SkyscraperCity banner

Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 55 Posts

·
Banned
Joined
·
303 Posts
Discussion Starter #1
A mais antiga instituição de ensino superior denominada faculdade no Brasil juntamente criada com a Faculdade de Direito de Olinda (depois transferida para Recife e posteriormente agrupada pela Universidade Federal de Pernambuco), uma das melhores no que diz respeito ao ensino jurídico, a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, também conhecida como "As Arcadas", foi criada pela lei imperial de 11 de agosto de 1827, tendo sido incorporada à Universidade de São Paulo quando de sua fundação em 1934. Surgida poucos anos após a proclamação da Independência do Brasil, destinava-se a formar governantes e administradores públicos, sendo fundamental para a consolidação do Império do Brasil

A faculdade hoje


Faculdade de Direito em foto da década de 1950.


Antigo prédio da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo




Personalidades:

Presidentes do Brasil

Prudente de Morais (1894 – 1898)
Campos Sales (1898 – 1902)
Rodrigues Alves (1902 – 1906)
Afonso Pena (1906 – 1909)
Nilo Peçanha (1909 – 1910)
Venceslau Brás (1914 – 1918)
Rodrigues Alves (novamente eleito em 1918, faleceu antes de tomar posse)
Delfim Moreira (1918 – 1919)
Washington Luís (1926 – 1930)
Júlio Prestes (eleito em 1930, não tomou posse)
Nereu Ramos (1955 – 1956)
Jânio Quadros (1961)

Estadistas, ministros, juristas e políticos

Antônio da Silva Prado - (primeiro prefeito de São Paulo)
Luís Augusto de Queirós Aranha
Joaquim Nabuco
Rui Barbosa
José Antônio Pimenta Bueno - Marquês da São Vicente
Lafayette Rodrigues Pereira
Pedro Luís Pereira de Sousa
Teixeira de Freitas - concluiu em Recife
Maria Thereza Rocha de Assis Moura - atual ministra do Superior Tribunal de Justiça
José Maria da Silva Paranhos Júnior (Barão do Rio Branco)
Bernardino Augusto de Lima
Francisco Inácio Marcondes Homem de Melo (Barão Homem de Melo)
Altino Arantes
Carlos de Campos
Carlos Norberto de Souza Aranha
Ernesto Mariano da Silva Ramos
José de Queirós Aranha
José Maria Whitaker
Cândido Mota Filho
Arnolfo Rodrigues de Azevedo
Abreu Sodré
Almino Afonso
Fernando Haddad - atual ministro da Educação do Brasil
Márcio Thomaz Bastos
Dalmo Dallari
Plínio Correia de Oliveira
Fábio Konder Comparato
André Franco Montoro
Ulisses Guimarães
Cláudio Lembo
Cássio Egydio de Queiroz Aranha
Miguel Reale
Goffredo da Silva Telles Júnior
Celso Lafer
Oswaldo Aranha Bandeira de Mello - Ex-Reitor da PUC-SP
Dirceu de Mello - Reitor da PUC-SP e Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo
Ives Gandra da Silva Martins
Tércio Sampaio Ferraz Júnior
Miguel Reale Júnior
Sydney Sanches - ex-ministro do Supremo Tribunal Federal

Escritores

Alcides Nogueira - dramaturgo e telenovelista brasileiro
Alphonsus de Guimaraens - poeta simbolista
Álvares de Azevedo (faleceu antes de concluir) - poeta ultra-romântico de inspiração byroniana
Antônio de Alcântara Machado - jornalista e escritor modernista da 1ª fase , foi autor de Brás, Bexiga e Barra Funda
Augusto de Campos - poeta concretista
Antônio Augusto de Lima - poeta, Presidente da Academia Brasileira de Letras
Bernardo Guimarães - escritor romântico, autor de A Escrava Isaura
Castro Alves - poeta condoreirista, defensor do abolicionismo(faleceu antes de concluir)
Décio Pignatari - poeta concretista
Fagundes Varela - poeta ultra-romântico (faleceu antes de concluir)
Guilherme de Almeida - poeta modernista
Haroldo de Campos - poeta concretista
Hilda Hilst - escritora contemporânea
Inglês de Sousa - escritor naturalista, compôs Contos Amazônicos
Joaquim Nabuco - escritor, abolicionista mas monarquista
José de Alencar - maior representante do romance romântico brasileiro, autor de clássicos como O Guarani, Iracema, Senhora etc
José de Mesquita - poeta parnasiano
Lygia Fagundes Telles - escritora contemporânea em atividade
Menotti Del Picchia - poeta modernista
Monteiro Lobato - escritor pré-modernista e criador de obras infanto-juvenis como Sítio do Pica Pau Amarelo
Olavo Bilac (não concluiu) - poeta parnasiano, considerado o "príncipe dos poetas"
Oswald de Andrade - escritor do Modernismo brasileiro e criador do Manifesto Antropófago
Paulo Setubal - poeta parnasiano
Pedro Luís Pereira de Sousa - poeta condoreirista
Raduan Nassar - escritor contemporâneo, autor de Lavoura Arcaica
Raimundo Correia - poeta parnasiano

