BRAZIL | General Infrastructure Thread - Page 3 - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Infrastructure and Mobility Forums > General Developments and Discussions

General Developments and Discussions » Bridges | Cycling | Maritime


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old April 8th, 2013, 07:15 PM   #41
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

Quote:
Originally Posted by NordikNerd View Post
Question to the promoters of Brazilian infrastructure:

Can you drive to Manaus in the Amazon. Google maps show a road to Manaus from the northern city of Boa Vista. Is that road possible to drive on or is it an unsafe jungle road with risk of flooding and other hazards?

The russian city of Magadan, Sibiria also has roads on the map, but in reality it's not safe and possible to drive on them. The only way to get there is to fly.

Yes and no, as of now (April 2013) it is still not safe to take the only "road" connection Manaus to the rest of the country, called BR-319.

BR-319 was built in 1973 but soon fell into disrepair and became a muddy dirt road by the mid-80s.

The extremilties of the road are asphalted and in passable conditions, for about 200km north of Porto Velho and 200km south of Manaus. The remaining 400km are "in the process" of being paved, completion now expected for 2015. Here is the official Brazilian thread with recent updates, note that the thread was opened in 2008 saying the road would be paved by 2013, but recent news say 2015, beaurocracy and the pressure of enviromorons who dogmatically oppose the paving of any roads in the Amazon have contributed to the delay.


As to the other road from Manaus, going north to Boa Vista and then to Venezuela, it has always been a very good, safe and well asphalted road, except that it is closed for a few hours every day because it goes through the Waimiri-Atroari indigenous reservation.

Last edited by mopc; April 8th, 2013 at 07:20 PM.
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old April 8th, 2013, 08:40 PM   #42
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

RAILROADS | FERROVIAS

Ferronorte railroad expected to reach Rondonópolis this month (April 2013)

BRASIL / IINFRAESTRUTURA FERROVIÁRIA05.02.2013 | 20h15 - Atualizado em 05.02.2013 | 17h36

Ferronorte chega a Rondonópolis
Trecho que será inaugurado compreende as cidades de Alto Araguaia e Rondonópolis com 251 km


Inauguração da Ferronorte no trecho de Alto Araguaia até Rondonópolis está prevista para abril, quando será lançado o edital de licitação para contratação do projeto executivo da Ferrovia de Integração do Centro Oeste (Fico) entre Campinorte (Goiás) a Lucas do Rio Verde, a 354 km de Cuiabá. Informações foram confirmadas pelo presidente do Fórum Pró-Ferrovia, Francisco Vuolo e pelo diretor-executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz.

Sobre a Ferronorte, Vuolo diz que está sendo aguardada a liberação da Licença de Operação (LO) pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), que deve vistoriar as obras em abril. Quanto ao terminal ferroviário, está quase concluído. Complexo Intermodal de Rondonópolis (CIR) ocupa 382 hectares e absorveu aproximadamente R$ 500 milhões em investimentos por empresas particulares que irão operar no local, entre elas a esmagadora de soja e produtora de biodiesel chinesa Noble.

Terminal é considerado o maior da América Latina e permitirá a circulação diária de 1,5 mil caminhões. À finalização desse trecho ferroviário é dado continuidade no projeto de extensão da ferrovia até Cuiabá, complementa Edeon Vaz. Ele explica que está sendo contratado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (Evtea) para o segmento compreendido entre Rondonopólis a Cuiabá, além de um pré-projeto referente ao trecho de Cuiabá a Santarém (PA). “AANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) não pode licitar a ferrovia sem o Evtea”.

Previsão é que a Agência assine o convênio para autorização do Evtea esta semana e que o mesmo seja concluído até o final deste ano, completa Vuolo. “Ele foi pré autorizado, estão formalizando e como não é um trecho longo, é possível concluir nesse prazo”.

Em relação à Fico, a empresa vencedora da licitação executará a obra e vender a capacidade da ferrovia para a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. Esta, por sua vez, negociará o uso da ferrovia com outras empresas, explica o diretor-executivo do Movimento Pró-Logística. Construção dos 900 km dos trilhos devem começar 12 meses após a licitação. Ferrovias são apontadas como o investimento mais viável para retirada da produção mato-grossense do Estado, por permitir diversificar as rotas de escoamento da safra de grãos e baratear os custos do transporte, predominantemente rodoviário.

Com a construção da Fico será possível levar a produção estadual para os portos de Itaqui (MA) e Vila do Conde (PA), desafogando o fluxo de veículos nos portos de Paranaguá (PR) e Santos (SP). “Em especial a região do Vale do Araguaia - apontada como a nova fronteira agrícola do Estado terá mais facilidade no transporte”. Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja), Carlos Fávaro, ressalta que a diversificação dos modais de transporte, como ferrovias e hidrovias, ampliará a competitividade dos produtos mato-grossenses.





