daily menu » rate the banner | guess the city | one on oneforums map | privacy policy | DMCA | news magazine

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Fóruns Brasileiros > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Rodoviário



Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 21 votes, 5.00 average.
Old October 15th, 2009, 07:48 PM   #1
raffasoares
Rafael Soares
 
raffasoares's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Rio 450
Posts: 5,583
Likes (Received): 1685

RJ | Arco Rodoviário Metropolitano do Rio de Janeiro

Arco Rodoviário Metropolitano do Rio de Janeiro



INTRODUÇÃO:
INÍCIO DAS OBRAS: 12/05/2008
PREVISÃO DE INAUGURAÇÃO: DEZEMBRO DE 2010


O Arco Metropolitano do Rio de Janeiro (AMRJ) é composto por trechos de rodovias perpendiculares aos grandes eixos rodoviários que convergem para o município do Rio de Janeiro e atravessam a Baixada Fluminense – notadamente a BR-101/RJ Sul, BR-116/RJ Sul, BR-040/RJ, BR-116/RJ Norte e BR-101/RJ Norte. A proposta do AMRJ apóia-se em três funções básicas: a integração do Porto de Itaguaí à malha rodoviária nacional; ligação entre os cinco eixos rodoviários beneficiados pelo projeto sem a necessidade de conexão via Avenida Brasil e Ponte Presidente Costa e Silva, desviando assim o fluxo de tráfego das principais vias de acesso à capital; e aumento de acessibilidade aos municípios próximos ao AMRJ e que concentram grande contingente populacional, em particular Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Nova Iguaçu e Seropédica. Com previsão de conclusão em 2010 e sendo defendido pelas entidades empresariais desde a década de 1990, o Arco tem o potencial de se tornar um corredor de desenvolvimento, com seus reflexos positivos logísticos e sócio-econômicos afetando não só o Rio de Janeiro mas também outros estados brasileiros.

A obra será o ponto de ligação entre cinco rodovias federais, uma ferrovia e a ligação com vários pólos industriais de grande porte que estão sendo implantados na região com o Porto de Itaguaí, proporcionando grande valorização de toda área, que está sendo considerado o grande complexo siderúrgico do Rio, representado pela CSA Thyssen Krupp, na Zona Oeste do Rio.

Porto de Itaguaí


Na outra extremidade do Arco metropolitano estará sendo construído o Comperj – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro – em Itaboraí, na Região Metropolitana. O governo do Estado quer coordenar todos os planos diretores dos municípios envolvidos direta ou indiretamente com a rodovia para promover um desenvolvimento integrado da região.

Render do COMPERJ




Em 2009, com as obras já iniciadas, foram encontrados 22 sítios arqueológicos, o que levou ao atraso das obras para que todos os sítios pudessem ser catalogados, e os materiais encontrados, preservados. Apenas um sítio será mantido, os demais deverão somente ter o material removido para museus. Também, por algumas vezes, as a obra esbarra na questão ambiental. A previsão de inauguração é em dezembro de 2010.

BREVE HISTÓRICO:
• 1974 - passou a integrar o Plano Rodoviário Estadual (PRE) como RJ-109, rodovia planejada do trecho entre a BR 040 e a BR 101 (Sul)
• 1977 e 1984 - O Estado contratou projeto de Engenharia para a RJ 109.
• 2006 - A idéia do ARCO RODOVIÁRIO foi consagrada pelo GOVERNO FEDERAL com a finalidade de implementar uma ligação rodoviária entre Itaboraí e Itaguaí.
•2007 - a implantação do Arco Rodoviário é inserida no PAC – Plano de Aceleração do
Crescimento.

A área de influência que mais irá utilizar o Arco, em termos de quilômetros percorridos, é a servida pela BR-101 Norte, que utilizará um total de 118 km em três trechos do Arco (A, D e C). Em ordem decrescente vêm as regiões atingidas pela BR-116 Norte, utilizando os trechos D e C e percorrendo 93 km dentro do Arco; a BR-040, percorrendo o trecho C e usando 71 km; a BR-116 Sul, da qual os veículos provenientes utilizarão parcela do trecho C, num total de 22 km; e a BR-101 Sul, a menos impactada pelo Arco, a partir de onde os veículos de carga percorrerão o trecho B, de apenas seis quilômetros, até Itaguaí. Deve-se ressaltar ainda que o Arco também será uma via importante para os fluxos interestaduais, como aqueles com origem no Sul do país para Belo Horizonte e para todo estado de Minas Gerais e Espírito Santo, além do Nordeste.



