daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Ferroviário



Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 8 votes, 5.00 average.
Old September 1st, 2013, 03:35 PM   #581
Tncareca
МУЗЫКА НЕБА_ЛЕТЧИК
 
Tncareca's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Rio de Janeiro, Edge Of Destruction.
Posts: 1,767
Likes (Received): 812

Quote:
Municípios da Serra Gaúcha também querem a Ferrovia Norte Sul

Nas manifestações dos participantes, foi destacada a perda de competitividade do Estado diante da falta de infraestrutura de transporte de cargas


O deputado estadual Vinicius Ribeiro (PDT) presidiu a audiência pública que debateu a implantação da ferrovia Norte-Sul e os impactos socioeconômicos na região, que aconteceu na manhã do dia 23/08 na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul. A audiência foi uma ação conjunta da Comissão de Assuntos Municipais, Comissão de Desenvolvimento Econômico e Frente Parlamentar em Apoio à Ferrosul e Ampliação e Qualificação das Ferrovias no Rio Grande do Sul, da Assembleia Legislativa.

A audiência foi importante para a discussão das necessidades da região, no que diz respeito à demanda de cargas e passageiros. Precisamos construir a sugestão de traçado da ferrovia com a comunidade, pois a omissão do planejamento pode custar caro, disse Vinicius. Nas manifestações dos participantes, foi destacada a perda de competitividade do Estado diante da falta de infraestrutura de transporte de cargas.

Ao final da audiência foi elaborada uma carta com os itens decididos no encontro:

- Reafirmar a importância e a necessidade da construção do Tronco Sul previsto no Programa de Investimento em Logística (PIL) do Governo Federal, iniciando em São Paulo e passando por Mafra (PR), Lages (SC), Vacaria (RS), Bento Gonçalves (RS), Estrela (RS), Porto Alegre (RS), Pelotas (RS) e Rio Grande (RS).

- Reafirmar a importância e a necessidade da construção da Ferrovia NORTE-SUL interligando Panorama (SP) à Rio Grande (RS), passando pelo noroeste e centro-oeste do Estado, até chegar ao porto de Rio Grande (RS).

- Pleitear que o Estado dê Visibilidade Técnica, Ambiental e Econômica do Trecho Sul da Ferrovia NORTE-SUL seja aditado no sentido de incluir um Estudo de Viabilidade Técnica, Ambiental e Econômica de um ramal até Uruguaiana, com o objetivo de conectar essa ferrovia ao Mercosul e ao projetado Corredor Bio-oceânico Central.

- Demandar à Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) que exija da América Latina Logística (ALL) – atual concessionária das ferrovias do Rio Grande do Sul – a reativação, com a máxima brevidade, de todos os ramais por ela desativados, à revelia dos contratos de concessão, de forma a potencializar o transporte ferroviário em nosso Estado e em todo o Brasil.

- Propor que sejam constituídas, em cada região do Estado, comissões de trabalho pela ampliação e qualificação das ferrovias – englobando lideranças políticas, acadêmicas, empresariais e de trabalhadores – com o objetivo de contribuir para o levantamento dos dados sociais e econômicos necessários para a definição do trajeto do Tronco Sul (previsto no PIL) e da ferrovia NORTE-SUL, em seu trecho sul.

- Reivindicar que seja feita a conexão, diretamente ou através de ramais, dos principais municípios da região da Serra Gaúcha a essas duas importantes ferrovias integradoras.

- Reiterar o apoio incondicional ao Trem Regional de Passageiros da Serra Gaúcha e demandar ao Governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura e Logística, que articule junto ao Governo Federal a alocação de recursos para a elaboração do seu Projeto Executivo.

- Caxias do Sul e região formam um dos principais polos metais-mecânicos e o segundo maior município/região consumidor de aço e outras matérias primas do país, que vem perdendo competitividade diante de outros Estados, devido à falta de logística de transporte de cargas, especialmente ferrovias. Impõe-se a necessidade dessas ferrovias e a sua integração entre os demais modais de transporte.

