Lisboa - Ajuda - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > European Forums > Fórum Português > Arquitectura e Urbanismo > Lisboa > Imagens


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools
Old July 27th, 2009, 10:17 PM   #1
Lampiao2000
You may call me Lamp...
 
Lampiao2000's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Lisboa-Amadora-Portimão
Posts: 11,737
Likes (Received): 76

Lisboa - Bairro e Igreja da Memória

BAIRRO DA MEMÓRIA

O Bairro da Memória pertence à freguesia da Ajuda e fica na fronteira com a freguesia de Santa Maria de Belém.

Ortofoto:



Aéreas:









IGREJA DA MEMÓRIA

Descrição

Planta em cruz latina composta por nave rectangular, com os ângulos fundeiros curvos, formando um pequeno endo-nártex, e com transepto pouco desenvolvido, e capela-mor mais estreita, com anexos e sacristias adossadas, possuindo uma torre sineira na fachada posterior, com o interior cortado por pequeno transepto, com acesso por dois corredores laterais, que acedem, por escadas, aos pisos superiores e ao coro-alto. De volumes articulados, possui coberturas diferenciadas em terraço, cúpula sobre o cruzeiro do transepto e em coruchéu campaniforme na torre sineira. Fachadas em cantaria de calcário aparente em aparelho isódomo, percorridas por amplo embasamento do mesmo material, flanqueadas por cunhais apilastrados, toscanos na zona inferior e de capitéis coríntios no superior, rematadas por entablamento. Fachada principal virada a O., com corpo central longilíneo, dividido em dois registos por entablamento do tipo dórico, flanqueado por duas ordens de duplas pilastras, sendo o registo inferior rasgado por portal de verga recta e moldura almofadada, rematado por friso, cornija e frontão triangular que assenta em duas consolas; sobre este, evolui painel em cantaria, de perfil recortado, com lacrimais na base, flanqueado por elementos galbados e decorados por motivos fitomórficos, que se ligam ao entablamento, que sustenta enorme janelão, envolvido por dupla moldura, a exterior recortada e com meandro na base, com verga alta e encurvada, possuindo painel recortado, com pingentes, sobrepujado por frontão semicircular. O corpo é flanqueado por duas alas côncavas, semelhantes, rasgadas por dois vãos em eixo, o inferior formando uma porta de verga recta e o superior uma janela de varandim com guarda de cantaria vazada, formando falsos balaústres, com moldura almofadada e recortada, rematada por espaldar, que possui falso fecho estriado; são rematados por platibanda balaustrada, que protege o terraço. As fachadas laterais, viradas a N. e a S., são semelhantes, formando dois registos, o superior reentrante, com amplo terraço protegida por balaustrada. O piso inferior é marcado por três panos na nave, o central ligeiramente saliente, e um na capela-mor, flanqueados por pilastras toscanas colossais, dois deles e o da capela-mor rasgados por janela rectilínea com moldura simples de cantaria, encimadas por janela de varandim, semelhantes às dos flancos da fachada principal; o pano do extremo direito, possui, no piso inferior, uma porta de verga recta. No nível superior, surgem três panos na nave, um no transepto e dois na capela-mor, divididos por pilastras; os da nave e capela-mor possuem janelões em arco abatido, com molduras almofadadas, rematadas por frontão sem retorno, com cornija contracurva, de inspiração borromínica, possuindo frontão almofadado e com falso fecho; o transepto tem ampla janela ovalada, rematada por cornija angular, ornada por elementos almofadados. Sobre o cruzeiro do transepto, ampla cúpula circular, rasgada por oito janelas em arco de volta perfeita, com moldura de cantaria e fecho ornado por motivo fitomórfico, flanqueadas por parastase; remata em entablamento, sobre o qual surge a calote da cúpula, com os contrafortes visíveis, tendo os panos rasgados por olhos de boi; lanternim com oito janelas rectilíneas, flanqueadas por pilastras e rematando em pequeno bolbo, sobrepujado por esfera e cruz latina em bronze. Reentrante e ligado por duas ilhargas côncavas, semelhantes às da capela-mor, o corpo da torre sineira, com a zona inferior semelhante às fachadas da nave, encimada por balaustrada que protege o terraço, onde surge a sineira, propriamente dita, com três registos, dividido por amplo friso de cantaria, os inferiores cegos e os superiores com sineiras em arcos de volta perfeita, rematando em friso, cornija e com fogaréus nos ângulos, tendo, sobre a cobertura, esfera, cruz latina e cata-vento em bronze. Fachada posterior marcada pelo corpo da sineira, com a face semelhante às descritas anteriormente. INTERIOR em cantaria de calcário aparente, formando três tramos na nave, dois na capela-mor e em cada um dos braços do transepto, através de pilastras coríntias, assentes sobre altos plintos, que também surgem nos ângulos, sustentando os arcos do cruzeiro do transepto, tudo encimado por entablamento, com friso inferior denticulado; os espaços devocionais têm coberturas em abóbadas de lunetas, com os tramos marcados por arcos de abóbada, ornados por rosetões com os panos ornados por almofadas recortadas; pavimento em cantaria de calcário. Cada tramo é rasgado por portas de verga recta, com os ângulos superiores truncados e rematadas em cornija, encimadas por janelas de varandim com os ângulos côncavos, protegidas por falsas balaustradas metálicas e sobrepujadas por frontão semicircular, com volutas na base e ornados por elementos vegetalistas. Coro-alto com balaustrada de talha pintada de branco e dourado, tendo o portal protegido por guarda vento de madeira, ladeado por pias de água benta concheadas. De cada um dos lados, uma porta acede a estreito corredor que liga aos braços do transepto com a cúpula ostentando, na base dos panos, almofadados em cantaria azul e vermelha, assente em pendentes, ornados por almofadados, encimados por motivo vegetalista. Os braços do transepto possuem tribunas com guardas de talha pintada de branco e dourado, para onde abrem portas laterais, com modinaturas e remates semelhantes aos das janelas do interior do templo. Na base destas, uma porta de verga recta acede a um pequeno espaço, surgindo, no do lado da epístola, a urna com os restos mortais do Marquês de Pombal, possuindo uma lápide indicativa do mesmo. Na capela-mor, retábulo-mor de talha dourada, embutido no muro, formando um amplo painel trilobulado, com moldura simples, flanqueado por orelhas recortadas, que se alargam na zona superior, em volutas, que sustentam pequeno espaldar com enorme resplendor, rematado em cornija angular; o banco é marcado por profusa decoração fitomórfica, na forma de festões, flanqueados por plintos galbados, assentando em altar paralelepipédico em cantaria, tendo os costados volutados na zona superior. Sobre este, o sacrário de talha dourada, em forma de templete.