MUNICÍPIOS ATRAVESSADOS PELO ARCO RODOVIÁRIO METROPOLITANO DO RIO DE JANEIRO:
•ITABORAÍ
•GUAPIMIRIM
•MAGÉ
•DUQUE DE CAXIAS
•NOVA IGUAÇU
•JAPERI
•SEROPÉDICA
•ITAGUAÍ.



•População dos Municípios:
•2,2 MILHÕES DE HABITANTES



FUNCIONALIDADES DO ARCO RODOVIÁRIO
# atende ao tráfego de longa distância oriundo das regiões SUL/SUDESTE em direção às regiões NORTE/NORDESTE do país.
# conecta as rodovias federais atravessadas, BR-040, BR-116 (Norte e Sul), BR-465 e BR-101 (Norte e Sul).
# desvia o tráfego de veículos comerciais de longa distância, aliviando os principais corredores metropolitanos, tais como a Avenida Brasil, Ponte
Rio-Niterói, BR-101 (entre Manilha e Ponte).
# amplia a acessibilidade aos Portos de Itaguaí e Rio de Janeiro.
# viabiliza a implantação de terminais logísticos, com redução dos tempos de viagem e custos de transportes, bem como a distribuição destas cargas para os mercados consumidores.
# introduz novos vetores de expansão urbana para os municípios localizados em sua área de influência.

ETAPAS DO PROJETO:
Contorno Rodoviário da Cidade do Rio de Janeiro, com cerca de 146km em pista dupla.





Solenidade de início das obras em 12/05/2008:
Recursos na ordem de R$ 700 milhões serão aplicados pelo DNIT
O Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o Ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, acompanhados do Governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, do Diretor–Geral do DNIT, Luiz Antonio Pagot, e demais autoridades, participaram na tarde desta segunda-feira (12), na cidade do Rio de Janeiro, da solenidade de assinatura da ordem de serviço que autoriza as obras de implantação do primeiro trecho do Arco Rodoviário do Rio de Janeiro.
O empreendimento, orçado em R$ 928 milhões, faz parte de um convênio assinado entre os governos federal e estadual que prevê a implantação do trecho de 70,9 quilômetros entre o entroncamento da BR-101, próximo ao Porto de Itaguaí, até a BR-040. Do valor total da obra, R$ 700 milhões serão investidos pelo Governo Federal por meio do DNIT, e os R$ 228 milhões restantes serão aplicados pelo Governo do Estado, responsável pela execução da obra.
O Arco Rodoviário (BR-493) ligará o Porto de Itaguaí ao trecho da BR-101, em Manilha, contornando a Baia de Guanabara. Com conclusão prevista para o final de 2010, essa obra criará corredor de transporte que irá retirar das vias urbanas da capital fluminense todo o tráfego de caminhões pesados, com direção ao Porto de Itaguaí ou ao litoral norte do Estado.







LINK PARA O DISCURSO DE SERGIO CABRAL:
http://www.imprensa.rj.gov.br/SCSSit....asp?ident=269

FOTOS DA OBRA:
Trecho Adrianópolis (Nova Iguaçu – RJ)
Créditos: Ignácio Ferreira & Carlos Magno































LINKS DAS FOTOS:
http://www.imprensa.rj.gov.br/SCSSit...?PC=09/07/2009
http://www.imprensa.rj.gov.br/SCSSit...sp?ident=52869

VÍDEOS DO PROJETO:


http://www.imprensa.rj.gov.br/SCSSit...sp?idvideo=852


QUESTÃO ARQUEOLÓGICA:

Construção do Arco Metropolitano leva à descoberta de 22 sítios arqueológicos na Baixada

RIO - A abertura de estradas para criar o Arco Metropolitano, que ligará o município de Itaboraí ao Porto de Itaguaí, revelou uma preciosidade histórica: ao longo de 72 quilômetros dos 145 que terá a nova rodovia, foram descobertos 22 sítios arqueológicos.
Eles são os primeiros registros do início da ocupação da Baixada Fluminense e comprovam que ali viveram índios, escravos e colonizadores. Pesquisadores do Instituto de Arqueologia Brasileira (IAB) correm contra o tempo e contra as máquinas pesadas das
obras para resgatar o máximo possível antes que o progresso passe literalmente por cima da história.

Peças de cerâmicas e ferro dos séculos XVII e XVIII; uma urna funerária, da tradição Una, os mais antigos ceramistas do litoral brasileiro; cachimbo africano, entre outros itens, comprovam que as áreas arqueológicas da Baixada vão do período pré-histórico ao
colonial.