Fonte: Rádio Fandango
http://www.sinfer.org.br/site/ultima...id_canal=1&p=1
__________________

GersonLDN liked this post
Tncareca no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old September 1st, 2013, 09:06 PM   #582
Tncareca
МУЗЫКА НЕБА_ЛЕТЧИК
 
Tncareca's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Rio de Janeiro, Edge Of Destruction.
Posts: 1,767
Likes (Received): 812

Ferrovia Norte-Sul (EF-151, EF267, EF-267) [Thread Oficial]

Quote:
Ferrovia deve chegar a Paragominas

Esse ramal, uma vez construído, fará a ligação desse importante município paraense à Ferrovia Norte/Sul


Uma articulação em curso, ao mesmo tempo no Pará e em Brasília, pretende levar o traçado da Ferrovia Norte/Sul até o município de Paragominas. Para isso, será necessária a construção de um ramal com extensão de 60 km. Esse ramal, uma vez construído, fará a ligação desse importante município paraense à Ferrovia Norte/Sul, estabelecendo a conexão do seu trecho que vai de Açailândia, no Maranhão, até o porto de Vila do Conde, em Barcarena, já próximo a Belém.

A proposta está sendo costurada em conjunto pelo presidente da Federação das Associações de Municípios do Estado do Pará (Famep), Helder Barbalho, e pelo ex-deputado federal Paulo Rocha, liderança do PT paraense com grande influência nos centros de decisão política da capital federal. Paulo Rocha e Helder Barbalho, terão já nesta terça-feira, 3 de setembro, uma reunião técnica com o gerente de ferrovias da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Fernando de Castilho, para tratar do assunto.

Uma semana depois, no dia 10 de setembro, eles terão nova audiência, mas esta já com o presidente da EPL, Bernardo Figueiredo. Nos dois encontros, conforme revelou ontem Helder Barbalho, ele e Paulo Rocha vão defender a construção do ramal estendendo a Norte/Sul até Paragominas, já no primeiro momento, e a inclusão de um segundo trecho, para execução em etapa posterior, do ramal que ligará a ferrovia ao futuro porto do Espadarte, em frente à ilha da Tijoca no município de Curuçá.

Paulo Rocha observou que o traçado da Ferrovia Norte/Sul no trecho de Açailândia à Vila do Conde, no projeto original, vai passar mais próximo de Rondon do Pará, onde o Grupo Votorantim começa a implantar um grande complexo industrial de mina e refinaria para produção de bauxita e alumina. “A nossa reivindicação é de que a ferrovia possa beneficiar também o município de Paragominas”, afirmou o ex-deputado. E acrescentou: “Mas não é só isso. Nós queremos, e vamos pleitear isso nessas reuniões, que a construção do ramal de Paragominas seja incluída já no edital de concessão da ferrovia”.

A construção do ramal ferroviário, segundo ele, vai beneficiar uma região bastante ampla e com grande potencial produtivo, oferecendo adicionalmente a Paragominas e municípios vizinhos as vantagens de um sistema intermodal, em que se integrarão como grandes corredores de transporte a Ferrovia Norte/Sul e a Rodovia BR-010. Subsidiariamente, conforme frisou, esse sistema será ainda reforçado com a operação da Hidrovia Capim/Guamá.

O ex-parlamentar petista destacou que a geração potencial de cargas em Paragominas e nos municípios vizinhos justifica plenamente a construção do ramal ferroviário que ele e Helder Barbalho vão defender, com apoio incondicional das bancadas do PT e do PMDB no Pará, junto à direção da Empresa de Planejamento e Logística e ao próprio Ministério dos Transportes.

Paulo Rocha faz a declaração com base em dados oficiais. Um estudo de demanda realizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) concluiu, segundo ele, que cerca de 70% da demanda de cargas da Ferrovia Norte/Sul estão no Pará, sendo 41% do volume de cargas originários da região de Paragominas.

Ferrovia é estratégica ao Pará, diz Helder

Para o presidente da Famep, Helder Barbalho, a construção do ramal ferroviário conectando o município de Paragominas à Ferrovia Norte/Sul tem uma importância econômica que não pode ser desconsiderada e vai integrar ao complexo portuário do Pará, por meio do Porto de Vila do Conde, uma das regiões mais produtivas do Estado.