Descrição Complementar

A urna do Marquês de Pombal surge sobre peanha rectangular, em cantaria, escalonada em dois degraus, o superior, formando galbo, que sustenta um friso ornado por losangos e um tabuleiro, onde assenta a pequena urna, em forma de sarcófago, assente em quatro pés em forma de garra; junto a esta, uma lápide com a inscrição: "RESTOS MORTAIS DE SEBASTIÃO JOSÉ DE CARVALHO E MELO 1.º MARQUÊS DE POMBAL".

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto | Construtor | Autor

ARQUITECTOS: Giovanni Carlo Sicinio Bibiena (1760); Mateus Vicente de Oliveira (1762 - 1785); Reinaldo Manuel dos Santos (1781).
CANTEIROS: José Raimundo & Filho, Lda (1986-1987).
EMPREITEIROS: Agostinho Cabral (1946); Alsifer - Construções Civis, Lda. (1976); Anselmo Costa (1985-1991); António de Jesus da Silva (1991); José de Sousa Camarinha (1947-1950); Presa, Lda. (1975); Rodrigues, Dias & Tomé, Lda. (1952-1954); Ruber & Pinheiro, Lda. (1954); Virgílio dos Santos (1960-1961).
ENTALHADOR: Silvestre Faria Lobo (atr., 1781).
FUNDIDOR: Serafim da Silva Jerónimo & Filhos, Lda. (1991).
VIDRACEIRO: João dos Santos Silva (1951).

