Porto Maravilha - Revitalização da Zona Portuária do Rio - Page 2 - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Arquitetura e Discussões Urbanas


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 2116 votes, 4.99 average.
Old November 19th, 2008, 03:07 AM   #21
Cauê
Registered User
 
Cauê's Avatar
 
Join Date: May 2008
Location: Terra
Posts: 12,389
Likes (Received): 4442

Prefiro ver os armazéns com museus, cinemas, centros culturais ...
As pessoas podem morar mais para dentro, no lado oposto ao corredor cultural.
__________________
e m p a t i a
Cauê no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old November 19th, 2008, 03:30 AM   #22
Jorge M
Registered User
 
Jorge M's Avatar
 
Join Date: Jun 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 2,427
Likes (Received): 336

Mas aqueles galpões do outro lado da avenida são ideais para projetos habitacionais.
Jorge M no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2008, 04:31 AM   #23
aleochi
carioca
 
aleochi's Avatar
 
Join Date: Jun 2008
Location: Rio [ ] Maceió [x]
Posts: 7,350
Likes (Received): 1749

Que bom que agora a Zona Portuária tem um thread exclusivo!
aleochi no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old November 19th, 2008, 06:12 AM   #24
FeänorBR
Registered User
 
Join Date: Jan 2008
Location: Goiânia
Posts: 564
Likes (Received): 8

ótima idéia
vou ficar de olho nesse thread!;D
FeänorBR no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2008, 03:21 PM   #25
Osmar Carioca
Registered User
 
Osmar Carioca's Avatar
 
Join Date: Sep 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 29,697
Likes (Received): 24263

Puerto Madero em Buenos Aires tem edifícios residenciais de alto padrão, voltadas para um público exigente, que pagou caro (literalmente falando) para viver em empreendimentos como as TORRES FARO, LE CHATEAU, e RIVERSIDE entre outros.

Será que na revitalização da zona portuária carioca, as construtoras também conseguirirão levar para a área a classe média e classe média alta cariocas?

MInha preocupação deve-se ao tipo de edificação residencial que será construída no local. Edificações residenciais para classe média baixa não constumam ser esteticamente bonitas. Além disto, se forem construídas edificações para a classe média baixa, todos os demais equipamentos urbanos a serem construídos (shoppings, restaurantes, etc...) também se adequarão a este público.
__________________

diegosouza92 liked this post
Osmar Carioca no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2008, 03:27 PM   #26
Vinicius
SSC Brasil
 
Vinicius's Avatar
 
Join Date: Nov 2005
Location: Rio de Janeiro
Posts: 17,446
Likes (Received): 7959



Essa também é a minha preocupação.
__________________

diegosouza92 liked this post
Vinicius no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2008, 05:39 PM   #27
PauloLescaut
Registered User
 
PauloLescaut's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Niterói
Posts: 12,799
Likes (Received): 7832

Ah gente, sejamos realistas... No Rio tem essa coisinha de lugar valorizado ser apenas o que está de frente pra praia. Daí a gente vê áreas que teriam potencial em qualquer lugar do mundo (ao redor de parques, praças...) sem qualquer interesse da classe média ou das construtoras. Tanto é que o Rio se expandiu para a Barra, e não para a Zona Norte (como era o plano na década de 50).

Queria perguntar se alguém tem dados a respeito da movimentação de cargas no porto, e se ela não pode ser transferida em parte para Itaguaí. Eu vejo muito carro de passeio, contêineres e tenho visto muito minério, também (num terminal de material siderúrgico, ou algo assim). Sei que querem criar um terminal de granel em Itaguaí, poderiam transferir essa parte pesada pra lá... Por mim o porto só começava no Caju.
__________________
The cake is a lie
PauloLescaut no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2008, 05:58 PM   #28
eric_montezão
 
Join Date: Jan 2007
Posts: 2,057
Likes (Received): 3

Eu também tenho um pouco de medo disso que falaram. Por isso, acho que mais importante que valorizar a orla seria investir no "interior" da região portuária, dando uma levantada por ali.

Ou talvez focar mais em escritórios comerciais, ou algo assim...