ECONOMIA / RONDONÓPOLIS07.04.2013 | 09h36 - Atualizado em 07.04.2013 | 09h46
Terminal ferroviário pode funcionar em abril
Liberação do Ibama está prevista para acontecer neste mês
Secom/MT


Terminal de Rondonópolis já pode funcionar
DA REDAÇÃO




A operação do terminal ferroviário de Rondonópolis já está pronta para começar. Só depende da liberação do Ibama, prevista para acontecer neste mês de abril. A informação é de Francisco Vuolo secretário-extraordinário de Estado de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes.

Vuolo analisou a questão da logística de transporte num momento em que há ameaça de cancelamento de contratos de compra de mais de dois milhões de toneladas grãos, por falta de transporte. Para ele o momento é do governo federal reconhecer a “necessidade de dar celeridade na implementação dos projetos de logísticas com ênfase no modal ferroviário, como é a vontade do Governo Estadual”.

O secretário se mostrou otimista pela nova configuração de PPP (Parceria Público Privada), que deverá orientar a construção das linhas ferroviárias de Rondonópolis a Cuiabá e a Lucas do Rio Verde, principalmente depois que a Clean Air Transportes Aéreos manifestou interesse em investir nestes trechos, em correspondência protocolada junto ao governo do Estado no dia 20 de março.

Pelo novo modelo o governo se propõe a abrir linhas de crédito de até 80% do valor da obra e oferecer garantia de compra da capacidade integral da ferrovia por meio da Valec. A garantia vai assegurar ao investidor o retorno dos investimentos.


Ferronorte chega a Rondonópolis

05/02/2013 - A Gazeta (MT)

Inauguração da Ferronorte no trecho de Alto Araguaia até Rondonópolis está prevista para abril, quando será lançado o edital de licitação para contratação do projeto executivo da Ferrovia de Integração do Centro Oeste (Fico) entre Campinorte (Goiás) a Lucas do Rio Verde, a 354 km de Cuiabá. Informações foram confirmadas pelo presidente do Fórum Pró-Ferrovia, Francisco Vuolo e pelo diretor-executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz.

Sobre a Ferronorte, Vuolo diz que está sendo aguardada a liberação da Licença de Operação (LO) pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), que deve vistoriar as obras em abril. Quanto ao terminal ferroviário, está quase concluído. Complexo Intermodal de Rondonópolis (CIR) ocupa 382 hectares e absorveu aproximadamente R$ 500 milhões em investimentos por empresas particulares que irão operar no local, entre elas a esmagadora de soja e produtora de biodiesel chinesa Noble. Terminal é considerado o maior da América Latina e permitirá a circulação diária de 1,5 mil caminhões. À finalização desse trecho ferroviário é dado continuidade no projeto de extensão da ferrovia até Cuiabá, complementa Edeon Vaz. Ele explica que está sendo contratado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (Evtea) para o segmento compreendido entre Rondonopólis a Cuiabá, além de um pré-projeto referente ao trecho de Cuiabá a Santarém (PA). “A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) não pode licitar a ferrovia sem o Evtea”. Previsão é que a Agência assine o convênio para autorização do Evtea esta semana e que o mesmo seja concluído até o final deste ano, completa Vuolo. “Ele foi pré-autorizado, estão formalizando e como não é um trecho longo, é possível concluir nesse prazo”.

Em relação à Fico, a empresa vencedora da licitação executará a obra e vender a capacidade da ferrovia para a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. Esta, por sua vez, negociará o uso da ferrovia com outras empresas, explica o diretor-executivo do Movimento Pró-Logística. Construção dos 900 km dos trilhos devem começar 12 meses após a licitação. Ferrovias são apontadas como o investimento mais viável para retirada da produção mato-grossense do Estado, por permitir diversificar as rotas de escoamento da safra de grãos e baratear os custos do transporte, predominantemente rodoviário. Com a construção da Fico será possível levar a produção estadual para os portos de Itaqui (MA) e Vila do Conde (PA), desafogando o fluxo de veículos nos portos de Paranaguá (PR) e Santos (SP). “Em especial a região do Vale do Araguaia - apontada como a nova fronteira agrícola do Estado -terá mais facilidade no transporte”. Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja), Carlos Fávaro, ressalta que a diversificação dos modais de transporte, como ferrovias e hidrovias, ampliará a competitividade dos produtos mato-grossenses.

Last edited by mopc; April 8th, 2013 at 08:48 PM.
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 8th, 2013, 10:13 PM   #43
ricfelix
Belém - Pará
 
ricfelix's Avatar
 
Join Date: Mar 2011
Posts: 33,700
Likes (Received): 21105

ótimo trabalho, mopc!
__________________
Empresas da Região Norte
ricfelix no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old April 10th, 2013, 04:43 PM   #44
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

BRIDGES | PONTES

Sergio Motta Bridge in Cuiabá, Mato Grosso State

Quote:
Originally Posted by RobertoBarrich26 View Post
Ponte Sergio Motta em Cuiabá