Helder Barbalho considera também que a Norte/Sul, caso venha a incorporar os ramais agora pleiteados, vai desempenhar um papel verdadeiramente estratégico para o desenvolvimento do Pará e a integração do Estado. “Nós vamos melhorar a infraestrutura, ampliar a cadeia logística e dar eficiência operacional à movimentação de cargas, criando assim todas as condições para impulsionar de forma robusta a geração de emprego e renda no Estado”, acrescentou.

Com o acesso ferroviário proposto a Vila do Conde e ao futuro terminal do Espadarte, conforme frisou, o Pará vai oferecer ao setor produtivo nacional a possibilidade de acesso a dois dos maiores complexos portuários do país. Com isso, será possível desafogar o movimento nos saturados portos do Sul e Sudeste do Brasil, reduzindo os custos das operações portuárias e aumentando a competitividade das empresas brasileiras no mercado internacional.

O presidente da Famep faz questão de frisar que a ideia de se construir o ramal ferroviário da Norte/Sul até Paragominas foi consistentemente amadurecida na análise de reivindicações formuladas por empresários e produtores da região. “São postulações legítimas, partidas de agentes econômicos fortemente comprometidos com o desenvolvimento da região”, disse Helder.

Completando, ele assinalou que a própria ANTT chegou a considerar, na concepção do projeto, a construção de um ramal ferroviário até o terminal planejado de Paragominas. O que aconteceu, segundo ele, foi que esse ramal não foi ainda previsto no edital de concessão. “O que nós queremos é amarrar as coisas, é fazer com que a obra seja incluída já no edital, o que viria atender ao propósito da Agência e dar uma resposta positiva aos empreendedores de Paragominas e de toda a região”, finalizou.

Fonte: Diário do Pará

http://www.sinfer.org.br/site/ultima...ticia=15710397

Sent from my BlackBerry 9780 Bold using Tapatalk
Tncareca no está en línea   Reply With Quote
Old September 2nd, 2013, 12:25 AM   #583
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 6,727
Likes (Received): 3402

A licitação está pronta para ser lançada, daí agora aos 47 do segundo tempo os caras surgem querendo mudar o projeto. Já sabendo que tem uma mina antiga e grande em Paragominas deviam ter colocado ela já no projeto, não colocaram agora tem que fazer OUTRO projeto apenas do ramal para Paragominas.

É sempre esse o problema. Ao invés de fazer desde o começo algo único, sempre surge os "espertos" querendo passar essa ou aquela cidade na ferrovia, daí faz uma rampa enorme, um trecho sinuoso e fica operacionalmente uma bosta.

Paciência bicho.
__________________

Tncareca, DigoSSA, Kaique liked this post
Barba no está en línea   Reply With Quote
Old September 4th, 2013, 11:25 PM   #584
luancarpe
.
 
luancarpe's Avatar
 
Join Date: May 2009
Location: Balneário Camboriú, SC/Pelotas, RS
Posts: 3,253
Likes (Received): 622

Quote:
Originally Posted by rfavero View Post
Posso estar falando bobagem, mas a foto abaixo é para a passagem de um trem apenas. Correto?

Não seria mais fácil já deixar o espaço para uma futura duplicação, tal qual o canteiro central de rodovias?

__________________
Bazzinga!
luancarpe está en línea ahora   Reply With Quote
Old September 5th, 2013, 12:12 PM   #585
bitolado
Registered User
 
bitolado's Avatar
 
Join Date: May 2013
Location: west side
Posts: 470
Likes (Received): 354

escoamento de água aí = osso
__________________

Tncareca liked this post
bitolado no está en línea   Reply With Quote
Old September 5th, 2013, 04:03 PM   #586
rfavero
Rômulo
 
rfavero's Avatar
 
Join Date: Mar 2010
Location: São Paulo
Posts: 2,918
Likes (Received): 641

Quote:
Originally Posted by luancarpe View Post
Posso estar falando bobagem, mas a foto abaixo é para a passagem de um trem apenas. Correto?

Não seria mais fácil já deixar o espaço para uma futura duplicação, tal qual o canteiro central de rodovias?

