Lisboa | Novos Hotéis - Page 7 - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > European Forums > Fórum Português > Arquitectura e Urbanismo > Lisboa > Projectos


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old May 24th, 2017, 11:20 AM   #121
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661

Quote:
Originally Posted by Reflex View Post
Já começaram as obras aqui (Rua Rodrigues Sampaio). É um hotel.
(sendo que vai também mexer com o edifício da Rua de Santa Marta...)
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old May 24th, 2017, 12:16 PM   #122
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661



Câmara de Lisboa diz que impedir criação de novos hotéis travaria riqueza e emprego

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) recusa considerar a possibilidade de proceder a uma suspensão do licenciamento de novas unidades hoteleiras, pelo impacto que tal medida teria na criação de riqueza e de emprego para a cidade. “Não acredito que seja por essa via do congelamento do licenciamento hoteleiro que vamos resolver o problema da habitação em Lisboa”, afirmou Manuel Salgado, vereador com o pelouro do Urbanismo, em resposta a uma interpelação nesse sentido por parte de uma eleita comunista na Assembleia Municipal de Lisboa (AML), na sessão de perguntas à câmara realizada na tarde desta terça-feira (23 de maio). A solução para a falta de habitação, garante Salgado, passa pela criação já anunciada pelo município de bolsas de habitação a custos controlados.

O comentário do vereador surgiu em resposta a um diagnóstico devastador, feito pela deputada municipal Lúcia Gomes (PCP), das condições de acesso à habitação por parte das classes não privilegiadas economicamente. “Todos os dias, há notícias de novos despejos em áreas centrais da cidade. As rendas e a especulação imobiliária não páram de aumentar. Ao mesmo tempo que chegam os ricos de Hollywood, saem os trabalhadores e as suas famílias”, afirmou a eleita comunista, lamentando que a Câmara de Lisboa tenha optado “por nada fazer”. Mais que isso, acusou a autarquia da capital de uma “política do bling-bling, do favorecimento dos turistas endinheirados”, utilizando as receitas da taxa turística para investir em medidas que, diz, não só não resolvem como têm “agravado bastante o problema da carência de habitação acessível”.

Lúcia Gomes recordou, de seguida, as estatísticas que fundamentam tais acusações. A começar pelos preços da habitação para arrendamento, que terão subido entre 3% a 36%, nos últimos quatro anos. Valor que se agrava para 46% quando se fala na compra de habitação própria – o que terá como consequência uma taxa de esforço entre 40% a 60% do rendimento familiar com a aquisição desses imóveis. “No que diz respeito ao arrendamento, a procura era, em 2015, nove vezes superior à oferta. Há já algumas freguesias em Lisboa em que um quinto das casas é destinada ao alojamento local, sempre em detrimento do alojamento permanente”, afirmou a deputada municipal do PCP, lembrando que a aquisição de imóveis por capital estrangeiro representa já 18%. Lembrando uma recomendação apresentada pelo seu partido, em 2016, visando limitar os alojamentos locais, a deputada comunista instou a CML “ a suspender o licenciamento de novas unidades hoteleiras” e a proceder a uma avaliação de imediato das existentes.

As propostas não foram bem acolhidas por Manuel Salgado. Lembrando que a maior parte do que é reclamado pelo PCP, sobretudo no que se refere à limitação do alojamento local, corresponde a competências da administração central, o vereador mostrou clara discordância com a adopção das “poucas medidas” sugeridas pelos comunistas que efectivamente dependem da câmara. Ou seja, travar o licenciamento de hotéis. De acordo com Salgado, nos últimos dois anos, os seus serviços terão emitido 33 licenças para unidades hoteleiras na cidade, correspondentes a uma área total de cerca de 150 mil metros quadrados. “Se parássemos de autorizar hotéis e esta área fosse toda transformada em habitação, tal corresponderia a 800 fogos”, disse. “É evidente que tal número é importante. Mas eu pergunto: quantos empregos e quanta riqueza foi criada em Lisboa pelo facto de termos o turismo que temos?”, lançou.