Dos 22 sítios arqueológicos descobertos nos cinco municípios cortados pela nova estrada (Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Japeri, Seropédica e Itaguaí), 14 estão no meio do traçado do Arco Metropolitano e serão demarcados e escavados antes da chegada da
obra. Segundo os pesquisadores, apenas um poderá ser preservado. O restante desaparecerá para dar lugar à estrada.

Fonte: http://oglobo.globo.com/rio/mat/2009...-756879349.asp
Vídeo bem interessante a respeito dos sítios arqueológicos encontrados nas obras: http://oglobo.globo.com/rio/video/2009/13369/

Para quem se interessar mais, deixo o link para alguns PDF's interessantes sobre o projeto:
http://www.puc-rio.br/pibic/relatori...o_priscila.pdf
http://www.observatoriodasmetropoles...o_carneiro.pdf
http://www.iirsa.org/BancoMedios/Doc...rodoviario.pdf
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/hp...rojeto_STN.pdf
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/hp...nexos_Arco.pdf
http://www.firjan.org.br/lumis/porta...2121AE99834894

Threads relacionados:
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=577269
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=919620
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=647636
raffasoares no está en línea   Reply With Quote

Sponsored Links
 
Old October 15th, 2009, 07:52 PM   #2
raffasoares
Rafael Soares
 
raffasoares's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Rio 450
Posts: 5,583
Likes (Received): 1685



Bom, desculpe se o thread não ficou mais completo, mas foi o que eu pude fazer com o material que achei pela net...

Foi mal, pelo excesso de fotos do Cabralzinho, hahaha... mas fazer o quê? As poucas fotos das obras são diretas do site do GERJ...

Eu deixei no final do post os links de outras discussões aqui do SSC sobre o ARMRJ, acho que talvez possa ser uma boa uní-los aqui, para não perdermos as discussões já existentes e manter o assunto organizado para qualquer um que se interesse por tal.
raffasoares no está en línea   Reply With Quote
Old October 15th, 2009, 08:03 PM   #3
TEBC
Registered User
 
TEBC's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: São Paulo
Posts: 20,429
Likes (Received): 3638

Rodoanel Carioca
__________________
rio 20!6
Viva essa Paixão
TEBC no está en línea   Reply With Quote
Old October 15th, 2009, 10:19 PM   #4
FP
Registered User
 
FP's Avatar
 
Join Date: Jun 2007
Location: Rio de Janeiro
Posts: 2,019
Likes (Received): 90

A primeira imagem, lá em cima, mostra em pontilhado a possível extensão do arco até a RJ 106, que segue para a região dos lagos. Sé é para fazer, que faça logo o arco completo
__________________
São Sebastião do Rio de Janeiro
FP no está en línea   Reply With Quote
Old October 15th, 2009, 11:36 PM   #5
Santista10
Moderator
 
Santista10's Avatar
 
Join Date: Aug 2009
Location: Santos-SP
Posts: 19,241
Likes (Received): 4261

Falem o que quiser, mas o Lula transformou o Brasil num canteiro de obras gigantesco, aqui em Santos, a obra da Avenida Perimetral, aguardada a décadas, também estão a todo vapor, inclusive, com viadutos já inaugurados...estou começando a achar que o Obama tem razão, pessoal, ele é O cara!!!
Santista10 no está en línea   Reply With Quote
Old October 15th, 2009, 11:47 PM   #6
Positronn
Registered User
 
Positronn's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Location: Joinville / SC
Posts: 10,399
Likes (Received): 1167

O Brasil todo não. Aqui só vejo a lerda e atrapalhada duplicação da BR-101 sul.

Sem entrar nos méritos políticos, essa obra é essencial para toda a RM do Rio. Aliás, todas as grandes RM's do país, por não terem sido planejadas, vão precisar de contornos, desvios e rodoanéis nas próximas décadas, com o constante aumento da frota, do poder aquisitivo, e da circulação de mercadorias e pessoas.
Positronn no está en línea   Reply With Quote
Old October 16th, 2009, 12:25 AM   #7
raffasoares
Rafael Soares
 
raffasoares's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Rio 450
Posts: 5,583
Likes (Received): 1685

Notícias mais recentes

Coloco aqui algumas notícias não tão novas, mas que servem para nos situarmos melhor por aqui:

Obra do arco rodoviário do Rio está atrasada e já custa 21% a mais
Plantão | Publicada em 21/07/2009 às 12h29m
Valor Online