Mas creio que vai acabar sendo algo mais gradual. À medida que forem surgindo os centros comerciais, prédios de escritórios, museus, os terrenos adjacentes vão se valorizando, talvez as incorporadoras pensem no longo prazo e adquiram terrenos que futuramente possam abrigar empreendimentos de luxo, especialmente na orla. A tal "onda de revitalização" não vai acometer todos os terrenos, sempre vão sobrar alguns degradados nesse mar de novidades que, com uma vizinhança cada vez melhor, vão se tornar atraentes. Pelo menos assim espero. Mesmo os empreendimentos mais furrecas que resolvam fazer, para classes mais baixas, possam ser substituídos depois por outros, mais elaborados. Acho que o importante é melhorar a vizinhança.

De qualquer forma, é até um pouco errado, visto que empreendimentos de classe média não precisam ser feios. Quando vejo aqueles imensos blocos habitacionais de algumas décadas atrás, como o Copan ou a Unité d'habitation de Le Corbusier em Marselha, imagino que esse "socialismo" na arquitetura possa ser muito bem aplicado hoje (obviamente, com todas as modernizações, não são blocões de concreto que eu espero), e não precisamos ficar confinados a paredões de concreto com detalhezinhos toscos.

Last edited by eric_montezão; November 19th, 2008 at 07:29 PM.
eric_montezão no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2008, 10:57 PM   #29
Tquintan
Niteroiense da gema!!
 
Tquintan's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Niteroi
Posts: 3,724
Likes (Received): 278

Quote:
Originally Posted by PauloLescaut View Post
Ah gente, sejamos realistas... No Rio tem essa coisinha de lugar valorizado ser apenas o que está de frente pra praia. Daí a gente vê áreas que teriam potencial em qualquer lugar do mundo (ao redor de parques, praças...) sem qualquer interesse da classe média ou das construtoras. Tanto é que o Rio se expandiu para a Barra, e não para a Zona Norte (como era o plano na década de 50).

Queria perguntar se alguém tem dados a respeito da movimentação de cargas no porto, e se ela não pode ser transferida em parte para Itaguaí. Eu vejo muito carro de passeio, contêineres e tenho visto muito minério, também (num terminal de material siderúrgico, ou algo assim). Sei que querem criar um terminal de granel em Itaguaí, poderiam transferir essa parte pesada pra lá... Por mim o porto só começava no Caju.
Paulo, concordo em transferir esse parte mais pesada pra Itaguaí, mais o que faz do Porto do Rio um dos mais importantes do país é o alto valor agregado dos produtos que ele exporta, por isso acho que ele deve ser expecializar mais nessa área, continuar exportanto carros e industrializados e receber produtos para o abastecimento da RM.
__________________

diegosouza92 liked this post
Tquintan no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2008, 11:07 PM   #30
xikaumrio
Registered User
 
xikaumrio's Avatar
 
Join Date: May 2007
Posts: 2,771
Likes (Received): 93

Podíamos pôr nesse thread também o que já há lá, ne?
Pelo menos os equipamentos da ultima gestão césar maia para cá. Porque já foram feito com intuito de revitalizar. Sem esquecer também dos estabelecimentos privados, como boates, bares e centro culturais mais recentes.
xikaumrio no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2008, 11:14 PM   #31
Tquintan
Niteroiense da gema!!
 
Tquintan's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Niteroi
Posts: 3,724
Likes (Received): 278

Creio que sim, isso tudo faz parte da revitalização da Zona Portuária
Tquintan no está en línea   Reply With Quote
Old November 19th, 2008, 11:29 PM   #32
Wey
Recursive
 
Wey's Avatar
 
Join Date: Jul 2008
Location: São Paulo/Uberlândia
Posts: 11,439
Likes (Received): 2195

Alguém se dispoe a fazer um "mapa" da ZP, constando os estabelecimentos que ela já possui, os projetos anunciados e as áreas livres??
__________________
1 ∀x∀y[∀z(z∈x⇔z∈y)⇒x=y] ____2 ∀x[∃a(a∈x)⇒∃y(y∈x∧¬∃z(z∈y∧z∈x))] ____3 ∀x∀w_1∀w_2...∀w_n∃y∀x[x∈y⇔(x∈z∧∅)]
4 ∀x∀y∃z(x∈z∧y∈z) ____5 ∀F∃A∀Y∀x[(x∈Y∧Y∈F)⇒x∈A] ____6 ∀x∀w_1∀w_2...∀w_n[∀x(x∈A⇒∃!y∅)⇒∃B∀x(x∈A⇒∃y(y∈B∧∅))]
7 ∃X[∅∈X∧∀y(y∈X⇒S(y)∈X)] ____8 ∀x∃Q(x)∀z[z⊆x⇒z∈Q(x)] ____9 ∀X∃R(R well-orders X)
10 V=ULTIMATE L
Wey no está en línea   Reply With Quote
Old November 20th, 2008, 12:17 AM   #33
Vinicius
SSC Brasil
 