Acho que o movimento previsto dispensa, ao menos num cenário de longo prazo, a duplicação.

Sem contar que não bastaria apenas duplicar aí. Todas as obras de arte como pontes, túneis e viadutos teriam que ser feitos dimensionados para duas linhas o que encareceria mais ainda a obra.

Pátios de cruzamento e sinalização moderna resolveriam isso.
rfavero no está en línea   Reply With Quote
Old September 5th, 2013, 09:39 PM   #587
tiagonunes
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Location: Santos
Posts: 2,352
Likes (Received): 954

O problema é que a tendência de crescimento demográfico e da produção agrícola e industrial destas regiões atendidas pela FNS indicam que a necessidade de duplicar pode se dar em prazo mais curto do que se imagina...
Mas vamos com calma, afinal, a ferrovia está há apenas 25 anos em construção!
__________________

Tncareca, Kaique liked this post
tiagonunes no está en línea   Reply With Quote
Old September 5th, 2013, 10:20 PM   #588
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 6,727
Likes (Received): 3402

Quote:
Originally Posted by tiagonunes View Post
O problema é que a tendência de crescimento demográfico e da produção agrícola e industrial destas regiões atendidas pela FNS indicam que a necessidade de duplicar pode se dar em prazo mais curto do que se imagina...
Mas vamos com calma, afinal, a ferrovia está há apenas 25 anos em construção!
Tomara! Onde o Brasil tem que crescer vigorosamente é no Centro-Oeste e no Nordeste. Agora, para ter duplicação na Norte-Sul demorará no mínimo 10 anos, isso crescendo a taxas vigorosas de 20 a 30% ao ano. Porque embora haja muita carga a ser captada, por enquanto e até haver desenvolvimento é sazonal. Outra coisa é que não há nem material rodante nem mão-de-obra para operar a capacidade máxima de trens que essa ferrovia pode receber.

Sinceramente, IMHO, pensar em duplicação completa antes de 40 anos, com o histórico que o Brasil tem é ilusão. Se houver uma revolução, e nos tornarmos uma nação com alta produtividade, e alto investimento em infraestrutura geral por 10 a 15 anos, daí sim isso pode mudar. Até lá, não.
__________________

bitolado, Tncareca, Montana_lx liked this post
Barba no está en línea   Reply With Quote
Old September 7th, 2013, 05:49 AM   #589
RobertoBarrich26
Eng. Tráfego e Designer
 
RobertoBarrich26's Avatar
 
Join Date: Jan 2009
Location: Centro-Oeste - GYN Melância
Posts: 13,601
Likes (Received): 634



Se a Ferronorte e Leste/Oeste ficarem prontas e funcionando a necessidade de duplicação da Norte/Sul subirá para uns 40/50 anos... e olha lá!!!

.
__________________
Informações em tempo real sobre o trânsito e transportes de Goiânia e RM: http://www.facebook.com/TransitoGoianiago
-------------------------

Outros Threads Meus de: GOIÁS / MATO GROSSO
RobertoBarrich26 no está en línea   Reply With Quote
Old September 12th, 2013, 07:14 AM   #590
ricfelix
Belém - Pará
 
ricfelix's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Posts: 21,011
Likes (Received): 8729

EPL vai incluir Paragominas e Espadarte em ferrovia no Pará

Quote:
Originally Posted by dricobel View Post
Traçado da ferrovia será ampliado até Curuçá

11/09/2013 - 08:05 - Pará
O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, garantiu em audiência na segunda-feira (9) com o coordenador da bancada federal do Pará, senador Flexa Ribeiro (PSDB) que irá incluir já no edital de construção da Ferrovia Norte-Sul um ramal integrando o município de Paragominas à linha de ferro ligando Açailândia, no Maranhão, até Barcarena, no Pará.



“Essa é uma reivindicação do Governo do Estado, da bancada e de diversos setores que vamos atender. Vamos trabalhar para já incluirmos no texto do edital de concessão das obras esse ramal para atender Paragominas”, disse o presidente da EPL. A audiência contou ainda com participação do secretário Especial de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado, Sidney Rosa, do prefeito de Paragominas, Paulo Tocantins, da prefeita de Rondon do Pará, Cristina Malcher e do ex-deputado federal Paulo Rocha (PT).

