RS | Trensurb - Page 6 - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Ferroviário


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 66 votes, 4.94 average.
Old January 12th, 2009, 02:21 AM   #101
Tiago Costa
Servir sempre!
 
Tiago Costa's Avatar
 
Join Date: May 2006
Location: São Paulo
Posts: 37,827

Exatamente, por isso que eu questionei o Tlag. Mas essa discussão é muito sem sentido, já que para alguns as definições não são as mesmas das que originaram os termos (tanto é que no Chile, o Metrô de Santiago é chamado de ferrocarril metropolitano, ou seja, trem metropolitano). Pra mim, a CPTM, Trensurb, Metrô-BH, Metrorec são sistemas metroviários, mesmo que não sigam o padrão das linhas 1, 2 e 3 do Metrô-SP (que é o que muitos têm como o padrão do que é um sistema metroviário). Mas isso é o que é pra mim, espero não continuar essa discussão com quem pensa diferente, pois a gente vai dar voltas sem ir para lugar algum.
Tiago Costa no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old February 23rd, 2009, 01:41 AM   #102
Sangnaris
Registered User
 
Sangnaris's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Canoas RS
Posts: 3,234
Likes (Received): 1026

Ja que nao postam nada aqui a tempos...

UM SONHO DE MAIS DE DUAS DÉCADAS É REALIZADO: COMEÇAM AS OBRAS DA EXTENSÃO DA TRENSURB ATÉ NOVO HAMBURGO

Sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Os planos do Consórcio Nova Via, responsável pela obra, e da direção da Trensurb, são de concluir as duas primeiras estações (Rio dos Sinos, em São Leopoldo, e Liberdade, em Novo Hamburgo), até setembro de 2010. O projeto prevê quatro anos para o término total da obra, mas o diretor-presidente da Trensurb, Marco Arildo Cunha, quer concluí-la até dezembro de 2011.

Um sonho de mais de duas décadas dos moradores de Novo Hamburgo e região do Vale do Rio dos Sinos começou a sair do papel nesta sexta-feira, 13, em São Leopoldo. Às 11h28min, a representante do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ministra-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Dilma Roussef; o ministro das Cidades, Marcio Fortes de Almeida; o diretor-presidente da Trensurb, Marco Arildo Cunha; e os prefeitos de São Leopoldo, Ary Vanazzi, e de Novo Hamburgo, Tarcísio Zimmermann, subiram na máquina para acionar o botão da perfuratriz, marcando oficialmente o início simbólico das obras de extensão da linha do metrô de São Leopoldo até Novo Hamburgo. Depois, dirigiram-se até o local onde será construída a primeira estação de Novo Hamburgo, e, às 11h55min, descerraram um painel com a perspectiva arquitetônica da futura Estação Liberdade. Os planos do Consórcio Nova Via, responsável pela obra, e da direção da Trensurb, são de concluir as duas primeiras estações (Rio dos Sinos, em São Leopoldo, e Liberdade, em Novo Hamburgo), até setembro de 2010. O projeto prevê quatro anos para o término total da obra, mas Marco Arildo quer concluí-la até dezembro de 2011.

Todas as solenidades foram acompanhadas por um grande número de público e autoridades, deputados federais e estaduais, vereadores, prefeitos e secretários municipais da região. Dilma e Marcio Fortes começaram as atividades em São Leopoldo inaugurando as obras realizadas pelo PAC na Avenida João Corrêa. A ministra abriu com emoção a solenidade em São Leopoldo, lembrando que "o Rio Grande do Sul foi a terra que eu adotei para viver (ela é natural de Minas Gerais) e quando a gente escolhe a terra em que vai viver, os vínculos são mais fortes. E eu gosto desta força dos gaúchos de batalhar de `correr atrás das coisas`, como se diz, com dignidade". Sobre a obra, disse que "é um passo importante para a modernização e melhoria das condições de vida das pessoas".

Ao abordar a crise econômica que o mundo enfrenta, disse que "ela não foi gerada aqui, mas sim nos Estados Unidos e na Europa Ocidental. O Governo Federal não quebrou, não é parte, mas sim solução dos problemas. Estamos preparados para enfrentar a crise, que terá repercussão aqui. Temos que fazer investimentos pesados agora e sairemos maiores. Enquanto o mundo pára, nós não paramos. O governo tem todas as armas para reagir e enfrentar a crise e avançar, ao contrário da situação (governo) anterior, porque está mais forte. Vamos manter o nível de investimentos, que não vai cair abaixo de um certo patamar.

O PAC, em parceria com os empresários, vira instrumento para combater a crise, pois faz obras e gera empregos e renda, e não vamos cortar nenhuma obra dele".

Sobre a maneira "republicana" como o governo Lula vem administrando o País junto com os Estados e Municípios, disse que "ou governamos juntos ou não criamos o ambiente de desenvolvimento que o Brasil precisa". Em seguida, destacou investimentos importantes que estão sendo realizados no Estado, como no Porto de Rio Grande, e obras de saneamento, habitação, barragens e rodovias, arrematando que "o PAC é maquiagem só num pequeno círculo de Brasília, não para as pessoas que vivem nos Estados, que vêm a criação de empregos e as obras acontecendo". Disse que 2009 vai ser "um ano difícil" e que é preciso "acelerar a criação de empregos", sugerindo para isso o trabalho em dois turnos nas obras do PAC. Anunciou também que o Governo Federal, neste sentido, vai construir um milhão de casas e apartamentos para famílias com renda até dez salários mínimos, pois 70 a 80% das famílias que compõem o nosso déficit habitacional têm rendimentos até cinco salários mínimos. "Mas queremos compatibilizar a prestação da casa com a renda das pessoas, para que deixem de pagar aluguel. Com a vida melhor organizada, estas pessoas vão consumir, ter acesso aos bens que hoje a classe média tem", disse.

Aos que acusam o Governo Federal de estar usando o PAC como campanha antecipada das eleições de 2010, tanto o ministro Marcio Fortes como Dilma afirmam que "o lançamento e acompanhamento de obras são atos absolutamente legítimos que ninguém pode questionar". Dilma complementa afirmando que "o que incomoda é que o governo está trabalhando e agindo, como nunca houve igual. Não me parece que eles tenham projeto. Eu gosto de falar com o povo, de ir ao palanque e ver obras".

Dilma também falou sobre a política que o Governo Federal está adotando para a renovação das concessões de rodovias, advertindo que "renovação, só com tarifas mais baixas". A ministra ainda assinou ordens de início de obras na BR-116 (Viaduto Unisinos, duas passarelas em Canoas e São Leopoldo e passagem sobre o Rio Gravatai) e disse que estão sendo realizados estudos para avaliar custos das obras para a segunda ponte sobre o Rio Guaíba.

Bem mais descontraída, no final da entrevista coletiva concedida nas instalações da Fenac, em Novo Hamburgo, arriscou uma previsão para o futuro: "Este vai ser o século das mulheres, dos negros e dos índios".

Em resposta às faixas que a saudavam em Novo Hamburgo, mas ao mesmo tempo cobravam (Ministra Dilma, obrigado. Lembre, temos pressa em ter o trem), a ministra disse que "nós também temos pressa de criar empregos, de combater a crise e esta obra reflete deste intenso esforço. E uma das armas para combater a crise é o trem, porque gera empregos. E não podemos esquecer que crise também é oportunidade. Queremos obras que comecem, terminem e voltem a beneficiar a população". E lançou um desafio ao Consórcio Nova Via e ao diretor-presidente da Trensurb para que adiantem a obra, pois, segundo o ministro das Cidades, "podem criar quatro ou cinco turnos (Zimmermann pediu trabalho em três turnos), que recursos não faltarão" . Ela disse que "o Marco Arildo é um homem de gestão e empreendedorismo e já falamos sobre isto. Vamos trocar o A do PAC de Acelerado para Aceleradíssimo".

