Skyscraper City Forum banner
1 - 1 of 1 Posts

·
CGr / MS / C-O / BR
Joined
·
20,104 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Em dois anos 65% da população de MS terá esgoto tratado

Investindo R$ 268 milhões, entre recursos próprios, do governo do Estado e do governo federal, a Sanesul vai dotar 65% do Estado de rede coletora e de tratamento de esgoto até 2010, como prevê nesta entrevista exclusiva ao Midiamax o presidente da concessionária, José Carlos Barbosa. "Isso deveria ocorrer apenas um espaço de aproximadamente 15 anos", diz José Carlos Barbosa, lembrando que o trabalho desenvolvido em parcerias está possibilitando este avanço significativo nesta área. Ele ressalta que a empresa conseguiu num curto espaço de tempo recuperar-se financeiramente e tornar-se altamente viável, destaca o esforço da bancada federal e do governador André Puccinelli (PMDB) na superação dos obstáculos, como por exemplo, a ausência de projetos, que por pouco não deixaram Mato Grosso do Sul fora do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Midiamax - Quais são os investimentos provenientes da empresa e quais são os do governo federal hoje em Mato Grosso do Sul?

José Carlos Barbosa - Atualmente temos um aporte muito grande de recursos provenientes do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), realizado pelo governo federal, que chega aproximadamente na casa dos R$ 117 milhões, beneficiando as cidades de Dourados, Corumbá e Ponta Porã. Estes R$ 117 milhões são recursos do Orçamento Geral da União, com contra-partida do governo do Estado, obras que estão sendo tocadas pela Sanesul.

Midiamax - Nestas três cidades será possível atingir 100% do saneamento básico?

José Carlos Barbosa - Em Corumbá nós vamos sair do 0% e ultrapassar os 90% e esse é um dado um tanto quanto significativo. Já em Dourados, que estamos em torno de 20%, deveremos ultrapassar a casa dos 60%, que é uma perspectiva mais moderada para a segunda maior cidade do Estado, que atualmente possui em torno de 200 mil habitantes. Em Ponta Porã , assim como em Dourados, já temos obras iniciadas pela Sanesul graças ao financiamento do Programa Saneamento para Todos, da Caixa Econômica Federal, que atinge ainda Três Lagoas, Corumbá e Aparecida do Taboado.

Midiamax - Quais as obras que estão em processo de licitação?

José Carlos Barbosa - Hoje temos em Bodoquena um projeto proveniente do Prodetur (Programa de Desenvolvimento do Turismo), no valor de R$ 4 milhões 170 mil, com contra-partida do governo do Estado. Esta obra vai possibilitar que o município de Bodoquena, que tem grande potencial turístico na região, saia desta posição de 0% de saneamento básico para 100% de esgoto coletado e tratado, a exemplo do que está ocorrendo com Bonito, quando nós conseguimos os recursos através da Petrobras. Também temos convênio com o BNDES já aprovado R$ 2 milhões e 115 mil para Ladário, que possibilitará ao município sair de 0% para 96% de rede coletora de esgoto.

Midiamax - Com todos estes investimentos quais as perspectivas futuras em termos de cobertura de rede de esgoto no Estado?

José Carlos Barbosa - Todo este trabalho nos permite estabelecer a previsão de que aquilo que se imaginava ocorrer num espaço de aproximadamente 15 anos, ocorrerá em quatro anos, ou seja, no final deste primeiro governo do André Puccinelli, teremos 65% do Estado completamente com rede coletora e de tratamento de esgoto. E isso é algo extramamente significativo se comparado com o restante do País.


Trechos retirados de http://www.midiamax.com/view.php?mat_id=331843
 
1 - 1 of 1 Posts
Top