Cronologia

1758, 3 Setembro - o Rei D.José, escapou com vida, apesar de ter sido atingido num braço, a um atentado, atribuído aos Távoras, no local;

7 Setembro - o rei entrega o governo à esposa, por se encontrar incapaz de assumir as tarefas;

Dezembro - o rei foi considerado livre de perigo;

13 e 14 - prisão da familia Távora, implicada no atentado;

1759, 12 Janeiro - alguns membros da família foram sentenciados, outros presos e outros forçados a entrar em casas religiosas;

1760, 16 Setembro - lançamento e sagração da primeira pedra da futura igreja de Nossa Senhora do Livramento e de São José, a construir segundo projecto do Arquitecto italiano Giovanni Carlo Sicinio Bibiena (1717-1760), a mando do rei, como voto gratulatório por se ter livrado do atentado;

1762 - dificuldades económicas do país implicam a paragem das obras da igreja, que seriam dirigidas pelo arquitecto Mateus Vicente de Oliveira, que assumiu a obra, na sequência do falecimento do projectista (1706-1786), levando a cabo algumas alterações, como o alteamento da cúpula;

1777 - antes de falecer, o rei recomenda à mulher e à filha que terminassem a obra, que se encontrava, sensivelmente, a meio;

1780, 15 Dezembro - existem pagamentos para as obras, constando em jornas semanais de 2 de Outubro de 1779 a 5 de Agosto de 1780;

1781 - discute-se o retomar das obras e a necessidade de conclusão da igreja com o Arquitecto das Obras Públicas, Reinaldo Manuel dos Santos, colocando-se a hipótese da cúpula ser terminada em madeira do Brasil, tendo sido rejeitado pela maioria dos presentes numa conferência, organizada para debater o assunto; execução da talha, talvez da autoria de Silvestre de Faria Lobo;

10 Março - adiantamento de dinheiro para obras miúdas e transporte de pedraria;

1782 - pagamento das portas e janelas aos carpinteiros; aplicação de sinos reaproveitados de outros imóveis, pois têm a data de 1756; feitura do retábulo, conforme desenho de João Carlos Bibiena;

1785 - ainda decorriam as obras, embora estando estas certamente muito próximas da sua conclusão, com pagamentos de pedraria;

1788, 17 Agosto - o bispo do Algarve, D. José Maria de Melo, sagrou os dois sinos principais da igreja;

1923 - trasladação dos restos mortais do Marquês de Pombal, Sebastião José de Carvalho e Melo, da Igreja das Mercês para a Igreja da Memória, tendo sido colocado numa dependência no lado da Epístola;

1945, Outubro - a Fazenda Pública cedeu, definitivamente, à Câmara Municipal de Lisboa os terrenos envolventes da igreja, para poderem ser reabilitados e ajardinados;

1947 - remoção das maquetes ao monumento a Marquês de Pombal, que ocupava demasiado espaço no local; pensa-se a colocação noutro local da igreja do túmulo do Marquês de Pombal, de forma a não vir a prejudicar o culto;

1948, 25 Março - despacho ministerial, devolvendo a Igreja ao culto;

23 Abril - entrega das chaves da igreja ao Pároco da Ajuda;

1949 - na sequência de uma visita dos Amigos de Lisboa, solicita-se a colocação de uma lápide a assinalar o túmulo do Marquês de Pombal, com o texto igual à placa de prata que está na urna de madeira;

1951, 23 de Dezembro - reabertura da igreja ao público, esteve encerrada durante muitos anos, servindo de armazém de cereais;

1952, 18 Fevereiro - a Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém tinha autorização do Patriarca para instalar a sua sede no local, pelo que pedia autorização para colocar, nos três óculos, um vitral com as cruzes da sua Ordem;