Desvalorizando a existência de uma relação directa entre o licenciamento de unidades hoteleiras e a escassez de habitação permanente, Manuel Salgado garante que a melhor forma de a CML combater o problema é “investir forte” no Programa Renda Acessível – apresentado pela autarquia em abril do ano passado, promete a construção de 5 a 7 mil fogos de tipologias T0, T1 e T2, com rendas entre os 250 e os 450 euros, em 15 localizações da capital. O programa, que apenas deu os primeiros passos há dois meses, com a aprovação do concurso público para um conjunto de 160 apartamentos na Rua de São Lázaro, é qualificado por Salgado como “absolutamente essencial”. Sobre o fenómeno do alojamento local, o vereador alijou responsabilidades. “São edifícios de habitação e o uso que lhes é dado não depende de licenciamento municipal, nem a lei prevê que dependa. Essa questão deve ser colocada ao governo central e não à Câmara Municipal de Lisboa”, afirmou.

Fonte: http://ocorvo.pt/2017/05/24/camara-d...eza-e-emprego/
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old May 24th, 2017, 01:26 PM   #123
Filipe_Teixeira
Registered User
 
Filipe_Teixeira's Avatar
 
Join Date: Dec 2005
Location: Olivais, Lisboa
Posts: 8,547
Likes (Received): 1299

tipico pensamento de quem pensa unica e exclusivamente a curto prazo
__________________
Portuguese SSC member

Lisboa

Soldevi liked this post
Filipe_Teixeira no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old May 24th, 2017, 02:35 PM   #124
BernieSant
Registered User
 
Join Date: Sep 2016
Posts: 22
Likes (Received): 41

Como ficou aquela situação do hotel no Cais do Sodré onde estão as discotecas (Jamaica, Tokyo,...?) ?
BernieSant no está en línea   Reply With Quote
Old May 25th, 2017, 06:20 PM   #125
Contribuinte
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 4,440
Likes (Received): 1558

Entretanto, a Av. José Malhoa, zona de serviços por excelência e ladeada por vários hotéis, encontra-se num estado de abandono e degradação lamentáveis.
É provavelmente das vias mais agrestes e desoladoras para percorrer a pé ou de carro em Lx.
Uma péssima primeira imagem com que muitos turistas ficam quando colocam o pé na rua.
__________________
“They [socialists] always run out of other people's money.”
Margaret Thatcher, Fev.5, 1976.

Soldevi, Gorky, jpfg liked this post
Contribuinte no está en línea   Reply With Quote
Old May 25th, 2017, 06:42 PM   #126
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661



https://www.google.com/maps/@38.7374...7i13312!8i6656
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old May 25th, 2017, 10:53 PM   #127
Marco Bruno
Les cites obscures
 
Marco Bruno's Avatar
 
Join Date: Aug 2003
Location: Lisbon
Posts: 10,701
Likes (Received): 3623

Fazem muita falta árvores de alinhamento nessa avenida.
Marco Bruno no está en línea   Reply With Quote
Old May 25th, 2017, 11:19 PM   #128
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661

__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old May 25th, 2017, 11:40 PM   #129
Gorky
Registered User
 
Gorky's Avatar
 
Join Date: Sep 2010
Location: Lisboa
Posts: 7,523
Likes (Received): 3633

Nessa avenida faz falta tudo, bons passeios, árvores, zonas ajardinadas, estrada em condições..uma vergonha
__________________

pho4nix liked this post
Gorky no está en línea   Reply With Quote
Old May 26th, 2017, 02:43 AM   #130
rafa15
Registered User
 
Join Date: Jan 2007
Location: Sobreda, Almada
Posts: 815
Likes (Received): 389

E principalmente ocupar aqueles baldios todos.
rafa15 no está en línea   Reply With Quote
Old May 28th, 2017, 11:51 PM   #131
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661

