Linha do Douro - Page 116 - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > European Forums > Fórum Português > Transportes e Infra-Estruturas > Ferrovias


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old May 4th, 2019, 12:07 AM   #2301
caja
Ângelo Campos
 
Join Date: Oct 2006
Location: Pampilhosa
Posts: 4,123
Likes (Received): 441

Quando a renovação chegou a Caíde havia vontade, mas uns defendiam outro túnel para a outra via, outros defendiam alargar os existentes.
Como não chegaram a acordo, demorou demais e acabou por vir a Troika e acabou-se.
caja no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old May 4th, 2019, 04:37 PM   #2302
hugoabreu
Registered User
 
Join Date: Oct 2009
Location: Porto
Posts: 266
Likes (Received): 124

https://youtu.be/DeuyvCOyF0M
__________________

Hugoferreiraleite liked this post
hugoabreu no está en línea   Reply With Quote
Old May 5th, 2019, 07:28 AM   #2303
sotavento
Registered user
 
sotavento's Avatar
 
Join Date: May 2005
Posts: 8,912
Likes (Received): 600

Quote:
Originally Posted by sjlsmoreira View Post
se fosse nos arredores de LX há muito que tinha sido duplicada, como é na provincia ... não há euros pra realizar tal projeto
O que tem o ser na provincia a ver com o assunto ????

Quote:
Originally Posted by caja View Post
Quando a renovação chegou a Caíde havia vontade, mas uns defendiam outro túnel para a outra via, outros defendiam alargar os existentes.
Como não chegaram a acordo, demorou demais e acabou por vir a Troika e acabou-se.

Não precisam de DUPLICAR a linha ... não tem trafego suficiente que justifique via dupla.

Façam as contas assim:

i) 4500m entre estações (com 2 vias) =
= 4:30 a 60km/h
= 3:00 a 90km/h

ii) 0:30/1:00 de paragem/cruzamento


saturação total do percurso Porto-Caide:
2/3/4 minutos de intervalo = 30/20/10 comboios por hora (para cada lado)

saturação total do percurso Caide-Marco: (21m lentos*/9+7=16m rapidos**)
5 minutos intervalo + rapidos = sei lá quantos
10 minutos de intervalo (sentidos opostos) =12 comboios/hora ???

saturação total do percurso Marco-Regua:
~10 comboios por hora (ou mais) dependendo das paragens (ou não) dos rapidos (intercidades? interregionais?)

EDIT: horarios actuais no douro:
Porto-Caide = 2UR+ 1IR
Caide-Marco = 1 por hora (2 em 2 regional/IR) + reg. HP
Marco-Regua = 1 por hora (2 em 2 regional/IR)
Regua-Pocinho = 09 11 15 117 e 19 pro pocinho e 07 11 13 17 e 19 do pocinho
Pocinho-BDAlva = desmantelado
BDAlva-LFSE= cerrado
LFSE-Salamanca =1cpd (com ligação em coimbra ao IR da manha porto-pocinho diga-se)

EDIT2: horarios á maluca

URBANOS: pegando nos horarios de sintra e cascais: METRO
~10m CSodre-Alges /S.Bento-Contumil PET
~25m CSodre-Oeiras /S.Bento-Valongo PET
~35m C.Sodre-Cascais / S.Bento-Cete

Porto-Regua 2cph = 1IR+1reg +3xd IC/AP (4/6 canais lvres?)
Porto-Marco 5cph = 3URB + 2IR/R +3xd AP/IC (2/6 canais livres?)
Porto-Penafiel 8cph = 6URB + 2IR/R + 3xd IC/AP
Porto-Cete 11cph = 9URB +1R (+1IR + 3xAP/IC sem paragem?)
Porto-Valongo 14cph = 12URB + 1R (+1IR + 3xAP/IC sem paragem?)
Porto-Ermesinde [vias 1-2] 11cph [via 5]3+3=6cph (para leixoes?)
__________________
"Each of us is a mixture of some good and some not so good qualities. In considering one's fellow man it's important to remember the good things ... We should refrain from making judgments just because a fella happens to be a dirty, rotten SOB."
-- Marion Robert Morrison --