22 Fevereiro - A DGEMN solicita informações sobre as cores a utilizar, recomendando, simultaneamente, que devem ser discretas;

1953 - a igreja estava afecta ao Regimento de Cavalaria 7;

1954 - construção de um altar de madeira para um corredor lateral, que a DGEMN ordena que seja demolido;

1956 - estudo de um sistema que resolva os problemas de infiltrações na igreja;

1985, 23 Abril - encerramento de novo, devido á queda de um raio que danificou muito o imóvel, nomeadamente a balaustrada e o zimbório;

1985 - 1986 - levantamento fotogramétrico do imóvel;

1990 - adjudicação da notícia histórica do monumento ao Dr. Joaquim Caetano;

1991, Janeiro - foi atribuído à DGEMN o "Diploma of Merit" por parte da EUROPA NOSTRA (International Federation of Associations for the Protection of Europe's Cultural and Natural Heritage) pela sua intervenção e restauro; proposta da DGEMN para a colocação do túmulo do Marquês de Pombal no braço do transepto, decidindo-se deixá-la no mesmo local, apesar dos pareceres favoráveis de várias instituições.

Intervenção Realizada

DGEMN: 1946 - colocação de vidros nos caixilhos e arranjo dos mesmos; reparação de uma porta e uma janela; limpeza dos tectos do coro e enceramento das portas e guarda-vento; reparação dos terraços e acabar com as infiltrações, obras adjudicadas a Agostinho Cabral;

1947 - construção de um caixilho e reparação de outros; tomada das juntas nos terraços e reparação dos rebocos, obra adjudicada a José de Sousa Camarinha;

1948 - o mesmo empreiteiro executou obras nas instalações sanitárias, de colocação de soalho no pavimento das salas do piso superior e das sacristias; reparação da talha do altar-mor e restauro da tela, reparação e prateado dos tocheiros e banqueta; reparação das portas e caixilhos;

COMPANHIA DAS ÁGUAS: ligação ao ramal de água pública;

DGEMN: 1950 - consolidação da balaustrada e arranjo de caixilhos, obra executada por José de Sousa Camarinha;

1951 - substituição dos vidros partidos, pelo vidraceiro João dos Santos Silva;

1952 - arranjo das canalizações das instalações sanitárias, sendo necessário ligá-las à rede de esgotos;

1952 / 1953 / 1954 - arranjo da instalação eléctrica, pela firma Rodrigues, Dias & Tomé, Lda.;

1953 - reparações urgentes dos terraços, por António Ferreira de Almeida;

1954 - estudo para as lanternas a colocar nas igrejas da Memória e de Alcochete, a serem executadas pela firma Ruber & Pinheiro, Lda., de Vila Nova de Gaia;

1955 - obras para impedir as infiltrações da cúpula, com abertura e refechamento de juntas e impermeabilização dos terraços; picagem de rebocos e feitura de um novo, com respectiva pintura;

1956 - com a continuação das infiltrações, verificam-se novas obras na cúpula, terraços e pintura de paredes; reparação de caixilhos; colocação de uma porta-alçapão junto aos sinos, para evitar a entrada de água;

1960 - reparações e impermeabilizações dos terraços, obra executada por Virgílio dos Santos;

1961 - reparação e pintura das caixilharias e portas, substituição da rede das janelas e limpeza de cantarias, adjudicada a Virgílio dos Santos;

CML: 1969 - iluminação do exterior do monumento;

DGEMN: 1975 - reparação de caixilhos e portas, tratamento de juntas dos terraços e do lanternim, assentamento de porta de ferro, rede metálica e aros de ferro, pintura das paredes e panos das coberturas, adjudicada à firma Presa, Lda.;

1976 - aplicação de novo reboco e pintura, assentamento de peças de cantaria nos pináculos da torre, adjudicada à firma Alsifer - Construções Civis, Lda;

1985 - estabilização dos danos causados pela queda de um raio, por Anselmo Costa, Lda., com levantamento de silhares da cúpula e impermeabilização da mesma;

