Skyscraper City Forum banner
Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 74 Posts

·
Registered
Joined
·
1,908 Posts
Discussion Starter · #1 ·
69% dos universitários tem intenções de emigrar


Um estudo realizado pelas associações e de estudantes conclui que "69 por cento" dos universitários inquiridos tem intenções de emigrar após concluírem os seus ciclos de estudos.


"Os dados recolhidos relevam uma percentagem preocupante - cerca de 69 por cento - de estudantes com intenções de emigrar após concluírem os seus ciclos de estudos, essencialmente em busca de melhores condições laborais", indicam os resultados do inquérito relativo à "Mobilidade Profissional e à Internacionalização do Emprego Jovem".

O resultado preliminar do estudo realizado a nível nacional por associações académicas e de estudantes revela que a Europa é o "destino preferencial" dos jovens qualificados com intenções de emigrar, indica a Federação Académica do Porto (FAP).

A maior parte dos inquiridos considerou ainda que "não existem mecanismos informativos sobre os diversos países europeus" e que isso significa que há uma "barreira" à internacionalização do emprego.

As "alterações socioeconómicas resultantes da crise financeira" e do "ajustamento orçamental" que está a acontecer em Portugal são as razões apontadas pelos universitários inquiridos, um dado que no seguimento do "elevado número de desistências do programa de mobilidade europeu Erasmus", acrescenta a FAP.

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=2718562
 

·
Registered
Joined
·
1,908 Posts
Discussion Starter · #2 ·
E vocês pensam ou já pensaram em dar o salto e para onde ?

É que realmente com as perspectivas péssimas para não dizer catastróficas que esperam este país nos próximos anos , a caminhar para um Estado falhado , só mesmo quem é burro , ou não pode , não dá o pira daqui.

Eu que não tenho vocação para D. Quixote , um ano ou pouco mais e tambem darei o salto , provavelmente para fora da Europa , porque a Europa já deu o que tinha a dar , aliás não devemos estar longe de assistir aos portugueses que estão espalhados por essa Europa começarem a ser tambem empurrados para a porta de saída.
 

·
Banned
Joined
·
2,516 Posts
E vocês pensam ou já pensaram em dar o salto e para onde ?

É que realmente com as perspectivas péssimas para não dizer catastróficas que esperam este país nos próximos anos , a caminhar para um Estado falhado , só mesmo quem é burro , ou não pode , não dá o pira daqui.

Eu que não tenho vocação para D. Quixote , um ano ou pouco mais e tambem darei o salto , provavelmente para fora da Europa , porque a Europa já deu o que tinha a dar , aliás não devemos estar longe de assistir aos portugueses que estão espalhados por essa Europa começarem a ser tambem empurrados para a porta de saída.
Os ratos são sempre os primeiros a abandonar o barco, os países são feitos pelos que ficam, não pelos que fogem. Claro que é sempre mais fácil fugir para países que já têm as coisas arranjadinhas, ficar e tentar mudá-las dá muito trabalho, não é algo que encaixe na mentalidade nómada e mercenária da última geração e por isso acham-se muito inteligentes por fugirem. Desapareçam e não voltem, os "burros" não precisam de "espertos" em fuga,
 

·
Registered
Joined
·
1,908 Posts
Discussion Starter · #4 ·
Comprendo o que dizes , aliás defendo o mesmo , as pessoas devem lutar pelo seu país , mas quando a situação se torna overwelming , não se vê reacção no país , nem nas pessoas , deixam-se meramente ír na enxurrada , é perfeitamente racional , as pessoas interrogarem-se , para quê estar a insistir a remar contra esta maré , até porque quem o faz , alem de não ganhar nada com isso , arrisca-se é a a ser prejudicado na sua vida pessoal , porque os que colocaram o país neste estado , são os mesmos que estão a ganhar com esta crise , nomeadamente com as privatizações , a elite corrupta , os grandes interesses , que defendem a austeridade e os sacrifícios para o povo e eles a encher os bolsos.

Eles continuam a mexer os cordelinhos e muito boa gente mesmo com os bolsos vazios , ainda vão pelo o que eles com os bolsos cheios dizem.
Há limites para o quixotismo pessoal , chega à altura em que a pessoa tem que pensar em si , ainda para mais se quem mexe os cordelinhos neste país nunca o deixou de fazer.
Patriotismos são muito bonitos , sim , mas há um limite para tudo , acima do patriotismo , está o instinto de sobrevivência , se a maioria quer ír se atirar a um poço , que vá , mas não espere que todos se atirem.
 

·
Banned
Joined
·
4,510 Posts
Tenho o objectivo de completar os meus estudos no estrangeiro, mas pretendo continuar a trabalhar por cá. Dentro dos meus objectivos académicos/formativos que têm um propósito profissional surgem destinos como Holanda, Estónia, Inglaterra ou Finlândia, para trabalhar ou estagiar há destinos que me cativam como a Itália, a Russia, Inglaterra... no entanto é no meu país que pretendo estabelecer-me e seguir carreira.
 

·
Registered
Joined
·
7,123 Posts
Para já, ainda a um par de anos de distância de completar a minha formação académica confesso que procuro não pensar muito nisso. :D Em princípio (em princípio...) conseguirei emprego cá com maior ou menor dificuldade, mas caso não conseguir ou não estiver satisfeito não fecho a porta a uma saída, sendo que aí gostava de ficar pela Europa, central ou do norte.

Mas sim, estes números são absolutamente esperados quando a taxa de empregabilidade de quem sai de uma universidade é fraquíssima e a remuneração que aqueles que conseguem arranjar trabalho auferem é pouco digna. E isto, para além de todas as consequências económicas e sociais, vai ser catastrófico demograficamente, ainda mais do que já é, porque Portugal está a perder uma geração.
 

