Thread da Demografia - Page 80 - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > European Forums > Fórum Português > Arquitectura e Urbanismo > Geografia, Urbanismo e Demografia


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old December 20th, 2019, 01:56 AM   #1581
RuiG21
Registered User
 
RuiG21's Avatar
 
Join Date: Aug 2014
Location: Porto
Posts: 7,030
Likes (Received): 2547

Aqui está a população do concelho do Porto em 2018 (estimativa):https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpi...bd&selTab=tab2

Os dados que eles puseram como população das cidades estatísticas são colados dos censos de 2011, ou seja não são dados novos. O que é novo é a estimativa da população dos municípios em 2018.
__________________

Karlussantus liked this post
RuiG21 no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old December 20th, 2019, 02:05 AM   #1582
Karlussantus
Registered User
 
Join Date: Feb 2008
Location: Braga
Posts: 4,714
Likes (Received): 631

Exato isso são dados de 2011. Com excepção de Guimarães, devem ter mudado alguma coisa ou o número está mal. Mesmo no site lançam os dados das cidades todos os anos, sempre com a população de 2011...
Karlussantus está en línea ahora   Reply With Quote
Old December 20th, 2019, 02:17 AM   #1583
alentejolover
Registered User
 
alentejolover's Avatar
 
Join Date: Jun 2007
Location: Evora-World Heritage Site since 1986
Posts: 24,848
Likes (Received): 2839

Então, basicamente, está tudo "aldrabado" ?!!
__________________
Évora, o 2.º concelho do país com mais Monumentos Nacionais
alentejolover no está en línea   Reply With Quote
Old December 20th, 2019, 03:44 AM   #1584
Karlussantus
Registered User
 
Join Date: Feb 2008
Location: Braga
Posts: 4,714
Likes (Received): 631

Se consultares o link que o RuiG21 colocou vês que os dados são os mesmos, o que alterou foi Guimarães... devem ter voltado a incluir a vila de Pevidem dentro da cidade estatística de Guimarães. Ou então foi o estagiário que se enganou.
Karlussantus está en línea ahora   Reply With Quote
Old December 20th, 2019, 09:14 PM   #1585
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 150,102
Likes (Received): 17036

a situação da delimitação das cidades estatísticas é um grande bote... digamos que há situações bem díspares e nada justas.
__________________
::: Portuguese Forum :::

Alcobaça :: Mosteiro de Alcobaça :: Batalha :: Leiria

Fat people are harder to kidnap

Spedfrom liked this post
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old January 17th, 2020, 11:49 AM   #1586
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 150,102
Likes (Received): 17036

Natalidade | Nasceram mais bebés em Portugal em 2019

https://www.impala.pt/noticias/atual...portugal-2019/

A natalidade está a aumentar em Portugal. Segundo dados baseados no “teste do pezinho”, em 2019, nasceram mais 537 face ao ano anterior e mais 4264 do que em 2014.

A natalidade está a aumentar em Portugal. Em 2019, nasceram pelo menos 87364 bebés em Portugal, mais 537 face ao ano anterior e mais 4.264 do que em 2014, segundo dados baseados no “teste do pezinho”, divulgados pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA). Lisboa foi o distrito com mais “testes do pezinho” realizados (26.281), seguido do Porto (15.701) e Setúbal (6723), referem os dados avançados à Lusa.

Já Portalegre (621), Bragança (629) e Braga (697) foram os distritos com menos testes realizados em 2019 no âmbito do rastreio, coordenado pelo INSA, através da sua Unidade de Rastreio Neonatal, Metabolismo e Genética, do Departamento de Genética Humana, e não ao número de nascimentos em Portugal.

Os meses que registaram o maior número de testes foram outubro (8516), seguidos de janeiro (8291) e agosto (7599). Analisando os dados desde 2014, os elementos mostram que nesse ano foram realizados 83.100 testes do pezinho, número que subiu para 85.056 em 2015 e para 87.577 em 2016. Em 2017, caiu para 86.180, voltando a subir em 2018 (86.827) e em 2019 (87.364), apontam os dados do INSA.