1986 / 1987 - reparação do zimbório e do lanternim, com substituição de cantarias, fornecidas por José Raimundo & Filho, Lda., adjudicada a Anselmo Costa;

1989 - instalação de um pára-raios;

1990 - remodelação da instalação eléctrica; substituição de algumas cantarias; reparação do coro e de portas e caixilharias interiores, colocação de vidro nos óculos do zimbório, adjudicada a Anselmo Costa;

1991 - reparação dos interiores, com arranjo dos estuques, dos rebocos e pinturas, da zona de habitação do padre capelão, enceramento do pavimento, obra adjudicada a Anselmo Costa; arranjo da instalação eléctrica e colocação de projectores interiores, adjudicada a António de Jesus da Silva; reparação de quatro sinos e colocação de um novo sino, fundido em Braga, por Serafim da Silva Jerónimo & Filhos, Lda.; arranjo dos pilares e capitéis interiores, obra adjudicada à Anselmo Costa.

Bibliografia
SANCHES, José Dias, Belém e arredores através dos tempos, Lisboa, Livraria Universal - Editora, 1940; SMITH, Robert C., A Talha em Portugal, Lisboa, Livros Horizonte, 1963; CARVALHO, A. Ayres de, Os Três Arquitectos da Ajuda, Lisboa, 1979; ALMEIDA, José António Ferreira de, (dir. de), Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976; FRANÇA, José-Augusto, Lisboa Pombalina e o Iluminismo, 3ª edição, Lisboa, 1987; ATAÍDE, M. Maia, (dir. de), Monumentos e Edifícios Notáveis do Distrito de Lisboa, Lisboa - Tomo III, Lisboa, 1988; CAETANO, Joaquim de Oliveira, A Igreja da Memória, Lisboa, 1991; BERGER, Francisco José Gentil, Lisboa e os Arquitectos de D. João V - Manuel da Costa Negreiros no estudo sistemático do barroco joanino na região de Lisboa, Lisboa, 1994.


Autor e Data
Teresa Vale e Carlos Gomes 1993 / Paula Figueiredo 2008
in:ihru

Last edited by Barragon; December 1st, 2009 at 01:56 AM.
Lampiao2000 no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old July 27th, 2009, 10:18 PM   #2
Lampiao2000
You may call me Lamp...
 
Lampiao2000's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Lisboa-Amadora-Portimão
Posts: 11,737
Likes (Received): 76

















in:AML
__________________
load " " enter

«Chove? Está frio? Está calor? O que importa? Nem que o jogo seja no fim do mundo, entre as neves das serras ou no meio das chamas do inferno. Seja pela terra, pelo mar ou pelo ar, eles aí vão, os adeptos do Benfica atrás da sua equipa... Grande, incomparável e extraordinária massa associativa!» - Bella Gutmann

Fotos novas de BARCELONA - 20/JULHO
Lampiao2000 no está en línea   Reply With Quote
Old July 27th, 2009, 10:21 PM   #3
Lampiao2000
You may call me Lamp...
 
Lampiao2000's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Lisboa-Amadora-Portimão
Posts: 11,737
Likes (Received): 76















In:AML
__________________
load " " enter

«Chove? Está frio? Está calor? O que importa? Nem que o jogo seja no fim do mundo, entre as neves das serras ou no meio das chamas do inferno. Seja pela terra, pelo mar ou pelo ar, eles aí vão, os adeptos do Benfica atrás da sua equipa... Grande, incomparável e extraordinária massa associativa!» - Bella Gutmann

Fotos novas de BARCELONA - 20/JULHO
Lampiao2000 no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old July 27th, 2009, 10:26 PM   #4
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 140,517
Likes (Received): 15748

Ainda no outro dia passei por lá... que exemplar lindíssimo. Temos que ir lá tirar umas fotos
__________________
::: Portuguese Forum :::

Tocha :: Mira :: Vagos :: Ílhavo :: Praia da Barra :: Curia :: Anadia :: Oliveira do Bairro :: Águeda

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old July 27th, 2009, 10:47 PM   #5
Lampiao2000
You may call me Lamp...
 
