Santo Amaro, um Município engolido pela Metrópole Paulistana - SkyscraperCity
 

forums map | news magazine | posting guidelines

Go Back   SkyscraperCity > Latin American & Caribbean Forums > Brasil > Fóruns Gerais > Arquitetura e Discussões Urbanas


Global Announcement

As a general reminder, please respect others and respect copyrights. Go here to familiarize yourself with our posting policy.


Reply

 
Thread Tools Rating: Thread Rating: 1 votes, 1.00 average.
Old January 3rd, 2009, 02:20 AM   #1
TêAgá
Avatar: Juca Pato
 
TêAgá's Avatar
 
Join Date: Jan 2007
Location: São Paulo
Posts: 4,575
Likes (Received): 115

Santo Amaro, um Município engolido pela Metrópole Paulistana

Moderação: Não sabia onde postar, se quiserem mover, fiquem a vontade.

Abri o thread para colocar alguns dados sobre o antigo Município de Santo Amaro, que foi anexado por São Paulo nos anos 30. Pra quem não conhece, vou tentar dissecar um pouco das origens e trajetória do Município, e tentar imaginar o que seria de Santo Amaro se ainda fosse um município independente da capital.

Vamos começar pelo Histórico, extraído de um livro que possuo em casa:

Santo Amaro:

"A Povoação começou por um aldeamento de indígenas guayanazes, com a denominação de Ibirapoera, sob a direção do venerável padre José de Anchieta, pelos annos de 1560 e seguintes. A Capella foi erigida sob a invocação de Santo Amaro, por João Paes e sua mulher Suzanna Rodrigues, naturaes de Portugal, que tinham vindo para São Vicente com o donatário Martim Affonso de Souza.

Para a nova povoação começaram a affluir moradores, que conseguiram a creação da parochia, por provisão do bispo Dom José de Barros e Alarcão, de 14 de Janeiro de 1686. Do auto lançado no primeiro livro do tombo, em 30 de Junho de 1747, de ordem do primeiro bispo desta archidiocese Dom Bernardo Rodrigues Nogueira, consta que a igreja teve princípio em 1686, sendo nomeado pela provisão citada, vigário ou capellão cura o padre João de Pontes, imrão do venerando padre Belchior de Pontes, o que deixa evidente que antes dessa época já existia no logar uma igreja. Foi elevada a villa por decreto de 10 de Julho de 1832."


Um Histórico mais atual:

Fundação
Após a fundação da vila de São Paulo, em 1554, os jesuítas foram distribuídos na Capitania de São Vicente em três locais, conforme determinado pelo Padre Manuel da Nóbrega, Provincial dos Jesuítas: São Vicente; São Paulo e Jeribatiba (Santo Amaro), locais onde os jesuítas realizavam trabalhos de catequese e educação de crianças índias e mamelucas. José de Anchieta vindo do povoado de São Paulo de Piratininga (São Paulo), em uma das várias vezes que visitou a Aldeia de Jeribatiba percebeu que devido ao número de índios catequizados e colonos instalados na região, era possível constituir ali um povoado, idéia aprovada pelos moradores. Para esse fim foi construída uma capela, em terras da região do Cupecê onde moravam João Pais e sua esposa Susana Rodrigues, que doaram a imagem de Santo Amaro (imagem até hoje preservada) para a capela organizada por Anchieta, “feita de taipa de pilão, não forrada”, e qual foi transformada em freguesia (distrito) em 1686.

Alemães
No final do Primeiro Reinado, por ocasião do casamento de Dom Pedro I com Dona Amélia de Leuchtenberg, o primeiro grupo de colonos alemães veio se juntar ao povoamento daquela região. Data dessa época de pioneiros o Cemitério da Colônia (alemã), em Parelheiros. No final do século XIX e início do século XX, novos grupos de alemães, e também de escandinavos, dirigiram-se à região de Santo Amaro, estabelecendo-se preferentemente no bairro do Alto da Boa Vista, ao qual deram uma característica própria que persiste até os dias de hoje.

Município
Em 1832 Santo Amaro torna-se município, separado de São Paulo, sendo instalado em 7 de abril de 1833. O município abrangia todo o território que se situava ao sul do antigo Córrego da Traição, hoje em dia canalizado e sobre o qual existe a Avenida dos Bandeirantes, estendendo-se até a Serra do Mar. Incluía, na sua formação, também as áreas que hoje correspondem aos municípios de Itapecerica da Serra, Embu, Embu-Guaçu, Taboão da Serra, São Lourenço da Serra e Juquitiba, que se separaram em 1877 para a formação do município de Itapecerica da Serra.