.
__________________
THREAD TO ACCESS ALL MY THREADS
BRAZIL URBAN TRANSPORT COMPILATION - full updates of all projects on first page!
BRAZIL GENERAL INFRASTRUCTURE -
LINGUÍSTICA - CETICISMO

geometarkv liked this post
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 10th, 2013, 09:26 PM   #45
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

HIGHWAYS | RODOVIAS

New SP-330/ BR-050 Anhanguera highway intersection near Ribeirão Preto, São Paulo state



Highway map:

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 11th, 2013, 12:59 AM   #46
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

HIGHWAYS | RODOVIAS

Brazil-Peru integration infrastructure, the "Road to the Pacific"

Quote:
Originally Posted by Dudu Lex View Post

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 14th, 2013, 07:12 AM   #47
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

2014 WORLD CUP

Official video update

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 14th, 2013, 10:17 AM   #48
NordikNerd
Rail & Road traveller
 
NordikNerd's Avatar
 
Join Date: Feb 2011
Location: Linköping
Posts: 2,804
Likes (Received): 1514

I wonder why railways have so low priority in Brazil and in the Americas in general.

Big Cities with pop. >1000.000 and no railway connections.

In India, China and Russia (large countries with about the same GDP as Brazil)
all major cities have railway connections.

Also 2 brazilian cities only 200km apart with pop 2.6 & 1.3 million and no railway between.
Is the problem about topograhpy ?
NordikNerd no está en línea   Reply With Quote
Old April 14th, 2013, 08:27 PM   #49
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

TUNNELS | TÚNEIS

Santos Guarujá tunnel (São Paulo state)

Quote:
Originally Posted by martche View Post
Domingo, 14 de abril de 2013 - 09h10

Empresa holandesa assume consultoria do novo túnel; veja o projeto em vídeo

A empresa Royal Haskoning DHV, a mais antiga companhia de engenharia da Holanda, será a corresponsável pelas obras do túnel imerso entre Santos e Guarujá – o primeiro da América do Sul. Com mais de 50 projetos de túneis imersos desenvolvidos pelo mundo, a empresa venceu a licitação no valor de R$ 12,5 milhões, para prestar consultoria ao projeto executivo da obra. O contrato foi assinado quinta-feira na Dersa, em São Paulo – o que foi acompanhado com exclusividade por A Tribuna. Uma novidade é que a construção poderá contar com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o que talvez possa mudar um pouco o cronograma da obra.

A licitação internacional estava aberta desde julho do ano passado, um mês depois que teve início a execução do projeto executivo. Duas empresas concorreram à licitação, a holandesa Royal e outra dinamarquesa, COWI A/S. Houve recursos e a licitação acabou sendo finalizada somente no mês passado. Segundo o presidente da Dersa, Laurence Casagrande Lourenço, a contratação dessa consultoria é fundamental. “É importante para diminuir os riscos associados ao projeto. Estamos trazendo o 'irmão mais velho”.

Vídeo: http://www.atribuna.com.br/noticias....&idCategoria=0
(PS: O vídeo está no final da matéria, não consegui copiá-lo)

Diretor da Royal HaskoningDHV, o holandês Anton van der Sanden afirma que a empresa tem experiência em vários países. O maior projeto em desenvolvimento atualmente é um túnel entre Alemanha e Dinamarca, com 90 quilômetros de extensão. A empresa já esteve presente no Brasil para prestar consultoria às obras do aeroporto de Viracopos. “Estamos muito satisfeitos em fazer este trabalho e ele vai acontecer. Não vamos desapontá-los. Temos bons especialistas, alguns dos melhores do mundo”.

Hans de Wit, especialista da empresa em túneis imersos, afirma que o maior desafio em Santos é que o túnel estará inserido em um canal portuário de intenso fluxo e em uma área urbana. Apesar da empresa nunca ter trabalhado em um projeto igual a este, já se deparou em outros lugares com algumas das características santistas. “Se olhar as condições de solo, já fizemos. Também já tivemos experiência em portos em Roterdã (Holanda) e na China. Toda essa expertise será trazida para cá”.

Hans afirma que a empresa já auxiliou, por exemplo, na construção de túneis de até 60 metros – o de Santos terá 21 metros. “Cada projeto é especial, porque há vários desafios a serem vencidos: técnicos, portuários, urbanos e em relação ao meio ambiente”. Na prática, a consultoria vai auxiliar a Dersa a fazer uma análise crítica do projeto executivo. “E para nós seria uma grande dificuldade, porque não conhecemos a metodologia, inédita no Brasil”, afirma Laurence. Harald Franke, consultor sênior, afirma que um grande efeito disso será a transferência dessa tecnologia aos técnicos brasileiros. Assim, no futuro, caso a Dersa venha a construir outro túnel, não precisará de consultoria. “Os técnicos da própria empresa terão condição técnica de fazer”, afirma Laurence.

Prazo

Laurence estima que a licitação seja publicada no final deste ano, mas o cronograma poderá mudar, caso o BID seja o financiador do projeto. Já a execução da obra deve levar 36 meses. Ele salienta ainda que os impactos ao Porto de Santos estão sendo estudados, para serem os menores possíveis. “Uma das razões para a gente trazer essa consultoria é ter o mínimo de transtorno possível. Uma das coisas que eles vão nos ajudar é a escolher o tamanho das partes do túnel que serão afundadas”. Quanto menores essas partes, mais demorada fica a obra. Por outro lado, o processo causa menos transtorno aos trabalhos portuários.





Fotos e texto: www.atribuna.com.br
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 14th, 2013, 10:09 PM   #50
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

RAILWAYS | FERROVIAS

Ponte Rodoferroviária - Railroad/ Highway two-level bridge over the Paraná river, between São Paulo and Mato Grosso do Sul states. Part of the Ferronorte Railroad. Completed in 1998.

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 14th, 2013, 10:13 PM   #51
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

RAILROADS | FERROVIAS

Ferrovia Oeste-Leste - West-East Railroad, Bahia state, under construction

West-East Railway (Ferrovia Oeste-Leste) construction update, April 2012

Quote:
Originally Posted by tonyssa View Post
Fotos da Obra - Abril 2012

image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr


image hosted on flickr

http://www.flickr.com/photos/agecombahia/

"First part to be opened by 2014"

Quote:
Originally Posted by tonyssa View Post
1º TRECHO DA FERROVIA OESTE-LESTE FICARÁ PRONTO EM MEADOS DE 2014



O governador Jaques Wagner pôde acompanhar o andamento das obras da Ferrovia Oeste-Leste na visita que fez nesta segunda-feira (9) acompanhado dos ministros Miriam Belchior, do Planejamento, e Paulo Sérgio Passos, dos Transportes, ao canteiro de obras da ferrovia.

Na reunião, a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A, executora das obras, previu para meados de 2014 a conclusão do primeiro trecho em obras da ferrovia, que tem 537 quilômetros de extensão e é dividido em quatro lotes, entre Ilhéus e o Pátio de Caetité (BA).

O segundo trecho entre Caetité e Barreiras (BA), com 485 quilômetros de extensão, está em fase de ações preparatórias, com a projeção de que as obras sejam iniciadas ainda neste ano. A Valec conclui, neste semestre, a elaboração do projeto executivo desse segmento.

A ferrovia Oeste-Leste cruzará todo o território baiano e tem custo inicial previsto de R$ 3,6 bilhões, para os 1.022 quilômetros de extensão, entre Ilhéus e Barreiras e futuramente, será interligada à Ferrovia Norte-Sul, na altura de Figueirópolis (TO).

O projeto da FIOL prevê a construção de nove polos de carga, sendo cinco em território baiano. A ferrovia deve fomentar ainda mais o desenvolvimento agrícola da região oeste da Bahia, cuja previsão é de uma produção de 6,7 milhões de toneladas de grãos em 2015.

Os principais produtos a serem transportados são minério de ferro, soja, farelo de soja e milho, além de fertilizantes e combustíveis. Cabe ressaltar que a produção de minério de ferro, com polo em Caetité, projeta um volume de carga de 45 milhões de toneladas, para 2015.



http://www.bahiaeconomica.com.br/not...s-de-2014.html
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 15th, 2013, 01:23 AM   #52
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

GENERAL | GERAL

Many projects started during last presidency are behind schedule by several years.

Quote:
Originally Posted by Julio Rocha View Post
Datas.Atuais previsões de prazo para conclusão dos investimentos apontam retardo de até cinco anos

Obras federais herdadas da gestão de Lula estão travadas

Transposição do São Francisco, que terminaria em 2010, será entregue em 2015


Publicado no Jornal OTEMPO em 14/04/2013

LUCAS PAVANELLI

FOTO: GUGA MATOS/ESTADÃO CONTEÚDO - 7.3.2013

Rodovia.A Transnordestina, que seria concluída em 2010, agora tem o término previsto para 2014

Quatro grandes obras que deveriam ter sido entregues ainda no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se arrastam no mandato de Dilma Rousseff (PT). Os canteiros de obras, que, de lá para cá já, estiveram até sem operários, são a "herança atrasada" recebida pela petista, que deveria ter iniciado seu mandato colhendo os louros de projetos concluídos. Agora, Dilma tem o desafio de tocar as obras travadas.

Se as previsões atuais do governo federal forem rigorosamente cumpridas, o que não ocorreu até o momento, essas obras estarão atrasadas em até cinco anos.

É o caso do projeto de transposição do rio São Francisco. Iniciada em 2007 e com previsão inicial de conclusão para 2010, a obra teve seu prazo estendido por Lula para 2012 e, hoje, a expectativa mais otimista é que será entregue somente em 2015.

O projeto prevê a distribuição de água para 12 milhões de pessoas nos Estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte com a construção de dois eixos de integração principais. No Leste, as águas percorrerão 220 quilômetros de dutos, a partir da Barragem de Itaparica, entre Bahia e Pernambuco, até a cidade paraibana de Monteiro. No eixo Norte, são 400 quilômetros de tubos que cruzam Pernambuco e Paraíba, até a divisa com o Rio Grande do Norte.

De acordo com os números oficiais, apenas 43% da obra foi concluídas até o momento, mas o orçamento atual já dobrou em relação à previsão inicial - dos R$ 4 bilhões prometidos em 2007, pelo menos R$ 8,5 bilhões serão desembolsados para que o cronograma seja concluído em dois anos.

Outro exemplo é o da Ferrovia Transnordestina, cujos 1.728 quilômetros de ferrovias escoarão a produção agrícola e mineral do interior nordestino pelos portos de Pecém, no Ceará, e Suape, em Pernambuco. O cronograma inicial previa o período de obras entre 2008 e 2010, mas os atrasos e, até mesmo, as paralisações postergaram o prazo para o último dia do mandato da presidente Dilma.

Além de dutos e trilhos, também atravessa o sertão nordestino a pior seca dos últimos 50 anos. Tanto a transposição do Rio São Francisco quanto a ferrovia Transnordestina foram prometidas para amenizar os efeitos da seca, o que não ocorreu até hoje.


Seca. As obras planejadas diretamente para irrigação também não cumpriram os prazos. No Piauí, a Barragem de Piaus começou a ser construída há sete anos, mas a previsão de entrega é apenas para junho, quatro anos depois do prazo inicial. A barragem, mesmo em obras, chegou a ser inaugurada em 2010 pelo governador do Piauí, Wilson Martins (PSB).

A adutora do Pajeú, no interior pernambucano, é outro exemplo. Apenas o primeiro trecho, de 197 quilômetros, foi entregue em março deste ano, durante evento que contou com a presença de Dilma Rousseff. Ainda faltam outros 400 quilômetros, que nem mesmo começaram. A liberação do segundo trecho foi assinada durante a visita.




ESTRATÉGIA
Visitas presidenciais são mais frequentes

Mesmo com as obras atrasadas, a presidente Dilma Rousseff (PT) continua a fazer do Nordeste brasileiro um palanque de anúncios de novos investimentos. Somente neste ano, Dilma fez nove viagens oficiais à região.

Em sua maior parte, as visitas foram para acompanhar e inaugurar obras, como a barragem de Piaus, no Piauí, e a ponte Gilberto Amado, no Sergipe – ambas em janeiro –, o primeiro trecho do Canal do Sertão, em Alagoas, e a Arena da Fonte Nova, na Bahia, neste mês.

No dia 1º de abril, a presidente Dilma esteve em Pernambuco, onde anunciou a liberação de R$ 9 bilhões para enfrentamento emergencial da seca no Nordeste. O anúncio foi feito ao lado do governador pernambucano, Eduardo Campos (PSB), que tem ameaçado tomar o reduto eleitoral do PT.

Hoje, oficialmente aliado ao governo Dilma, Campos tenta viabilizar sua candidatura à Presidência no ano que vem. (LP)

Fonte:
http://www.otempo.com.br/otempo/noti...,OTE&IdCanal=1
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 15th, 2013, 04:07 PM   #53
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

BRIDGES | PONTES

Manaus-Iranduba bridge, Manaus, Negro river, Amazon. Completed in 2011, 2,3km.

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 15th, 2013, 06:07 PM   #54
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

BRIDGES

Ponte Golberto Amado, between Bahia and Alagoas. Opened in 2012.

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 16th, 2013, 04:30 PM   #55
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

RAILROADS

Extensive TV debate on railroad infrastructure (Portuguese only)

mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 16th, 2013, 05:20 PM   #56
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

RAILROADS

São Paulo Railroad ring (Ferroanel) to 'cause a revolution". The text says "completion by 2014" but 2016-2018 seems a more likely bet.

Quote:
Terça-feira, 16 de Abril de 2013

SP: Ferroanel vai causar revolução em São Paulo, diz secretário


O Secretário de Logística e Transportes do governo de São Paulo, Saulo de Castro Abreu Filho, afirmou nesta terça-feira que a construção do Ferroanel Norte, na área metropolitana de São Paulo, se juntará a outros projetos tocados em parceria entre os governos estadual e federal que vão causar uma “revolução” nos transportes do Estado.

“[Com as obras] o custo do Estado de São Paulo cai muito, fora o ganho ambiental. Isso vai gerar uma grande revolução nos transportes”, afirmou Saulo, lembrando também da retirada de caminhões que trafegam nas estradas.

A construção do Ferroanel Norte foi acordada entre governo federal e governo estadual e deve ser anunciada nas próximas semanas, conforme informou reportagem da edição desta terça.

A intenção é entregar a obra pronta até 2014. Parte da linha vai correr em paralelo ao percurso do Rodoanel Norte. O custo estimado para a linha de 60 km exclusiva para cargas entre Itaquaquecetuba e Jundiaí é de R$ 1,2 bilhão.

O Ferroanel busca agilizar e reduzir as despesas do transporte de mercadorias. Tende ainda a retirar caminhões de estradas e centros urbanos, pois parte das cargas deve migrar para o sistema ferroviário.

Segundo o secretário e Logística e Transportes, o governador Geraldo Alckmin determinou colaboração total do governo estadual com o federal pela obra do Ferroanel ser “de interesse estratégico para o governo do Estado de São Paulo”.

O secretário informou que o Rodoanel Norte terá o edital lançado muito em breve. A obra de R$ 6,1 bilhões será feita com recursos federal (R$ 1,7 bilhão), estadual (R$ 2,4 bilhões) e empréstimo internacional (R$ 2 bilhões). Dos outros três trechos do Rodoanel, dois já estão prontos e o outro está em construção.

De acordo com o secretário, os estudos já feitos para o Rodoanel Norte vão fazer cair os custos do Ferroanel e abrem a possibilidade da obra ferroviária ficar pronta em 2014. Ele disse que, apesar de ser uma obra federal, não vê dificuldades financeiras na construção do Ferroanel, orçado em R$ 1,2 bilhão.

Saulo lembrou que a obra do Ferroanel tornou-se essencial porque em 2015, com a chegada de 100 trens novos para a CPTM, ficará praticamente inviável a passagens de trens de carga na área central da capital paulista, já que os intervalos dos trens de passageiros deverá ficar em três minutos.

Além do Rodoanel e do Ferroanel, o governo fará um investimento de R$ 1 bilhão na Hidrovia Tietê-Paraná para levá-la até Piracicaba para que ele possa se ligar à linha férrea da ALL Logística na região.

Em outra região do Estado, a rodovia Tamoios será duplicada para melhorar os acessos aos portos de Santos e São Sebastião. Pelos cálculos do Estado, com a construção do Ferroanel e a duplicação da Tamoios, os custos de frete poderão ser metade do valor que custaria levar cargas aos portos do Rio de Janeiro.
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 16th, 2013, 05:30 PM   #57
Ocean Railroader
The Railroad Anomily
 
Ocean Railroader's Avatar
 
Join Date: Jun 2011
Posts: 158
Likes (Received): 6

What Railroad gauge is the new railroad line being built?
Ocean Railroader no está en línea   Reply With Quote
Old April 17th, 2013, 04:55 AM   #58
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

2014 WORLD CUP

Stadiums will all be ready by early 2014

Quote:
Originally Posted by ruifo View Post
http://www.redebrasilatual.com.br/te...014-diz-rabelo

Estádios da Copa ficam prontos até início de 2014, diz Rebelo

Ministro visita obras do Itaquerão ao lado de Alckmin e Haddad; prefeito anuncia processo de desapropriação para construção de alças de acesso

Por: Redação da Rede Brasil Atual
Publicado em 11/04/2013, 11:55
Última atualização às 14:47


Haddad, Alckmin e Rebelo na visita ao Itaquerão (Foto: Ale Vianna/Brazil Photo Press/Folhapress)

São Paulo – O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou hoje (11) em São Paulo que todos os estádios da Copa de 2014 serão entregues até o início do próximo ano, faltando alguns meses para a competição. O anúncio foi feito durante visita às obras da Arena Corinthians, também conhecida como Itaquerão, na zona leste da cidade, ao lado do prefeito Fernando Haddad (PT) e do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Até o momento, ficaram prontos três dos seis estádios que sediam a Copa das Confederações já em 2013: Fonte Nova (Salvador), Mineirão (Belo Horizonte) e Castelão (Fortaleza). Os demais – Maracanã (Rio de Janeiro), Nacional Mané Garrincha (Brasília) e Arena Pernambuco (Recife) – devem ser entregues até junho, segundo Rebelo.

Durante a visita de hoje, o prefeito Haddad anunciou o início do processo de desapropriação nas avenidas Jacu-Pêssego e Radial Leste para construção das alças de acesso ao Itaquerão, que será usado apenas na Copa do Mundo. Segundo ele, essas desapropriações e todos os gastos da prefeitura no projeto de construção do estádio em Itaquera terão custo de R$ 420 milhões e não envolvem remoção de famílias.

O prefeito afirmou que os gastos do município na construção da Arena Corínthians superam R$ 500 milhões por conta da desapropriação do local onde está sendo erguido o estádio.

As obras das alças bem como as demais intervenções no entorno no estádio são de responsabilidade do governo do Estado. Segundo Alckmin, elas custarão R$ 257 milhões e ficarão prontas até março de 2014. De acordo com o governador, a construção das alças de acesso das avenidas Jacu Pêssego e Radial Leste está orçada em R$ 61 milhões.

Alckmin e Haddad afirmaram hoje que o projeto de construção do estádio integra o plano de melhorias para a zona leste da capital paulista. Segundo eles, o plano prevê a criação de uma lei de incentivos fiscais, por parte da prefeitura, para atrair investimentos na região, construção de unidades de educação, de ensino técnico e superior e de um centro cultural.

Integração

Questionado sobre integração do Bilhete Único mensal, que deve ser lançado pela prefeitura em novembro, o governador Geraldo Alckmin afirmou que seu governo estuda proposta de integrar as redes do Metrô e de trens metropolitanos ao sistema que permite o pagamento de um valor mensal e uso ilimitado de ônibus, trem e metrô.

O governador afirmou também que o reajuste nas tarifas do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) deve ser feito em junho. "A tarifa da CPTM já deveria ter subido em fevereiro", disse o governador.

Segundo ele, o adiamento do reajuste foi feito para atender pedido do Ministério da Fazenda para evitar maior impacto na inflação no período do início do ano, época em que costuma ocorrer reajustes em impostos (PTU e IPVA, por exemplo) e gastos sazonais como material escolar.

Haddad afirmou que o valor da tarifa dos ônibus do transporte público municipal também será reajustada no mês de junho.

Com informações do repórter Raimundo Oliveira


Quote:
Originally Posted by ruifo View Post
http://www.ribeiraopretoonline.com.b...o-rebelo/64952

12/04/13 - 09h23

Estádios da Copa de 2014 têm mais de 50% das obras concluídas, diz ministro Aldo Rebelo

Fonte: Agência Brasil

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, informou nesta quinta-feira (11) que os estádios das 12 cidades-sede que receberão os jogos da Copa do Mundo de 2014 têm pelos menos 50% das obras já concluídas. Rebelo fez o balanço após visita às obras da Arena Corinthians, o Itaquerão, na capital paulista, que será palco da cerimônia de abertura da Copa no Brasil.

Rebelo destacou que, além dos três estádios já entregues – Arena Fonte Nova, em Salvador; Mineirão, em Belo Horizonte; e Castelão, em Fortaleza, três estão com as obras em fase adiantada, pois vão sediar a Copa das Confederações, que ocorre em junho deste ano. São eles, o Maracanã, no Rio de Janeiro, com prazo de entrega para o final de abril; o Estádio Nacional de Brasília, que deve ser entregue em abril; e a Arena Pernambuco, no Recife, cujo prazo de entrega é maio.

Os demais estádios, de acordo com o ministro, devem ser concluídos até o mês de dezembro deste ano e estão com mais de 50% das obras concluídas. “Nós temos, nos estádios, um cronograma seguro de entrega antecipada da infraestrutura fundamental para a Copa de 2014. As obras de mobilidade urbana também estão de acordo com o cronograma, quase todas elas previstas para 2013”, disse.

Em São Paulo, o estádio Itaquerão tem 70% das obras concluídas e as intervenções viárias no entorno da arena entraram na segunda etapa. No cruzamento da Avenida Jacu Pêssego com a Nova Radial Leste, serão construídas alças viárias de ligação. Quando finalizada, essa obra vai facilitar o acesso à Marginal Tietê, à Rodovia Ayrton Senna e ao Rodoanel. “Hoje, começamos a nossa última grande obra”, disse o governador Geraldo Alckmin.

Para a segunda etapa das obras, estão previstas também a construção de uma passarela, que fará a ligação da região norte do bairro de Itaquera com o futuro estádio, passando sobre os trilhos do trem e metrô.

Segundo o governo do estado, o custo das obras da segunda fase é R$ 61,4 milhões e o prazo para o término da construção de todo o sistema viário no entorno do estádio é março de 2014.
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 17th, 2013, 05:03 AM   #59
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

Quote:
Originally Posted by Ocean Railroader View Post
What Railroad gauge is the new railroad line being built?
1,6 meter
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Old April 18th, 2013, 07:04 PM   #60
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 18,799
Likes (Received): 17757

SHIPPING

MS Vale Brasil, the world's largest bulk ship, (360 meters long, 200,000 tons dry weight) finally allowed to travel to China.

Brazil's mining giant Vale had these ships built to transport Brazilian ore to China but the Chinese banned them for fears they would harm Chinese shipping companies.

Quote:

Após mais de um ano, navio gigante da Vale entra pela 1º vez na China


Um navio cargueiro Valemax, da Vale, entrou em um porto no leste da China esta semana, segundo dados de navegação e fontes da indústria, marcando a primeira vez em que isso aconteceu desde que o governo do país asiático proibiu os navios em janeiro de 2012.

O convés dos navios Valemax, os maiores do mundo para carregamento de granéis sólidos, é tão grande que nele caberiam três campos de futebol.

O Vale Malaysia de mais de 400 mil toneladas entrou no porto Lianyungang, na província de Jiangsu, na segunda-feira e partiu na quarta-feira, depois de descarregar, segundo dados de navegação e fontes com conhecimento do assunto.

A frota da Vale enfrenta forte oposição de armadores e siderúrgicas na China, que temem que os navios sejam um "cavalo de Troia" que a mineradora utilizará para monopolizar tanto o transporte quanto o mercado de minério de ferro às suas custas.

No ano passado, as empresas locais convenceram o governo chinês a proibir a entrada dos maiores cargueiros do mundo, sob a alegação de segurança e o potencial impacto sobre o mercado local de transporte marítimo.

A Vale investiu bilhões de dólares na construção dos supernavios, com capacidade para transportar até 400 mil toneladas de carga, para cortar os custos do transporte à China e competir melhor com as australianas BHP Billiton e Rio Tinto.




Sister ship MV Vale Rio de Janeiro
Quote:
Originally Posted by Nemo View Post
Largest bulk carrier ever to visit the Port of Rotterdam

01-02-2012

Recently, the Port of Rotterdam welcomed the Vale Rio de Janeiro, the largest bulk carrier ever to visit Rotterdam. The vessel transports iron ore and has a load capacity of 400,000 t and a maximum depth of 23 m. The ship was commissioned last year. Brazilian iron ore multinational Vale plans to build nineteen of these vessels, setting a new standard for iron ore transport by sea.

The Vale Rio takes the place of the Berge Stahl, which used to be the largest dry bulk carrier of the port of Rotterdam with a load capacity of 365,000 t. This vessel has been sailing from Ponta de Madeira to Rotterdam for 25 years, but is currently at the dock for repairs after which it will sail between the Netherlands and Brazil for another five years.

Below a Dutch video about the Vale Rio de Janeiro made by RTV Rijnmond.
>>>> Youtube <<<<


www.photos.marinetraffic.com


MV Vale Rio de Janeiro, owned by the Brazilian mining company Vale, is the world's largest very large ore carrier and a sister ship of MV Vale Brasil. Designed to carry iron ore from Brazil to Asia (primer market China) along the Cape route around South Africa, she is the second of seven 400,000-tonne very large ore carriers (VLOC) ordered by Vale from Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering in South Korea and twelve from Jiangsu Rongsheng Heavy Industries in China. While close to the specifications of Chinamax, these ships are generally referred to as Valemax vessels by Vale.

The overall length of the Vale Rio de Janeiro is 362.0 metres (1,187.7 ft), making her the largest bulk carrier in the world. The breadth and depth of her hull are 65.0 metres (213.3 ft) and 30.4 metres (99.7 ft), respectively, giving her a gross tonnage of 198,980.

The Vale Rio de Janeiro has seven cargo holds with a combined gross volume of 219,980 cubic metres and net tonnage of 67,993. Her deadweight tonnage is 402,347 tons. When carrying a full load of iron ore, equal to around 11,150 trucks,[8] her draught is 23 metres (75.5 ft). Like other very large ore carriers of her size, the Vale Brasil is limited to only a few deepwater ports in Brazil, Europe and China.

As of October 2011, Vale plans to set up a transhipment project off Subic bay. In addition to bringing in many more jobs for locals, this is expected to boost other industries in Subic bay, and put Philippines on the world map of Iron ore shipments. It is also expected to boost local industries like travel, hotels ship supplies and provisions.

The Vale Rio de Janeiro is propelled by a single MAN B&W 7S80ME-C8 two-stroke low-speed diesel engine directly coupled to a fixed-pitch propeller. The main engine, which has a maximum output of 29,260 kilowatts (39,240 hp) at 78 rpm, burns 96.7 tons of heavy fuel oil per day. However, due to the large size of the vessel the emissions per cargo ton-mile are very low, making the Vale Brasil in fact one of the most efficient long-distance dry bulk carriers in service, and for this reason the ship received the Clean Ship award of 2011 in the Norwegian shipping exhibition Nor-Shipping. Vale has reported 35 % drop in emissions per ton of cargo in comparison to older ships. Her service speed is 15.4 knots (28.5 km/h; 17.7 mph).

The Vale Rio de Janeiro is considerably larger than the previous record-holder, Berge Stahl, in every respect. Both her gross tonnage and deadweight tonnage are larger than those of the Norwegian ship, 175,720 and 364,767 tons, respectively. While the draught of both ships is the same, the Vale Rio de Janeiro is also 20 metres (65.6 ft) longer and 1.5 metres (4.9 ft) wider than the Berge Stahl. In addition the Vale Rio de Janeiro is larger and slightly longer than the four new 388,000-ton, 361-metre (1,184 ft) Chinamax bulk carriers Berge Bulk has ordered from China Shipbuilding Industry Corporation. Had the Vale Rio de Janeiro not been built, these ships would have become the largest bulk carriers in the world.

She is also the second largest ship currently in service by deadweight tonnage, second only to the TI class supertankers that have a deadweight tonnage of over 440,000 tons.

The Vale Rio de Janeiro would receive her first cargo at the Brazilian port Terminal Marítimo de Ponta da Madeira in October 2011 but the intended trips of this ship as well as her sister-ship MS Vale Brasil didn't go to China. The MV Vale Rio de Janeiro arrived in Rotterdam on 8 January, 2012. Although not confirmed by their owners there are problems in getting permission to enter Chinese ports with ships over 400.000 tonnes, even most of the Valemax ships are actually built in China.

Wiki-link


www.botlek.files.wordpress.com - The Vale docked at the EECV terminal in Rotterdam Europoort.

Last edited by mopc; December 5th, 2013 at 01:10 AM.
mopc está en línea ahora   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 08:42 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us