Além do ramal de Paragominas, Figueiredo afirmou que também será incluído no texto do edital um ramal de cerca de 150 quilômetros, ampliando o traçado da Ferrovia Norte-Sul até Curuçá, para atender ao futuro Porto de Espadarte. A construção deste ramal será definida em etapa posterior à fase de início da construção da linha de ferro. “É importante que o ramal esteja previsto no projeto e assim reconhecemos a necessidade de construção de um ramal até o Porto de Espadarte, que tem um potencial fantástico, com calado (capacidade de navegação de navios de grande porte) natural”, disse Figueiredo.

Para o prefeito de Paragominas, Paulo Tocantins, com a ferrovia o município ganha mais um modal de transporte que fortalece a mineração e os outros setores produtivos. "Essa perna da ferrovia, além de atender a mineradora Hydro, atende os nossos produtores que ganham mais uma opção para escoar a produção da agricultura e pecuária a um custo mais barato", afirma Tocantins. "Também nos liga ao sul do País, contribuindo que os preços dos nossos produtos fiquem muito mais competitivos", completa.

A prefeita de Rondon também saiu satisfeita da reunião, já que no edital em fase final de elaboração já constam três pontos de passagem obrigatória do traçado definitivo da ferrovia: Açailândia, o município de Rondon do Pará e Barcarena, na área do Porto de Vila do Conde. Em relação ao projeto do ramal ligando Paragominas à ferrovia, que possui um trecho de quase 90 quilômetros e orçamento previsto em R$ 680 milhões, foi apresentado um projeto que será entregue formalmente ao Ministro dos Transportes, Cézar Borges pelo Governador do Pará, Simão Jatene, em audiência que deve ser agendada já para a próxima semana.

“Vejo que existe demanda de investimento privado, que tem viabilidade e tem o projeto. Portanto, agora cabe a decisão política e sem dúvida a bancada e o Governo do Estado tem papel fundamental nisso”, destacou Figueiredo durante o encontro.

O lançamento do edital de licitação para as obras deverá atrasar um pouco além da previsão inicial, que estava agendada para a segunda quinzena de outubro, pr conta de questionamentos iniciais e não formais que foram feitos pelo Tribunal de Contas da União (TCU). “Estamos cientes e já estamos trabalhando nos ajustes que serão feitos para evitar qualquer atraso mais significativo”, disse Figueiredo.

Assim que for realizada a reunião com o Governo do Estado e Ministério dos Transportes também deverá ser apresentado estudo já realizado para o ramal prevendo a ligação entre a ferrovia e Curuçá, para atender ao futuro Porto de Espadarte. O atendimento da solicitação de incluir Rondon do Pará ocorreu após o Governo do Estado e a Prefeitura do Município apresentar o projeto de investimento privado pela empresa Votorantim, que vê na ferrovia a solução logística para o empreendimento. Em relação à Paragominas a demanda privada atende projeto de expansão da empresa Hydro, que também deverá usar a ferrovia para escoar a produção de bauxita. Neste caso, o ramal será ainda interligado com a rodovia BR-010, a Belém-Brasília.

Para o senador Flexa Ribeiro, autor de emenda aprovada no Plano Nacional de Viação em 2008 que incluiu Barcarena no traçado da ferrovia Norte-Sul, a EPL compreendeu as demandas existentes no Pará que determinaram as solicitações feitas durante as audiências públicas sobre o tema realizadas este ano. “O Governo do Pará acompanhou cada passo e esteve conosco em todas as reuniões, em Belém e em Brasília, mostrando a real necessidade de, como diz nosso governador Simão Jatene, evitar que o Pará seja apenas um corredor de exportação e permitir que esses investimentos em logística ajudem nosso Estado a se desenvolver. Sem dúvida esses ramais e o ponto de passagem por Rondon irão beneficiar toda essa região, estimulando a chegada de mais investimento, aquecimento da economia local e geração de empregos”, destacou o senador paraense.