Quote:
Originally Posted by Ricardo Jesus View Post




Quando via imagens deste projecto odiava, vi pessoalmente e fiquei satisfeito, ficou bastante bem e agora com azulejo melhorou ainda mais.
Quote:
Originally Posted by Barragon View Post
ainda não me convence... o acrescento está muito descontextualizado.
__________________
- Please, be Happy -

RomeuSilva liked this post
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old May 29th, 2017, 12:31 AM   #132
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661

Para quando uma reabilitação do vizinho: https://www.google.com/maps/@38.7090...7i13312!8i6656
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old June 4th, 2017, 11:15 PM   #133
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661

Lisboa vai ter 32 novos hotéis até 2018 e a região do Porto mais 19


O crescimento turístico em Lisboa está a aguçar o apetite para a abertura de hotéis

O ritmo de abertura de hotéis no país está ao rubro este ano e no próximo. Até maio, já abriram em Portugal 11 hotéis

O crescimento turístico em Portugal está a ter reflexos diretos no 'apetite' dos investidores. Segundo dados recolhidos pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), há 41 novos hotéis previstos para abrir no país em 2017, a que se acrescem mais 42 em 2011, e só até maio deste ano já abriram 11 hotéis a nível nacional.

O destaque vai para a região de Lisboa, onde irão surgir 14 novos hotéis em 2017, além de mais 18 no próximo ano, o que perfaz um total de 32 novas unidades. Sem contar com a região envolvente, só na cidade irão abrir 7 novos hotéis em 2017 e 15 em 2018, segundo a associação de hoteleiros.

Até maio deste ano já abriram três hotéis na região de Lisboa, como o 1908 Lisboa Hotel, que resulta de uma profunda reabilitação de um edifício histórico no Largo do Intendente e se propõe criar nesta zona da cidade uma nova centralidade turística.

Lisboa também se destaca pelo maior volume ao nível de remodelação ou reabertura de unidades hoteleiras. Segundo os dados recolhidos pela associação de hoteleiros, em 2017 serão requalificados quatro hotéis (num total de 16 em todo o país) e em 2018 outros quatro (num total de seis remodelações previstas a nível nacional).

O Porto segue Lisboa em ritmo igualmente acelerado. De acordo com a AHP, estão previstos 19 novos hotéis na região Porto e Norte até 2018, dos quais 10 unidades já com abertura prevista para 2017. Só na cidade do Porto, irão surgir sete hotéis este ano e mais seis no próximo.

MAIS 7 HOTÉIS NA MADEIRA E 15 NA REGIÃO CENTRO

A dinâmica de abertura de hotéis estende-se a outras regiões do país. Na região Centro, prevê-se a inauguração de mais 10 hotéis em 2017, a que se somam mais cinco em 2018.

Também na Madeira se preveem mais unidades, embora a um ritmo mais parcimonioso, tendo em conta que se trata de um destino mais maduro em termos de oferta hoteleira. Na Madeira estão previstos três novos hotéis em 2017 e quatro em 2018.

No Algarve, há seis novos hotéis em 'pipeline' para este ano e o próximo. No Alentejo há quatro hotéis previstos até 2018, e relativamente aos Açores a AHP não tem registo de novos hotéis para abrir em 2017 e 2018.

No ano passado abriram em Portugal 33 hotéis, dos quais 10 na região de Lisboa e oito na região Porto e Norte, 5 no Algarve e 3 nos Açores — além de mais três na região Centro e um na Madeira, segundo as contas da AHP.

Face ao crescimento da oferta hoteleira prevista em Lisboa, a AHP alerta para o "problema" do estrangulamento que se perfila no aeroporto de Lisboa, já à beira do limite de capacidade.