Lampiao2000's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Lisboa-Amadora-Portimão
Posts: 11,737
Likes (Received): 76
















in:IHRU
__________________
load " " enter

«Chove? Está frio? Está calor? O que importa? Nem que o jogo seja no fim do mundo, entre as neves das serras ou no meio das chamas do inferno. Seja pela terra, pelo mar ou pelo ar, eles aí vão, os adeptos do Benfica atrás da sua equipa... Grande, incomparável e extraordinária massa associativa!» - Bella Gutmann

Fotos novas de BARCELONA - 20/JULHO

Last edited by Lampiao2000; July 27th, 2009 at 11:08 PM.
Lampiao2000 no está en línea   Reply With Quote
Old July 27th, 2009, 10:50 PM   #6
Lampiao2000
You may call me Lamp...
 
Lampiao2000's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Lisboa-Amadora-Portimão
Posts: 11,737
Likes (Received): 76


















in:ihru
__________________
load " " enter

«Chove? Está frio? Está calor? O que importa? Nem que o jogo seja no fim do mundo, entre as neves das serras ou no meio das chamas do inferno. Seja pela terra, pelo mar ou pelo ar, eles aí vão, os adeptos do Benfica atrás da sua equipa... Grande, incomparável e extraordinária massa associativa!» - Bella Gutmann

Fotos novas de BARCELONA - 20/JULHO

Last edited by Lampiao2000; July 27th, 2009 at 11:05 PM.
Lampiao2000 no está en línea   Reply With Quote
Old July 28th, 2009, 01:05 AM   #7
Arpels
Αλέξανδρος
 
Arpels's Avatar
 
Join Date: Aug 2004
Location: Guarda/Barreiro
Posts: 53,107
Likes (Received): 382

pena a envolvente ao templo ser de fugir de resto é uma beleza com a cupula a sobressaltar á vista, o terramoto de 1969 fez aquele estrago na cupula e esteve assim anos a fio...
Arpels no está en línea   Reply With Quote
Old July 28th, 2009, 01:10 AM   #8
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 140,517
Likes (Received): 15748

As fotos são tuas Lampião?
__________________
::: Portuguese Forum :::

Tocha :: Mira :: Vagos :: Ílhavo :: Praia da Barra :: Curia :: Anadia :: Oliveira do Bairro :: Águeda

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old July 28th, 2009, 01:47 AM   #9
Lampiao2000
You may call me Lamp...
 
Lampiao2000's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Lisboa-Amadora-Portimão
Posts: 11,737
Likes (Received): 76

Não, e não sei o nome do(s) fotógrafos.

As minhas fotos estão quase sempre identificadas com LAMPIAO2000, se não tem essa identificação eu refiro as fotos como minhas.
__________________
load " " enter

«Chove? Está frio? Está calor? O que importa? Nem que o jogo seja no fim do mundo, entre as neves das serras ou no meio das chamas do inferno. Seja pela terra, pelo mar ou pelo ar, eles aí vão, os adeptos do Benfica atrás da sua equipa... Grande, incomparável e extraordinária massa associativa!» - Bella Gutmann

Fotos novas de BARCELONA - 20/JULHO
Lampiao2000 no está en línea   Reply With Quote
Old July 28th, 2009, 01:49 AM   #10
Lampiao2000
You may call me Lamp...
 
Lampiao2000's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Lisboa-Amadora-Portimão
Posts: 11,737
Likes (Received): 76

Quote:
Originally Posted by Lampiao2000 View Post

1985, 23 Abril - encerramento de novo, devido á queda de um raio que danificou muito o imóvel, nomeadamente a balaustrada e o zimbório;
Raios partam os raios
__________________
load " " enter

«Chove? Está frio? Está calor? O que importa? Nem que o jogo seja no fim do mundo, entre as neves das serras ou no meio das chamas do inferno. Seja pela terra, pelo mar ou pelo ar, eles aí vão, os adeptos do Benfica atrás da sua equipa... Grande, incomparável e extraordinária massa associativa!» - Bella Gutmann

Fotos novas de BARCELONA - 20/JULHO
Lampiao2000 no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 09:43 PM   #11
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 140,517
Likes (Received): 15748

Lisboa - Ajuda



A Ajuda é uma freguesia portuguesa do concelho de Lisboa, com 3,15 km² de área e 17 961 habitantes (2001). Densidade: 5 707,3 hab/km².

História

A freguesia da Ajuda situa-se entre a praia de Belém e a serra de Monsanto. Era um local pouco propício à agricultura. Conta a lenda que um pastor, passando no local teve uma aparição da Virgem. A notícia espalhou-se rapidamente, e logo vieram crentes que aí se instalaram. Foi construída a Ermida de Nossa Senhora da Ajuda para adoração da Virgem, o que levou também à construção de casas e barracas.

O pequeno santuário depressa deu lugar a uma igreja maior. O número de peregrinos crescia todos os anos, mesmo os mais altos membro da sociedade prestavam devoção à Nossa Senhora da Ajuda. Exemplo disso era D. Catarina, mulher de D. João III. A nobreza tentava fixar-se no local para melhor prestar culto à Virgem, tornando a Ajuda numa zona de habitação gente abastada.

A freguesia foi instituída no século XVI.

Freguesia

Em 1762, a Ajuda passou a fazer parte do Concelho de Lisboa, deixando desta forma de ser uma localidade sub-urbana. A freguesia era na altura um aglomerado de casas,quintas, pedreiras e moinhos. Em 1768, o Marquês de Pombal instaurou, na Horta da Quinta de Cima, o Jardim Botânico. Foi também por volta dessa altura, entre 1766 e 1787, que Pina Manique mandou construir o Cemitério da Ajuda, onde eram enterrados os criados da Casa Real. A Real Barraca que outrora tinha sido a residência da família real foi substituída por um enorme palácio - o Palácio Nacional da Ajuda. As obras tiveram início 1795, mas tiveram de ser interrompidas devido às Invasões francesas que obrigaram a família real a fugir para o Brasil. Foi terminado em meados do séc. XIX tendo sido a residência do rei D. Carlos.

À semelhança de outras freguesias de Lisboa, também a Ajuda fez parte, entre 1852 e 1885, do Concelho de Belém tendo depois sido reinserido em Lisboa. Actualmente a Ajuda tem vindo a perder população divido à crencente tendência da população se deslocar para a perifería da capital. A freguesia tem um património rico e variado fruto das muitas gerações que por lá passaram.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ajuda_(Lisboa)

http://www.jf-ajuda.pt/default.htm

Thread do Palácio da Ajuda: https://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=453422
__________________
::: Portuguese Forum :::

Tocha :: Mira :: Vagos :: Ílhavo :: Praia da Barra :: Curia :: Anadia :: Oliveira do Bairro :: Águeda

Fat people are harder to kidnap
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 09:43 PM   #12
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 140,517
Likes (Received): 15748

Ortofoto da Freguesia:

__________________
::: Portuguese Forum :::

Tocha :: Mira :: Vagos :: Ílhavo :: Praia da Barra :: Curia :: Anadia :: Oliveira do Bairro :: Águeda

Fat people are harder to kidnap

Last edited by Barragon; November 30th, 2009 at 10:23 PM.
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 09:43 PM   #13
Barragon
Barra for Friends
 
Barragon's Avatar
 
Join Date: Dec 2004
Location: Barreiro
Posts: 140,517
Likes (Received): 15748

Rio Seco

Imagens Aéreas





Fotos de 11.2009

Rua Aliança Operária



Largo do Rio Seco



Travessa do Giestal



Rua Diogo Cão



Rua D. João de Castro



Rua do Rio Seco

















Novo Jardim nas Grutas e Ravinas - 2ª Fase















Rua Eduardo Bairrada









Novo Jardim - 2ª Fase







Vista Geral



1ª fase do Jardim do Rio Seco











Calçada Ernesto da Silva







Novos Edifícios







Rua Giovani Antinori



Vista Geral











Rua do Cruzeiro



Travessa dos Fornos



Rua do Cruzeiro









Vista para a Travessa dos Fornos e Rua D. João de Castro





Rua D. João de Castro









Rua Eduardo Bairrada





Vistas para o Rio Seco















Vistas para o Casalinho



Vista para a Ponte 25 de Abril

__________________
::: Portuguese Forum :::

Tocha :: Mira :: Vagos :: Ílhavo :: Praia da Barra :: Curia :: Anadia :: Oliveira do Bairro :: Águeda

Fat people are harder to kidnap

Last edited by Barragon; November 30th, 2009 at 10:24 PM.
Barragon no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 10:30 PM   #14
Filipe_Teixeira
Registered User
 
Filipe_Teixeira's Avatar
 
Join Date: Dec 2005
Location: Olivais, Lisboa
Posts: 8,540
Likes (Received): 1291

ha aqui muito trabalhinho a fazer. é uma zona com potencial desperdiçado..
boas fotos, como sempre
__________________
Portuguese SSC member

Lisboa
Filipe_Teixeira no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 10:47 PM   #15
6oncalo
Registered User
 
Join Date: Jul 2009
Location: Lisboa
Posts: 1,748
Likes (Received): 238

dá me ideia que só fotografaste o rio seco, que é de fugir!
mas existem lá bairros engraçados, não fosse por muitos dos moradores, como o 2 de maio, casalinho, alto, caramão, entre outras zonas... e a calçada da ajuda e os quarteis, o palácio, etc ainda aí vem?
só este ano comecei a conhecer bem essa zona.
6oncalo no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 10:49 PM   #16
Arpels
Αλέξανδρος
 
Arpels's Avatar
 
Join Date: Aug 2004
Location: Guarda/Barreiro
Posts: 53,107
Likes (Received): 382

o image é um problema, estive o dia todo a tentar ver as fotos e não consigo
Arpels no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 11:01 PM   #17
PortoNuts
Registered User
 
PortoNuts's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: Porto
Posts: 24,725
Likes (Received): 9401

Vista de cima até parece engraçadita, ao nível da rua já não se pode dizer o mesmo. A morfologia do terreno também é muito difícil de contornar.

Já tinha ouvido falar dos problemas urbanísticos do famoso Rio Seco. As imagens falam por si.

Mas parece que estão a construir uns edifícios novos, esperemos que se mantenham com boa aparência.
__________________
Got one head for money and one head for sin..
PortoNuts no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 11:02 PM   #18
Lissabona
AMO-TE_Portugal
 
Lissabona's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Lisboa
Posts: 3,421
Likes (Received): 4

mais outro a estudar no pólo da ajuda tou a ver


isso Barra faltam os moinhos do Caramão, o pólo, a calçada etc
__________________
Yes, what else? Next question!

Lissabona no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 11:07 PM   #19
alentejolover
Registered User
 
alentejolover's Avatar
 
Join Date: Jun 2007
Location: Evora-World Heritage Site since 1986
Posts: 24,499
Likes (Received): 2674

A Lisboa que não é mostrada aos senhores de la cumbre ibero-americana.
__________________
Évora, o 2.º concelho do país com mais Monumentos Nacionais
alentejolover no está en línea   Reply With Quote
Old November 30th, 2009, 11:40 PM   #20
Lampiao2000
You may call me Lamp...
 
Lampiao2000's Avatar
 
Join Date: Feb 2008
Location: Lisboa-Amadora-Portimão
Posts: 11,737
Likes (Received): 76

Boas fotos.

Freguesia de muitos contrastes. Aquele espaço que está a ser requalificado está a ficar muito bonito.
Lampiao2000 no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Tags
ajuda, bairro, boa hora, caramão, casalinho, igreja, lisboa, memória, rio seco, universidade

Thread Tools

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 06:49 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2019 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us