Em 1886 foi inagurada a linha férrea de São Paulo a Santo Amaro, com a presença do Imperador Dom Pedro II. A antiga linha seguia desde pelo que hoje corresponde à Avenida da Liberdade, Rua Vergueiro, Rua Domingos de Morais e Avenida Jabaquara (o trajeto da atual Linha 1 do metrô), passando por trás de onde, mais tarde, seria construído o Aeroporto de Congonhas, e daí seguia até Santo Amaro.

Cabe mencionar que a autorização para a construção dessa linha férrea, conforme a Lei Provincial número 56, de 11 de maio de 1877, previa que ela fizesse a ligação entre São Paulo e o povoado de São Lourenço (atual município de São Lourenço da Serra).

Essa linha de trens foi substituída, em 7 de julho de 1913, por uma linha de bondes, que do trajeto anterior desviava na Rua Domingos de Morais para a Avenida Conselheiro Rodrigues Alves, seguindo pelas regiões de Indianópolis, Campo Belo, Brooklin Paulista e Alto da Boa Vista, dando origem ao que hoje são a Avenida Ibirapuera e a Avenida Vereador José Diniz.

Em 1899 foi inagurada a Santa Casa de Misericórdia de Santo Amaro, e em 1924 a igreja Matriz de Santo Amaro (atual Catedral de Santo Amaro, pois em 27 de maio de 1989 o Papa João Paulo II criou a Diocese de Santo Amaro, desmembrando a região da Arquidiocese de São Paulo).

A inaguração do Aeroporto de Congonhas, em 1934, foi uma das razões pelas quais o decreto estadual número 6983, de 22 de fevereiro de 1935, determinou a extinção do município de Santo Amaro, incorporando-o ao município de São Paulo. (Durante a Revolução Constitucionalista de 1932, o Campo de Marte foi ocupado pelas tropas rebeldes, o que levou o Governo de Getúlio Vargas a procurar locais alternativos para o transporte aéreo em São Paulo.)

A área do antigo município foi então subdividida nos subdistritos de Santo Amaro, Ibirapuera, Capela do Socorro, e no distrito de Parelheiros.

Movimentos emancipacionistas ocorridos nas décadas de 1950 e 1970, contudo, não conseguiram sensibilizar a população para que Santo Amaro fosse novamente elevado à condição de município.


Sobre os Limites do Município:
(Alguns equívocos históricos existem sobre os limites do Município de Santo Amaro, que descrevo aqui, da forma oficial de 1925)

Divisas:
"O Município de Santo Amaro foi creado pelo decreto de 10 de Julho de 1832.

Do Relatório do Dr.Nabuco de Araújo, 1852, conta que o município de Santo Amaro tem divisas incontestadas: Com a Freguesia da Sé, pelo Ribeirão da Traição acima, desde o ponto em que atravessa a estrada até as suas primeiras vertentes e dahi seguindo até chegar a Cruz das Almas, na estrada dos carros
(Nota minha: Cruz das Almas - Sta.Cruz/Vila Mariana - Estrada dos Carros - Caminho do Carro para Santo Amaro, antigo trecho do Peabiru, atual Av.Domingos de Moraes), a buscar o sítio do Capitão André Cursino, e dahi a rumo do Sul, pela estrada que vae ao Curral Grande, sítio de Antônio de Medeiros, seguindo a Estrada dos Carros até a encruzilhada do Pinhahiba, onde se toca com a recta que, seguindo pelo Morro Vermelho, divide a Sé da Freguezia de São Bernardo." (Notas Minhas: Pinhahiba ou Pinhaíba - Região compreendida atualmente pelo Taboão de São Bernardo do Campo, e pelo Zoológico/Simba Safari ou Zoo Safari - Curral Grande e Curral Pequeno, regiões compreendidas pelos Altos da Avenida do Cursino e pela região da Av.Padre Arlindo Vieira - antiga Estrada do Curral Pequeno. O Tal Morro Vermelho, faz parte de São Paulo hoje, e está próximo ao Carrefour Anchieta salvo enganos)