"O aeroporto de Lisboa vai esgotar em 2018, e temos aqui um problema", frisa Raul Martins, presidente da Associação da Hotelaria de Portugal, lembrando que o aeroporto de Lisboa teve "um crescimento brutal" de 22% em passageiros no primeiro trimestre de 2017, ajudando os hotéis a um aumento de 12,8% nas taxas de ocupação.

Encher as camas dos novos hotéis que vão abrir em Lisboa, com o aeroporto da Portela já no limite, representa uma preocupação para os hoteleiros. "Até 2020, quando o Montijo ficar operacional, vai ter de haver uma solução", salienta o presidente da AHP.

Já hoje são visíveis as limitações no aeroporto de Lisboa, onde se estão a recusar autorizações para novos voos em certas faixas horárias ('slots') devido à falta de capacidade. "Já foi recusado em Lisboa um segundo voo semanal da Emirates para o Dubai e também um voo da Aeroflot", salienta Raul Martins.

Segundo a AHP, a solução temporária para estender a capacidade do aeroporto da Portela até 2022 passa por a TAP fazer do Porto o seu 'hub' para voos intercontinentais, aliviando assim Lisboa. "Estamos a insistir para que a TAP reveja a sua operação neste sentido. Muitos dos passageiros que desembarcam em Lisboa não ficam em Lisboa, seguem para outros destinos, o que cria carga ao aeroporto. Os voos da TAP só interessam ao turismo com os passageiros a saír em Lisboa", sublinha Raul Martins. "Face ao crescimento turístico e da oferta hoteleira previsto em Lisboa, a situação do aeroporto é uma nuvem".

Fonte: http://expresso.sapo.pt/economia/201...-Porto-mais-19
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old June 5th, 2017, 02:13 AM   #134
lx1755
Registered User
 
Join Date: Mar 2017
Posts: 1,300
Likes (Received): 667

Por causa da gatunagem e ineficiencia dos políticos em Portugal, deixaram arrastar no tempo, e continuam a arrastar e adiar um novo aeroporto, ou um 2º em LX, dificultando já o turismo para os próximos anos.

Arrastam-se anos com estudo e mais estudos da treta, como agora no Montijo, quando o raio de uma pista e gare pequena já lá existe, e precisam de gastar milhões e anos em estudos, para deixar lá aterrar aviões..

UM VERGONHA.
lx1755 no está en línea   Reply With Quote
Old June 5th, 2017, 11:56 AM   #135
Bluesence
Registered User
 
Bluesence's Avatar
 
Join Date: Apr 2006
Location: Lisbon/Faro
Posts: 4,621
Likes (Received): 867

O problema não é o atraso nos estudos, esses têm sempre que ser feitos. O problema é o sucessivo adiamento de quais as hipóteses a estudar, e sobretudo o adiamento da construção do aeroporto em alcochete, que já ia avançar em 2010.
__________________
Photo Threads:

Portugal
Bluesence no está en línea   Reply With Quote
Old June 6th, 2017, 02:41 AM   #136
lx1755
Registered User
 
Join Date: Mar 2017
Posts: 1,300
Likes (Received): 667

Quote:
Originally Posted by Bluesence View Post
O problema não é o atraso nos estudos, esses têm sempre que ser feitos. O problema é o sucessivo adiamento de quais as hipóteses a estudar, e sobretudo o adiamento da construção do aeroporto em alcochete, que já ia avançar em 2010.
mas os estudos também...

o do Montijo, é ridículo...

Quando já lá existe uma pista, e aterram aviões todos os dias...

Claro que têm de o fazer para aviões comerciais, tráfego, etc...

Mas os prazos são ridículos... supostamente vai demorar mais de 1 ano para se fazer o estudo pró Montijo, isto cabe na cabeça de alguem?... é uma forma de o sacarem, é aí é que o sacam...
lx1755 no está en línea   Reply With Quote
Old June 25th, 2017, 08:45 PM   #137
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661

Quote:
Originally Posted by ERVATUGA View Post
Lisboa | Hotel da Ribeira - Promontório

http://www.promontorio.net/
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old August 12th, 2017, 11:21 PM   #138
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661

Quote:
Originally Posted by Lxpessoa View Post
http://expresso.sapo.pt/economia/201...bertas-na-obra

A construção do hotel Corpo Santo, que vai abrir este mês no Cais do Sodré, foi marcada por achados arqueológicos valiosos, que serão parte integrante da sua oferta turística
construção está na reta final, e a obra foi acompanhada a tempo inteiro por um arqueólogo, que ficou surpreendido com a quantidade de peças históricas de valor que iam sendo sucessivamente descobertas, perfazendo um espólio que encheu 110 contentores. Estes achados arqueológicos, que incluíram 32 metros de muralha fernandina posta a descoberto, vão ser parte integrante do Hotel Corpo Santo, o novo hotel de cinco estrelas que vai abrir em Lisboa em finais de agosto.

Ocupando praticamente um quarteirão inteiro na zona do Cais do Sodré, o Hotel Corpo Santo envolveu a reabilitação de três edifícios inteiro e tem entradas para Rua do Arsenal, o Largo do Corpo Santo (em frente à igreja do Corpo Santo) e a Travessa do Cotovelo.

Pedro Pinto, diretor do Hotel Corpo Santo, a acompanhar a obra, que envolveu a reabilitação de três edifícios no Cais do Sodré
Pedro Pinto, diretor do Hotel Corpo Santo, a acompanhar a obra, que envolveu a reabilitação de três edifícios no Cais do Sodré
FOTO MÁRIO JOÃO
A obra, iniciada em abril de 2015, tem sido condicionada pelos sucessivos achados arqueológicos e a sua localização numa zona sensível no centro histórico da cidade.
“Encontrámos tanta peça e com tanto valor, e isto vai-nos diferenciar entre os hotéis de cinco estrelas, pois queremos passar aos nossos hóspedes esta parte importante da nossa história que estava escondida”, salienta Pedro Pinto, diretor do Hotel Corpo Santo, cargo que assumiu após ter saído em maio do Altis Belém, onde exercia idênticas funções.

TIRAR UMA 'SELFIE' JUNTO À MURALHA FERNANDINA
“Como arqueólogo, para mim é fantástico trabalhar numa obra destas, em que se descobriu um espólio arqueológico extraordinário”, enfatiza António Valongo, o arqueólogo que acompanhou a construção do Hotel Corpo Santo, um procedimento obrigatório nesta zona da cidade.

O hotel de cinco estrelas na Rua do Arsenal tem 79 quartos e são todos diferentes, dadas as características do edifício
O hotel de cinco estrelas na Rua do Arsenal tem 79 quartos e são todos diferentes, dadas as características do edifício
“Toda esta área sofreu bastante com o terramoto de 1755. Identificámos aqui elementos extraordinários e muito bem preservados que foram abandonados no terramoto. Encontrámos parte das casas nobres do infante D. Pedro, temos um excelente conjunto de cerâmica dos séc. XV e XVI, cachimbos de produção inglesa ou holandesa, eu próprio não tinha noção da quantidade e do valor das peças que aqui se podiam encontrar”, descreve o arquiteto.

O 'ex-libris' entre estes achados foi a descoberta de um troço de 32 metros de muralha fernandina, “que condicionou bastante o projeto uma vez que se trata de um monumento nacional”.

Mas o que à partida era uma condicionante da construção acabou por tornar-se numa mais-valia do próprio projeto hoteleiro: os achados arqueológicos da obra vão passar a estar em exposição, como numa espécie de 'museu' numa sala polivalente do hotel, que funcionará como área de lazer ou de reuniões, onde se destacará a muralha fernandina, que foi recuperada.

Todos os quartos do hotel têm banho ou duche com cromoterapia
Todos os quartos do hotel têm banho ou duche com cromoterapia
“Este espaço vai corresponder às expectativas do lado do rigor científico. Mas isto não é um museu, é um espaço vivo para partilhar a história da cidade e para ser usufruído pelas pessoas, por exemplo as que querem tirar uma 'selfie' junto à muralha fernandina”, refere o diretor do hotel Corpo Santo.

Inicialmente, há mais de 70 peças arqueológicas identificadas para estar em exposição no hotel, “mas o espólio é tanto que vamos ter sempre algo de novo para mostrar”, salienta Pedro Pinto.

O Hotel Corpo Santo envolveu investimentos privados, de uma família portuguesa, que atingiram 20 milhões de euros. Está equipado com um Spa e tem 79 quartos, dos quais dois são suítes, instaladas no topo e com vista aberta para o Cais do Sodré e o rio Tejo. Todos os quartos são diferentes, devido às características do edifício, e têm banho ou duche com cromoterapia, com base em alternância de cores.

As duas suítes estão instaladas no topo do edifício e têm vista para o Tejo
As duas suítes estão instaladas no topo do edifício e têm vista para o Tejo
Cada um dos cinco pisos do hotel é dedicado a uma área geográfica de expansão portuguesa pelo mundo (designadamente Norte e África, África central, Ásia e América do sul, além de Lisboa propriamente dita) e tem um cheiro próprio associado a essas regiões (desde o aroma dos cafés a canela ou outras especiarias).

“Fomos a esse detalhe, de desenvolver um cheiro próprio para cada um dos pisos, que correspondem a zonas onde estiveram os portugueses”, faz notar Pedro Pinto, lembrando que a entrada do hotel será marcada por um mural pintado à mão, numa alusão à história da cidade e a sua ligação ao rio.

Outra mais valia do hotel será o restaurante, com entrada pela Rua do Arsenal, que se vai chamar 'Porta' e vai estar aberto todo o dia. “Não queremos que seja associado a um restaurante de hotel, mas que também seja frequentado pelos residentes e as pessoas que trabalham aqui à volta”, salienta Pedro Pinto. “A nossa ideia nesta rua é sermos mais que um hotel, mas uma unidade vivida por todos na cidade, sejam turistas ou residentes”.

O diretor do hotel no espaço em que ficará a sala polivalente onde vão estar em exposição os achados arqueológicos da obra
O diretor do hotel no espaço em que ficará a sala polivalente onde vão estar em exposição os achados arqueológicos da obra
FOTO MÁRIO JOÃO
“Somos um hotel descomplexado relativamente aos tradicionais hotéis de cinco estrelas”, frisa Pedro Pinto. “Queremos dar serviço, mas também que o cliente se sinta bem, e tão à vontade como em sua casa”.

Chamando a atenção para a localização central, em frente à igreja do Corpo Santo no Cais do Sodré, “tendo ao lado o mercado da Ribeira e a Praça do Comércio, e a caminho da Baixa ou do Chiado”, o diretor do Hotel Corpo Santo conclui que “este é um hotel que vai permitir aos turistas uma vivência própria e única de Lisboa como cidade, também pelos achados arqueológicos, e é isto que nos irá diferenciar”.
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old August 12th, 2017, 11:21 PM   #139
ERVATUGA
- Take it easy -
 
ERVATUGA's Avatar
 
Join Date: Apr 2010
Location: Shéol
Posts: 66,822
Likes (Received): 20661




Um troço com 32 metros de muralha fernandina foi descoberto na construção do hotel no Largo do Corpo Santo
__________________
- Please, be Happy -
ERVATUGA no está en línea   Reply With Quote
Old August 13th, 2017, 11:59 AM   #140
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 142,843
Likes (Received): 16016

Muito bem
__________________
::: Portuguese Forum :::

Tocha :: Mira :: Vagos :: Ílhavo :: Praia da Barra :: Curia :: Anadia :: Oliveira do Bairro :: Águeda

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Tags
hotéis, lisboa

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 11:37 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us