Last edited by sotavento; May 5th, 2019 at 07:57 AM.
sotavento no está en línea   Reply With Quote
Old May 30th, 2019, 01:50 PM   #2304
hugoabreu
Registered User
 
Join Date: Oct 2009
Location: Porto
Posts: 266
Likes (Received): 124

Colocação de catenária em tensão!!

https://www.averdade.com/2019/05/29/...a-sexta-feira/
__________________

ljbk liked this post
hugoabreu no está en línea   Reply With Quote
Old May 30th, 2019, 04:08 PM   #2305
ljbk
Registered User
 
Join Date: Jun 2012
Location: Estoril
Posts: 579
Likes (Received): 302



7 semanas depois da Linha do Minho ...

Constumam ser 6 semanas para testes e certificação o que nos leva para meados de Julho.
Mas na Linha do Minho tambem eram 6 semanas o que significa que deveria estra quase tudo pronto a não ser que tenham encontrado problemas.
Ha pouco tempo o Publico escrevia que na linha do Minho só haveria comboios com tracção electrica em Julho o que não significa que a obra não fique pronta antes. Uma coisa é a obra estar pronta e outra é a exploração comercial.
ljbk no está en línea   Reply With Quote
Old May 30th, 2019, 04:33 PM   #2306
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,193
Likes (Received): 5201

Quote:
Originally Posted by hugoabreu View Post
Colocação de catenária em tensão!!

https://www.averdade.com/2019/05/29/...a-sexta-feira/
pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Old May 31st, 2019, 02:37 PM   #2307
ljbk
Registered User
 
Join Date: Jun 2012
Location: Estoril
Posts: 579
Likes (Received): 302

Petição pública revindica a reativação da Linha do Douro até Barca d'Alva

https://www.dn.pt/lusa/interior/peti...-10961242.html

Peso da Régua, Vila Real, 30 mai 2019 (Lusa) -- A Liga dos Amigos do Douro Património Mundial e a Fundação Museu do Douro anunciaram hoje que vão lançar uma petição pública em defesa da requalificação e reativação da Linha Ferroviária do Douro até Barca d'Alva.

A apresentação pública do documento, que defende a "completa requalificação e reabertura da Linha do Douro", será feita no dia 15 de junho, na cidade de Peso da Régua, no distrito de Vila Real.

Em comunicado, a Liga dos Amigos do Douro Património Mundial e a Fundação Museu do Douro explicam esta tomada de posição devido "à relevância da Linha do Douro no quadro dos atributos que levaram à classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial pela UNESCO [Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura] e a importância que este projeto tem para o desenvolvimento endógeno do Alto Douro Vinhateiro".

O objetivo é angariar o número suficiente de assinaturas para levar o abaixo-assinado à discussão na Assembleia da República.

A petição pública vai pedir aos deputados para "ponderarem e promoverem que seja devidamente contemplado na versão final do Programa Nacional de Investimentos 2030, ou em outro instrumento público adequado, o investimento na reabertura, requalificação e modernização de toda a Linha do Douro, até Barca d'Alva".

"Que o seja com caráter de primeira prioridade e com proporcionada dotação financeira", reivindicam os promotores da petição.

Pedem também que "o seja em articulação com o Governo de Espanha" e a Comunidade Autónoma de Castela e Leão, "de modo a que seja também assegurado o investimento na ligação entre Barca d'Alva e La Fuente de San Esteban, na província de Salamanca".

A Linha do Douro está atualmente ativa entre o Porto e Pocinho, mas cada vez se ouvem mais vozes que defendem a reativação da ligação a Espanha.