RIO - A construção de um arco rodoviário de aproximadamente 145 quilômetros em torno da região metropolitana da capital, uma das principais obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Estado do Rio de Janeiro, está atrasada e mais cara. O trecho de 73,4 quilômetros a cargo da
Secretaria de Obras do Estado, licitado em quatro lotes em abril de 2008 por R$ 796,87 milhões, já está orçado em R$ 965 milhões, um aumento de 21% segundo o dado mais recente do governo do Estado.
O prazo de conclusão desse mesmo trecho, que era para o fim de março de 2010, a tempo de ser inaugurado antes dos impedimentos impostos pelo calendário eleitoral, foi adiado para dezembro do mesmo ano. Este é o único trecho da obra que será totalmente novo. O trecho de 26 quilômetros da
BR-493, ligando as rodovias BR-101 e BR-116, que será duplicado, ainda não foi licitado e a obra, com custo estimado em R$ 320 milhões, tem duração prevista de dois anos.
O Arco Metropolitano do Rio de Janeiro, obra planejada há várias décadas, será uma rodovia de pista dupla que vai unir a BR-101, na altura do município de Itaboraí, ao porto de Itaguaí, contornando toda a região metropolitana da cidade do Rio de Janeiro e cortando todas as principais rodovias que servem
a cidade (Presidente Dutra, Rio-Bahia, Rio-Belo Horizonte-Brasília e a própria BR-101, ao norte a ao sul da capital).
É considerada obra essencial tanto para evitar a entrada de caminhões na capital como para fomentar o desenvolvimento de regiões carentes como a Baixada Fluminense. Várias empresas já adquiriram terrenos ao longo do trajeto da via para instalar projetos industriais ou imobiliários. Vai beneficiar
projetos gigantes como a Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA) e o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).
Segundo Vicente Loureiro, subsecretário de Urbanismo da Secretaria de Obras do Estado do Rio Janeiro, responsável pela obra no trecho a cargo do Estado, o aumento do custo não tem nada a ver com o que foi licitado. Ele decorre de outros custos não previstos, especialmente ambientais e de
desapropriações.
De acordo com o subsecretário, os custos ambientais superam R$ 20 milhões. " O licenciamento foi rápido, mas as condicionantes que tivemos que enfrentar foram absolutamente fantásticas " , disse. Segundo Loureiro, uma reserva de eucaliptos existente na região, a Floresta Nacional Mário Xavier, " foi
tratada como reserva de mata atlântica " . Na área das desapropriações, eram estimadas de 1.800 a 2.000, com orçamento de R$ 100 milhões. As desapropriações feitas ou a fazer chegam a 3.800.
O subsecretário disse que os problemas que precisaram ser contornados tanto encareceram a obra como atrasaram seu cronograma. Foram encontrados 22 sítios arqueológicos que precisaram ser mapeados e detalhados. Houve também problemas com direitos de mineração na área da rodovia. Loureiro
assegurou que nenhuma das dificuldades está relacionada com o fluxo de dinheiro, todo dele de oriundo do governo federal.
Dos quatro lotes em que foi dividido o trecho a cargo do Estado, o primeiro, de 14,50 quilômetros, contratado ao consórcio Odebrecht-Andrade Gutierrez, tem 7 quilômetros liberados para obras. O segundo, de 19,5 quilômetros (Carioca-Queiroz Galvão), tem 4 liberados. O terceiro, também com 19,5
quilômetros (OAS-Camargo Corrêa), tem 8,5 livres. E o quarto, com 19,9 quilômetros (Delta-Oriente), tem 5,4 livres. As obras já começaram. Loureiro disse que o atraso total no trecho é de um ano, mas afirmou que será possível reduzi-lo a nove meses.
As duas pontas do arco têm o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) como responsável. O trecho da BR-101, parte da Rio-Santos, ligando o bairro carioca de Santa Cruz ao distrito de Itacuruçá (município de Mangaratiba), está sendo duplicado e deverá estar pronto em dezembro
deste ano, segundo o superintendente Regional do DNIT, Marcelo Cotrim.
Já o trecho da BR-493 tem publicação do edital de licitação prevista para setembro. O arco se completa com um trecho já pronto de 22 quilômetros da BR-116. É uma via pedagiada que liga o Rio a Teresópolis, na região serrana. No restante do arco não há cobrança de pedágio prevista.
(Chico Santos | Valor Econômico)

FONTE: http://oglobo.globo.com/economia/mat...-756903668.asp

*********************************************************

Perereca rara paralisa obra do PAC
Publicada em 25/09/2009 às 23h12m
O Globo


RIO - Ela tem dois centímetros. Mas está na frente de gigantescos tratores, caminhões e escavadeiras usados na construção do Arco Metropolitano. E quem ousa passar por cima dela? A maior obra pública em andamento no Rio - 77 quilômetros de pistas que ligarão Itaboraí ao Porto de Itaguaí -, orçada em R$ 1 bilhão, parou pela força da pequena Physalaemus soaresi.