Com São Bernardo divide-se caminhando pela Estrada do Guacury (Guacuri, atual Diadema - porção central), na ponte e córrego, a dar no Rio Juribatuva (Rio Jurubatuba, ou Geribatiba ou Juribatuva), e por elle a dar no Rio Grande, onde faz barra o Rio Pequeno, e dahi em linha recta, á Serra do Mar. (Rio Grande e Rio Pequeno atualmente represados formam a Represa Billings juntamente com outros rios)

Com Santa Ephigenia e Cutia, pelo Ribeirão da Traição abaixo até fazer barra com o Rio dos Pinheiros e atravessando este a rumo direito a procurar a encruzilhada do caminho que vae da Cidade de São Paulo a MBoy, até encontrar o rio MBoy Mirim. (Mboy - Rio das Cobras - a referida no texto é a atual Embu-Guaçu - Embu é corruptela de Mboy)

Com Itapecerica, (separou-se em 1877) seguindo da ponte que fica no caminho mencionado, rio abaixo até outra ponte do Mboy Mirim , no caminho de Bongassú, e por elle a ponte do Jasseguava e desta ponte, rio acima, até as suas nascentes, e dahi, em linha recta, até a Serra do Mar, pertencendo a Santo Amaro os moradores que lhe ficam aquem da serra." (Bongassú e Jasseguava - atual Jaceguava - são partes dos limites atuais entre Embu-Guaçu e São Paulo na altura de Parelheiros)

Essas são as divisas originais do Município de Santo Amaro, que em anos seguintes, através de decretos provinciais, vai sendo ligeiramente alterada, alterações insignificantes - e longas demais, além de enfadonhas, para quem não é "maluco" pelo assunto.

Traçando aproximadamente estas divisas, de forma grosseira, chego a este mapa, bem tosco:



Símbolos Municipais:

Affonso D´Escragnole Taunay criou o brasão do município com os dizeres “Antiquissimum Genus Paulista Meum” (pertenço à mais velha sociedade paulista).
O Brasão com os dizeres e uma alegoria relativa ao Município estão estampados em um monumento, na praça onde está a estátua de Borba Gato

O Brasão



A Bandeira



Fotos Antigas do Município

Alameda Santo Amaro, 1936


Rua Tenente Carlos da Silva Araújo, 1937


Grupo Escolar de Santo Amaro (Paulo Eiró), 1937


Largo Treze de Maio, 1920


Outra visão do Largo Treze em 1920


em 1935


Largo do Socorro, 1936


Mercado Velho, 1935


Praça Floriano Peixoto, 1936


Vista Parcial de Santo Amaro (Centro) em 1936


Represa de Guarapiranga, 1936




Rua Capitão Thiago Luz, 1937


Santa Casa de Santo Amaro, 1936


Todas as fotos, são dos seguintes:
Lembrando que são de Domínio Público
DPH - Prefeitura de São Paulo
Site Sampaonline - CETRASA/Centro de Tradições de Santo Amaro

Porque Santo Amaro deixou de ser um Município para ser anexada a São Paulo?

Os Motivos são vários, para começar pelo oficial, vamos ao decreto que rebaixou o Município a condição de Distrito:

Decreto Nº 5.983 de 22 de fevereiro de 1935

O Doutor Armando de Salles Oliveira, Interventor Federal no Estado de São Paulo usando das atribuições que lhe são conferidas pelo decreto federal nº 19.398 de 11 de novembro de 1930,

Considerando que dentro do plano geral de urbanismo da cidade de São Paulo, o município de Santo Amaro está destinado a construir um dos seus mais atraentes centros de recreio;

Considerando que para a organização desse plano o Estado tem que auxiliar, diretamente ou por ato da Prefeitura, as finanças de Santo Amaro, tanto que desde já declara extinta sua responsabilidade para com o Tesouro do Estado, proveniente do contrato de 18 de julho de 1931, e que muito onera o seu orçamento e dificulta a sua expansão econômica e cultural;

Considerando que, liquidada essa dívida todas as suas rendas poderão ser aplicadas no seu próprio desenvolvimento;

Considerando ainda que o Estado não só se dispõe a incrementar em Santo Amaro, a construção de hotéis e estabelecimentos balneários que permitam o funcionamento de cassinos, com também já destinou verba para melhorar as estradas de rodagem que servem aquela localidade, facilitando-lhe todos os meios de comunicação, rápida e eficiente com o centro urbano;

Decreta:

Art. 1.º - fica extinto o município de Santo Amaro, cujo território passará a fazer parte do município da Capital, constituindo uma sub-prefeitura, diretamente subordinada à Prefeitura de São Paulo.