O comunicado lembra os vários os estudos de revitalização desta linha que têm sido feitos nos últimos anos, assim como várias diretivas europeias que "apontam para as vantagens de um sistema ferroviário moderno".

Num estudo divulgado em 2018 sobre as ligações ferroviárias transfronteiriças, a Comissão Europeia reconheceu que a Linha do Douro é de "grande potencial em termos turísticos e de coesão social".

A Liga dos Amigos do Douro Património Mundial e a Fundação Museu do Douro consideram que "existem argumentos suficientes para que este assunto volte à discussão na Assembleia da República e para que a reabilitação e reabertura da Linha do Douro possa ser incluída nos objetivos estratégicos do Programa Nacional de Investimentos 2030".
__________________

Hugoferreiraleite liked this post
ljbk no está en línea   Reply With Quote
Old June 4th, 2019, 09:58 PM   #2308
alentejolover
Registered User
 
alentejolover's Avatar
 
Join Date: Jun 2007
Location: Evora-World Heritage Site since 1986
Posts: 24,144
Likes (Received): 2566

Parece que hoje esteve uma 5600 em testes, no Marco de Canaveses
__________________
Évora, o 2.º concelho do país com mais Monumentos Nacionais

calcioipg, slickman liked this post
alentejolover no está en línea   Reply With Quote
Old June 5th, 2019, 03:35 PM   #2309
ljbk
Registered User
 
Join Date: Jun 2012
Location: Estoril
Posts: 579
Likes (Received): 302

Quote:
Originally Posted by alentejolover View Post
Parece que hoje esteve uma 5600 em testes, no Marco de Canaveses
Confirma-se (com fotos):

https://www.averdade.com/2019/06/05/...mecaram-ontem/
__________________

pai nosso, slickman liked this post
ljbk no está en línea   Reply With Quote
Old June 16th, 2019, 09:34 PM   #2310
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 62,003
Likes (Received): 19807

Lançada na Régua petição pela reabertura da Linha do Douro

O troço entre o Pocinho e Barca d'Alva está encerrado à circulação ferroviária desde 1988.

https://www.rtp.pt/noticias/pais/lan...26yLNnDfKkRuE4
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old June 17th, 2019, 12:25 AM   #2311
FontesMelo
Registered User
 
Join Date: Jul 2018
Posts: 128
Likes (Received): 41

Quote:
Originally Posted by ERVATUGA View Post
Lançada na Régua petição pela reabertura da Linha do Douro

O troço entre o Pocinho e Barca d'Alva está encerrado à circulação ferroviária desde 1988.

https://www.rtp.pt/noticias/pais/lan...26yLNnDfKkRuE4



500 milhões? ouvi bem? lá estão os caciques locais a fazerem-se ao piso. Com 500 milhões faziam uma linha em condições onde vivam pessoas (convenhamos que do Pocinho até Barca só existem fragas e aldeias)
FontesMelo no está en línea   Reply With Quote
Old June 17th, 2019, 08:36 AM   #2312
ljbk
Registered User
 
Join Date: Jun 2012
Location: Estoril
Posts: 579
Likes (Received): 302

Para reabrir o troço do Pocinho à fonteira, algumas dezenas de milhões de euros devem ser suficientes.


Os 500 milhões devem ser o valor total já incluindo a ligação a Fuente de San Esteban, a electrificação total, algumas variantes de traçado, a sinalização, etc ... já que a propria peça refere o inicio em Ermesinde ou seja o elevar a via a ligação internacional como se fosse a LBA com Vmin de 100 Km/h, cruzamentos de comboios de 750 m, toda a via para categoria D4, ERMTS, electrificação ...
__________________

Spedfrom, caja liked this post
ljbk no está en línea   Reply With Quote
Old June 17th, 2019, 01:03 PM   #2313
FontesMelo
Registered User
 
Join Date: Jul 2018
Posts: 128
Likes (Received): 41

Quote:
Originally Posted by ljbk View Post
Para reabrir o troço do Pocinho à fonteira, algumas dezenas de milhões de euros devem ser suficientes.


Os 500 milhões devem ser o valor total já incluindo a ligação a Fuente de San Esteban, a electrificação total, algumas variantes de traçado, a sinalização, etc ... já que a propria peça refere o inicio em Ermesinde ou seja o elevar a via a ligação internacional como se fosse a LBA com Vmin de 100 Km/h, cruzamentos de comboios de 750 m, toda a via para categoria D4, ERMTS, electrificação ...



Sendo assim já faz algum sentido, mas tendo em conta o traçado da mesma, junto ao Douro ponho dúvidas que seja possível aumentar a velocidade nalgumas partes do traçado, sem destruir a paisagem classificada pela UNESCO. Querem criar um corredor internacional a norte do Douro, façam por onde sirva as populações, seja através de Amarante-V-Real- Bragança, ou então esticando a linha de Guimarães até a fronteira via chaves.
FontesMelo no está en línea   Reply With Quote
Old June 17th, 2019, 03:32 PM   #2314
ljbk
Registered User
 
Join Date: Jun 2012
Location: Estoril
Posts: 579
Likes (Received): 302

Quote:
Originally Posted by FontesMelo View Post
Sendo assim já faz algum sentido, mas tendo em conta o traçado da mesma, junto ao Douro ponho dúvidas que seja possível aumentar a velocidade nalgumas partes do traçado, sem destruir a paisagem classificada pela UNESCO. Querem criar um corredor internacional a norte do Douro, façam por onde sirva as populações, seja através de Amarante-V-Real- Bragança, ou então esticando a linha de Guimarães até a fronteira via chaves.
A electrificação até à Regua faz parte do Ferrovia 2020.
A electrificação da Régua ao Pocinho apareceu incluida na versão preliminar do PNI 2030.
A passagem da pontes e da linha em geral para categoria D4 não teria impacto nenhum na paisagem classificada.
A introdução de nova sinalização tambem não teria impacto nenhum na paisagem classificada.
Já as pequenas variantes para assegurar o cruzamento de comboios de 750 Km e algum aumento de velocidade para chegar aos 100 Km/h teriam um impacto minimo como se pode ver neste estudo da propria IP (http://www.transportesenegocios.pt/d...-a-Espanha.pdf).

Onde haveria mais impacto é uma ligação nova na zona de fronteira com uma grande variante mais aí já está fora da parte mais sensivel da area de paisagem protegida da UNESCO.

É sempre tudo uma questão de saber se vale a pena fazer esse investimento (para alem da electrificação) e se os espanhois estariam dispostos a fazer a sua parte (e se a UE pagaria a maior fatia do bolo).
ljbk no está en línea   Reply With Quote
Old June 17th, 2019, 04:26 PM   #2315
sotavento
Registered user
 
sotavento's Avatar
 
Join Date: May 2005
Posts: 8,912
Likes (Received): 600

Quote:
Originally Posted by Pepper456 View Post
Pergunto porque não duplicam a linha de caide ao marco?
Porque uma via dupla na realidade não serve para nada se NÃO TIVERES TRAFEGO que o justifique ???

Caide-VimaMea-Livração-Marco são 4km entre cruzamentos ... mais do que suficiente para la meter comboios de 10 em 10 minutos a passar.
__________________
"Each of us is a mixture of some good and some not so good qualities. In considering one's fellow man it's important to remember the good things ... We should refrain from making judgments just because a fella happens to be a dirty, rotten SOB."
-- Marion Robert Morrison --
sotavento no está en línea   Reply With Quote
Old June 17th, 2019, 09:58 PM   #2316
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 62,003
Likes (Received): 19807

Petição pela completa requalificação e reabertura da Linha do Douro (Ermesinde-Barca de Alva) e subsequente ligação a Salamanca