·
Registered
Joined
·
10,067 Posts
Por mim podem ir à vontade. É pena é terem obrigado o país a investir na sua formação.

Basicamente deviam receber a factura em casa do seu cursinho superior. Depois de pagarem podiam ir e não voltar...
 

·
Banned
Joined
·
2,516 Posts
Por mim podem ir à vontade. É pena é terem obrigado o país a investir na sua formação.

Basicamente deviam receber a factura em casa do seu cursinho superior. Depois de pagarem podiam ir e não voltar...
A postura desses meninos é básicamente a seguinte:

Quero que me dêem um curso superior, mas como não me arranjam trabalho condigno, vou-me embora! É uma postura individualista e mercenária. Quantos deles votaram nas últimas eleições? Algo muito diferente da postura dos emigrantes dos anos 60 e 70 que tinham filhos para alimentar, aliás filhos esses que são o que são hoje porque os seus pais se preocuparam com eles e não com o seu prestígio e realização pessoais.
Quando os nacionalismos crescem por todo o mundo, esses meninos continuam a viver a "quimera do cidadão do mundo", e no processo destroiem um país por completo. Consumiram os seus recursos na sua formação, deixam os velhos, e nem crianças deixam porque não as querem ter, em resumo, duas gerações totalmente perdidas e um país totalmente espoliado de um dos seus melhores recursos. Culpa do estado, talvez, mas o estado somos nós que o fazemos, por influência directa ou por indiferença crónica, são ambos culpados.
 

·
Eudaimonia
Joined
·
7,068 Posts
Que barbaridade. Que sugeres? Um Gulag especial para os licenciados que não arranjam emprego em Portugal irem partir pedra 8 horas por dia? Não aranjam emprego, não são capazes de pagar uma casa alugada nem viver independentemente dos pais e ainda por cima tinham de pagar uma factura de um curso que em parte já pagam (chama-se propinas), não queres enterrá-los mais?

Nem todos os licenciados têm talento para criar o seu próprio emprego, por isso, preferes que eles fiquem em Portugal a engrossar as filas dos centros de emprego e a receber subsídios que tu depois vais criticar dizendo que o Estado está perder demasiado dinheiro com estes inúteis, ou preferes que eles se façam à vida e que uma boa percentagem deles depois ou retorne a Portugal ou invista algo no seu país natal?

A emigração não é só boa para os que partem, também é boa num certo sentido para os que ficam, pois sofrem menos pressão e concorrência no mercado de trabalho. Não te esqueças que demasiados desempregados normalmente levam a que os salários descam e as condições de trabalho se "flexibilizem" por isso eu não criticava assim tão abertamente os que emigram...
 

·
Eudaimonia
Joined
·
7,068 Posts
Não nos esqueçamos que a emigração nos anos 50, 60 e 70 salvou o país e muitos dos seus cidadãos de vidas miseráveis e umas anos depois providenciou a Portugal uma das maiores fontes de divisas, as remessas dos emigrantes.

A perda de gente capaz é má para o país, mas só é se a um engenheiro ou outro qualquer licenciado for dada a oportunidade de dar uso às suas competências, de outro modo não se perde nada. Que se perde quando se coloca um engenheiro a varrer ruas, em comparação com outro qualquer cidadão a realizar essa função?
 

·
President and CEO
Joined
·
17,578 Posts
Que eu saiba os pais desses licenciados estão sujeitos a impostos. Logo não percebo muito bem essa ideia de os obrigar a pagar a factura total do seu ensino superior.
 

·
Registered
Joined
·
21,081 Posts
Então mas não é o próprio Governo que convida os jovens a emigrar?.. Onde é que que está a falta de patriotismo em ir embora, aprender, e voltar para fazer melhor?.. Porquê o extremismo de dizer " vão e não voltem"?.. e, para alguns, ficar cá para fazer o quê? Servir à mesa por 485€ quando podem ganhar o triplo a fazer o mesmo noutro país? Não será culpa do Governo que abriu 1001 cursos iguais e 989 sem saídas profissionais?.. Onde está a culpa em quem livremente escolheu o seu curso e o tirou, pagando as respectivas propinas?.. Claro que agora essa pessoa não pode exigir um emprego, mas igualmente os outros não lhe podem exigir que fique a tocar na orquestra enquanto o barco afunda...

Segundo o secretário de Estado da Juventude e do Desporto é "um favor" que fazem ao país...
 

·
Registered
Joined
·
23,273 Posts
Claro que neste momento é um favor ao país emigrar, isso não se põe em causa. Mas eu por acaso queria que o Seattle desenvolvesse o seu raciocínio para chegar a um outro lado muito diferente e que tem realmente a ver com o pagamento do ensino superior.
 

·
Registered
Joined
·
7,123 Posts
Olha, acabo de saber neste tópico que quando sair da universidade vou sair satisfeitinho da vida porque não gastei um tostão directamente com o curso que acabei de tirar, e que afinal os 5000 € que gastei em propinas para que o Estado financie o estabelecimento de ensino onde estou a tirar o meu curso saíram a voar do bolso dos meus pais para sítio incerto. Isto para já não falar dos cerca de 15000 € mais que gastei indirectamente com a minha estadia na universidade. Tratem-se, meus caros, que o SNS ainda socorre casos como os vossos.
 
1 - 20 of 74 Posts
This is an older thread, you may not receive a response, and could be reviving an old thread. Please consider creating a new thread.
Status
Not open for further replies.
Top