Trata-se de uma perereca rara e ameaçada de extinção, que não tem nome popular. Ou melhor, não tinha: os operários da obra já a apelidaram de
Norminha, a personagem poligâmica da última novela da oito.
(Ouça o canto da 'Norminha' do Arco Metropolitano)
A soaresi vive numa área de 4,9 milhões de metros quadrados da Floresta Nacional Mário Xavier (Flonamax), em Seropédica, entre a Rodovia Presidente Dutra e a antiga Rio-São Paulo. Desde sua identificação em 1965 naquela área, jamais foi localizada em
outro lugar do planeta. O arco vai passar no meio da floresta - que perdeu a vegetação original -, ocupando 80 mil metros quadrados (1,6% do total).
Esta semana, a Secretaria estadual de Obras, responsável pelo arco, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento, do governo federal, foi informada sobre a espécie pelos administradores da Flonamax e aceitaram interromper a obra. Técnicos da secretaria estudavam retirar a perereca e adaptá-la a outro local. Mas um estudo mostrou que o animal está na fase de reprodução, num período chamado "canto nupcial".

FONTE: http://oglobo.globo.com/rio/mat/2009...-767786770.asp

**********************************************************


Minc fala da importância de preservar as pererecas

Obra do PAC no Rio foi interrompida para preservar a espécie.
Construção do Arco Metropolitano está orçada em R$ 1 bilhão.


O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, falou neste sábado (26) sobre a importância de preservar as pererecas. Ele se referiu a interrupção da maior obra pública do PAC, no Rio, para preservar uma família rara e ameaçada de extinção da espécie.
A construção do Arco Metropolitano tem 77 quilômetros de pistas que vão ligar Itaboraí ao Porto de Itaguaí, no Grande Rio. A obra está orçada em R$ 1 bilhão.
Técnicos da Secretaria estadual de Obras estudam uma forma de retirar as pererecas para se adaptarem em outro lugar. Mas, agora é o período de reprodução da espécie.
Segundo o ministro do Meio Ambiente, é possível separar o brejo das pererecas do Arco Metropolitano.
“A solução técnica é ter placas de aço que vão separar a área do canteiro dos brejos aonde as pererecas copulam alegremente. Então, é possível preservar as nossas pererecas que estão ameaçadas de extinção. Além de integrar a economia, (o arco metropolitano) vai tirar ônibus e caminhões da ponte Rio Niterói e da Avenida Brasil, o que vai reduzir a emissão de poluentes na Região Metropolitana e na cidade do Rio”, disse.

FONTE: http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,...3-5606,00.html

*********************************************************

Governo do Rio quer criar espaço para pererecas no Arco Rodoviário

Governador em exercício quer cercar brejo em Seropédica.
Anfíbio raro, achado nas obras, teria 'motel' para se reproduzir.


Em nome dos bons costumes e da preservação da natureza, o governo estadual do Rio de Janeiro vai sugerir ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que seja construído uma espécie de motel para as pererecas Physalaemus soaresi em Seropédica, na Região Metropolitana. O objetivo é proteger estes anfíbios, ameaçados de extinção, das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na região.

Para que a obra do Arco Metropolitano não vá para o brejo, a Secretaria estadual de Obras pensa em criar um espaço reservado para que as pererecas possam se reproduzir, enquanto operários dão prosseguimento aos trabalhos.

Desde a última quinta-feira (24), quando biólogos encontraram o anfíbio raro na região, a maior parte da obra do PAC está paralisada.

Muro no brejo
A alternativa de engenharia para o problema seria a instalação de um muro alto, com placas de metal ondulado, cercando a área onde as pererecas se encontram. Além disso, segundo o subsecretário de obras Vicente Loureiro, a secretaria pensa ainda em transformar as tubulações já instaladas no local em "bichodutos".

Assim, acredita Loureiro, os operários poderiam retornar ao trabalho, sem prejuízo para o estado e sem estressar os animais. O governo do Rio já pagou R$ 200 milhões de indenização pela área desmatada, onde foram encontradas as pererecas.

A proposta vai ser discutida nesta quarta-feira (30), entre técnicos da Secretaria Estadual de Obras e especialistas do Instituto Chico Mendes.

FONTE: http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,...ODOVIARIO.html

*********************************************************


Além da perereca, outro bicho raro pode atrapalhar Arco Metropolitano

Biólogo diz que brejo das pererecas em extinção também tem peixe raro.
Governo do estado vai propor construção de muro metálico na reserva.


