MG | Aeroportos do interior do Estado - Page 3 - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Infraestrutura e Transporte > Infraestrutura e Transporte > Transporte Aéreo


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 159 votes, 4.78 average.
Old May 20th, 2008, 08:38 PM   #41
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

Aeronáutica também faz corpo mole para o ARZM

Tribuna de Minas
Regional não é prioridade para Aeronáutica

Mônica Calderano
Repórter

O Aeroporto Regional da Zona da Mata vai ter que esperar, por tempo indeterminado, para operar vôos por instrumentos (em condições adversas de visibilidade). A homologação total do empreendimento, que já foi requerida pelo Governo mineiro, depende agora de documento a ser elaborado pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea). O órgão, subordinado ao Comando da Aeronáutica, informou, no entanto, por meio de sua assessoria, que o pedido foi recebido, mas não tem data para ser atendido, em função da extensa “lista de prioridades” da corporação, que não inclui o aeroporto de Goianá. O Decea explicou que o Instituto de Cartografia da Aeronáutica (ICA), que dará continuidade ao processo, atende às demandas de todo o Brasil, e que, por isso, é preciso esperar.

Desde agosto de 2007, o aeroporto tem autorização para vôos visual diurno - que permitem que o piloto veja a pista. O local, no entanto, só vem sendo usado esporadicamente por pequenos aviões particulares. A exploração comercial está a cargo da Infraero, mas a estatal diz que vai esperar o término das obras complementares e se recusa a falar, por enquanto, na condição de responsável pelo espaço. A previsão é que as obras, iniciadas em fevereiro, depois de uma série de exigências feitas pela própria Infraero, sejam encerradas em setembro.

O documento que precisa ser elaborado e emitido pelo ICA é o Plano Específico de Zona de Proteção de Aeródromo. Este estudo vai determinar, dentre outros detalhes, como deve ser tratado o morro que existe, hoje, próximo a uma das extremidades da pista do Regional. A definição é necessária porque alterações no projeto original do empreendimento fizeram com que este morro ficasse mais próximo da pista que o previsto inicialmente. De acordo com a assessoria do Decea, o Plano vai indicar se o morro precisa de fato ser removido e, se sim, quanto dele terá que ser retirado. A previsão é que, depois de iniciado, o documento do ICA demore, no mínimo, 45 dias para ficar pronto.

Depois de concluído e executado o Plano, o Decea comunicará seu parecer à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que terá poderes para homologar o aeroporto também para vôos por instrumentos. Segundo adiantou o Decea, há ainda um pedido do Governo de Minas Gerais para que o departamento instale auxílios de navegação aérea no local, mas esta demanda também não tem data para se atendida. A posição oficial do Decea é que é preciso aguardar.

Setop já solicitou homologação duas vezes
Na Secretaria de Estado de Obras Públicas (Setop), também não há previsão de quando deve sair a homologação. De acordo com a assessoria do órgão, a solicitação já foi feita duas vezes, porque o prazo estipulado inicialmente, de seis meses, venceu. A secretaria aguarda agora posicionamento da Aeronáutica com relação a um novo prazo. O subsecretário de assuntos internacionais de Minas, Luiz Antônio Athayde, garantiu ontem que o Estado tem estudado “todas as alternativas” para agilizar o processo. Athayde disse que a instalação do sistema de aproximação de vôos (que está sendo negociado com a Aeronáutica) é prioridade para o Governo mineiro. “Estamos pensando nos aparelhos mais sofisticados e estamos tentando ver o meio mais rápido de ter isso.”

Ele insistiu que o assunto tem importância estratégica para Minas. “Isso (a instalação dos equipamentos) não é de responsabilidade do Estado, e sim da Infraero, mas mesmo assim estamos acompanhando. A homologação depende deste sistema, que dará ainda mais segurança aos aviões.” Athayde ainda lembrou que, ao mesmo tempo que trabalha junto ao Decea, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico tem consultado empresas e operadoras para estudar a melhor alternativa para a ocupação racional de todo o sítio aeroportuário.

Parceria
A informação de que o Regional não consta na lista de prioridades do Decea não surpreendeu o presidente da Fiemg Regional Zona da Mata, Francisco Campolina, que entregou ao Governo, na semana passada, proposta para uma parceria público privada (PPP) no local. Segundo ele, uma das justificativas da proposta é a possibilidade de aumentar os investimentos no empreendimento e vencer estas questões burocráticas. “Sabemos que, para homologar, é preciso uma série de investimentos, uma série de licitações. Se for depender do setor público, vai demorar.”
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old May 22nd, 2008, 09:01 PM   #42
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

Aécio considera privatizar

Projeto da Fiemg

Aécio Neves admite implementar PPP no Aeroporto Regional

O governador Aécio Neves (PSDB) admitiu ontem a possibilidade de implementar uma parceria público privada (PPP) no Aeroporto Regional da Zona da Mata. Em entrevista em Muriaé, onde participou da inauguração do Centro Administrativo Municipal Presidente Tancredo Neves, com investimentos de R$ 3,8 milhões do Estado, o governador disse que irá conversar com a iniciativa privada uma forma de tornar o aeroporto viável. “Agora o Estado vai discutir, inclusive com agentes privados, uma alternativa que viabilize e efetive definitivamente o aeroporto, e estou otimista que isto acontecerá.”