Art. 2º - O subprefeito será nomeado pelo Prefeito da Capital com os vencimentos anuais de 24:000$000 (vinte e quatro contos de réis);

Art. 3º - Serão mantidos os direitos dos atuais funcionários da Prefeitura de Santo Amaro, que poderão servir na sub-prefeitura ora, criada, ou ser reaproveitados na Prefeitura da Capital.

Art. 4º - Fica o Tesouro do Estado autorizado a cancelar o adiantamento de 500:000$000 (quinhentos contos de réis); atualmente acrescidos dos juros de 124:658$600 e que foi feito ao município de Santo Amaro em virtude do contrato de 18 de julho de 1931, abrindo-se para esse fim o necessário crédito.

Art. 5º - Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Palácio do Governo do Estado de São Paulo, aos 22 de fevereiro de 1935,

ARMANDO DE SALLES OLIVEIRA


Pelo decreto oficial, constatamos que Santo Amaro era um município vastíssimo, que não conseguia se auto-sustentar, devia 500 contos ao tesouro do Estado de São Paulo, e por isso tornou-se um distrito da Capital. No entanto, existem várias especulações sobre o fim do município, cito algumas:

- Construção do Aeroporto de Congonhas: Durante a Revolução de 1932, o Campo de Marte foi rapidamente dominado pelos revoltosos paulistas, além disso, o local costumava ficar alagado durante as cheias do Rio Tietê. Não faria sentido na época o Aeroporto de São Paulo estar em outro Município senão a própria Capital, argumento pouco convincente, já que para isso poderiam ter excluído apenas uma pequena parte do antigo município.

- Vingança de Getúlio Vargas: Que Getúlio é uma figura não muito adorada em São Paulo, todos sabem, mas alguns insistem que Santo Amaro perdeu o posto de município por conta da má vontade do ex presidente com São Paulo. Em 10 de Julho de 1932, Santo Amaro comemoraria seu primeiro centenário como município autônomo, e uma grande comemoração estava sendo realizada. A Comemoração foi totalmente paralizada e abandonada quando a revolução estourou, e em Santo Amaro foi formado um dos primeiros batalhões Paulistas, a “Companhia Isolada de Santo Amaro”. Outro argumento pouco convicente, afinal Santo Amaro era uma cidade vasta em território, mas fraca em termos econômicos e populacionais, e o rebaixamento só veio em 1935.

A Verdade é que Santo Amaro já possuía a Represa de Guarapiranga, de interesse vital para o Município de São Paulo, não era auto-sustentável, e polarizava grande parte das divisas com o turismo provindo da Capital, ás margens da já citada represa, os Paulistanos curtiam seus momentos de lazer.

E se Santo Amaro ainda fosse um Município independente?

- Teria cerca de 3 Milhões de Habitantes
- Figuraria entre os maiores municípios do Brasil
- Ponte Estaiada e Berrini seriam cartões postais de Santo Amaro
- Seria a única cidade do Estado fora da Capital a contar com uma linha de metrô (Linha 5 - Lilás)
- Seria o segundo maior município do Estado.
- Teria alguns dos mais nobres bairros de São Paulo
- Teria o aeroporto mais movimentado do Estado e do Brasil (Congonhas)
- São Paulo não faria limites com nenhum município litorâneo

Tudo isso é mera curiosidade, afinal, e Santo Amaro tivesse permanecido como Município independente, a configuração da Cidade de São Paulo mudaria radicalmente. Vale como curiosidade apenas.

Tentativas de Emancipação

Após o rebaixamento em 1935, surgiram alguns movimentos autonomistas em Santo Amaro, movimentos que perduram até hoje, mas de uma maneira bem tímida. Em 15 de Setembro de 1985, 60.383 Santoamarenses foram as urnas para votar em um plebiscito que previa a autonomia, no entanto, 56.232 rejeitaram a proposta. A Maioria dos habitantes do território do antigo município, nem desconfia que Santo Amaro já foi independente de São Paulo, e os movimentos foram ficando cada vez mais fracos. Hoje em dia, a conurbação e as relações com São Paulo são tão intensas, que é muito difícil notar que ali já foi um outro centro, uma outra cidade, a não ser por alguns detalhes que cito aqui:

Fragmentos de Santo Amaro:

Prefeitura Velha

(sampaonline.com.br)

Foto mais antiga do mesmo prédio, na época, deteriorado

(sampaonline.com.br)

Outros detalhes:

- A Numeração de muitas ruas de Santo Amaro, ainda converge para o Centro de Santo Amaro, e não para o de São Paulo

- Os nomes de muitas ruas, se repetem em Santo Amaro. A Repetição de designação de logradouros públicos, é proibida, mas acontece ali pelo fato de o bairro já ter sido um município, e por nenhuma alteração ter sido feita.

- Na Planta do núcleo original de Santo Amaro, a convergência das ruas ainda caracteriza o seu Centro, que tem inclusive calçadões.

- No Guia de Ruas de São Paulo, e na boca do povo, o Largo Treze de Maio e suas adjacências ainda são conhecidos como "Centro"



É isso pessoal, thread longo, mas uma curiosidade sobre a Cidade de São Paulo.
__________________
Flickr - Fotos no SSC

SÃO PAULO F.C - Um clube, um Estado, uma grande cidade.

William1605 liked this post

Last edited by TêAgá; January 4th, 2009 at 07:47 PM.
TêAgá no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old January 3rd, 2009, 02:43 AM   #2
ambiente2008
Registered User
 
ambiente2008's Avatar
 
Join Date: Aug 2008
Location: Lisboa
Posts: 6,784
Likes (Received): 7896

Engraçado, aqui em Portugal o Município está abaixo de Distrito, ou seja, um conjunto de Municípios faz um Distrito.
ambiente2008 no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 02:48 AM   #3
TêAgá
Avatar: Juca Pato
 
TêAgá's Avatar
 
Join Date: Jan 2007
Location: São Paulo
Posts: 4,575
Likes (Received): 115

Aqui no Brasil, a designação/configuração portuguesa foi seguida historicamente na íntegra em alguns lugares, e distorcida em outros.

Vila em São Paulo era sinônimo de cidade no Século XVI e XVII, depois o termo Vila começou ser usado para designar um lugar inferior a uma freguesia, até adotarmos o sistema atual, igual em todo o país (óbvio)

Município/Cidade > Distrito > Subdistrito > Bairro > Povoado

Parece-me que além disso, o "Distrito" também já caiu em desuso.
(E se eu estiver errado, me corrijam os mais versados no assunto)
__________________
Flickr - Fotos no SSC

SÃO PAULO F.C - Um clube, um Estado, uma grande cidade.
TêAgá no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 
Old January 3rd, 2009, 03:09 AM   #4
ambiente2008
Registered User
 
ambiente2008's Avatar
 
Join Date: Aug 2008
Location: Lisboa
Posts: 6,784
Likes (Received): 7896

Quote:
Originally Posted by thgteixeira View Post
Aqui no Brasil, a designação/configuração portuguesa foi seguida historicamente na íntegra em alguns lugares, e distorcida em outros.

Vila em São Paulo era sinônimo de cidade no Século XVI e XVII, depois o termo Vila começou ser usado para designar um lugar inferior a uma freguesia, até adotarmos o sistema atual, igual em todo o país (óbvio)

Município/Cidade > Distrito > Subdistrito > Bairro > Povoado

Parece-me que além disso, o "Distrito" também já caiu em desuso.
(E se eu estiver errado, me corrijam os mais versados no assunto)
O nosso sistema administrativo é bem simples, uma vez que somos uma nação una, sem estados.

Portugal apenas possui duas excepções que são os territórios autónomos dos Açores e da Madeira, os quais possuem governos próprios.

Assim, Portugal Continental tem cerca de 18 Distritos e mais de 300 concelhos/municípios, os quais se dividem em muitas freguesias.

As actuais regiões são puramente culturais e para fins estatísticos, não possuindo qualquer sistema administrativo.

Também os Distritos não possuem qualquer sistema administrativo que controle, ou esteja acima dos municípios. São apenas usados pelo governo como forma de proximidade aos cidadãos.

Assim, na prática, apenas existe o Governo central e os Municípios e Freguesias, sendo que estas últimas dependentes de um município.
ambiente2008 no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 03:14 AM   #5
Rodalvesdepaula
Scooter/motorbike lover
 
Rodalvesdepaula's Avatar
 
Join Date: Apr 2008
Location: São Roque (SP)
Posts: 59,743
Likes (Received): 56655

Na minha opinião, Santo Amaro deveria voltar a ser uma município separado de São Paulo, assim como também Itaquera. Se ela fosse independente, Santo Amaro seria como é hoje Osasco ou São Bernardo: uma cidade rica, mas um pouco dependente de São Paulo.

Ambiente, sobre os distritos portugueses, as Câmaras Municipais de lá governam o quê? O município ou o distrito? Lá, pelo que eu sei, não tem a figura do prefeito lá.
Rodalvesdepaula no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 03:51 AM   #6
ambiente2008
Registered User
 
ambiente2008's Avatar
 
Join Date: Aug 2008
Location: Lisboa
Posts: 6,784
Likes (Received): 7896

Quote:
Originally Posted by Rodalvesdepaula View Post
Na minha opinião, Santo Amaro deveria voltar a ser uma município separado de São Paulo, assim como também Itaquera. Se ela fosse independente, Santo Amaro seria como é hoje Osasco ou São Bernardo: uma cidade rica, mas um pouco dependente de São Paulo.

Ambiente, sobre os distritos portugueses, as Câmaras Municipais de lá governam o quê? O município ou o distrito? Lá, pelo que eu sei, não tem a figura do prefeito lá.
Cada Câmara Municipal governa o seu pequeno território, composto por várias freguesias. Nós não designamos de perfeito, mas de Presidente da Câmara Municipal (antigo Alcaide no tempo da monarquia).

Este mapa mostra todos os concelhos de Portugal Continental.

Fonte: Miguel_Arq SSC
ambiente2008 no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 03:58 AM   #7
Observador_SJC
10 anos de SSC
 
Observador_SJC's Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Location: São Paulo / São José dos Campos
Posts: 2,224
Likes (Received): 2546

Interessante.
Estava conversando com um amigo paulistano há um tempo e disse que Santo Amaro já tinha sido um município, ele disse que seria estranho pois assim o município de São Paulo ficaria com sua área dividida, na altura levamos em conta somente o distrito de Santo Amaro como se fosse o antigo município. Como não soube explicar a ele como era, disse que era possível eu ter me confundido. Agora vi que a área de Santo Amaro era bem maior.
Observador_SJC no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 04:01 AM   #8
TêAgá
Avatar: Juca Pato
 
TêAgá's Avatar
 
Join Date: Jan 2007
Location: São Paulo
Posts: 4,575
Likes (Received): 115

Eram 612 Km2 pra ser mais exato, praticamente a metade do território Paulistano.
__________________
Flickr - Fotos no SSC

SÃO PAULO F.C - Um clube, um Estado, uma grande cidade.
TêAgá no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 04:42 AM   #9
RRC
**16º ano**
 
RRC's Avatar
 
Join Date: Dec 2003
Location: São Paulo
Posts: 24,996
Likes (Received): 26742

Sto Amaro nunca deveria ter deixado de ser município...
__________________
A virtude do bem viver está nos princípios morais

Conheça SP
RRC no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 05:06 AM   #10
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 19,078
Likes (Received): 18809

Em que endereço fica essa antiga prefeitura de Santo Amaro?

Aliás, parabéns pelo tópico, ficou interessantíssimo, eu já sabia que Santo Amaro era independente mas não dispunha de tantos detalhes.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 05:12 AM   #11
mopc
Registered User
 
mopc's Avatar
 
Join Date: Jan 2005
Location: Santos Sao Paulo
Posts: 19,078
Likes (Received): 18809

Já achei no Google Earth onde era a prefeitura, fica a uns 3 quarteirões do Largo 13 de maio, na Praça Floriano Peixoto, a leste da rua Paulo Eiró.
mopc no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 05:50 AM   #12
TêAgá
Avatar: Juca Pato
 
TêAgá's Avatar
 
Join Date: Jan 2007
Location: São Paulo
Posts: 4,575
Likes (Received): 115

Quote:
Originally Posted by mopc View Post
Em que endereço fica essa antiga prefeitura de Santo Amaro?