O secretário especial de Desenvolvimento Econômico, Sidney Rosa, comentou ainda que a Ferrovia Norte-Sul ligará também por este modal o Estado à outras regiões do país. “Vale lembrar que não apenas teremos um canal para escoar nossa produção para as exportações e para importar insumos. Essa ferrovia terá ligação final com São Paulo, o que garante uma importante solução logística, possibilitando maiores trocas comerciais dentro do Brasil e colocando o Pará com mais força e competitividade também no cenário nacional”, disse o secretário.

Thiago Vilarins (Da Sucursal de Brasília)
Foto: Divulgação

http://noticias.orm.com.br/noticia.a...1#.UjCCl9K-rag

__________________
A propaganda é a alma do negócio

Thread da política paraense, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1557098

Thread das eleições presidenciais de 2014, QUERIDA: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1666368


ricfelix está en línea ahora   Reply With Quote
Old September 17th, 2013, 04:34 AM   #591
Nortista
Punk, Pogo & Mosh
 
Nortista's Avatar
 
Join Date: Oct 2008
Location: Gpi - TO - Norte
Posts: 2,910
Likes (Received): 1063

Quote:
Originally Posted by Nortista View Post
Valec quer mostrar viabilidade da Ferrovia do trecho Gurupi a Palmas


Depois de vários escândalos que envolvem desvio de verbas e problemas estruturais, a Vale marcou para o mês de novembro um teste inaugural com produtos da região saindo de Gurupi ao Porto de Itaqui.




Com demora de um quarto de um século e com 90% das obras prontas, a conclusão da ferrovia Norte Sul emperra em denúncias de corrupção e de problemas estruturais, conforme apontou investigações da Operação Trem Pagador da Polícia Federal em julho de 2012.

Apesar de tudo isso, a última novidade é que a Valec quer agora provar que a ferrovia vai funcionar e marcou para o mês de novembro um teste inaugural saindo de Gurupi até o porto de Itaqui (MA).

A anuncio foi feito pela Valec durante uma reunião com representantes da Secretaria de Produção de Gurupi, Secretaria Estadual do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação; Ministério da Agricultura e encarregado da empresa de logística responsável em fomentar as exportações por meio de contêineres.

“Para acabar com as dúvidas de que o pátio multimodal de Gurupi e o trecho da ferrovia de Gurupi a Palmas não tem problema e vai funcionar, a Valec decidiu fazer um embarque teste inaugural por meio de uma operação que sairá do Pátio Multimodal de Gurupi. Ainda vamos confirmar o dia, mas vai ser no mês de novembro vamos”, disse o secretário de Produção de Gurupi, Pedro Dias.

Para experimentar a qualidade do trecho da ferrovia entre Palmas e Gurupi, a Valec enviou para Gurupi uma locomotiva onde será instalado o Parque Multimodal de Gurupi. “A cerca de 40 dias atrás a Valec mandou uma locomotiva até Gurupi para testar os trilhos do trecho e fez as manobras necessárias e voltou . Está funcionando 100%”, disse Dias.

Na intenção de mostrar os benefícios o baixo custo e competitividade, principalmente no segmento do agronegócio, serão embarcados um contêiner de carne da Cooperfrigu, outro de grãos, que pode ser milho, arroz ou soja e um de manganês da jazida de São Valério. “A valec vai entregar estes produtos no destino final. A carne, por exemplo, vai para Hong Kong na China e o minério vai para Japão. Os produtos vão ser transportados até o destino final para provar a viabilidade econômica se exportar pela ferrovia por meio do Porto de Itaqui e de acabar com as dúvidas que ainda persistem de que a ferrovia vai funcionar só de Palmas para frente”, explicou o secretário.

Segundo Pedro Dias os lotes do Parque Multimodal de Gurupi foram licitados e durante a reunião foi cobrado da Valec que apresse as empresas vencedoras em iniciar suas instalações. “Os lotes foram licitados e, apesar dos prazos para recurso, nós achamos que algumas empresas vencedoras da licitação estejam acomodadas e nós cobramos isso da Valec. Vão ter que cumprir o prazo para implantar suas estruturas, caso contrário, vai ficar igual o Parque Agroindustrial”, explicou Pedro Dias.

http://www.atitudetocantins.com.br/?...dNoticia=16495
Vamos ver se não irá perder a carga frigorífica!!
Nortista está en línea ahora   Reply With Quote
Old September 17th, 2013, 02:19 PM   #592
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 6,727
Likes (Received): 3402

"...serão embarcados um contêiner de carne da Cooperfrigu, outro de grãos, que pode ser milho, arroz ou soja e um de manganês da jazida de São Valério..."