O presidente regional da Fiemg Zona da Mata, Francisco Campolina, que na semana passada apresentou ao Governo do estado um projeto de PPP para o Regional, ficou esperançoso ao saber da informação dada pelo governador. A idéia é que a Infraero deixe o Regional para que a Multiterminais Alfandegários do Brasil, que assina a proposta junto com a Fiemg, assuma a administração do aeroporto. O compromisso da empresa, que hoje gere, entre outros, o Porto Seco de Juiz de Fora, é colocar o aeroporto em funcionamento, para transporte de cargas, em 90 dias.

“Na semana passada, quando conversei com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Márcio de Lacerda, já sabia que ele havia apresentado a proposta ao governador. E fico feliz de saber que eles estão abertos para estudar perspectivas de ações e colocar o aeroporto para funcionar”, disse Campolina. Conforme o projeto, a empresa se dispõe a arcar com as obras necessárias para transformar o local em um aeroporto de carga, investindo entre R$ 20 milhões e R$ 25 milhões.

Perda do entreposto

Na semana passada, a Zona da Mata recebeu a notícia de ter perdido para Uberlândia a oportunidade de sediar um Entreposto Aduaneiro da Zona Franca de Manaus. A decisão foi a gota d’água para a saída do ex-presidente Itamar Franco da presidência do Conselho de Administração do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

Ontem, em Muriaé, o governador destacou que já está em curso a licitação das obras de na rodovia MG-353 que dá acesso ao aeroporto “que era responsabilidade do Estado e uma reivindicação pessoal do presidente Itamar Franco, mais uma que eu tenho o prazer de estar atendendo” destacou.

Tribuna de Minas
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Old June 5th, 2008, 04:24 PM   #43
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

Entrevista com Itamar

Hoje o jornal O Tempo publicou uma entrevista com o Itamar. Colo abaixo alguns trechos da conversa, que dizem respeito especificamente ao aeroporto.

----

Itamar Franco

Em entrevista exclusiva, o ex-presidente negou haver atritos com o governador Aécio Neves e disse estar à disposição. Explicou sua preocupação com a Zona da Mata e afirmou estar satisfeito com a nomeação de Hargreaves para analisar as questões da região

RENATA FREITAS

ESPECIAL PARA O TEMPO

O ex-presidente Itamar Franco (sem partido) não pretende mais disputar um cargo público. Em entrevista a O TEMPO ele disse que não se filiará a nenhum partido neste momento, continuará na presidência do Conselho do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) por sua consideração ao governador Aécio Neves (PSDB), mas declarou preocupação com a situação atual da Zona da Mata mineira.

(...)

Sobre sua permanência no BDMG. Como foi sua conversa com o governador Aécio?

Fiquei deveras agastado com o problema da Zona da Mata. Quando foi feito um apelo pessoal do governador, e não político, seria uma intransigência da minha parte não aceitar. Ele teve a generosidade de fazer um pedido pessoal. Resolvi então continuar no BDMG. O governador sabe que estou aqui até ele ter uma pessoa para me substituir. Não seria adequado sair durante o período eleitoral porque poderia parecer um ato de hostilidade. Não quero que ninguém explore isso, porque tenho muita fraternidade com ele e com sua família. Quero deixar uma coisa bastante clara para evitar confusão: posso ter minha discordância administrativa pontual do governo, e gosto de expressar o que penso, mas ficarei no cargo até quando o governador achar que devo ficar.

E a questão do aeroporto de Juiz de Fora?

O governador Aécio Neves assumiu um compromisso de colocar o ministro Hargreaves (representante do governo de Minas em Brasília, Henrique Hargreaves) institucionalmente para examinar o problema do aeroporto e as questões atinentes à Juiz de Fora. Ele ficou de verificar juridicamente como isso será feito (Hargreaves informou que já está atuando ativamente como conselheiro da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas - Setop - nos assuntos referentes ao município). Sobre o funcionamento, Aécio afirmou já estar examinando perante os órgãos federais.

Qual a sua expectativa para esse aeroporto? E a questão do entreposto aduaneiro que foi para Uberlândia?

A questão do entreposto está ligada ao aeroporto. Acho um erro não se dar atenção a ele, que deve ser um aeroporto inicialmente de cargas. Não terminei a construção quando era governador porque durante cerca de oito meses entendeu-se que era um sítio arquelógico (o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - Iphan - encontrou ossos no local). Até provar que não era, meu mandato praticamente havia acabado. Por isso não terminei, senão teria terminado. Aquilo vai ser a redenção, a meu ver, da Zona da Mata, que é hoje uma zona empobrecida. Depois do Vale do Jequitinhonha, a região mais pobre do Estado é a nossa. É preciso ter uma visão do que isso pode significar no futuro para lá. Não em um, dois ou três anos.

(...)

Matéria integral em http://www.otempo.com.br/otempo/noti...dNoticia=81280
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old June 6th, 2008, 02:26 AM   #44
EricoWilliams
Annoying ex-moderator
 
EricoWilliams's Avatar
 
Join Date: Sep 2005
Location: Brasil
Posts: 17,604

Pelo que sei, esse aeroporto fica numa regiao montanhosa, ou seja, quase toda manhã tem nevoeiro. Esse aero nao operando instrumentos é o mesmo que manter ele fechado por longos periodos do ano.
__________________
SSC Brasil
EricoWilliams no está en línea   Reply With Quote
Old June 10th, 2008, 10:30 PM   #45
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

Fonte: jornal PANORAMA. Coluna do jornalista Douglas Fazolatto (10/06/2008)

O superintendente Regional do Leste da Infraero, Wilson Raimundo Estrêla Oliveira, sugeriu novo estudo sobre a viabilidade econômico-financeira do Aeroporto Regional da Zona da Mata (MG). É o que consta no documento enviado ao superintendente de Planejamento e Gestão, Eduardo Xavier Ballarin.