Aliás, parabéns pelo tópico, ficou interessantíssimo, eu já sabia que Santo Amaro era independente mas não dispunha de tantos detalhes.
Obrigado mopc! Deu um trabalho desgraçado, pra ser bem sincero.
Você já achou no google earth, fica na Praça Floriano Peixoto, que teve os camelôs expurgados recentemente, assim como no Largo Treze (ainda bem)

Aliás, o CETRASA - Centro de Tradições de Santo Amaro, mantem o museu de Santo Amaro. Não sei se está em pleno funcionamento, mas deixo aqui o endereço, pois qualquer iniciativa séria como essa em torno da História de São Paulo vale a pena:

Rua Alceu Maynard de Araújo, N° 32, Vila Cruzeiro,
Fone: 5642-2214
horário de funcionamento para visitas é: 2ª, 4ª e 6ª das 13h30 às 17h30.


Colaborações para o Museu:
Banco HSBC (399) agência 1104 conta corrente 11.182-30
__________________
Flickr - Fotos no SSC

SÃO PAULO F.C - Um clube, um Estado, uma grande cidade.
TêAgá no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 06:55 AM   #13
Rekarte
instagram: t.l.rekarte
 
Rekarte's Avatar
 
Join Date: Mar 2008
Location: Serrinha/Salvador
Posts: 42,304
Likes (Received): 53989

Bem interessante tbm não sabia disso
bem,já aqui,ao invéz de anexarem os municipios,e forma um enorme,fizeram o cotrario
Nas decadas de 60,o bairro de Ipitanga virou municipio,e mudou o nome para Lauro de Freitas,na mesma epoca desmembrou Simoes Filho(area industrial)
Mas tarde,em 1991,a ilha de Madre de Deus,se desmembrou,dando origem a outro municipio
ainda na decada de 90,os bairros de Cajazeiras(o maior da America Latina,com 600 mil habitantes,segundo a lenda) e o bairro da Liberdade tentaram também virarem municipio,por mais absurdo que pareça(A Liberdade é qse no meio de Salvador,se virasse o municipio,lembaria o Lesoto que eh dentro da Africa do Sul)
Rekarte no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 06:58 AM   #14
Rekarte
instagram: t.l.rekarte
 
Rekarte's Avatar
 
Join Date: Mar 2008
Location: Serrinha/Salvador
Posts: 42,304
Likes (Received): 53989

Já ia me esquecendo,Candeias,municipio ao norte de Salvador,foi desmembrado de Salvador em 1958
no total,foram então 4 municipios desmembrados,o que daria uma população total de +ou- 300 mil haitantes
Rekarte no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 07:30 AM   #15
TêAgá
Avatar: Juca Pato
 
TêAgá's Avatar
 
Join Date: Jan 2007
Location: São Paulo
Posts: 4,575
Likes (Received): 115

Bom, isso não é nada incomum, nem aqui, a região metropolitana de SP se formou inteira partindo dessas emancipações.

Os Núcleos habitacionais mais antigos da Região Metropolitana de São Paulo são:

São Bernardo (1553)
São Paulo (1554)
Embu (1554)
Santo Amaro (1560)
Mogi das Cruzes (1560)
Guarulhos (1560)
Barueri (1560)
Itapecerica (1562)
Cotia (1580)
Carapicuíba (1580)
Santana de Parnaíba (1580)

Desses lugares, através de emancipações e desmembramentos, surgiram praticamente todos os 33 Municípios da Região Metropolitana de São Paulo. Só São Bernardo deu origem a: Santo André, São Caetano do Sul, Diadema, Ribeirão Pires, Mauá e Rio Grande da Serra.

É o caso de todas as cidades citadas.
__________________
Flickr - Fotos no SSC

SÃO PAULO F.C - Um clube, um Estado, uma grande cidade.
TêAgá no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 07:47 AM   #16
Rekarte
instagram: t.l.rekarte
 
Rekarte's Avatar
 
Join Date: Mar 2008
Location: Serrinha/Salvador
Posts: 42,304
Likes (Received): 53989

Não,desmembramentos como esse eh muito comun
mais esses que eu me referi são mais recentes,e na maioria,são vereadores ou pessoas ligadas a politica,que querem que o municipio se emancipe,para poderem pegar $$$ do estado,se eh q me entende,o que eu acho um absurdo...
Rekarte no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 02:53 PM   #17
Naipesky
Registered User
 
Naipesky's Avatar
 
Join Date: Apr 2007
Posts: 19,753
Likes (Received): 33266

Quote:
Originally Posted by thgteixeira View Post
E se Santo Amaro ainda fosse um Município independente?

- Teria cerca de 3 Milhões de Habitantes
- Figuraria entre os maiores municípios do Brasil
- Ponte Estaiada e Berrini seriam cartões postais de Santo Amaro
- Seria a única cidade do Estado fora da Capital a contar com uma linha de metrô (Linha 5 - Lilás)
- Seria o segundo maior município do Estado.
- Teria alguns dos mais nobres bairros de São Paulo
- Teria o aeroporto mais movimentado do Estado e do Brasil (Congonhas)
- São Paulo não faria limites com nenhum município litorâneo

Tudo isso é mera curiosidade, afinal, e Santo Amaro tivesse permanecido como Município independente, a configuração da Cidade de São Paulo mudaria radicalmente. Vale como curiosidade apenas.
Muito interessante saber disso, mas no mundo maravilhoso do "SE", inclusive para adequar com a observação no final, só mudaria esse subtítulo para:

"E se Santo Amaro fosse hoje emancipada?"

Pois sendo desde sempre mais um município da GrandeSP, é provável que não existisse Ponte Estaiada, nem Linha 5, nem alguns dos mais nobres bairros da metrópole, e talvez mesmo sequer um aeroporto movimentado. (Inaugurado em 1936).

Na maioria dos casos ser um município separado é melhor para um bairro/distrito, exceto no caso das Capitais, que via de regra, apenas pelo fato de ser capital, são municípios privilegiados com relação à outros do mesmo estado.
Naipesky no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 04:01 PM   #18
tonyssa
.
 
tonyssa's Avatar
 
Join Date: Aug 2007
Posts: 118,336

Interessante, foge à regra do que normalmente acontece no Brasil.
tonyssa no está en línea   Reply With Quote
Old January 3rd, 2009, 06:41 PM   #19
TêAgá
Avatar: Juca Pato
 
TêAgá's Avatar
 
Join Date: Jan 2007
Location: São Paulo
Posts: 4,575
Likes (Received): 115

Quote:
Originally Posted by Naipesky View Post
Muito interessante saber disso, mas no mundo maravilhoso do "SE", inclusive para adequar com a observação no final, só mudaria esse subtítulo para:

"E se Santo Amaro fosse hoje emancipada?"

Pois sendo desde sempre mais um município da GrandeSP, é provável que não existisse Ponte Estaiada, nem Linha 5, nem alguns dos mais nobres bairros da metrópole, e talvez mesmo sequer um aeroporto movimentado. (Inaugurado em 1936).

Na maioria dos casos ser um município separado é melhor para um bairro/distrito, exceto no caso das Capitais, que via de regra, apenas pelo fato de ser capital, são municípios privilegiados com relação à outros do mesmo estado.
Exatamente, por isso eu disse o que disse:

Quote:
Tudo isso é mera curiosidade, afinal, se Santo Amaro tivesse permanecido como Município independente, a configuração da Cidade de São Paulo mudaria radicalmente. Vale como curiosidade apenas.
Entre independência, autonomia e emancipação, a diferença é meramente linguística.
__________________
Flickr - Fotos no SSC

SÃO PAULO F.C - Um clube, um Estado, uma grande cidade.
TêAgá no está en línea   Reply With Quote
Old January 4th, 2009, 04:56 PM   #20
jowmatrix
Registered User
 
jowmatrix's Avatar
 
Join Date: Aug 2008
Location: São Paulo
Posts: 389

Santo Amaro o/
Otimas informações!Agora entendo tambem o porque dos nomes de ruas repetidos, nunca tinha pensado nisso.

Acho que se fosse um municipio, o transporte publico, educação, e saude seriam bem piores, e:

São Paulo não seria tão descentralizada, teria talvez hoje um supertall, e o aeroporto seria na zona leste.
Santo Amaro não contaria com varias empresas e industrias por muito tempo, sendo municipio-dormitorio...
__________________
Just taking a look
jowmatrix no está en línea   Reply With Quote
Sponsored Links
Advertisement
 


Reply

Thread Tools
Rate This Thread
Rate This Thread:

Posting Rules
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off



All times are GMT +2. The time now is 08:16 PM.


Powered by vBulletin® Version 3.8.11 Beta 4
Copyright ©2000 - 2020, vBulletin Solutions Inc.
vBulletin Security provided by vBSecurity v2.2.2 (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2020 DragonByte Technologies Ltd.
Feedback Buttons provided by Advanced Post Thanks / Like (Pro) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2020 DragonByte Technologies Ltd.

SkyscraperCity ☆ In Urbanity We trust ☆ about us