Atores, diretores de teatro e cinema e outras personalidades

Paulo Autran
Zé Celso
Renato Borghi
Nelson Pereira dos Santos
Vida Alves
Renato Consorte
Caio Blat
Marcos Caruso
Juca de Oliveira
Luciano Huck (Não concluiu)
John Herbert
 

·
Banned
Joined
·
303 Posts
Discussion Starter #2
Fachada







Pátio



Ecadaria





Vitral



Salão Nobre







Sala da Congregação






fonte: pt.wikipedia.org/ obs: as fotos atuais da faculdade são do forista Caius
 

·
Arquiteto e Urbanista
Joined
·
21,187 Posts
A grafia do "U" foi feita com a antiga forma, do latim, que depois passou a ser usada pelo "V", que no latim não existia. Aliás, o "V" existe em poucas línguas, apenas nas latinas. Geralmente, o "V"para outras línguas é tratado como se fosse o "B", cuja fonia é a mais próxima. :)

Imaginem uva em latim: VVA. :D
 

·
Banned
Joined
·
303 Posts
Discussion Starter #6
^^

:lol::lol:
 

·
Banned
Joined
·
687 Posts
Engraçado, esta faculdade (é USP ?)

Não tem nenhum aprovado no exame da OAB...

as melhores em aprovação:
BA UFBA 86,11%
ES UFES 82,05%
PB UFPB 80,00%
RN UFRN 80,23%
SC UNERJ 82,35 %
 

·
Banned
Joined
·
303 Posts
Discussion Starter #8
edit
 

·
Registered
Joined
·
24,143 Posts
Engraçado, esta faculdade (é USP ?)

Não tem nenhum aprovado no exame da OAB...

as melhores em aprovação:
BA UFBA 86,11%
ES UFES 82,05%
PB UFPB 80,00%
RN UFRN 80,23%
SC UNERJ 82,35 %
Simples.. pq SP junto ao estado de MG não faziam parte do exame CESPE aplicado nacionalmente. Esse exame, de numero 138, será o primeiro unificado. Só MG está de fora
 

·
Registered
Joined
·
24,143 Posts
14/02/2009 - 20h34min Revista Consultor Jurídico

Hoje, com a unificação do Exame de Ordem, já é possível comparar os resultados obtidos por cada estado, exceto São Paulo e Minas Gerais — São Paulo acaba de aderir à avaliação unificada e Minas Gerais ainda não aderiu. Os números mostram como anda o ensino jurídico no país. No último exame concluído em 2008, os cincos estados que obtiveram os melhores desempenhos são da região nordeste. São eles: Sergipe, com 42,8% de aprovação; Ceará, com 41,2%; Bahia, com 40,7%; Paraíba, com 37,1%; e Rio Grande do Norte, com 35,8%. O estado de São Paulo, que não participou do exame unificado, teve o pior índice de reprovação da sua prova diferenciada. Apenas 18,2% dos candidatos que fizeram a prova foram aprovados.

À parte o ranking de qual estado aprova mais (veja acima), um fato é preocupante: o índice de aprovação, no geral, é muito baixo. Henri Clay Andrade, o presidente da OAB de Sergipe, estado que mais aprovou no último exame, preocupa-se com o fato de menos da metade dos bacharéis sergipanos ter sido aprovada. O estado é o que mais aprova desde 2007, época em que o índice de aprovados era de 40,77%.

Andrade, no entanto, acredita que os dias de Sergipe no topo do ranking estão contados. Segundo ele, até o último exame, apenas duas escolas de Direito representavam o estado — a Universidade Federal de Sergipe e a Universidade Tiradentes, a maior do estado.“Nos últimos cinco anos, nove faculdades foram criadas em Sergipe, e devem estrear no Exame de Ordem esse ano, o que deve dar uma modificada nos números", lamenta.

A preocupação de Sergipe não contamina a seccional da OAB do Ceará, que se orgulha em ser a segunda colocada com 41,16% de presentes aprovados. O presidente da seccional, Hélio Leitão, explica que há 16 escolas de Direito em todo o estado, que são vistoriados com frequência pela Comissão de Estágio e Exame de Ordem. “Procuramos ser rigorosos tanto quanto podemos. Quando é instalado um curso, nos aproximamos e damos até palestras. Os resultados do Exame devem ser uma preocupação de todos, pois reflete na advocacia”, afirmou Leitão.

Assim como Sergipe estava em primeiro, Ceará já estava em segundo lugar na avaliação de 2007. Bahia, a terceira colocada, também manteve sua posição desde 2007. Um dos estados que melhorou consideravelmente seu desempenho foi o Amapá. Em 2007, apenas dois bacharéis dos 70 que prestaram o exame passaram — o índice de sucesso não chegou a 3%. Em 2008, subiu para quase 21%. O Rio de Janeiro fazia parte dos últimos colocados em 2007, com índice de aprovação de 8,49%.Em 2008, subiu para 30,58%.