É que muitas pendências para o seu efetivo funcionamento são de responsabilidade da Infraero, que, segundo o mesmo, “exigirão investimentos consideráveis”. Revela ainda, que os representantes do Governo de Minas Gerais estão empreendendo ações coordenadas junto à Anac, no sentido de dar cumprimento aos itens H e I do convênio.

Ao final do documento, Estrêla diz que está na “expectativa de que surjam novas determinações no sentido de reafirmar ou não o interesse da Infraero no empreendimento”. E alerta, caso seja mantido o interesse, que será necessário nomear uma comissão para realizar o recebimento das obras e elaborar um cronograma de ações coordenadas para dar fiel cumprimento ao convênio.

Pelo jeito, antes tarde do que nunca, é preciso que os políticos da Zona da Mata unam-se em defesa da conclusão da obra, importante para o desenvolvimento da região. Pena que não seja isso o que acontece, pois parecem todos mudos e insensíveis.

Last edited by snt3000; June 10th, 2008 at 10:46 PM.
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Old June 20th, 2008, 12:30 PM   #46
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

Convênio permitirá obras para voos noturnos

Liberadas obras no Aeroporto Regional da Zona da Mata

BELO HORIZONTE (19/06/08) - Um convênio assinado na última terça-feira (17), em Brasília, entre o Governo de Minas e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) permite ao Estado a operacionalização do Aeroporto Regional da Zona da Mata (ARZM). A assinatura oficializa a existência do aeroporto na carta aérea brasileira e dá sinal verde para continuidade de sua implantação em Juiz de Fora. O convênio tem validade de 15 anos e poderá ser renovado de cinco em cinco anos.

Após a assinatura do convênio,o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, fez uma visita de inspeção ao Aeroporto Regional da Zona da Mata, onde foi recebido por técnicos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Setop e Deop, o prefeito de Rio Novo e o vice-prefeito de Goianá, além do ex-ministro Henrique Hargreaves.

“Com a abertura do novo aeroporto, diversas opções de vôos regionais poderão ser criadas, facilitando o transporte de passageiros e cargas da Zona da Mata para várias regiões do País e vice-versa”, disse o coordenador de Comércio Exterior da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Accacio Ferreira, para quem o ARZM é fundamental para o desenvolvimento econômico da Zona da Mata Mineira.

Novos vôos

Segundo maior do Estado, com uma pista de 2.500 metros de extensão e 45 + 15 metros de largura, incluindo 7,5 metros de cada lado de acostamento, o Aeroporto Regional da Zona da Mata já opera vôos de pequenas aeronaves civis, desde que diurnos e com boa visibilidade. Agora, com a assinatura do convênio e o término das obras complementares de adequação, previsto para setembro, o ARZM poderá operar com vôos comerciais noturnos, de passageiros e cargas, de qualquer porte.

A expectativa é de que os novos vôos entrem em operação no final de 2008. “Com o término das obras em setembro, o aeroporto receberá uma nova classificação da Anac para plena operação diurna e noturna por instrumentos. A partir daí, daremos início ao processo de instalação dos vôos”, ressaltou Accacio Ferreira.

Estão sendo realizadas obras de instalação de telefonia de voz e dados, Estação de Telecomunicações Aeronáuticas (que coleta e envia dados meteorológicos para os aviões e o controle do espaço aéreo), equipamentos de proteção ao vôo e iluminação do pátio de estacionamento de aeronaves. As adequações estão sendo executadas pelo Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) e do Departamento de Obras Públicas de Minas Gerais (Deop-MG), com a colaboração da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero).

Em maio, o Governo de Minas assinou protocolo de intenções com a empresa TRIP Linhas Aéreas para ampliação das linhas regionais no Estado, no qual estão previstos vôos com escala no ARZM, ainda no segundo semestre de 2008.

Infra-estrutura

Paralelamente ao projeto de instalação do Aeroporto Regional da Zona da Mata, o Governo de Minas vem trabalhando na infra-estrutura rodoviária da região para garantir o acesso fácil e seguro ao aeroporto.
O Estado já publicou avisos para desapropriação de terrenos e concorrência para as obras da rodovia de acesso ao aeroporto, que interligará a BR-040 (Juiz de Fora) à MG-353 (Coronel Pacheco), perfazendo 15 km em pista dupla e melhorias técnicas na MG-133. As obras estão orçadas em R$ 50 milhões.
“Queremos que esse aeroporto se torne uma alavanca para o desenvolvimento da Zona da Mata, a exemplo do Aeroporto Internacional Tancredo (AITN), especialmente a partir da construção da Linha Verde. Por isso, o Governo de Minas quer garantir, desde já, a facilidade e segurança no acesso ao aeroporto”, disse Accacio Ferreira.