O Programa Nacional de Diagnóstico Precoce (PNDC), mais conhecido como o “teste do pezinho”, arrancou em 1979 com o objetivo de diagnosticar crianças que sofrem de doenças genéticas que podem beneficiar de tratamento precoce, evitando a ocorrência de atraso mental, doença grave irreversível e até mesmo a morte.
__________________
::: Portuguese Forum :::

Alcobaça :: Mosteiro de Alcobaça :: Batalha :: Leiria

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old January 17th, 2020, 11:50 AM   #1587
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 150,102
Likes (Received): 17036

Nasceram mais de 87 mil crianças em Portugal no ano passado

https://expresso.pt/sociedade/2020-0...no-ano-passado

No ano passado, nasceram mais cerca 4 mil crianças do que em 2014
__________________
::: Portuguese Forum :::

Alcobaça :: Mosteiro de Alcobaça :: Batalha :: Leiria

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old January 17th, 2020, 11:54 AM   #1588
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 150,102
Likes (Received): 17036

Natalidade aumenta pelo segundo ano consecutivo mas pouco

Dados dos testes do pezinho feitos a recém-nascidos revelam que a natalidade aumentou em 2019 pelo segundo ano consecutivo, com mais 537 nascimentos, mas ainda não foi desta que se regressou aos números pré-crise.

Rita e Kenzo foram os primeiros bebés de 2019, os registos são dominados por Marias e Franciscos e chega agora o balanço do ano: segundo a contagem dos testes do pezinho feitos aos recém-nascidos nos primeiros dias de vida para despiste de doenças genéticas – e que permitem perceber a evolução da natalidade antes de serem divulgados os dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística –, no ano passado nasceram no país 87 364 crianças, mais 537 do que em 2018.

A natalidade aumentou pelo segundo ano consecutivo, mas a subida é ligeira (de 0,6%) e os números continuam aquém do período pré-crise: desde 2012 que os nascimentos estão abaixo da barreira dos 90 mil. Apesar de ser o número mais elevado de nascimentos desde 2016, ainda não foi desta que se recuperou da quebra a pique durante os anos da troika. Os dados do Programa Nacional de Rastreio Neonatal, coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), a que o i teve acesso, revelam também que a tendência está longe de ser geral, com vários distritos a recuar no número de nascimentos.

A maior quebra verifica-se em Castelo Branco, que pela primeira vez regista menos de mil recém-nascidos (863) e onde a natalidade diminuiu 17,7%. O número de nascimentos diminuiu também de forma mais expressiva nos distritos da Guarda (-9,5%), Portalegre (-8,8%), Vila Real (-7,1%) e na Região Autónoma dos Açores (-4,1%). Mas não é só o interior que tem menos crianças: em Coimbra, os nascimentos recuaram 2,2% e em Viana do Castelo 1%. E diminuíram também ligeiramente em Braga, que nos últimos anos tem vindo a aumentar o número de crianças.

O saldo torna-se positivo com o aumento dos nascimentos nos distritos mais populosos, ainda que a maior subida relativa aconteça no distrito de Bragança, que viu o número de recém-nascidos aumentar 5,5% em 2019. Lisboa, Porto e Setúbal ocupam o pódio em matéria de nascimentos e representam mais de metade das crianças do país mas, enquanto em Lisboa e Setúbal 2019 foi o ano com nascimentos desde 2014 – a série disponibilizada pelo INSA –, no Porto, a tendência nos últimos anos tem sido de quebra e em 2019 nasceram apenas mais duas crianças no distrito.

O ano da confirmação Depois do mínimo histórico de 82 367 nascimentos em 2014, a recuperação da natalidade tem sido lenta e trouxe, em 2017, uma deceção: depois de dois anos de aumento, tornou a cair naquele ano. Ana Alexandre Fernandes, presidente da Associação Portuguesa de Demografia, explica que para se perceber se a tendência se consolida é preciso esperar dois a três anos, pelo que a evolução da natalidade em 2020 ajudará na análise. “Sabemos que está a subir ligeiramente o índice de fecundidade, o número de filhos por mulher em idade fértil, e temos a esperança de que seja uma tendência de subida, mas esperava-se um aumento mais expressivo depois da crise”, admite a especialista.

Ana Alexandre Fernandes assinala o contributo dado pela população estrangeira que chega ao país em idade ativa e tem representado mais de 10% dos nascimentos. Para a investigadora, é impossível regressar ao patamar dos 100 mil nascimentos que se registava na primeira década deste século, porque há menos casais jovens e a tendência é para o envelhecimento da população, e explica que a manutenção da natalidade e eventual aumento terá de passar por um esforço maior dos casais para terem mais filhos – e, nesse sentido, considera positivos os últimos apoios anunciados pelo Governo (ver ao lado). Mas é preciso continuar o reforço dos apoios públicos, defende. “É preciso estabilidade na economia para que os salários progridam e combater a precariedade nos primeiros anos de vida ativa. Nos anos de crise tiraram-se os apoios, os abonos, o emprego. Recuperar levará algum tempo”.

Mapa:

https://cdn1.newsplex.pt/media//2020...081.pdf?type=M

__________________
::: Portuguese Forum :::

Alcobaça :: Mosteiro de Alcobaça :: Batalha :: Leiria

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old January 18th, 2020, 10:54 PM   #1589
BrunoTins
Bruno Martins
 
BrunoTins's Avatar
 
Join Date: Feb 2012
Location: Algarve
Posts: 1,044
Likes (Received): 994

Número de brasileiros residentes em Portugal bate recorde: são quase 151 mil

São quase 151 mil os brasileiros a viverem em Portugal. O número (150.864) é o maior de sempre, garante o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, cujos números provisórios, fornecidos ao Público, apontam para um aumento de 43% no número de autorizações de residências dadas a cidadãos nascidos no Brasil entre 2018 e 2019. Há dois anos, havia 105.423 brasileiros residentes.

O aumento do número de brasileiros em Portugal acompanha o crescimento de imigrantes no país. Em 2019, os números ultrapassaram, pela primeira vez, a barreira do meio milhão, chegando agora aos 507 mil. Os cidadãos nascidos no Brasil representam um quarto do total, aponta o mesmo jornal na edição desta quinta-feira. A seguir aos brasileiros, estão os cabo-verdianos — há 37.393 imigrantes desta nacionalidade a residir no país. Os britânicos estão em terceiro lugar (34.340).

[...]


Fonte: Observador
__________________

Barragon liked this post
BrunoTins no está en línea   Reply With Quote
Old January 19th, 2020, 12:36 AM   #1590
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 150,102
Likes (Received): 17036

no final de 2020 serão 200.000
__________________
::: Portuguese Forum :::

Alcobaça :: Mosteiro de Alcobaça :: Batalha :: Leiria

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old January 19th, 2020, 01:08 PM   #1591
BrunoTins
Bruno Martins
 
BrunoTins's Avatar
 
Join Date: Feb 2012
Location: Algarve
Posts: 1,044
Likes (Received): 994

Considerandos os brasileiros com dupla-nacionalidade e ilegais já dever ter uns 200 mil.
BrunoTins no está en línea   Reply With Quote
Old January 19th, 2020, 02:03 PM   #1592
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 150,102
Likes (Received): 17036

Sim isso é verdade. Há muita gente em espera no SEF
__________________
::: Portuguese Forum :::

Alcobaça :: Mosteiro de Alcobaça :: Batalha :: Leiria

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old January 19th, 2020, 10:02 PM   #1593
Andre_Filipe
On The Horizon
 
Andre_Filipe's Avatar
 
Join Date: Sep 2006
Posts: 16,350
Likes (Received): 10814

Quote:
Originally Posted by Barragon View Post
Natalidade aumenta pelo segundo ano consecutivo mas pouco

Dados dos testes do pezinho feitos a recém-nascidos revelam que a natalidade aumentou em 2019 pelo segundo ano consecutivo, com mais 537 nascimentos, mas ainda não foi desta que se regressou aos números pré-crise.

Rita e Kenzo foram os primeiros bebés de 2019, os registos são dominados por Marias e Franciscos e chega agora o balanço do ano: segundo a contagem dos testes do pezinho feitos aos recém-nascidos nos primeiros dias de vida para despiste de doenças genéticas – e que permitem perceber a evolução da natalidade antes de serem divulgados os dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística –, no ano passado nasceram no país 87 364 crianças, mais 537 do que em 2018.

A natalidade aumentou pelo segundo ano consecutivo, mas a subida é ligeira (de 0,6%) e os números continuam aquém do período pré-crise: desde 2012 que os nascimentos estão abaixo da barreira dos 90 mil. Apesar de ser o número mais elevado de nascimentos desde 2016, ainda não foi desta que se recuperou da quebra a pique durante os anos da troika. Os dados do Programa Nacional de Rastreio Neonatal, coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), a que o i teve acesso, revelam também que a tendência está longe de ser geral, com vários distritos a recuar no número de nascimentos.

A maior quebra verifica-se em Castelo Branco, que pela primeira vez regista menos de mil recém-nascidos (863) e onde a natalidade diminuiu 17,7%. O número de nascimentos diminuiu também de forma mais expressiva nos distritos da Guarda (-9,5%), Portalegre (-8,8%), Vila Real (-7,1%) e na Região Autónoma dos Açores (-4,1%). Mas não é só o interior que tem menos crianças: em Coimbra, os nascimentos recuaram 2,2% e em Viana do Castelo 1%. E diminuíram também ligeiramente em Braga, que nos últimos anos tem vindo a aumentar o número de crianças.

O saldo torna-se positivo com o aumento dos nascimentos nos distritos mais populosos, ainda que a maior subida relativa aconteça no distrito de Bragança, que viu o número de recém-nascidos aumentar 5,5% em 2019. Lisboa, Porto e Setúbal ocupam o pódio em matéria de nascimentos e representam mais de metade das crianças do país mas, enquanto em Lisboa e Setúbal 2019 foi o ano com nascimentos desde 2014 – a série disponibilizada pelo INSA –, no Porto, a tendência nos últimos anos tem sido de quebra e em 2019 nasceram apenas mais duas crianças no distrito.

O ano da confirmação Depois do mínimo histórico de 82 367 nascimentos em 2014, a recuperação da natalidade tem sido lenta e trouxe, em 2017, uma deceção: depois de dois anos de aumento, tornou a cair naquele ano. Ana Alexandre Fernandes, presidente da Associação Portuguesa de Demografia, explica que para se perceber se a tendência se consolida é preciso esperar dois a três anos, pelo que a evolução da natalidade em 2020 ajudará na análise. “Sabemos que está a subir ligeiramente o índice de fecundidade, o número de filhos por mulher em idade fértil, e temos a esperança de que seja uma tendência de subida, mas esperava-se um aumento mais expressivo depois da crise”, admite a especialista.

Ana Alexandre Fernandes assinala o contributo dado pela população estrangeira que chega ao país em idade ativa e tem representado mais de 10% dos nascimentos. Para a investigadora, é impossível regressar ao patamar dos 100 mil nascimentos que se registava na primeira década deste século, porque há menos casais jovens e a tendência é para o envelhecimento da população, e explica que a manutenção da natalidade e eventual aumento terá de passar por um esforço maior dos casais para terem mais filhos – e, nesse sentido, considera positivos os últimos apoios anunciados pelo Governo (ver ao lado). Mas é preciso continuar o reforço dos apoios públicos, defende. “É preciso estabilidade na economia para que os salários progridam e combater a precariedade nos primeiros anos de vida ativa. Nos anos de crise tiraram-se os apoios, os abonos, o emprego. Recuperar levará algum tempo”.

Mapa:

https://cdn1.newsplex.pt/media//2020...081.pdf?type=M

Dados preocupantes no norte e no interior. Daqui a nada está tudo a morar em Lisboa e Setúbal.
Andre_Filipe no está en línea   Reply With Quote
Old January 19th, 2020, 11:31 PM   #1594
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 150,102
Likes (Received): 17036

Isto é apenas os nados vivos sem a migração... mas sim, é urgente fazer-se algo para o interior! incentivos à natalidade mais... gerais (estatais) e não em cada concelho (normalmente cada câmara é que decide o que quer fazer).
__________________
::: Portuguese Forum :::

Alcobaça :: Mosteiro de Alcobaça :: Batalha :: Leiria

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old February 1st, 2020, 04:31 PM   #1595
Andre_Filipe
On The Horizon
 
Andre_Filipe's Avatar
 
Join Date: Sep 2006
Posts: 16,350
Likes (Received): 10814

Penamacor espera pelo menos 17 bebés este ano

Quote:
Só estamos no primeiro mês do ano e no concelho de Penamacor sabe-se que já nasceram três bebés e há mais 14 a caminho. Não é um “baby boom” mas é um contributo importante contra o declínio demográfico.

O dia está cinzento e chuvoso, mas Noémia Silvestre irradia felicidade. É o sorriso de quem já antecipa o momento em que vai segurar a filha nos braços pela primeira vez. Já falta pouco.

Noémia, 32 anos, e Hugo Osório, 29 anos, vivem em Penamacor e vão ser pais de uma menina, dentro em breve. O parto está previsto para março. Será um dos nascimentos deste ano em Penamacor. E 2020 promete ser um ano fértil em matéria de natalidade.
__________________

dmferreirap liked this post
Andre_Filipe no está en línea   Reply With Quote
Old February 3rd, 2020, 07:19 PM   #1596
dmferreirap
Registered User
 
dmferreirap's Avatar
 
Join Date: Feb 2016
Location: Grande Coimbra, Portugal
Posts: 1,202
Likes (Received): 506

O futuro de Portugal está aqui.

Seja Penamacor, ou Celorico, Pinhel, Vila Flor, Mourão, etc etc

Terras lindíssimas que com emprego, oferecem muito mais qualidade de vida que os subúrbios intermináveis de Lisboa, etc
__________________
"Anoitece. Nas vielas e nas esquinas. Nas escadas e nas colinas. Nas calçadas feitas à mão e no bater do meu coração. Mas não me canso de percorrer, a cidade em que vim nascer. Onde o Mondego passa a correr.
É assim, esta Coimbra secular. Onde habitam todos os povos, de tantas raças, velhos e novos. A cidade mais luminosa. Bela, mágica, radiosa. De entre todas, a mais formosa. Coimbra, eu vou para sempre te cantar" - Adaptado
dmferreirap no está en línea   Reply With Quote
Old February 10th, 2020, 08:22 PM   #1597
Andre_Filipe
On The Horizon
 
Andre_Filipe's Avatar
 
Join Date: Sep 2006
Posts: 16,350
Likes (Received): 10814

Saldo natural manteve-se negativo, com 87.000 nascimentos e 112.253 óbitos

Quote:
O saldo natural manteve-se negativo em 2019, mas reduziu relativamente ao ano anterior, com 87.000 nados-vivos e 112.253 óbitos, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com os dados do INE hoje divulgados, no ano passado foram registados 86.557 nascimentos de mães residentes em Portugal, menos 0,5% em relação a 2018. O número de óbitos de residentes em Portugal foi 111.757, menos 1,1% do que no ano anterior.

“O saldo natural manteve-se negativo (-25.200), ainda que menor por comparação com o ano anterior em resultado da diminuição do número de óbitos ter sido superior, à redução do número de nados-vivos”, refere o INE.

Os dados do INE indicam ainda que, em 2019, o mês com o menor saldo negativo foi setembro (-3), quando foram registados 8.054 nascimentos e 8.057 óbitos.
Andre_Filipe no está en línea   Reply With Quote
Old February 10th, 2020, 09:06 PM   #1598
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 150,102
Likes (Received): 17036

Esses jornaleiros... então esses 87k são de 2018. De 2019 são 86.5k
__________________
::: Portuguese Forum :::

Alcobaça :: Mosteiro de Alcobaça :: Batalha :: Leiria

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old February 12th, 2020, 01:05 PM   #1599
Paulo_1984
Registered User
 
Join Date: Mar 2010
Posts: 1,739
Likes (Received): 97

Quote:
Originally Posted by BrunoTins View Post
Considerandos os brasileiros com dupla-nacionalidade e ilegais já dever ter uns 200 mil.
Eu acho que os brasileiros com dupla nacionalidade não entram nestas contas…
Muitos brasileiros já pedem a nacionalidade portuguesa no Brasil e chegam cá com a mesma não passando pelo SEF. E os familiares directos que venham com os mesmos acho que também não passarão pelo SEF. Para além de alguns brasileiros com outra nacionalidade da UE que também não passa pelo SEF.

É muito provável que os brasileiros e brasileiros com dupla nacionalidade ultrapassem os 300 mil.
Paulo_1984 no está en línea   Reply With Quote
Old February 12th, 2020, 01:20 PM   #1600
Paulo_1984
Registered User
 
Join Date: Mar 2010
Posts: 1,739
Likes (Received): 97

Quote:
Originally Posted by Barragon View Post
Isto é apenas os nados vivos sem a migração... mas sim, é urgente fazer-se algo para o interior! incentivos à natalidade mais... gerais (estatais) e não em cada concelho (normalmente cada câmara é que decide o que quer fazer).
Das medidas mais importantes seria o aumento das licenças de maternidade e paternidade. Na minha opinião, a licença de maternidade deveria ser paga a 100% até aos 6 meses e 75% nos 6 meses seguintes. No caso da licença de paternidade deveria ser paga a 100% até aos 3 meses e 75% nos 3 meses seguintes.
__________________

Spedfrom liked this post
Paulo_1984 no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Tags
demografia, portugal

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 05:55 AM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2020, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2020 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2020 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us