Vinicius's Avatar
 
Join Date: Nov 2005
Location: Rio de Janeiro
Posts: 17,446
Likes (Received): 7959

Quote:
Originally Posted by xikaumrio View Post
Podíamos pôr nesse thread também o que já há lá, ne?
Pelo menos os equipamentos da ultima gestão césar maia para cá. Porque já foram feito com intuito de revitalizar. Sem esquecer também dos estabelecimentos privados, como boates, bares e centro culturais mais recentes.
Boa idéia. Eu vou contribuir com o que eu tenho aqui.
Vinicius no está en línea   Reply With Quote
Old November 20th, 2008, 12:54 AM   #34
Vinicius
SSC Brasil
 
Vinicius's Avatar
 
Join Date: Nov 2005
Location: Rio de Janeiro
Posts: 17,446
Likes (Received): 7959

Vila Olímpica da Gamboa

A VILA OLÍMPICA DA GAMBOA está beneficiando milhares de moradores da região da Gamboa, Morro da Providência e adjacências.

A Prefeitura investiu R$ 8.550.286,72 na construção do complexo esportivo que ocupa uma área total de 25 mil metros quadrados. As obras foram iniciadas em novembro de 2003 e concluídas em setembro de 2004.

A Revitalização da Área Portuária do Rio foi iniciada em agosto de 2003, com as obras de construção da Cidade do Samba, neste momento, com 70% dos serviços executados. Em 25 de novembro do mesmo ano, foi inciada a construção da Vila Olímpica da Gamboa, erguida no antigo pátio da estação Marítima, próximo ao Morro da Providência (I R.A. , A.P. 1.0.), nas Ruas da Gamboa, União e Santo Cristo.

O projeto foi desenvolvido pelo Instituto Pereira Passos/SMU em parceria com a RIOURBE, responsável também pelo orçamento, licitação e gerenciamento das obras.

Piscinas semi-olímpicas, pista de skate e paredão de escalada

O complexo possui, entre outros equipamentos, pista de atletismo com quatro raias e três piscinas, sendo duas semi-olímpicas e uma infantil. Uma das piscinas semiolímpicas é destinada a deficientes físicos e idosos e é dotada de rampa com piso anti-derrapante e barras laterais de apoio. Além disso, a Vila Olímpica conta com duas quadras poliesportivas, sendo coberta e outra descoberta, uma quadra de tênis com piso de concreto e pintura acrílica, campo de futebol soçaite em grama sintética, quadra de vôlei de praia e pista de skate tipo circuito aprovada pela Confederação Brasileira de Skate.

O lazer e entretenimento também estão contemplados em espaços específicos: churrasqueira, parque infantil, mesas de jogos, arena multiuso, quiosques de alimentação e paredão de escalada (fundo da parede da quadra de tenis), com piso sintético especial para amortecer impactos.

O prédio da administração abriga salas de aula para atividades como judô, dança, ginástica, balé, e programas para Terceira Idade. Há também salas para professores, sala de multi-meios, depósitos, além dos setores de apoio administrativo e médico.

O projeto paisagístico incluiu o plantio de cento e vinte palmeiras imperiais e mais 30 árvores, além de áreas gramadas e um moderno sistema de iluminação pública. Com as obras de urbanização, toda a área recebeu novas redes de drenagem de águas pluviais, de esgotamento sanitário, água e pavimentação.

Equipamentos e instalações

-pórtico de acesso;

-rede de drenagem em toda a área;

-redes de abastecimento d’água, esgotamento sanitário;

-instalações elétricas e iluminação pública interna e externa;

-paisagismo de toda a área com plantio de 120 palmeiras imperiais, 30 árvores e áreas gramadas;

-parque aquático com piscinas e vestiários - duas piscinas semi olímpicas, sendo uma com rampa para acesso de deficientes físicos; e uma piscina infantil;

-pista de atletismo sintética (manta sintética com revestimento em poliuretano), com arquibancada e iluminação esportiva especial;

-campo de futebol soçaite com piso em grama sintética;

-paredão de escalada com 4 metros de altura e piso de amortecimento de impacto;

-quadra poliesportiva coberta;
-quadra poliesportiva descoberta;
-quadra de tênis com piso de concreto;
-quadra de vôlei de praia;

-circuito de skate com 320m2 de área;
-arena em concreto colorido com pergolado em formato semi-circular;

-parquinho infantil em área gramada;
-aparelhos de ginástica (barras paralelas);

-vias internas em piso de concreto;
-estacionamento para 32 veículos;
-vagas para ambulância;
-churrasqueira.

