ar ...voçes nao vêm o quanto as vossas ofensas contra o presidente nunca o atingem ....parem com isso por favor ...caso tiveres algo dizer ao nosso presidente ..va ter com ele ou com um dos seus servos e transmite-lhe o que bem pensas dele ....so nao me canses os olhos ..pois toda vez que leio coisas como estas ofensas ..sao os meus olhos quem sofrem . Nao é momento de falar é momento de agir ...se pensas que es capaz de fazer algo que mudara o rumo da governaçao ..faça-o ...so nao fiques ai a ladrar ...fazendo isso a ti somente tu espantas .
ele tem razão o que eu tenho feito aqui é so ladrar, não estou a fazer absolutamente nada....ele vai fazer e desfazer, as pessoas que ele põe são sempre as mesmas...precisamos de jovens, não tenho capacidade para estudo maiores, quem tiver por favor salvem-nos...

e eu prometo que deixarei de fazer tantas confusões e evitar criticas...ou seja politica...


*PS: quanto a minha tia ela ja não trabalha la...desistiu pk teve que ir com o marido para Nova York, ele trabalha no consulado, se ela faz???ou fez?? Não sei...mas se ela fez é uma ganda hipocrita...disso podes ter a certeza.
evany no está en línea   Reply With Quote
Old December 7th, 2010, 10:51 PM   #80
Matthias Offodile
Registered User
 
Matthias Offodile's Avatar
 
Join Date: Apr 2005
Posts: 27,933
Likes (Received): 870


Angola
UK minister for Africa impressed with University Campus


Quote:

12/6/10 8:39 AM

Luanda - The United Kingdom Parliamentary under secretary of State at the
Foreign and Commonwealth Office, Henry Bellingham, Sunday in Luanda considered the
University Campus under construction in the Angolan capital as “ambitious”.



According to Henry Bellingham, who was speaking during a visit to the University
Campus, the courses that will be run and the benefits therein will make the project
admired by other countries.


He said the Campus will get reflected on renowned universities of the world and
valuable knowledge which, he added, is a pride to the country.


The British minister expressed the interest of his country to become a relevant
Angola’s partner in the field of education.


He mentioned this is his first visit to Angola in the capacity as minister for Africa
and encouraged other people to invest in Angola.


The British minister on Sunday attended a symbolic tree planting ceremony at “Largo
Silêncio” Square, Zango ward, district of Viana, where he was also briefed on
“Rede Mayombe” environmental project.


Henry Bellingham’s visit is intended to reinforce relations between Angola and UK
and speed up strategic partnership in key areas like those of investment and trade.


While in Angola, Henry Bellingham will meet with ministers and other high ranking
local officials and attend the UK/Angola Investment Forum.


The said forum will focus on how British companies can partner with Angolan counterparts
to help diversify the country’s economy and cooperate in such sectors as education,
financial services and infrastructures.
Matthias Offodile no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 03:17 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu