Metro do Porto - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > European Forums > Fórum Português > Transportes e Infra-Estruturas > Ferrovias


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old January 1st, 2014, 06:38 PM   #1
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,186
Likes (Received): 5190

Metro do Porto

Metro do Porto I
Metro do Porto II
Metro do Porto III
Metro do Porto IV
Metro do Porto V
Metro do Porto VI
Metro do Porto VII
Metro do Porto VIII
Metro do Porto IX
Metro do Porto X
Metro do Porto 2009
Metro do Porto 2010
Metro do Porto 2011
Metro do Porto 2012
Metro do Porto 2013



Sugestões e Prolongamentos Oficiais do Metro do Porto





Mapa inserido por Pedromg94



Linha A [Azul] - Estádio do Dragão --- Sr. de Matosinhos

Linha B [Vermelha] - Estádio do Dragão --- Póvoa de Varzim

Linha C [Verde] - Campanhã --- ISMAI

Linha D [Amarela] - Hosp. de São João --- Santo Ovídio

Linha E [Roxa] - Estádio do Dragão --- Aeroporto

Linha F [Laranja] - Sra. da Hora --- Fânzeres

Last edited by pai nosso; January 24th, 2015 at 04:50 PM.
pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old January 1st, 2014, 06:38 PM   #2
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,186
Likes (Received): 5190

Informação adicional, para quem vier consultar o thread pela primeira vez!



PROJECTO DE EXPANSÂO DE 2017



Linha D [Amarela] - Santo Ovídio » Vila D`Este


1-


2-


3-


4-


5-


6-


7-


8-


9-


10-


11-

Fonte: http://www.metrodoporto.pt/uploads/w...0215_FINAL.pdf


- Frequência: 12 veículos duplos por hora e sentido

- Velocidade máxima em plena via: 80 km/h

- Troços segregados 50 km/h

- Tempo de viagem: Santo Ovídio – Vila d’Este » 6 min

- Hospital S. João – Vila d’Este » 33 min (27 + 6)

-Custo : 106 M€

-Prazo de Execução da Obra (Jan/19 – Jan/21 ) » 24 meses





Linha D - Extensão Santo Ovídio » Vila D`Este »»» EIA


12-Estação Manuel Leão


13-Estação Hosp. Santos Silva


14-


15-Actual Extensão VS 2ª. Linha de Gaia (proposta de 2008)


16-


17-


18-


19-


20-


21-


22-Viaducto sobre o acesso à A1


23-Viaducto sobre o acesso à A1


24-Viaducto sobre o acesso à A1


25-Viaducto sobre o acesso à A1

Fonte: Estudo de Impacto Ambiental



Linha G [Rosa] – Casa da Música » São Bento


1-


2-


3-


4-


5-


6-


7-


8-


9-


10-


11-

Fonte: http://www.metrodoporto.pt/uploads/w...NTO___002_.pdf


- 2,7 Km de extensão subterrânea

- 4 estações subterrâneas (Boavista/Casa da Música, Galiza, Hospital Santo António, Liberdade/S. Bento)

- Frequência: 24 veículos duplos por hora e sentido & 12 veículos (Fase inicial) 5 min

- Velocidade máxima 80 km/h

- Custo: 180M€

- Prazo de Execução da Obra: (Jan/19 – Jun/21) 30 Meses





Estudo de Impacte Ambiental da Linha Circular Boavista/Casa da Música » S. Bento



12-


13-Estação São Bento


14-Estação Galiza


15-Rotunda da Boavista


16-Estação Casa da Música


17-Jardim do Carregal


18-Ramal de Inserção da Futura Linha do Campo Alegre




Lendo a Análise Custo-Benefício da Linha Circular vi esta "pérola":


Quote:
A lista de linhas e extensões a analisar no relatório preliminar da CITTA foi elaborada pela Metro do Porto, e inclui:

•A linha “Casa da Música – Devesas”, com cinco novas estações (Faculdade de Letras, Arrábida, Candal, Rotunda e Devesas);

•A linha “Casa da Música – São Bento”, com duas novas estações (Galiza e Hospital de Santo António);

•A linha “Circular”, com cinco novas estações (Avenida 25 de Abril, Praça Francisco Sá Carneiro, Covelo, Constituição e Constituição Poente);

•A linha “Circular – Casa da Música – São Bento” com sete novas estações (Avenida 25 de Abril, Praça Francisco Sá Carneiro, Covelo, Constituição, Constituição Poente, Galiza e Hospital de Santo António);

(...)



2ª. Linha de Gaia - Casa da Música » Devesas (Previsão)


1-


2-


3-


- Estações: Casa da Música II, Faculdade de Letras, Arrábida, Candal, Rotunda, Devesas

- Extensão: 4,29Km

- Custo: 156 M€



2ª. Linha da Maia (continuação da Linha D)


Esta é a proposta continuação da Linha D (Amarela) desde o Hosp. S. João até ao Parque Maia feita por mim com base das notícias da época (2000/2005):


Fonte: https://www.skyscrapercity.com/showp...5&postcount=71



2ª. Linha de Gondomar - Estádio do Dragão » S. Cosme (proposta da Câmara Municipal de Gondomar)




- Estações: Cerco, Lagarteiro, Lagoa (Valbom), Hospital Fernando Pessoa, Câmara de Gondomar, S. Cosme (edifício Mafavis), Largo do Souto.

- Túneis: Ente o Estádio do Dragão e a Alameda de Cartes no Porto e em Gondomar entre a zona da Lagoa e o Hospital Fernando Pessoa.

- 6,8 Km de extensão.

- Custo: 110 M€.


Fonte: http://www.jn.pt/local/noticias/port...a-5620002.html
__________________

zimpit liked this post

Last edited by pai nosso; December 31st, 2018 at 02:58 PM.
pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Old January 1st, 2014, 06:40 PM   #3
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,186
Likes (Received): 5190

PROJECTO DE EXPANSÂO DE 2008


Quote:
Originally Posted by nprc
A saber a calendarização da 2ª fase; [elaborada em 2008]



- Extensão Ismai - Trofa (Paradela), linha verde = Inicio de obra 2º semestre trimestre 2010, conclusão Dezembro 2011.







Fonte: http://www.mun-trofa.pt/filecontrol/...inha_metro.pdf

8 Estações »»» 141 M€ »»» 10,7 KM


- Extensão St. Ovidio - Vila D´este, linha amarela e castanha = Inicio de obra em 2011, conclusão em 2013.








Fonte: http://aiacirca.apambiente.pt/Public...ailed&sb=Title

4 Estações »»» 130 M€ »»» 1,32 Km


- Linha circular externa Matosinhos Sul - S. Bento, linha laranja = Inicio de obra em 2012, conclusão em finais 2014.





Fonte: http://www.nse.pt/projectos.php?id=42&area=OT&pag=

12 Estações »»» 320 M€ »»» 9,43 KM


- Linha circular externa Praia de Matosinhos - Vila D´este (troço Vasco da Gama - Polo Universitário), linha castanha = Inicio de obra em 2014, conclusão no inicio de 2016.




EIA:








Estação Fonte do Cuco

Fonte: http://www.nse.pt/projectos.php?id=42&area=OT&pag=

10 Estações »»» 282 M€ »»» 7,94 KM


- Linha Gondomar (troço Campanha - Valbom - S. Cosme) = Inicio de obra em 2016, conclusão em 2018.

Resumo Não Tecnico:


Várias alternativas do RNT:















Fonte: http://www.cm-gondomar.pt/PageGen.as...iasReqId=29425




Estação do Freixo



Fonte: http://www.nse.pt/projectos.php?id=42&area=OT&pag=

6 + 1 Estações »»» 184 M€ »»» 5,67 KM


- Linha Gondomar/Gaia (Fac. de Letras - Casa da Música - Campanhã) = Conclusão em 2020.

Projecto (3ª. Fase)









Fonte: http://www.nse.pt/projectos.php?id=42&area=OT&pag=


- Linha Gondomar/Gaia (Vila D`Este - Laborim - Fac. de Letras) = Conclusão em 2022.

Projecto (3ª. Fase)



Fonte: http://aiacirca.apambiente.pt/Public...ailed&sb=Title


- Linha da Boavista (em estudo) & Linha da Maia (em estudo)












Taxa de Cobertura (2011):





Indicadores







Alguns mapas com propostas de expansão, alguns oficiais, outros amadores com base nas expansões previstas.

Quote:








Outros Mapas/Imagens


Last edited by pai nosso; February 25th, 2017 at 08:15 PM.
pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old January 2nd, 2014, 09:43 AM   #4
PRB
Registered User
 
PRB's Avatar
 
Join Date: Dec 2009
Location: Porto
Posts: 1,513
Likes (Received): 402

Gostava muito que houvesse novidades este ano em relação á linha do campo alegre. Vamos a ver se o sr Rui Moreira não se esqueceu do conteúdo do seu manifesto.
PRB no está en línea   Reply With Quote
Old January 2nd, 2014, 07:12 PM   #5
Hugoferreiraleite
Registered User
 
Hugoferreiraleite's Avatar
 
Join Date: Oct 2008
Location: Baguim do Monte - Red River City
Posts: 8,291
Likes (Received): 389

Quote:
Originally Posted by PRB View Post
Gostava muito que houvesse novidades este ano em relação á linha do campo alegre. Vamos a ver se o sr Rui Moreira não se esqueceu do conteúdo do seu manifesto.
Como provavelmente deves reconhecer a CMP pouco ou nada pode fazer relativamente à linha do Campo Alegre.
A menos claro, que emita dívida e construa ela mesma a linha. Algo que me parece muito improvável de acontecer.

Relativamente à pessoa, eu não tenho dúvidas que face aos restantes candidatos fosse o melhor. Contudo tenho sérias dúvidas sobre a escolha que o Porto fez, e dos projetos para o futuro da cidade.
Não estamos a falar de uma pessoa com zero quilómetros, aonde tudo o que surgir seja novidade. Mas antes de uma pessoa com um percurso assinalável em várias instituições na cidade.

E se enquanto na SRU tenho a máxima consideração pelo trabalho de desenvolveu (ou tentou desenvolver com o governo sempre a atrapalhar), como presidente da Associação Comercial do Porto não deixa grandes recordações, mas antes o oposto. Continuou a apoiar a tese falhada que o antigamente é que era bom, e se a baixa regressar ao antigamente o comércio ficava bem.
O resultado está à vista. O caos completo no acesso à baixa, estacionamento à la gardel, estacionamento legal ao preço do ouro, os transportes não funcionam, e pessoas cansadas de ficar horas no trânsito para chegar à baixa para fazer compras à chuva.
Após cinco anos de austeridade forçada (início em 2008, com os PEC's) um terço das lojas na baixa estão vazias. E tal só não é pior devido ao impacto do turismo no Porto e da movida noturna.

E enquanto isto a ACP torrava milhões de euros e reconstruir um teatro falido na Batalha que nunca chegou a abrir, e hoje está totalmente em ruínas.


O mandato na presidência da CMP também não começou bem! A AMP é a única área metropolitana do país que funciona, e funciona porque tem peso. Peso político-partidário, peso em diversas áreas do grande Porto, como nos transportes, e porque independentemente do governo não se inibe de manifestar a sua opinião. O que claro incomoda Lisboa, até porque a AMP representa mais de 37% da população nacional, sendo por isso, decisiva para qualquer eleição.

Não obstante isso, começou o mandato por fazer uma espécie de "liga dos primeiros". Uma espécie de frente marítima do Porto alargado. E esqueceu-se do básico. Ao quebrar a AMP em dois pelotões, o que está a fazer não é mais que dividir para que Lisboa reine. Porque nem a AMP de 1ª, nem a AMP de 2ª têm peso para fazer o que quer que seja.
Ainda para mais porque nem sequer tem lógica. Se o objetivo fosse fazer uma liga do "grande Porto" para tentar mexer na área dos transportes, melhorando-a, ainda se entenderia. Mas não! O objetivo é somente canibalizar todos os recursos da AMP em torno dessas três cidades.
No fundo é fazer com a AMP o que foi feito no Porto (nos anos 70, 80 e 90), com as freguesias do lado ocidental a servirem de montra para uma cidade que não existe, para turista ver, e encarcerando as pessoas do lado Oriental, em bairros de pobreza, e de preferência sem acessos para não incomodarem "a cidade". Uma estratégia para qual Riu Rio tentava lutar contra...

Sinceramente espero estar engano, mas se poucas esperanças tinha relativamente a Rui Moreira, ainda menos tenho agora.
Mas nada como o futuro para demonstrar se estou correto ou não!
__________________
Baguinense de gema...
Hugoferreiraleite no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2014, 01:39 AM   #6
reynaldovelazquez
Registered User
 
reynaldovelazquez's Avatar
 
Join Date: Sep 2008
Posts: 1,500
Likes (Received): 268

Saudações, eu sou novo no forum, preciso de uma ajuda para ver se eu posso relatar estação horários Campanha no Porto ou em geral até o momento é possível acessar as estações do Porto, tanto no subsolo como tendo rotas nacional e internacional

é possível até mesmo passar a noite ou pelo menos ter acesso a muito tarde da noite um deles, uma campanha que tem quisa rotas para Espanha

muito obrigado
__________________
NEXT TRIP:




t:@reyvelazquez
reynaldovelazquez no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2014, 03:41 PM   #7
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,186
Likes (Received): 5190

in "Jornal de Notícias"


Entrou de carro na linha do metro


Uma condutora entrou, esta quinta-feira ao final da tarde, pelo canal do metro em Crestins, na Maia, imobilizando-se poucos metros depois da estação, cortando a circulação de composições para aquele concelho. O metro vindo do Porto era obrigado a voltar para trás na estação de Fonte do Cuco.


A remoção da viatura ainda está a decorrer, tendo sido uma das vias desobstruída à força de braços. Fonte da Metro do Porto disse que a circulação seria reestabelecida depois das 20 horas.
pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2014, 07:10 PM   #8
PRB
Registered User
 
PRB's Avatar
 
Join Date: Dec 2009
Location: Porto
Posts: 1,513
Likes (Received): 402

Quote:
Originally Posted by pai nosso View Post
in "Jornal de Notícias"


Entrou de carro na linha do metro


Uma condutora entrou, esta quinta-feira ao final da tarde, pelo canal do metro em Crestins, na Maia, imobilizando-se poucos metros depois da estação, cortando a circulação de composições para aquele concelho. O metro vindo do Porto era obrigado a voltar para trás na estação de Fonte do Cuco.


A remoção da viatura ainda está a decorrer, tendo sido uma das vias desobstruída à força de braços. Fonte da Metro do Porto disse que a circulação seria reestabelecida depois das 20 horas.
Acho que uma pessoa quando comete uma estupidez destas deveria ficar automaticamente inabilitada de conduzir, não só para segurança de todos mas até para sua própria segurança.
Se fosse numa linha A em Matosinhos ou na zona do centro da Maia até compreendia, agora em Crestins, onde nem passagens de nivel há sequer e onde a via é balastrada, não entendo mesmo...
__________________

Hugoferreiraleite, 1. Caravaggio liked this post
PRB no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2014, 07:45 PM   #9
Andre_Filipe
On The Horizon
 
Andre_Filipe's Avatar
 
Join Date: Sep 2006
Posts: 15,049
Likes (Received): 8832

Essas datas da segunda fase têm de ser todas alteradas para (indefinido)
__________________

Hugoferreiraleite, Diogo Nuno liked this post
Andre_Filipe no está en línea   Reply With Quote
Old January 5th, 2014, 03:31 PM   #10
Lino
'tou na lua...
 
Lino's Avatar
 
Join Date: Oct 2007
Location: Coimbra
Posts: 39,220
Likes (Received): 4952

Quote:
Originally Posted by reynaldovelazquez View Post
Saudações, eu sou novo no forum, preciso de uma ajuda para ver se eu posso relatar estação horários Campanha no Porto ou em geral até o momento é possível acessar as estações do Porto, tanto no subsolo como tendo rotas nacional e internacional

é possível até mesmo passar a noite ou pelo menos ter acesso a muito tarde da noite um deles, uma campanha que tem quisa rotas para Espanha

muito obrigado
www.cp.pt para as rotas internacionais... para o Lusitânia ou Sud-Express tens de ir a Coimbra. Do Porto, só até Vigo.
Dormir? Há hostels, residenciais e hotéis no centro do Porto a 5-7 minutos de metro.
__________________
Força Portugal!!
Lino no está en línea   Reply With Quote
Old January 5th, 2014, 11:19 PM   #11
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,186
Likes (Received): 5190

1-
image hosted on flickr


2-
image hosted on flickr


3-
image hosted on flickr


4-Casa da Música

Fonte: [url]http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Metro_do_Porto_-_Esta%C3%A7%C3%A3o_Casa_da_M%C3%BAsica_(8232855707).jpg[/IMG]

5-


6-
image hosted on flickr
pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Old January 5th, 2014, 11:24 PM   #12
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,186
Likes (Received): 5190

7-
image hosted on flickr


8-
image hosted on flickr


9-
image hosted on flickr


10-
image hosted on flickr


11-
image hosted on flickr


12-
image hosted on flickr
__________________

DKF01, toniho liked this post
pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Old January 5th, 2014, 11:28 PM   #13
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,186
Likes (Received): 5190

13-
image hosted on flickr


14-
image hosted on flickr


15-
image hosted on flickr


16-
image hosted on flickr


17-
image hosted on flickr


18-
image hosted on flickr


19-
image hosted on flickr
__________________

toniho liked this post
pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Old January 16th, 2014, 11:18 AM   #14
pai nosso
Registered User
 
pai nosso's Avatar
 
Join Date: Sep 2009
Location: Portugal
Posts: 13,186
Likes (Received): 5190

Capa do Jornal de Notícias:


"Metro sem dinheiro para construir parque na principal estação-Vila do Conde"


P.S.: já começa a faltar dinheiro para as pequenas coisas.....
__________________

Hugoferreiraleite liked this post
pai nosso no está en línea   Reply With Quote
Old January 23rd, 2014, 02:51 PM   #15
PRB
Registered User
 
PRB's Avatar
 
Join Date: Dec 2009
Location: Porto
Posts: 1,513
Likes (Received): 402

De todas as greves nos transportes, nenhuma parou na Metro do Porto

Hoje no Publico:
Quote:
Uma cultura importada do privado e os impactos reduzidos que teria uma paralisação fazem da empresa do Estado caso único num sector onde as greves se têm sucedido sem travão.

Só nos últimos dois anos e meio, houve mais de 500 dias com greves no sector dos transportes públicos, da CP à Transtejo. Nesta quinta-feira, a Metro de Lisboa volta a sofrer constrangimentos fruto de uma paralisação parcial que tem vindo e irá repetir-se uma vez por semana em 2014, enquanto sindicatos e empresa não chegarem a um entendimento. Mas, a norte, há uma transportadora do Estado que não conhece os impactos destes protestos. Por que razão, nos mais de 11 anos de existência, nunca houve uma única greve específica da Metro do Porto?

Há mais do que uma resposta a esta pergunta, mas a grande justificação parece ser o modelo de funcionamento da empresa. Subconcessionada a privados desde que colocou a primeira composição em movimento regular, em 2002, a transportadora tem escapado sempre ilesa às múltiplas paralisações sectoriais pelo facto de a grande maioria dos trabalhadores (cerca de 300 de um total de 400) estar vinculada não à Metro do Porto, enquanto empresa pública, mas sim ao consórcio que gere a operação. Essa responsabilidade está hoje com a Viaporto, detida pelo grupo Barraqueiro, Arriva, Keolis e Manvia e cujo contrato termina este ano.

É “um modelo de negócio que facilita a eficácia e a fiabilidade e obvia os constrangimentos que vão caracterizando os operadores públicos”, afirmou João Velez Carvalho, presidente da empresa desde meados de 2012. Ao estarem integrados na Viaporto, os trabalhadores não ficam sujeitos às medidas que estão na base da contestação do sector, como as reduções salariais impostas pelo Governo. Além disso, “há elevados requisitos de exigência por parte do concessionário, que criam uma cultura diferente” dentro da transportadora, explicou Nuno Ortigão, que pertence à Comissão de Trabalhadores (CT).

A própria criação deste órgão é reveladora dessa cultura. Aquando das eleições, há cerca de dois anos, os trabalhadores preteriram a lista formada por funcionários ligados a sindicatos para elegerem uma CT que tem como membros um director, um quadro superior e um administrativo. Uma eventual fuga “à agenda política”, referiu Nuno Ortigão, que está na Metro do Porto desde 2001 e é director de operação com a vertente comercial. Antes, tinha sido quadro da STCP, empresa pública rodoviária do Porto, e trabalhado para o sector privado, na Sonae.

Dos cerca de 85 trabalhadores que pertencem à Metro do Porto, pouco mais de uma dezena são sindicalizados. Nas estruturas sindicais que representam o sector, lamenta-se a ausência da empresa nas acções de luta. José Manuel Oliveira, coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações, afirmou que “gostariam que todos os trabalhadores se identificassem com o que está a ser feito”, mas admitiu que, mesmo existindo adesão, os impactos seriam reduzidos.

É que a outra resposta à pergunta reside no facto de os funcionários que estão integrados na empresa pública, além de poucos, serem maioritariamente quadros técnicos e não operacionais. “Se pararem, ninguém nota”, referiu o sindicalista. Nuno Ortigão concorda que este é um dos motivos pelos quais a Metro do Porto nunca foi afectada por greves. E adianta que, mesmo com uma adesão de 100%, “estariam todos no terreno, a ver se a operação funciona” só porque “foram educados dessa forma”.

A sabotagem
Existe, na transportadora pública, esta atitude. Que também é muito mais pelo diálogo do que pela paralisação. “Preferimos sempre a via intelectual à força irreflectida”, explicou o membro da CT, acrescentando que essa opção prevalecerá mesmo se os planos de reestruturação da empresa, que deveriam ter sido postos em marcha no ano passado e têm implícita uma redução de 50% dos quadros de pessoal, avançarem. Nuno Ortigão critica, sobretudo, “a paralisação a que se assiste no projecto da empresa”, considerado que, no sector dos transportes, a actuação do Governo “tem sido um fracasso total”.

As bases da criação da Metro do Porto já têm duas décadas, quando em 1994 foi lançado o concurso público para construção e operação do sistema, mas a empresa só recebeu o primeiro veículo da frota sete anos depois. Desde que a operação arrancou, tem sofrido impactos com as greves gerais. Houve, porém, um episódio que marcou a história da transportadora e ainda corre na Justiça. Durante uma greve geral, em Maio de 2007, o sistema de comunicações foi sabotado, obrigando a suspender parcialmente a circulação. Ainda hoje estão por encontrar os responsáveis.

Ainda em 2008, a convocação de uma greve na Transdev, que era o concessionário antes da Viaporto, teve uma adesão que o Sindicato dos Maquinistas assegurou chegar aos 100%. No entanto, a empresa garantiu, na altura, que o serviço decorreu "sem precalços", em declarações à Lusa.

O conselho de administração da empresa, que em 2012 se fundiu operacionalmente com a STCP, diz que “tem sido prioridade promover a cooperação e o envolvimento”, quando questionado sobre os esforços feitos para manter a paz social. A Fectrans confirma que, para lá das medidas impostas pelo Governo aos trabalhadores directos da Metro do Porto, não tem havido conflitos de maior com o concessionário.

Aliás, as negociações para revisão do acordo de empresa começaram quarta-feira, com os sindicatos a assegurarem que, faltando consenso, o recurso à greve “será a última possibilidade”. José Manuel Oliveira referiu ainda que, mesmo os funcionários que estão vinculados à transportadora do Estado, são “pessoas que, por serem quadros técnicos, têm um suporte financeiro diferente que lhes permite encarar com maior facilidade os efeitos dos cortes” no Estado.

Do lado do Governo, a singularidade da transportadora pública no que toca a paralisações tem sido aproveitada para dar força ao argumento de que são os sucessivos protestos que têm levado à redução de passageiros nos transportes públicos, a par da fraude. Outras razões como os aumentos tarifários e a diminuição da mobilidade por causa das elevadas taxas de desemprego têm sido deixadas para segundo plano.

Ao contrário do que aconteceu nas restantes empresas do sector, 2013 foi um ano de crescimento de tráfego para a Metro do Porto. Dados cedidos pela empresa mostram que foram transportados 55,9 milhões de passageiros, o que significou uma subida homóloga de 2,6%. Já na STCP, a tendência de queda manteve-se, com a procura a descer 7,5% para um total de 78,5 milhões de pessoas transportadas.

A transportadora pública tem estado, como todo o sector, sob o fogo da austeridade. E, apesar de registar uma melhoria nos resultados operacionais, continua a acumular prejuízos elevados, que atingiram 50,3 milhões de euros até Setembro, e um endividamento de 3200 milhões. Este fardo deve-se, em grande parte, aos encargos financeiros associados ao financiamento que foi obrigava a contrair para suportar obra do Estado.
__________________

Hugoferreiraleite liked this post
PRB no está en línea   Reply With Quote
Old January 23rd, 2014, 03:01 PM   #16
PRB
Registered User
 
PRB's Avatar
 
Join Date: Dec 2009
Location: Porto
Posts: 1,513
Likes (Received): 402


Isto para mim só prova que os sindicatos são máfias irresponsáveis, e que mais greves só trazem mais despedimentos, mais cortes, mais prejuízo, mais desgraça para os trabalhadores.
O direito à greve é muito bonito, mas há limites.
PRB no está en línea   Reply With Quote
Old January 23rd, 2014, 04:01 PM   #17
Contribuinte
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 4,001
Likes (Received): 1303

Os sindicatos dos transportes de Lx são controlados por comissários políticos do PCP.

Eles estão-se nas tintas para o povo que sofre com as greves, em particular os que não têm ou não podem usar o transporte individual (onde está o Tribunal Constitucional quando a “igualdade” é assim posta em causa?), e para os contribuintes que em parte lhe pagam os vencimentos, os complementos remuneratórios (a maior parte deles ridículos) e a enorme quantidade de horas extra que eles consideram um “direito”.

O exemplo dos ENVC (despedimento dos funcionários e concessão a privados, que voltariam a contratar os que efetivamente são necessários) devia servir de modelo à reforma de um setor que nunca devia ter sido nacionalizado.
__________________
“They [socialists] always run out of other people's money.”
Margaret Thatcher, Fev.5, 1976.

Hugoferreiraleite liked this post
Contribuinte no está en línea   Reply With Quote
Old January 23rd, 2014, 04:29 PM   #18
Lino
'tou na lua...
 
Lino's Avatar
 
Join Date: Oct 2007
Location: Coimbra
Posts: 39,220
Likes (Received): 4952

Mesmo num privado, há sempre o direito à greve.
__________________
Força Portugal!!
Lino no está en línea   Reply With Quote
Old January 23rd, 2014, 06:20 PM   #19
Andre_Filipe
On The Horizon
 
Andre_Filipe's Avatar
 
Join Date: Sep 2006
Posts: 15,049
Likes (Received): 8832

Passageiros da Metro do Porto subiram 2,6 % em 2013, os da STCP desceram 7,5%

A Metro do Porto transportou no ano passado 55,9 milhões de pessoas, crescendo 2,6% em relação a 2012 e atingindo “o seu melhor resultado de sempre”, disse esta quarta-feira à Lusa fonte da empresa.

Em resposta à Lusa sobre o número de validações obtidas em 2013, a empresa específica que o metro conquistou cerca de 1,5 milhões de validações adicionais no ano passado, em relação a 2012.

“Na comparação com os períodos homólogos de 2012, verifica-se que o metro cresceu em 8 dos 12 meses, tendo mesmo obtido o recorde absoluto de validações, com 5,5 milhões, em outubro de 2013”, acrescentou a fonte.

A Metro destaca também que estes números alcançados em 2013 são “os melhores de sempre desde a entrada em funcionamento da rede, em 2003”.

Já a Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) transportou no ano passado 78,5 milhões de clientes, menos 7,5% do que no ano anterior.

“Tendo verificado um forte decréscimo de procura nos primeiros meses de 2013, a STCP atenuou substancialmente essa tendência ao longo do ano, detetando-se a formação de uma curva de recuperação da procura”, afirmou ainda a fonte.

No total, as 2 empresas de transporte público do Porto transportaram cerca de 135 milhões de pessoas, menos 3,6% do que no ano anterior.
Andre_Filipe no está en línea   Reply With Quote
Old January 23rd, 2014, 10:54 PM   #20
PRB
Registered User
 
PRB's Avatar
 
Join Date: Dec 2009
Location: Porto
Posts: 1,513
Likes (Received): 402

Quote:
Originally Posted by Lino View Post
Mesmo num privado, há sempre o direito à greve.
Ninguém disse o contrário. Há é uma grande diferença no que motiva a greve num privado e num público.
O problema é que os funcionários públicos são mimados, e claro, muito influenciados pelos sindicatos, que a única coisa que querem é encher os próprios bolsos. Afinal de contas, nunca nada pode estar bem, senão os sindicalistas ficavam sem mama.
Hoje fazem greve porque lhes fazem cortes, mas se não houvesse cortes faziam greve porque queriam melhores salários, e por aí além...
A greve é um direito sim, mas muita gente esquece-se que para haver diretos, também há deveres, mas desses ninguém se lembra.
PRB no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Tags
metro, porto

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 01:18 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us