Fotos



1.



2.



3.



4.



5.



6.



7.



8.



Fonte: http://obras.rio.rj.gov.br/index.cfm...publicacao=419
__________________

diegosouza92 liked this post
Vinicius no está en línea   Reply With Quote
Old November 20th, 2008, 01:18 AM   #35
Vinicius
SSC Brasil
 
Vinicius's Avatar
 
Join Date: Nov 2005
Location: Rio de Janeiro
Posts: 17,446
Likes (Received): 7959

Cidade do Samba

Inaugurada em 4 de fevereiro de 2006, a Cidade do Samba é um marco histórico para as escolas de samba da Cidade do Rio de Janeiro. As 14 escolas de samba do Grupo Especial estão desenvolvendo o Carnaval 2006 dentro dos novos barracões desde setembro de 2005 quando foram entregues à Liesa. A transferência das escolas foi muito comemorada pela comunidade do samba e definida pelos dirigentes das agremiações como uma passagem do "inferno" para o "paraíso". De fato, a Cidade do Samba marca o início de uma nova fase do Carnaval do Rio de Janeiro, onde as escolas começam a produzir seus desfiles de forma mais organizada, graças à moderna infraestrutura oferecida dentro e fora dos barracões. A obra foi inaugurada com grande festa organizada pela Liga Independenete das Escolas de Samba.

Foram R$ 102.632.241,20 em investimentos da Prefeitura e aproximadamente 1.800 empregos diretos e indiretos gerados durante as obras.

A praça central, onde vão acontecer os shows e exposições, e as ruas do entormo receberam obras de urbanização, infraestrutura e iluminação pública para tornar mais fácil o acesso ao local.

O espaço será cedido por 25 anos à Liga Independente das Escolas de Samba, que será responsável pela manutenção do local. O Município receberá 10% do faturamento, em forma de aluguel.

Todas as atividades relacionadas à produção do carnaval vão estar concentradas na Cidade do Samba, como a confecção de fantasias, adereços, montagem de carros alegóricos, shows e exposições. E o turista nacional e estrangeiro vai poder ver de perto tudo isso, o ano inteiro. Um dos grandes atrativos da Cidade do Samba são as passarelas externas que contornam todos os barracões e possibilitam ao visitante observar o trabalho realizado dentro dos galpões. A expectativa é de que o carnaval passe por novas transformações e cresça ainda mais, nesta nova era inaugurada pela Cidadedo Samba. Para se ter uma idéia da dimensão desta obra, foram consumidos 15 mil metros cúbicos de concreto armado e nas estruturas metálicas, 4.200 toneladas de aço. Esta foi a maior obra em estrutura metálica realizada no Brasil nos últimos 3 anos.

O sistema de reaproveitamento de águas de chuva, outra novidade do projeto,é composto por dois reservatórios com capacidade para 300 mil litros cada e fornece água para limpeza interna e externa e para o sistema de combate a incêndio, outra grande preocupação na concepção do projeto. O sistema de combate a incêndio também inclui mais de 7 mil sprinklers distribuídos em todos os barracões. Os perfis metálicos das estruturas dos prédios possuem uma proteção especial anti-fogo, garantindo ainda mais segurança na confecção dos materiais. O abastecimento de energia é feito por três substações de energia, com capacidade para 100Kva cada. Em cada barracão há quadros de distribuição de energia posicionados a cada 15 metros, além do quadro geral. Há também um elevador de carga, com capacidade para 1.500 kg, dentro de cada galpão.

A Cidade do Samba ocupa uma área de 72 mil metros quadrados, em frente ao armazém 10, na Avenida Rodrigues Alves, 537, na Gamboa. O terreno tem 92 mil metros quadrados, o equivalente a dez campos oficiais de futebol.

O projeto, idealizado pela Liesa, foi coordenado pelo Instituto Pereira Passos, órgão da Secretaria Municipal de Urbanismo. O orçamento, licitação e gerenciamento das obras, ficaram a cargo da RioUrbe - Empresa Municipal de Urbanização -, da Secretaria Municipal de Obras.

Quantitativos gerais

- 14 galpões (60m X 45m X 19m): área total: 98.1 mil m2;
área de cada barracão:7 mil m2.
- cada barracão tem 4 pavimentos
área do andar térreo: 2.726 m2

- duas lonas, uma para espetáculos e outra para exposições;
- lojas para a venda de produtos de carnaval;
- áreas arborizadas e pavimentadas;
- acessos urbanizados e sistema de mão dupla;
- redes de água e esgoto;
- redes elétrica e de telefonia;
- redes de drenagem de águas pluviais;
- iluminação pública;
- 2 módulos de sanitários públicos com 15 unidades
(sanit.) cada;
- quatro lanchonetes, com 5 banheiros;
- estacionamento público em prédio de cinco andares, com
226 vagas, ao lado do barracão 14;
- baias para pontos de ônibus;
- passarelas externas para visualização interna em todos
os galpões, com acesso por escadas e elevadores com
capacidade para 1.500kg, cada;
- sistema de combate a incêndio - rede única para todos os
galpões (7.504 sprinklers);
- sistema independente de água, com dois reservatórios
de 300 mil litros,cada; duas bombas pressurizadas (uma
eletromecânica e outra mecânica);
- 3 subestações de energia - capacidade 1000kVa cada.
- 7.393 luminárias;
- 1.043 refletores;
- 17 elevadores;
- 4.200 toneladas de estrutura metálica;
- 7.504 sprinkles de incêndio;
- 20 mil metros quadrados de pavimentação intertravada;
- 15 mil metros cúbicos de concreto armado;
- monovia: 2.042 m

ESTRUTURA DOS NOVOS BARRACÕES

Térreo

· recepção - loja
· estacionamento de carro alegórico
· sanitários - público
· sanitários - funcionários
· marcenaria - carros alegóricos
· serralheria - carros alegóricos
· borracharia
· vidraçaria
· almoxarifado
· medidores e bombas d'água; sistemas de gás, água,
energia e de combate a incêndio.

1º piso

· vestiários masculino e feminino
· copa
· depósitos
· ambulatório
· refeitório

2º piso

· área administrativa - salas da presidência,de reunião e
da diretoria
· atendimento
· CPD
· sala da segurança
· recepção
· sala de desenho e criação

3º piso

· chapelaria
· costura
· escultura
· empastelação
· resinagem
· pintura
· adereços

Fotos



1.



2.



3.



4.



5.



6.



7.



8.



9.



Fonte: http://obras.rio.rj.gov.br/index.cfm...publicacao=413

Last edited by Vinicius; November 20th, 2008 at 01:28 AM.
Vinicius no está en línea   Reply With Quote
Old November 20th, 2008, 01:30 AM   #36
aleochi
carioca
 
aleochi's Avatar
 
Join Date: Jun 2008
Location: Rio [ ] Maceió [x]
Posts: 7,350
Likes (Received): 1749

Acho que a questão "Levar a classe média e média alta para a Zona Portuária" pode ser resolvida simplismente pela mídia. É so seguir o exemplo da Barra. Quando o Nova Ipanema foi inaugurado, a campanha publicitária era "Venha morar no meio do nada" ou coisa do tipo.. agora imaginem como será a propaganda da Zona Portuária: "Venha morar junto a cultura, lazer, de frente para a Baía de Guanabara, entre o Galeão e o Santos Dummont e a 10 minutos do trabalho!".
Se a revitalização for no mínimo DECENTE, a região será o novo hotspot do Rio, fácil fácil! Alem do mais, o povo gosta é de novidade mesmo...
__________________

diegosouza92 liked this post
aleochi no está en línea   Reply With Quote
Old November 20th, 2008, 01:30 AM   #37
PauloLescaut
Registered User
 
PauloLescaut's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Niterói
Posts: 12,799
Likes (Received): 7832

E toda essa área era um imenso terreno baldio... Eu ficava impressionado vendo da Perimetral!
__________________
The cake is a lie
PauloLescaut no está en línea   Reply With Quote
Old November 20th, 2008, 02:22 AM   #38
Vinicius
SSC Brasil
 
Vinicius's Avatar
 
Join Date: Nov 2005
Location: Rio de Janeiro
Posts: 17,446
Likes (Received): 7959

Igreja de Nossa Senhora da Saúde

BNDES recupera Igreja de Nossa Senhora da Saúde e Curia entrega o templo à comunidade

12.04.07

· Apoio do Banco foi de R$ 1,3 milhão para as obras de restauro

Depois de 30 anos sem atividades de culto ou visitação pública, a centenária Igreja de Nossa Senhora da Saúde, no bairro de mesmo nome, será entregue nesta segunda-feira, dia 16, às 10h, à comunidade carioca, totalmente restaurada. As obras de recuperação, no valor de R$ 1,3 milhão, foram financiadas em sua totalidade, pelo BNDES, no âmbito da Lei Rouanet. Todo o trabalho foi acompanhado por técnicos do IPHAN.