Bem mais descontraída, no final da entrevista coletiva concedida nas instalações da Fenac, em Novo Hamburgo, arriscou uma previsão para o futuro: "Este vai ser o século das mulheres, dos negros e dos índios".

GRANDE MOMENTO

O ministro das Cidades, Marcio Fortes, ao falar em São Leopoldo, disse que o início da extensão da Trensurb até Novo Hamburgo é um "grande momento. Um sonho de muito tempo", mas que está acontecendo somente "graças à parceria que o Governo Federal está fazendo com os Estados e Municípios". Sobre as obras do seu ministério e as orientações que recebe de Lula, afirmou que "obra que inicia é obra que será concluída e obra concluída é obra paga. Lula me disse que o PAC não para, pois é geração de emprego e renda". Arrematou dizendo que "o PAC não é papel, não é prateleira, é obra que anda", para "trazer sonhos à realidade".

Sobre a ligação da Estação Aeroporto com o Aeroporto Salgado Filho por Aeromóvel, Marcio Fortes disse que "estamos concluindo os estudos técnicos, com detalhamento e atualização do projeto. Temos R$ 21 milhões previstos para a obra". Lembrou que "o aeromóvel já funciona com sucesso na Indonésia desde 1989".

O diretor-presidente da Trensurb, Marco Arildo Cunha, considera o início das obras de extensão do metrô até Novo Hamburgo "o desfecho de uma grande luta da empresa, que vai trazer cerca de 1.200 empregos fixos e três mil indiretos e desenvolvimento para a região. É o maior investimento do Governo Federal no Estado, que se justifica plenamente, pois não se faz uma linha de metrô só para transportar pessoas. É um investimento que muda o perfil das cidades por onde ele passa, ampliando os projetos habitacionais nas áreas vizinhas ao sistema, trazendo o desenvolvimento. Aqui, vai unir as cidades e acabar com a ocupação desordenada do solo que existe por onde a linha vai passar, com implantação de saneamento e a construção de moradias dignas para cerca de 600 famílias. Trará benefícios econômicos e também socioambientais, pois só em 2008 a Trensurb evitou que acontecessem mais de um milhão de viagens de ônibus ao Centro de Porto Alegre, pela BR-116, e também a queima de quase 17 milhões de litros de óleo diesel". Marco Arildo aceitou o desafio e disse a Trensurb "quer concluir até setembro de 2010 as duas primeiras estações e estar na última estação de Novo Hamburgo em dezembro de 2011". Mas afirma que "para a ampliação vamos ter que comprar mais cinco trens".

Com a extensão concluída e a linha do Aeromóvel ligando a Estação Aeroporto ao Aeroporto Salgado Filho, Arildo diz que "construiremos uma alternativa real, concreta, para que os moradores de Novo Hamburgo, quando precisarem, cheguem ao Aeroporto em 40 minutos, com a mesma tarifa do trem. O aeromóvel é um projeto que se paga em seis anos".

MARCO HISTÓRICO

O prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, comparou o início das obras da extensão do trem até Novo Hamburgo a "um marco histórico, que vai levar a alegria da integração e melhorar a vida das pessoas". Disse que "o Governo Lula realiza obras que resgatam a dignidade do povo pobre. O Brasil vive um novo ciclo, uma nova etapa da nossa história. Aqui em São Leopoldo já construímos cinco mil casas e fizemos investimos de R$ 150 milhões do PAC em saneamento, gerando muitos empregos.

O prefeito de Novo Hamburgo, Tarcísio Zimmermann, registrou que "iniciamos bem nosso governo, anunciando uma obra que era aguardada há 30 anos, o Viaduto da Vila Rincão, na BR-116". Ele agradeceu à Bancada Federal, Câmara Municipal, associações de classe e entidades comunitárias "que recolheram mais de 50 mil assinaturas pedindo a extensão da linha do metrô até Novo Hamburgo". Sobre a reunião dos prefeitos em Brasília com o Presidente Lula, afirmou que "ele convocou os prefeitos para um pacto e nós vamos assumir, contra a mortalidade infantil, contra as doenças, contra o analfabetismo". Zimmermann apelou à direção da Trensurb e ao Consórcio Nova Via para que trabalhe "em três turnos, com operários aqui da região, para ver se conseguimos entregar as duas primeiras estações antes de setembro de 2010, que está muito longe".

AVENIDA JOÃO CORREA

Dilma e Marcio Fortes inauguraram também as obras de revitalização da avenida João Correa, em São Leopoldo, a primeira obra de grande porte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) concluída no Rio Grande do Sul. O prefeito Ary Vanazzi ressaltou a importância da obra para o município e a região: "É um empreendimento de R$ 20 milhões e a presença de dois ministros na inauguração demonstra a importância do investimento e também o interesse do governo Lula em impulsionar o desenvolvimento na nossa região".

O projeto teve início em março de 2008 e cumpriu o cronograma, apesar das adversidades do tempo e alterações freqüentes no trânsito. A obra foi desenvolvida em três etapas, com divisão de trechos do arroio João Correa, e garantiu a duplicação da galeria de escoamento pluvial, o alargamento da avenida, que comporta seis pistas de rolamento, a cobertura e plantio de grama, além da revitalização do passeio público. "É uma obra que mudou a cidade, não só pela melhoria do trânsito, mas pela ampliação do escoamento, evitando os constantes alagamentos no Centro", ressaltou Vanazzi.

O primeiro trecho que recebeu as melhorias foi o da Jacy Porto até a Casa de Bombas, em dois lados da via, nos bairros Vicentina e São Miguel. O segundo, compreendeu a revitalização entre a BR-116 e a rua Independência e o terceiro, da Independência até a rua Felipe Matte, com troca de tubulação pluvial. No local, novas luminárias também foram instaladas, assim como palmeiras foram plantadas na extensão da avenida, que é uma das principais vias de acesso ao Centro Industrial de São Leopoldo, localizado na zona leste.

Vanazzi destacou o impacto visual que a obra causa. "A João Correa foi ampliada, melhorando o acesso de quem entra ou sai da cidade pela BR-116. Mesmo com as modificações no trânsito e transtornos gerados durante a obra, o resultado impressiona a população. É um novo cartão postal da cidade", complementou.

http://www.trensurb.gov.br/php/notic...16&pDestaque=1
Sangnaris no está en línea   Reply With Quote
Old February 23rd, 2009, 01:43 AM   #103
Sangnaris
Registered User
 
Sangnaris's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Canoas RS
Posts: 3,234
Likes (Received): 1026

Proposta apresenta traçado e investimentos para o metrô

16/02/2009

A implantação da primeira fase do metrô em Porto Alegre foi tema de encontro hoje, 16, na sede da Trensurb. Na ocasião, foram discutidas alternativas para a viabilização do projeto, que integra o programa de preparação da Capital para ser uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. Participaram da reunião o vice-prefeito, José Fortunati, o presidente da Trensurb, Marco Arildo da Cunha, o Ministro das Cidades, Márcio Fortes, deputados estaduais e federais e vereadores.

A proposta apresentada pela Trensurb contemplou o traçado e a avaliação de investimentos necessários para a implantação da primeira fase do metrô de Porto Alegre, a Linha Copa. O projeto prevê a construção de uma linha circular de 20 quilômetros que sairá do Centro, seguindo pelas avenidas Borges de Medeiros, Marcílio Dias, Bento Gonçalves e João de Oliveira Remião, passando pelo Estádio Beira-Rio e pelo campus da Ufgrs no bairro Agronomia. A União entraria com um terço do valor total da obra, estimada em R$ 3 bilhões, caso Porto Alegre seja aprovada pela Fifa como sede da Copa de 2014.


“É consenso que a realização da Copa do Mundo na cidade poderá servir como um catalisador no processo de obtenção dos recursos”, disse Fortunati, ressaltando, contudo, que as verbas do PAC da Copa de 2014 não devem ser comprometidas exclusivamente com o projeto. “A cidade precisa de outros investimentos, mas acredito que seja possível viabilizar o metrô através de parceria público privada”. Para Fortunati o metrô agrega qualidade, mas para isso é necessário integração com outros modais de transportes. “É um assunto complexo, mas estamos avançando ainda mais nesta construção coletiva entre governo federal, estadual e municipal”, argumentou.

O ministro das cidades falou da necessidade de aguardar a indicação da Capital como sede dos jogos e de trabalhar levando em consideração os custos e a importância dos projetos para o desenvolvimento da cidade.

http://www2.portoalegre.rs.gov.br/cs...&di=2009-02-16
Sangnaris no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old February 23rd, 2009, 01:45 AM   #104
Sangnaris
Registered User
 
Sangnaris's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Canoas RS
Posts: 3,234
Likes (Received): 1026

Projeto prevê linha de metrô de 20 quilômetros

17/02/2009
Rota que iria até a Agronomia vai se estender agora até a Zona Norte

Sonho acalentado há mais de uma década pelos porto-alegrenses, a primeira etapa do metrô na Capital – ainda em fase de estudo – foi ampliada de 13 para 20 quilômetros.

Após consultar especialistas de uma empresa de São Paulo, a Trensurb constatou que estendendo a linha até a Avenida Manoel Elias, na Zona Norte, o metrô atenderia moradores da Região Metropolitana e se tornaria mais atrativo aos investidores privados. Entre o sonho e a realidade, porém, há uma montanha de R$ 3 bilhões (custo total da obra).

Ontem, as novidades foram apresentadas num encontro que reuniu o ministro das Cidades, Marcio Fortes de Almeida, o vice-prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, entre outras autoriades e representantes da dupla Gre-Nal. O próximo passo ocorrerá dia 20 de março, dia em que serão anunciadas as cidades sedes para a Copa de 2014, no Brasil. Caso Porto Alegre seja confirmada, o que é provável, as chances do metrô sair do papel crescem. Mas só isso não basta.

– É um investimento que depende de parceria com a iniciativa privada. Dos R$ 3 bilhões necessários, R$ 1 bilhão seria do governo e R$ 2 bilhões, privados – detalhou o ministro.

– Tenho convicção da possibilidade de uma parceria (público-privada) – complementou Fortunati, dizendo que que grupos japoneses e espanhóis teriam manifestado interesse.

Com alteração no projeto original, a primeira linha, que se encerrava no Campus do Vale da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), no bairro Agronomia, no limite com Viamão, ganha cerca de sete quilômetros em direção à Zona Norte, estendendo-se até as proximidades da Baltazar de Oliveira Garcia. É possível, ainda, mais uma complementação, o que aumentaria em cerca de 1,5 quilômetro a linha.

A longo prazo, projetam-se outros 17 quilômetros para serem construídos em outras duas fases, totalizando um anel de 37 quilômetros.

Embora o metrô seja um sonho de R$ 3 bilhões, tudo o que o governo dispõe este ano são R$ 40 milhões.



http://www.clicrbs.com.br/zerohora/j...9&section=1171

Last edited by Sangnaris; February 23rd, 2009 at 01:51 AM.
Sangnaris no está en línea   Reply With Quote
Old March 1st, 2009, 09:41 PM   #105
MK ULTRA
Registered User
 
MK ULTRA's Avatar
 
Join Date: Feb 2009
Location: Porto Alegre
Posts: 87
Likes (Received): 0

18:11 24/02/2009 Ministro das Cidades anuncia construção do Aeromóvel no aeroporto em Porto Alegre

Ministro Márcio Fortes confirma projeto ligando Estação Trensurb Aeroporto ao novo terminal.

A possibilidade de Porto Alegre ser uma das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014 está desencadeando uma série de projetos na área de infra-estrutrura, para melhorar a mobilidade urbana. Assim foi que na semana passada o Ministro das Cidades, Márcio Fortes, que esteve no Rio Grande do Sul para uma série de eventos, afirmou que o Governo Federal está planejando a construção de uma linha do Aeromóvel para Porto Alegre, mas não para completar a linha do traçado atual do Centro Administrativo ao Centro. A linha projetada pelo ministério prevê um trajeto entre a Linha Aeroporto do Trensurb e o Novo Terminal do Aeroporto Salgado Filho.

O ministro informou que a linha terá 1,2 km de extensão e capacidade de 200 passageiros por vagão. Segundo Fortes, serão necessários R$ 21 milhões para colocar o módulo em funcionamento. O ministro ressaltou que diante a ampliação do trensurb e com o Aeromóvel em funcionamento, os usuários não correm o risco de perder vôos em função de congestionamentos na BR-116 em horários de pico, em casos de acidente ou dias de intenso tráfego.

COPA DO MUNDO DE 2014

Márcio Fortes ressaltou ainda que a obra é mais um passo importante para ajudar na realização da Copa do Mundo de 2014 na Capital. “ A FIFA não pede só estádios, ela pede mobilidade urbana, deslocamentos rápidos e seguros, além de confortáveis para os torcedores chegarem rapidamente ao estádio e saírem”, lembrou o ministro. Fortes também comentou sobre a Linha Copa do metrô subterrânea, destacando que o Governo Federal terá recursos disponíveis, mas não financiará toda a obra.

“É preciso pensar em parcerias”, disse. O ministro lembrou também que tão logo sejam anunciadas as cicades-sede da Copa do Mundo de 2014, o Governo Federal vai lançar o PAC da Copa. “Mas é preciso ter projetos”, finalizou.

http://www.portoalegre2014.rs.gov.br/

Last edited by MK ULTRA; March 13th, 2009 at 05:29 PM.
MK ULTRA no está en línea   Reply With Quote
Old March 4th, 2009, 08:56 PM   #106
Ramos
Brasil-Belindia é aqui
 
Ramos's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Posts: 17,197
Likes (Received): 17769

02/03/2009 | 09h28min

Três homens são presos depois de tentarem roubar trilho do Trensurb

Jovens foram pegos na Avenida Ernesto Neugebauer, próximo à estação Anchieta

Três homens foram presos depois de roubar um trilho do Trensurb, na madrugada desta segunda-feira, em Porto Alegre. Os jovens foram pegos na Avenida Ernesto Neugebauer, próximo à estação Anchieta.

A Brigada Militar estava fazendo um patrulhamento de rotina quando flagrou o trio tentando levantar o cavalo que puxava a carroça onde estavam. Os policiais encontraram um segmento de trilho de aproximadamente sete metros no interior da carroça. O animal não aguentou o peso de quase 200 quilos e acabou deitando no asfalto.

O trilho foi retirado das margens da linha e não prejudicou o funcionamento normal do trem.

RBS TV
http://zerohora.clicrbs.com.br/zeroh...D=a2423469.xml


Trensurb comemora seus 24 anos com bolo e pipoca
Usuários foram surpreendidos por festas e brindes em cinco estações do sistema.
Letícia B. De Castro/Da Redação

Canoas - O Trensurb comemorou, nesta segunda-feira, seus 24 anos de operação comercial com a distribuição de bolo, pipocas e brindes, em atos realizados durante o dia em estações dos cinco municípios por onde passa o metrô, começando pela estação Marcado, em Porto Alegre, em seguida na Canoas/La Salle, depois Esteio, Sapucaia do Sul e, finalmente, em São Leopoldo. Durantes as festas surpresas preparadas para os usuários, foram distribuídas 1500 fatias de bolo, 300 em cada local. ``Esta foi uma forma de homenagear os usuários e também de lembrar o propósito da criação da empresa e dos avanços que serão sentidos já em dois anos´´, explicou o superintendente do Trensurb, Marco Arildo.

Nos anos de operação, conforme Arildo, a empresa é motivo de orgulho, pois atingiu os objetivos a que a empresa se comprometeu na sua fundação. A empresa pública também demonstra bons resultados ao ter seus índices de aprovação acima de 95%. ``É muito gratificante ver que os serviços atingiram o objetivo´´, diz.
http://www.diariodecanoas.com.br/sit...,cd-179822.htm



quarta-feira, 4 de março de 2009 - 07h33
Expansão removerá centenas de famílias em São Leopoldo
Obra do Trensurb obrigará retirada de casas em terrenos legalizados com direito a indenização.
Da Redação


São Leopoldo - Apesar da promessa de que a extensão do trensurb fique pronta em até três anos e as estações Rio dos Sinos e Liberdade já em 2010, alguns processos para o andamento das obras estão indefinidos. O reassentamento das 503 famílias da Vila dos Tocos para a Vila Brás ainda não tem data certa. Outro ponto polêmico está pendente e aguardando um levantamento oficial: o futuro dos moradores que vivem regularmente no bairro Rio dos Sinos e terão que sair de suas casas e ser indenizados. A expectativa é que o laudo fique pronto em dez dias.

Este é o caso do empresário José Roberto Soares, que mora e trabalha na Rua Marechal Rondon. Ele e outras pessoas que moram legalmente na rua poderão ter suas casas derrubadas para o alargamento da via. Soares conta que antes de comprar o terreno na Marechal Rondon, procurou informações a respeito do traçado do trem na Prefeitura e na Trensurb, sem sucesso. Decidiu pela compra em 2006 e, no ano passado, construiu a casa onde mora com a mulher e o filho de um ano e meio.

Há cerca de quatro semanas, funcionários da Prefeitura visitaram Soares e marcaram as paredes da casa sinalizando que estaria dentro da área a ser alterada. ‘‘Depois disso, ouvi dizer que o projeto tinha mudado novamente e ficou confuso. Nenhum morador tem a informação do que vai acontecer ao certo’’, diz o empresário.

De acordo com o coordenador de Projetos e Obras da Trensurb, engenheiro Arno Zimpel, a Marechal Rondon será alargada para o lado leste, transformando-se em continuação da Avenida Mauá. Por conta da inclusão do projeto no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, a previsão é de que as estações Rio do Sinos e Liberdade (em Novo Hamburgo) sejam concluídas ainda em 2010. ‘‘No trecho a ser construído, a avenida terá cerca de dois quilômetros de comprimento e 30 metros de largura para cada lado do eixo do trem’’, afirma Zimpel.

Proposta

O torneiro mecânico Neli Nestor Jacomeli mora na Marechal Rondon há 19 anos. Há oito construiu a casa de número 604, onde vive com a esposa e três filhos, que foi demarcada para ser derrubada. Jacomeli conta que esteve na Secretaria de Habitação há cerca de um mês para preencher um cadastro referente à demarcação, mas que depois disso não teve mais nenhuma notícia. ‘‘Quando construí a casa, fui na Prefeitura e me disseram que se passasse água e luz ninguém ia poder me tirar daqui. Se quiserem me dar uma casa em uma vila, assim como vão fazer com outras pessoas, vou contratar um advogado’’, diz o torneiro mecânico.

O empresário Leomar Gilberto da Silva também mora na mesma rua, mas não teve sua casa demarcada, no número 356. Ele esclarece que vive no local há dois anos e que chegou a receber uma proposta de R$ 150 mil para venda da residência. ‘‘Estou com tudo legalizado, tenho até as plantas (arquitetônicas) da casa, que ainda está financiada. Se tiver que sair, quero saber se vão me indenizar em quanto ela realmente vale’’, questiona.
http://www.diariodecanoas.com.br/sit...,cd-180095.htm
Ramos no está en línea   Reply With Quote
Old March 6th, 2009, 05:27 PM   #107
Tiago Costa
Servir sempre!
 
Tiago Costa's Avatar
 
Join Date: May 2006
Location: São Paulo
Posts: 37,827

Copa do Mundo deve otimizar metrô gaúcho

06/03/2009 - Jornal do Comércio

A maioria dos gaúchos torcerá pela concretização de dois sonhos em 2014: a conquista do hexacampeonato mundial pela seleção brasileira de futebol e a possibilidade de usar um novo sistema de metrô em Porto Alegre.

Os dois assuntos estão tão interligados que a estrutura a ser construída se chamará: a Linha da Copa.

Para realizar esse projeto, a Trensurb prevê a implantação de 20,7 quilômetros de metrô na Capital do Rio Grande Sul, o que implicará um investimento de cerca de R$ 3 bilhões. Essa é a primeira fase do empreendimento, que deve ser finalizada antes da Copa do Mundo de futebol que será realizada no Brasil.

O traçado previsto sai do Mercado Público, pela avenida Borges de Medeiros, Praça Itália, avenida Praia de Belas, com duas alternativas de prosseguir até a Rótula do Papa, na Azenha (uma pela rua Marcílio Dias e outra pela avenida José de Alencar, que aumentaria a extensão em 1,5 quilômetro), seguindo pelas avenidas Azenha, Bento Gonçalves, Antonio de Carvalho, Campus da Ufrgs e avenida Manoel Elias. Próximo a esta última avenida também deverá ficar localizado o pátio dos trens. Cerca de 14 quilômetros dessa extensão do metrô serão percorridos de maneira subterrânea.

Se tudo se desenvolver de acordo com o previsto, a obra iniciará no próximo ano e até o final de 2013 deverá ser concluída a primeira etapa do metrô da Capital gaúcha. Posteriormente será fechado o "anel" da linha que permitirá a integração com o transporte público de toda a Região Metropolitana, com ligação do metrô com o Triângulo da avenida Assis Brasil e avenidas Sertório, Cairú e Farrapos.

Essa segunda fase deve ser finalizada até 2033 e deixará o metrô de Porto Alegre com uma extensão de 37,4 quilômetros. "Vai passar a Copa e as pessoas vão usufruir por cem anos deste sistema que será instalado agora", prevê o presidente do Trensurb, Marco Arildo Prates da Cunha.

O dirigente explica que a ampliação do metrô em Porto Alegre é fruto de um estudo compartilhado entre prefeitura, governo do Estado e União, que começou em 2003. A ideia é instalar uma rede integrada de transporte, apoiada por um ramal com alta capacidade de movimentação de passageiros que será o metrô. Os estudos evoluíram em função da Copa do Mundo e do projeto da prefeitura dos Portais da Cidade.

O vice-prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, destaca a possibilidade do aproveitamento do metrô em combinação com os Portais da Cidade.

A iniciativa trata-se de um novo sistema de circulação de ônibus na Capital gaúcha. Os veículos que vêm dos bairros chegarão a três grandes portais, nas imediações do Centro do município, onde os passageiros farão uma transferência integrada para veículos modernos, mais rápidos, mais seguros e menos poluentes, que farão a circulação entre os portais e 18 pontos no Centro.

Fortunati argumenta que o metrô também será uma solução que se adianta ao problema de grandes congestionamentos que podem ocorrer na Capital gaúcha. O político calcula que, sem o metrô, em dez anos o trânsito de veículos em Porto Alegre poderá ficar caótico.

Trensurb projeta novos investimentos

Como a Linha da Copa será integrada à estrutura do Trensurb já existente, o projeto fará com que sejam necessários novos trens para operar na Linha 1 que liga Porto Alegre a municípios da Região Metropolitana. A meta é qualificar o serviço, com trens com ar-condicionado, maiores, de seis carros.

Hoje os veículos da Linha 1 possuem quatro carros, com capacidade para cerca de 1,15 mil pessoas. Seis vagões aumentariam a capacidade para em torno de 1,7 mil pessoas. Na Linha da Copa o metrô será menor, formado por um trem composto de quatro carros, com capacidade para 760 passageiros. A velocidade comercial do veículo será de 30 a 35 quilômetros por hora.

Outra ação de relevância conduzida pelo Trensurb é a expansão da Linha 1 para Novo Hamburgo, que foi iniciada neste ano. O presidente do Trensurb, Marco Arildo Prates da Cunha, afirma que não há problemas com o Tribunal de Contas ou com licenciamentos ambientais para realizar a obra que terá uma extensão de 9,3 quilômetros.

A inauguração da primeira estação em Novo Hamburgo está prevista para até setembro do próximo ano. A conclusão da obra, que está dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), deve ocorrer em dezembro de 2011. O investimento, proveniente do governo federal, é de R$ 690 milhões.

Cunha acredita que após a conclusão das linhas de Novo Hamburgo e da Capital ainda há espaço para mais ações. "O transporte sobre trilhos tem se qualificado e ampliado diante dos outros modais", conclui o presidente do Trensurb.

PPP é uma das opções para realizar a obra

A proposta do metrô vem em um momento adequado, com o objetivo de atender às necessidades de transporte que surgirão durante a Copa do Mundo de futebol, em 2014. "Porém resta ainda uma indagação, de onde sairá o dinheiro para a obra", ressalta o vice-prefeito José Fortunati. Uma possível reposta para esta questão é a realização de uma Parceria Público-Privada (PPP).

"A minha preferência é pela PPP, eu tenho uma convicção, fazer a PPP sai mais barato para o governo", admite o presidente do Trensurb, Marco Arildo Prates da Cunha. O dirigente acredita que o desenvolvimento de PPPs pode dar um novo ânimo ao setor metroviário brasileiro. Se for feita uma PPP, a operação dos trens será de competência da iniciativa privada.

O planejamento prevê a compra dos trens pelo governo e a construção da estrutura e operação do sistema do metrô pela empresa interessada. Dois terços dos custos, cerca de R$ 2 bilhões, seriam de responsabilidade da iniciativa privada. A União adquiriria os trens, utilizando o corpo técnico da Trensurb para fazer a análise da transação, e repassaria os equipamentos para a operadora do metrô.

Deverão ser adquiridos 44 trens a um custo de cerca de R$ 1 bilhão.

Cunha sugere que incentivos fiscais dos governos federal, estadual e municipal poderão aumentar ainda mais a atratividade do projeto. Ele afirma que já há pretendentes ao empreendimento. O embaixador japonês no Brasil, Ken Shimanouchi, esteve neste começo de ano visitando a Trensurb e informou que o governo japonês tem interesse na obra. Espanhóis ligados à empresa Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles (CAF) também manifestaram a intenção em realizar o empreendimento.

A outra hipótese para concretizar a Linha da Copa é de que o investimento seja exclusivo do governo federal. Neste cenário, a Trensurb será a operadora do novo metrô. Cunha relata que os trabalhos efetuados até o momento apontam que o metrô será superavitário, diferentemente do que ocorre com a linha operada atualmente pelo Trensurb. O novo metrô daria lucro mesmo usando a tarifa normal do Trensurb, que hoje é de R$ 1,70.

Cunha explica que essa situação se deve ao fato de que em Porto Alegre a movimentação de passageiros será maior do que na Linha 1 que atende a Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e pequena parte da Capital do Estado. Conforme o dirigente, a Trensurb transporta atualmente cerca de 170 mil passageiros, em dias úteis. Os levantamentos feitos indicam que a Linha da Copa movimentará em torno de 350 mil passageiros diariamente.

A perspectiva é de que os custos operacionais e administrativos do novo metrô somem algo em torno de R$ 115 milhões ao ano. Já a arrecadação tarifária ao ano, na primeira fase de implantação do metrô, deverá alcançar cerca de R$ 160 milhões.

A deputada federal Maria do Rosário (PT) confessa que prefere que o metrô seja implementado através de investimento do governo federal, entretanto acredita que o mais viável será a realização de uma PPP. "Mas, é fundamental que o poder público seja responsável pelo planejamento das rotas", defende a deputada.

Maria do Rosário enfatiza que os deputados gaúchos estão unidos na questão de assegurar a liberação de recursos para a construção do metrô. Ela acredita que caso haja algum contratempo que prejudique o cronograma das obras, o governo federal tomará providências para que o metrô seja concluído e opere durante a Copa do Mundo de 2014.

Maria do Rosário comenta que o metrô é um complexo fundamental para a economia e a qualidade de vida dos porto-alegrenses. "É importante que Porto Alegre garanta esse empreendimento para não ficar atrás de outras cidades do País", sustenta a deputada.

Especialista prevê necessidade de subsídios

Apesar dos estudos preverem que a Linha da Copa dará lucro, a projeção é contestada.O engenheiro civil e mestre em Transportes Mauri Panitz destaca que os metrôs normalmente são deficitários economicamente em sua operação e por isso precisam de subsídios do governo.

Ele salienta que pela concepção de transporte de massa, o metrô deveria implementar uma tarifa inferior ao patamar de US$ 1. Panitz, que também é ex-diretor técnico da Secretaria estadual dos Transportes, diz que o metrô trará um "alívio" ao trânsito de veículos em Porto Alegre. "Contudo, isso não significa que acabarão os congestionamentos na Capital", alerta o especialista. Ele argumenta que se houver uma integração inteligente com os outros modais, poderá ocorrer uma mudança da cultura dos porto-alegrenses e diminuir o uso dos automóveis.

Panitz salienta que o metrô é um meio de transporte rápido e confiável. "Além de não estar sujeito a engarrafamentos e não verificar as emissões atmosféricas ocasionadas pela circulação de ônibus e automóveis", acrescenta Panitz. O ex-diretor técnico da Secretaria estadual dos Transportes supõe que o metrô, no futuro, também poderá atender a cidades vizinhas de Porto Alegre como: Viamão, Cachoeirinha e Alvorada.

O especialista aponta que outra particularidade do metrô é ser um sistema de transporte público que atrai mais as classes A e B da sociedade do que o ônibus. Todavia, Panitz argumenta que para otimizar o uso do metrô é preciso construir estruturas paralelas de apoio. Por exemplo, garagens e bicicletários para que as pessoas possam utilizar seus veículos para chegar mais facilmente até as estações.

O vice-prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, concorda com Panitz que é preciso criar uma infraestrutura no entorno do metrô para potencializar o transporte de passageiros. Uma medida que pode contribuir com essa ideia é a instalação de uma ciclovia na avenida Ipiranga, algo que deve ser feito ainda neste ano.

Também deverá ser realizado um projeto para ligar o Trensurb ao aeroporto Salgado Filho, através do aeromóvel. O presidente do Trensurb, Marco Arildo Prates da Cunha, prevê que o aeromóvel será a grande novidade a ser apresentada aos turistas que virão para o Estado durante a Copa.

Ele lembra que se trata de um veículo construído no Rio Grande do Sul e que poderá ser exportado posteriormente. Para ligar o aeroporto à estação do Trensurb, o aeromóvel percorreria uma distância de cerca de um quilômetro.

O investimento para realizar o empreendimento, segundo estudo feito há quatro anos, é de cerca de R$ 25 milhões. A intenção é de não cobrar uma tarifa separada à do Trensurb para o deslocamento entre a estação e o aeroporto, feito pelo aeromóvel. Cunha adianta que o mesmo sistema pode ser adotado para ligar o Trensurb à Arena do Grêmio, que será construída no bairro Humaitá.

Fonte: Revista Ferroviária - Clipping
Link: http://www.revistaferroviaria.com.br...CdMateria=7844
Tiago Costa no está en línea   Reply With Quote
Old March 6th, 2009, 07:56 PM   #108
PeterPOA
Sirvam nossas façanhas
 
PeterPOA's Avatar
 
Join Date: Feb 2007
Location: Rio de Janeiro
Posts: 923
Likes (Received): 66

se tudo iss realmente acontecer, vai ser um sonho ... poderiam, para o Portal das Cidades, utlilizar VLT´s, assim como em alguns corredores de ônibus...
__________________

Viver e não ter a vergonha de ser feliz!!!
PeterPOA no está en línea   Reply With Quote
Old March 6th, 2009, 09:37 PM   #109
Rodalvesdepaula
Scooter/motorbike lover
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: São Roque (SP)
Posts: 59,737
Likes (Received): 56650

Peter, tu está certo. Seria bem interessante duas linhas de VLT na Região Metropolitana de Porto Alegre:

- Entre a Rodoviária e a Zona Sul (Restinga, Belém Novo e Tristeza), pasando pelo centro e pela Praia de Belas;
- Entre o Mercado Municipal (próximo ao novo camelódromo), Sertório, Cachoeirinha e Gravataí, com integração na Estação Farrapos do Trensurb.

Sem falar que defendo também uma nova rodoviária para Porto Alegre, a reativação dos trens de longo percurso saindo da capital e a extensão do Trensurb até Taquara, acompanhando a antiga ferrovia que ia até a cidade.
Rodalvesdepaula no está en línea   Reply With Quote
Old March 15th, 2009, 01:44 AM   #110
Vittariano
Location:Canoas - RS - Br
 
Vittariano's Avatar
 
Join Date: Aug 2006
Location: Canoas - RS
Posts: 5,252
Likes (Received): 14

Com a expansão do trem até NH, bem que poderiam colocar ar-condicionado, permitindo maior conforto aos passageiros...
__________________
Gaúcho, Gremista e Português...com muito orgulho!
Vittariano no está en línea   Reply With Quote
Old March 15th, 2009, 01:49 AM   #111
Rodalvesdepaula
Scooter/motorbike lover
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: São Roque (SP)
Posts: 59,737
Likes (Received): 56650

Acho que o Trensurb já merece composições novas e maiores, já que os trens possuem quatro carros cada e nunca rodam em tração múltipla.
Rodalvesdepaula no está en línea   Reply With Quote
Old March 15th, 2009, 01:56 AM   #112
Tiago Costa
Servir sempre!
 
Tiago Costa's Avatar
 
Join Date: May 2006
Location: São Paulo
Posts: 37,827

Para colocar ar condicionado nos trens, basta contratar uma reforma. Eles poderiam fazer uma reforma completa (com mudança no tipo de tração, com motores AC e controle VVVF), já que esses trens têm entre 25 e 30 anos. Está na hora de uma renovação.
Tiago Costa no está en línea   Reply With Quote
Old March 15th, 2009, 02:02 AM   #113
Rodalvesdepaula
Scooter/motorbike lover
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: São Roque (SP)
Posts: 59,737
Likes (Received): 56650

Realmente, Tiago. Andei em um dos TUE's do Trensurb (que são da japonesa Hitachi) e notei certos desgastes dentro do comboio, além de um rendimento típico de trens já bem rodados. Uma reforma como fizeram na CPTM e na Supervia já seria o suficiente.

Uma curiosidade: os trens do Trensurb eram para ter sido construídos pela paulista Cobrasma, que vencera a licitação. Porém, manobras políticas anularam a licitação e a Hitachi foi a fornecedora dos trens, que vieram prontos do Japão; e a Cobrasma quase fechou as suas portas devido à maracutaia que prejudicou enormemente a empresa brasileira.
__________________

Luccas Cuica liked this post
Rodalvesdepaula no está en línea   Reply With Quote
Old March 15th, 2009, 02:19 AM   #114
Tiago Costa
Servir sempre!
 
Tiago Costa's Avatar
 
Join Date: May 2006
Location: São Paulo
Posts: 37,827

Credo, que horror ! Que pena que a Cobrasma não ganhou, eheheheh. Eu acho que esses trens merecem uma reforma mais profunda, para que eles possam ser utilizados por mais 20-30 anos, e não somente por mais uns 10-15 anos, como a CPTM pretende com as reformas mais superficiais (e sem ar condicionado).
Tiago Costa no está en línea   Reply With Quote
Old March 15th, 2009, 12:21 PM   #115
MK ULTRA
Registered User
 
MK ULTRA's Avatar
 
Join Date: Feb 2009
Location: Porto Alegre
Posts: 87
Likes (Received): 0

MK ULTRA no está en línea   Reply With Quote
Old March 15th, 2009, 02:36 PM   #116
MK ULTRA
Registered User
 
MK ULTRA's Avatar
 
Join Date: Feb 2009
Location: Porto Alegre
Posts: 87
Likes (Received): 0

7/3/2009
NOVOS TRENS NA LINHA 1 DA TRENSURB

No investimento de R$ 690 milhões nas obras de ampliação da Linha 1 do Trensurb – 9,3 quilômetros de Novo Hamburgo a São Leopoldo – há uma equação para ser resolvida até julho. É na licitação. Dilema 1.

Adquirir cinco novos trens de quatro carros (dois são de tração) para serem acrescidos à frota atual de 25 trens? Dilema 2. Comprar 40 novos trens, de seis carros, modernos e com ar-condicionado? Dilema 3. Reformar toda a frota (cem carros com 24 anos para uma vida útil de 30 anos)? Eis as questões. Em 2011 termina a obra, e o volume de passageiros aumentará de 170 mil para mais de 200 mil passageiros/dia. Os cinco novos trens custam R$ 25 milhões.

Eles têm outro pique. Haverá descompasso de tempo com o desempenho dos demais, explica o diretor-presidente da Trensurb, Marco Arildo Cunha. Os 40 novos trens (240 carros) valem R$ 250 milhões. Já a reforma exigirá R$ 150 milhões. Na avaliação de Cunha, uma nova frota é o recomendável. A licitação será neste ano.

LINHA COPA 2014

Se a União aprovar a Linha Copa 2014 (Borges de Medeiros, José Alencar, Azenha, Bento Gonçalves, Viamão/Ufrgs, Manoel Elias e Baltazar de Oliveira Garcia), a demanda passará de 200 mil para 350 mil passageiros/dia, observa Cunha. Em setembro de 2010 fica pronta a primeira parte da ampliação da Linha 1. São 4 quilômetros.

DIMENSÕES

Em 2010 começa o pico das obras da ampliação da Linha 1. Estão previstos 2 mil empregos diretos e 3 mil indiretos. São 55 mil toneladas de vigas, 2,8 mil toneladas de trilhos, 334 pilares, 32 mil metros de fundações, 8,2 mil toneladas de aço, 120 mil metros cúbicos de concreto, quatro estações de trens e duas pontes.

Por Correio do Povo / RS - Denise Nunes
MK ULTRA no está en línea   Reply With Quote
Old March 18th, 2009, 09:25 PM   #117
MK ULTRA
Registered User
 
MK ULTRA's Avatar
 
Join Date: Feb 2009
Location: Porto Alegre
Posts: 87
Likes (Received): 0

TRENSURB PREVÊ DISPUTA PARA A CONSTRUÇÃO DO METRÔ DE PORTO ALEGRE/LINHA DA COPA
Quarta-feira, 18 de Março de 2009

Projeto será apresentado nesta quinta-feira, 19, às 15h, em espaço criado pela Câmara Municipal para discutir Temas da Cidade. Em debate na TV Câmara, o diretor-presidente da Trensurb, Marco Arildo Cunha, disse que o novo Metrô, em sua primeira fase, poderá dar lucro de R$ 100 milhões por ano, sem subsídios, só com a cobrança da tarifa de R$ 1,70.

O projeto para o Metrô de Porto Alegre/Linha da Copa será apresentado pela direção da Trensurb no plenário da Câmara Municipal, nesta quinta-feira, 19, às 14h, no espaço aberto para discussão de Temas da Cidade. Em debate apresentado pela TV Câmara, o diretor presidente da Trensurb, Marco Arildo Cunha, antecipou que a Linha da Copa, a primeira fase do Metrô de Porto Alegre, quando estiver implantada, poderá garantir um lucro de R$ 100 milhões por ano, só com a venda de tarifa a R$ 1,70, sem qualquer tipo de subsídio, seja federal, estadual ou municipal. Participaram também do debate o presidente da Câmara Municipal, vereador Sebastião Melo, e o vereador Luiz Braz. Marco Arildo destacou a importância da Câmara nas discussões que vêm ocorrendo sobre a implantação de um sistema de transporte público racional e organizado para a Capital e a Região Metropolitana de Porto Alegre. "Temos que olhar para o futuro, construir as condições para alcançar estes objetivos e melhorar a qualidade de vida na Cidade, e este é o momento político certo para estas transformações", disse o dirigente, que também afirmou que há empresas preparadas, só aguardando o momento, para investir no novo metrô. "Vai ter disputa. O embaixador do Japão nos falou que o diretor da empresa Kawasachi, pediu que ele viesse pessoalmente à Trensurb para comunicar este interesse", disse.

Marco Arildo lembrou que, atualmente, das 33 mil viagens de ônibus diárias ao Centro de Porto Alegre, 40% delas vêm de municípios da Grande Porto Alegre e chegam com uma média de oito passageiros, enquanto que as 60% da Capital chegam com média de 20 pessoas cada uma. Já o Metrô de Porto Alegre, ele diz que, além do benefício de transportar pessoas com um meio limpo, sem poluição, que protege o meio ambiente, vai passar por muitas áreas de comércio da cidade que encontram-se degradadas e que serão revitalizadas. Citou o exemplo do Metrô de Tóquio, que tem 80% da sua renda advinda dos negócios e apenas 20% da venda de tarifa, e "quanto mais barata for a tarifa, mais pessoas procuram o metrô e mais negócios eles realizam, como hotéis, bancos, shoppings, lojas, bicicletários, tudo dentro do sistema".

Para Sebastião Melo, o Metrô de Porto Alegre podia ter chegado antes, mas isto não aconteceu devido às divergências políticas, mas "independente da Copa, Porto Alegre precisa do metrô". Como não crê que o Governo Federal tenha condições para bancar uma obra que vai custar em torno de R$ 3 bilhões, Melo vê como única saída a constituição de uma Parceria Público-Privada (PPP). E defende a integração do metrô com os Portais da Cidade projetados pela Prefeitura e com o traçado pela Avenida José de Alencar.

Luiz Braz destacou a necessidade de o Metrô de Porto Alegre ser discutido dentro do Plano Diretor e, por isso, diz que "precisamos com muita urgência saber qual é o traçado para podermos trabalhar. Braz também salientou que é preciso dialogar com as empresas de ônibus, que vão perder linhas para o Centro, mas que vão continuar atuando, fazendo as integrações. Citando o caso de São Paulo, onde a Prefeitura banca parte da tarifa, sugeriu que aqui em Porto Alegre também sejam estudadas e debatidas fórmulas, isenções, que propicie uma maior aproximação da tarifa que é cobrada pelos ônibus, de R$ 2,30, com a tarifa do metrô, que está em R$ 1,70.

Fonte: http://www.trensurb.com.br/php/notic...36&pDestaque=1
MK ULTRA no está en línea   Reply With Quote
Old March 19th, 2009, 02:15 AM   #118
Ramos
Brasil-Belindia é aqui
 
Ramos's Avatar
 
Join Date: Dec 2006
Posts: 17,197
Likes (Received): 17769

Diário de Canoas- quarta-feira, 18 de março de 2009 - 19h26

Novo Hamburgo quer participação na compensação ambiental do Trensurb

Apenas os parques Imperatriz Leopoldina e do Delta receberiam R$ 3,5 milhões para preservação.

Novo Hamburgo - O prefeito Tarcísio Zimmermann cobrou do secretário estadual do Meio Ambiente, Berfran Rosado a participação no recebimento da compensação pelo impacto ambiental das obras de extensão do metrô até Novo Hamburgo. A princípio, compensação de aproximadamente R$ 3,5 milhões seria destinada apenas para o Parque Natural Imperatriz Leopoldina, de São Leopoldo, e para o Parque Estadual do Delta, ficando de fora Novo Hamburgo, que é cidade que sofrerá o maior impacto.

"Nós fomos apresentar a reivindicação para que parte desta compensação venha para o nosso município, para fazermos importantes investimentos em áreas de preservação daqui", disse Tarcísio. O secretário municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano, Ernani Galvão, também destacou a importância da aplicação de parte do recurso na cidade. "É uma oportunidade de recebermos este benefício, que seria aplicado na preservação e na revitalização de unidades municipais de conservação ambiental, como o Parcão", falou Ernani. O secretário estadual acenou positivamente ao pedido, mas disse que ele ainda teria que ser submetido a uma comissão. "Quanto mais próximo e visível a compensação melhor, pois a sociedade precisa compreende melhor o processo. É bom para a educação ambiental", disse Rosado. O valor destinado a compensação corresponde a 0,5% do total investido na obra.

http://www.diariodecanoas.com.br/sit...,cd-183286.htm
Ramos no está en línea   Reply With Quote
Old March 20th, 2009, 11:36 PM   #119
MK ULTRA
Registered User
 
MK ULTRA's Avatar
 
Join Date: Feb 2009
Location: Porto Alegre
Posts: 87
Likes (Received): 0

17:19 19/03/2009
Câmara ouve Trensurb sobre os planos para implantação da Linha Copa do metrô

Se o projeto tiver os recursos necessários primeira linha estará pronta em 2013 (Elson Sempé Pedroso/CMPA)

Se o crescimento da Região Metropolitana de Porto Alegre já exigia a necessidade de uma linha de metrô subterrâneo, os desafios da mobilidade urbana aumentam com a possibilidade de a capital gaúcha ser escolhida uma das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014. Assim, nada mais natural do que vários setores se mobilizarem pelo metrô.

Dentro desta proposta a Câmara de Vereadores de Porto Alegre recebeu, nesta quinta-feira (19/3), em sua primeira sessão ordinária após alteração do Regimento Interno, representantes da Trensurb, da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e da Secretaria de Gestão e Acompanhamento Estratégico para discutir o tema da implantação da linha 2 do metrô na Capital, a chamada Linha Copa.

LINHA COPA TERÁ 19 ESTAÇÕES E 22,8 KMs e 44 TRENS

O superintendente de Desenvolvimento e Expansão da Trensurb, Humberto Kasper, fez um breve histórico do planejamento da Linha 2, lembrando seminários feitos na Câmara sobre o tema. Kasper explicou que a primeira fase da Linha 2, chamada de Linha Copa, foi reforçada após o anúncio de que a Copa do Mundo de 2014 será no Brasil, tendo 22,8 quilômetros de extensão, 19 estações e adequação à rede estrutural de ônibus.

A conclusão da obra, que deverá ter 44 trens de quatro compartimentos cada, com capacidade para 760 passageiros, está prevista para 2013. O início será no Centro, passando pelas avenidas Borges de Medeiros, Azenha, Bento Gonçalves, Agronomia, Estrada João de Oliveira Remião e Avenida Manoel Elias. Segundo Kasper, serão necessários R$ 3 bilhões para viabilizar a primeira fase.

CONDIÇÃO: PORTO ALEGRE SER SEDE DA COPA PARA BUSCAR RECURSOS

O projeto completo da Linha 2 do metrô, conforme o superintendente, é de uma rede circular com 37,4 quilômetros, que contará com 31 estações e atenderá 32 bairros, totalizando 13 municípios da Região Metropolitana, universidades, escolas, hospitais e shoppings. A previsão é de que, em 2023, o metrô atenda 400 mil passageiros por dia. “Precisamos da definição se Porto Alegre vai integrar a Copa, pois é uma condição para buscar investimentos”, avaliou.

SENNA AFIRMA QUE DISCUSSÃO SOBRE LINHA 2 ESTÁ BEM ADIANTADA

O secretário de Mobilidade Urbana Luiz Afonso Senna disse que considera a implantação de uma linha de metrô importante para todas as grandes cidades do mundo que buscam alternativas de mobilidade urbana. “O sujeito que for contra o metrô está com problema mental”, disse. E acrescentou: “A prefeitura é a maior interessada nessa obra”. Senna lembrou que o metrô é um transporte de massa sustentável e sua implantação representa o sonho de consumo de qualquer gestor público. “Estou com a picareta na mão e pronto para começar a obra”, disse o secretário.

Senna informou aos vereadores que a discussão sobre a linha em Porto Alegre está em estado adiantado entre os governos federal, estadual e municipal. “Falta agora tratar dos detalhes dos projetos de engenharia e as articulações que precisam ser feitas para começar uma obra deste porte”. O secretário disse ainda ratificar todas as informações passadas pelo superintendente do Trensurb, Humberto Kasper, “É sonho de consumo de qualquer gestor público dar início a obra como a do metrô”.


Além de Kasper, compareceram à apresentação o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Luiz Afonso Senna; Marco Kapel Ribeiro, representante da Secretaria de Gestão e Acompanhamento Estratégico; o diretor de Operações da Trensurb, Paulo Amaral; e o gerente de Projetos da Secretaria de Mobilidade.

Fonte:http://www.portoalegre2014.rs.gov.br/

Last edited by MK ULTRA; March 20th, 2009 at 11:48 PM.
MK ULTRA no está en línea   Reply With Quote
Old March 21st, 2009, 01:18 AM   #120
MK ULTRA
Registered User
 
MK ULTRA's Avatar
 
Join Date: Feb 2009
Location: Porto Alegre
Posts: 87
Likes (Received): 0

19/03/09


Vereadores destacam necessidade da Linha 2

No período de Comunicações, na sessão desta quinta-feira (19/3), que versou sobre a expansão do Trensurb, com a construção da Linha 2 do metrô, vereadores e vereadoras se manifestaram sobre o assunto:
REGIÃO - Adeli Sell (PT) considerou a construção do metrô de fundamental importância não só para a cidade de Porto Alegre, como para toda região metropolitana. “Temos tido diariamente momentos de grande conturbação em nosso trânsito”. Elogiou a sintonia entre os governo federal, estadual e municipal em relação ao tema. “Já chegaram a grandes avanços, agora precisamos de um projeto concreto”. (RA)

TURISMO - João Carlos Nedel (PP) disse que, na condição de presidente da Frente Parlamentar do Turismo, composta por 28 vereadores, o apoio é irrestrito. “Precisamos lutar para a realização desse evento tão importante para o crescimento de nossa cidade”. (RA)

IMPORTÂNCIA - Na opinião de Ervino Besson (PDT) o dia de hoje é de extrema importância para a Câmara Municipal. “A discussão deste tema nos enriquece e demonstra a importância do metrô para a cidade". O vereador lembrou ainda que o Trensurb atende diariamente 170 mil usuários e questionou o início das obras. “Já devíamos ter começado”, enfatizou. (RA)

MODAIS - Beto Moesch (PP) lembrou que a Câmara já vem discutindo o tema desde 2001. Disse que considera a construção do metrô uma necessidade. “Só não podemos esquecer que estamos numa sociedade de imediatismo e rapidez”. Sugeriu que a construção seja pensada como forma de integração entre modais. “Podemos incluir ciclovias, ônibus, lotações e fluvial”. (RA)
PLANEJAMENTO - Reginaldo Pujol (DEM) citou expressão popular: “Quem tem dinheiro constrói, quem não tem, planeja”. Segundo o vereador, o planejamento só começa a se desenvolver na medida em que os recursos forem chegando. “A nossa grande tarefa aqui hoje é nos unirmos em uma frente para buscarmos esses recursos. E quem tem esse dinheiro é o governo federal", afirmou. (CK)
RECURSOS - Sofia Cavedon (PT) lembrou que na campanha de 2008 falou-se muito em trazer o metrô. “Gostaria de saber notícias concretas sobre a emenda que traria o metrô para Porto Alegre. Há recursos? Esse projeto vai se desenvolver ainda durante esse ano?", questionou. Sofia lembrou que “nenhum investimento federal vem de graça, o município tem contrapartida”. (CK)
RELATOR - Airto Ferronato (PSB) falou da satisfação de ser o relator da Comissão Temática que discute Centro e Cais do Porto e se posicionou a respeito da passagem do metrô por aquele trecho. “Se nós queremos embelezamento, integração entre a cidade e o cais, se queremos aumentar o contato com o Guaíba, eu sou de opinião de que o trem, na avenida Mauá, deveria ser subterrâneo”, disse. (CK)


Fonte: http://www.camarapoa.rs.gov.br/
MK ULTRA no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off


Similar Threads
Thread Thread Starter Forum Replies Last Post
Parks in your city Heavenly Creature Public Space 55 January 20th, 2019 04:27 PM
Vista do Heliponto do Iguatemi Corporate - Porto Alegre Ander Vaz Sul 43 March 21st, 2012 08:46 PM
Aeroporto Internacional do Porto poderá vir a ser a nova base da Ryanair Daniel_Portugal Aviação 544 July 4th, 2007 11:53 PM


All times are GMT +2. The time now is 10:02 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us