Além da perereca Physalaemus soaresi, de apenas dois centímetros, outro diminuto animal, o peixinho Notholebias minimus, pode dificultar a retomada da maior obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Rio de Janeiro: o Arco Metropolitano, em Seropédica, na Região Metropolitano.

Segundo o biólogo Sérgio Potsch de Carvalho e Silva, responsável pelo laboratório de répteis e anfíbios da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o peixe também é praticamente uma exclusividade do brejo da reserva da Floresta Nacional Mário Xavier. Parte dos 77 quilômetros do arco ocupa 1,6% (cerca de 80 mil metros quadrados) da floresta.



“A perereca foi descoberta na década de 60. Pesquisas mostram que ela não existe em nenhuma outra área a não ser naquela reserva específica. Com o peixinho acontece o mesmo. A mata em si não tem grande importância científica, mas tem um significado imenso como habitat dessas espécies”, explicou Potsch.

Muro metálico como solução

Nesta quarta-feira (30), técnicos da Secretaria Estadual de Obras vão ser reunir com técnicos do Ibama e do Instituto Chico Mendes para discutir a melhor solução para preservar as pererecas e dar continuidade às obras do Arco Metropolitano.



Ele enfatiza que a Constituição diz que todas as espécies devem ser preservadas. E vai mais além: “Precisamos continuar estudando essas espécies para saber o por quê de só existirem naquele determinado local”.



O biólogo acha que a construção do muro de metal cercando o brejo com tubulações servindo de “bichoduto” proposto pelo governo do estado para salvar as pererecas é uma medida paliativa. E que não se sabe que tipo de interferência a cerca pode representar para a colônia.

“Trata-se de uma espécie que tem uma audição muito sensível. Já imaginou a barulheira que faz os carros passando na estrada sobre a tubulação? Não sabemos como o barulho de caminhões e a intensa movimentação da obra pode interferir na vida das pererecas. E como a desova delas é uma espécie de espuma, a poeira da obra poderá contaminá-las, assim como vai cair na água onde vivem esses animais”, calculou o biólogo.

Área já foi impactada

O projeto da Secretaria Estadual de Obras prevê como solução para a preservação dos animais, a construção de uma cerca metálica isolando-os da obra. Durante as obras, segundo o subsecretário de Obras Vicente Loureiro, para diminuir os impactos ambientais nessas colônias, o terreno seria molhado para diminuir a quantidade de poeira.

“A área em questão já foi desmatada e já pagamos R$ 200 mil de indenização por ela. Acredito que essa seja a melhor solução para dar prosseguimento às obras e preservar as espécies. O manejo desses animais seria muito complicado e encareceria muito a logística da obra”, calculou Loureiro.

FONTE: http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,...OPOLITANO.html
raffasoares no está en línea   Reply With Quote
Old October 16th, 2009, 12:41 AM   #8
GilsonBarros
Thiago Agom
 
GilsonBarros's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,592
Likes (Received): 189

Quote:
Originally Posted by TEBC View Post
Rodoanel Carioca
Na verdade Fluminense ... heheh
__________________
Tricolor de coração!!!
GilsonBarros no está en línea   Reply With Quote
Old October 16th, 2009, 12:57 AM   #9
raffasoares
Rafael Soares
 
raffasoares's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Rio 450
Posts: 5,583
Likes (Received): 1685


Na verdade, também, é arco... o traçado não se fecha em anel!
raffasoares no está en línea   Reply With Quote
Old October 16th, 2009, 07:05 PM   #10
Vinicius
SSC Brasil
 
Vinicius's Avatar
 
Join Date: Nov 2005
Location: Rio de Janeiro
Posts: 16,665
Likes (Received): 2789

Ou seja, "Arco Fluminense".
Vinicius no está en línea   Reply With Quote
Old October 16th, 2009, 11:55 PM   #11
neosoux
Registered User
 
neosoux's Avatar
 
Join Date: Nov 2004
Location: São Paulo - Ribeirão Preto
Posts: 3,276
Likes (Received): 5

caramba, bem completo o trédi, cheio de mapinhas.. adoro mapinhas. Parabéns.
Agora essa obra tem que sair logo!!!
neosoux no está en línea   Reply With Quote
Old October 17th, 2009, 09:07 AM   #12
superkyo
Registered User
 
superkyo's Avatar
 
Join Date: Jul 2007
Location: SOROCABA-SP
Posts: 3,351
Likes (Received): 191

Só ouço falar de obras, mas ver q é bom nada em SOROCABA tá tudo em estado de coma, parece até q adiaram todas as obras em 1 ano pela crise, a maioria já tem projeto pronto...