Senhor Presidente da Assembleia da República
Excelência

Nos termos da Lei do Exercício do Direito de Petição, submetemos a presente PETIÇÃO PÚBLICA à Assembleia da República no sentido de, em seu critério e em tudo o que possa estar ao seu alcance, os excelentíssimos senhores Deputados ponderarem e promoverem que seja devidamente contemplado na versão final do Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030, ou em outro instrumento público adequado, o investimento na reabertura, requalificação e modernização de toda a Linha do Douro, até Barca d’ Alva. Que o seja com carácter de primeira prioridade e com proporcionada dotação financeira. E que o seja em articulação com o Governo de Espanha e a autonomia de Castela e Leão, de modo a que seja também assegurado o investimento na ligação entre Barca d’ Alva e La Fuente de San Esteban, na província de Salamanca.
A motivação e justificação desta PETIÇÃO PÚBLICA assenta na seguinte factualidade e argumentação:

1. A Linha do Douro conta com já quase um século e meio de história.

Segundo reza a história, os estudos para a construção da linha do Douro foram decretados em 1872, tendo o primeiro troço, entre Ermesinde e Penafiel, sido inaugurado em 1875. Em 1879 chegava à Régua, em 1883 atingia a estação do Tua, finalmente em dezembro de 1887 a Linha do Douro alcançava Barca D’Alva e era inaugurada a ligação internacional para Salamanca, via La Fregeneda.
O esforço financeiro da construção do caminho-de-ferro do vale do Douro representou a enorme vontade que a burguesia mercantilista da cidade do Porto dos fins do século XIX tinha em expandir os seus mercados para o interior da Península Ibérica, nomeadamente para as regiões de Trás-os-Montes e Alto Douro e para as terras de Castela e Leão, à qual se juntava o interesse dos produtores do vinho do Porto em ver a exportação dos seus produtos escoada não apenas pelo rio.

2. A ligação internacional foi encerrada a 1 de janeiro de 1985 e o lanço entre Pocinho e Barca d´Alva fechou em 18 de outubro de 1988.

3. Em 2007, pela iniciativa de 28 municípios da região, foi criada a Comissão para a Revitalização da Linha do Douro.

A Comissão era constituída pelos presidentes das Câmaras de Figueira de Castelo Rodrigo, Torre de Moncorvo, Vila Nova de Foz Côa, Peso da Régua, Marco de Canavezes, Freixo de Espada-à-Cinta, pela CCDR/N, pelo Chefe de Estrutura de Missão do Douro, pelo Diretor do Museu do Douro e pelo Presidente da Diputación de Salamanca. O objetivo era reativar o troço Pocinho-Barca d’Alva para fins turísticos. Nesse seguimento, foi publicado pela Comissão, em abril de 2008, o relevante livro “Linha do Douro” que reúne elementos históricos, atas, deliberações, recomendações, conclusões, propostas, depoimentos.
E também neste mesmo seguimento, em 2008 foi apresentado o Estudo de Investimento para reativação do troço Pocinho-Barca d’Alva, pela CCDR-Norte e pela Estrutura de Missão da Região Demarcada do Douro (EMRDD).
E a 10 de setembro de 2009 foi celebrado o Protocolo de Intenções entre diversas entidades: REFER, CP, Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos, CCDR-Norte e EMRDD visando criar as condições que permitissem a exploração turística da linha do Douro entre a Régua e Barca d’Alva, incluindo a reabilitação do troço entre Pocinho e Barca d’Alva. Este Protocolo estabelecia como responsabilidade da REFER o estudo e projeto das obras que viessem a ser definidas.

4. A empresa Infraestruturas de Portugal, S.A. tem preparado, desde setembro de 2016, um importante estudo, intitulado “Linha do Douro, Troço Ermesinde – Barca D’Alva e ligação a Salamanca, Análise de Intervenções na Infraestrutura Ferroviária”.

Deste relatório toma-se a liberdade de acolher, resumindo ou transcrevendo, o que consta dos pontos 4.1 a 4.5 seguintes:

4.1. A linha do Douro desenvolve-se ao longo de 191 km – de Ermesinde a Barca D’Alva, Fronteira – onde existe, existia, uma ligação internacional à rede ferroviária espanhola e, em particular ao AVE, via Salamanca, com ligações a Madrid e a Irún/Hendaya. O seu posicionamento geográfico confere-lhe um interesse estratégico, permitindo uma ligação mais direta desde Leixões à fronteira com Espanha, obviando o congestionamento de outras linhas nacionais, nomeadamente a Linha do Norte, entre o Porto e Aveiro, e a da Beira Alta, e com perfil adequado ao transporte de mercadorias e pessoas.
As implicações e oportunidades também se verificam no transporte de minério das minas de Moncorvo para o porto de Leixões e para as Astúrias.

“Paradigma esse (decorrente da reabertura da ligação ferroviária internacional por Barca d’Alva) que permite encurtar a distância e o tempo de viagem do porto de Leixões à região de Castela-Leão em Espanha, nomeadamente às plataformas industriais e logísticas de Salamanca, Madrid, Valladolid, León, Burgos, Oviedo, Miranda de Ebro e Vitória-Gasteiz, abrindo-se novas oportunidades de negócio que permitirão expandir o hinterland daquela infraestrutura portuária.
Atualmente, a circulação de comboios de transporte de mercadorias do porto de Leixões de e para a região de Castela-Leão em Espanha efetua-se via linha da Beira Alta sendo necessário percorrer cerca de 328 km (+56% do que pela linha do Douro), passando obrigatoriamente pelo nó ferroviário do Porto, nomeadamente pela estação de Porto-Campanhã, pela ponte de São João e pelo troço Ovar-Gaia da linha do Norte cuja capacidade se encontra praticamente esgotada.
A distância pela ligação Pocinho-Vila Franca das Naves é idêntica totalizando 313 km (+49% do que pela linha do Douro).
No entanto, a linha do Douro permite fazer a mesma ligação via Barca D´Alva, sendo apenas necessário percorrer 210 km, o que permite uma poupança significativa de tempo e de distância a percorrer, assumindo uma importância relevante na competitividade do modo do transporte ferroviário em médias e longas distâncias.
No âmbito do Estudo de Procura desenvolvido para a Linha do Douro e na sequência das reuniões efetuadas com as entidades publicas e privadas interessadas, constatou-se que a respetiva modernização e a reabertura da ligação internacional pela fronteira de Barca D'Alva permite aumentar a vantagem competitiva desta infraestrutura, com vista à potenciação do transporte de passageiros nomeadamente no que respeita ao turismo, e à captação dos fluxos mercadorias que podem surgir da exploração das minas de Moncorvo e do porto de Leixões para as principais plataformas industriais de Castela-León, em Espanha.”

4.2. O turismo é uma valência que ganha argumentos novos e bastante reforçados. Pode de certo modo afirmar-se que, no turismo do Vale do Douro, “a oferta cria a sua própria procura”.

“Por sua vez, o desenvolvimento do sector turístico verificado nos últimos anos na região do Douro vinhateiro confere um novo paradigma a esta infraestrutura ferroviária que deve ser entendido e enquadrado (...) juntamente com a navegabilidade do Douro”.
“No que ao transporte de passageiros se refere, uma infraestrutura moderna, eficiente e segura permite aumentar de forma decisiva a acessibilidade ao interior norte, nomeadamente aos concelhos que se distribuem ao longo do vale do rio Douro, e com a materialização da ligação internacional, permite enquadrar a linha do Douro entre dois importantes polos geradores de tráfego dotados de infraestruturas de transporte relevantes, tais como o Aeroporto Francisco Sá Carneiro e o Terminal de Passageiros do porto de Leixões, no Porto, e a estação (ligação) do AVE em Salamanca, permitindo criar um eixo turístico de excelência, constituído por quatro destinos classificados pela UNESCO como Património da Humanidade: Porto, Douro Vinhateiro, Gravuras Rupestres do Vale do Côa e Salamanca.”
“No que ao turismo respeita, importa ainda referir que o Aeroporto Francisco Sá Carneiro através da oferta Iow cost aí existente e o Terminal de Cruzeiros do porto de Leixões, ambos no Porto, e a existência de uma estação (ligação) do AVE em Salamanca que dista cerca de 1h36 de Madrid, colocam a região entre dois polos geradores de viagens turísticas que poderão potenciar a procura e abrir novas oportunidades no setor do turismo.”


4.3. A linha do Douro dá, dava, acesso a quatro linhas de via estreita que se localizam nas seguintes estações:
• “Livração (km 55,3) - Linha do Tâmega com 51,6 km e liga Livração a Arco De Baúlhe ao longo do vale do rio Tâmega;
• Régua (km 103,3) - Linha do Corgo com 96,2 km e liga Régua a Chaves por Vila Real, percorrendo o vale do rio Corgo e, no final, parte do rio Tâmega;
• Tua (km 139,8) - Linha do Tua com 133,8 km e liga Tua a Bragança pelo vale do Rio Tua e, a partir de Mirandela, pelo planalto transmontano;
• Pocinho (km 171,5) - Linha do Sabor com 105,3 km e liga Pocinho, Torre de Moncorvo e Duas Igrejas, em Miranda do Douro, percorrendo no seu início a margem direita do rio Douro, após o que se desenvolve ao longo do planalto mirandês.”

A extinção de ramais e a perda de serviços da Linha do Douro acabam por funcionar como um motor de impulsão para o isolamento.
Um reaproveitamento para fins turísticos da Linha do Douro e dos seus ramais, assim como a reabertura da ligação com Espanha, traria um novo dinamismo económico à região duriense, contribuindo para travar a tendência de despovoamento do território.

4.4. Reativação das Minas de Moncorvo

“Além de se tratar de uma região que contribui diretamente para a balança comercial com o exterior por via do setor vitivinícola e do turismo, ambos inseridos no setor exportador, existe ainda uma oportunidade económica associada à exploração de minério nas minas de Moncorvo (...), 0,2% do valor total das exportações nacionais e 0,07% do PIB, valor que poderá atingir os 0,5% e 0,21% respetivamente, caso a capacidade logística o permita, o que ainda se traduz na possibilidade de Portugal se tornar o segundo maior produtor de minério de ferro da UE.”
“A empresa (...) foi criada com vista à reativação das minas de ferro de Torre de Moncorvo, no Douro Superior, tendo iniciado as prospeções em 2008 e obtido a declaração de impacte ambiental favorável em 2016.”
“Fruto da dimensão do projeto e dos elevados volumes de minério a transportar (...) abre a oportunidade para a linha do douro entre o Pocinho e o porto de Leixões.”

4.5. O troço Pocinho – Barca d’Alva – Fronteira (Km 171,5 – Km 200)

Encerrado ao tráfego ferroviário desde 18 de outubro de 1988, é aquele que apresenta melhores características técnicas de toda a linha do Douro, uma vez que não tem restrições ao nível do perfil longitudinal, porquanto o mesmo se desenvolve em patamar em toda a extensão. O traçado em planta apresenta alguma sinuosidade, no entanto permite suportar velocidades até 100 Km/h para comboios convencionais em grande parte do trajeto.
Desde que a ligação a Espanha pela Linha do Douro foi encerrada, o troço tem recebido atenções diferentes dos dois lados da fronteira. Enquanto do lado espanhol a linha foi declarada Bem de Interesse Nacional com Categoria de Monumento, recebendo inspeções e intervenções mensais, do lado português, a ligação entre o Pocinho e o posto fronteiriço foi deixado ao abandono e encontra-se neste momento em degradação profunda.
É importante reverter a tendência de abandono e degradação do património ferroviário do Douro, aproveitando o seu contributo para o desenvolvimento económico, particularmente de regiões desfavorecidas: “a reabertura ao tráfego ferroviário do troço Pocinho-Barca D'Alva - La Fuente de San Esteban, permite enquadrar a linha do Douro entre dois polos de dimensão considerável - Porto e Salamanca - (...) um eixo turístico por excelência (...).”

5. Sobre admissibilidade e não caducidade da presente Petição.

Há diversas petições públicas sobre as ferrovias do Vale do Douro, ensaiadas e tentadas ao longo do tempo, mas que se saiba não almejaram chegar ao fim.
Sem pretender ser exaustivo, são mencionáveis: (i) Petição pela requalificação/reabertura do troço da Linha do Douro entre Ermesinde-Barca de Alva; (ii) Petição pela remodelação e eletrificação da linha do Douro, troço Caíde-Marco de Canaveses, remodelação das estações do Marco, Livração e Vila Meã, e requalificação da linha do Tâmega; (iii) Reabertura da linha do Douro entre Pocinho e Salamanca; (iv) Petição pela Linha do Corgo.
Tais petições, mesmo que entradas nas entidades destinatárias, não podem, com todo o respeito, retirar razão e cabimento à presente Petição, porque esta assenta em “novos elementos de apreciação”, em particular recentes estudos e o supracitado projecto PNI2030 ou um seu eventual sucedâneo, pelo que não se pode aplicar ao acolhimento da Petição nenhum “indeferimento liminar”, conforme está salvaguardado pela alínea c) do nº 1 do artigo 12º da citada Lei do Exercício do Direito de Petição.
Os subscritores da presente Petição estão certos de que os Senhores Deputados tratarão do assunto objeto da Petição ainda na legislatura em curso, que, todavia, está a terminar. A Petição não pode ser prejudicada pelo termo da legislatura, como estabelece o artigo 25º da citada Lei: “As petições não apreciadas na legislatura em que foram apresentadas não carecem de ser renovadas na legislatura seguinte”.
Peso da Régua 15 de junho de 2019

Petição - A aguardar assinaturas online

Fonte: https://participacao.parlamento.pt/i...YpTWplBdNHxqPw
__________________
- Please, be Happy -

ruimssousa liked this post
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old June 30th, 2019, 06:20 PM   #2317
hugoabreu
Registered User
 
Join Date: Oct 2009
Location: Porto
Posts: 266
Likes (Received): 124

Na pesquisa de horários a partir de 14/07 já aparecem os novos horários na linha do Douro.
Os comboios com origem/destino Caíde passam todos para Marco de Canaveses, assim como o serviço regional para a Régua.
A estação de Marco de Canaveses passa a ter um aumento brutal de comboios, esperemos que venha também um forte aumento de passageiros.
__________________
hugoabreu no está en línea   Reply With Quote
Old July 1st, 2019, 03:00 PM   #2318
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,193
Likes (Received): 5201

O comboio histórico do Douro apita menos, mas com mais gente


pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Old July 2nd, 2019, 09:52 PM   #2319
alentejolover
Registered User
 
alentejolover's Avatar
 
Join Date: Jun 2007
Location: Evora-World Heritage Site since 1986
Posts: 24,144
Likes (Received): 2566

Hoje, uma 3400 foi até ao Marco, numa marcha de ensaios

Foto de Jacinto Gil

__________________
Évora, o 2.º concelho do país com mais Monumentos Nacionais
alentejolover no está en línea   Reply With Quote
Old July 2nd, 2019, 10:03 PM   #2320
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 62,003
Likes (Received): 19807

Bochechudo.
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Tags
caminhos de ferro, comboios, linha, porto, rio douro

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 07:37 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us