Mas vai carregar um trem com 3 vagões? Que porcaria de teste é esse!? Faz uma maratona em cima da via e fala que fez um teste também.

Carregasse pelo menos uns 30 vagões, daí sim era um teste de verdade, e que tem desafios próprios. Além do mais não ficou claro como vão fazer o carregamento em Gurupi (por favor, não seja apenas carga conteinerizada, por favor)..
__________________

bitolado liked this post
Barba no está en línea   Reply With Quote
Old October 3rd, 2013, 03:58 PM   #593
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 6,727
Likes (Received): 3402

Obras da Norte-Sul em Tocantins serão concluídas em março

03/10/2013

As obras da Ferrovia Norte-Sul estão 90% concluídas no estado de Tocantins, disse o ministro dos Transportes, César Borges, nesta quarta-feira (02/10), em Palmas (TO). “Pretendemos concluir os 10% restantes até março do próximo ano e também vamos fazer o ramal até Anápolis(GO)”, destacou o ministro. A afirmação foi feita durante sua participação no 1º Congresso da Indústria Tocantinense, promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto), pelo Sebrae(TO) e parceiros.

Em 2014, o governo pretende concluir a o trecho da ferrovia entre Ouro Verde (GO) e Estrela D’Oeste (SP). Com a conclusão desta obra, Tocantins estará ligado ao Porto de Santos e a toda a malha ferroviária do Sul e Sudeste do País. De acordo o ministro, essa ligação é muito importante, uma vez que a ferrovia já está conectada com a Estrada de Ferro Carajás e acessa o Porto de Itaqui (MA).

O ministro informou também que a intenção do governo é aumentar o uso da ferrovia para que seja um vetor de desenvolvimento do agronegócio no Brasil. Ele deu destaque para a necessidade de melhorar a logística do país. “Não é correto transportar soja em cima de uma carroceria de um caminhão em mais de 2 mil quilômetros. Sai muito mais caro fazer aquelas filas intermináveis, estragando nossas rodovias. Então, essas cargas pesadas de longa distância têm que ser transportadas por ferrovias. Quando conseguir isso, haverá a redução do custo que hoje se perde na logística, porque ela é ineficiente no país”, declarou. Para o ministro, em breve, os três modais- rodoviário, ferroviário e hidroviário- estarão atuando em Tocantins. “Com a BR-153 duplicada, a ferrovia Norte-Sul e a hidrovia Tocantins, o estado estará muito bem servido”, concluiu.

Fonte: http://www.revistaferroviaria.com.br...dMateria=20385

Baaaaaaaalde de água fria. Nada de Norte-Sul antes de março/14. Vou apostar aqui que só vamos ver o primeiro trem rodando entre Santos e São Luís em 2016!
Barba no está en línea   Reply With Quote
Old October 3rd, 2013, 04:12 PM   #594
woody82
Registered User
 
woody82's Avatar
 
Join Date: Nov 2011
Location: Florianópolis / SC
Posts: 6,720
Likes (Received): 6688

Até Estrela d'Oeste já vai ser concluído em 2014 também?
__________________
Você defende a redução do tamanho do Estado e da carga tributária? Então conheça os princípios do Partido NOVO no site Oficial. Junte-se aos 650 mil seguidores do NOVO no Facebook.
woody82 no está en línea   Reply With Quote
Old October 3rd, 2013, 04:23 PM   #595
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 6,727
Likes (Received): 3402

Quote:
Originally Posted by woody82 View Post
Até Estrela d'Oeste já vai ser concluído em 2014 também?
Claro que não né, se não conseguem concluir a FNS até Anápolis, que tá quase concluída e se arrastando nesses 90%, não vão conseguir até Estrela D'Oeste ano que vem nem fu.