Voltando, se esse ARCO depender do governo federal vai demorar pra sair o RODOANEL demoro seculos até resolverem botar concessionaria....
__________________
Projetos:
BRT - SOROCABA
superkyo no está en línea   Reply With Quote
Old October 18th, 2009, 12:42 AM   #13
Patriamada
Registered User
 
Patriamada's Avatar
 
Join Date: Aug 2009
Location: Rio de Janeiro - RJ
Posts: 376
Likes (Received): 0

Mandei um e-mail para um importante comentarista da área econômica, perguntando por que a obra não andava. Respondeu-me (12/10/09) que ele havia indagado o mesmo ao Vice Pezão. Este respondera que, “ face às dificuldades de licenciamento ambiental e às necessidades de desapropriação os empreiteiros deram prioridade às chamadas obras de arte (pequenos viadutos, pontes, etc.). De qualquer forma, ele garantiu que o atual governo inaugura o Arco”. Achei estranho, pois tenho a impressão de que a licença ambiental já foi concedida.

Muito bom o material do raffasoares. Trouxe até foto da obra até então secreta. Graças a ele e a algumas pesquisas, descobri a localização das 2 obrinhas. Gostaria muito que alguém pudesse tirar fotos atualizadas das mesmas.

A primeira delas aparece no Thread logo após o título: “Foto das obras - Trecho Adrianópolis (Nova Iguaçu – RJ)”. É a de Seropédica, ao lado da antiga Rio - São Paulo, bem próximo ao encontro com a Dutra. O Arco torna-se um prolongamento do Trevo da estrada de Miguel Pereira, bem próximo ao pedágio, cruza a Dutra e, logo a seguir a antiga Rio – São Paulo e passa por aquela área degradada pela extração de mineral, uma mancha branca que se vê no Google Earth:


A segunda, se localiza em Nova Iguaçu, na Estrada de Adrianópolis, próximo ao nº 4.342. Vide imagem do Google Earth a seguir. Fica no Bairro Amaral, subdivisão informal do bairro Santa Rita. ( Na Dutra, no sentido São Paulo, virar à direita na Av. Gov. Roberto Silveira, à esquerda na Av. Henrique Duque Estrada Mayer (Hospital da Posse) e seguir até a bifurcação com a Estrada de Adrianópolis).
Patriamada no está en línea   Reply With Quote
Old October 18th, 2009, 05:01 PM   #14
andrelot
BANNED
 
Join Date: Aug 2008
Posts: 861
Likes (Received): 3

Obra sem dúvida importantíssima para o progresso do estado do Rio... Apenas ao ler threads como esse tenho saudado do método de fazer obras públicas dos governos militares: passa o trator em cima, e que se explodam pererecas (!), mico-leões, antas, jabutis e outros animais do genero... Parar uma obra de R$ 1 bilhão para que um anfíbio se reproduza é o cúmulo da ditadura dos ecochatos e ecoalarmistas.
andrelot no está en línea   Reply With Quote
Old October 18th, 2009, 05:40 PM   #15
Edson Mosquéra
Registered User
 
Edson Mosquéra's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Rio de Janeiro
Posts: 1,416
Likes (Received): 71

KRACA Raffa. Esse thread era muito aguardado por mim. Parabéns! Está completíssimo.
Edson Mosquéra no está en línea   Reply With Quote
Old October 23rd, 2009, 12:31 PM   #16
raffasoares
Rafael Soares
 
raffasoares's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Rio 450
Posts: 5,583
Likes (Received): 1685

Queria agradecer a todos que comentaram aqui e gostaramn do thread... deu um trtabalhinmho para fazê-lo, hahaha! E gratifica quando temos a sensação de ter sido bem feito! Valeu!

*******************************************************************

Bom, vou pegar mais umas notícias mais recentes para dar uma atualizazda aqui!

Rã de 2 cm interrompe obra do PAC no Rio

Da Agência Estado

Uma pequena rã, que mede só 2 centímetros quando adulta, paralisou, desde o dia 24, um trecho de 4 quilômetros do arco rodoviário metropolitano do Rio de Janeiro, obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A obra que terá uma extensão total de 145 quilômetros e orçamento de quase R$ 1 bilhão. Esse lote - batizado de 3 e que tem extensão total de 70,9 quilômetros - está localizado no município de Seropédica, na Baixada Fluminense, a cerca de uma hora de carro do centro do Rio.