O cumprimento de mais essa etapa resulta das ações que o Governo de Minas vem empreendendo por intermédio das Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico, de Turismo e de Transportes e Obras Públicas, em conjunto com a Infraero. “A parceria tem sido fundamental para que o Aeroporto Regional da Zona da Mata venha a operar sem restrições, integrando-se à nova malha aeroviária do País”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Raphael Guimarães Andrade.


http://www.agenciaminas.mg.gov.br/
Agência Minas - Notícias do Governo do Estado de Minas Gerais
Data de publicação: 19/06/2008
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Old July 31st, 2008, 04:16 PM   #47
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

Prefeito de JF cobra posição do governador

“Um encontro altamente positivo e bastante produtivo.” Assim o prefeito José Eduardo Araújo avaliou a reunião com o governador Aécio Neves, realizada nessa terça-feira, 29, em Belo Horizonte. Entre as solicitações levadas ao governador, José Eduardo citou a questão do Aeroporto Regional. Segundo ele, já existe uma proposta bem concreta da Fiemg, bem recebida por Aécio Neves, o que acena com a possibilidade de uma solução definitiva para o aeroporto. O prefeito destacou, ainda, na conversa com Aécio, a questão da telefonia celular na cidade. “Vamos agora aguardar para ver como poderemos acertar a questão da telefonia, uma vez que hoje temos apenas 200 antenas de celular, que já estão se tornando insuficientes”, explicou.

Fonte: Pjf
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Old August 15th, 2008, 06:06 PM   #48
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

Infraero sem previsão para início das operações

E o ‘elefante branco’ está lá
Lidiane Souza - Jornal Panorama JF

A expressão “elefante branco” é comumente utilizada no Brasil como sinônimo de obra gigantesca sem serventia. Aqueles que passam pela MG-353, entre Rio Novo e Goianá, sabem muito bem o que isso significa. Às margens da rodovia, é possível observar uma estrutura que custou aos cofres públicos R$ 90 milhões e que está sendo subutilizada: o Aeroporto Regional da Zona da Mata.

Reuniões entre políticos da região e representantes da Aeronáutica e da Infraero apontaram que a autorização para vôos comerciais deveria ser homologada até outubro. A notícia deixou esperançosos os moradores de Rio Novo. Tanto que a prefeitura abriu licitação para placas de táxis, que devem operar no terminal. Porém, informações obtidas na Infraero pelo Panorama não confirmam a expectativa. Segundo a assessoria da empresa aeroportuária, o início da operação ainda depende de obras que devem ser executadas pelo Governo de Minas Gerais.

Em reunião com prefeitos da região, técnicos listaram como prioritários a reforma da MG-353, ligando-a à BR-040, e o corte de parte de um morro, que estaria atrapalhando o pouso de aeronaves de grande porte. A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas, por sua vez, afirma que a licitação para a reforma da estrada já está aberta, mas sem prazo para ser concluída. Já sobre o morro, sequer há solicitação para a execução da obra.

CARGUEIRO

Antes da conclusão das obras, divulgou-se que o interesse era transformar o terminal em aeroporto de cargas. A intenção era facilitar o transporte dos produtos das fábricas da região, como, por exemplo, as integrantes do pólo moveleiro de Ubá. No entanto, a Infraero informou, por meio de nota, que o local funcionará para “aviação doméstica regular, com possibilidade
de vir a ter características de aeroporto cargueiro”.

Outra ressalva feita para que o terminal seja voltado para o setor industrial é a atração de novos investimentos. “Entretanto, para que isso aconteça, deverá, necessariamente, atrair indústrias para que justifique o transporte de insumos e produtos”.

LICITAÇÃO PARA TÁXI

Mesmo diante da indefinição,os moradores de Rio Novo, cidade em que está o terminal, esperam que tudo se resolva nos próximos meses.

— Nos falaram que estão instalando os equipamentos e que falta baixar 26 metros de um morro. Até o mapa aéreo está sendo feito. Tudo está encaminhado — explica o prefeito de Rio Novo, Marco Aurélio Dias Ferreira.

A licitação para os táxis é o reflexo dessa expectativa. A abertura das propostas acontecerá no próximo dia 18. São oferecidas dez concessões. Segundo o prefeito, qualquer pessoa pode participar do leilão, sendo que pessoa física pode comprar mais de uma placa.

Os recursos arrecadados serão doados para entidades de Rio Novo. De acordo com Marco Aurélio, a Santa Casa de Misericórdia de Rio Novo receberá 30% das verbas, a Apae, 25% e o Hospital Asilo Cônego Agostinho Augusto França , 25%. A intenção também é beneficiar as esoclas de samba e os times de futebol que receberão 5% dos recursos cada.
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Old August 15th, 2008, 06:13 PM   #49
Rodrigo_BSB
Registered User
 
Rodrigo_BSB's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Brasilia
Posts: 7,919
Likes (Received): 11705

Ou seja: o aeroporto, que já é branco, está a se transformar em um "elefante da mesma cor".
Rodrigo_BSB no está en línea   Reply With Quote
Old August 27th, 2008, 04:07 PM   #50
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

MG leva prejuízo com o atraso

Região perde negócios com aeroporto inoperante

Flávia Lopes
Tribuna de Minas

A demora na homologação do Aeroporto Regional da Zona da Mata para vôos por instrumento e a indefinição sobre o início de suas atividades estão fazendo com que o empreendimento, que já consumiu mais de R$ 80 milhões dos cofres públicos, perca investimentos que poderiam impulsionar a economia da região. Desde o início das obras, mais de dez empresas manifestaram interesse em se instalar no local. A maior parte delas, entretanto, já descartou essa possibilidade devido aos atrasos.

Um dos negócios perdidos é a fábrica de manutenção de peças para aeronaves Plasmatec, que pretendia investir R$ 100 milhões na implantação de uma unidade na região do aeroporto. O diretor da empresa, Jesus Rodrigues, atribuiu a desistência ao fato de não ter encontrado soluções com a agilidade que precisava, nem benefícios fiscais por parte do Governo estadual. “A Embraer acabou sabendo do meu interesse e fez uma proposta de terreno ao lado de sua unidade, em Botucatu (SP). Como era um projeto urgente, optei por lá e já inaugurei a fábrica.” O projeto previa a abertura de 150 vagas.

Rodrigues ressaltou não ter descartado a possibilidade de atuar em Minas Gerais. “Estamos estudando a implantação de uma outra unidade, para a fabricação de peças para microjato, mas com investimentos bem menores.” O empresário, que chegou a visitar o sítio aeroportuário, entre Goianá e Rio Novo, apontou a localização e a estrutura do espaço como ideais para seu empreendimento. “Encontramos um local com toda a infra-estrutura que sonhamos, mas que não nos atende hoje, pois não está em funcionamento.”

Assim como a Plasmatec, a Zona da Mata corre risco de perder outros projetos por conta da inoperância do Regional. Esse é o caso da Aeross, indústria paulista especializada na manutenção de componentes para aeronaves. Segundo o diretor-comercial da empresa, Celso Bonart, a fábrica hoje tem um potencial de crescimento consistente, com necessidade de ampliação. Porém, afirma, não tem encontrado respostas do Estado sobre a real situação do sítio aeroportuário com a velocidade que esperava. “Estamos sendo bastantes insistentes nas cobranças junto ao Governo, mas nos deparamos com problemas como a morosidade nos procedimentos.”

Bonart destacou que precisa de urgência na definição e que a demora pode fazer com que a situação fuja do controle. “O que era cabível de minha parte foi feito. A bola agora está com eles (Governo). Meu receio é que, nesse tempo, passe a minha vez.” Sobre a falta de homologação dos vôos por instrumentos, disse que, em um primeiro instante, isso não seria problema. Mas informou que só pensaria em fechar um contrato caso esta situação fosse garantida. “Se não visualizar um compromisso do Estado para conclusão dessas etapas, não serei louco de entrar.” A previsão inicial é de investimentos da ordem de R$ 6 milhões e contratação de cem pessoas, com possibilidade de que seja ampliado para até 300 funcionários.

Prazo maior
Para outra empresa, a montadora de aviões cargueiros Haga-Tec, a falta de homologação por instrumentos hoje também não é problema. Segundo o sócio e diretor-geral da empresa, Márcio Rocha, é necessário, porém, que o funcionamento efetivo do local seja assegurado até fevereiro do ano que vem. “Ainda temos mais alguns meses para a construção dos hangares. Mas esperamos que ele (o aeroporto) já esteja homologado até lá.” A previsão é de que os investimentos fiquem em torno de R$ 12 milhões e que 80 trabalhadores sejam contratados.

A Trip Linhas Aéreas também tem interesse em operar no local e já assinou protocolo de intenções com o Governo de Minas. Há ainda entendimentos com outras empresas do setor aéreo, mas as negociações com o Estado correm em caráter reservado. Entretanto, muitas companhias que inicialmente apontaram intenção de operar no local - como a Gol, Tam, Varig Log e Continetal Airlines - informaram que não possuem mais planos de operar no aeroporto no momento.

A Tribuna fez contato com o Governo estadual para responder aos questionamentos dos empresários, mas não obteve retorno.

Fiemg quer estudo para elaboração de PPP
O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) Regional Zona da Mata, Francisco Campolina, solicitou à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), no início do mês, a criação de um grupo envolvendo representantes de vários órgãos ligados ao Governo, incluindo a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig) e o Instituto de Desenvolvimento Industrial (Indi). O objetivo, segundo Campolina, é elaborar um modelo de parceria público-privada (PPP) para o Aeroporto Regional da Zona da Mata.

Segundo ele, já há uma empresa interessada em assumir a concessão do sítio aeroportuário, a Multiterminais Alfandegários do Brasil, responsável pela administração do porto seco em Juiz de Fora. “Temos várias empresas querendo investir no local e não podem por falta de vontade política.” De acordo com o presidente da Fiemg, com a privatização, os custos ficarão a cargo de quem for explorar o espaço. “Não há necessidade do aeroporto ser homologado para fazer a PPP. O que não podemos é perder mais investidores que hoje têm interesse em se instalar no local.” Ele aponta a necessidade de três focos de atuação: a transformação do espaço em centro de distribuição de carga, a criação de uma zona de processamento de exportação (ZPE) no local e a inclusão do aeroporto na categoria de industrial.

A assessoria da Sede informou, em nota, não haver novidade em relação à criação de uma PPP. “O Governo de Minas está atuando junto a Infraero e Anac, visando a plena operacionalidade do aeroporto para depois, então, agir no sentido de dar utilização devida no atendimento à demanda da região.”

Homologação pode não sair este ano
A homologação por instrumentos, que permitirá vôos noturnos e efetivo funcionamento do Aeroporto Regional da Zona da Mata, corre o risco de não sair este ano. Isso porque, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), é necessária a elaboração de um Plano da Zona de Proteção do Aeródromo, de responsabilidade do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), do Ministério da Aeronáutica. Segundo a assessoria do Decea, o plano só deverá ser concluído em dezembro, para depois ser enviado à Anac.

A finalidade é fazer o levantamento cartográfico detalhado do local, para subsidiar os estudos que irão orientar o Decea quanto à implantação de instrumentos de auxílio à navegação, aproximação e procedimentos de pouso e decolagem. Ainda de acordo com a assessoria, os trabalhos já estão ocorrendo desde o início do mês.

Uma das irregularidades apontadas no estudo de campo é um morro, localizado próximo à pista, que reduz seu comprimento em cerca de 200m para pousos e decolagens. Para aumentar a utilização desta área e construir pista lateral para o Corpo de Bombeiros, deverá ser lançado um edital, ainda sem data definida, pelo Departamento de Obras Públicas de Minas Gerais (Deop).

Segundo a assessoria da Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop), a fase atual é de apuração dos valores que serão gastos. Já em relação às obras de construção da nova estrada que irá ligar a BR-040, na altura na altura da Barreira do Triunfo, à MG-353, na localidade de João Ferreira, e às duplicações e melhorias no trecho até o Aeroporto, os envelopes do processo licitatório serão abertos no dia 9 de setembro.
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Old September 8th, 2008, 09:27 PM   #51
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

ANAC otimista (???!!!)

Juiz de Fora - 06/09/2008 21:49
Aeroporto da Serrinha pode cair de categoria

MGTV/Megaminas.com

JUIZ DE FORA - Obras paradas, exigências não atendidas. O gerente regional da Agência Nacional Aviação Civil (ANAC), que esteve neste sábado (6) na cidade, afirma que o Aeroporto da Serrinha pode ser rebaixado de categoria.

A propaganda da Prefeitura, ainda com a logomarca da administração do ex-prefeito Carlos Alberto Bejani, anuncia obras, mas a realidade é outra. Sem dinheiro em caixa o município não tem como atender a ANAC que recomendou reformas numa das principais portas da cidade, o Aeroporto da Serrinha. Dessa forma, o terminal corre o risco de ser rebaixado de categoria.

Na próxima semana, técnicos da ANAC devem vir a Juiz de Fora para realizar uma auditoria no Serrinha. Sem ambulância e outros equipamentos de infra-estrutura, o aeroporto pode ser penalizado com a diminuição de taxas, como a de embarque, por exemplo. Para o passageiro, essa medida deve refletir numa pequena economia na viagem. Por outro lado, as pessoas perderiam ainda mais o conforto.

Sobre o Aeroporto de Goianá ainda não há previsão para o início das operações no local. O governo estadual não cumpriu algumas exigências feitas pela Infraero, como a instalação de cabos de comunicação no terminal. Apesar disso, a ANAC mantém o otimismo.

O aeroporto regional está em processo de homologação desde março de 2006. O governo do estado informou que já faz as obras de balizamento noturno no Aeroporto Regional de Goianá e Rio Novo.
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Old September 9th, 2008, 01:01 PM   #52
Lost Cosmonaut
BANNED
 
Join Date: Feb 2005
Location: Curitiba - Brazil
Posts: 1,859
Likes (Received): 7

O terminal do aero de JF é ridiculamente pequeno. Existe espaço de sobra lá para uma ampliação.

Mas apesar de todos os problemas apresentados na matéria acima, o Serrinha serve bem a cidade. A localização é ótima, a uns 10 minutos do centrão da cidade.

É engraçado, mas é mais fácil para alguém que mora em JF, pegar um vôo para Londres ou NY do que uma pessoa que mora em Brasília, por exemplo. Existe um serviço de ônibus da Útil que te deixa direto no Galeão em um pouco mais de 2 horas.
Lost Cosmonaut no está en línea   Reply With Quote
Old September 9th, 2008, 04:30 PM   #53
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

hmm...mais ou menos.

Você tem razão qto ao espaço para ampliar o terminal, e realmente a localização central é imbatível, mas o verdadeiro problema da Serrinha é outro: a pista muito curta e a coisa de fechar por problemas meteorológicos. Além disso, ele é conveniente para JF, mas nem tanto para as outras cidades da Zona da Mata.

Quanto à essa proximidade com o Rio, acho que ela é um tanto ilusória. A linha da Útil já não existe faz tempo. Ela ia até a rodoviária do Rio e depois "voltava" até o Galeão (nunca entendi isso). O percurso todo levava quase 4h, e hoje é pior ainda - é preciso descer na rodoviária e tomar um taxi ou esperar o Frescão embaixo de sol e chuva, no meio dos pivetes e pedintes...argh!!

Por exemplo, para sair de BSB e ir a JF eu tenho que pegar:
- 1h30 de voo até o Rio
- 30 min ou mais de taxi até a Rodoviária
- Entrar na fila para comprar passagem de ônibus (e o executivo não tem toda hora)
- 3h de ônibus até JF
Pelo menos 6h cansativas nessa brincadeira.

Já com o ARZM operante, poderíamos ter uma oferta de vôos maior (pois atende uma população maior e as cias não teriam risco de voos perdidos/atrasados por causa de clima), então eu faria
- 1h até BHZ ou 1h30 até o GIG
- 45 minutos de conexão
- Vôo de 20 minutos até o ARZM
- Meia hora de taxi/ônibus até JF
3h a menos de percurso, o que para quem viaja a trabalho/negócios é MUITA diferença.
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Old September 10th, 2008, 01:33 AM   #54
Raul Neto
Registered User
 
Join Date: Nov 2007
Posts: 2,724
Likes (Received): 84

Agora começou esta panacéia de privatização. Mas quem vai querer privatizar este aeroporto? A Sinart? Aquela "empresa" que tem a mesma tecnologia de um ponto de ônibus e que hoje "administra" o aeroporto de Juiz de Fora? A Infraero já está atuando no local, um antigo e experiente superintendente do antigo aeroporto está no local, há problemas para solucionar, mas em breve o aeroporto certamente estará homologado (falta remover um morrote com um casarão - que já foi uma pousada - está sendo desapropriado e fica bem na cabeceira da pista) e passará a operar. Falta, isso sim importantíssimo e competência do Governo do Estado, melhorar a ligação com a metrópole regional e toda região, uma vez que aquela estradinha é bem ruinzinha.
Raul Neto no está en línea   Reply With Quote
Old September 10th, 2008, 08:18 AM   #55
Driano MG
Mineiro da Mata
 
Driano MG's Avatar
 
Join Date: Sep 2007
Location: Juiz de Fora
Posts: 11,255
Likes (Received): 2703


Sem um caminho descente para esse aeroporto ele não vingará mesmo, e não é só em direção a JF, mas tb a Ubá.

Não sei como ficariam os gastos hj em dia, mas a uns 3 ou 4 anos atrás a diferença não era mto gde entre pegar um vôo direto saindo do Serrinha ou descer de ônibus pro Rio pra pegar a ponte aérea p/ São Paulo.
Driano MG no está en línea   Reply With Quote
Old September 10th, 2008, 10:29 AM   #56
Leojf
Registered User
 
Leojf's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Location: Rio de Janeiro/RJ
Posts: 2,815
Likes (Received): 31

Entre JF e Aeroporto Regional

Obra de estrada pode começar em outubro

Dez empresas apresentaram propostas nos editais de licitação para a construção do trecho de 14km que irá ligar o Bairro Barreira do Triunfo ao km65 da MG-353, entre Juiz de Fora e o Aeroporto Regional da Zona da Mata. Também farão as obras de pavimentação e alargamento da MG-353 e a desapropriação de terras do mesmo trecho. Segundo a Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop), a documentação das empresas passará por análise e, na semana que vem, já será conhecida a empreiteira que ficará responsável pelos trabalhos.

De acordo com o gerente da Central Aeroportuária do Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop), Júlio César Diniz, após a escolha da empresa, há prazo de cinco dias para as desclassificadas apresentarem recurso e período de 15 a 20 dias para a assinatura do contrato. “Esperamos que, em meados de outubro, a empresa vencedora já esteja iniciando as obras.”

O Deop está providenciando a preparação de um edital para as obras de retirada de um morro, localizado próximo à pista, que reduz seu comprimento em cerca de 200m para pousos e decolagens. “Aguardamos a finalização dos estudos do Departamento de Controle do Espaço Aéreo para saber quanto precisará ser retirado.” O estudo deve ser concluído em dezembro.

Fonte: http://www.tribunademinas.com.br/economia/eco20.php
Leojf no está en línea   Reply With Quote
Old September 10th, 2008, 03:21 PM   #57
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

Aécio entra na campanha tucana em JF

A candidatura de Custódio Mattos (PSDB) à PJF ganhou um reforço a menos de um mês para as eleições. O governador Aécio Neves (PSDB) confirmou ao comitê da campanha tucana que virá a Juiz de Fora na próxima sexta-feira. Ainda não há uma agenda definida, mas é certo que ele vai se encontrar com o ex-presidente Itamar Franco (sem partido) e participar de caminhada pelas ruas do Centro. A visita ao município foi anunciada após reunião entre o governador e Custódio na manhã de ontem em Belo Horizonte. Além da vinda a Juiz de Fora, Aécio gravou participação para o horário eleitoral gratuito no rádio e na TV.
A expectativa no tucanato local é de que o governador consiga dar à candidatura de Custódio a mesma projeção conquistada por Márcio Lacerda (PSB) em Belo Horizonte. Em conversa com jornalistas da capital mineira, ele avaliou a situação do correligionário em Juiz de Fora com certa tranqüilidade. “Acho que (a candidatura) está muito bem sim. Vamos ganhar a eleição”.

Encontro
O governador revelou que vai aproveitar a estada na Zona da Mata para se encontrar com Itamar. “Nós estamos definindo, inclusive, alguns investimentos em Juiz de Fora, como a liberação de cerca de R$ 40 milhões para o Aeroporto de Goianá. E ainda vamos conversar um pouco sobre a campanha de Juiz de Fora”. O ex-presidente também gravou participações para o programa eleitoral de Custódio. As primeiras gravações devem ir ao ar já na próxima sexta-feira.

Tribuna de Minas
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Old September 10th, 2008, 03:26 PM   #58
EricoWilliams
Annoying ex-moderator
 
EricoWilliams's Avatar
 
Join Date: Sep 2005
Location: Brasil
Posts: 17,604

Quote:
Originally Posted by Raul Neto View Post
Agora começou esta panacéia de privatização. Mas quem vai querer privatizar este aeroporto? A Sinart? Aquela "empresa" que tem a mesma tecnologia de um ponto de ônibus e que hoje "administra" o aeroporto de Juiz de Fora? A Infraero já está atuando no local, um antigo e experiente superintendente do antigo aeroporto está no local, há problemas para solucionar, mas em breve o aeroporto certamente estará homologado (falta remover um morrote com um casarão - que já foi uma pousada - está sendo desapropriado e fica bem na cabeceira da pista) e passará a operar. Falta, isso sim importantíssimo e competência do Governo do Estado, melhorar a ligação com a metrópole regional e toda região, uma vez que aquela estradinha é bem ruinzinha.
E aí Raul, esse aero decola ou não?!
__________________
SSC Brasil
EricoWilliams no está en línea   Reply With Quote
Old October 3rd, 2008, 09:20 AM   #59
Leojf
Registered User
 
Leojf's Avatar
 
Join Date: Jan 2008
Location: Rio de Janeiro/RJ
Posts: 2,815
Likes (Received): 31

Quote:
Originally Posted by snt3000 View Post
Juiz de Fora - 06/09/2008 21:49
Aeroporto da Serrinha pode cair de categoria

MGTV/Megaminas.com

JUIZ DE FORA - Obras paradas, exigências não atendidas. O gerente regional da Agência Nacional Aviação Civil (ANAC), que esteve neste sábado (6) na cidade, afirma que o Aeroporto da Serrinha pode ser rebaixado de categoria.

A propaganda da Prefeitura, ainda com a logomarca da administração do ex-prefeito Carlos Alberto Bejani, anuncia obras, mas a realidade é outra. Sem dinheiro em caixa o município não tem como atender a ANAC que recomendou reformas numa das principais portas da cidade, o Aeroporto da Serrinha. Dessa forma, o terminal corre o risco de ser rebaixado de categoria.

Na próxima semana, técnicos da ANAC devem vir a Juiz de Fora para realizar uma auditoria no Serrinha. Sem ambulância e outros equipamentos de infra-estrutura, o aeroporto pode ser penalizado com a diminuição de taxas, como a de embarque, por exemplo. Para o passageiro, essa medida deve refletir numa pequena economia na viagem. Por outro lado, as pessoas perderiam ainda mais o conforto.

Sobre o Aeroporto de Goianá ainda não há previsão para o início das operações no local. O governo estadual não cumpriu algumas exigências feitas pela Infraero, como a instalação de cabos de comunicação no terminal. Apesar disso, a ANAC mantém o otimismo.

O aeroporto regional está em processo de homologação desde março de 2006. O governo do estado informou que já faz as obras de balizamento noturno no Aeroporto Regional de Goianá e Rio Novo.
O Aeropoto se manteve na mesma categória, e ainda foi instalado um novo equipamento.

Sistema faz controle do tráfego

O Aeroporto da Serrinha em Juiz de Fora implementou ontem sistema automatizado de gerenciamento e controle do tráfego aéreo. Com isso, se torna o primeiro sítio aeroportuário, em sua categoria, a adotar o sistema, considerado um dos mais modernos do país. Representantes do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), órgão subordinado ao comando da Aeronáutica, da empresa que desenvolveu o equipamento, Saipher, e da administração do aeroporto estiveram reunidos ontem, para avaliar os primeiros resultados. O investimento total não foi divulgado.

Segundo o assessor de tarifas do Decea, Argemiro Tavares, essa semana, foi instalado o sistema Tatic Lite, que irá monitorar o fluxo de aeronaves no espaço aéreo local. Também foi implementado equipamento para coleta e envio destas informações, via satélite, para o banco de dados de movimento de tráfego aéreo do Decea, conhecido como Pintra. “O benefício desse sistema é aumentar o controle e a segurança do tráfego, eliminado o controle manual feito pelos operadores.” A operação teve início ontem.

De acordo com Argemiro, Juiz de Fora foi escolhida por não possuir um sistema compatível de controle, pela proximidade com o Decea no Rio, pelo volume regular de aviação geral e desportiva e por possuir representação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O investimento faz parte do plano do órgão de padronizar os dados produzidos em mais de 200 aeroportos, promovendo a integração do controle de fluxo aéreo no país.

Fonte: http://www.tribunademinas.com.br/economia/eco40.php
Leojf no está en línea   Reply With Quote
Old November 12th, 2008, 07:37 PM   #60
snt3000
trinta zero zero
 
snt3000's Avatar
 
Join Date: Nov 2007
Location: Brasília de Lúcio Costa
Posts: 3,823
Likes (Received): 322

Parece um disco arranhado!

MG: aeroporto só opera com vôos particulares

Portal Terra

JUIZ DE FORA - O Aeroporto da Zona da Mata, a cerca de 70 km de Juiz de Fora (MG), está operando apenas com vôos particulares desde 14 de agosto de 2007, dia de sua inauguração, embora tenha custado R$ 77 milhões aos governos federal e estadual entre 2001 e 2007.

Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria do Estado de Transportes e Áreas Públicas (Setop), o aeroporto é pouco utilizado porque empresas aéreas de transporte ainda não teriam tido interesse em fazer operações na região.

A Setop afirmou que as rodovias que dão acesso ao aeroporto são estreitas e ajudam a dificultar o transporte na região. A área que cerca a Zona da Mata é formada por cadeias montanhosas, o que tornaria o fluxo rodoviário mais sinuoso.

De acordo com a secretaria, um projeto de melhoria na malha de transporte da região está em processo de licitação. "Negociações com companhias aéreas estão em andamento", completou o órgão.
snt3000 no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Tags
aeroportos, goianá, interior, juiz de fora, minas gerais

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 09:32 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us