Queda unificada
Antes de entrar para o exame unificado, o Acre apresentava o maior índice de aprovação em todo o país, emplacando quase 100% dos inscritos, a maioria saía de outros estados para prestar o exame na seccional. Depois da unificação, em 2007, o estado aprovou apenas 15,35% dos presentes. No último exame, esse índice subiu para 20,10% .

Um dos estados que apresenta índice bastante alarmante é Goiás, com só 18,82% de sucesso na prova. Ao mencionar a seriedade das 38 universidades do estado, o presidente da seccional, Miguel Cançado, ironizou. Lembrou que um menino de oito anos foi aprovado no vestibular de Direito em março de 2008. Ele afirma que a seccional tem a preocupação de passar os resultados para que as faculdades possam analisar e aprimorar seu ensino. "Não interessa para OAB-GO ter esse baixo índice. Recentemente, participei de uma discussão sobre o assunto e falei que precisa ser melhorado o conteúdo, corpo docente, há muito o que ser feito. A solução não é mágica.”

Prova única
Em 2007, 16 estados e o Distrito Federal aderiram ao exame unificado, passando a aplicar a prova com mesmo conteúdo, na mesma data e horário. No decorrer de um ano, outros oito estados passaram a fazer parte das provas padronizadas, totalizando 24 estados e o DF.

O presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, já afirmou que, a partir do próximo exame, São Paulo passará a fazer exame unificado. Para firmar a ação, faltam apenas alguns ajustes contratuais, pois a entidade paulista discorda de pontos como prazos para divulgação de resultados, correção de provas, “mas estão sendo sugeridos e discutidos com o Conselho Federal”. Com a entrada de São Paulo, fica faltando apenas Minas Gerais aderir à prova única.

O país tem hoje 1.088 escolas de Direito, 236 só em São Paulo, segundo dados do MEC. “O cenário de ensino de Direito em São Paulo é dividido em três blocos: ilhas de excelências, escolas intermediárias e verdadeiras arapucas. As ilhas de excelências têm grande índice de aprovação (80%), como a USP. As intermediárias têm boas instalações e docentes, mas ainda apresentam um índice baixo, 20%. E tem as arapucas que queremos fechar”, afirma o presidente da OAB-SP. A seccional, no entanto, não divulga quais são as arapucas. Esse números eram usados como marketing, e não como alerta, explica.

-------------------------------------------------

USP PUC e Mackenzie concentram a maioria dos indices de aprovacoes... quase sempre USP em primeiro e PUC e Mackenzie disputando o segundo lugar. A PUC já chegou a ficar em primeiro, e o Mackenzie já chegou a ficar centésimos da USP.
 

·
Dura lex sed lex
Joined
·
963 Posts
A Faculdade de Direito do Largo de São Francisco deve ser um orgulho para todos nós brasileiros.
:)
 

·
is this it
Joined
·
609 Posts
Pra quem ainda não viu eu já fiz um thread da São Francisco com todos os detalhes da história de cada um dos locais da faculdade, deem uma fuçada: Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo - Largo de São Francisco. Com a reforma de alguns setores da faculdade como por exemplo, a sala Pinheiro Neto (bancadas estilão Harvard), pretendo postar fotos sobre outros belos auditórios da Velha e Sempre Nova Academia

para mais informações www.direito.usp.br

Alguns dos foristas que estudam lá: Banzo e SirPhillip.
Temos alguns que são Antigos Alunos de lá também, como o MMJR e o andre-per.

A USP é considerada a melhor Faculdade de Direito do país. Como o TEBC falou, também há outras grandes Faculdades de Direito em SP, como a PUC SP, Mackenzie, EDESP-FGV.
 

·
is this it
Joined
·
609 Posts
Não sei... estudando a República Velha a gente vê o que era o Largo de São Francisco...
Sim. Mas mesmo depois da República Velha, Vargas disse: "É impossível governar o Brasil sem essa gente". Se você estudar Direito, descobirá que a maioria esmagadora dos manuais, papers, teses e etc são elaboradas por alunos ou professores da USP. Além disso, o Largo de São Francisco tem excelência de nível internacional, recebendo intercambistas e visitor scholars das melhores Faculdades de Direito do mundo. Além do alto nível da maioria dos docentes. Não dá para comparar uma faculdade que, no começo do século XIX foi instituída para formar uma elite governante, da atual que se preocupa mais com a excelência acadêmica e a formação de grandes profissionais.
 

·
Old is new
Joined
·
3,760 Posts
É mesmo a melhor do país, mas mesmo que não fosse, continuaria sendo a mais tradicional e glamourosa. Sem falar que o prédio é lindo, adoro neocolonial.
 
1 - 20 of 55 Posts
Status
Not open for further replies.
Top