"A rã Physalaemus soaresi está na categoria em extinção porque a área em que ela vive é muito pequena e existe uma forte pressão urbana ao seu hábitat", explica o professor adjunto do Instituto de Biologia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Hélio Ricardo da Silva

A convite do Estado , Silva visitou o lote 3 do arco rodoviário do Rio, que está com as obras paralisadas e, num local próximo, encontrou uma rã macho. Segundo ele, as obras do arco rodoviário na região "muito provavelmente" já interferiram no hábitat da pequena rã. O biólogo defende que bastaria um desvio de cerca de 100 metros para que o empreendimento não tivesse impacto no hábitat de espécies raras.

O subsecretário estadual de obras do Rio, Vicente Loureiro, discorda. "Os engenheiros são especialistas e vêm estudando a localização do arco metropolitano", diz Loureiro. Para ele, a diretriz do projeto de uma estrada de grande porte não pode ser desviada "a cada empecilho ou potencial obstáculo".

O subsecretário conta que a proposta de solução para o impasse é a instalação de placas de aço para isolar o hábitat das rãs, com o objetivo de protegê-las e garantir o período de reprodução, que vai de setembro a fevereiro.

A alternativa foi anunciada oficialmente pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. Essa alternativa, diz ele, será analisada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, mas ainda não há prazo nem estimativa para o início da instalação. Nem para a retomada das obras. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Economi...AC+NO+RIO.html


Essa não é lá novidade, mas foi uma das últimas a serem publicadas.
raffasoares no está en línea   Reply With Quote
Old October 23rd, 2009, 12:33 PM   #17
raffasoares
Rafael Soares
 
raffasoares's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Rio 450
Posts: 5,583
Likes (Received): 1685

Outra, um pouco mais fresquinha... uma pequena nota no blog do Ancelmo Góes:

Saliência comprida
Lembra da perereca ameaçada de extinção que parou a obra do Arco Metropolitano do Rio, em setembro, porque estava se reproduzindo ali?
Está de saliência até hoje, acredite. O governo do estado ainda aguarda o o.k. do Ibama para recomeçar as obras.

http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/...oje-234395.asp

RESUMO DA ÓPERA: OBRA PARADA.
raffasoares no está en línea   Reply With Quote
Old October 24th, 2009, 12:37 AM   #18
Patrick-RJ
A volta do malandro
 
Patrick-RJ's Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Location: Rio
Posts: 8,618
Likes (Received): 26


Ué... ela também tem direito a dar sua perereca...
__________________
RIO: CIDADE MARAVILHOSA E OLÍMPICA!
Patrick-RJ no está en línea   Reply With Quote
Old October 24th, 2009, 01:58 PM   #19
raffasoares
Rafael Soares
 
raffasoares's Avatar
 
Join Date: Jul 2009
Location: Rio 450
Posts: 5,583
Likes (Received): 1685

‘Motel’ da perereca
Recomeça segunda a construção do Arco Metropolitano do Rio, parada desde setembro, quando se descobriu no canteiro de obras uma perereca ameaçada de extinção em período de reprodução.
O Ibama cercará a área de 600m de extensão onde a perereca está fazendo saliência com placas de 2m de altura, numa espécie de... motel.

fonte: http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/...oje-234714.asp

*******************************************************


Sério, às vezes fico com receio de postar notícias aqui vindas da coluna dele... mas são as poucas que têm saído...
raffasoares no está en línea   Reply With Quote
Old October 25th, 2009, 09:54 PM   #20
Kaique
Registered User
 
Kaique's Avatar
 
Join Date: Aug 2006
Location: Fortaleza/Balneário Camboriú
Posts: 7,097
Likes (Received): 110

Quote:
Originally Posted by andrelot View Post
Obra sem dúvida importantíssima para o progresso do estado do Rio... Apenas ao ler threads como esse tenho saudado do método de fazer obras públicas dos governos militares: passa o trator em cima, e que se explodam pererecas (!), mico-leões, antas, jabutis e outros animais do genero... Parar uma obra de R$ 1 bilhão para que um anfíbio se reproduza é o cúmulo da ditadura dos ecochatos e ecoalarmistas.
A questão é que uma rã dessas pode render muito mais que um bilhão de reais.
Não podemos inconsequentemente dizimar espécies cujo potencial bioquímico, ecológico e econômico desconhecemos.

Isso sem falar de uma questão de posição moral. Quem somos nós para destruir as outras espécies sem mais nem menos, em nome de nossos interesses, Deus?
Kaique no está en línea   Reply With Quote


Reply

Tags
rio de janeiro

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 06:24 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.8 Beta 1
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like v3.2.5 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

vBulletin Optimisation provided by vB Optimise (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2014 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us | privacy policy | DMCA policy

Hosted by Blacksun, dedicated to this site too!
Forum server management by DaiTengu