A cerimônia de reabertura, promovida pela Mitra Arquiepiscopal de São Sebastião do Rio de Janeiro, contará com a presença do cardeal D. Eusébio Scheid, que fará uma benção no local, e representante do Departamento de Economia da Cultura, do BNDES. Haverá a celebração de uma missa, e a inauguração de uma exposição de fotos de todo o processo de restauração será seguida de um coquetel servido aos convidados.

Devido ao estado precário em que a igreja se encontrava, em 2001 o Banco apoiou (também no âmbito da Lei Rouanet), com R$ 196,4 mil, uma obra emergencial para evitar que a construção viesse abaixo. Em 2003, concluída esta primeira etapa, a diretoria aprovou o projeto de ampla restauração da igreja, de significativo valor histórico para a cidade do Rio de Janeiro.

A Igreja de Nossa Senhora da Saúde, é um monumento de grande valor para a região portuária, tendo, inclusive, dado origem ao nome do bairro. Ainda assim, chegou a ficar em tal estado que perdeu, por furto, grande parte de seus bens móveis, tais como peças de talha e painéis de azulejos.

Até o séc. XVII, a área urbanizada do Rio de Janeiro localizava-se entre o Morro do Castelo e a atual Rua da Alfândega. As encostas dos morros ao redor, considerados como os arrabaldes, deram, aos poucos, lugar às chácaras, que a partir do séc. XVIII passaram a dificultar a expansão da cidade em algumas direções.

O templo não só assistiu a todas as mudanças feitas na região, como traz também a marca das intervenções urbanas no seu entorno. O grande aterro do porto sepultou as praias da Saúde do Valongo e reduziu drasticamente a imponência e o domínio que a igreja tinha sobre o lugar.

A construção, a princípio, foi de uma capela, entre os anos de 1742 e 1750, em agradecimento a uma graça recebida por Manuel da Costa Negreiros, proprietário de uma chácara situada no alto do atual Morro da Saúde. Com o passar dos anos a capela foi sendo ampliada até apresentar o estilo rococó, com tendências ao neoclássico, que pode ser identificado também nas diversas talhas que adornam o templo.

Paralela a uma rampa de acesso toda em pé-de-moleque, foi executada uma escada para facilitar a subida. Foram construídos dois banheiros em local discreto do pátio, sendo um para portadores de deficiência. Os muros externos tiveram o revestimento de argamassa totalmente substituído. Foram recuperados os painéis de azulejo que contam a história de José do Egito. Internamente foi substituída a argamassa em cal, o antigo madeiramento do coro foi substituído por completo, desde as vigas ao piso e forro. A única parte preservada foi a que tinha pintura decorativa. Pisos e forros foram trocados.

Fotos:



1.



2.



3.



4.



5.



6.



7.



8.



9.



10.



Fonte: BNDES e Memória Bravo Brasil.
__________________

diegosouza92 liked this post
Vinicius no está en línea   Reply With Quote
Old November 20th, 2008, 02:39 AM   #39
Tquintan
Niteroiense da gema!!
 
Tquintan's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Niteroi
Posts: 3,724
Likes (Received): 278

Muito bonita esta igreja... bom saber que nosso patrimônio esta sendo preservado..
Tquintan no está en línea   Reply With Quote
Old November 20th, 2008, 03:05 AM   #40
GilsonBarros
Thiago Agom
 
GilsonBarros's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Rio de Janeiro
Posts: 5,858

Patrick citou o Shopping no Moinho Fluminense...
O pessoal está esperando as coisas acalmarem para investir nisso. Pois será um projeto integrado com a prefeitura que entrará com a reurbanização do entorno.
__________________
Tricolor de coração!!!
GilsonBarros no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Tags
norman foster, olímpico, revitalização, rio 2016, rio de janeiro

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 12:00 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us