A obra estava em menos de 50% e não tem nenhum lote pronto. Depois que ela fica pronta, tem que emitir as licenças de operação (que demoraram 2 meses no caso do trecho de Rondonópolis da ALL), tem que concluir o resto das coisas necessárias à operação como os postos de manutenção, postos de abastecimento, estações, controle de pátios, sinalização...

Pode parecer tolo, mas dado que "esqueceram" de construir os pátios de carga/descarga na FNS Palmas-Anápolis, eu não duvido de nada.
Barba no está en línea   Reply With Quote
Old October 3rd, 2013, 04:24 PM   #596
woody82
Registered User
 
woody82's Avatar
 
Join Date: Nov 2011
Location: Florianópolis / SC
Posts: 6,720
Likes (Received): 6688

Quote:
Originally Posted by Barba View Post
Claro que não né, se não conseguem concluir a FNS até Anápolis, que tá quase concluída e se arrastando nesses 90%, não vão conseguir até Estrela D'Oeste ano que vem nem fu. A obra estava em menos de 50% e não tem nenhum lote pronto. Depois que ela fica pronta, tem que emitir as licenças de operação (que demoraram 2 meses no caso do trecho de Rondonópolis da ALL), tem que concluir o resto das coisas necessárias à operação como os postos de manutenção, postos de abastecimento, estações, controle de pátios, sinalização... Pode parecer tolo, mas dado que "esqueceram" de construir os pátios de carga/descarga na FNS Palmas-Anápolis, eu não duvido de nada.
Como esses caras mentem, não? Haja óleo de peroba.
__________________
Você defende a redução do tamanho do Estado e da carga tributária? Então conheça os princípios do Partido NOVO no site Oficial. Junte-se aos 650 mil seguidores do NOVO no Facebook.
woody82 no está en línea   Reply With Quote
Old October 4th, 2013, 08:46 PM   #597
tiagonunes
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Location: Santos
Posts: 2,352
Likes (Received): 954

Do jeito que está, espero que nossos netos e bisnetos gostem da ferrovia sendo inaugurada no trecho até Rio Grande...
tiagonunes no está en línea   Reply With Quote
Old October 5th, 2013, 10:32 PM   #598
lord56
Registered User
 
Join Date: Jan 2011
Posts: 576
Likes (Received): 88



Sinceramente, o melhor é o fim desse sumidouro de dinheiro público, nem o trecho Palmas->Itaqui tá sendo usado, a movimentação é mínima, muito longe daquilo que se projetava quando da construção. A Vale tem um Abacaxi grande nas mãos, como fazer lucro numa ferrovia que ninguém usa? Imagine então esse trecho superfaturado e muito mal feito de Gurupi, sorte da vale que a concessão dela é de Palmas pra cima, ao menos os trens não vão afundar no leito da ferrovia.
lord56 no está en línea   Reply With Quote
Old October 6th, 2013, 12:48 AM   #599
Barba
Registered User
 
Barba's Avatar
 
Join Date: Dec 2011
Location: Curitiba
Posts: 6,727
Likes (Received): 3402


Melhor gastar esse dinheiro em ferrovia "subutilizada" (pq não vai ser) do que em projetinho superfaturado de ONGs e empresas laranjas ou em salários e previdência, porque sinceramente é só nisso que sabem gastar.
Barba no está en línea   Reply With Quote
Old October 6th, 2013, 01:00 AM   #600
woody82
Registered User
 
woody82's Avatar
 
Join Date: Nov 2011
Location: Florianópolis / SC
Posts: 6,720
Likes (Received): 6688

Quote:
Originally Posted by Barba View Post
Melhor gastar esse dinheiro em ferrovia "subutilizada" (pq não vai ser) do que em projetinho superfaturado de ONGs e empresas laranjas ou em salários e previdência, porque sinceramente é só nisso que sabem gastar.
This!
__________________
Você defende a redução do tamanho do Estado e da carga tributária? Então conheça os princípios do Partido NOVO no site Oficial. Junte-se aos 650 mil seguidores do NOVO no Facebook.
woody82 no está en línea   Reply With Quote


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 05:30 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu